Você está na página 1de 2

GIORGIO AGAMBEN nasceu em 1942, FILOAGAMBEN

em Roma, e laureou-se em Direito, em


1965, com uma tese sobre Simone

GIORGIO AGAMBEN A aventura


Weil. Em 1966, participou do primeiro “O amor é, nesse sentido, sempre sem
Seminário de Le Thor, que Heidegger esperança e, todavia, apenas a ele pertence GIORGIO
realizou a convite de René Char. Entre
1974 e 1975, fez pesquisas em Londres
na Warburg Institute Library. Entre
a esperança. E este é o sentido último do mito
de Pandora. O fato de que a esperança, AGAMBEN
1982 e 1993, assumiu a tarefa de apre- o último dom, permaneça encerrada na caixa A aventura
sentar ao público italiano uma edição significa que ela não espera a sua realização
completa das obras de Walter Benjamin Tradução e notas Cláudio Oliveira
fatual no mundo. E não porque remeta a sua
pela editora Einaudi, de Turim. Nesse
processo, acabou descobrindo textos satisfação a um invisível para além, mas porque
inéditos de Benjamin na biblioteca de ela já sempre foi, de algum modo, atendida.”
Paris. Por discordâncias com a edito-
ra, abandonou o projeto. Entre 1986
e 1993, foi diretor de programa do
Colégio Internacional de Filosofia de
Paris. A partir de 1988, passou a en-
sinar na Itália, primeiro em Macerata,
Não basta vir ao mundo, é neces-
depois em Verona e, por fim, no Istituto sário também aventurar-se, de
Universitario di Architettura di Venezia tal sorte que uma exigência se
(IUAV), de onde se demitiu em 2009. impõe ao leitor de A aventura,
o qual pode talvez devir aven-
O TRADUTOR: Cláudio Oliveira nasceu
tureiro: entrar em contato com o
em Duque de Caxias, na Baixada Flu-
minense, em 1968. Coordenador da mais distante pela observação in-
série Agamben na coleção Filô, é gra- cansável do mais próximo, lição
duado, mestre e doutor em Filosofia de estudo peculiar de Walter
pela Universidade Federal do Rio de Benjamin, que, não por acaso, é
Janeiro (UFRJ) e professor-associado um dos gestos intempestivos do
do Departamento de Filosofia da Uni-
estudioso Agamben. Saber viver
versidade Federal Fluminense (UFF),
onde leciona desde 1994. Organi- o presente como modo de viver
zou Filosofia, Psicanálise e Sociedade singularmente o passado não se
(Azougue) e, pela Autêntica, traduziu dá, porém, nem por um método
obras de Platão, Giorgio Agamben e indutivo nem por um dedutivo,
Barbara Cassin. Pela editora Circuito, mas sabendo aventurar-se amo-
publicou Do tudo e do todo, ou De uma ISBN 978-85-513-0315-3
rosamente de uma singularidade
nota de rodapé do parágrafo 48 de Ser e
Tempo (Uma discussão com Heidegger
à outra.
e os gregos). 9 788551 303153 www.autenticaeditora.com.br Davi Pessoa
GIORGIO AGAMBEN nasceu em 1942, FILOAGAMBEN
em Roma, e laureou-se em Direito, em
1965, com uma tese sobre Simone

GIORGIO AGAMBEN A aventura


Weil. Em 1966, participou do primeiro “O amor é, nesse sentido, sempre sem
Seminário de Le Thor, que Heidegger esperança e, todavia, apenas a ele pertence GIORGIO
realizou a convite de René Char. Entre
1974 e 1975, fez pesquisas em Londres
na Warburg Institute Library. Entre
a esperança. E este é o sentido último do mito
de Pandora. O fato de que a esperança, AGAMBEN
1982 e 1993, assumiu a tarefa de apre- o último dom, permaneça encerrada na caixa A aventura
sentar ao público italiano uma edição significa que ela não espera a sua realização
completa das obras de Walter Benjamin
fatual no mundo. E não porque remeta a sua
pela editora Einaudi, de Turim. Nesse
processo, acabou descobrindo textos satisfação a um invisível para além, mas porque
inéditos de Benjamin na biblioteca de ela já sempre foi, de algum modo, atendida.”
Paris. Por discordâncias com a edito-
ra, abandonou o projeto. Entre 1986
e 1993, foi diretor de programa do Tradução e notas Cláudio Oliveira
Colégio Internacional de Filosofia de
Paris. A partir de 1988, passou a en-
sinar na Itália, primeiro em Macerata,
Não basta vir ao mundo, é neces-
depois em Verona e, por fim, no Istituto sário também aventurar-se, de
Universitario di Architettura di Venezia tal sorte que uma exigência se
(IUAV), de onde se demitiu em 2009. impõe ao leitor de A aventura,
o qual pode talvez devir aven-
O TRADUTOR: Cláudio Oliveira nasceu
tureiro: entrar em contato com o
em Duque de Caxias, na Baixada Flu-
minense, em 1968. Coordenador da mais distante pela observação in-
série Agamben na coleção Filô, é gra- cansável do mais próximo, lição
duado, mestre e doutor em Filosofia de estudo peculiar de Walter
pela Universidade Federal do Rio de Benjamin, que, não por acaso, é
Janeiro (UFRJ) e professor-associado um dos gestos intempestivos do
do Departamento de Filosofia da Uni-
estudioso Agamben. Saber viver
versidade Federal Fluminense (UFF),
onde leciona desde 1994. Organi- o presente como modo de viver
zou Filosofia, Psicanálise e Sociedade singularmente o passado não se
(Azougue) e, pela Autêntica, traduziu dá, porém, nem por um método
obras de Platão, Giorgio Agamben e indutivo nem por um dedutivo,
Barbara Cassin. Pela editora Circuito, mas sabendo aventurar-se amo-
publicou Do tudo e do todo, ou De uma ISBN 978-85-513-0315-3
rosamente de uma singularidade
nota de rodapé do parágrafo 48 de Ser e
Tempo (Uma discussão com Heidegger
à outra.
e os gregos). 9 788551 303153 www.autenticaeditora.com.br Davi Pessoa