Você está na página 1de 8

?

ETEC “RODRIGUES DE ABREU”

Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Desenvolvimento de Sistemas

IDE e Linguagens de programação

Aluno(a) Samara Moreira da Silva

Bauru

05/2020
O que é IDE?

IDE, ou ambiente de desenvolvimento integrado, é um software que combina ferramentas


comuns de desenvolvimento em uma única interface gráfica do usuário (GUI), facilitando
o desenvolvimento de aplicações. Um IDE geralmente consiste em:

Editor de código-fonte: é um editor de texto que auxilia na criação de código de software


por meio de funcionalidades como destaque da sintaxe com indicadores visuais, recurso
de preenchimento automático específico da linguagem e verificação de bugs durante a
criação.

Automação de compilação local: são utilitários que automatizam tarefas simples e


repetíveis durante a criação de uma compilação local do software usada pelo
desenvolvedor. São tarefas como compilação de código-fonte em código binário, criação
de pacotes de código binário e execução de testes automatizados.

Debugger: é um programa usado para testar outros programas e mostrar graficamente a


localização do bug no código original.

Para que serve um IDE?

Os ambientes de desenvolvimento integrado ajudam os desenvolvedores a programar


novas aplicações de forma rápida, já que os vários utilitários não precisam ser ajustados
e integrados manualmente durante a configuração. Os desenvolvedores também não
precisam passar horas aprendendo a usar cada uma das diferentes ferramentas, porque
cada utilitário está localizado no mesmo workbench. Isso é especialmente útil quando há
desenvolvedores novos em um projeto. Eles podem contar com o IDE para se atualizar
em relação às ferramentas e fluxos de trabalho da equipe. Na verdade, o objetivo da maior
parte das funcionalidades é economizar tempo: o preenchimento inteligente e a geração
automática de código, por exemplo, eliminam a necessidade de digitar sequências
inteiras.

Quais as vantagens de um IDE?

Outras funcionalidades comuns aos IDEs têm o objetivo de ajudar os desenvolvedores a


organizar seu fluxo de trabalho e solucionar problemas. Os IDEs analisam o código no
momento em que está sendo escrito. Assim, bugs causados por erro humano são
identificados em tempo real. Como todos os utilitários estão em uma única interface
gráfica (GUI), os desenvolvedores podem executar as tarefas sem precisar trocar de
aplicação. A maioria dos ambientes de desenvolvedor integrados também conta com
destaque da sintaxe, usando indicadores visuais para diferenciá-la da gramática no editor
de texto. Além disso, alguns IDEs incluem navegadores de classes e objetos, bem como
diagramas de hierarquia de classes em determinadas linguagens.

É possível desenvolver aplicações sem um IDE. O desenvolvedor também pode,


basicamente, compilar seu próprio IDE, integrando manualmente vários utilitários com
um editor leve de textos, como Vim ou Emacs. O benefício dessa abordagem é o alto
nível de personalização e controle que oferece aos desenvolvedores. No contexto
empresarial, entretanto, a economia de tempo, a padronização do ambiente e as
funcionalidades de automação dos IDEs modernos geralmente superam outros
benefícios.Atualmente, a maioria das equipes empresariais de desenvolvimento escolhe
o IDE pré-configurado que melhor serve ao seu caso de uso. A questão, portanto, não é
decidir usar ou não um IDE, e sim qual usar.

Dev-C++
Dev-C++ é um ambiente de desenvolvimento integrado livre que utiliza os compiladores
do projeto GNU para compilar programas para o sistema operacional Microsoft
Windows. Suporta as linguagens de programação C e C++, e possui toda a biblioteca
ANSI C. A IDE é escrita em Delphi.
Como Obtê-lo ?
Este ambiente pode ser obtido na URL http://www.bloodshed.net/devcpp.html.
Como Iniciar ?
Todos os programas em linguagem C usam funções das bibliotecas padrão da
linguagem. O conjunto de funções de cada biblioteca é descrito em um arquivo-interface
(= header-file), que tem o mesmo nome da biblioteca e sufixo .h. (Essa interface também
é conhecida como API, ou application programming interface.)
Principais bibliotecas padrão C:

• stdlib.h
• stdio.h
• math.h
• string.h
• limits.h
• ctype.h
• time.h
• stdbool.h
Para ter acesso a uma biblioteca, seu programa deve incluir uma cópia do correspondente
arquivo-interface. Por exemplo, basta escrever
#include <stdlib.h>.
Para criar seu programa em C/C++ e compilá-lo com o DEVC++, siga os passos
apresentados abaixo.
No texto, assume-se que você esteja utilizando a versão 4.9.8.0 ou 4.9.9.0 do DevC++,
em português. Caso você esteja usando outra versão, talvez alguns dos comandos e/ou
menus não sejam os mesmos descritos aqui.
Primeiramente inicie o programa clicando em seu ícone.

Como Criar um Projeto ?


Depois que o DevC++ tiver sido carregado, abra o menu Arquivo e selecione a opção
Novo/Projeto. Na janela que surge (figura abaixo), clique no ícone Console
Application, defina um nome para o projeto e selecione a linguagem a ser usada ( C ou
C++ ). Depois realizar estes procedimentos, clique no botão OK.
A seguir, o DevC++ solicita o nome do arquivo que irá guardar as informações do projeto.
Defina um nome e salve o arquivo no diretório onde você desejar.
Com isto o ambiente do DevC++ deverá parecer-se com a figura abaixo, na qual você
deve clicar no sinal de “+” assinalado na figura. Isto abrirá uma árvore de pastas na qual
você poderá colocar seus programas-fonte.

Ao clicar sobre o sinal de “+” surge o nome do arquivo “main.cpp” que está na área de
edição do DevC. Remova este arquivo do projeto clicando com o botão da direita do
mouse sobre o arquivo (veja figura abaixo).

Como Criar um Programa-Fonte ?


Para criar um prograam-fonte, clique com o botão da direita sobre o nome do projeto e
selecione o “Novo arquivo”. Isto cria um arquivo vazio e insere o mesmo no projeto.
Tecle CTRL-S e salve o arquivo recém criado, com o nome que voce desejar. Lembre-se
de colocar a extensão .C ou .CPP no final do nome do arquivo.

Como Compilar e Executar um Programa ?


Para compilar e executar o programa, clique no botão de compilação (veja a figura abaixo)
Estrutura de decisão if em Linguagem C
Uma estrutura de decisão examina uma ou mais condições e decide quais instruções serão
executadas dependendo se a condição foi ou não foi. O comando if é uma estrutura de
decisão muito utilizada.
Em pseudocódigo teríamos algo assim:
Se

(condição)

então

Início
Instruções;
Fim;

Em linguagem C o código equivalente para essa estrutura de decisão é:

if (condição)
{
instrução ou instruções para condição verdadeira;
}
Entrada e Saída
Se quisermos que um programa C++ mostre alguns resultados, ou se quisermos que o
programa peça ao usuário que entre com alguma informação, nós podemos usar os
elementos cout e cin2. Se você quiser usar estes elementos em seu programa, voce deve
incluir as seguintes linhas no início do seu código fonte:
#include <iostream>
using namespace std;
Isto faz com que o arquivo header chamado iostream seja incluído no seu arquivo fonte
durante a compilação. Este arquivo contém definições de diversas funções e classes (por
exemplo, cout e cin). Ele declara ao compilador o nome das funções e algumas
informações adicionais necessárias para que as instruções sejam executadas corretamente.

Exibindo informações na tela: cout


cout pode ser utilizado para imprimir mensagens e valores em uma variedade de
formatos.
Para o comando cout fazer o que deve, nós devemos especificar o que será impresso. Nós
devemos dar ao comando o que chamamos de argumentos.
Os argumentos de cout podem ser uma variável, uma expressão ou um string (uma série
de caracteres entre aspas (")).

Nós também podemos colocar caracteres de escape no string para imprimir caracteres
especiais. Por exemplo, colocando \n no string causa que o restante do string seja
impresso na linha seguinte. Outros caracteres de escape serão apresentados no futuro.
Operadores Relacionais
Operam sobre expressões, resultando valores lógicos de TRUE (verdadeiro) ou FALSE
(falso).
São eles:
➢ maior
• >= maior ou igual
• < menor
• <= menor ou igual
• == igual
• != diferente
Operadores Lógicos
Operam sobre expressões, resultando valores lógicos de TRUE (verdadeiro) ou
FALSE (falso). Possuem a característica de “short circuit”, ou seja, sua execução é curta
e só é executada até o ponto necessário. São eles:
• && operação E || operação OU ! operador de negação NÃO (operador unário)
Exemplo:

1- Leia um ano e verifique se ele é bissexto:

Referências

https://pt.slideshare.net/mobile/nataferraz/linguagem-c-e-devc-algumas-explicaes

http://linguagemc.com.br/estrutura-de-decisao-if-em-linguagem-c/

http://www.inf.ufpr.br/ci208/NotasAula/notas-1_Programa_c_cao_Basica_em_.html

http://linguagemc.com.br/localizacao-de-programas-com-locale-h/

https://forum.scriptbrasil.com.br/topic/159106-fun%C3%A7ao-void-c/