Você está na página 1de 4

FERRO FUNDIDO

O ferro é um material metálico refinado em fornos próprios, chamados fornos


cubilô. Compõe-se, na sua maior parte, de ferro, pequena quantidade de carbono e
quantidades também pequenas de manganês, silício, enxofre e fósforo. Define-se o ferro
fundido como uma liga ferro carbono que contém de 2,5% a 5% de carbono.
Principais tipos de ferros fundidos são ferro fundido cinzento, ferro fundido nodular,
ferro fundido branco e ferro fundido maleável.

FERRO FUNDIDO CINZENTO


Um ferro fundido com um teor de silício (± 2% de silício), grafita tão imediatamente
que o Fe3C numa se forma. Durante a solidificação surgem lamelas de grafite no metal.
Isso é mostrado na figura 1, onde vemos os traços de lamelas de grafita na secção
bidimensional polida do metal. Quando esse metal sofre ruptura devido à tensão, a
fissura se propaga de uma lamela para outra em virtude da pouca resistência à tensão
da grafita do tipo mica. Assim, uma grande parte da superfície fraturada é de coloração
cinzenta por causa da cor da grafita. Daí o nome de ferro fundido cinzento.

Propriedades dos Ferros Fundidos Cinzento.


As propriedades desses materiais dependem dos seguintes fatores:
- Microestruturas.
- Composição química.
- Secção do material.
- Na microestrutura, a presença do carbono livre ou grafita é o fator microestrutural
predominante, porque maior sua quantidade, mais mole e menos resistente será o
material. Além disso, a forma da grafita, a dimensão dos feios e a sua distribuição
afetam igualmente as propriedades. Por outro lado, a matriz metálica dos ferros fundidos
cinzentos contém ferrita e perlita; se a ferrita predominar a usinabilidade do material é
melhor, mas sua resistência mecânica e sua resistência ao desgaste são prejudicadas.
Se a perlita for a constituinte predominante na matriz metálica, os os ferros fundidos
cinzentos correspondentes apresentarão melhor resistência mecânica. Uma matriz

1
contendo ferrita e perlita em proporção praticamente idênticas proporcionará ao material
dureza e resistência mecânica intermediária.
A introdução de elementos de liga e ou a aplicação de tratamentos térmicos
modificam a microestrutura da matriz metálica, podendo dar origem a perlita fina ou a
uma matriz acircular, típica da martensita, afetando, é claro, de modo positivo as
propriedades mecânicas.

- No que diz respeito à composição química, os elementos básicos que enfluem na


propriedades mecânicas são o carbono e o silício e em menor extensão, o fósforo.
Desses três elementos, o silício é o mais importante pois, como se viu, é ele o principal
responsável pela formação de grafita. O silício melhora a resistência a corrosão e à
oxidação a temperaturas elevadas.

FERRO FUNDIDO NODULAR (Dúctil)


Os esferóides (ou nódulos) de grafita presentes nessa microestrutura afetam
intensamente, e de forma positiva, a ductibilidade do ferro fundido. Enquanto que o ferro
cinzento normal é essencialmente não dúctil, um ferro nodular pode ter 10% a 20% de
alongamento. Independentemente da complexidade desta mudança microestrutural,
seus efeitos práticos são relevantes, uma vez que ela permite o uso de ferro fundido em
aplicações de grande rigor, tais como árvore de manivela, onde uma falha por fragilidade
seria catastrófica.
O ferro fundido nodular, tal qual o ferro fundido cinzento, pode ser tratado para ser
ferrítico, perlitico ou para conter martensita revenida. A primeira é a mais dúctil e a última
corresponde a um produto fundido de excepcional resistência.

Tratamento Térmico do Ferro Fundido Nodular.


A estrutura do ferro nodular no estado fundido é constituída de matriz perlitica com
grafita esferoidal: pode, contudo, apresentar ferrita ou cementita livre. O tratamento
térmico usual é o que decompõe a cementita produzindo ferrita e mais grafita esferoidal,
mediante um recozimento ou normalização. Pode-se também temperar e revenir a
dureza desejada.

2
De qualquer modo, as operações de tratamento térmico a que podem ser obtidos
os ferros nodulares são as seguintes:
- Alivio de Tensões. Para reduzir e eliminar as tensões residuais das peças
fundidas de grandes dimensões ou secção transversal não uniforme. Normal a
temperatura não pode ultrapassar 600°C e o tempo é de 20 min por centímetro de
secção.
- Recozimento. Para obter da matriz ferritica, mediante o aquecimento de 900 °C e
resfriamento até 700 °C em uma hora, seguida de resfriamento até 650 °C, a razão de
3 °C/h.
- Normalização. Depois de austenizado o material a temperatura de 900°C,
durante o tempo necessário, ele é resfriado no forno até 785°C e em seguida resfriado
ao ar livre. Se o resultado final apresentar dureza muita elevada, pode-se proceder a um
revenido posterior, até a dureza desejada, revenido esse que também reduz As tensões
internas.
- Tempera e Revenido. O material é austenitizado pelo aquecimento entre 870 °C
e 900 °C. Segue-se resfriamento em óleo, geralmente e revine-se até a dureza
desejada. As estruturas resultantes correspondem a da martensita revenida e o objetivo
do tratamento é conferir ao material resistência mecânica, dureza e resistência ao
desgaste maiores.
- Austêmpera. Mediante este tratamento, tem-se obtido substancial melhora das
propriedades do ferro nodular.
- Tempera Superficial. Pode-se aplicar tanto no processo por chama como por
indução, para obter-se uma dureza superficial na ordem de 60 RC. e uma superfície de
elevada resistência ao desgaste. A temperatura da superfície deve atingir 900°C durante
alguns segundos, seguindo-se resfriamento imediato por jato de água.

FERRO FUNDIDO BRANCO


Apresenta o carbono na forma combinada de carboneto de ferro Fe3C, mostrando
uma superfície de fratura clara. Sua propriedade fundamental devido justamente a alta
quantidade de cementita. São de elevada dureza e resistência ao desgaste. Em

3
conseqüência sua usinabilidade é prejudicada, ou seja, esses materiais são muito
difíceis de usinar, mesmo com os melhores materiais de corte.
A composição química adequadamente ajustada, teores de carbono e silício, além
da velocidade de resfriamento são os meios mais usados para produzir ferro fundido
branco.

Propriedades.
Tem baixo teor de carbono (2,5% a 3%) e de silício (menos de 1%).
Muito duro, quebradiço e difícil de ser usinado.
Funde-se a 1160 oC, mas não é bom para moldagem, porque permanece pouco
tempo no estado bem líquido.
O emprego de ferro fundido branco se limita aos casos em que se busca dureza e
resistência ao desgaste muito altas, sem que a peça necessite ser ao mesmo tempo
dúctil.

FERRO FUNDIDO MALEÁVEL


É um material alternativo que desenvolve-se em um tipo de ferro fundido branco, o
qual, submetido a um tratamento térmico especial chamado mabeabilização adquire
mabeabilidade, ou seja, a liga adquire ductibilidade e torna-se mais tenaz, característica
que, aliadas a boas propriedades de resistência à tração, dureza, resistência a fadiga,
resistência ao desgaste e usinabilidade, permitiriam abranger outras e importantes
aplicações industrias. Essa liga é o ferro fundido maleável.

Maleabilização - É em principio um tratamento térmico ao qual se submetem


ferros fundidos brancos, de composição bem definidas, com carbono na forma primária
de cementita e perlita, e que consiste num aquecimento prolongado, em condições
previamente estabelecidas de temperatura, tempo e meio, de modo a provocar
transformação de parte ou totalidade do carbono combinado em grafita ou, em certos
casos eliminar completamente uma parte do carbono.