Você está na página 1de 28

A Escola do Chamado é uma éscola téologica onliné para

ajudar cristaos a cumprirém os séus chamados. E um blog com


artigos, vídéos é cursos onliné dé téologia é missoés voltados
para formaçao ministérial.

Como basé da Escola do Chamado, ésta o Sistéma dé Ensino


FATEM, Formaçoés Aplicadas ém Téologia é Missoés, qué tém
uma métodologia éxclusiva qué pérmité vocé& éstudar onliné
téologia é missoés onde quiser é quando puder.

O Sistéma dé Ensino FATEM é fruto dé uma aliança com o


Séminario Bíblico Missionario – SEBIMI é séu proposito é
capacitar homéns é mulhérés para a obra do Sénhor, para uma
propagação eficiente do evangelho prégado por Jésus Cristo.

A visao é formar missionarios no séu caratér cristao. Formar


sérvos “da bacia é da toalha”, éxpandindo o évangélho,
viabilizando o chamado ministérial dé uma forma consciénté é
consisténté.

E tém como missao véncér as duas grandés dificuldadés do


campo missionario: formaçao é susténto. Parté dos récursos
arrécadados pélo Sistéma dé Ensino FATEM ira para a
abértura dé 35 basés missionarias, éspalhadas pélo Brasil é
pélo Mundo.

SAIBA MAIS SOBRE A ESCOLA DO CHAMADO AQUI!


SUMÁRIO

1. O QUE É ORAÇÃO?..................................................4
2. MOTIVOS PARA A ORAÇÃO.................................8
3. REQUISITOS DA ORAÇÃO EFICAZ..................11
4. PRINCÍPIOS E MÉTODOS BÍBLICOS...............17
5. EXEMPLOS DE ORAÇÃO EFICAZ.....................20
PRÓXIMO PASSO.......................................................22
ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

1. O QUE É ORAÇÃO?
Déus fala conosco dé divérsas formas, séja através do louvor, da
sua palavra, usando péssoas, énfim, o Pai quando quér falar
conosco Elé fala.

E nos filhos so témos um jéito dé falar com o Pai, através da


oraçao, ondé pédimos ao Pai, movidos pélo Espirito Santo é pélo
nomé dé Jésus.

Quéro néssé éstudo té énsinar concéitos intéréssantés é praticos


sobré oraçao, vamos la?

A Oraçao é um énigma para muitos qué a considéram como algo


místico é um probléma para outros qué té& m dificuldadé ém
éstabélécér o habito da oraçao.

A raiz désté mal ésta no proprio homém, qué possui uma grandé
téndé& ncia para complicar as coisas simplicíssimas ligadas a9 vida
éspiritual.

Orar é convérsar com Déus, Jésus é com o Espírito Santo; é isto


dévé sér féito com naturalidadé, é um dialogo.

Ondé orar? Fala-sé com o Pai no lugar ondé vocé& ésta.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 4


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Por éxémplo:

 Quém ésta dirigindo: nas rodovias, no tra& nsito!


 Quém ésta andando: ora na rua, nos campos!
 Quém ésta ém casa: Ora ém casa!
 Quém ésta na igréja: Ora na igréja!
 Quém ésta no trabalho: Ora no trabalho!
 Quém ésta no ésporté: ora énquanto o pratica!

Résumindo, dévémos éstar sémpré ligados ao Pai, é isto


indépéndé do local ondé éstamos ou dé nossa ocupaçao.

Nao nos limitémos pélas muitas palavras é détérminaçoés


invéntadas pélos homéns, como séndo nécéssario para uma
oraçao pérféita.

Pérféita dévé sér a nossa comunhao com o Pai, é o désénvolvér


dé uma vida santa é irrépréénsívél dianté do trono.

Véja éxémplo dé oraçoés na Bíblia. Sao princípios da oraçao.

 O dialogo dé Déus com Abraao. Gn 18.17-33


 O Amor do intércéssor. Ex 32.11-14, 30-34
 A Palavra dé Josué. Js 10.12-14
 Déus démonstra séu podér. Is 36.1 a 37.38
 Déus busca intércéssorés. Ez 22.30

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 5


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

 Orando é Ensinando. Ef 3.14-21


 Oraçao é Jéjum, résultam ém maniféstaçoés dé podér. At
13.1 a 14.28
 Oraçao, provando a fé. At 4.1-37
 O Fogo dé Déus déscé. 2 Cr 6.12-42; 7.1
 Oraçao contínua, chavé dé libértaçao. At 12.1-17
 Oraçao do Sénhor. Mt 6.9-13
 Oraçao, concorda& ncia com a vontadé dé Déus. 1 Jo 5.14,15
 Orando como Davi, da-mé puréza é alégria Sénhor! Sl 51.1-
19

“Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e


meteu o seu rosto entre os seus joelhos. E disse ao seu moço:
Sobe agora e olha para a banda do mar. E subiu, e olhou, e
disse: Não há nada. Então, disse ele: Torna lá sete vezes.
E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena
nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então,
disse ele: Sobe e dize a Acabe: Aparelha o teu carro e desce,
para que a chuva te não apanhe.
E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com
nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao
carro e foi para Jezreel”. 1Reis 18.42b-45

A oraçao é uma comunicaçao multifacétada éntré os créntés é o


Sénhor.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 6


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Além dé palavras como “oraçao” é “orar”, éssa atividadé é


déscrita como:

 invocar a Déus (Sl 17.6).


 invocar o nomé do Sénhor (Gn 4.26)
 clamar ao Sénhor (Sl3.4)
 lévantar nossa alma ao Sénhor (Sl 25.1)
 buscar ao Sénhor (Is 55.6)
 aproximar-sé do trono da graça com confiança (Hb 4.16)
 chégar pérto dé Déus (Hb 10.22).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 7


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

2. MOTIVOS PARA A ORAÇÃO


A Bíblia aprésénta motivos claros para o povo dé Déus orar.

1. Antés dé tudo, Déus ordéna qué o crénté oré. O mandaménto


para orarmos vém através:

 dos salmistas (1Cr 16.11; Sl 105.4)


 dos profétas (Is 55.6; Am 5.4,6)
 dos apostolos (Ef 6.17,18; Cl 4.2; 1Ts 5.17)
 do proprio Sénhor Jésus (Mt 26.41; Lc 18.1; Jo 16.24).

Déus aspira a comunhao conosco; médianté a oraçao, mantémos


o nosso rélacionaménto com Elé.

2. A oraçao é o élo dé ligaçao qué carécémos para récébérmos as


bé& nçaos dé Déus, o séu podér é o cumpriménto das suas
proméssas. Numérosas passagéns bíblicas ilustram éssé
princípio.

Jésus, por éxémplo, prométéu aos séus séguidorés qué


récébériam o Espírito Santo sé pérsévérassém ém pédir, buscar
é batér a9 porta do séu Pai céléstial (Lc 11.5-13).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 8


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Por isso, dépois da ascénsao dé Jésus, séus séguidorés réunidos


pérmanécéram ém constanté oraçao no cénaculo (At 1.14) até o
Espírito Santo sér dérramado com podér (At 1.8) no dia dé
Péntécostés (At 2.1-4).

Quando os apostolos sé réuniram apos sérém libértos da prisao


pélas autoridadés judaicas, oraram férvorosaménté para o
Espírito Santo lhés concédér ousadia é autoridadé divina para
falarém a palavra dElé.

“E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam


reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo e
anunciavam com ousadia a palavra de Deus” (Atos 4.31)

O apostolo Paulo fréquéntéménté pédia oraçao ém séu proprio


favor, sabéndo qué a sua obra nao prospéraria sé os créntés nao
orassém por élé (Rm 15.30-32; 2Co 1.11; Ef 6.18, 20; Fp 1.19;
Cl 4.3,4).

Tiago déclara inéquivocaménté qué o crénté podé récébér a cura


física ém résposta a9 “oraçao da fé” (Tg 5.14,15).

3. Déus, no séu plano dé salvaçao da humanidadé, éstabélécéu


qué os créntés séjam séus coopéradorés no procésso da

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 9


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

rédénçao. Em cérto séntido, Déus déséja oraçoés santas, dé fé é


incéssantés do séu povo.

Muitas coisas nao sérao réalizadas no réino dé Déus sé nao


houvér oraçao intércéssoria dos créntés (vér Êx 33.11).

Por éxémplo: Déus quér énviar obréiros para évangélizar. Cristo


énsina qué tal obra nao séra lévada a éféito déntro da plénitudé
do proposito dé Déus sém as oraçoés do séu povo:

“Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a


sua seara” (Mt 9.38).

Noutras palavras, o podér dé Déus para cumprir muitos dos


séus propositos é libérado soménté através das oraçoés
contritas do séu povo ém favor do séu réino.

Sé nao orarmos, podérémos até mésmo éstorvar a éxécuçao do


proposito divino da rédénçao, tanto para nos mésmos, como
indivíduos, quanto para a igréja colétivaménté.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 10


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

3. REQUISITOS DA ORAÇÃO
EFICAZ
Nossa oraçao para sér éficaz précisa satisfazér cértos réquisitos.

1. Nossas oraçoés nao sérao aténdidas sé nao tivérmos fé


génuína, vérdadéira.

Jésus déclarou abértaménté:

“Tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-


eis” (Mc 11.24).

Ao pai dé um ménino éndémoninhado, Elé falou assim:

“Tudo é possível ao que crê” (Mc 9.23).

O autor dé Hébréus admoésta-nos assim:

“Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza


de fé” (Hb 10.22)

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 11


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Tiago éncoraja-nos a pédir com fé, nao duvidando (Tg 1.6; cf.
5.15).

2. Além disso, a oraçao dévé sér féita ém nomé dé Jésus. O


proprio Jésus éxpréssou éssé princípio ao dizér:

“E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o


Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em
meu nome, eu o farei” (Jo 14.13,14).

Nossas oraçoés dévém sér féitas ém harmonia com a péssoa,


caratér é vontadé dé nosso Sénhor (ver Jo 14.13).

3. A oraçao so podéra sér éficaz sé féita ségundo a pérféita


vontadé dé Déus.

“E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos


alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve” (1Jo
5.14).

Uma das pétiçoés da oraçao modélo dé Jésus, o Pai Nosso,


confirma éssé fato:

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 12


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

“Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu” (Mt


6.10; Lc 11.2)

Noté a oraçao do proprio Jésus no Gétsé& mani, Mt 26.42. Em


muitos casos, sabémos qual é a vontadé dé Déus, porqué Elé no-
la révélou na Bíblia.

Podémos tér cértéza qué séra éficaz toda oraçao réalménté


baséada nas proméssas dé Déus constantés da sua Palavra.

Elias tinha cértéza dé qué o Déus dé Israél aténdéria a sua


oraçao por méio do fogo é, postériorménté, da chuva, porqué
récébéra a palavra profética do Sénhor (18.1) é éstava
plénaménté séguro dé qué nénhum déus pagao éra maior do
qué o Sénhor Déus dé Israél, ném mais podéroso (18.21-24).

4. Nao soménté dévémos orar ségundo a vontadé dé Déus, mas


também dévémos éstar déntro da vontadé dé Déus, para qué Elé
nos ouça é aténda.

Déus nos dara as coisas qué pédimos soménté sé buscarmos ém


priméiro lugar o séu réino é sua justiça (ver Mt 6.33).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 13


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

O apostolo Joao déclara qué “qualquer coisa que lhe pedirmos,


dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos e
fazemos o que é agradável à sua vista” (1Jo 3.22).

Obédécér aos mandaméntos dé Déus, ama-lo é agrada-lo sao


condiçoés prévias indispénsavéis para térmos résposta a9 s
oraçoés.

Tiago ao éscrévér qué a oraçao do justo é éficaz, référé-sé tanto


a9 péssoa qué foi justificada péla fé ém Cristo, quanto a9 péssoa
qué ésta a vivér uma vida réta, obédiénté é téménté a Déus —
tal qual o proféta Elias (Tg 5.16-18; Sl 34.13,14).

O AT acéntua ésté mésmo énsino. Déus tornou claro qué as


oraçoés dé Moisés pélos israélitas éram éficazés por causa do
séu rélacionaménto obédiénté com o Sénhor é da sua léaldadé a
Elé (vér EH x 33.17).

Por outro lado, o salmista déclara qué sé abrigarmos o pécado


ém nossa vida, o Sénhor nao aténdéra as nossas oraçoés (Sl
66.18; ver Tg 4.5 nota).

Eis a razao principal por qué o Sénhor nao aténdia as oraçoés


dos israélitas idolatras é ímpios (Is 1.15).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 14


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Mas sé o povo dé Déus arrépéndér-sé é voltar-sé dos séus


caminhos ímpios, o Sénhor promété voltar a aténdé& -lo, pérdoar
séus pécados é sarar a sua térra (2Cr 7.14; cf. 6.36-39; Lc
18.14).

Noté qué a oraçao do sumo sacérdoté pélo pérdao dos pécados


dos israélitas no Dia da Expiaçao nao séria aténdida sé antés o
séu proprio éstado pécaminoso nao fossé purificado (ver Êx
26.33).

5. Finalménté, para uma oraçao éficaz, précisamos sér


pérsévérantés. E éssa a liçao principal da parabola da viuva
importuna (Lc 18.1-7; ver 18.1). A instruçao dé Jésus: “Pédi...
buscai... batéi”, énsina a pérsévérança na oraçao (ver Mt 7.7,8).

O apostolo Paulo também nos éxorta a9 pérsévérança na oraçao


(Cl 4.2 nota; 1Ts 5.17). Os santos do AT também réconhéciam
éssé princípio.

Por éxémplo, foi soménté énquanto Moisés pérsévérava ém


oraçao com suas maos érguidas a Déus, qué os israélitas
vénciam na batalha contra os amaléquitas (ver Êx 17.11).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 15


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Dépois dé Elias récébér a palavra profética dé qué ia chovér, élé


continuou ém oraçao até a chuva coméçar a cair (Ex 18.41-45).

Numa ocasiao antérior, éssé grandé proféta orou com insisté& ncia
é férvor, para Déus dévolvér a vida ao filho morto da viuva dé
Sarépta, até qué sua oraçao foi aténdida (Ex 17.17-23).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 16


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

4. PRINCÍPIOS E MÉTODOS
BÍBLICOS
1. Quais são os princípios da oração eficaz?

a) Para orarmos com éficacia, dévémos louvar é adorar a Déus


com sincéridadé (Sl 150; At 2.47; Rm 15.11).

b) Intimaménté ligada ao louvor, é dé igual importa& ncia, vém a


açao dé graças a Déus (Sl 100.4; Mt 11.25,26; Fp 4.6).

c) A confissao sincéra dé pécados conhécidos é vital a9 oraçao da


fé (Tg 5.15,16; Sl 51; Lc 18.13; 1Jo 1.9).

d) Déus também nos énsina a pédir dé acordo com as nossas


nécéssidadés, ségundo ésta éscrito ém Tiago: déixamos dé
récébér as coisas dé qué précisamos, ou porqué nao pédimos, ou
porqué pédimos com motivos injustos (Tg 4.2,3; Sl 27.7-12; Mt
7.7-11; Fp 4.6).

é) Dévémos orar dé coraçao pélos outros, éspécialménté oraçao


intércéssoria (Nm 14.13-19; Sl 122.6-9; Lc 22.31,32; 23.34).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 17


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

2. Como devemos orar?

Jésus acéntua a sincéridadé do nosso coraçao, pois nao somos


aténdidos na oraçao simplésménté pélo nosso falar dé modo
vazio (Mt 6.7).

Podémos orar ém silé& ncio (1Sm 1.13) ou ém voz alta (Ne 9.4;
Ez 11.13).

Podémos orar com nossas proprias palavras, ou usando


palavras dirétas das Escrituras.

Podémos orar com a nossa ménté, ou podémos orar através do


Espírito (i.é., ém línguas, 1Co 14.14-18).

Podémos até mésmo orar através dé gémidos, i.é., sém usar


qualquér palavra humana (Rm 8.26), sabéndo qué o Espírito
lévara a Déus éssés pédidos inaudívéis.

Ainda outro método dé orar é cantar ao Sénhor (Sl 92.1,2; Ef


5.19,20; Cl 3.16).

A oraçao profunda ao Sénhor séra, a9 s vézés, acompanhada dé


jéjum (Ed 8.21; Ne 1.4; Dn 9.3,4; Lc 2.37; At 14.23; ver Mt
6.16).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 18


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

3. Qual a posição apropriada, do corpo, na


oração?

A Bíblia ménciona péssoas orando: ém pé (8.22; Ne 9.4,5),


séntadas (1Cr 17.16; Lc 10.13), ajoélhadas (Ed 9.5; Dn 6.10; At
20.36), acamadas (Sl 63.6), curvadas até o chao (Êx 34.8; Sl
95.6), prostradas no chao (2Sm 12.16; Mt 26.39) é dé maos
lévantadas aos céus (Sl 28.2; Is 1.15; 1Tm 2.8).

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 19


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

5. EXEMPLOS DE ORAÇÃO EFICAZ


A Bíblia ésta chéia dé éxémplos dé oraçoés qué foram podérosas
é éficazés.

1. Moisés fez numerosas orações intercessórias a9 s quais


Déus aténdéu, mésmo dépois dé Elé dizér a Moisés qué ia
procédér dé outra manéira.

2. Sansão, arrependido, orou pedindo uma última


oportunidade dé cumprir sua missao maxima dé dérrotar os
filistéus; Déus aténdéu éssa oraçao ao lhé dar forças suficiéntés
para dérrubar as colunas do prédio ondé os inimigos éstavam
éxaltando o podér dos séus déusés (Jz 16.21-30).

3. Deus respondeu às orações de Elias ém pélo ménos quatro


grandés ocasioés; ém todas élas rédundaram ém gloria ao Déus
dé Israél (17-18; Tg 5.17,18).

4. O rei Ezequias adoeceu é Isaías lhé déclarou qué morréria


(2Rs 20.1; Is 38.1).

Ezéquias, réconhécéndo qué sua vida é obra éstavam


incomplétas, virou o rosto para a parede e orou
intensamente a Déus para qué prolongassé sua vida.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 20


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Déus mandou Isaías rétornar a Ezéquias para garantir a cura é


mais quinzé anos dé vida (2Rs 20.2-6; Is 38.2-6).

5. Não há dúvida de que Daniel orou ao Senhor na cova dos


leões, pédindo para nao sér dévorado por élés, é Déus aténdéu o
séu pédido (Dn 6.10,16-22).

6. Os cristãos primitivos oraram incessantemente a Deus


péla libértaçao dé Pédro da prisao, é Déus énviou um anjo para
libérta-lo (At 12.3-11; cf. 12.5 nota).

Tais éxémplos dévém fortalécér a nossa fé é énchér-nos dé


disposiçao para orarmos dé modo éficaz, ségundo os princípios
délinéados na Bíblia.

ÍNDICE BIBLIOGRÁFICO
Sistéma dé Ensino FATEM – http://fatém.org.br
 Apostila Curso Batalha Espiritual
 Apostila Escola dé Oraçao é Intércéssao
Blog Vivos – http://www.vivos.com.br/76.htm

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 21


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

PRÓXIMO PASSO
Agora, déixa éu té éxplicar como éu péssoalménté posso té
ajudar a désénvolvér a vida dé oraçao é sé tornar um
intércéssor, néssé proximo passo.

Eu quéro té apréséntar méu contéudo prémium: o E-book


Escola de Oração e Intercessão.

O E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao é o Guia Pratico é


Exclusivo Para Désénvolvér a Vida dé Oraçao é Intércéssao Com
Princípios Bíblicos.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 22


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Em 168 páginas, éu compartilho um contéudo profundo é


pratico ao mésmo témpo, qué ensina a orar, auxilia na
formação de intercessores e na implantação do ministério
na igreja local.

Nésté livro, iniciando com os concéitos iniciais é fundaméntos


bíblicos, vocé& mérgulhara no conhéciménto dé ségrédos
éspirituais é bastidorés da pratica sobré oraçao, intércéssao é
batalha éspiritual; é apréndé…

Como désénvolvér uma vida dé oraçao;

Como orar dé manéira éfétiva, éspécífica é objétiva;

Como énténdér os concéitos da intércéssao;

Como sé tornar um intércéssor é implantar o ministério dé


intércéssao;

Como intércédér na pratica;

Como aplicar armas é éstratégias para véncér a batalha


éspiritual.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 23


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

PARA QUEM É O E-BOOK ESCOLA DE


ORAÇÃO E INTERCESSÃO
Vocé& gosta de orar e quer entender o qué a Bíblia énsina
sobré oraçao é intércéssao?

Vocé& ésta désanimado porqué tém orado mas parece que Deus
não te ouve é qué sua oraçao nao passa do této?

Vocé& tém dormido enquanto ora ou as palavras têm faltado


duranté a oraçao?

Déus té chamou para ser um intercessor, mas vocé& nao sabé


diréito o qué fazér?

Vocé& quér implantar o ministério de intercessão ém sua


igréja local, mas nao sabé por ondé coméçar?

Vocé& ja implantou ésté ministério, mas parécé qué ésta tudo


désorganizado é os intercessores precisam de formação?

Déus té chamou para guerrear espiritualmente por sua


localidadé, bairro ou cidadé, mas vocé& nao conhécé sobré
batalha éspiritual?

Mas preste muita atenção…

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 24


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

O E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao nao sérvé para quém


désisté dé éstudar todos os capítulos.

O E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao nao sérvé para quém


nao aplica o qué apréndé.

O E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao nao sérvé para quém


gosta dé atalhos.

O E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao nao sérvé para quém


busca “soluçao mística”.

O E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao sérvé para qualquer


cristão que deseja desenvolver a vida de oração e
intercessão ou implantar o ministério na igreja local, nao
importa sé novo convértido, intércéssor, ou até lídér dé oraçao.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 25


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

VOCÊ GANHA 3 BÔNUS ESPECIAIS


BÔNUS #1: Aula ém Vídéo “O QUE E A ORAÇAP O?” – Para vocé&
tér uma idéia do valor désté bo& nus, élé custa R$ 27, mas na
aquisiçao do E-Book, vocé& léva dé graça.

BÔNUS #2: Aula ém Vídéo “COMO JEJUAR?” – Para vocé& tér uma
idéia do valor désté bo& nus, élé custa R$ 27, mas na aquisiçao do
E-Book, vocé& léva dé graça.

BÔNUS #3: Grupo Exclusivo dé Alunos no Facébook – Para vocé&


tér uma idéia do valor désté bo& nus, élé custa R$ 197, mas na
aquisiçao do E-Book, vocé& léva dé graça.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 26


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

QUANTO CUSTA O E-BOOK ESCOLA DE


ORAÇÃO E INTERCESSÃO
Sé éu fossé cobrar so pélos Bo& nus qué éstou disponibilizando dé
graça, o E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao custaria mais dé
R$ 250.

Sém falar nos anos dé éxpérié& ncia com énsino cristao é dé


éstudos com cursos é livros adquiridos, para construir a visao
qué hojé ténho.

Fiqué tranquilo qué vocé& nao vai précisar invéstir R$ 250. O


préço oficial do E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao é dé R$
97.

Sé vocé& éstivér léndo ésté é-book gratuito, ainda nésté péríodo


promocional do E-book Escola dé Oraçao é Intércéssao sai
praticaménté dé graça, por 5 x dé R$ 10,11 (0,34 céntavos por
dia) ou R$ 47,00 a9 vista.

Um péquéno invéstiménto qué cértaménté vai fazér vocé&


énténdér como désénvolvér a vida dé oraçao é intércéssao.

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 27


ESCOLA DO CHAMADO | Prof. Robért Amorim

Tudo o qué vocé& précisa fazér agora, para garantir a sua copia é
coméçar séus éstudos imédiataménté para gérar os mélhorés
résultados possívéis é…

→ Clicar neste link aqui!

Em Cristo,
Prof. Robert Amorim

MINHA VIDA DE ORAÇÃO 28