Você está na página 1de 34

A COR NA ESTRADA

Dr.a Eng.a INÊS ANTUNES


Prof. FELICE GIULIANI
Áreas consideradas
“ambientalmente sensíveis”
PAVIMENTOS COLORIDOS

Per strade
a basso impatto
ambientale
o ad alto impatto
spettacolare.
ONDE?
Valorização paisagística
¾ Áreas urbanas e pedonais
¾ Zonas comerciais
¾ Pistas para bicicletas
¾ Estradas de campo Segurança Rodoviária
¾ Cruzamentos
¾ Estradas privadas
¾ Passagens de peões
¾ Áreas desportivas
¾ Passeios e bermas
¾ Inserção em espaços naturais
¾ Passagens subterrâneas
¾ Túneis
¾ Aeroportos
¾ Zonas de visibilidade limitada
¾ Auxiliar a sinalização horizontal
ASFALTOS COLORIDOS

Utilizam betume tradicional

¾ Inertes coloridos
¾ Inertes coloridos com abrasão do manto
¾ Chipping com agregados adequados
¾ Coating (tintas ou esmaltes especiais)
Misturas
betuminosas
coloridas
Misturas betuminosas
coloridas
Ligante de síntese com baixo conteúdo
de asfaltenes
¾ Inertes de cor natural ou pigmentados
¾ Ligantes poliméricos
¾ Ligantes à base de polímeros, acrílicos,
epoxy, SBS, EVA
Porquê?
¾ Simular diversos materiais naturais: pedra, marmore, terra
¾ Mínimo impacto ambiental – ligante
transparente e pigmentável

¾ A cor na estrada
¾ Cor inalterada ao longo do tempo – elevada
resistência ao calor e aos raios ultravioletas

¾ Pode substituir os betumes tradicionais


mesmo nas aplicações mais severas.
PRINCIPAIS APLICAÇÕES

Puro ou Com adição de


pequenas quantidades
de pigmentos
¾ Pavimentos com a cor ¾ Pavimentos coloridos
natural dos inertes
utilizados

Ligante ou Emulsão

¾ Mistura betuminosa ¾ Slurry seal


densa
¾ Drenante com a adição ¾ Tratamentos Superficiais
de fibras ¾ Manutenção
¾ Asfalto colado
LIGANTE INCOLOR
Pa.s

Viscosidade
1000 Grau de Consistência Classe Classe Classe Classe
Método 30/50 50/70 70/100 160/220
Propriedades Unidade
Prova
Penetração @25 °C dmm EN 1426 35-50 50-70 70-100 160-220
Anel100
e Bola °C EN 1427 62-70 62-70 60-68 58-68
Ponto de inflamação °C ISO 2592 250 230 230 230
Densidade relativa
- EN ISO 3838 0,94-1 0,94-1 0,94-1 0,94-1
@25°C
10
Cor (solução de ASTM D
- 5,5 5,5 5,5 6
xylene 10%, max) Normal 70/100
1500
ApósSBS softThin Film Oven Test a 163 °C (EN 12607-1)
Rolling
Perda de1massa SBS
% hardEN 12607-1 0,17 0,16 0,14 0,20
(valor típico)
Penetração residual
Ligante incolor
% EN 1426 90 90 95 95
(valor típico)
0,1
50 70 90 110 130 150 170 190
°C
EMULSÃO INCOLOR

Propriedades Método de Prova Valor


Característico
Conteúdo em água NF EN 1428 39 - 41 %

Teste do filtro 630 NFT66-016 <0.1


micron e 160
STV, pseudo- NF EN 12846 <10 sec.
viscosidade (4mm, 25°C)
COMO?
¾ Preparação, transporte e construção como uma mistura
betuminosa tradicional

¾ Fornecido em containers especiais, dotados de sistema de aquecimento


com serpentinas a óleo diatérmico e munidos de um sistema autónomo
de bombagem e tubações para alimentação da central betuminosa.
Evolução da propriedade de
transparência com a
Temperatura

Temperatura Crítica = 160°C


PORMENORES CONSTRUTIVOS

PRODUÇÃO
¾ Temperatura de mistura ≤ 150 °C
¾ Temperatura do ligante incolor ≈ 130 °C
¾ Tempo maior para um revestimento completo e uniforme
dos inertes

TRANSPORTE
¾ Máquinas limpas
¾ Camiões de transporte com telas
(temperaturas de pavimentação ≥ 120 °C)
¾ Não utilizar gasóleo como decapante
PORMENORES CONSTRUTIVOS

¾ Rega de colagem com emulsão de betume modificado

PAVIMENTAÇÃO
¾ Igual a uma mistura betuminosa tradicional
PORMENORES CONSTRUTIVOS

COMPACTAÇÃO
¾ Conduzida a termo sem interrupções
¾ Cilindros de rasto liso (3-6 ton)
¾ Muito importante efeito estético (Vazios ≈
10%)
¾ Densidade Marshall calculada para a % de
vazios desejada
RECOMENDAÇÕES

¾ Máquinas bem limpas

¾ Resultados melhores utilizando inertes claros

¾ Assegurar a qualidade dos agregados, que estes estejam bem


secos, a dosagem de inertes, aditivos e do ligante transparente

¾ Coloração imediatamente antes da mistura com o ligante

¾ Filler: cimento branco


ITÁLIA
Drenante

Marina di Grosseto
Marina di Grosseto

5.5% de ligante incolor +


0.063% de fibras de celulose
BM Densa

CALCINAIA
ALBERESE

Emulsão
“branca”

Parco dell’Uccellina
Tratamento
Superficial

TERNI
LIVORNO

BM Densa

Piazza della Repubblica


LIVORNO

BM Densa
GENOVA

Densa
CASTELNUOVO BERARDENGA (SI)

Densa
COLLESCIPOLI (TR)

Centro Histórico
GENOVA

BM Densa
VANTAGENS

¾ Estética

¾ Segurança

¾ Qualidade e performance

¾ Engenheiros e arquitectos de acordo!


Obrigada!
QUESTIONS?
ines.antunes@bitem.it