Você está na página 1de 3

Escola Secundária / 3º CEB Jorge

Peixinho
Português
Ano letivo de 2019/2020
12º ano – Turmas
Ficha Formativa de
A/B maio de 2020
Português Profª Mª da
Anunciação
Ficha Formativa 3ª

Coerência textual
1. Lê os enunciados da coluna A e associa-os ao tipo de incoerência que
apresentam referidos na coluna B.

A B
a. Ó bacano, podia abrir a janela, por favor.
1.Não se respeita a relação de
b. No verão, costumo fazer esqui no Alentejo. causa-efeito.
c. Porque gosto de caldo-verde, como muitos 2.Não existe ordenação textual
gelados. lógica.
d. Ele subiu para cima da cadeira para tirar a 3.Apresenta-se uma repetição
decoração de Natal. desnecessária.
e. Hoje, a Raquel está preocupada com o pai 4.Não se verifica progressão
que anda doente. Ele comprou uma bicicleta temática.
elíptica.
5.Há incompatibilidade entre a
f. O Paulo chegou atrasado à aula. Depois, informação e o nosso
ele perdeu o autocarro e referiu-o à conhecimento do mundo.
professora.
6.Existe informação pouco
g. Os cães foram domesticados pelo ser relevante.
humano. O Homem domou os canídeos, ou 7. Não se usa de modo uniforme
seja, os cães são animais domésticos. o mesmo registo de língua.

2. As frases seguintes apresentam incoerências resultantes do uso incorreto


de conectores. Reescreve-as, substituindo os conectores para tornares as
frases coerentes. Faz as alterações necessárias.
a. Apesar de estudar todos os dias, não tenho
dificuldades.___________________________________________________________
_____________________________________________________________________
b. Fomos de férias para o Algarve, no entanto fomos à praia todos os
dias._________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
c. O Tomás está cansado, mas vai
dormir._______________________________________________________________
d. A minha mãe fez uma dieta, ainda que reduzisse o seu
peso._________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
e. Vê aquele filme que te aconselhei, a não ser que vás ao
cinema._______________________________________________________________
_____________________________________________________________________
f. Os polícias apanharam os assaltantes em flagrante, por isso tinham sido
avisados._____________________________________________________________
_____________________________________________________________________

3. Lê o texto da autoria de Mário-Henrique Leiria.

Telefonema
Telefonaram-lhe para casa e perguntaram-lhe se estava em casa.
Foi então que deu pelo facto. Realmente tinha morrido havia já dezassete dias. Por
vezes as perguntas estupidas são de extrema utilidade.
LEIRIA, Mário-Henrique, 2010. Novos Contos do Gin-Tonic. Lisboa: Editorial Estampa (p.
39)

3.1. Refere dois aspetos que contribuem para a


incoerência do
texto._________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

4. Completa o editorial apresentado abaixo com os conectores seguintes, de modo


a reconstituíres a coerência do texto original.

afinal ou ou seja (2x) sim


porque com isso à medida que (2x) de início
se por exemplo nessa altura mas

Nas mãos dos algoritmos

A revolução iniciada por Alan Turing em 1936 não mais parou. O malfadado matemático
inglês foi o primeiro a formalizar o conceito de algoritmo e a aplicá-lo na criptografia – a
máquina de Turing descodificou a Enigma alemã e (a) _________ contribuiu
definitivamente para o final antecipado da Segunda Guerra Mundial. Em toda a sua
genialidade, Turing poderá nunca ter antecipado o alcance da sua visão e o impacto dos
computadores e da informática nas nossas vidas. Nem em toda a magnitude, nem na
gloriosa pequenez que traz, até nós, centenas de anúncios

publicitários servidos na Internet. (b) _________, hoje, os algoritmos que trabalham na


Web têm como objetivo primordial servirem-nos retângulos e quadrados a piscar.

Não é a tarefa mais gloriosa para um algoritmo – (c) _________, os algoritmos estão
na base do combate às doenças (aquelas que tememos e as que ainda nem descobrimos);
vão reger as cidades inteligentes e a forma como a eletricidade e a água são distribuídas;
serão os nossos melhores conselheiros na exploração espacial; e posso dar centenas de
exemplos – mas (d) _________ a Google e a Facebook, principalmente, forem sabendo
mais sobre nós (e vão saber) essa publicidade vai tornar-se cada vez mais inteligente e
ganhar relevância. (e) _________, será totalmente direcionada. A minha publicidade vai

ser diferente da sua. E será tão díspar quanto o local, a hora e o dispositivo que
estivermos a
utilizar.

(f) _________, os algoritmos da publicidade vão, na realidade, conseguir prever, (g)

_________, o que queremos comer ou ler a cada momento. Não falta muito. A evolução
deste nosso “gémeo siamês” com capacidades preditivas é um sonho tornado
realidade.
Um assistente digital que vai atender a todas as nossas necessidades e terá a capacidade
de saber o que queremos mesmo antes de saber que o queríamos.
Claro que há condicionantes. (h) _________ serão comportamentais, essencialmente. Para
não ter surpresas desagradáveis (como começar a receber publicidade para a feira de
enchidos de Mirandela só (i) _________ viu o novo videoclipe do Toy no YouTube) será
necessário desenvolver uma persona adequada aos algoritmos. (j) _________, sempre que
estivermos ligados à Internet, vamos, intuitivamente, pensar duas vezes

antes de fazer

uma pesquisa, ver um vídeo, ler um artigo… estamos condenados a criar uma imagem
para os algoritmos. (k) _________ isso será temporário. (l) _________ a inteligência do
algoritmo evoluir, ele terá a capacidade de distinguir o que é norma do ocasional. Uma
evolução provável e que fará com que seja difícil, a dado momento, distinguir (m)
_________ quem está do outro lado da ligação é uma pessoa (n) _________ uma máquina.
Algo que Turing previu há 80 anos.

OLIVEIRA, Pedro Miguel, 2016. Exame Informática, 4 de outubro de 2016 (p. 4)