Você está na página 1de 2

fls.

724

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SANTOS
FORO DE SANTOS
12ª VARA CÍVEL
Rua Bitencourt, 144, Salas 66/68, Vila Nova - CEP 11013-300, Fone: (13)
4009-3612, Santos-SP - E-mail: upj9a12cvSantos@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1028294-47.2019.8.26.0562 e código 4964DF7.
DECISÃO

Processo Digital nº: 1028294-47.2019.8.26.0562

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GLAUCE HELENA RAPHAEL VICENTE RODRIGUES, liberado nos autos em 12/12/2019 às 15:25 .
Classe - Assunto Procedimento Comum Cível - Rescisão do contrato e devolução do
dinheiro
Requerente: Daniel Lins Massa e outros
Requerido: Julia Abrahao Aranha e outros

Juiz(a) de Direito: Dr(a). Glauce Helena Raphael Vicente Rodrigues

Vistos.

1 - Trata-se de pedido de reconsideração da decisão de fls. 688/689, insistindo os


autores no deferimento da medida de arresto de bens com o objetivo de assegurar o futuro
cumprimento de sentença condenatória ao pagamento de quantia por eles investida.
Melhor analisando os fatos e os documentos juntados, há inegável verossimilhança
das alegações dos autores quanto à existência de investimentos na plataforma e de suspensão dos
saques aos usuários. Além disso, não há irreversibilidade da medida pretendida que, ao qualquer
tempo, conforme as circunstâncias, poderá ser desfeita.
Assim, buscando neutralizar o “periculum in mora”, uma vez que, conforme se
infere dos autos é considerável o número de clientes, não se podendo descartar a possibilidade de
manobras por parte das empresas requeridas e seus sócios, no sentido de ocultação do patrimônio,
defiro parcialmente a tutela de urgência requerida na inicial.
Defiro, pois:
(a) o bloqueio cautelar dos imóveis matriculados sob os números: 25.428 do 3º
CRI local; 85.611 do 2º CRI local; 85.595 do 2º CRI local; 96.375 do 2º CRI local; 206.723 do 6º
CRI de São Paulo; 222.091 do 6º CRI de São Paulo; 222.172 do 6º CRI de São Paulo, a ser
realizado via ARISP, procedendo-se, ainda, por cautela, a comunicação de indisponibilidade de
bens via CNIB;
(b) pesquisa e bloqueio da transferência, via RENAJUD, de veículos existentes em
nome dos requeridos;
(c) bloqueio, via BACENJUD de eventuais valores, até o montante de R$
1.404.297,80, em contas/aplicações existentes em nome dos requeridos;
(d) bloqueio da transferência de propriedade de eventuais aeronaves registradas em
nome dos requeridos, oficiando-se, para tanto, à ANAC, devendo o ofício ser impresso e
encaminhado pelos autores; e,
fls. 725

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO


COMARCA DE SANTOS
FORO DE SANTOS
12ª VARA CÍVEL
Rua Bitencourt, 144, Salas 66/68, Vila Nova - CEP 11013-300, Fone: (13)
4009-3612, Santos-SP - E-mail: upj9a12cvSantos@tjsp.jus.br
Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1028294-47.2019.8.26.0562 e código 4964DF7.
(e) bloqueio de transferência de propriedade de eventuais embarcações registradas
em nome dos requeridos, oficiando-se, para tanto, à Capitania dos Portos, devendo o ofício ser

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por GLAUCE HELENA RAPHAEL VICENTE RODRIGUES, liberado nos autos em 12/12/2019 às 15:25 .
impresso e encaminhado pelos autores.
2 - Por outro lado, não merece prosperar a pretensão tocante ao bloqueio e retenção
do passaporte e da CNH dos sócios das empresas corequeridas. Isso porque o arresto de bens revela-
se, em princípio, suficiente para resguardar futura condenação, se o caso. Nesse contexto, a medida
requerida afigura-se desproporcional, não assegurando diretamente a satisfação da obrigação.
Neste sentido:
“Agravo de instrumento. Cumprimento de sentença. Pedido de bloqueio da CNH e
do passaporte do Executado, com base no art. 139, inc. IV, do NCPC. Inadmissibilidade. Medidas
desproporcionais e excessivamente gravosas. Recurso desprovido.” (TJSP, Agravo de Instrumento
nº 2152962-81.2017.8.26.0000, Rel. Pedro Baccarat, 36ª Câmara de Direito Privado, j.
09/10/2017).
3 - Indefiro, ainda, a busca e apreensão de “tokens” que contenham criptomoedas,
uma vez que, segundo a própria inicial, a carteira do grupo já teria sido esvaziada.
4 - Indefiro, ao menos por ora, a pesquisa de extratos bancários dos requeridos, na
medida em que a alegação da prática de ilícito deverá ser melhor demonstrada, aguardando-se,
pois, o contraditório.
5 Quanto ao pedido para tramitação do processo em segredo de justiça não
merece acolhida, tendo em vista que não se constata quaisquer das hipóteses previstas no artigo
189 do Código de Processo Civil.
6 Por fim, a comunicação dos fatos ao Ministério Público para apurar eventual
crime contra a economia popular e ao consumidor poderá ser feita pela própria parte interessada.
7 Com o recolhimento das taxas nos termos do Provimento CSM nº 2516/19
(recolhimento do valor de R$16,00 por pessoa e por órgão a ser consultado, pela Guia do Fundo
Especial de Despesa do Tribunal de Justiça, no Código 434-1), cumpra-se, sem prejuízo da citação
dos requeridos, após observância do determinado nas fls. 722, por ato ordinatório.
Intime-se
Santos, 12 de dezembro de 2019.

DOCUMENTO ASSINADO DIGITALMENTE NOS TERMOS DA LEI 11.419/2006,


CONFORME IMPRESSÃO À MARGEM DIREITA