Você está na página 1de 7

***FICHA DE TRABALHO COM QUESTÕES DE GRAMÁTICA***

(32 questões de escolha múltipla)

Lê o excerto com atenção e responde às questões, selecionando as


alíneas corretas.

O galo e a galinha animais domésticos 


Por: Gianni Capaccioni

1 Quem está bem, muitas vezes esquece-se de quem


precisa. Até os animais, como se depreende desta fábula
do Benim recolhida pelo missionário comboniano Gianni
Capaccioni.
 
5 Outrora, os galos, as galinhas e as perdizes viviam
debaixo do mesmo teto como bons irmãos.
Um dia, um violento temporal apagou-lhes o lume e
molhou a cinza, deixando-os todos ensopados e sem se
poderem aquecer. Ficaram desesperados. Resolveram
10 mandar alguém a casa dos humanos para lhes pedir um
pouco de lume. O galo disse logo que não ia porque tinha
medo dos homens. A galinha também se recusou pelo mesmo
motivo. Por fim, a velha perdiz, mãe da comunidade, mandou vir a sua filha mais
nova, muito corajosa, e disse ao galo e à galinha: «Ide à casa dos humanos. A
15 minha filha acompanha-vos durante todo o trajeto, vigiando todos os movimentos.
Se vos acontecer alguma coisa, ela voará até aqui e nós partiremos em vosso
auxílio. Entendidos?»
Sem outra solução, o galo e a galinha lá tiveram de aceitar a decisão e, no
dia seguinte, puseram-se a caminho. A perdiz voava de ramo em ramo à sua
20 frente para ver se havia perigo. Ao chegarem perto da casa dos humanos, viram
fumo a sair da chaminé. Mas a perdiz recusou-se a avançar mais, instalando-se
num ramo muito alto, de onde podia observar tudo e disse aos companheiros:
«Não tenham medo, embora os homens sejam maus. Eu espero por vós aqui, até
ao vosso regresso.»
25 O galo e a galinha chegaram à casa dos homens, bateram à porta e
entraram. Depararam com uma grande fogueira e chegaram-se a ela para se
aquecerem e secarem as penas. De uma panela saía um perfume gostoso a
comida. «Amigos homens», começou a galinha, «a chuva deu cabo de nós, o frio e a
fome quase nos mataram. Podem dar-nos um pouco do vosso lume para
30 acendermos a nossa fogueira?» «Damos», responderam os homens, «mas primeiro
sentem-se e descansem, que devem vir muito cansados da viagem.»
Entretanto, a galinha reparou numa bacia de milho que estava a um canto
da cozinha. Quando os homens lhes perguntaram se tinham fome e queriam
comer, a galinha pediu alguns grãos de milho. Deram a ambos uma tigela de
35 milho misturado com mel, que devoraram num instante, e uma malga de vinho de
palma. Com o papo cheio, os dois amigos esqueceram-se da sua missão e
adormeceram. Os homens foram buscar palha e alguns raminhos secos e fizeram-
lhes um ninho para eles descansarem melhor.
Entretanto, quase morta de frio e de fome, a perdiz chamava por eles, mas
40 eles não lhe respondiam, até que caiu a noite. Desolada, dirigiu-se à entrada da
casa, mas a porta estava fechada. Não sentindo vozes dentro de casa, julgou que
toda a gente estava a dormir. Então levantou voo e regressou à floresta, enquanto
o casal - o galo e a galinha - a partir desse dia, ficaram junto dos homens, tirando
muitas vantagens da situação.
Embora sendo aves da floresta, bem depressa se esqueceram da sua
família. E ainda hoje podemos escutar a perdiz que, do interior do bosque, ao pôr-
do-sol, chama pelos seus velhos amigos.
In http://www.alem-mar.org/cgi-bin/quickregister/scripts/redirect.cgi?
redirect=EEukFFuVVEuEZfWvGQ (cons. dia 28/05/2015)

Seleciona, para responderes a cada item, a única opção que permite obter uma
resposta adequada:

1. Na frase “Quem está bem, muitas vezes esquece-se de quem precisa.” (linhas 1-2),
como classificas a oração sublinhada?
a) Oração subordinante.
b) Oração subordinada adjetiva relativa explicativa.
c) Oração subordinada adverbial causal.
d) Oração subordinada substantiva relativa.

2. Refere a função sintática desempenhada pela oração subordinada substantiva


relativa “de quem precisa” (linhas 1-2).
a) Complemento direto.
b) Complemento indireto.
c) Complemento oblíquo.
d) Complemento agente da passiva.

3. O constituinte “pelo missionário comboniano Gianni Capaccioni.” (linhas 3-4)


desempenha a função sintática de
a) complemento direto.
b) complemento oblíquo.
c) complemento agente da passiva.
d) predicativo do sujeito.

4. A palavra “Outrora” (linha 5), quanto à sua classe, trata-se de um advérbio


a) de frase.
b) de predicado.
c) conector.
d) de tempo.

5. Como classificas o sujeito da forma verbal “viviam” (linha 5)?


a) Simples.
b) Composto.
c) Nulo subentendido.
d) Nulo indeterminado.

6. Na frase “Um dia, um violento temporal apagou-lhes o lume e molhou a cinza,


deixando-os todos ensopados e sem se poderem aquecer.” (linhas 7-8)
a) estão presentes duas orações coordenadas.
b) estão presentes três orações coordenadas.
c) estão presentes quatro orações coordenadas.
d) estão presentes cinco orações coordenadas.

7. Como classificas a oração “para lhes pedir um pouco de lume” (linha 10)?
a) Oração subordinada adverbial final.
b) Oração subordinada adverbial temporal.
c) Oração subordinada adverbial consecutiva.
d) Oração subordinada adverbial concessiva.

8. Atenta na frase “O galo disse logo que não ia porque tinha medo dos homens.”
(linhas 10-11) e assinala a única alínea falsa:
a) A palavra “logo”, quanto à sua classe e subclasse, trata-se de uma
conjunção coordenativa conclusiva.
b) A palavra “que” introduz uma oração subordinada substantiva completiva
que desempenha a função sintática de complemento direto.
c) Nesta frase constatamos a presença de uma oração subordinada adverbial
causal.
d) O verbo “ter”, quanto à sua subclasse, é um verbo principal transitivo
direto.

9. O constituinte “mãe da comunidade” (linhas 12-13) desempenha a função sintática


de
a) vocativo.
b) modificador do grupo verbal.
c) modificador apositivo do nome.
d) modificador de frase.

10. Em que tempo /modo verbais se encontra a forma verbal “Ide” (linha 14)?
a) Presente do Conjuntivo.
b) Pretérito Imperfeito do Indicativo.
c) Particípio Passado.
d) Imperativo.

11. Como se designa, quanto à flexão, o verbo ao qual pertence a forma verbal
“puseram” (linha 18)?
a) Verbo regular.
b) Verbo irregular.
c) Verbo defetivo impessoal.
d) Verbo defetivo pessoal.

12. Em que grau se encontra o adjetivo “alto” (linha 20)?


a) Grau normal.
b) Grau superlativo relativo de superioridade.
c) Grau superlativa absoluto sintático.
d) Grau superlativo absoluto analítico.

13. Em relação ao enunciado “Não tenham medo, embora os homens sejam


maus. Eu espero por vós aqui, até ao vosso regresso.” (linhas 21-22), assinala a
alínea correta:
a) As formas verbais encontram-se no modo Conjuntivo.
b) A conjunção “embora” exige a presença de uma forma verbal no modo
Conjuntivo.
c) A oração subordinada iniciada pela conjunção “embora” desempenha a
função sintática de complemento oblíquo.
d) A forma verbal “tenham” encontra-se no pretérito imperfeito do modo
Conjuntivo.
14. Coloca o seguinte enunciado no discurso indireto: “Não tenham medo,
embora os homens sejam maus. Eu espero por vós aqui, até ao vosso regresso.”
(linhas 21-22).
a) A perdiz aconselhou o galo e a galinha a não terem medo, mesmo que os
homens sejam maus. Acrescentou também que espera por eles aqui, até ao
seu regresso.
b) A perdiz disse que não tenham medo e que espera por eles ali, até ao vosso
regresso.
c) A perdiz disse-lhes que não tivessem medo, embora os homens fossem
maus e que esperava naquele local por eles, até ao seu regresso.
d) A perdiz pediu-lhes que não tivessem medo, embora os homens sejam
maus, e que esperaria ali por eles até ao seu regresso.

15. Refere as classes das palavras que compõem a frase “Eu espero por vós aqui,
até ao vosso regresso.” (linha 22) pela ordem em que surgem:
a) Pronome; verbo; preposição; pronome; advérbio; advérbio; preposição;
determinante; nome.
b) Pronome; verbo; pronome; preposição; advérbio; preposição; advérbio;
determinante; verbo.
c) Pronome; verbo; preposição; pronome; advérbio; advérbio; preposição;
pronome; nome.
d) Pronome; verbo; preposição; preposição; advérbio; pronome; advérbio;
determinante; verbo.

16. O que têm em comum formas verbais como “recusou-se” (linha 20),
“chegaram” (linha 23) e “saía” (linha 25)?
a) Todos estes verbos podem ser auxiliares ou principais.
b) Estes verbos selecionam um complemento oblíquo.
c) Estes verbos podem ser copulativos, dependendo do contexto.
d) Estão todos conjugados no mesmo tempo e modo.

17. Faz a análise sintática da frase “De uma panela saía um perfume gostoso a
comida. “ (linha 25).
a) Sujeito- De uma panela; predicado- saía; complemento direto- um perfume
gostoso a comida.
b) Sujeito- De uma panela; predicado- saía um perfume gostoso a comida;
complemento direto- um perfume gostoso a comida.
c) Complemento direto- De uma panela; predicado- De uma panela saía;
complemento oblíquo- um perfume gostoso a comida.
d) Complemento oblíquo- De uma panela; predicado- De uma panela saía;
sujeito- um perfume gostoso a comida.

18. Que função sintática é desempenhada pelo constituinte “Amigos homens “


(linha 25)?
a) Sujeito.
b) Vocativo.
c) Modificador apositivo do nome.
d) Modificador de frase.

19. Entre a forma verbal “saía” (linha 25) e o nome “saia”, estabelece-se que
relação de semelhança?
a) Homonímia.
b) Paronímia.
c) Homografia.
d) Homofonia.

20. Que função sintática é desempenhada pelo constituinte “a galinha” (linhas


25-26)?
a) Sujeito.
b) Complemento direto.
c) Complemento agente da passiva.
d) Predicativo do sujeito.

21. Como classificas a oração “que devem vir muito cansados da viagem” (linha
28)?
a) Oração subordinada adverbial causal.
b) Oração subordinada adverbial consecutiva.
c) Oração subordinada substantiva completiva.
d) Oração subordinada adjetiva relativa explicativa.

22. Que função sintática é desempenhada pelo constituinte “numa bacia de


milho” (linha 29)?
a) Complemento agente da passiva.
b) Complemento direto.
c) Predicativo do sujeito.
d) Complemento oblíquo.

23. A que subclasse de verbos pertence o verbo “reparar” (linha 29)?


a) Verbos auxiliares.
b) Verbos copulativos.
c) Verbos principais transitivos diretos.
d) Verbos principais transitivos indiretos.

24. Atenta na frase que se segue e assinala a única alínea falsa: “Entretanto, a
galinha reparou numa bacia de milho que estava a um canto da cozinha.” (linhas
29-30).
a) A frase inicia-se com um advérbio.
b) A palavra “a”, que surge repetida, pertence à mesma classe gramatical em
ambas as situações, isto é, a dos determinantes.
c) A palavra “que” introduz uma oração subordinada adjetiva restritiva.
d) A palavra “que”, quanto à sua classe e subclasse, é um pronome relativo.

25. Que função sintática é desempenhada pela oração “que estava a um canto
da cozinha” (linhas 29-30)?
a) Sujeito.
b) Modificador do grupo verbal.
c) Modificador do nome.
d) Complemento direto.

26. Como justificas o uso da vírgula na frase “Quando os homens lhes


perguntaram se tinham fome e queriam comer, a galinha pediu alguns grãos de
milho.” (linhas 30-31)?
a) A vírgula é obrigatória neste caso concreto porque a frase se inicia com uma
oração subordinada adverbial temporal.
b) O uso da vírgula é obrigatório quando a oração subordinante surge após
a(s) subordinada(s).
c) A vírgula encontra-se a separar os modificadores do grupo verbal de um
modificador de frase.
d) O constituinte “a galinha pediu alguns grãos de milho” é um modificador
apositivo do nome e, por isso, a vírgula é obrigatória.

27. Identifica a classe e a subclasse às quais pertence a locução “até que” no


constituinte “até que caiu a noite.” (linha 36).
a) Locução subordinativa condicional.
b) Locução coordenativa explicativa.
c) Locução subordinativa final.
d) Locução subordinativa temporal.

28. Com o recurso à palavra “eles” (linha 35), o autor recorre a que mecanismo
de coesão textual?
a) Pronominalização.
b) Substituição lexical.
c) Concordância.
d) Coerência.

29. Apesar da inexistência de conjunção a iniciar a oração subordinada


sublinhada na frase “Não sentindo vozes dentro de casa, julgou que toda a gente
estava a dormir.” (linhas 37-38) esta classifica-se como oração subordinada
a) adverbial concessiva.
b) adverbial final.
c) adverbial temporal.
d) adverbial causal.

30. A oração “Embora sendo aves da floresta” (linha 40) classifica-se como
oração
a) subordinada adverbial concessiva.
b) subordinante.
c) subordinada adverbial consecutiva.
d) coordenada copulativa.

31. Transcreve da frase que se segue a oração subordinada adjetiva: “E ainda


hoje podemos escutar a perdiz que, do interior do bosque, ao pôr-do-sol, chama
pelos seus velhos amigos.” (linhas 40-42).
a) “E ainda hoje podemos escutar a perdiz que”.
b) “que chama pelos seus velhos amigos.”.
c) “que, do interior do bosque, ao pôr-do-sol, chama pelos seus velhos amigos.”.
d) “a perdiz que”.

32. O grupo preposicional “pelos seus velhos amigos” (linhas 41-42) desempenha
a função sintática de
a) complemento agente da passiva.
b) complemento indireto.
c) complemento oblíquo.
d) complemento direto.