Você está na página 1de 86

ESTUDOS EM

EDUCACAO
CRISTA

Pôr E. A. Sutherland M.D.

Tradução: Neemias Gomes


Revisão: (deve ser feita)

PREFACIO
A banda de voluntários atuantes, estudando os campos de atividade missionária
dados pelo Dr. E. A. Sutherland, presidente da instituição revelando o fato que
as grandes denominações falharam em educar as mensagens angélicas em sua
inteireza porque elas não se libertaram do sistema papila de educação.
Agarrando-se a esse sistema no fim que trouxeram confusões para eles.

A denominação adventista do Sétimo Dia veio à existência por falha disto,


e este sistema se deve ande os outros falharam. O surgimento deles como uma
denominação e um grande movimento de reforma, o maior que o mundo já
tenha conhecido. O Senhor tem falado ao nosso povo que, como indivíduos nos
estamos em perigo real de sofrer porque nos ainda nos apegamos aos métodos
de educação mundana. Eles falharam em dar o clamor da meia-noite por causa
do seu sistema errado de educação. Nos estamos para entrar no período da
chuva serôdia. Nos esperamos que essas páginas possam ser lidas fielmente e
honestamente.
A difusão deste livro esta no reconhecimento da urgente necessidade
hoje de uma compreensão destas vitais verdades concernentes a educação
crista.
 COMECO DA HISTORIA EDUCACIONAL DOS ESTADOS UNIDOS

Aquela igreja que triunfa, que quebra a gema da educação mundana, e que
desenvolve e pratica os princípios da educação crista.
“Agora como nunca antes, nos precisamos entender a verdadeira ciência
da educação. Se nos falharmos para entender isso nos nunca deveremos ter
um lugar no reino de Deus.” (Test. Vol. 6 p. 131). E adquirido pôr concessão
que todos os Adventistas do Sétimo Dia acreditam que a Educação Crista e as
Três Mensagens Angélicas as mesmas verdades. As duas são inseparáveis
como são as raízes das arvores dos troncos e dos galhos.
Objeto destes estudos e dar um melhor entendimento das razoes da queda
moral das nações protestantes ao mesmo tempo do clamor da meia-noite em
1844, e para ajudar como adventistas do Sétimo Dia para evitar os seus erros
assim que abordarmos o auto clamor, sendo devido ao mundo.
Um resumo breve da historia do protestantismo das denominações, mostram
que sua queda espiritual em 1844 foi o resultado de sua falha “para entender a
verdadeira ciência da educação”.A sua falha para entender e praticar a
educação crista desviou-lhes de proclamar a mensagem da segunda vinda de
Cristo.
Pag1

A denominação Adventista do Sétimo Dia foi então convocada para tomar


conta do trabalho que as igrejas populares tinham falhado em treinar os
missionários deles para fazê-lo. As denominações protestantes não poderiam
ter dado as três mensagens angélicas, um movimento de reforma, que e um
aviso contra a besta e a sua imagem, porque eles ainda estão se apegando
aquelas doutrinas e aqueles princípios de educação que eles mesmos formam a
besta e a sua imagem. E importante que jovens Adventistas do Sétimo Dia
estudem seriamente as causa da queda espiritual destas igrejas em 1884, a fim
de que nos repitamos a historia deles e sejam rejeitados pelo Espírito de Deus,
embora percamos. Se Adventistas do Sétimo Dia tiverem sucesso onde eles
falharam, nos deveremos ter um sistema de educação que repudia aqueles
princípios que eles mesmos desenvolveram a besta e sua imagem.

PROTESTANTISMO, nascido no século XVI, estava para perder sua luz na


Europa. Deus então preparou uma nova terra, o futuro Estados Unidos, como
um credo para a proteção e desenvolvimento destes princípios, e deste país
será levada adiante à mensagem final ao redor do mundo que proclama o
retorno do Salvador.
"Era um desejo pôr liberdade de consciência que inspirou os peregrinos
para desbravarem os perigos ao longo da jornada através do mar, para resistir
os difíceis navios e os perigos ameaçadores, e com a benção de Deus, ancorar
nas praias da América a fundação de uma poderosa nação... A bíblia foi tomada
como uma fundação de fé, e fonte de sabedoria e caráter de liberdade. Os
princípios disto foram ensinados no lar, na escola e na igreja, e os frutos disto
foram manifestados em diligencia, inteligência, pureza e temperança. Era
demonstrado que os princípios da Bíblia são a mais segura salvaguardas para a
soberania nacional”.(G. C., p. 292, 296).
ESTES REFORMADORES, ao alcançarem a América, renunciaram as
doutrinas papais na igreja e no estado. Mas eles reteriam o sistema papal de
educação. “Enquanto os reformadores rejeitaram o credo de Roma, eles não
foram totalmente libertos do espírito deles de intolerância. Os reformadores
ingleses, enquanto renunciando as doutrinas do romanismo, retiveram muito
destas em outras fronhas”, “olharam sobre eles as misérias os malefícios da
escravidão das quais eles tinham sido libertados, e das quais eles não tinham
disposição para voltar. Muitos sinceramente desejaram retornar a pureza e
simplicidade que caracterizaram a igreja primitiva. No meio do exílio e
navegação o amor e a fé deles permaneceu forte. Eles confiaram nas
promessas do Senhor, Ele não falhou com eles no momento que eles
precisaram: E quando a mão de Deus pareceu apontar através do mar, uma
terra onde eles podassem encontrar para eles mesmos um estado e deixar para
seus filhos a preciosa herança de liberdade religiosa, eles seguiram avante sem
hesitar, no caminho da providencia. Os puritanos tinham se juntado a eles pôr
uma solene”.

Pag2

Aliança como a liberdade do povo de Deus par caminhar em todos os seus


caminhos, feitos conhecidos, ou para serem feitos conhecidos a eles. Aqui
estava o espírito de reforma, o vital principia do Protestantismo.”G. C., pp. 289,
(293)”.
Os SISTEMAS EDUCACIONAIS da igreja, que tinha dirigido eles do seu
lar nativo, era um dos mais sérios erros que os puritanos falharam para excluir.
Este sistema de educação, enquanto papal no espírito, era para em uma certa
estância, Protestante na forma. O historiador escreve da historia dos puritanos
no Novo Mundo, que os cursos deles foram "eles assentaram o currículo de
tempo da faculdade. Eles ensinaram muito latim e grego, um curso estendido
em matemática, e foram geralmente fortes no lado de humanidades. Este foi um
modelo depois de Rúgbi Eton e outras notáveis escolas inglesas”, As raízes o
sistema foram profundas no grande sistema eclesiástico ““.Do recente
treinamento dele “, Dunster, um dos primeiros presidentes de Harvard, cursado
amplamente depois das universidades inglesas". Assim então eles
padronizaram depois o modelo Inglês - Universidade de Cambridge - Que eles
foram chamados pôr esse nome, e o historiador escreveu de Harvard, "em
varias instancias jovens nos países pátrios foram enviados para a Cambridge
Americana para uma educação conclusiva". Boone, falando dos cursos de
estudo de William e Mary lideres da revolução, diz: Os regulamentos da maior
parte foram aqueles em Harvard, como também os cursos de estudo.”O mais
jovem padronizado depois do antigo. E muito natural que Yale devesse ser
estabelecida depois do sistema Papal Inglês, porque o fundador, Elihu Yale,
tinha passado vinte anos nas escolas inglesas”.Vinte anos ele passou nas
escolas e em especial estudo.”(Boone, pp. 24-40)”.
Adventistas do Sétimo Dia não deveriam deixar passar este fato da sua
atenção: as três escolas que liberaram as colônias foram estabelecidas foram
estabelecidas pôr homens que tinham escapado das doutrinas papais do velho
mundo; mas este educador pôr causa do seu treinamento nas escolas papais e
a sua ignorância entre educação e religião, inconscientemente padronizaram
suas instituições depois do sistema educacional da igreja da qual eles tinham
saído.
E surpreendente que estes reformadores ingleses, se sacrificarem pôr
uma causa valorosa, devessem ainda permitir um sistema de educação, tão
sem ligação com os seus propósitos para serem na realidade as enfermeiras de
suas crianças de quem intimamente suas crianças dirigiram suas apreciações.
Eles não perceberam que o caráter e a experiência crista dependiam da
natureza do alimento recebido. Tinham eles apegado a relação da educação da
criança às experiências da mesma na igreja, eles não teriam emprestado este
sistema Papal de Educação, mas teria lançado ele fora também da formação o
perigo com a tolerância os limites do protestantismo. Alguns fatos da historia
educacional clarearão a informação de que o sistema de educação em Oxford,
Cambrigde, Eton e Rugby era papal, e que os reformadores da Nova Inglaterra,
padronizaram suas escolas mediante estes modelos, estariam implantando o
sistema de educação papal na América. Laurie diz que: "Oxford e Cambrigde
modelaram amplamente eles mesmos depois Paris. Um grande número de
mestres e seus alunos deixaram paris. Embora a porção Inglesa de (Paris)
Universidade que foi para Oxford e Cambrigde “. A relação da Universidade de
Paris, a mãe de Cambrigde e Oxford, para o papado e embora expressado “,
Foi porque isto era o centro do aprendizado teológico que recebeu assim muitos
privilégios do Papa, e foi mantido numa estreita relação na visão do Papa”.
(Laurie, pp. 153, 162, 242).

LUTERO E MELANCTON, os grandes reformadores do século XVl,


entenderam claramente que era impossível uma reforma religiosa permanente
sem educação crista. Assim não somente eles não deram atenção às doutrinas
do papado, mas também desenvolveram um forte sistema de escolas cristas.
Melancton disse, “negligencia os jovens em nossas escolas e o mesmo que
tomar a primavera do ano. Eles de fato levaram a primavera do ano que
permitia as escolas declinarem, porque a religião não pode ser mantida sem
eles”.Melancton seriamente dirigiu os seus esforços para o avanço da educação
e a construção das boas escolas. . . Na primavera de 1525, com a ajuda de
Lutero, eles reorganizaram as escolas de Eisleben e Madgeburg.”Ele declarou:”
a causa da verdadeira educação e a causa de Deus.”(Melancton, p.81)”.
“Em 1528 Melancton traçou o plano da escola Saxônica, que serviu como
base de muitas organizações ao redor da Alemanha”.Este plano lidava com as
questões e multiplicidade dos estudos que eram não somente infrutíferos como
também danosos. . .O professor não deveria carregar as crianças com muitos
livros.”(painter, p.152). Estes reformadores perceberam que a forca papal da
igreja se impunha no sistema educacional, e eles abateram um sopro de
abatimento nos joelhos dela. Os reformadores estabeleceram um sistema de
escolas cristas que tornaram as crianças protestantes. Esta maravilhosa
revolução na educação e religião foi acompanhada em uma geração, num breve
espaço da vida de um homem”.
Dar uma idéia de poder em que o maior movimento de Educação Crista,
o historiador, falando de vários paises europeus, diz: “A notabilidade de que os
pais estudados em Wittenberg – Todos as faculdades da terra foram repletas de
protestantes. Não mais que a trigésima parte da população permaneceu
católica. Eles protegeram suas crianças também das escolas católicas. Os
habitantes de Maniz não hesitaram em enviar suas crianças para as escolas
protestantes. As noções protestantes estenderam as suas vivificantes energias
para a Europa. Com um imenso domínio que eles tinham eles conquistaram
num espaço de quarenta anos. Vinte anos tinham se passado em Viena desde
que um único estudante de Faculdade recebia ordem de padres. Por volta
daquele período os professores da Alemanha eram todos, quase sem exceção
protestantes. O corpo inteiro da geração ascendente se assentava aos pés
deles e embebedavam o ódio ao Papa, como os primeiros rudimentos de
aprendizagem. (Von Ranke, p. 135)”.
Depois da morte de Lutero e Melancton, os teólogos, de cujas mãos o trabalho
da reforma caiu, ao invés de multiplicar as escolas cristas, foram absorvidos nas
meras tecnicalidades da teologia, e passaram pelo maior trabalho de sua era.
Eles venderam os seus direitos de nascimento pôr um prato de lentilhas.
Quando os sucessores de Lutero e Melancton falharam em continuar o trabalho
construtivo, que centrado largamente na educação da juventude, que eram para
ser os futuros missionários e pilares da igreja, uma dissensão interna surgiu. O
tempo deles foi gasto amplamente em criticar a visão e alguns colaboradores
que divergiam em alguns pontos insignificantes da teologia. Embora tenham se
tornado destrutivos ao invés de construtivos. Eles prestaram mais atenção às
doutrinas e gastou a maior parte de sua energia na ortodoxia. Eles gastaram
suas energias num credo; eles pararam de desenvolver, e perdeu o espírito de
educação Crista, que era o olho de suas lâmpadas. Protestantismo degenerado
em ortodoxia morta. E eles se partiram em facções de oposição. A igreja
protestante. Embora enfraquecida, não poderiam subsistir ao poder
rejuvenescido da educação Papal.
O SUCESSO DOS REFORMADORES tinha sido devido ao seu controle
sobre os jovens através do seu sistema educacional. As escolas papais foram
quase abandonadas durante a atividade de Lutero e Melancton. Mas quando
estes reformadores morreram e os seus reformadores se tornaram mais
interessados em teologia abstrata que em educação crista, e eles empregaram
seu tempo, energia e o dinheiro da igreja pegando e escrevendo sobre teologia
abstrata, o sistema papal escolar, cobrindo ele mesmo, se levantou para uma
batalha de vida ou morte com a igreja protestante. O Papado percebeu que a
existência dela mesma dependia de uma vitória sobre as escolas protestantes.
Nos estamos surpresos com a habilidade e tato que os educadores Papais
usaram em atacar, e a rapidez com que eles ganharam a vitória. Esta
experiência deveria ser uma lição exemplar para os Adventistas do Sétimo Dia.
UMA ECOLA CRISTA ANIMADA PELO ESPIRITO PAPAL – Os olhos dos
sucessores de Lutero e Melancton estavam cegos. Eles não entenderam a
verdadeira “ciência da educação”. Eles não viram a sua importância e se
apegaram as dependências do caráter sobre a educação. “O verdadeiro objetivo
da educação e restaurar a imagem de Deus na alma. (C.E. p.63)”.
Satanás tirou vantagem da cegueira para a causa de seus educadores, como
lobos vestidos e ovelhas a espreita dos cordeiros. O chefe entre eles era John
Sturm, quem, pela cegueira dos reformadores, era para ser um bom
protestante. Sturm introduziu praticamente inteiramente o sistema Papal de
educação nas escolas protestantes de Stratsburg. E pôr que eles fingiram ser
protestantes, os sucessores de Lutero visaram todo o seu esquema
educacional. Eles não estavam atentos aos assim atentos reformadores assim
chamados reformador como os maiores educadores do seu tempo. E assim a
escola dele começou a se tornar popular no meio dos protestantes que assim
foram tomados de seu modelo de escolas protestantes da Alemanha e a sua
influencia estendida para a Inglaterra, e finalmente América. “Ninguém estava
tão habituado com as nossas principais escolas clássicas – Eton, Winchester e
Wiestmister – Quarenta anos atrás, podem falhar para ver que o currículo deles
era formado num grande grau no modelo de Sturm. O historiador diz que foi a
ambição de Sturm” para reproduzir Grécia e Roma no meio da moderna
civilização crista. (painter p. 163).
ESTES LOBOS EDUCACIONAIS, vestidos de uma aparência cristã,
fizeram grandes buracos na cerca dos cordeiros, e tornou possível a vitória
papal. O mais perigoso de todos os inimigos numa igreja e a escola dela
própria, Crista em profissão, “com professores e conselheiros que são
parcialmente convertidos;... que estão acostumados com os métodos populares;
que concedem algumas coisas e fazem metade da reforma, preferindo trabalhar
de acordo com as suas próprias idéias”, (T. Vol. 6, p. 171), que passo a passo,
avançam em direção a educação mundana conduzindo os inocentes cordeiros
com eles. No dia do julgamento seria mais fácil para os homens que tinham sido
frios e um inimigo afoito para um movimento de reforma que para aqueles que
professam ser um pastor, mas que tem sido um lobo vestido e ovelha, que
enganam as ovelhas ate que eles estejam incapazes de se socorrerem. E a
pancada do diabo-mestre que atrapalha o trabalho de Deus no mundo, e não ha
influencia mais forte para contra atacar. Nenhuma outra forma de mal e tão
fortemente denunciada. “Eu sei que tuas obras nem são frias nem quentes.
Assim então porque és morno e nem quente nem frio, eu te vomitarei da minha
boca”.
A ESCOLA E STURM como na metade da marca do caminho entre as
escolas cristas de Melancton e Lutero, e as escolas papais ao redor dele. Ele
oferecia uma mistura de medieval, literatura clássica com um fino toque das
Escrituras, combinados para efeito, e com o sabor das doutrinas da igreja. O
curso de estudo deles não era prático; os métodos de instrução mecânica dele;
o trabalho de memória era exaltado; o governo dele era arbitrário e empírico.
“Um conhecimento morto das palavras tomaram lugar de um vivido
conhecimento de coisas... Os estudantes foram obrigados a atender, mas eles
não foram educados para ver e ouvir, pensar e provar, e não foram conduzidos
a uma verdadeira independência e perfeição pessoal. Os professores
encontraram a sua função de ensinar num texto prescrito, não em harmonioso
desenvolvimento com os jovens seres humanos e acordo com as leis da
natureza”.(painter, p.156). Macaulay, falando do sistema de educação afirma:
“eles prometeram que eram impraticáveis; eles desprezaram o que era prático”
eles preencheram o mundo com palavras cumpridas e barbas cumpridas, e eles
deixaram isso como ignorantes e maus assim como eles o encontraram “. (M. B.
p. 379)
ESCOLAS JESUITAS. – Este estudo deveria clarear que os professores
protestantes enfraqueceram e não acertaram a denominação protestante pelo
ataque ao papado feito pelo papado através do sistema contador de educação
introduzido por Loyola, fundador da ordem dos jesuítas. Antes disso a igreja
Católica percebeu a sua fraqueza para segurar o movimento protestante,
inaugurado por milhares de missionários treinados nas escolas cristas de Lutero
e Melancton. Notando o retorno da igreja protestante a morte ortodoxa sob a
ineficiente liderança dos sucessores de Lutero, o Papado reconheceu o ponto
vulnerável do protestantismo.
A ORDEM DOS JESUITAS formada numa missão especial de combater
os a reforma. Como o mais efetivo meio de prender o movimento protestante,
eles visaram o controle da educação. Eles desenvolveram uma imensa
atividade educacional “nos paises protestantes”, e ganharam para as suas
escolas uma grande reputação... Mais que alguma outra agencia eles fincaram
o progresso da reforma, e ate mesmo sucederam em tomar de volta o terreno já
conquistado pelo Protestantismo.
...Isso funcionou diretamente através destas escolas, das quais estabeleceu e
controlou grandes números. Todo membro da ordem se tornou um professor
competente e pratico “. (Painter, p. 166)”.
OS SEGUINTES METODOS de ensino são características das escolas
jesuítas: “A memória foi cultivada como um meio de manter livre a atividade do
pensamento e a clareza do julgamento”.No lugar do auto governo “o método
deles de disciplina era um sistema de desconfiança mútua, espionagem e
informação. Obediência implícita aliviava os alunos de toda a responsabilidade
como a justificação moral de suas obras”.(Rosencranz, p.270) “Os jesuítas
fizeram mais que emulação”. Ele que conhece como excitar emulação tem
encontrado o mais poderoso auxilio no seu ensino. Nada será mais honrado
para desencaminhar um companheiro estudante, e nada mais desonrável do
que ser desencaminhado. Prêmios eram distribuídos aos melhores alunos com
a maior solenidade...Era buscado claramente o resultado com os quais
enludibriam o mundo; um bem protegido desenvolvimento não era nada. . . Os
jesuítas não visavam desenvolver todas as faculdades os seus alunos, mais
meramente os receptivos e a reprodutividade de suas faculdades. Quando um
estudante “poderia fazer uma brilhante amostra das fontes da sua bem
guardada memória, eles tinham alcançado o mais alto dos pontos para os quais
os jesuítas procuravam conduzi-los. Originalidade e independência de mente,
amor da verdade por sua própria causa, o poder de refletir e formar
corretamente julgamentos que não eram plenamente negligenciados, eles eram
suprimidos no sistema jesuíta. (Painter, pp. 172-173)”.
“O sistema jesuíta de educação era visivelmente cheio de sucesso, e por
aproximadamente um século todos os homens de frente da cristandade veio
das escolas jesuítas”. (Rosencrans, p. 272).
SUCESSO DAS ESCOLAS JESUITAS. – Concernente ao sistema
educacional dos jesuítas em superarem o descuido e indiferença protestante
nós lemos: “Eles levaram o ponto deles”. Eles tomaram conta das escolas
protestantes, e como parasitas, sugaram a vida delas. “O trabalho deles estava
sobre todos os devotos das universidades. Os protestantes puseram suas
crianças distantes das escolas e puseram elas sobre o cuidado dos jesuítas. Os
jesuítas ocuparam as caseiras dos professores... eles conquistaram os Alemães
no próprio solo deles, nos seus lares, e ocuparam uma tomaram parte na sua
terra nativa”.(Von Ranke, Vol. 4, pp. 134-139).
Esta conquista rapidamente se seguiu em quase todos os paises
Europeus. Eles conquistaram a Inglaterra levando jovens ingleses para Roma e
educando eles em escolas jesuítas, e enviando eles de volta como missionários
e professores para a sua terra nativa. E, no entanto eles foram estabelecidos
nas escolas da Inglaterra. Os jesuítas alcançaram o novo mundo também, se
tornando inteiramente estabelecidos, e tinham estado empregando os seus
métodos característicos desde então. Aqui como mais um lugar único propósito
deles e “obter uma direção de educação, assim que por tomando os jovens em
suas mãos eles podem estilizar eles em seu próprio padrão”.(Footprints of the
jesuítas, p. 419).
“Em dentro de quinze anos dos dias de Lutero queimaram o touro de Leo
diante dos portões da Wittenberg protestante e ganhou a sua mais alta
ascendência, uma ascendência que logo se perdeu, e que nunca foi retomada”.
“Como foi que o protestantismo fez tanto, ainda que não fizera mais?
Como foi que a igreja de Roma tendo perdido uma grande parte da Europa, não
somente cessou de perdê-la, mas retomou quase a metade do que tinha
perdido?” Esta é certamente a pergunta mais importante e mais curiosa.”Nos já
temos obtido a resposta, mas e bem afirmada, no entanto por Macaulay, que
entendeu a parte empreendida por parte das Escolas Jesuítas fundadas por
Loyola:” Tais eram os celebrados de Inácio de Loyola, que, na grande reação,
agiu na mesma forca que Lutero agiu no grande movimento protestante. Foi aos
pés daquele jesuíta que a juventude das classes mais altas e medias foram
trazidos da infância para a maturidade, foram os primeiros rudimentos para os
cursos de retórica e filosofia... A grande ordem avançou avançando e para
conquistar... O primeiro objetivo deles era tirar uma pessoa da palidez para da
igreja ““.
HERESIA CAÇANDO AS DERROTAS DA CAUSA PROTESTANTE:
- Macaulay embora atribuísse as causas desta derrota do protestantismo e
o sucesso do papado: “A guerra entre Lutero e Leo era uma guerra entre
uma fé firme e a descrença; entre zelo e apatia; entre energia e
indolência; entre seriedade e frieza; entre a moralidade pura e a vice.
Muito diferente era a guerra que degenerou o protestantismo que tinha
de refrear contra a regeneração do catolicismo”.Feito possível pelo
sistema de educação jesuíta. “Os reformadores tinha contraído algumas
as corrupções que tinham sido justamente censuradas na igreja de
Roma. Eles tinham se tornados mornos e mundanos. Os seus lideres
mais velhos tinham ido para a tumba e não tinham deixado sucessores...
em todo lugar do lado protestante nos vemos desanimo, e em todo lugar
no meio católico nos vemos ardor e devoção. Quase todo o zelo dos
protestantes estava direcionado um contra o outro. Dentro da igreja
católica não havia nenhuma seriedade nos pontos de doutrina... por outro
lado, a forca que deveria ter lutado a batalha da reforma estava exausta
em conflito civil”.
O PAPADO APRENEU UMA AMARGA LICAO LIDANDO COM OS
HERETICOS. DESDE A REFORMA AS RESERVAS DAS FORCAS
DELES ESTAVAM AJUSTADAS NELES PARA TRABALHAR.
Maucalay diz, Roma inteira entende o que Nelma outra igreja tem
entendido – como lidar com entusiasmos. . . A igreja Católica nem se
submete ao entusiasmo, nem o receita, mas o usa... Ela declaradamente
o indica (o entusiasmo) no seu serviço... Pois embora um homem
consciente existe por dentro uma palidez de estabelecimento (igrejas
protestantes ortodoxas) nenhum lugar. Ele não tem estado em nenhum
colégio... E ele e dito que se ele permanece em uma comunhão na igreja,
ele deve assim ser feito ouvido. E que, se ele resolveu ser um professor
ele deve começar a ser esquemático (um herético). A escolha dele foi
feita logo; os seus aranhóis da torre Hill ou em Smithfield. A congregação
e formada, e em poucas semanas a igreja (protestante), teve perdidas
para sempre centenas de famílias.”“.
O papado era mais sábio que os protestantes lidando com aqueles
que se tornaram de algum modo irregulares nas suas visões. Ela gastou
pouco tempo nos julgamentos da igreja. Ela dirigiu seus esforços, em vez
de atentar para a forca deles da igreja. “O entusiasmo ignorante de que
as igrejas fazem... o inimigo mais poderoso, a igreja católica faz um
campeão. Ela o junta a enfermeira de sua barba, o cobre com um gancho
de visível coisa negra, amarra uma corda na sua cintura, e a envia
adiante para ensinar no nome dela. Ele não custa a ela nada. Ela não
toma uma medida alem do seu clérigo regular. Ele vive pelas almas que
respeitam o seu caráter espiritual e estão gratas por suas instruções...
toda esta influencia e empregada em fortalecer a igreja. No modo de
Roma unir-se ela mesma a forca do estabelecimento (organização) e
toda a forca dissentem... Inácio de Loyola toma lugar em Oxford. Ele está
certo de se tornar à cabeça por uma sessão intermediária. Coloca John
Wesley em Roma. Ele está certo de ser o primeiro general de uma
primeira sociedade devota aos interesses e honra da igreja”.(M. R.)
A igreja de Roma desde o seu rejuvenescimento esta
relativamente viva com determinado entusiasmo, soldados zelosos que
não sabem de nada pra viver, para passar, e para morrer pela igreja. Ele
esta determinada a conquistar e trazer de volta humilhados, quebrados, e
completamente subjugados, as denominações protestantes. Ela tem em
todo lugar, através dos professores jesuítas, editores, e oficiais públicos,
homens a serviço modelar o sentimento publico, conseguir os
importantes e controlar as posições de governo e a maioria de todos,
obter controle através de seus professores, das mentes das crianças e
dos jovens protestantes. Ela avalia que, o principio eterno, e fazem uso
deste, “Treinar uma criança no caminho em que ela deve seguir, e
quando for velho não se desviara dele”.Deixe-me ensinar uma criança ate
que ela tenha vinte anos de idade, dizem os católicos, e ele sempre ira
permanecer católico. Nos podemos compreender agora porque aqueles
reformadores ingleses não entenderam o caráter e o perigo do sistema
escolar em vigor em Cambridge, Oxford. Eton, e Westminster, e sem
querer implantaram um sistema de educação nas praias do seu novo lar
e em todos os novos lares e em todas as suas escolas. Eles
ingnorantemente derreteram e espalharam, e os sucessores deles, como
os sucessores de Lutero e Melancton, se tornaram tão infectados com o
espírito de Roma que em 1844 as igrejas protestantes estavam
moralmente como a mãe delas.
Nisto nos temos traçado as raízes que vingaram a arvore da
educação nos Estados Unidos. Enquanto Harvard, a primeira escola da
Nova Inglaterra, primeiramente, “era um pouco mais que uma escola de
treinamento para ministros”, e a Bíblia era sistematicamente estudada,
“ainda que o plano desta para qualquer estudante do curso de Harvard
de estudar que, ao lado do ensino da Bíblia, o currículo deste estava
modelado ante Eton, Rúgbi e outras notáveis escolas inglesas que foram
todas baseadas no sistema de Sturm. Yale, William and Mary, e outras
instituições dos Estadas Unidas modeladas ante este mesmo sistema.
Contemplem a América protestante treinando seus estudantes
contemplando as escolas que foram modeladas ante as escolas papais
de Sturm”.
O SEGREDO DA REJEICAO DAS DENOMINACOES
PROTESTANTES EM 1884 está contido na historia educacional
justamente dada. Nos vemos que, enquanto eles se apegaram às formas
de protestantismo, o sistema educacional deles continuou intrícito com o
estudante da vida do papado. Isto produziu uma forma de protestantismo
imbuída com o espírito papal. Isso descreve Babilônia. Os nossos
estudantes não deveriam seriamente questionar o caráter do sistema
educacional que eles vivenciavam, a fim de que eles encontrassem na
companhia daquelas cinco virgens néscias que são rejeitadas no tempo
do alto clamor apenas como as grandes igrejas cristas foram rejeitadas
no tempo do clamor da meia-noite porque eles falharam em entender a
verdadeira ciência da educação, “e eles rejeitaram a mensagem”.
CERTAS IDEIAS DE REFORMA NO GOVERNO CIVIL foram
recebidas de Deus dadas por alguns homens neste país durante os dias
de ferimento do papado. Estes homens desafiaram ensinar e praticar
estas verdades. Eles descongelaram os verdadeiros princípios de
governo civil para um tal estender que a terceira mensagem Angélica
deveria ser liberada sob o escudo deste. Mas o sistema papal de
educação, como operado pelas igrejas protestantes, como um constante
referencial para esta reforma civil, porque as igrejas não fracassariam do
curso clássico medieval com a concessão de graus e honras – sem as
quais é difícil para a aristocracia e o imperialismo também da igreja ou do
estado se manterem. Mas apesar da falha das igrejas de quebrarem este
sistema, os reformadores civis repudiaram todas as coroas, títulos, e
honras que teriam perpetuado a aristocracia européia e o imperialismo.
As igrejas, porque eles ainda se agarravam ao sistema papal de
educação, se tornaram responsáveis. Não somente pelo espírito Papal
dentro deles mesmos, mas também pelo retorno do imperialismo agora
tão plenamente manifestar ele mesmo em seu governo, e especialmente
notado em tais tendências através da centralização como as crenças,
monopólios e uniões.
O ano de 1844 foi um dos mais críticos períodos na historia da
igreja desde os dias dos apóstolos. A mão da profecia tinha apontado
durante os séculos em direção daquele ano. Todo o céu estava
interessado no que estava pra acontecer. Anjos trabalharam com intenso
interesse por aqueles que alegavam ser seguidores de Cristo para
prepará-los para aceitar então a devida mensagem para o mundo. Mas a
historia relatada acima mostra que as denominações protestantes se
prendiam ao sistema de educação emprestado pelo Papado que
inteiramente os combinou também para receber ou dar a mensagem.
Conseqüentemente, foi impossível para eles treinar homens para
proclamá-la.
O mundo estava chegando ao grande dia de expiação no
santuário celestial, o ano de 1844. O mais interessante data, relatos
históricos o mais marcante movimento educacional cristão e religioso em
alerta. As igrejas populares estavam rapidamente abordando o seu teste
crucial. E Deus sabia que era possível para eles levar aceitávelmente o
fechamento da mensagem a não ser que eles devessem “entrar na linha
da verdadeira educação crista” a não ser que eles tivessem um claro
entendimento da “verdadeira ciência da educação”.Se nos falharmos pra
entender isso, nos nunca teremos um lugar no reino de Deus ““.
O QUE AS IGREJAS PROTESTANTES ENFRENTARAM NO ANO
DE 1884. NOS ADVENTISTAS DO SETIMO-DIA ESTAMOS
ENFRENTANDO HOJE. Nos veremos como as denominações
protestantes se opuseram aos princípios de educação crista e, no entanto
falharam em treinar os seus jovens para dar o clamor da meia-noite. Os
jovens Adventistas do Sétimo Dia, milhares dos quais estão nas escolas
do mundo, não podem conseguir repetir esta falha. A queda moral das
igrejas populares fazendo que o clamor da meia-noite. “Caiu, caiu
babilônia” nunca deveriam ter sido dadas tivessem eles ter sido fieis aos
princípios de Educação Cristã. Se Adventistas do Sétimo Dias individuais
bradassem o alto clamor, eles também serão virgens néscias para quem
a porta esta fechada. As virgens nas parábolas de Cristo todas tinham
lâmpadas, as doutrinas; mas elas perderam o amor à verdade que
ilumina estas doutrinas. “A ciência da verdadeira educação e a verdade
que para ser tão profundamente impressa na alma que não pode ser
obliterada pelo erro que abunda em todo lugar. A terceira mensagem
Angélica e verdade, luz e poder”.(T. Vol. 6, p.131).
Não e a educação crista a luz para ass doutrinas? A educação Papal
falha em iluminar estas luzes, pois e trevas.
Certamente e um momento serio para os nossos jovens
Adventistas do Sétimo Dia – um momento em que todo professor da
terra, quando todo estudante e obreiro em missão na igreja deveriam
olhar o quadro em face e deveriam determinar a atitude dele através dos
princípios de educação crista. Pois “antes de nos podermos levar a
mensagem da presente verdade em toda a sua inteireza para outros
paises, nos devemos primeiro carregar nosso jugo. Nos devemos adquirir
a linha da verdadeira educação. Se falharmos para entender isto nós
nunca teremos um lugar no reino de Deus”.Nos estamos lidando com
uma vida e uma questão de morte.

HISTORIA DA REFORMA EDUCACIONAL PRIORITARIA PARA 1844.

Nos agora abordamos o estudo da reforma educacional


disseminada no meio das denominações protestantes na conexão com a
primeira mensagem Angélica prioritária para 1844. A seguinte afirmação
mostra que houve necessidade de uma reforma na educação naquele
tempo.
“Quando a verdade para os últimos dias veio ao mundo na
proclamação da primeira, segunda, e terceiras mensagens angélicas,
foram nos mostrado que na educação de nossas crianças uma diferente
ordem de coisas deve ser trazida à tona”.(T. Vol. 6, p. 126).
E impossível, no limite do tempo, estudar todas as experiências do
grupo de mais de sessenta escolas defendendo a reforma de 1844. Sem
atentar para o assunto exaustivo, o assunto será mostrar que a luz da
educação crista mostrada com suficiente clareza em varias escolas dos
Estados Unidos para dar as denominações protestantes uma
oportunidade de juntar estes princípios assim com desenvolvendo em
varias escolas, para incorporá-las nas suas próprias escolas da igreja,
“para adentrar a linha da educação verdadeira”, e para treinar um
exercito de missionários para espalhar a mensagem para o mundo neste
tempo. Para conveniência, a varias fases da educação crista serão
consideradas as seguintes: o lugar da Bíblia na Educação; antigos e
modernos clássicos mundiais; efetivos cursos de Estudo, Graus, e
Honras; Reformas na Dieta, Localização de escolas, e Prédios Escolares;
treinamento de leigos para a obra missionária e um movimento leigo.
Esta atitude do estudante Adventista do Sétimo Dia em direção
destes problemas mediara a eficiência dele na proclamação da terceira
mensagem Angélica.
RELATO HISTORICO: - A historia do movimento de reforma
prioritária em 1844 da qual foi relatada, tem sido escrita, na maior parte,
por homens não em simpatia com as reformas feitas naquele tempo.
Muitas destas escolas, depois de renegaram as suas reformas,
desenvolveram o sistema popular de educação. Os educadores
conectados com as suas escolas na historia posterior, não estão mais
orgulhosos daquele período que cobre estas experiências de reforma que
e o homem que uma vez conheceu Cristo, e o seguiu em simplicidade, e
mais tarde voltou para o mundo. Tal homem e apto para fazer a luz da
sua experiência religiosa, e se desculpar por sua atitude reformista a
despeito da reforma.
Assim este historiador, escrevendo antes do período de reforma,
tem figurado a reforma numa luz desfavorável e ate mesmo ridícula.
Tivéssemos nos acessado os reformadores nos mesmos, sem duvida o
movimento apareceria numa luz mais forte. Embora dada, dada pelos
inimigos do movimento, para satisfazer o leitor de que o espírito de Deus
insultou os corações do educacional, e os lideres da igreja nestas
reformas, e sob seu guia eles atentaram para praticá-las.

O LUGAR DA BIBLIA NA EDUCACAO


Acima desta questão, a relação da palavra de Deus deveria
sustenta em direção de outros assuntos no currículo escolar, tem sido
travada a guerra dos educadores por séculos. O líder de cada lado desta
controvérsia entende que a sua vitória depende da posição que a Bíblia e
defendida nas suas escolas.
A historia deste contesta entre as duas forças acima da posição da
palavra de Deus na posição de jovens que podem ler na seguinte historia
bíblica: As pessoas serviam ao Senhor todos os dias de Josué e todos os
dias dos anciãos que sucederam Josué. Ela surgiu outra geração depois
deles que não conheciam o Senhor...E eles abandonaram o Senhor
Deus...E seguiram outros deuses, os deuses do povo que estavam ao
redor deles, e eles se curvaram a eles... E a fúria do Senhor se ascendeu
contra Israel, e ele os livrou das mãos dos feitores que os
escravizavam...Assim eles não poderiam permanecer diante dos seus
inimigos... No entanto o Senhor apontou o libertador que logo os livraria
de seus inimigos... E isso se passou e então o juiz foi morto eles
retornaram e se corromperam seguindo outros deuses ““.
Esta é uma historia condensada do Israel antigo. Quando a
palavra de Deus tomou seu próprio lugar na igreja e na escola, Israel era
prospero, e as nações mundiais disseram deles, “Certamente esta
grande nação e de pessoas sabias e entendidas”. Então nos lemos que
eles “esqueceriam as coisas” de Deus, e falharam pra “ensinar as
crianças” a Palavra. Estas crianças “misturaram-se com gentis e
aprenderam suas obras, e serviram os seus ídolos, que estavam
enludibriando eles... Embora eles estivessem poluídos com suas próprias
obras, e foram prostituídos com suas próprias invenções. E ele deu-lhes
nas mãos dos gentios, e eles que os odiavam os dominavam... Muitas
vezes ele os livrou”.
O estudante da Bíblia pode ler nesta historia do Israel antigo uma
serie de reformas que exaltavam a palavra de Deus para o seu próprio
lugar na igreja e na escola. Isto foi seguido cuidadosamente em
consideração ao estudo da Bíblia e a pratica dos princípios em casa e na
escola. Isto significava que as idéias dos homens mundanos tomavam a
procedência da palavra de Deus, resultando em tal fraqueza que as
pessoas cujas Israel estava tão ansioso para imitar rejeita-os para sua
imitação, a despeito dos quais tiveram desgosto que eles levaram Israel a
escravidão; e Israel perdeu o estimo pelo mundo numa troca da qual
Israel tinha negado a Palavra de Deus. No mundo educacional, ele se
tornou à cauda em vez da cabeça. Tem sido uma real batalha entre
Cristo e Satanás, Cristo sempre colocou a sabedoria de sua palavra ante
o seu povo “como a coisa principal”, uma arvore da vida “, enquanto o
Deus deste mundo se vale da escravidão onde quer que o amor à
verdade se definhe em nossos corações. Tem sempre sido seu
propósito” se dominar através de filosofia e vão enganando ante as
tradições de homens, depois dos rudimentos do mundo “. E assim o
assunto em questão entre Cristo e Satanás na controvérsia educacional,
passado, presente, e futuro, tem sido concernente ao lugar das Bíblia nas
mentes e vidas de professores e estudantes”.
A historia da Israel moderna pode ser escrita na mesma linguagem
do Israel antigo, substituindo somente termos modernos e fases para
impressionar mais vividamente as comparações e aplicações. A geração
se iludibriou em preferir literatura mundana à palavra de Deus tem
algumas vezes tem sido capaz de aplicar as lições pra ele mesmo,
porque “o deus do mundo tem cegado as mentes daqueles que não
crêem”.
“Acima de todos os outros livros, a palavra de Deus deve ser o
nosso estudo, o grande livro texto, a base de toda educação, e nossas
crianças devem ser educadas nas verdades encontradas nelas,
independentemente de hábitos e costumes. Em fazer isto, professores e
estudantes encontrarão o tesouro escondido, a mais alta educação. Os
regulamentos da Bíblia são pra ser o nosso guia na nossa vida diária”.
Um novo propósito deve ser trazido e encontrar lugar, e estudantes
devem ser assistidos na aplicação da Bíblia em tudo que eles fazem. O
que quer que seja entortado, ou quer que seja destorcido da linha certa e
pra ser plenamente apontado e evitado e evitado, para que a iniqüidade
não seja perpetuada.”(T. Vol. 6, pp. 127, 131).
Estudantes na escola Crista deveriam testar todo fato e afirmação
oferecida pela palavra de Deus. Toda informação que não se submete ao
teste deveria ser rejeitada como engoliu, porque não e óleo para as suas
lâmpadas e somente impedira de dar o auto clamor. “Uma diferente
ordem de coisas deve ser trazidas” para dentro de nossas escolas e
“coisas destorcidas e enroladas” devem ser corrigidas pelos princípios
bíblicos. Tinham sido estes os princípios seguidos prioridade para 1844
os estudantes ra receber o clamor da meia-noite, e levar a mensagem
aos confins da terra.
A BIBLIA EM OBERLIM: - Faculdade Oberlim, estabelecida em
Oberlim, Ohio, no ano de 1833, tinha a mais marcante experiência no
treinamento no treinamento de obreiros cristãos. Um historiador da
instituição escreve, “As escrituras ambas na versão inglesa e nas línguas
originais eram para ser considerado para possuir os mais altos valores
educacionais, e como tais, eles deveriam ser estudados primeiro, o
ultimo, e entre todo lugar. A Bíblia esta acertada pra ser e deve estar, no
mínimo par com os clássicos, e deveriam ter um lugar em todo esquema
de educação de escola primaria para a universidade. Os estudantes
teológicos não deveriam ler a Bíblia no Hebreu e no Grego? Uma
monstruosidade no mundo religioso, um tropeço para os incrédulos!”.
(Oberlim, pp. 233-235).
As seguintes conclusões adicionam as conclusões de uma classe
de homens estudiosos daquele tempo que se esforçaram para trazer
uma reforma na educação: “Nas eras escuras os clássicos eram primeiro
deslizados, em seguida sobressaltados, e as escrituras denegridas.
Agora, de novo, nos vemos que a Bíblia e boa para intestino e gosto... a
Bíblia e olhada superficialmente e negligenciada na educação. Deixem a
Bíblia ter o seu lugar. Assuntos como estes não devem ser decididos
pelos costumes das escolas que estão ainda repletas com os muitos
usos que tem vindo da era Bembo cardinal”.(Idem, p. 235).
Um esforço sincero foi feito por muitos reformadores educacionais
para colocar a Bíblia no lugar que ela pertenceu nas escolas. O poder de
Deus atendeu este esforço. O professor não tem atendido a atenção
exigida pelos lideres que estavam em simpatia com a educação mundial,
a historia das igrejas populares teriam sido inteiramente diferentes, e
como a dos Adventistas do Sétimo Dia.
OBERLIM PERMITIU A BIBLIA ESCORREGOU DAS SUAS
EXALTADAS POSICOES, e, depois de um lapso de sessenta anos, das
seguintes palavras nos julgamos que a vida ainda não alcançou o lugar
que ela deveria ocupar mesmo com os nossos próprios estudantes: “A
Bíblia não tem sido feita um assunto estandarte na educação deles, mas
os livros se misturaram com infidelidade, e propagando teorias
desentoadas, tem sido colocada diante deles”, (T. E., p. 150).
CLASSICOS MUNDIAIS ANTIGOS E MODERNOS.
Estudantes num sistema mundano de educação são inspirados
por idéias de clássicos pagãos e outros autores mundanos, mesmo como
estudantes da educação cristã são inspirados pela Bíblia. Os clássicos,
ou humanidades podem nem sempre aparentar pelo nome no currículo
de assim chamadas escolas cristas, ainda, se o sistema não e animado
pelo espírito da Bíblia, o resultado será visto em caracteres mundanos.
“Autores inspirados são colocados nas mãos das crianças e a
juventude nas nossas escolas como livros de lição – livros nos quais eles
devem ser educados. Eles são mantidos diante da juventude, tomando
seu precioso tempo em estudar estas coisas que eles nunca vão poder
usar. Todo assunto desnecessário precisam ser colhido do curso de
estudo, e somente tais estudos colocados diante do estudante, assim
serão de real valor pra ele”.(T. E. Pp. 151, 232).
OS CLASSICOS EM OBERLIM: - Reformadores prioridade para
1844 se esforçaram para seguir a verdade nos assuntos que eles
ensinavam. Oberlim entre outros tinha esta experiência: - “Clássicos
pagãos-estas duas palavras resistiam às outras ardentes perguntas de
sessenta anos atrás... O assunto estava em debate em todo lugar ao
redor”.O presidente Mahan, in 1835, “dirigidos ao plano presente em
relação ao Grego e Latim, especialmente ao posterior. Foi mais bem
adaptado, ele disse, para educar os pagãos que os Cristãos. Nos
podemos disciplinar a mente com as escrituras gregas e hebraicas, e
estas podem purificar a mente. Esta e a opinião dos melhores homens e
estudiosos Deixe-nos ter menos clássicos e mais ciência natural, mais lei
americana, e historia, mais dos homens e coisas. De verdade, fato,
conhecimento pratica e disponível”.
O anúncio anual de Oberlim, tratado em 1834, conte esta
afirmação, ‘O departamento coligado não terá condições de um uma
instrução extensiva como em outras faculdades, variando de alguns por
substituir Hebreus e clássicos sagrados para os mais questionáveis
autores pagãos.”A razão assinada por substituir as escrituras no original
para autores pagãos foi” que certos autores clássicos foram tão
abominavelmente impuros que isso não e nada menos que crime colocá-
los nas mãos de nossos jovens.”“.
Sessenta anos depois disso, nos Adventistas do Sétimo Dia
recebemos a seguinte instrução neste assunto, porque as nossas escolas
não tinham tomado uma posição positiva nos clássicos e autores
mundiais que estes educadores mundiais tinham como prioridade o
clamor da meia-noite: “Os sentimentos infiéis e pagãos devem ser
apresentados como adições valorosas para o seu estoque de
conhecimento?” (Counsel to the teachers, p. 26).
Um quadro de encarregados pediu a faculdade de Oberlim “pra
considerar com muita oração e deliberação se o tempo devotado aos
clássicos gregos não devem ser aperfeiçoados pelo estudo das escrituras
hebraicas e ciência natural”.Três anos mais tarde os mesmos
encarregados perguntaram, os estudantes teológicos não deveriam ler a
Bíblia toda no Hebreu e no Grego?”Dois anos mais tarde eles votaram”,
Que o nenhum estudante deveria ser negada a aprovação da faculdade
no fim do seu curso por razão de algum requerimento de conhecimento
dos clássicos gregos providos para sustentar bem uma examinarão em
outros galhos para prepará-lo para pregar Cristo.”“.
O movimento para substituir as escrituras pelos clássicos gregos
encontrados com favor em muitas escolas. Em 1830 um advogado de
muita eminência um graduado de Yale. Fez um grande movimento por
“Sagrados Versus Clássicos Gregos”.O presidente de Amhurst, o
presidente da União Cooper e o presidente da faculdade Dartmouth
“eram completamente simpáticos com a idéia de ver relativamente menos
honra dadas às literaturas antigas gregas e romanas, e relativamente
mais honra na literatura da antiga palestina”.(Oberlim, pp. 231-235).
Estes relatos mostram que um número de relatos de aprendizados
que hoje advogam os clássicos, num momento da sua historia
favorecidos a substituição das escrituras por clássicos.

CURSOS ELEGIVEIS DE ESTUDO E GRAUS.

A educação mundial compele estudantes, independentemente de


suas necessidades no futuro, seguir um curso prescrito de instrução. Isso
lida com estudantes em massa. A educação crista reconhece
necessidades individuais, e obras para o perfeito caráter individual. O
papado não pode interferir a não ser que ele coloque estudantes num
curso prescrito, “o moer”, para destruir independências e
individualidades. Protestantismo e o reverso.
“Este longo e dirigido processo, adicionando e adicionando mais
vezes, mais galhos, e um dos enganos de Satanás atrasar os
trabalhadores... se nos tivéssemos uns mil anos atrás, tal profundidade
de conhecimento seria sem nome, embora isso poderia ser muito mais
apropriado; mais agora o nosso tempo e limitado.” (T. E., p. 106).
CURSOS ELEGIVEIS: - Thomas Jéferson na sua declaração dos
princípios para a universidade de Virginia em 1823, disse, relativo ao
estereótipo curricular: “Eu não estou completamente informado das
praticas em Harvard, mais existe um que deve certamente variar, embora
tenha certamente sido copiado, eu acredito, por aproximadamente toda
Faculdade e Academia nos Estados Unidos. Isto e a retenção de todos
os estudantes para outro prescrito de leitura, e desimpedida aplicação
exclusiva para aqueles galhos que são somente para qualificá-los para as
vocações particulares para as quais eles são destinados. Nos devemos,
no contrario, permiti-los descontroladas escolhas nas classes que eles
deverão escolher para atender, e requererão qualificações elementares
somente e idade suficiente”, Boone vai mais alem e diz, “Esta política tem
estado em operação desde... não ha currículo de estudos como na
maioria das instituições como na nota...” esta e a liberdade de ensino; e a
correlativa liberdade. Fundamental que neste país tem vindo a ser
conhecido como ‘o sistema aberto, ou sistema de eleição, “(Boone, pp.
190-191)”.
O PLANO DE JEFERSON para um curso eletivo era um sopro em
um dos princípios fundamentais do sistema papal. Boone diz, “Em 1814,
depois de numeras derrotas e constante oposição da faculdade William
Mary, das igrejas protestantes, e da maioria dos lideres políticos daquele
tempo, Senhor Jefferson e seus amigos procuraram prover a faculdade”
que reconhecia os grandes princípios de liberdade e educação.
Faculdade RANDOLPH-MACON, umas instituições metodistas,
fundadas por volta de 1828, apegada a luz da educação crista, e fez um
esforço para quebrar do sistema medieval que exaltava os clássicos.
Randolph-Macon tomou esta atitude concernente aos velhos cursos
medievais: O “sistema eletivo era adotado... E intitulado que por mais que
o trabalho inteiro possa ser feito neste sistema, que sob o velho sistema
curricular, mas os estudantes não são permitidos escolher por eles
mesmos sem consulta da faculdade. Praticamente todo estudante tem
um currículo escolhido por ele, de acordo com a carreira que ele quer
seguir: Randolph-Macon tinha um momento difícil e falhou para continuar
a reforma”.Era um novo movimento, e era discriminado ou friamente
indiferenciado pelos pregadores e pelas pessoas.”(Jefferson, p. 242)”.
HARVARD, aquela escola que se embebedou com o sistema
Papal de John Sturm da Cambrigde inglesa, e que conduzia todas as
outras escolas americanas no Plano Papal de educação, estava entre o
primeiro das mais velhas escolas para atentar pra vir para a linha de
verdadeira educação e esta reforma. Começou cerca de 1824. “A
experiência de Harvard, durante a longa transição de um currículo
uniforme requerido para regular liberdade de escolha dos estudos,
poderia ser de grande ajuda para outras instituições... Havia adotado um
curso descrito como pelo distante plano de propagação surgido para
aquele tempo”.Aos estudantes foi dada larga latitude de suas escolhas de
estudo. Eles foram “permitidos eleger os seguintes assuntos... era uma
ampla concessão e tinha permanente influencia para o seu curso.”
(Boone, p.196).
YALE, que então aproximadamente imitava Harvard, e permitiu
aos estudantes maior liberdade na escolha de estudos. “Ate mesmo Yale,
que tem estado geralmente e muito apropriadamente como a
conservadora dos princípios de autoridade na instrução da faculdade,
tem concedido grande liberdade em um quarto do século... assim
numerosas foram as concessões que aproximadamente metade do
trabalho dos últimos dois anos foi deixado para cada estudante
determinar por ele mesmo. Os juniores elegeram cerca de cinta por cento
do seu trabalho, e bacharéis cerca de oitenta por cento... do ponto de
partida dos mesmos ou mesmo de um estudioso do período
revolucionário, a mudança pareceria ser ruinosa, mas nenhum mais
longo nega também a necessidade ou a sabedoria do principio elegível.
Para permitir que a escolha seja perigosa; mas não para permitir que a
escolha seja mais perigosa”.
A UNIVERSIDADE DE MICHIGAN, anos atrás, perdidamente, os
estudantes eram permitidos seguir cursos especiais, e assegura a sua
partida, certificados de sua proficiência.”“.
A UNIVERSIDADE CORNELL também se apegou ao principio de
educação crista a respeito da elegibilidade de cursos. “Liberdade de
escolha de estudos e considerado fundamental”.
Nas muitas amplas e acordadas escola esta pergunta tem sido
feita, “um B. A. Grau deve ser dado onde os clássicos tinham sido
omitidos? JOHNS HOPKINGS diz, Sim”.(Boone, pp. 197-198).
Um educador proeminente embora resuma as virtudes do sistema
eletivo: Encoraja a escolha previa de uma obra da vida; isso desenvolve
individualidade, isso da uma chance para escolha individual e guia; isso
da uma oportunidade de ensinar o que o estudante mais precisa; isso
prende o melhor o interesse o estudante; isso previamente revelara a
capacidade do estudante.
Os velhos cursos estabelecidos eram arbitrários, e eram
necessárias para construir uma confiança educacional adequado as
necessidades do papado. Sem as tais os cursos eram difíceis de
distinguir os estudantes, fazendo-as ferramentas eficientes nas mãos dos
lideres. Nenhum deles deveria ser permitidos, de acordo com as suas
idéias de treinamento, exercitar o direito de escolha, para temer ele
poderia não ser dirigido como um servo obediente pelo sistema não
engajado na sua vida de trabalho. Individualidade e personalidade, toda a
independência e individualidade poderia bem ser destruída colocando os
estudantes em um curso regular de estudo. Nenhum homem deveria ser
permitido ensinar, pregar ou fazer qualquer coisa de importância sem
primeiro terminar um curso e receber o diploma.
Assim o Senhor, para preparar obreiros para o clamor da meia-
noite, inspirou os reformadores pata atacar o duro e rápido curso de
estudo que tinha sido herdado, praticamente sem mudança dos séculos
passados – um curso que prendeu as mentes dos estudantes na
penumbra e passado essencial, que lhes cegava para o interesse e
coisas práticas da vida e desencaixava-os para entrar numa vida capaz
de colocá-los na pratica das coisas aprendidas na escola. Tal
treinamento era absolutamente inútil para uma preparação de dar o
clamor da meia noite.
GRADUACOES: Cristãos devem se segurar ante o mundo “Que
todos os homens são criados iguais; que eles são apropriados por seu
criador com certos direitos inalienáveis para ser o seu sistema emocional
com os seus cursos e graduações. Por outro lado estes destroem
liberdade, independência, e originalidade de pensamento, enquanto por
outro lado eles desenvolvem classe de distinção, aristocracia e
imperialismo”.
A apostata igreja apostólica para manter os seus membros
submissos à vontade dela no seu ensino, achou-o necessário para
desenvolver uma confiança educacional. Este monopólio educacional se
tornou efetivo e completo quando ela adotou o sistema pagão de rígidos
cursos e conduzindo as graduações. Ela deu a forma para a cristandade,
e no lugar do espírito de Deus ela substituiu o espírito pagão. A
combinação da forma crista e a vida paga produziram o papado.
Hartman, escrevendo a respeito do sistema de educacional da igreja
apostata, diz que: “O conferimento das graduações foi originado pelo
Papa”.(Religion or non Religion in Education p.43).
“Muitos que professavam conversão, ainda se apegavam aos
ditames da sua filosofia paga, e não somente continuavam estes estudos
como aconselhavam os outros como meios de estender a sua influencia
entre os gentios”.(G. C. P. 508). “Tanto quanto nos navegamos com a
corrente do mundo, nos não precisamos também se entreter nem bramir’.
Isto é, quando nos tornamos simpatizantes ao impulso da corrente que
nossas obras começam, e Satanás trará todo tipo de teoria para
perverter a verdade. O trabalho será difícil”.(T. Vol. Vol. 6, p. 129).
“Ha necessidade de conversão entre os professores. Uma genuína
mudança de pensamento e método é necessária para preenchê-los, eles
terão uma viva conexão com um Salvador pessoal”.(T. E. P. 29).
THOMAS JEFFERSON, o homem que escreveu aquele supremo
documento, A Declaração da Independência, que declarou ao mundo a
separação dos Estados Unidos da América da forma Papal de governo, e
que enuncia o principio divino que todos os homens são criados livres e
iguais, impelidos em desenvolver um sistema educacional em harmonia
com a posição da reforma que o governo tem assumido. Ele viu a
necessidade de descartar cursos e graduações rígidas, e introduziu o
“sistema eletivo” como nos temos visto. “Primeiramente ele atentou para
abandonar o longo estabelecimento acadêmico de títulos, guarde que M.
D. E pra adotar o simples titulo de graduado U. V., o nome da escola ou
esculachas quais os estudantes tinham sido declarados eminentes,
sendo expressos nos seus certificados que eram pra ser atestados por
um professor em especial”.(Jefferson p. 153). O professor Tappan,
primeiro professor da universidade de Michigan, seguiu o plano de
Jefferson. “Estudantes eram permitidos a empreender cursos especiais, e
receber no seu departamento certificados de proficiência”.(Boone, p .
191).
Que “primeiro atenta para mudar costumes antigos traziam lutas
severas”, (Mrs. E. G. White) era bem ilustrado na experiência dos
fundadores da Universidade de Virginia, por “poucos anos o corpo da
faculdade foi forcado a desistir da reforma”.
Nos temos visto que a demanda popular para o curso antigo
estabelecido e as graduações era também forte para Jefferson manter.
Mais tarde o espírito de Deus ateou as igrejas por causar uma agitação
na escola de Oberlim, dando a eles uma oportunidade de abandonar este
sistema tão efetivo em manter o Papado, e para preparar o povo de Deus
para o clamor da meia-noite. Da faculdade Oberlim e dito: “O sentimento
democrático, o espírito de igualdade, a ausência de classes e castas
baseada em mera distinção e quase tão marcado na instituição como na
vila”.(Oberlim p. 398). “Lá não tem havido uma ação positiva pelas
crenças ou faculdade na oposição de tais graduações, em curso, tem
sido algumas vezes acalentados em disputa entre os estudantes. Metade
da classe de 1938, que numerava vinte, diminuía a graduação, e o
presidente anunciou no comício que aqueles que desejavam graduar
poderiam receber seus diplomas no escritório da Faculdade”.(Fairchild, p.
267).
A pressão da igreja controlando Oberlim eram tão fortes que os
reformadores eram incapazes de romper do velho sistema educacional.
Quem pode dizer quanto peso esta falha tem tido na redução das igrejas
protestantes para as condições chamadas “Babilônias?”.

EMULACOES, HONRAS E PREMIOS.

A concessão das graduações, prêmios, honras, etc. E emprestada


do sistema papal de educação.
“Em nossas instituições de aprendizado estava pra ser enxertada
uma influencia que interagia com a influencia do mundo, e não dar
encorajamento para indulgência no apetite, na auto gratificação dos
sentidos, no orgulho, ambição, amor a vestimenta e aparência, amor do
louvor e , e busca por grandes recompensas por boa escolaridade. Tudo
isto era para ser desencorajado nas nossas escolas. Isto seria impossível
de ser evitado se essas coisas, e ainda enviá-las as escolas publicas.”
(Senhora E. G. White, R. & H., Jan. 9, 1894).
Antes de 1844 Deus estava se impelindo para as denominações
protestantes o que ele esta agora fazendo pelos Adventistas do Sétimo
Dia. A reforma educacional prioridade para o clamor da meia-noite
provou uma falha. Mas ele que proclama que o autoclamor deve suceder
na reforma educacional.
“Oberlin e algo que peculiar na matéria dos marcos, prêmios,
honras e o gosto. Durante a sede quando o senhor Shipherd e seus
associados estavam erguendo as fundações, havia uma discussão muito
sincera ao valor e legitimidade da emulação... na vida estudantil. Muitos
dos educadores posteriores defendiam a maioria se apegava avidamente
que eles não eram necessários para assegurar os melhores resultados,
enquanto as tendências gerais eram por enquanto positivamente
danosas e viciosas. De toda maneira era mais fácil apelar para os
estudantes todas às notas como também para todos os outros pelo
adereçamento somente da sua alta natureza. Influenciados amplamente
por tais convicções, tem sempre sido que, embora recitações e exames
são anotados e uns arquivos e guardado, isto não e para estabelecer
uma base para avaliação ou para distribuição de honras, mas somente
para privar a consulta por um professor, um estudante, ou outras
pessoas concernentes. Nenhuma anunciação do posicionamento e”.
Sempre feita.”(Oberlim, p. 408)”.
UNIVERSIDADE DE NESHVILLE: - enquanto Oberlin estava
lutando contra a questão dos prêmios, recompensas, clássicas e etc.,
outras instituições estavam contendendo com o mesmo problema. Doutor
Lindsley, fundador da universidade de Nashville, o predecessor do bem
conhecido Peabody institute estabelecido neste período diz: “a dádiva
dos prêmios e recompensas para a escolaridade eram descartados”, e o
fundador testifica que “tanta maior paz, harmonia, contentamento, ordem,
produtividade, e decoro moral prevalecido”.(Tenn. P. 33).
HORACE MANN, o professor eminente e escritor e o pai do
sistema de escola publica nos Estados Unidos, profundamente
desaprovava o sistema clássico de emulação. O senhor Mann diz: “Eu
defendo e sempre tenho defendido isso que e ímpio demais tomar conta
de duas crianças que em tal relação de uma com a outra que se uma
vence a outra tem que perder. Assim estabelecido, que escolares
ganhem no intelecto, sim, e mil vezes mais, eles perdem em virtude...
vocês conhecem minha visão e emulação. Isso pode fazer estudiosos
brilharem, mas isso faz”.(Mann, Vol. 1 p. 515).
O senhor Mann estava se opondo a pratica Papal dos jesuítas,
assim necessário para o sistema de educação, que diz: “Nada será
mantido mais honrado que se destacar entre um companheiro estudante
e nada mais densorável que ter alguém destacado acima. Prêmios serão
distribuídos para os alunos com a maior das solenidades possíveis”.
(Painter, p. 171).

REFORMAS NA DIETA
“A verdadeira ciência da educação” da ao estudante um conhecimento
das leis que governam o corpo, e um amor por aquelas leis. Toda escola
crista deveria dar aos estudantes um conhecimento próprio da dieta.
Própria vestimenta, e devido entrosamento com aquelas fases da vida
que fazem um missionário de sucesso. Uma onda de reforma nas
questões da dieta, vestimenta, e outros importantes princípios de saúde
varridos do país, e muitos reformadores educacionais se esforçaram para
introduzir estes assuntos práticos em suas escolas. O espírito de Deus
estava preparando-lhes para um teste crucial em 1844.
“Entre os assuntos seletos para a infância, fisiologia deveria
ocupar o primeiro lugar... deveria ser relacionado como a base do esforço
educacional”.(Mrs. E. G. White in Reformer). “Enquanto que as escolas
que nos temos estabelecido tem passado o estudo da fisiologia, eles não
tem aceitado com a energia decidida que eles deveriam. Ele não tem
praticado inteligentemente o que eles tem recebido em conhecimento”.(U.
T., Maio 19, 1897). A saúde deveria ser guardada tão solenemente como
o caráter.” (C. E., p. 184).
OS FUNDADORES DE OBERLIM, movidos pelo espírito de
reforma disseram, “Que nos podemos ter tempo e saúde para o serviço
do Senhor, nos comeremos somente conforme o planejado e o essencial,
renunciando todos os maus hábitos, e especialmente o fumo e mascar
tabaco, a não ser que seja necessário como um remédio, e negue a nos
mesmos todos as bebidas fortes e desnecessárias, mesmo chá e café,
mais distância melhor, e todo o gasto que e calculado simplesmente para
gratificar o apetite”.(Oberlim, p. 86).
Em 1832, o senhor Sylvester Graham, o inventor do trigo Graham,
“começou a pedir aos homens para se arrepender dos pecados da mesa.
De acordo com a autoridade clássica, vegetais e frutas deveriam
constituir a substancia de todas as refeições, e deveriam ser comidos os
mais próximos possíveis do seu estado natural. O pão deve ser feito com
farinha de trigo integral (sendo que em condição natural), embora centeio
e indiano são considerados admissíveis, bem como arroz e cago, se bem
cozinhados. Um bom creme pode ser usado ao invés de manteiga,
embora o leite e o mel pareçam ser melhores. Carne e peixe em todas as
formas deveriam ser banidas da mesa. Sem gordura ou molhos, devem
ser experimentadas, nenhumas comidas liquida como sopa ou resto de
tempero. A cobertura e uma abominação, e bolos nos quais alguma
gordura ou manteiga tem sido usadas. O pão deve ser pelo menos doze
horas do forno e vinte quatro horas e melhor. E assim por condimentos,
pimentão, mostarda, óleo, vinagre e etc., e”. Estimulantes chá e café,
eles devem ser por todos os meios escusos como inimigos mortais da
saúde.”(Oberlim, pp. 218-219)”.
Os professores Shipherd e Finney de Oberlin, ambos confessaram
sendo restaurados para saúde através da reforma Graham de dieta. “Chá
e café não foram introduzidos no corpo da faculdade ate 1842 –
possivelmente um pouquinho mais tarde... muitas das famílias
descartaram chá e café, e umas poucas adotaram uma dieta
vegetariana”.A respeito da dieta vegetariana, nos lemos, “Por dois ou três
os estudantes foram fornecidos no rol com a” taxa Graham “. Eles não
eram restritos a isto. A mesa estava ainda posta para aqueles que
preferiam uma dieta deferente”.(Fairchild, p. 83).
REFORMA DE DIETA EM OUTRAS ESCOLAS: - Oberlim não
estava coxinha nestas reformas. “Na faculdade Williams uma associação
foi formada em 1831 comprazendo a maioria dos estudantes com uma
formação baseada nos princípios de abstinência de chá e café, e o uso
somente da comida, o mais simples em torno o respeito”.“A mesma
historia foi recordada na historia da Faculdade de Hudson”. No seminário
Lane “foi o desejo dos estudantes dispensar o chá, café, e outros luxos, e
viver nos princípios da simplicidade crista e economia”.“Em Danville, Ky,
e a faculdade Maryville, Tenesse, foi o mesmo, porque nós desejamos
nossos ministros livres de doenças. Os historiadores de Oberlin
escrevem que” Grande era a companhia que não usava nem carne ou
peixe, nem manteiga ou leite, nem chá ou café.” (Oberlim, pp. 222-223).
HORACE MAN diz, “nos devemos prestar mais atenção na saúde
dos estudantes, não somente para ensinar as leis fisiológicas da saúde,
mas para treinamento dos estudantes para uma obediência natural a
eles. Salomão não diz ensina no caminho em que deve andar, mas ele,
mas ele diz treine ela, o que significa que a criança deve ser requerida
para fazer a coisa ela mesma, e para repetir isso de novo e de novo, e
dez vezes de novo ate que se torne um habito”.
O senhor Mann vai mais longe, o exercício físico entra tão
abrangentemente nos meios de assegurar a saúde, que e certo que no
carro da faculdade sempre mantenha um quadro geral da condição da
alta saúde entre os seus estudantes a não ser a não ser que eles gastem
algumas horas todos os dias em esforço muscular. Por esta razão a
Faculdade de Antíoque requer exercício dos seus estudantes todos os
dias... Nos encorajamos trabalho manual, num modo praticável, e se um
liberal publico ou um liberal individual desse nos terra para agricultura ou
mesmo para propósitos de horticultura, nos prometemos lhe que a
mesma injunção ate o solo e a vestimenta não devera ser esquecida ““.
Um olhara para o escritor com um apego mais claro dos princípios
da saúde como ensinados pela palavra de Deus. Depois de descrever o
crescimento da doença no mundo, por causa da partida do homem do
plano original de Deus, o senhor Mann diz, “Vem solenemente por causa
do homem porque quebrara as leis do céu; por causa do fado do dinheiro
ou do orgulho, doença casara doença; porque quando Deus ordenou o
homem para trabalhar que e praticar alguma forma de exercício – no
jardim – que e, ao ar livre, o homem não se exercitara, e vivera nas
habitações que adicionam venenos artificiais nos naturais, e então respira
uma violenta composição. (Mann, Vol. 5, pp. 342, 415)”.
Se a mensagem de saúde deve ser ensinada pelos professores e
ministros da igreja Adventista do Sétimo dia, e compreendida e praticada
por todos os que triunfarão no alto clamor, nos somos forcados a concluir
que o Senhor estava dando as igrejas protestantes, através de suas
escolas, esta luz de reforma de saúde porque isso foi ensinado para eles
entenderem e praticarem antes do clamor da meia-noite tanto para nos
antes do autoclamor. Nos somos forcados também para concluir que a
falha deles em viver a reforma de saúde despreparados para apreciar e
aceitar outra luz. Assim e extremamente perigoso para os estudantes
agora para cuidadosamente relatá-los esta reforma.

A LOCAL PROPRIO PARA AS ESCOLAS E VIDA NO Campo


PARA ESTUDANTES

O sistema papal de educação e tipificado pela palavra


centralização; isso exalta o homem, suas idéias e seus modos. Em outras
palavras isto e um estudo das humanidades, do artificial ao invés do
natural. Tal esquema de educação pode não ser trabalhado em conexão
com a vida na cidade. No entanto, as escolas papais, e aquelas escolas
padronizadas no modelo papal, estão geralmente localizadas nas vilas e
cidades. Ao contrario, a educação crista significa descentralização; isso
exalta Deus e suas obras, isso e um retorno para fazer o caminho de
Deus. Este sistema pode ser mais bem desenvolvido no campo, em uma
fazenda onde deve ser ganha experiência necessária para levar a ultima
mensagem.
“Deus se compraz em estabelecer escolas longe das cidades,
onde, sem permissão ou rendição, nos poderemos levar o trabalho da
educação sobre os planos que estão em harmonia com a solene
mensagem que nos e acometida para o mundo. Tal educação como esta
Poe ser mais bem trabalhada onde ha terra para ser cultivada... Este útil
aprendizado na escola fazenda e a educação que e a mais essencial
para aqueles que vão como missionários para campos estrangeiros”.
(madison School, pp. 28-290).
“Alguns não apreciam o valor do trabalho agricultural, estes não deveriam
planejar para nossas escolas, pois eles prenderão todo o avanço das
linhas diretas. No passado a sua influencia tem sido uma negação”.(T.,
Vol. 6, p. 178).

CONCERNENTE AOS SOLOS DA ESCOLA e dito, “esta terra não


e para ser ocupada com prédios, exceto para prover as necessidades
essenciais para os professores e estudantes da escola. Esta terra da
escola e pra ser reservada como a fazenda-escola. Isto e para se tornar
uma parábola viva para os estudantes. Os estudantes não levam em
consideração a terra da escola e a vida comum. Eles devem plantá-la
com ornamentos e árvores frutíferas e cultivar jardins de produção... A
fazenda-escola deve ser considerada como uma lição de livro da
natureza... trará todas as suas energias no desenvolvimento da fazenda
do Senhor... as razoes que nos tem conduzido em uns poucos lugares
para deixar as cidades e estabelecer outras escolas no interior, maneja o
bem com as escolas em outros lugares. Tivesse o dinheiro que as nossas
maiores escolas gastaram em prédios caros, tivessem gastado o dinheiro
em procurar terras em que os estudantes tivessem recebido educação
apropriada, assim grande numero dos”. Estudantes “. Agora não estariam
contendendo com o peso da divida crescente, e o trabalho destas
instituições estariam nas mais prosperas condições. Os estudantes
teriam se mantido firmes em torno de uma educação completa que teriam
preparado eles, não somente para o trabalho pratico em vários negócios,
mas para um lugar na fazenda do Senhor na terra renovada”.T. Vol. 6,
pp. 177, 181)
Nos temos visto que o Senhor tem se esforçado para levantar as
igrejas populares para aceitar a educação Crista. Isto significou uma
reforma na localização das suas escolas. Uns poucos anos prioridade de
1844, muitos reformadores educacionais, foram influenciados para
estabelecer escolas longe da cidade e no campo.
OS METODISTAS em meados de 1735 sob a direção dos Wesleys
e Whitefield atentaram para levar a idéia de Deus na educação na
Geórgia. Eles estabeleceram uma escola dez milhas de Savana. Os
estados históricos, “senhor Habbershanm tinha localizado 500 acres
doados”.Wesley afirmou que esta escola deveria ser “um assento e
enfermaria do aprendizado sonoro e educação religiosa”.
A UNIVERCIDADE DE VIRGINIA NUMA FAZENDA: - quando
Tomas Jefferson estava fazendo planos para a Universidade de Virginia
em um relato feito “ao orador da Casa de Delegados, isto e afirmado que
eles adquiriram numa distancia de uma milha de Charleston Ville...
duzentos acres de terra, nos quais eram umas vista elegível para a
faculdade, altas, secas, abertas, fornecida com boa água, e nada nas
suas vicicidades que pudessem ameaçar a saúde dos estudantes”.
(Jefferson, p. 69).
OBERLIM EM UMA FAZENDA: O senhor Shepherd, o fundador da
faculdade Oberlim, escreve que embora nos seus planos iniciais, “Nos
devemos estabelecer escolas na primeira ordem, das escolas infantis
para o segundo grau, que deveriam adquirir uma educação completa no
Inglês e em línguas úteis, e se Providencia favorece, na larga instrução
da Teologia. Nos devemos conectar lojas de trabalho e a fazenda com a
instituição”.Um pedaço de terra era adquirido nas estáveis florestas de
Ohio, e 640 hectares de terra foram mantidos para propósitos escolares.
“O solo era barro e umedecido, e o pedaço tinha estado anos sem
interesse de ocupação”.Por esta razão a compra foi severamente
criticada. Foi feita por causa da fé dos fundadores que os dispôs para
verem as coisas que mesmo entendidos em terra sobre passaram.
Deixem os Adventistas do Sétimo Dia terem uma experiência similar dos
fundadores da Escola Avondale, Cooranbong, Austrália. Os fundadores
de Oberlim “foram guiados por uma sabedoria maior que a humana,
desde uma posição, quase proibida nos seus aspectos físicos, e por anos
quase difíceis de acesso, foi uma condição indispensável para a
formação do caráter e a performance do trabalho que Oberlim foi
claramente chamado”.(Oberlim, p. 82).
FACULDADE RICHMOND (Virginia) foi fundada pelos batistas em
1832. Eles trouxeram a fazenda Spring, um pequeno lote algumas quatro
milhas ao nordeste da cidade, e lá em quatro de Julho, abriram um
trabalho escolar manual, chamado Seminário Batista da
Virginia.”(Jefferson, p. 271)”.
Faculdade EMORY E HENRY, uma instituição metodista, foi
estabelecida na Virginia em 1835. Era para ser que “O que era chamado,
uma faculdade de trabalho manual, uma instituição de ensino na qual os
estudantes eram treinados para serem treinados para trabalhar bem
como para pensar. Esta figura de trabalho manual foi muito proeminente
na empresa, como foi primeira trazida ante o público... Uma fazenda
contendo 600 acres de terra altamente produtiva foi adquirida e paga
pelos primeiros fundos levantados. Primeiro foi pretendido que a fazenda
devesse ser cultivada por um trabalhador estudante, pela qual uma
compensação era pra ser permitida na qual devesse ser assistida no
pagamento das despesas do estudante”.(Jefferson, p. 253-254).
Deveria ser interessante levar esta reforma mais adiante por
muitas outras escolas que seguiram esta luz e asseguraram lugares
longe das vilas e cidades. Quando o treinamento manual e estudado esta
fase da reforma educacional será trazida de novo a sua atenção.

SIMPLICIDADE NOS PREDIOS.

REFORMA NA EDUCACAO INCLUI OS PREDIOS nos quais uma


instituição educacional e implantada. O espírito de ocupação e uma figura
do papado, e associado com o sistema educacional Papal da Europa
medieval que e geralmente encontrada uma certa característica na forma
dos prédios da ordem monástica, escuras, góticos, nos quais são
associadas longas orações, contando com terços, bíblias acorrentadas,
vigias noturnos, longos exames, graduações, rolos emendados, trabalho
de memorização ao invés da razão: visão não da fé: pensamento não
ação. Boone diz, “A educação dos monges procura pelos meios de
completar o silencio para colocar a alma em um estado de imobilidade,
que, através do querer de todos num intercambio de pensamento, e o
ultimo afunda em uma apatia de inteira e empatia em direção de toda
uma cultura intelectual”.Pense de atentar para dar este tipo de educação
ao ar livre, no campo aberto, ou em prédios com janelas abertas através
dos quais correntes do brilho do sol celeste, cercado de pássaros
cantando, times trabalhando, dando leite de vaca, plantar grãos, e o som
do martelo e do serrote. Tais coisas matam este sistema tão certamente
como a luz mata os germes.
“Os erros que tem sido feito na construção de prédios no passado
deveriam saudavelmente admoestar no futuro. Nossas idéias de
obstrução e de mobília devem ser moldadas e estilizadas por uma pratica
de conhecimento verdadeiro, da qual significa caminhar com Deus.
Nunca devemos achar ser necessário uma aparência de prosperidade.
Não são prédios amplos e caros; não e mobília cara. Que Dara ao nosso
trabalho influencia e sucesso”.(T. Vol. 7 pp. 92, 93)
THOMAS JEFFERSON no seu esquema para dar uma educação
democrática, descartou o sistema papal de dormitórios nas escolas. “Ao
invés de construir um único edifício que poderia ter exaurido os seus
fundos, ele não deixou nada, tão pouco por despesas essenciais, eles
acharam que seria melhor erigir um prédio pequeno e separado para
cada professor com um apartamento para as suas lições, e outros para
as suas próprias acomodações, acomodando numa pequena casa, por
uma extensão de dormitórios capazes de suportar cada dois estudantes
somente, uma provisão capaz de ser estudada, como a moral e a
ordem”.Dos pequenos locais dos estudantes e dito, “Eles consistiam de
uns compartimentos de dormitórios exibindo um efeito não
desagradável”, e estes prédios tinham os seus “solos de jardinagem”.
Isto certamente chamou para o seu próprio governo. Isto colocou
professores e estudantes num mesmo leve; encorajou simplicidade ou
vida: foi econômico, e apela fortemente para aqueles que estão limitados
em montanhas de dinheiro que eles podem gastar nos seus prédios
escolares e equipamentos. Mais ainda outras razões são dadas para este
plano de pequenas casas. Jefferson diz: “o plano contra fogo e infecção,
de estender os prédios indefinidamente aqui e depois. Ao invés de um
imenso prédio, eu favoreço tendo um para todo o professorado,
arrumado ao redor de uma praça para admitir uma extensão conectada
por uma praça, então eles podem cessar de uma escola para outra. Este
plano e preferido por um único prédio grande por muitas razoe,
especialmente em caso de incêndio, saúde, economia, paz e
tranqüilidade”.“Tal plano tem sido adotado no caso da faculdade
Albermale”.“Cabal também se convenceu inteiramente da sonoridade da
política do prédio da universidade. Mesmo os inimigos da instituição
reconheceram que o curso de Jefferson era sábio”.
Um visitante influente “tem sido vitorioso para a universidade toda
vez que o impressiona com o esplendor do estabelecimento... Não houve
absolutamente nada na comunidade de Charlottesville atrair também
professores ou estudantes. Jefferson foi compelido, pelas necessidades
da situação, criar algo impressivo e visível que compelisse
admiração”.Antes da abertura da universidade, Jefferson prescreveu as
dez distintas casas para os professores, “cada um com um jardim” e
“cento e nove dormitórios cada um suficiente para dois estudantes”.
Jefferson viu o efeito da arquitetura das mentes plásticas dos
estudantes, e disse: “Minha parcialidade desta divisão não e fundada
somente nas visões educacionais, mais infinitamente muito mais como
um meio de administração melhor do nosso governo, e a preservação
eterna dos princípios republicanos”.(Jefferson pp. 69-101).
OS FUNDADORES DE OBERLIM vieram dentro da linha da
verdade na questão de prédios simples. “Aumentar os nossos meios de
serviço. Nós observaremos casas planas e duráveis em sua construção,
mobília, carroças, e tudo o que nos e pertinente”.(Oberlim, p. 86). “Existe
um plano, organizado, simples estilo de construção nas quais se
demanda para todos os homens iluminado o bom senso, e ainda será
altamente estimado pelo mundo, e nem e uma abominação a vista do
Senhor”.(Fairchild, p. 359).
O PLANO DE PEQUENAS CASAS PARA A MORADIA dos
estudantes foi seguido por outras escolas também. Da universidade
Oglertop, uma das instituições conduzidas idealmente no estado da
Geórgia, e dito: “Houve um rol de dormitórios de uma acomodação para a
habitação dos estudantes. Estes foram colocados cinco metros à parte, e
cada um foi dividido em oito metros quadrados”.(Ga. P. 83). Isto foi em
1837 quando os presbiterianos estavam lutando com a “verdadeira
ciência da educação” e estavam propondo a pergunta se eles ajudariam
a proclamar a última mensagem para o mundo.
O objetivo da escola crista e treinar jovens para “resistir à dureza
como bons soldados de Jesus Cristo”.Governos mundanos, quando
treinando soldados, evitam estas conveniências e luxos que tendem fazer
os soldados desanimarem da batalha. Eles não são acomodados em
hotéis de primeira classe. Mas freqüentemente os prédios de uma escola
são construídos e equipados para as conveniências daqueles que
ensinam, casa e o corpo de estudantes, mais do que o treinamento
necessário é combinado a estes jovens para se tornarem soldados para
resistir à dureza. O uniforme, as maneiras, e o polimento em geral, dos
jovens soldados estudantes recebem mais atenção que realmente cavar
dos muitos oficiais que tem tido experiências nos desfiles de vestimentas
que torpes mentiras. Uma grande porcentagem dos estudantes, depois
de longo treinamento, preferem arranjar trabalho em uma instituição com
altas conveniências onde boa comida, roupas, e um salário inseguro, do
que ser um pioneiro em uma empresa onde eles são jogados
amplamente nos seus próprios recursos? Para que estender grandes,
escolas bem equipadas responsáveis por isto? Nestes últimos dias
escolas que ensinam os estudantes a se contentar com roupa e comida
simples, e encorajam o espírito de sacrifício, e dão a habilidade pra dizer,
“de certo minha terra e o meu interior que mais precisa de minha ajuda”,
será a maior demanda para aqueles estudantes que esperam triunfar no
alto clamor.
Foi neste principio que Thomas Jefferson construiu simples
prédios escolares para treinar uma classe de homens para promover os
princípios da democracia nos Estados Unidos. E praticamente todo
governo no mundo tem sido afetado por estes princípios.
A media de professor, quando pensando em um treinamento
escolar, concebe grandes prédios, equipados com facilidades modernas
e convenientes, chamados por uma grande camada de meios. Vocês os
estudantes nunca tinham tido tantas plantas antes como aqui. A sua
escola se amedrontaria por ser reconhecida como uma instituição
educacional por teu uma concepção ordinária do treinamento escolar.
Esta capela, as pequenas salas de recitação, a sala de jantar, as lojas,
pequenas casas, e outros prédios agrupados na fazenda, provêem as
facilidades escolares. Nossas facilidades são, como uma regra, mais
simples do que as que muitos de vocês tem nos seus próprios lares. Qual
e o resultado? Os dados dos estudantes desta planta tem concebido uma
visão, e tem reconhecido a possibilidade de construir a Faculdade com
meios limitados. Como resultado, cerca de trinta centros estão provendo
educação para centenas de crianças fora da igreja, enquanto esses
mesmos estudantes tinham recebido o seu treinamento em uma escola
bem equipada e cara, sem duvida o numero de escolas que começou
seria consideravelmente melhor.
Novamente, a media de pessoas quando pensando em um centro
de tratamento natural tinha anotes sua mente em uma das maiores
instituições com todas as conveniências modernas. Vocês tem tido diante
de vocês um pequeno centro de tratamento natural consistindo em três
projetos, um lugar com pequenas acomodações conectadas com
qualquer das outras missões conectadas por varandas cobertas,
aplicadas tão simples que podem ser duplicadas em quase qualquer
missão. Você tem visto este centro de tratamento coberto de pacientes e
uma lista de espera for atendimento. Muitos tem tido suas idéias
revolucionadas. Muitos tem tido suas idéias revolucionadas por este
centro de tratamento, e vários lares saudáveis estão vindo à existência
por serem conduzidos em planos similares.
Estas duas ilustrações são usadas para mostrar o efeito dos
prédios e ao nosso redor e os equipamentos que estão nas mãos dos
estudantes alem do calculo. A luz foi dada aos estudantes de 1844 para
os huiarem para construirem os predios, equipamento e mobilias, na
dieta, na vestimenta e arredores, assim que um grande exersito seria
capaz, de uma simples maneira de varrer a terra com esta poderosa
mensagem, o clamor da meia noite.
TREINAMENTO PRATICAL E MANUAL DE EDUCACAO.
Os tempos demandam uma educacao que produzira homens e
mulheres de fazer as coisas. O sistema Papa, de educacao se divorcia
deo parendizado de fazer e desqualificar homens e mulheres para dar o
aviso final para o mundo. Deus agitou todas as denominacoes prioridade
para 1844, para colocar uma educacao pratica dentro do alcance dos
jovens.
“Tivesse o sistema de educacao das geracoes atras sido
conduzidas juntas sob o mesmo plano, a juventude desta geracao nao
seria agora tao depravada e indigna. . .La deveria ter sido as provisoes
nas geracoes para educacao sob uma grande escala. Em coneccao com
as escolas deveriam ter sido agiculturais e estabelecimentos
manufaturados. Os professores tambem deviam ter sido de fime labor
caseiro. . . se as escolas tivessem sido estabelecidas dentro do plano
que nos temos mencionado, nao existiriam agora tantas mentes
conturbadas. Eu tenho sido guiada para requerer, Tudo isso deve ser
valioso para nossa juventude ser sacrificada para que eles possam obter
uma educacao nas escolas? Se tivesse havido estabelecimentos e
fabricas manuais em coneccao as nossas escolas, e professores
competentes teriam sido empregados para educar a juventude em ramos
diferentes de estudo e trabalho, devotando uma porcao de cada dia para
o crescimento mental, e uma porcao do dia para o trabalho fisico, agora
seria uma classe elevada da juventude para vim a um estado de acao,
para ter uma influencia em moldar a sociedade. A juventude que se
graduaria em tais instituicoes nuitos deles viriam com estabilidade de
carater. Eles teriam perseveranca, firmeza, e coragem para superar os
obstaculos, e principios que nao se desviariam por influencia errada, no
entanto populares. Nao deveriam ter sido experimentados professores
para dar licoes as jovens no departamento da cozinha. Garotas jovens
deveriam ter sido instruidas para manufaturar o embelesamento
cansativo, para cortar, para fazer, para imendar as vestes, e portanto se
tornarem educadas para os deveres praticos da vida.” (C. E., pp. 11, 18,
19).
JEFFERSON, como nos poderiamos esperar, captariam um brilho
desta importante fase da educacao, e atentado para coloca-lo em
operacao na Universidade da Virginia. “Eles propuseram o que eles
chamaram ‘uma escola de Fisiologia Tecnica’ ...para tal escola o
marinheiro, o carpinteiro, o navegador, o bombeiro, o relojoeiro, o
maquinista, o oculista, o fundador, o cortador, . . .o saboeiro, o tinturador,
o fazedor de sal, o fazedor de vidro, para aprender tanto quanto
necessario para buscar a sua arte de raciocinio. . . nesta escola de
tecnologia, Jefferson propos ao grupo de estudantes em classes
convenientes para o 1o Grau escolar e a instituicao de aulas praticas,
para serem dadas a noite, assim para adiquirir uma oportunidade de
trabalho e tempo diario.” (Jefferson p. 84). Jefferson relatado por dizer
que: “Nenhuma nacao sobrevivera muito temopo ao decair de sua
agricultura.” (Pagan vs. Christian Education, p. 43).
“A SOCIEDADE PARA PROMOVER O TRABALHO MANUAL NAS
INSTITUICOES LITERARIAS foi fundada em Nova York em 1831
aproximadamente um ponto dos nomes eminentes entre os seus
oficiais... Um tremendo impulso foi dado pela publicacao em 1833 de
Theodore D. Welds’ famoso folheto sobre o trabalho manual, sob a
atencao da sociedade. Ele continha o testemunho de centenas de
homens notaveis, para todos os efeitos que este remedio sem questao
era poderoso para curar...Seu relato, quando publicado, produziu uma
das sensacoes do tempo.” (Oberlim, p. 230).
TRABALHO MANUAL EM OBERLIN: - Oberlin estava entre as
escolas deste periodo que os colocava nas maos de Deus para serem
usados para dar uma educacao pratica para centenas e milhares da
juventude que mais tarde seriam chamados para dar um poderoso
servico ao Mestre. O historiador de Oberlin afirma que sobre o tempo que
por volta do tempo que a escola, havia “um havivamento intelectual
largamente espalhado, incluindo reformas radicais nos metodos de
educacao.” O senhor Shiperd, um dos fundadores de Oberlin, desejou
estar em harmonia com o plano de educacao, e disse, “Centenas de
jovens promissores serao sem duvida educados para o servico de Deus,
ou nao eucados, como nos deveremos ou nao prover para eles os meios
de educacao completa para a sua industria e economia.”
No primeiro relato anual de Oberlin publicado em 1834, nos lemos,
“O departamento de trabalho manual e considerado indispensavel para
um educacao completa.” Os estados historicos, “um peso honesto seria
honrado, o mais rico e o mais pobre encontrariam um level de comunhao
diaria, a saude de todos seriam asseguradas, um estimulo magico seria
adere4ssados ambos mentes e morais; mais o melhor de tudo, e o mais
certo de todos. Qualquer pessoa que seja homem ou mulher ganharia
uma educacao poderia facilmente pagar este caminho com o trabalho
das suas proprias maos.”
O departamento industrial de Oberlim, o historiador diz, “e
fornecido com uma maquina de vapor que mexe o leite de soja, o
moinho, telhas e reguas de serrote e lavanca de manejo para qualquer
outro maquinario serao adicionados.” “Trabalho manual estara entre os
mais indispensaveis elementos da ideia Oberlin. Nada fez mais pelo
estabelecimento e o crescimento de Oberlin. Pela metade de uma
geracao de multidoes de estudantes foram trazidos na forma de uma
terra, que de outra forma nunca teriam entrado nos seus saloes; e muito
mais, em toda probabilidade, nunca teriam ganho uma educacao.”
Um dos fundadores de Oberlin em 1833 escreveu “que um
departamento feminino seria estabelecido no plano do trabalho manual,
incluindo faxina, manufatura de la, cultura da seda, partes apropriadas de
jardinagem, especialmente o cultivo de sementes para o mercado,
fabricacao de roupas, etc.”
De fato, o objetivo de Oberlin, com foi publicado no primeiro
catalogo, “ e tido para existir e dar a educacao mais util na minima
despesa de saude, tempo e dinheiro; para estender o beneficio de tal
educacao em ambos os sexos e para todas as classes da
comunidade;...uma inteira classificacao de professores cristaos ambos
para os pulpitos e para as escolas;. . . a difusao de ciencia util, soar
moralidade, e pura religiao entre o crescimento das mutidoes do Vale do
Mississipi, e para destituir milhoes que se espalharam no mundo, atraves
dos ministerios e professores devotados.”
O trabalho manual encontrou uma intensa oposicao, mas em
1833, o senhor Shiperd notou escreveu jubilantemente, “Os estudantes
estudam e trabalham bem. Cinco minutos depois os sinos do trabalho
manual toca, os serrotes e os martelos dos estudantes mecanicos
acordam todos ao redor.” Depois de nomear as vantagens do trabalho
manual, ele adiciona, “Em uma palavra, isto encontra o querer do homem
como um componente do ser, e prevenir os incriveis e comuns
desperdicios de dinheiro, tempo, saude, e vida.” (Oberlin, pp. 98, 100,
223, 225).
NUMEROSAS INSTITUICOES DE TRABALHO MANUAL: - “Em
tudo isto Oberlin nao foi no minimo originais, mas meramente copiados,
com leve modificacoes, que era para ser encontrada em numerosas
instituicoes atraves do leste, meio e estados do oeste. Em 1830, dez
deveriam ser nomeados como tendo o trabalho manual incluso, enquanto
durante a proxima decada varias pontos foram adicionadas ao numero.
Maine Wesleyan foi famoso nos seus dias embora tivesse estado entre
os primeiros, enquanto Bowdoin, Waterville, e o seminario Bangor
possuiam estas vantagens. Em dexter Maine, nao somente todos os
estudantes, mas professores foram requisitados para trabalhar pelo
menos quatro horas por dia. Massachusetts tinha pelo menos meia duzia
... Nova York foi favorcida com varios, instituto Oneida sendo
proeminente; e o instituto Rochester de Educacao Pratica, na qual o
Instituto Rochester de Educacao Pratica, nas quais estudantes de
habilidade mecanica ordinaria enquanto aprenendo um negocio pode
aproximadamente pagar a sua estrutura, e e calculado, quando certas
facilidades dao fornecidas, eles pagarao todas as suas despesas.
Pennsylvania, tambem, foi bem suprida. Na faculdade LaFayette, Easton,
o Presidente Jenkins e os estudantes atuaram no trabalho de construir
um lugar para dois predios de acomodacoes. . . No oeste onde as
pessoas eram mais pobres e a terra era mais barata, trabalho manual era
i mais popular. Hudson (Ohio) tinha lojas e uma fazenda, os seminarios
Marietta e Lane o mesmo, com no minimo muitos mais. Michigan moveu
em uma grande assunto enquanto no territorio, nao foi Indiana, Illinois,
Kentucky, ou Tenesse, no minimo grau regressivo em ministrar o
musculo do estudante da classe.” (Oberlin, pp. 229-230).
“AS SOCIEDADES EDUCACIONAIS DE TODAS AS LIDERANCAS
DENOMINACIONAIS eram participantes ativos, quer batistas,
Congregacionaism Episcopal, Metodista, ou Presbiteriana, e a maioria da
lideranca dos educadores foram repletos de entusiasmo e zelo. . . O
secretario Episcopal poderia exclamar: ‘Nos quase invejamos os nossos
sucessores no curso academico quando alguma coisa do vigor dos pais
deverao ser encontrados no obreiros intelectuais do dia, e as cores
indigestas de um velho mundo cessarao de ser o testemunho uniforme
de uma vida de estudo.’” (idem). Dr. Lindsley, fundador da universidade
de Nashville, agora Instituto Peabody, foi um advogado do trabalho
mundial, foi um advogado do trabalho manual. Ele “teria incluido para as
escolas de todas as notas, fazendas e lojas de trabalho. Estas fazendas
e lojas serviriam para um trabalho triplicado. Eles forneceriam o exercicio
necessario, eles seriam uteis no ensino comercial, e dariam a garotos
pobres a oportunidade de se fazer na vida.”
A FACULDADE EMORY E HENRY, em 1835, foi uma faculdade de
trabalho manual, um instituto de aprendizado no qual os alunos seriam
treinados para trabalhar e pensar como tambem. Esta figura de trabalho
manual era muito proeminente nas empresas... Esta figura foi tornada
proeminente nestes movimentos incipientes, para a instituicao foi
construida por um povo engajado quase inteiramente na agricultura e nas
artes mecanicas, um povo entre muitos dos que um prejuizo existia
contra uma raca preguicosa e instruia.” (Jefferson, p. 253).
TREINAMENTO MANUAL NAS ESCOLAS BATISTAS: - “Em 1830,
poucos homens devotados se encontraram na Segunda Igreja Batista as
cinco da manha para aconselhar e propor o mesmo plano para a
melhoria de homens jovens que, no julgamento das igrejas, foi chamado
para o trabalho dos ministerios. . . Eles organizaram a Sociedade Batista
Educacional, e por dois anos auxiliaram jovens aprovados para coloca-
los em escolas particulares. . . Em 1832, a sociedade trouxe a fazenda
verao. . .abriu uma escola de treinamento manual, chamado Seminario
Batista da Virginia. . . O numero dos estudantes que foram para os vinte
e seis, cerca de dois tercos deles preparando-se para o ministerio. . .para
esta aquisicao de nove acres, seis mais foram adicionadas em 1836. . .O
desejo em adicionar mais foi adicionado para dar mais sustancia para o
papel mdo trabalho manual na escola. Isto foi estressantemente insistido
pelas autoridades como dando uma oportunidade necessaria para auto-
ajuda e para toda oportunidade de exercicio. Mais isto provou
impopularidade entre os estudantes. . .e finalmente como nos lemos no
relato de 1841, esta figura. . . tem sido virtualmente abandonado.”
(Jefferson, p. 271).
OS BATISTAS DA GEORGIA em 1833 fundaram a Universidade
Mercer, uma escola “na qual uniria trabalho agricultural com estudo e
seja aberto, somente preparando-se para o ministerio. A ideia da
fundacao de uma escola e trabalho manual onde teoria e pratica deveria
ser pensada, um esquema que muito usou em favor com os batistas da
Georgia, parecem ter se originado com o Doutor Sherwood, que foi o
primeiro a demonstrar esta a sua capacidade na academia estabelecida
por ele perto de Etontonton em Putnan County.” (Ga. P. 61).
Nos poderiamos multiplicar dados historicos concernentes as
escolas de treinamento manual deste periodo. Os reformadores
educacionais Adventistas do Setimo Dia, estas experiencias sao
rejubilantes. Quais seriam os resultados tivessem os homens
responsaveis para estes primeiras reformas estivessem rigidamente para
estes principios ao inves de se apegar a pressao trazida para ser
carregada sobre eles pelos irmaos da lideranca das suas respectivas
denominacoes? Esta oposicao foi pesada de se lidar, mas a falha da
causa foi realmente devido a falta de coragem e devocao devidos a estes
principios, para onde ha intensa coragem e amor ao trabalho de Deus,
oposicao somente fortalece os reformadores. Os adventistas sabem que
os anjos estao ocupados em todo lugar encorajando estes reformadores.
Este e um fato inicial que estes reformadores liberaramo seu apego ao
treinamento de reforam manual to tempo exato em que o clamor da meia
noite foi devido. Se eles tivessem permanecido verdadeiros, a historia
teria sido diferente. A historia do trabalho educacional Adventista do
Setimo Dia tambem deveria ter sido diferente.
Se Oberlin tivesse, por seguranca, permanecido na ideia do
treinamento manual, os seus obreiros missionarios, indo como eles foram
as montanhas do sul e para os freedman do sul, teriam mudado um
complexo inteiro sulista. Isto teria colocado os estados sulistas quarenta
anos a frente do presente. O trabalho de Booker T. Washington para
negros teria sido estabelecido um quarto de um seculo antes do seu
tempo. Mas ‘por causa dos homens que nao poderiam compreender o
proposito de Deus assentado para a educacao dos trabalhadores,
metodos teriam sido seguidos nas escolas que retardaram ao inves de
avancar o trabalho de Deus. Anos tem se passado em direcao a
eternidade com pequenos resultados que poderiam ter mostrado o
acompanhamento de um grande trabalho.” (madison school), p. 29).
VANTAGENS DO TRABALHO MANUAL: - “Os estudantes foram
divididos em pequenos negocios de oito ou dez cada, e cada companhia
colocou-os sobre a supervisao de um dos estudantes mais velhos. . .Isto
quebrou a monotoriedade da vida ordinaria do estudante.; isto promoveu
saude e espirito vigoroso; nas horas de campo ou trabalho florestal, nao
foi encontrado alivio somente no estudo como uma variedade de
incidentes, que os estudantes daquele dia encontraram mais meios de
solido regozijo desde. . .Todos os estudantes exceto o dia dos
estudantes acomodados em um salao comum, onde por praticar
economia e com ajuda da fazenda, uma variedade de sobra foi realizada
a cada ano nos quais eram aplicados os melhoramentos de producao.”
(Jefferson, pp. 253-255).
TRBALHO MANUAL, como uma parte do curriculo daquelas
escolas treinando ministros e obreiros missionarios para os campos de
missao no mundo. Apesar do fato que praticamente toda denominacao
protestante tinha a mesma experiencia em conduzir o trabalho manual
das escolas, estas organizacoes por inteiro se oposeram a ideia, e a sua
persistente oposicao finalmente forcou as escolas que tinham conduzido
a reforma fecharem os departamentos de trabalho manual. O fechamento
dos departamentos de trabalho manual e um sinal para a volta de um
sistema educacional da Europa medieval. Eles comecaram a treinar
mundanismo ao inves de Cristianismo. Aqui nestas camadas um dos
maiores erros do protestantismo prioridade para o ano de 1844. Aqui esta
uma das razoes pelas quais eles estavam despreparados para o clamor
da meia noite da primeira mensagem angelica. Trabalho manual em
coneccao com a educacao foi chamado pelos homens nestes
treinamentos manuais nas escolas “um remedio poderoso para curar.” O
treinamento escolar para obreiros Cristaos nos quais perderam “o
remedio milagroso”, se tornaram espiritualmente doente, e cessaram de
defender as reformas Cristas educacionais. E chamado “um impulso
missionario,” que atraves do trabalho manual, tornou possivel para os
mais pobres garotos e garotas assegurar uma educacao e portanto
ampliava a sua forma para desenpenhar os deveres da vida.”
O FRUTO DE OBERLIM: - Deus recompensou esta escola
ricamente pela sua aderencia a verdade e pelo produto do seu trabalho,
apesar do fato de que isto foi compelido finalmente a se comprometer.
Nos e dito de Oberlin, “Embora tal nome fosse tao temido e odiado, ainda
haviam amigos suficientes para desejar e solicitar mais professores que
eram para ser incluidos. A qualidade do seu trabalho era encontrada para
ser tao excelente que para tragar mais preconceito para assegurara o
beneficio de sua instrucao.” “Um ano. . . nao menos que 530
professsores abandonaram sua vocacao. . .quem pode medir os
beneficios cocedidos por estas companhias de homens e mulheres de
coracao sincero, por mais de uma geracao, gastaram suas energias em
suas criancas e jovens por dez mil anos. . . Oberlin e uma frutifera mae
das faculdades. Faculdade Olivet, Faculdade Tabor, Faculdade
Benzonia, Faculdade Berea, Universidade Fisk, Faculdade Talladega,
Universidade de Atlanta, Universidade Straight, Instituto Emerson,
Universidade Howard, e outras escolas e companhias absorvidas por
muitos anos a atividade missionaria de homens e mulheres de Oberlin.”
Os seus estudantes entraram “em campos estrangeiros como a Turquia
na Europa e na Asia, India, Siam, America do Sul, Haiti, e Burmah.”
(Oberlin, p. 321, Fairchild, p. 341).
Estudantes podem prontamente se juntar para dar este breve
relato de como o poder extendido tem extendido a influencia de Oberlin
tivesse este permanecido verdadeiro a sua reforma. As palavras
aderessadas aos reformadores educacionais Adventistas do Setimo Dia
aplicam com a mesma forca para os fundadores de Oberlin.
“Reformadores tem sido neutralizados e alguns tem cessado de advertir
para uma reforma. Eles parecem incapazes de parar a corrente de
duvida e criticismo.” (T. Vol. 6, p. 142).
OPOSICAO: - Estudantes estarao interessados em umas poucas
afirmacoes mostrando a queda desttas mesmas instituicoes sob a
atmosfera destridora da suspeita, critica, e oposicao dos lideres. Oberlin
segurou a oposicao mais tempo e com mais sucesso que a maioria das
outras escolas. A seguinte extrato da ao leitor uma imagem da duvida e
critica trazida contra as reformas de Oberlin pelos lideres das igrejas
Presbiteriana e Congregacional. “O trabalho manual por exemplo, teve
muitos amigos e adimiradores, mais um numero maior olhou com uma
interrogacao para a ideia. O estudante nao precisou, e nao poderia
adiquirir, quatro horas por dia de carga na fazenda ou na loja. Nao fosse
o resultado financeiro aparentemente para ser de algum valor
consideravel, tambem para ele e a instituicao que ele pertencia.” Assim
eram as criticas. “Embora as cabecas na Nova Inglaterra e em mais
lugarem comecassem a balancar.” Novamente, “eu tenho algumas
duvidas sobre o projeto de ultimamente nesta regiao e quais fazem as
pequenas demandas na nossa consideracao como uma empresa e
benevolencia. Eu me refiro a Oberlin pelos quais amplos fundos tem sido
recebidos e coletados. O que e preciso e que la em outra faculdade ou
colegio nas florestas de ohio, cercadas por outras instituicoes mais por
uma curta distancia, ainda batalhando por uma existencia? . . Isto e dito
para ter trabalho manual, mas assim tem Hudson. . . Porque os
estudantes serem importunados para deixar as instituicoes onde eles
estao para ir agora para Oberlin?” (Oberlin, pp. 243-247).
SE COMPROMETENDO COM A INSTITUICAO: - “Depois do
comeco dos anos quarenta, nos ouvimos um pouco do trabalho. Com o
crescimento geral da riqueza houve menos necessidade de qualquer que
seja valor minimo possuido. As consciencias do bem foram menos
escrupulosas a respeito de procurar exercitar ao ar livre o trabalho
manual, e o ginasio moderno e atletico logo comecou a fazer toda a
provisao suficiente para o bem estar fisico mundano.” (Oberlin, p. 231).
Note o ano em que esta queda ocorreu.
A Universidade Mercer, referida acima, tinha esta experiencia: “Em
1844, o sistema de trabalho manual que tinha am julgamento desde a
fundacao do instituto em 1833, foi abandonada, tendo provada ineficacia.
Varias outras consideracoes tinham sido feitas durante a mesma decada
para estabelecer trabalho manual nas escolas em diferentes lugares que
com uma excecao tinha portanto falhado.” (Ga., p. 65).
Os Adventistas do Setimo Dia se apegam ao significado desta
data? Deus nao pode nunca carregar com descrenca, com meios
esforcos de coracao, a friamente, menosprexando indiferentemente os
principios divinos. “Se todos os que tinham trabalhado unidos no trabalho
de 1844 tivessem recebido a terceira mensagem angelica e proclamado
ela no poder do Espirito Santo, o Senhor teria intervido poderosamente.
Uma inudacao de luz teria sido despejada sobre a terra. Anos atras os
habitantes da terra teriam sido advertidos, a conslusao da obra
completada, e Cristo teria vindo para a redencao do seu povo. Nao foi da
vontade de Deus que israel devesse perambular quarenta anos no
deserto. Ele desejou conduzi-los diretamentamente para Canaa. . .Como
a maneira nao foi da vontade de Deus que a vinda de Cristo devesse ser
tao demorada.” (G. C., p. 458).

TRABALHO MANUAL TROCADO POR ATLETISMO, ESPORTES E


JOGOS.

Nenhuma escola poderia manter os estudos de trabalho manual


nos estudos no seu curriculo em uma igualdade com outros estudos a
nao ser que o proposito de Deus para tal treinamento pratico fosse
reconhecido por ambos, professores e estudantes. E quando o proposito
e reconhecido, o amor, o interesse e entusiasmo gerado por uma
educacao para as coisas uteis trazem mais regozijo e de prazer apurado
para os estudantes que tais subistitutos para trabalho manual como
esportes e jogos podem trazer.
“O exercicio fisico foi marcado pelo Deus de sabedoria. Algumas
horas cada dia deveriam ser devotadas a educacao util nas linhas de
trabalho que ajudarao os estudantes no aprendizado dos estudantes da
vida pratica que e essencial para toda a nossa juventude. Mas isto tem
sido abandonado e as diversoes introduzidas que simplesmente dao
exercicio sem ser alguma bencao especial em fazer o bem. . . o tempo
empregado no exercicio fisico, cujos passos guiam para o excesso, para
a intensidade nos jogos, e o exercicio das faculdades, devem ser usados
nas linhas cristas, e a bencao de Deus permanecera sobre eles se assim
fizerem. . .Estudo diligente e o trabalho duro diligente e essencial. Brincar
nao e essencial. A influencia tem sido crescente entre os estudantes na
sua devocao no divertimento, para o fascinante, poder cativante, para
desviar da influencia da verdade sobre o carater e mentes humanas. . . A
forca da energia que e colocada nos jogos de futebol e nas suas outras
invencoes depois dos modos dos gentis – exercicios que nao abencoam
ninguem. . .Eu nao posso encontrar uma instancia da vida de Cristo onde
ele devotou tempo para brincar e se divertir.” (T. E. Pp. 190-192).
E facil determinar o sistema de educacao em oposicao a algum
treinamento escolar. Estudantes que gostam de jogos e esportes mais do
que trabalho util, tem certamente escolhido um sistema de educacao que
lhes dara pouca ajuda para se preparar para entrar nos lugares duros do
mundo, ou para se preparar para a chuva serodia.
Nos ja temos notado que a oposicao ao trabalho util em Oberlin
trouxe esta mudanca: “O ginasio moderno e olimpico, logo comecou a
provisao suficiente para o bem estar dos estudantes do mundo.”
Gradualmente, “Oberlin introduziu o moderno beisebol, footebol, e
atletismos em geral,” (Oberlin pp. 231, 401), mas “Mas o ginasio fez o
seu camino vagarosamente em Oberlin, porque parecia ser inconsistente
com a ideia do trabalho manual.” (Fairchild, p. 262). Tudo isto esta em
harmonia com a afirmacao concernente aos ginasios: “Eles foram
trazidos para suprir o querer do treinamento fisico util, e tem se tornado
popular com as instituicoes educacionais.” (C. E., p. 211).
Antes do fim, todo o treinamento das escolas que estao para partir
o “cangaco do pescoco dos estudantes”, e estao trazendo os estudantes
“ para dentro de uma linha de verdadeira educacao,” assim eles podem
“carregar a mensagem da verdade presente em toda a sua intereza para
outros paises,” verao que todos estes subistitutos, tais como o futebol,
beisebol, etc., sao trocados pelo genuino, artes uteis e comercios.

ESTUDANTES NO SEU GOVERNO PROPRIO E DEMOCRACIA


CRISTA.
INDIVIDUALIDADE, ORIGINALIDADE E INDEPENDENCIA de
pensamento e acao na parte dos estudantes sao no fim destruidas pelo
sistema Papal de educacao e outros sistenas derivados deste. Este
sistema e pretendido por seus promotores para destruir estes elementos
do carater, para fazer do individuo em um influenciado, cego, servo
obediente servo dos mandatos dos homens. O papado nao pode
prosperar exceto quando este destroi nos homens, estas mais similares
faculdades de Deus. Individualidade, originalidade e independencia de
pensamento, e acao sao desenvolvidas pela educacao Crista. Este
sistema e suposto para desenvolver mentes capazes de serem guiadas
pelo Santo Espirito, mesmo que o caminho possa ser as vezes
diametricamente oposto asa regras dos homens. Eles aprendem a
receber ordens do Capitao do exercito do Senhor cujas as maos estao
entre os meios dos afazeres dos homens para prevenir confusao,
anarquia, e desobediencia para alguma organizacao que e baseada
sobre principios corretos.
Deus estava preparando uma companhia que poderia ser
completamente pelo Seu Espirito em dar o clamor da meia-noite.
Somente aqueles treinados para tomar uma iniciativa, para auto-governo,
desafiariam romper no chamado de Deus dos erros e costumes de Roma
como encontrado nas igrejas protestantes.
“O CLAMOR DA MEIA-NOITE foi bradado por milhares de crentes.
Como uma onda gigante uma onda varreu a terra. . . O fanatismo
desapareceu antes desta proclamacao como primeramente congelou
antes do sol nascente. . .Tudo foi de coracao e de mente. . .Isto causou
um encorajamento de afeicao das coisas do mundo, uma cura de
controversia e animosidades, uma confisao de erros. . . Anjos foram
enviados do ceu para levantar aqueles que tinham se desencorajado, e
para se preparar para receber a mensagem. . . Nao foi o mais talentoso,
mais o mais humilde e devotado que foi o primeiro para ouvir e obedecer
o chamado. Fazendeiros deixaram as suas colheitas paradas nos
campos, comerciantes abaixaram as suas ferramentas, e com lagrimas e
jubilo foram dar a advertencia. Aqueles que tinham formavelmente
conduzido esta causa estavam entre os ultimos a se juntar a este
movimento. As igrejas em geral fecharam as suas portas contra esta
mensagem, e uma grande companhia daqueles que receberam a mesma
removeram a sua coneccao. . . La foi-se com isto um poder imelindo que
moveu suas almas.” (G. C. Pp. 400-402).
Isto nao requer um profundo pensamento para cobrar um profundo
pensamento para descobrir a causa da falha do sistema educacional das
denominacoes Protestantes para treinar homens e mulheres para
participar no clamor da meia-noite. O esquema inteiro de educacao
daquela era, ao lado do movimento de reforma que foi grandemente
falido pela pressao dos lideres das igrejas populares, foi para fazer
homens conservativos, temerosos de deixar os caminhos bem
comerciaveis de acao, e do curso “as igrejas em geral fecharam suas
portas para a mensagem.” Professores protestantes e pregadores, em
harmonia com o Papado, tinha por anos cercado as mentes dos
estudantes e os membros das igrejas, para os credos ambos na
educacao e na religiao, ate os seus aderentes foram governados pela
tradiao, preconceito, bigamia, e medo dos lideres. Eles tinham perdido
seu amor e poder pelo seu auto-governo. Consequentemente, Deus nao
poderia guia-los pelo Seu Espirito; a sua organizacao foi rejeitada; eles
tinham caido moralmente; o segundo anjo chamou eles de Babilonia.
Por outro lado, umas poucas escolas devotadas, reformadores
educaicionais e ministros, tinha preparado uma pequena companhia para
premiar o previlegio de ser governado pelo espirito de Deus como
revelado na Sua Palavra. Eles tinham praticado o que eles tinham sido
ensinados no seu auto-governo, ate que eles estavam abertos para
seguir a guia do Santo Espirito. Isto mostra que o verdadeiro auto-
governo nao significa fazer aquilo que voce se agrada, mas significa que
ele mesmo sera governado pela palavra de Deus. Enquanto esta
companhia foi lancada da organizacao das igrejas organizacionais,
enquanto eles deixaram as suas colheitas, suas ferramentas, e
empregados de todos os tipos para participar no que parecia para
aqueles que nao tinham aprendido o seu auto-governo para ser um
fanatico do movimento, assim de tal companhia jorrou a maravilhosa
igreja Adventista do Setimo Dia. E esta igreja e chamada para
estabelecer ante o mundo o sistema das escolas, instituicoes e
organizacoes de Cristaos de governo proprio, tais como estes o mundo
nunca tinha visto.
O CARATER capaz de carregar o clamor da meia-noite tinha sido
desenvolvido treinamento manual cristao nas escolas, ou na escola de
caminhadas normais da vida. O lider deste movimento, William Miller, “O
fazendeiro profeta,” como Cristo e Joao Batista, foram educados
posteriormente. Sua biografia, um homem bem qualificado para julgar o
valor do sistema de educacao popular das igrejas, escreve, “O que agora,
teria sido o efeito do que e chamado um curso de educacao regular? Isto
teria pervertido ele, como aos seus milhares? Ou ele teria feito um
instrumento de maior beneficio na causa de Deus? Teria desempenhado
o seu trabalho apropriado, que de disciplinar, enlarguecer, e fornecendo
a mente, deixando-a desamparada pelo processo de suas energias
naturais, e o seu senso de acontabilidade e de dependencia para com
Deus? Ou teria tido lugar nele nos povoados patenteados daqueles que
estao contidos para repartir a honra de repetir o dilema, verdadeiro ou
falso, que passa para a verdade nas escolas ou setores que tem feito o
que eles sao? Nos pensamos que isto teria sido dificil para perverte-lo;
mas onde tantos tem sido considerados como altamente promissores tem
sido amarrados pela operacao, ele teria sido um grande perigo. Ele
poderia ter se tornado externalmente um objeto melhor para o artista;
mas nos duvidamos se ele teria sido um instrumento ,melhor para ser
usado como um instrumento de Providencia. Existem aqueles que
sobrevivem ao curso injusticados; existem aqueles que sao beneficiado
por ele, tao distante quanto para ser elevado ao level como povo de
capacidade ordinaria, que eles nunca poderiam ater sem assistencia
especial. E ha uma terceira classe, que e uma representacao estereotipo
do que o curso faz deles; se eles erguem um companheiro para fora da
mira, eles nunca levariam ele para o ceu do que a escola onde eles foram
educados. Qualquer coisa poderia ter sido o resultado de algum curso de
educacao estabelecido no caso de William Miller, tal curso estava alem
do alcance; ele foi privado do seu beneficio, ele tinha escapado da
perversao.” (Miller, pp. 15-16).
Isto e o que William Miller, “o fazendeiro profeta”, que mais tarde
trouxe a primeira mensagem angelica para Oberlin. A futilidade de
depender sobre homens que nao tinham sido treinados auto-governo tem
sido visto na experiencia do auto clamor.
O CARATER NECESSITADO PARA O AUTO CLAMOR E IGUAL
AQUELE DO CLAMOR DA MEIA NOITE: - “A mensagem da terceira
mensagem angelica sera proclamada. Como o tempo vem para este para
ser dado com um poder maior, o Senhor trabalhara atraves de humildes
instrumentos, conduzindo as mentes daqueles que se consagram ao Seu
servico. Os obreiros serao qualificados do que pela uncao do Seu espirito
que pelo treinamento das instituicoes literarias. Homens de fe e de
oracao serao constrangidos para ir adiante com zelo santo proclamando
as palavras que Deus da a eles.” (G. C., p. 606).
As escolas jesuitas ensinavam aos estudantes uma obediencia
cega. Os estudantes nao eram cobrados para ir para Deus por sabedoria
inerente a sua conducao. O seu professor assumiu esta
responsabilidade. Verdadeiiro governo-proprio que pode ser definido
como trazer a conducao de um em uma harmonia com os principios de
Deus como expressados em sua palavra, como absolutamente
negligenciados. Os terriveis efeitos das das diciplinas dos sistemas de
escolas Papais tem sido vistos durante a primeira mensagem angelica.
Aqueles estudantes que seguiram cegamente os professores ao inves
dos principios de Deus foram cercados pelos costumes, tradicoes e
organizacoes e lideres em um tempo em que o Espirito de Deus estava
chamando-os para seguir a verdade. Como uma preparacao para o auto
clamor, nos somos orientados que: “O plano das escolas que se
estabelecerao nestes anos restantes de trabalho e para ser de uma
ordem inteiramente diferente daqueles que nos temos instituidos.”
(Madison School, p. 28).
“O OBJETIVO DA DISCIPLINA e o treinamento da crianca para o
seu governo-proprio. . . Tendo nunca aprendido a se dominar, a
juventude nao reconhece nenhuma restricao exceto o requerimento dos
pais e professores. Com isto removido, nos nao sabemos como usar a
liberdade, e sempre se da ao prazer que prova a sua ruina. . . 1)
Estudantes nao deveriam se levar por sentir que eles nao podem ir ou vir
sem serem vigiados. . . Conduza a juventude para sentir que eles sao
confiaveis, e que existem poucos que provar a eles mesmos valorosos de
confianca. . . 2) E melhor fazer um pedido que mandar. Aquele que
embora tenha uma oportunidade para provar a si mesmos leais aos
principios corretos. Sua obediencia e o resultado da escolha ao inves da
compulsao. 3) as regras governantes da sala de aula, deveria, tanto
quanto possivel, representar a voz da escola. . . Embora sentira a
responsabilidade de ver que as regras que tem ajudado a construir sao
obedecidas. Regras devem ser poucas e bem consideradas; e uma vez
que feitas elas deveriam ser enforcadas. . . aqueles que desejam
controlar outros devem primeiro controlar a si proprio.” “Cooperacao deve
ser o espirito da sala de aula, a lei da vida deste.” “Deixe o mais velho
assistir o mais novo; o mais forte o mais fraco. Isto encorajara respeito
proprio e um desejo de ser util.” (Ed. Pp. 285-282).
JEFFERSON, O PAI DA DEMOCRACIA, sabendo que o seu
governo-proprio nao era ensinado nas escolas do seus dias, e que a
democracia nao pode existir na Estado a manos que os seus principios
sao os primeiros ensinados e praticados nas escolas, introduziu estes
principios na Universidade da Virginia. “E muito conhecido geralmente
que na Universidade da Virginia existe um sistema remarcavel de
estudante de governo-proprio, pelo qual uma alta moral e um tom de
auto-confianca com o que e chamado “espionagem professoral.” Auto-
governo estabeleceu um espirito franco e amigavel de cooperacao entre
mestre e aluno. Isto reprimiu as praticas desonraveis de colar em
recitacoes e exames, e promoveu um espirito de independencia e
respeito proprio.” (Jefferson, p. 94).
OBERLIN achou necessario, o treinamento do tipo correto de
missionarios, desenvolver um sistema de governo proprio. Em Oberlin “o
sentimento democratico, o espirito de igualdade, o espirito de igualdade,
a abscencia das classes e castas baseadas em meras distincoes
artificiais, e marcada. . . A faculdade nunca buscou o senhor sobre os
estudantes como sendo eles superiores, nem eles insistiram sobre um
show de honras particulares, reverencia, ou mesmo respeito. Eles
desempenharam os seus papeis de irmaos mais velhos para os seus
alunos. Titulos eram desconhecidos, e estudantes aderessavam os seus
professores como Brother Finney, ou Brother Mahan.” “Regra-propria era
o ideal. A juventude assembleiada era para aprender como usar a sua
liberdade para ser deixados livres. Um sentimento publico era para ser
uma forca de controle. . Cada individuo tinha liberdade completa para
fazer a maximo de si mesmo, e se manter pelo justo o que ele vale no
coracao ou cerebro. Os gritos das classes e as cores da classe entraram
tarde, e ocasionalmente chapeis de classe, e o gosto; em raros
intervalos, um manto da classe, mas com um concenso de julgamento e
gosto contra uma grande partida de modas de vestienta mais onde
estava na moda na boa sociedade.” (Oberlin p. 399)
Em ben, “os regulamentos sao poucos, sem estrita vigilancia
pessoal era sempre tomada. O estudante tinha sido grandemende
lancado a sua propria responsabilidade, com o entendimento que o seu
continuo gozo de previlegios da escola deve manter sobre o seu
comportamento satisfatorio. . . Nenhum sistema monitorial ja tem sido
adotado. Cada jovem reporta semanalmente nos escritos do professor
em cargo, o seu sucesso ou falha em atender os deveres prescritos. As
mulheres jovens reportam a senhora diretora.” (Fairchild, pp. 263-265). “A
juventude tem que ser constrangida com a ideia de que eles sao
confiaveis. . . Se os alunos recebem a impressao de que nao podem ir
nem vir, sentam-se na mesa ou seja em qualquer lugar mesmos nos seus
quartos, exceto eles sao vigiados, um olho critico esta sobre eles para
criticar e reportar, isto tera a influencia para desmoralizar e o tempo gasto
nao sera prazeiroso com isto. Este conhecimento de uma vigilancia
superficial e mais que uma guarda parental, e pior mais alem. . . esta
constante fiscalizacao nao e natural, e produz males que estao se
procurando evitar-se.” (Conselhos em Educacao, p. 46).
HORACE MANN NO SEU GOVERNO-PROPRIO: - Naqueles dias
quando as denominacoes protestantes estavam estabelecendo o seu
destino eterno, quando eles foram determinantes se eles ouviriam a
mensagem do julgamento mundial, e eles mesmos sejam preparados
para o clamor da meia-noite, tais homens como Horace Mann
escreveram, “Um dos mais autos e mais valiosos objetos dos quais a
influencia da escola podem ser feitas condutivas, consiste em treinar os
nossos filhos para o auto-governo.”
O senhor Mann tem a seguinte experiencia em lidar com os
estudantes. Ele deu aos jovens o entendimento “Que eles olhavam a si
mesmos para serem seus proprios controladores”. “quando um tutor que
residia no dormitorio dos homens para manter a ordem que tinha mantido
a ordem tinha sido trocado por uma professora, o senhor Mann apelou
para o mais graduado da classe um dia depois do servico da capela
saber se eles nao eram suficientemente fortes em forca moral para tomar
conta do predio sem tal supervisao. Eles se ergueram aos seus pes
simultaneamente, aceitaram a confianca alegremente e com auto-
confianca, manteram bem a promessa, e transmitiram o seu espirito aos
seus sucessores.” O senhor Mann. No entanto , estava sempre em alerta
para assistir o auto-governo dos estudantes por uma palavra de
adventencia, ou por preveni-los de confusao impendente. “Foi o orgulho
do senhor Mann e o prazer de sempre depois de caminhar atraves do rol
dos cavalheiros em qualquer hora do dia ou da noite, e levar visitantes
com ele para convence-los que um verdadeiro espirito de honra e
fidelidade poderia ser invocados dos jovens” nos assuntos de auto-
governo”. Em um momento ele escreveu, “Nosso dormitorio,
aproximadamente repletos com estudantes machos, nao tem tutor ou
vigia. Nas horas de estudo, e quase como a sua casa. Nos nao temos
comportamento aspero, jogo de azar, e nos temos tido sucesso em
exorcisar a profanidade e o tabaco.” (Mann, Vol. 1, 438, 515).

“Va a formiga, preciso;


Considera os teus caminhos, e seja sabio;
Que nao tendo guia, vigia, ou fiscal,
Prover sua comida no verao,
E junta sua comida na colheita.”

TREINAMENTOS MISSIONARIOS LEIGOS – O CORPO DO


MOVIMENTO MISSIONARIO.

Foi o plano divino que o clamor da meia noite e a terceira


mensagem angelica deve ser levada a toda nacao, tribo, lingua e povo.
Deus quis um exercito treinado para levar adiante esta religiao pratica
para um mundo que tinha sido educado longe da ordem do evangelho
pelo sistema pagao e papal de educacao.
Nos temos visto que educacao crista como desenvolvida por
educadores protestantes em todas denominacoes protestantes, tornou
possivel um poderoso movimento leigo. Nos nao podemos entender
nenhum destes missionarios leigos poderiam levar tao rapidamente a
mensagem ao mundo. Foi o esforco estudado de Satanas para impedir
este movimento de obreiros leigos. Ele acompanhou seu resultado
desejado por 1) exaltar literatura mundana colocando-a acima da Biblia;
2) Por consumir praticamente o tempo dos estudantes em esforco mental
em 3) conduzi-los para depreciar a educacao pratica; por conduzi-los
para uma subistituicao gradual por esportes, e jogos ao inves de trabalho
manual. Satanas esta se esforcando para enganar o povo eleito, a igreja
remanescente.
As denominacoes protestantes nao poderiam “levar a mensagem
da verdade presente em toda a sua intereza para outros paises”, porque
“eles nao tinham primeiramente, rompido o jugo” da educacao mundana;
eles “nao vieram para a linha da veradeira educacao;” eles nao
prepararam o povo para compreender a mensagem, e entao dar a
mensagem para o mundo.” (Madison School, p. 28).
ESTUDANTES E PROFESSORES LEIGOS: - profetas) se
sustentavam pelo cultivo do solo ou em algum emprego mecanico. . .
muitos os professores religiosos se sustentavam pelo trabalho manual.”
(Conselhos em Educacao., p. 61). “As escolas sao para ser estabelecidas
longe das cidades onde a juventude pode aprender a cultivar o solo e
portanto ajuda-los a ser uma escola leiga. . .Sejam os meios levantados
para o estabelecimento de tais escolas.” (T. Vol. 7, p. 232). “A
apresentacao nas nossas escolas nao deveria ser como tem sido no
passado em introduzir muitas coisas como essenciais que sao somente
de menor importancia.” (U.T., Jan. 9, 1909). “Sua escola e para ser um
exemplo de como estudar a Biblia, educacao geral, educacao fisica, e
trabalho em um centro de tratamento natural pode ser combinado em
muitas escolas menores que serao estabelecidas em muitos lugares.” (U.
T., Jan. 6, 1908). “Nos precisamos de escolas que serao leigas, e isto
pode ser se professores e estudantes serao ajudantes, industriais, e
economico. . .Sacrificios devem ser feitos em todas as maos.” (U. T.,
Jan. 24, 1907).
TRABALHE PARA O MINISTERIO LEIGO: - “O tempo e chegado
quando o povo de Deus, por causa da perseguicao, serao espalhados em
muitos paises, e aqueles que tem recebido uma educacao circular tera
grande vantagem onde eles estao.” (Apelo da escola Madison). O
apostolo Paulo “ilustrou em um modo pratico o que poderia ser feito por
leigos consagrados em todos os lugares. . . Existe um grande campo
aberto ante o obreiro leigo do evangelho. . . Ele recebe sua comissao do
ceu e do o ceu ele espera a sua recompensa quando o trabalho confiado
a ele e feito.” (Atos, pp. 355-356).
Muitos reformadores educacionais prioridade para 1844 foram
constrangidos pelo espirito de Deus para dar uma educacao pratica para
que os seus estudantes podessem ser livres para levar a verdade para
qualquer campo para o qual Deus poderia chama-lo. Estes educadores
viram que o sistema educacional em moda nas igrejas protestantes, eram
totalmente inadequados para preparar os estudantes para desafiar levar
uma verdade nao popular contraria a vontade dos lideres daquelas
denominacoes. “O professor Finney da Faculdade de Oberlin diz, ‘nos
temos tido os fatos diante das nossas mentes, que em geral, as igrejas
protestantes do nosso pais com as tais tambem foram apaticas ou hostis
para quase todas as reformas morais da era. . .as igrejas geralmente
estao se tornando tristemente degeneradas. Elas tem ido muito distante
do Senhor, e Ele tem se retirado delas.” “As igrejas em geral nao
aceitaram o aviso. Os seus ministros. . . tinham falhado em aprender a
verdade tambem do testemunho dos profetas ou dos sinais dos tempos. .
. O fato de que a mensagem era para um grande dimensao pregados por
leigos foi advertido contra isto. . .Multidoes, confiando implicitamente nos
seus pastores, recusaram ouvir o aviso.” (G. C., pp. 376, 380).

CENTENAS DE LEIGOS. MISSIONARIOS foram enviados pelo


mesmo presidente Finney de Oberlin que “colocou no chao algo ultra e
inovador ditado que ninguem estava apto para ser um missionario que
nao era voluntario, mas com um ouvido de milho no seu bolso, a comecar
para as Montanhas Rochosas. (Oberlin, p. 328). Isto era o espirito de fe e
disafio acordado nos coracoes dos estudantes que foram ensinados a
fazer o seu caminho do solo.
A SOCIEDADE EDUCACIONAL AMERICANA foi o departamento
educacional da denominacao congregacional, e o seu trabalho era para
superintender todas as instituicoes educacionais daquela denominacao.
Oberlin estava estabelecida por homens de Deus na igreja
congregacional que desejaram fazer da sua escola um meio de
treinamento de missionarios congregacionais. “Alguns dos candidatos
para o ministerio fizeram suas aplicacoes para que organizacoes para
ajuda financeira. . .cujos passos os encarregados recusaram em suas
faces, mas adiante, embora ingratamente e indiferentemente
permitido. . .Oberlin entrou em uma prolongada balanco com a Sociedade
Educacional Americana das quais a causa provocante foi contida em
certas ideias dos fundadores, notavelmente, aquele com relacao ao leigo
para ser feito facilmente possivel embora as virtudes soberanas do
trabalho manual.”
O ESFORCO PARA TREINAR MISSIONARIOS LEIGOS, foi
atacado pela Faculdade Hudson, uma escola congregacional que tentou
para ferir a influencia de Oberlin na denominacao. “Aqui estava uma boa
oportunidade para Hudson perder.” Em janeiro de 1837, veio esta critica
injustica de Hudson, “Quando Oberlin comecou foi dito que os estudantes
se manteriam, embora nao precisando de ajuda. Isto operou contra a
Sociedade Educacional, e muitos recusaram contribuir, entao quano
Oberlin se convenceu de seu esquema visionario, e procurou ajudar os
estudantes, a Comissao pediu-lhes para dizer francamente que Oberlin
nao era leigo, para convencer o publico desta nocao. Isto nao tem sido
feito. . .Nos sentimos muito corretamente que ‘Nos nao somos leigos.’
Entao agora parece que os estudantes de Oberlin nao podem pagar algo
mais que os outros e que tanto precisam de ajuda. Embora que o
trabalho manual de Oberlin nao e melhor que e em outros lugares.”
(Oberlin, pp. 249-250).
Oberlin nao foi sempre uma favorita com as instituicoes irmas, e
“foi feita parecer como um pertubador de Israel, um Ismaelita. Lane e
Hudson tinham uma reclamacao. Aqui estava um trapasseiro sem
vergonha, um golpista sem reservas.” (Oberlin, p. 150). Isto era sentido
por causa do “inteiro exodus dos estudantes que tinha fugido para a
escola do senhor Shiperd.” As faculdades de Lane e Hudson sentiram
que “em todas as coisas, enquanto Oberlin era radical, eles foram
conservativos. Sim, e Oberlin foi espantada com os estudantes,” e estes
apesar do fato que “Oberlin trabalhou com todas forcas restaurar a
politica democratica da Nova Inglaterra. No entanto, por uma multitude de
bem, Oberlin foi abrogada e lancada como vil.” “Oberlin e conhecida pelo
trabalho manual, mas assim e Hudson. E dito que os estudantes vem do
leste, mas porque eles deveriam fugir da excelencia, seguida, ricamente
doada, e instituicoes bem oficializadas nos mais velhos estados para
obter uma educacao em uma em vigor e pobremente fornecido instituto
na selvagem Ohio? Porque os estudantes deveriam ser inportunados
para deixar as instituicoes onde eles estao para ir para Oberlin, , como eu
entendo tem sido ostensivamente o caso nesta regiao?” Assim dizem os
criticos de Oberlin.
OS DIRETORES DE OBERLIN CAIRAM DE JOELHOS COM
ESTES EMPURROES dos seus proprios irmaos que ocupavam as
posicoes de lideranca. As acusacoes nao eram verdadeiras. Oberlin
estava enviando centenas de missionarios leigos para as indias, para os
mountaineers do sul, para os freedman, e para outros campos
necessitados. Se levantou o presidente Mahan para replicar, “Nos nao
nos sentimos chamados para fazer ou dizer algo. Nos nao se importamos
bastante se a sociedade auxilia os estudantes ou nao. Se nos queremos
ajudar, nos podemos faze-lo.” Embora estigmatizado e lancado fora, o
que poderia Oberlin e seus amigos fazer a nao ser organizar uma
sociedade educacional propria?. . . Oberlin foi taxada grandemente com
pecado da separacao formal da religiao, como sendo inimigo da uniao da
igreja, por puxar com grande poder e por principalmente destruir o status
eclesiastico que. . . Foi visilvelmente que o lote de Oberlin para ser
lancado como vil, e mais para a propria existencia da associacao e outros
corpos subordinados afiliados com eles, os estudantes de Oberlin teriam
sido tambem incapaz de assegurar tambem a licensa ou ordenacao.”
Em 1839, a igreja congregacional colocou o seu querer no papel
da sua igreja em relacao a Oberlin: “Deverao os jovens ir la esperando
conseguir um inteiro, classico, e educacao teologica? Tais serao
recebidos pela igreja como pastores ou missionarios? Existe alguma
obrigacao em assistir Oberlin como agora constituida?”
Em 1840, dois estudantes de Oberlin “pedidos para serem
licensiados, e o seu caso foi referido no comite, que sem o minimo
questionamento, simplesmente perguntados se eles criam nas doutrinas
ensinadas em Oberlin e o seu caminho de fazer coisas. Elevando-se para
responder a tal inquirimento, foi finalmente mudado para isto, “voce cre
inteiramente, que Oberlin e uma boa instituicao, ou e uma maldicao para
o mundo? Eles entao confessaram que era bom, e tambem creram que o
comite pensaria assim tambem se eles passariam uma semana la”. A
licensa foi recusada por estes estudantes. (Oberlin, pp. 251-255).
A ASSOCIACAO CONGREGACIONAL entao tomou esta acao
contra Oberlin, “Nos julgamos este expediente para as nossas igrejas
ministros conhecidos para acalentar as ideias de Oberlin.” Em 1841, esta
questao foi levantada pela Associacao de Ohio, “Ira o batismo passar a
ser como valido se adiministrado por um homem de Oberlin?” A questao
foi referida ao comite que relatou, “As ideias de Oberlin sao
excendentemente perigosas e corruptas, e estes pregadores nao
poderiam ser recebidos pelas igrejas como ministros ortodoxos, nem os
seus membros deveriam ser adimitidos para a comunhao.” “em 1844, a
Associacao Geral de Nova York condenou a heresia e censurou a
Associacao Genesee para piscar nele. . . O corpo americano
descarregou dois missionarios nobres, Bradley e Casswel em Siao para a
mesma razao. . .A convencao Cleveland foi assegurada neste ano, mas a
conferencia com a qual a igreja de Oberlin foi conectada nao convidada a
repartir nestas liberacoes. O senhor Finney e o presidente Mahan
estavam presentes, mas um movimento que eles sao convidados a se
sentar como membros correspondentes foram votados, por uma
consideravel maioria como um delegado justifica. Mais bastante do tempo
gasto em denunciar Oberlin, e o chefe do objeto da convencao parecia
ser destruido por esta influencia, e exclui-lo da palida ortodoxia.
A ASSOCIACAO AMERICANA FORMADA: - “Quando os homens
de Oberlin iriam como missionarios para o noroeste, se tornou necessario
traze-lo a existencia a Sociedade Missionaria Evangelica Oriental para
envia-los e mante-los, e quando eles quando eles atentaram para
trabalhar na metade dos negros fosse no Ohio, Canada ou as indias do
Oeste ou Africa, outras organizacoes foram requeridas, que, em 1846,
foram unidas a Associacao Missionaria Mundial, que tambem por anos,
com suas operacoes, cobriram o lar como tambem o campo estrangeiro. .
. O inimigo sentindo que nao prevalecia muito e encontrado amplamente
extendido com uma expressao como esta: Um delegado da Convencao
Cleveland diz, a convencao de Cleveland era pior do que o Catolicismo
Romano. O presidente da Universidade de Michigan publicamente
afirmou que ‘a teologia de Oberlin era quase diabolica’. Outro irmao ainda
disse, ‘Irmaos, eu odeio Oberlin quase tanto como a escravidao, e voces
sabem que eu odeio escravidao como eu odeio o diabo.’ “
QUANDO OS ESTUDANTES DE OBERLIN SE INSCREVEM NA
SOCIEDADE EDUCACIONAL AMERICANA para serem enviados para as
Indias, a sociedade replicou, “Nos nao podemos. Voces sao homens de
bem, e nos desejamos que voces se vao bem, mas nao sera.” Em outro
temopo, “O corpo instruiu um de seus missionarios para serem
cuidadosos com homens de Oberlin com termos de tao grande intimacia,
a fim de que eles fosses envenenados por sua influencia.” Um estudante
de Oberlin tinha se inscrito por uma posicao como ministro na igreja
Congregacional. O corpo examinante perguntou: “Se instalado, voces
permitirao que o Presidente Mahan ou o professor Finney de Oberlin
pregar no pulpito?” E como ele replicou que ele faria, metade de um dia
foi gasta em considerar se deveriam proceder com o exame. Quando um
falou dos irmaos de Oberlin, outro disse: ‘Eles nao sao irmaos, eles sao
aliens, e quase a comissao inteira era simpatizante com esta afirmacao.”
(Oberlin, pp. 249-265).
Oberllin estava sendo batizada com fogo. Estas experiencias
foram recebidas, na maior parte, num espirito amigavel. Eles atenderam
aos seus proprios negocios, e enviaram uma corrente de vida constante,
entusiastica, de sucesso, missionarios de salvar vidas. Eles estavam
comecando a apreciar a verdade desta maravilhosa afirmacao
concernente a educacao crista: Quando nos alcancamos o estandarte
que o Senhor teria de nos alcancar, mundanismos levarao em
consideracao pelos Adventistas do Setimo Dia como estranhos,
singulares, diretamente enlacados extremistas.” (Mrs. E. G. White, R &
H., Jan. 9, 1894). “Eu quero que voces guardem um ponto, nao sejam
facilmente pertubados pelo que os outros homens dizem. Saibam que
voces estao certos, e entao vao em frente frente. . . Nao se turbem com
as opinioes daqueles que conversam pelo fado de conversar.” (U.T.,
Julho de 1892). Lembrem-se de que a Sra. White se refere a historia de
Oberlin quando a instituicao estava passando atraves atraves desta
experiencia por assim dizer, “As igrejas estao se tornando tristemente
degeneradas. Eles tem ido muito alem do Senhor, e Ele tem se retirado
deles.” (Grande. Conflito., p. 377).
Se Oberlin tivesse se apegado aos demandos da igreja; se ela nao
tivesse se esforcaado para obedecer a Deus mesmo sobre dificuldades,
eles nunca teriam acompanhado o que ela fez. Foi entao em face destas
experiencias que ela obteve sucesso em colocar mais missionarios entre
os freedmen que todas as outras faculdades Americanas combinadas. O
espirito do Senhor ajudou os professores de Oberlin reconhecerem sob
as condicoes daquele tempo o principio da seguinte afirmacao: “Nao e
vontade do Senhor que trabalhara no Sul sera confinada para se
assentar, nas linhas regulares. Tem sido impossivel confinar o trabalho
nestas linhas, e ganhar sucesso. Diariamente os trabalhadores
completaram com zelo e sabedoria a mais alta deve funcionar como eles
sao guiados pelo Senhor, esperando nao receber a sua comissao dos
homens.” (Selections from the test., p. 62).
UM ESTUDANTE DE TRABALHO MANUAL SE TORNA
PRESIDENTE: - A experiencia do professor James H. Fairchild que foi
conectada com Oberlin cerca de sessenta anos, primeiro como estudante
e entao como professor, testemunha o fato de que Oberlin fez o possivel
para os estudantes para serem leigos. O professor Fairchild escreve,
“Uma razao muito obvia para escolher esta instituicao tinha muitas
limitacoes financeiras.” Falando de si mesmo aos dezesete ele diz: “Meus
pais nao poderiam me poupar da fazenda, mas nao poderiam fornecer o
dinheiro nem para o meu ensino. Oberlin era uma escola de trabalho
manual, e o meu irmao e eu mesmo, tomando o primeiro curso juntos,
foram estudantes de trabalho manual. Na nossa chegada nos fomos
colocados em cargo do cerrador no moinho, quatro horas por dia, cinco
centavos por hora. Isto proveu para os nossos gastos no primeiro ano.
Nos proximos anos seguintes nos trabalhamos como carpenteiros e se
juntamos aos predios da faculdade nos lares da colonia. Por tal labor,
reforcado pelo salario de ensino durante as feria, nos ganhamos o nosso
caminho, sem algum senso de querer ou receio, ou de algum
desencorajamento para os nossos estuos, ou para uma preparacao geral
para o trabalho da vida.” (Oberlin, p. 290).
Este homem jovem era um estudante teologico, e os outros
estudantes da sua classe foram embora entre as igrejas de ministerio
leigo. Esta foi a preparacao que que ele recebeu na qual o encaixou para
ocupar o primeiro lugar como instrutor em Oberlin, e mais tarde como
presidente da instituicao com a qual ele passou a sua vida.
SALARIO: - O carater dos professores que dao aos estudantes
como uma inspiracao para o trabalho leigo e embora descrito na pessoa
de um professor de Oberlin: “A sua piedade e mais como a propriedade
do professor divino que geralmente; ele trabalha com o seu poder para
fazer o bem a escola e afora; sua educacao; embora nao colegial, e
suficientemente extensivo; ele e um homem de trabalho manual; ele nao
ensina por dinheiro mas para o bem; ele e profundamente interessado no
oeste.” Concernente aos pagamentos deste homem, um membro da
comissao escreveu, “Eu aconselho que voce ofereca a ele $400.00 com o
uso de moradia de uma casa para moradia e uns poucos acres de terra,
lugar para o seu cavalo, duas vacas, e madeira.” Dos fundadores de
Oberlin e dito: “Estas caridosas almas renegadas a si mesmos
ofereceram-se a instituicao sem salario por cinco anos.” (Oberlin, p. 209).
Oberlin foi capaz de se sustentar, parcialmente porque ela reduziu o seu
tamanho da sua faculdade por reduzir o tamanho da faculdade por
ultilizar professores estudantes, e parcialmente os membros da faculdade
estavam abertos ao sacrificio no assunto dos pagamentos.
OS ESTUDANTES que procuravam uma educacao na qual uma
instituicao era tao fortemente caracteristica dos professores. Dos
estudantes de Oberlin e dito, “Com seus proprios musculos, eles estavam
construindo o seu caminho ao ministerio. A maioria era compativelmente
maturos, enquanto alguns eram passados dos trinta. . . Foi uma classe
de homens nobres, incomumente fortes, um pouco civilizados,
enteiramente radicais, e terriveis em sinceridade.” (Oberlin p. 132).
MISSIONARIOS LEIGOS: - Estas escolas que estavam lutando
contra os problemas da verdadeira educacao, eram todos deles,
treinando missionarios e evangelistas. Eles tinham um objetivo definido
diante dos estudantes, uma vida de trabalho que chamou para o auto-
sacrificio e devocao. Isto coloca vida e zelo no trabalho dos professores e
estudantes. O mundo estava se aproximando de um dos mais
momentaneos anos da historia. A mensagem de julgamento foi devida.
Intensidade estava tomando conta de homens em todas as estacoes da
vida. Estudantes nestas escolas estavam vivos para as grandes questoes
sociais do dia, e ao inves de gastar o seu tempo e energia no estudo dos
classicos mortos, e outros assuntos que tem pouco ou nenhum valor no
treinamento de obreiros cristaos, eles estavam lidando com problemas
vivos que chamavam para uma uma atividade e tambem para
pensamento. Por instante, os estudantes de Oberlin estavam se
devotando para o trabalho da missao entre os indios. Eles estavam
educando o povo colorido; eles estavam enviando missionarios nos
distritos das montanhas do Sul, e mesmo para as ilhas do Sul, e mesmo
para as ilhas do mar. “Todos durante as ferias os estudantes numerosos
estudantes de Oberlin faziam o seu caminho para o Sudeste de Ohio
onde quer que o pobre colorido estava ajuntado, e extravagante em
simpatia e compaixao, recebendo somente a sua vida explicita.”
“Em 1836, Hiram Wilson, um estudante de Lane, procedeu para os
altos do Canada para trabalhar entre os vinte mil freedman que tinha
fugido da escravidao para um lugar de refugio. Eles estavam em extrema
pobreza e ingnorancia. Para a tarefa de cristianizar e educa-los, eles
dedicaram a sua vida inteira. No final de dois anos quatorze professores
de Oberlin estavam assistindo a eles. Em 1840 nao menos que trinta e
nove estavam ensinando escolas coloridas em Oberlin, metade deles
jovens mulheres, recebendo somente a sua comissao, e como muitos
mais no Canada.” Foram tais experiencias que preparavam estes jovens
para fazer o mais eficiente trabalho para os freedman.
MUITO DESTE TRABALHO ERA EM UMA BASE LEIGA. “O
grande corpo de homens jovens que foram enviados de Oberlin para
pregar nos primeiros anos, foram para casa como missionarios – Com
esta excecao, que eles olhavam para a sociedade para dar assistencia as
igrejas e pagar os salarios. Nao foi dificil encontrar igrejas necessitadas
para recebe-los. . . tal foi prevalente ingnorancia e desapreensao a
respeito de Oberlin, que a maioria deles poderiam olhar para o que foi o
previlegio de trabalhar em alguns campos necessitados sem molestacao.
Cada homem foi obrigado a encontrar um lugar para ele mesmo, e
lentamente assegurar reconhecimento. Sob estas circunstancias. Os
homens de Oberlin encontraram o seu trabalho e esperaram por um dia
mais claro.”
MISSIONARIOS EM CUBA: - Em 1836 um estudante procurando
um clima quente para a sua saude, foi a Cuba. “Sendo um mecanico
experiente, ele encontrou sustento proprio facilmente, e enquanto la
concebeu a ideia de uma missao para negros na Jamaica para ser levada
independente de qualquer assistencia exterior.” Uma das missoes
comecou em Cuba foi nomeada Oberlin. “Para quinze anos o chamado
para recrutas continuou, e foi respondido ao, ate em todos, trinta e seis
tinham ido adiante. Por varios anos, estes homens e mulheres mais
resistentes, a despeito da assistencia que os ex-escravos poderiam dar,
dependiam quase totalmente do trabalho das suas maos. No mais, eles
construiram a suas proprias moradias como as capelas e as casas das
escolas.”
OBELIN ESTAVA TREINANDO HOMENS PARA PROCLAMAR
UMA MENSAGEM IMPOPULAR, e estas experiencias foram uma parte
do seu treinamento. “Um ano ou dois de auto-eliminacao e trabalho
eficiente com algumas igrejas necessitadas sem assistencia, como na
provacao incomum para uma posicao por um ministerio reconhecido.
Estudantes teologicos indo afora para pregar nao encontraram sociedade
missionaria para guia-los para abrir as portas, e asegurar uma
compensacao para o seu servico. Eles foram pregar onde parecia ser
necessario, e sempre retornavam com as maos vazias onde eles iam,
exceto pela amizade e gratidao daqueles que eles levaram o trabalho do
evangelho.” Alguem hoje poderia se maravilhar como eles viviam, mas o
escritor vai adiante para dizer, “Estes eram estudantes de trabalho
manual e poderiam fazer o seu caminho em Oberlin no outro ano. A
situacao tinha as suas vantagens. O homem de Oberlin assegurou um
um posicionamento teologico deste mesmo – um nascimento de
liberdade. Esta liberdade pode ter ido a um alto preco, mas isto foi
valoroso de possuir.” (Oberlin pp. 322-325).
Esta e uma ilustracao dos grandes principios que nos e dado:
“Cultura em todos os pontos de vida pratica farao a nossa juventude uteis
ante eles deixarem as suas escolas para ir para paises estrangeiros. Eles
nao terao de depender das pessoas que eles vao para cozinhar e
costurar para eles, ou construir sua habitacao. Eles serao muito mais de
grande influencia, se eles mostrarem que ele pode educar os ignorantes
como trabalhar pelos melhores metodos e para produzir os melhores
resultados. . . .. Fundos tanto menores serao requeridos para sustentar
tais missionarios. . . e onde quer que eles possam ir, todos eles tem
ganho esta linha darao a eles uma estadia.” (Christian Schools, p. 47).
OBERLIN AJUDA ESTUDANTES A ENCONTRAREM OS SEUS. O
TRABALHO DA VIDA: - Oberlin “nunca se posicionou tao exclusivamente
como fizeram as faculdades fora da moda para uma cultura puramente
escolastica para sua natureza de um livro de aprendizagem. Mais enfase
foi dada em um lado pratico. Conhecimento era bom atraves dos seus
usos. . . Oberlin tem sido sempre constrangida pelo fato de que o que o
mundo mais precisa e carater, homens e mulheres de um valor genuino e
poder cujos alvos sao caridade e nobreza que contam servico e deleite.”
Os professores “estavam transbordando de estimulos de pensamento de
entusiasmo. . . O superficial, as necessidades tem sido seguradas em
contentamento. . . As mais poderosas questoes foram diariamente
trazidas em discussao.” (Oberlin, p. 400). Oberlin “foi composta
inteiramente de pessoas eleitas, que vieram em missao, com uma carga,
um proposito definido. . . Um dos primeiros a se graduar usados para
dizer como, ele se despediu da classe quando ele tinha completado seu
curso numa academia do leste, o diretor os comissionou no fato de que
eles tinham nascido tarde na historia, que todas as tarefas realmente
importante tem sido desempenhadas, assim que nada permaneceu para
eles mas o trabalho ingnorante de ajudar a manter as rodas do progresso
sobre trilhos velhos! Mas, clareando um pouco na floresta (Oberlin) ele
logo descobriu que a conviccao universal la foi que a conviccao universal
la foi que a multitude de poderosas questoes estavam chamando ainda
para uma solucao; que a redencao do mundo estava somente para
comecar.”
PROFESSORES VIVOS SAO MAIS IMPORTANTES QUE CAROS
EQUIPAMENTOS PARA INSPIRAR ESTUDANTES.
“Entre os lideres de Oberlin estavam homens de remarcavel poder
que exprimiam suas conviccoes em tal maestria como para faze-los
profundamente sentissem em larga distancia. Mais do que isso, estes
homens eram de uma pratica intensa de construir. Pensamento,
investigacao, opiniao encontrada na formacao da sua meta somente na
acao. A sua definicao de Cristianismo estava posta o bastante para
conectar todos os assuntos conectados a boa vontade humana. Todos os
anos eles levantam e inspiram centenas dos mais impresionados
coracoes e mentes.” (Oberlin, p. 295). “Nao dizem, “Nos nao podemos
arranjar trabalho num campo esparso, e amplamente em um modo
leigo. . . Deus deseja que todos os homens fiquem no seu lote e no seu
lugar e nao sintam como se o trabalho fosse tao pesado.” (Palavras de
encorajamento de obreiros leigos, pp. 10, 14).
A INFLUENCIA DE OBERLIN SENTIDA: - O historiados da o
efeitode tal treinamento das seguintes palavras: “Seria dificil subestimar a
parte neste trabalho que foi tomada por obreiros missionarios. Lembrem-
se que eles numeraram centenas um dia mais cedo, e logo excederam
milhares. . . Eles se espalharam ao Oeste, Leste, e mesmo Sudeste,
sempre empurrando, debatendo inquerimento, agitando. Isto borbulhou
dos seus labios tao naturalmente como o seu folego, e eles nao poderiam
nos refrear disto. . . Oberlin e peculiar entre todas as instituicoes de
aprendizado em ter tao grande constituencia de estudantes temporarios
inculcados com o seu espirito, mas nao tendo seu diploma; o osso e
tendao do pais onde quer que esteja; ativo e influencial nas suas esferas
modestas, e sempre prontos para segundos esforcos e sustentar o
trabalho dela nas suas mais autoridades representativas.quando quer
que eles aparecessem. . . Existe uma dificil vilarejo Oeste de Alleghanies
e norte da linha central de Ohio, na qual a influencia dos homens de
Oberlin e as opinioes de Oberlin nao podem ser especificamente
identificadas e tracadas. Foi a propaganda da escola e pensamento e
acao tendo caracteristicas distintas.” (Oberlin, pp. 314-315).
Talvez nao haja outra experiencia que ilustra melhor o grande
poder do povo de Oberlin, e o seu desafio de tomar a iniciativa contra a
opiniao popular, que a sua atitude em direcao a questao da escravidao, e
os freedman. Quando nos vemos o poder feito ao longo desta linha, nos
podemos melhor apreciar o valor do sistema de educacao de Oberlin ao
longo das linhas de estudo da Biblia, o descartar de literaturadanosa, sua
indiferenca as honras da escolares, o seu treinamento manual, auto-
governo e sustento-proprio. Sem tal treinamento, isto teria sido dificil para
os estudantes de Oberlin continuar no curso eles fizeram na questao da
escravatura. Isto os trouxe conflito com as leis da terra, mas os
estudantes obedeceram as leis de Deus ao inves das leis dos homens. A
seguinte afirmaacao foi aderessada de um juiz civil para um homem de
Oberlin que foi a um julgamento para assistir um escravo para escapar:
“Um homemn de sua inteligencia deve saber que se o correto estandarte
e colocado acima e contra as leis da terra, aqueles que se levantam por
isso sao algo mais que bons cidadaos e bons cristaos. . . Sua conduta e
tal como o criminoso para o seu exemplo em perigo.” (Fairchild, p. 125).
DESEJO POR REFORMA SURGIDA PELA CORRELACAO: - O
segredo do sucesso dos professores de Oberlin em levantar os
estudantes para tomar uma posicao nesta questao debatida, e coloca-los
onde eles se tornariam lideres num movimento pratico para levantar as
mentes das pessoas para a terrivel maldade da escravidao como
instituicao, se poem no fato que Oberlin nao conduziu o seu trabalho de
classe e os seus ensinos ao longo do estereotipo de linhas escolares
entre eles. Pelo contrario, Oberlin em toda ocasiao correlatou este
assunto com o trabalho diario de classe. Um dos inimigos de Oberlin
entendeu que este segredo no tempo, e escreveu, “Com aritimetica e
ensinada a computacao com numeros de escravos e o seu valor por
cabeca; com territorio escravo suposto para ser favoravel para a
emancipacao; com historia, as cronicas da instituicao peculiar; com eticas
e filosofias, a lei mais alta e resistencia acoes federais. Deste dia em
diante os graduados de Oberlin sao mestres de arte em abolicionismo, e
com respaudo das suas graduacoes sao preparadas para uma
graduacao ou dois mais adiante se a ocasiao requer. . . Eles imaginam
que eles estejam fazendo o servico de Deus. Pode haver alguma
desculpa para eles (Os estudantes) mas nao existe nada para os seus
instrutores. Nos tambem duvidamos se existe. Tao longo quanto Oberlin
floresce e educa 1250 estudantes por ano, abolicionistas machos e
femeas continuarao a se multiplicar.” (Oberlin, p. 265).
Tem sempre sido o plano de Deus como ilustrado pelos profetas,
que a escola crista deveria ser uma maternidade onde os reformadores
nascem e crescem – reformadores que iriam adiante do fogo da escola
coloca-os como lideres nestas reformas. Ele pretende que os professores
serao lideres nestas reformas e possuidos de igenuidade suficiente e
adapitabilidade fazer uma coneccao vital entre toda licao e reformas. Este
foi o metodo que fez Wittenberg o centro do seculo desesseis da
Reforma.
TEMER ACEITAR E REFORMAS DE ACAO UMA MARCA DO
SISTEMA PAPAL DE EDUCACAO: - tem sempre sido a politica do
Papado esterelizar os cerebros dos professores assim eles podem nao
ser impregnados com as ideias de Reforma. O Sistema Papal de
educacao fazem-lhes incluir repetir licoes de fixacao para os estudantes,
como eles mesmos aprendem na escola, sem pensamento ou fazer
aplicacao pratica. Os estudantes por sua vez, vao afora ensinar outros a
mesma rota que eles tem aprendido, e portanto a esmagadura sem fim
continua, sempe aprendendo, mas nunca indo a nenhum lugar.
Maucalay portanto descreve este sistema: “A filosofia antiga era
uma esmagadura nao um caminho. Isto construiu questoes de
controversias que foram sempre comecando de novo. Foi uma contricao
por ter muita insercao mais nenhum progresso. . . A mente humana, de
acordo, ao inves de marchar, meramente marca o tempo. Isto fez tanta
sonfusao como teria levar adiante, e ainda permanecer no mesmo foco.
Nao havia acumulacao da verdade. . . La teria tido bastante aplainar,
preparar, colher e desbuiar. Mas os acumulos so conteram fezes e joio.”
(M. E., p. 380).
Alguma escola que, como Oberlin, tem poder para levantar os seu
estudantes para levar a reforma da qual Deus esta chamando, deve
experar encontrar com a mesma oposicao amarga com aqueles que
estao contidos com a mera reforma da educacao crista sem o poder do
Espirito. Estes sao os pocos sem agua; nuvens sem chuva, palavras sem
ideias, lampadas sem oleo.
OPOSICAO ENCONTRA INVESTIGACAO CONDUZINDO A
AMIZADE: - Nos dias em que Thomas Jefferson estava se encontrando
com grande critica por causa das reformas mesmo das escolas mais
conservadoras. Por instante, Professor George Tickonor, um membro da
faculdade Harvard, fez um estudo cuidadoso das visoes de Jefferson
para a educacao. Ele surpreendeu os seus amigos por viajar seiscentas
milhas carroca e a conveniencia vagarosa daquele periodo, e durou com
paciencia e aborrecimentos de estradas ruins e o descorforto de maus
estaleiros. Qual e o pensamento de tal longa jornada para o suldeste?
Ele estava indo ver a nova universidade de Jefferson justamente
recentemente aberta, e ele escreve disto, “que ele encontrou o sistema
mais pratico que ele tinha temido; ele encontrou um experimento valoroso
na tentativa.” (Jefferson, p. 129).
A ATENDENCIA DE OBERLIN UM MISTERIO: - Nos temos visto a
inveja e a atitude critica de muitos dos lideres contra Oberlin. Foi dificil
para Oberlin suportar a irritacao que era constantemente feita, mas Deus
olhou com prazer na maneira em que Oberlin se encontrou nesta
perseguicao. “Pois na maior parte, pequenas dores tem sido tomadas
para forjar ou efetivar as armas de defesa. Ele tinha ido mais adiante
patentialmente e persistentemente, se importando com seus proprio
nesgocios e fazendo fazendo o seu proprio trabalho ao seu modo,
assegurou que inteira consagracao eventualmente viria. Por uma coisa,
durante todo o tempo ela tinha o conforto e saber que devotou a adimirar
amigos que nao estavam querendo, e poderiam ver que o sucesso
fenomenal em muitos pontos tinham sido realizados. Com estudantes de
ambos os sexos, ela era razoavelmente inundada. Esta mesma surpresa
e crescimento apesar de extrema pobreza , apesar de alguns erros
graves e ignorancias, apesar das hostes dos inimigos que unidos
fortemente pareciam prosperos, constituiam o maior misterio que os
sapientes dos caluniadores dela eram incapazes de resolver. Um destes
expressavam o fato de que ao senhor Finney algo como isto: “tem
sempre se entendido que nenhuma instituicao poderia prosperar ou
realizar com sucesso sem ter a simpatia e cooperacao de ambos igrejas
e ministros. Em seu caso a multidao destes tem se tornado distantes, ou
tem sido ativamente hostis; e ainda os seus estudantes seguros,
professores, predios, e concessoes muito alem dos mais afortunados dos
seus vizinhos. Nos nao podemos entende-la ao todo.” (Oberlin, pp. 263).

Nenhum sistema educacional pode colocar-se em oposicao aos


erros e corrupcoes da era degenerada sem receber ameacas e insultos.
Mas o tempo colocara tal instituicao sobre uma plataforma elevada tendo
a afirmacao de Deus que eles tem agido certo.” (Mrs. E. G. White, G. C.
Bulletin, 1901, p. 454).

SELECIONANDO E TREINAN DO PROFESSORES.

Indubitavelmente, mais falhas tem vindo paras as reformas


educacionais e para as escolas, atraves da inabilidade dos fundadores
para selecionar professores em simpatia com a educacao crista, e que
tem a habilidade de ensinar os ramos essenciais como dirigido por anjos
que esperam para cooperar com o ensino de todas as classes, que
atraves de qualquer outra fraqueza. Professores tem sido empregados
em escolas Cristas “Que poderiam passar bem em uma instituicao de
aprendizado,” mas que poderiam nao seguir o padrao divino como
revelado aos fundadores. Por esta razao, muitas escolas, estabelecida
pelos reformadores, que assim padronizaram depois as escolas
populares.
“Deus tem me revelado que nos estamos em perigo positivo de
trazer para o trabalho do nosso trabalho educacional os costumes e
modas que prevalecem nas escolas do mundo.” (Madison School, p. 28).
“Nao deixe dirigentes, professores ou ajudantes, balancar no seu modo
costumario de permitir sua influencia negativa o plano do Senhor tem
apresentado como o melhor plano para o fisico, mental e educacao moral
da nossa juventude. O Senhor chama para passos no avanco.” (U. T.,
Dec. 27, 1901).
Oberlin tem sido terrivelmente pressionado pelos seus irmaos que
estavam ignorantes da natureza e valor da luz educacional de Deus
tivesse tao generosamente revelado a ela. Mas severos como foi a critica
e pressao exterior, oberlin poderia continuar o plano de Deus na
preparacao de um exercito de missionarios para dar o clamor da meia
noite, nao tivesse alguns dos seus professores continuado a se apegar
aos principios e metodos das escolas mundanas. O germe que
finalmente a levou ao tropeco no seu curso foi plantada nela vitais pelos
membros da sua propria faculdade. Um exemplo de muitos que poderiam
ser dados e suficiente para fazer esta materia clara. “Professor J. P.
Cowles nunca olhou com favor sobre dieteticos excentricos; ele nao
expos ao ridiculo por outro lado, se opos a eles, e como ele mesmo
afirma, caixas de pimenta fornecidas, embora o comite prudente as levou
embora.” A influencia deste professor com alguns outros que estavam
opostos a posicao do presidente Finney na pimenta e nos condimentos,
cha, cafe, carnes, etc., e que falharam para realizar a sua reforma de
saude como uma espada penetrante, e afirmado embora, “Sob a pressao
do seu panico, eles se apressaram confusos retrocederam para as suas
panelas de carne; e aqui sob o acelerada influencia de vigorantes e
frescos, o feijao Mocha, comendo carne de porco, e bebendo coisas
abominaveis, eles sucederam em prender um trabalho de renovacao.
(Oberlin, 422-424).
OPOSICAO DE SEM, TENTANDO; DE DENTRO, SERIO: - As
faultas, as zombarias, e a falsidade daqueles fora dos muros de Oberlin,
que estavam fora da simpatia com os seus proprios reformadores, eram
desagradaveis e serios obstaculos, mas a oposicao de certos secretarios
que estavam continuamente destruindo secretamente e gradualmente o
amor e respeito dos estudantes pela reforma de saude era fatal para o
progresso de toda a reforma. Em desistir da reforma de saude, Oberlin
comecou a relaxar nas suas reformas, uma por uma ate que ela foi
incapaz de encontrar o teste em 1844. embora Oberlin falhou na grande
comissao da qual ela foi chamada pelo Primeiro Anjo, porque alguns dos
seus professores nao eram simpaticos com a Educacao Crista. Naquela
reforma onde a faculdade concordou, Oberlin bateu um recorde mundial.
A ESCOLA DE JEFFERSON finalmente perdeu-se nas suas
reformas porque nao era sabia suficiente para selecionar um numero de
membros para a faculdade da Universidade da Virginia das universidades
da Europa. Sabio como era Jefferson em muitas outras grandes
questoes, ele foi fraco neste ponto, e isto e dito que “Washington hesitou;
ele duvidou a expediencia de importar um corpo de professores
estrangeiros que seriam inclinados a trazer ideias de escolas Europeias
em variacao com os principios de democracia,” que Jefferson queria
torna-los basicos na sua escola. (Jefferson, p. 45).
Foi por esta mesma razao que os firmes reformadores puritanos
perderam o seu apego aqueles principios que teriam perdido os seus
descendentes do clamor da meia-noite. Eles estabeleceram um numero
de escolas, tais como Harvard e Yale, que por anos foram reconhecidas
como escolas biblicas, mas eles estavam sob a influencia de professores
que, como nos temos aprendido, trouxeram os principios papais de
educacao de Oxford, Eton, e outras escolas europeias, e isto finalmente
destruiu o seu desejo por reforma. Se existe alguma coisa mais do que
outra que os Adventistas tinham sido advertidos , e este ponto. Os
naufragios da educacao Crista tinha se espalhado ao longo do caminho,
somente porque os professores se opuseram as reformas como fez que
o professor de Oberlin que insistiu em colocar caixas de pimentas nas
mesas, e ridicularizaram as reformas de saude e os seus advogados. E
possivel que alguns dos professores Adventistas do Setimo Dia tem
usado as suas caixas de pimenta, repletas com o mais forte cheiro e
castigantes observacoes contra os reformas educacionais?
“E mais dificil adotar os principios corretos de educacao depois de
ter sido acostumado com os metodos populares. O primeiro atentamento
aos metodos populares. O primeiro a atentar para mudar os velhos
costumes trouxe julgamentos severos sobre os julgamentos sobre
aqueles que desejaram andar no caminho que Deus os apontou. Erros
tem sido feitos, e grande perda tem sido o resultado. La tem estado
decepcoes que tem propensionado em linhas mundanas comuns, e para
nos prevenir de buscar os verdadeiros principios educacionais cristaos. . .
Alguns professores e dirigentes que sao somente meio convertidos sao
blocos tropecantes para outros. Eles concedem algumas coisas e fazem
meias reformas, mais quando o maior conhecimento vem, eles recusam
avancar, preferindo trabalhar de acordo com as suas ideias. . .
Reformadores tem sido capacitados, e alguns tem cessado de fazer
reformas. Eles parecem incapazes de suportar a corrente de duvida e
critica. . . Nos precisamos agora comecar de novo. Reformas devem
entrar no nosso coracao alma e vontade. Erros podem ser antigos com a
idade; mas a idade nao faz erro verdade e verdade erro.” (T. Vol. 6, pp.
141-142).
O ESPIRITO DO REFORMADOR: - Nos dias em que as escolas
dos profetas floresceram, os homens que tinham estas escolas em cargo
foram chamados “pai”, e os estudantes foram chamados “filhos”. Nos
tempos do Novo Testamento, um dos maiores professores, barrando o
Mestre ele mesmo, fala amavelmente de “Timoteo, meu proprio filho na
fe”; e “Titu, meu proprio filho ante a fe comum”; e “Minhas criancinhas a
quem eu faco o parto em nascimento.” Ele infatiza ainda mais a diferenca
entre o professor real e o instrutor pago, dizendo, “Pois ainda que voces
tenham dez instrutores em Cristo Jesus, Eu tenho te gerado atraves do
evangelho.” E o espirito parental na parte do professor que faz pelo
sucesso. Emerson tem dito, “Uma instituicao e o enlargamento da
sombra do homem.” Que um homem e o “pai”. Nos ja temos visto que
muitas das falhs da reforma educacional devem ser conduzidas aos pes
do timido, descrente, professores conservativos, onde quer que la
tenham sido o sucesso real, e o fruto tem sido nascido em um movimento
de reforma educacional, voces encontrarao um ou mais professores que
tem servido como pais ou maes para a companhia. Como uma regra a
instituicao era um poder para reformar ao redor da Europa.
JEFFERSON COMO UM PAI. – Quando em seu 836 anos,
Jefferson guiaria oito ou dez milhas a cavalo sobre uma montanha
pedregosa para a Universidade da Virginia. “Isto mostra o profundo
interesse que ele assistiu sober o “trabalho da sua idade antiga”, e
porque ele preferiu o mais amado titulo de “pai” do que do fundador.” O
senhor Jefferson levou o seu sentimento paternal ao longo dos ultimos
anos da sua vida. Pois ele usou para o entretenimento dos estudantes no
jantar de domingo no seu proprio lar. “Eles poderiam ser jovens e
socialmente, mas ele conhece o distrito do qual eles vieram, os homens
com os quais eles vieram, os homens com os quais eles estavam
acostumados, e ele se deu a familia do estudante tao completamente que
ele logo se sentiu em casa.” (Jefferson, p. 216).
OBERLIN TINHA PAIS: - Oberlin nunca poderia ter acompanhado
o que ele fez tendo perdido esta porcentagem. A relacao dos fundadores
da instituicao quando ela foi concebida nas suas mentes e expressadas
nestas palavras como eles surgiram da oracao. “Bem, a crianca e
nascida, e qual sera o seu nome”. (Oberlin, p. 81). O seu amor por esta
crianca era manifestado da mesma maneira que os pais mostravam amor
por sua descendencia; eles sobrecarregados, sacrificados, e sofreram
por anos sem pensar em remuneracao.
Da faculdade de Oberlin e dito, “Entre eles estava a conviccao de
que nada poderia balancar, que a faculdade deveria ir ‘pela fe’ na
questao do salario que e, nao deveria insistir sobre uma obrigacao legal
para paga-los alguma quantia definitiva, mas se contentar em receber o
que quer que acontecesse para ir adiante do tesouro.” O espirito da parte
parental da parte dos homens de Oberlin e revelado na seguinte
experiencia de um obreiro: Ele “estava tao agradado com o que ele
encontrou de fervor e simplicidade democratica, que ao longo que ele
jogou no lote deste com os colonistas, trazendo varios milhares de
dolares tomados do seu proprio bolso ou ganho pela solicitacao dos seus
amigos. Elegeram um confiado, ele foi influente nos seus trabalhos
financeiros.” (Oberlin, p. 284). O espirito paterno nao significa somente o
sacrificio do salario, mas para ultilizar os seus amigos e solicitar ajuda
dos seus amigos.
O senhor Finney tambem carregou esta mesma relacao com a
instituicao. Muitos tentaram ata-los para o que eles gostavam de chamar
os mais importantes campos de remuneracao, mas eles permaneceram
como presidentes da escola por quarenta anos. Como Elias chamou
Eliseu do aplainamento para um lugar subordinado na escola dos
profetas, que eles poderiam ser treinados para se tornar um pai quando
Elias se apartasse, emtao Finney chamou Fairchild que foi ofereceu
depois posicoes lucrativas e populares, mas ele escolheu permanecer
com Oberlin como um subordinado ao Doutor Finney quatro dollars por
semana, e la recebeu o treinamento que o colocou na cabeca da escola
quando Finney foi chamado embora. A coneccao de Fairchild com a
escola perdeu cerca de sessenta anos.
Cada um destes homens tinha uma visao. Os seus estudantes
tinham visoes. Os pais e as maes de Oberlin amavam os seus filhos, e o
seu exemplo nao era perdido pelos estudantes; pois eles foram a todo
lugar com o mesmo espirito do pai alguma empresa para a salvacao de
almas. Eles nunca hesitariam por causa de um grupo considerado dificil.
Eles eram tao leais a um campo dificil como os seus professores antes
deles tinham sido leais a Oberlin. Isto guiou os estudantes de Oberlin a
dizer, “De hoje em diante que a terra e o meu pais que mais precisa da
minha ajuda.”
ANDANDO COM DEUS, MAS NAO COM UM CORACAO
PERFEITO: - De certos reis de Juda e escrito que eles “fizeram aquilo
que era direito aos olhos do Senhor mas nao com um coracao perfeito.”
Deus usou o professor Finney e deu-lhe uma visao da condicao espiritual
das igrejas populares. Eles conheceram o que os resultados seriam se
eles nao reformassem. “O professor Finney da faculdade de Oberlin
disse: “As igrejas generalmente estao se tornando seriamente
degeneradas. Eles tem estado muito distante do Senhor, e Ele tem se
afastado deles.” (G. C., p. 377). Stewart, Shiperd, o presedente Mahan,
todos os fundadores de Oberlin, entenderam a situacao com o Professor
Finney tambem. Eles todos reconheceram que o unico caminho sensivel
para trazer uma reforma permanente nas denominacoes protestantes era
atraves de um sitema de educacao Crista, para “A esperanca do futuro
trabalho missionario trabalha mentiras com os jovens.” Estes jovens
lutaram um bom combate. Eles eram todos reformadores dos mais altos
tipos. Eles pertenciam a classe com William Miller, Fitch, Himes, e outros.
OBERLIN OUVE A PRIMEIRA MENSAGEM ANGELICA COMO
PREGADA POR WILLIAM MILLER E FITCH: - “William Miller, ao longo
das descobertas das coisas mais maravilhosas em Daniel e Apocalipse,
continuou por metade de uma geracao para virar o mundo de cabeca
para baixo na preparacao para o fim da disppensacao, na qual este
profeta fazendeiro marcou para 1843.” (Oberlin, p. 66)
“A revelacao de Charles Fitch veio para pregar a doutrina da imediata
segunda vinda de Cristo. Ele era um homem de muito magnetismo
pessoal, intensamente honesto, profundamente convencido da verdade
da sua mensagem, e chamava, como sentia, para trazer uma luz melhor
para o povo bom de Oberlin.” (Fairchild, p. 86).
Os fundadores estavam grandemente impelidos, como muitos
estudantes. Mas nos ja temos visto a fraqueza da parte dos professores
de Oberlin em direcao das reformas preliminares. Nos temos visto os
terriveis e amargos espiritos manifestados pela maioria dos lideres
denominacionais. Estas coisas quase destruiram a reforma de Oberlin ate
que eles estavam incapazes de encontrar as mais altas demandas feitas
por ela pelo clamor da meia noite. A faculdade de Oberlin nao era
completa no seu coracao, mas Deus recompensou a instituicao pela
lealdade que eles tinham mostrado, e ela se tornou um fator poderoso
em certas reformas da historia do mundo, embora ela tenha falhado para
ter uma parte nesta reforma de todas as reformas, e a terceira
mensagem angelica. Esta bem para Adventistas do Setimo Dia
lembrarem-se destas coisas que aconteceram a Oberlin como um
exemplo daqueles de quem os fins do mundo sao vindos. Os professores
de Oberlin nao quebraram a carga” da educacao mundana, mas
“colocaram nos pescocos dos seus estudantes cargas mundanas ao
inves do fardo de Cristo”. Para nos e dito: “O plano das escolas que
serao estabelecidas nestes anos restantes de trabalho e para ser de uma
ordem inteiramente diferente daquelas que nos temos instituido,” mas
Oberlin decidiu seguir os metodos adotados nos mais velhos
estabelecimentos de escolas. Eles se cederam a pressao e embora
iniciaram a “se apegar aos velhos costumes, e por causa disto, nos
estamos bem atras, onde nos deveriamos estar em desenvolvimento” do
trabalho de Deus. Os homens de Oberlin, apenas antes que o seu teste
veio, falharam para compreender o proposito de Deus nos planos
propostos ante eles para a educacao dos seus obreiros. “Eles adotaram
metodos que metodos que retardaram o trabalho de Deus. Anos tem se
passado com a eternidade com pequenos resultados que poderiam ter
mostrado o acompanhamento de um grande trabalho.” Oberlin, por se
apegar a oposicao, se incapacitou para levar a mensagem da verdade
presente em toda a sua intereza para outros paises “porque ela falhou
paa quebrar todo o fardo educacional.” Ela falhou no ultimo para vir “para
a linha da verdadeira educacao,” e como resultado ela nao poderia dar a
mensagem final ao mundo.

ALGUMAS EXPERIENCIAS EDUCACIONAIS DOS ADVENTISTAS DO


SETIMO DIA.

A condicao das denominacoes protestantes em 1844 e ilustrada


pelas cinco virgens necias. Quando o clamor da meia noite foi dado no
verao daquele ano, a maioria dos livros destas denominacoes tomaram
sua posicao contra isto. Durantes os dias de preparacao, eles tinham
falhado em “entender a verdadeira ciencia da educacao,” e eles nao
estavam prontos quando o climax veio. Alguns dos seus proprios
reformadores educacionais tinham se esforcado para preparar as
denominacoes para este grande evento, mas estes homens educacionais
se opuseram e foram repulsados pelos lideres das suas igrejas. No
entanto, os lideres da igreja nao estavam prontos para aceitar a primeira
mensagem angelica. Isto os teria unido em um corpo de novo. “A igreja
teria alcancado aquele estado abencoado de unidade, fe e amor que
existiu nos dias apostolicos quando os crentes eram de um coracao e de
uma alma.” (G. C. P. 379).
As denominacoes populares tinham sido chamadas pelo Senhor
para preparar o mundo para a segunda vinda de Cristo. Eles se
recusaram a obedecer, e “cerca de cinquenta mil se afastaram das
igrejas.” (G. C., p. 376). Deste numero veio uns poucos leais,
desafiadores, Cristaos fieis que se tornaram os fundadores e lideres da
denominacao Adventista do Setimo Dia. A maioria destes lideres fortes
“tinha pouco do aprendizado das escolas.” Eles tinham recebido sua
educacao “na escola de Cristo, e a sua humildade e obediencia os fez
grandes.” (G. C., p. 456). Eles eram feitos por si mesmos, e nao tinham
necessidade de gastar muito tempo para desaprender a sabedoria que
eles receberam daquele sistema de educacao que causou a ruina das
educacoes protestantes de 1844.
O ancial James White, na vida de William Miller expressa nas
seguintes palavras a sua estima deste sistema de educacao que arruinou
os protestantes: “O que agora teriam sido o efeito do que e chamado um
curso regular de educacao?. . . Teria desempenhado o seu trabalho
apropriado, que de discipular, enlargar, e formar a mente, deixando
desamparado pelo processo das suas energias naturais, auto
dependencia como para o homem, e o seu senso de dependencia e
acontabilidade para Deus? Ou, teria colocado ele nas classes lotadas
daqueles que estao contidos para repartir na honra e repartir a conversa
tola, verdadeiro ou falso, que passa para a verdade na escola ou setor
que tem tornado-lhes o que eles sao? (Miller, pp. 15, 16).
OS ADVENTISTAS DO SETIMO DIA CHAMADOS PARA SEREM
REFORMADORES: - Estes bravos reformadores cristaos estavam agora
encarando uma situacao similar a que encararam os refugiados cristaos
que fugiram da Europa para as praias da America para a comissao de
desenvolver uma nova ordem de coisas. Mas “os reformadores Ingleses,
foram impressionados com a condicao destas igrejas, mas, enquanto
denunciando as doutrinas papais encontrados nas igrejas protestantes
apostatas, eles falharam para ver todos os erros daquelas igrejas. Os
reformadores de 1841 tambem sofreram perseguicao, como fizeram os
reformadores Ingleses antes de eles virem para o seu pais. Deles e dito:
“Muitos foram perseguidos por irmaos descrentes.” (G. C., p. 172).
Durante os primeiros poucos anos da historia da igreja Adventista
do Setimo Dia, nos encontramos os fundadores procurando a Biblia para
as grandes doutrinas fundamentais da terceira mensagem angelica, que
revelou certas doutrinas e certos falsos raciocinios que tinham arrepiado
as igrejas populares; em escrever e publicar aquelas doutrinas para o
mundo; e em desenvolver uma igreja organizacional. Eles fizeram bem o
seu trabalho.
MAS O QUE ESTAVA SENDO FEITO PELA EDUCACAO DAS
CRIANCAS E JUVENTUDE durante este periodo construtivo? Muitos
deles estavam atendendo aquelas mesmas escolas que tinham daqui por
diante treinado homens para repudiar a luz da primeira mensagem
angelica. Muitos dos reformadores estavam pertubados com a situacao.
Eles comecaram a perceber que manter estas criancas nas escolas,
poderia, em certos momentos guiar as criancas em considerar a verdade
como fizeram os seus professores que nao eram simpaticos com a
mensagem.
A luz veio de Deus no problema da educacao. Os pais Adventistas
do Setimo Dia eram instruidos para tirar os seus filhos das escolas
publicas, e para estabelecer escolas oferecendo um treinamento cristao.
“Quando eu fui mostrada pelo anjo de Deus que uma instituicao deveria
ser estabelecida para a educacao da nossa juventude. Eu vi que seria
um dos maiores erros ordenados de Deus para a salvacao das almas.”(C.
E., p. 24). Para estabelecer as escolas tambem parecia uma grande
tarefa para a maioria do povo daquele tempo. Era como a conquista de
Canaa aos filhos de Israel. Muitos filhos de lares Adventistas eram
tomados das escolas mundanas. Embora tenha iniciado as indagacoes
dos Adventistas do Setimo Dia no deserto da educacao mundana. Eles
falharam para entender “a verdadeira ciencia da educacao.” O trabalho
foi retardado, e “por causa disto nos estamos bem atras onde nos
deveriamos estar em desenvolvimento da terceira mensagem angelica.”
Esta experiencia ocorreu no ano de 1901, quarenta anos depois, esta
palavra veio, “E o principio da reforma educacional.”
Esta seguinte instrucao veio durante esta indagacao do deserto
educacional: “La deveria ter estado nas geracoes passadas provisoes
feitas pela educacao sobre uma larga escala. Em coneccao com as
escolas deveriam ter sido agiculturais e estabelecimentos de manufatura.
La teriam estado professores tambem de trabalho domestico. La deveria
ter sido uma porcao de tempo de cada dia devotados ao trabalho, que os
poderes fisicos e mentais sejam igualmente exercitados. Se escolas tem
sido estabelecidas no plano que nos temos mencionado. Se escolas tem
sido estabelecidas no plano que nos temos mencionado, agora nao
estariam la tantas mentes desequilibradas. . .se o sistema de educacao
tivesse anos atras sido conduzidas todos juntos em um plano diferente, a
juventude desta geracao nao seria agora tao depravada e inutil.” (C. E.,
pp. 18).
Das paginas de Review and Herald nos juntamos que havia uma
agitacao consideravel sobre os metodos educacionais ate a fundacao da
Faculdade de Battle Creek em 1874. por este muitos dos lideres
comecaram a entender inteiramente os resultados do terrivel erro
cometido por nao seguir a instrucao dada nos cinquenta concernentes a
educacao.
A necessidade das escolas era aparente. Brother A. Smith,
escrevendo para a Review and Herald (Vol. 40, No 2), disse, “Qualquer
um em todos familiarizados com as escolas comuns e adivertir que as
suas associacoes e terrivel sobre a moral de nossas criancas. . . Eu nao
conheco a razao pela qual as jovens mulheres nao poderiam se qualificar
por um curso de estudo em Battle Creek para servir como professores de
escolas seletas nas grandes igrejas.” Isto contem uma sugestao para as
igrejas escolas.
UMA IGREJA ESCOLA foi estabelecida em Battle Creek por volota
deste tempo. O professor, que foi o primeiro a mover esta
empreendimento, foi um reformador educacional desolada durante antes
que eles fizeram. Estas ideias de educacao que este homem se apegou
eram similares as reformas ensinadas prioridade para 1844. Deus
desejou que quando o movimento de reforma do educacional antes de
1844. Deus tinha enviado um educador Adventista do Setimo Dia
deveriam ser na base pelo menos igual ao movimento de reforma
educacional que tinha aceitado a terceira mensagem angelica, e que
estava pronto para iniciar um trabalho educacional entre nos no ponto
onde os reformadores educacionais cessaram antes de 1844. este
trabalho de reforma foi aceito, teria colocado o trabalho de reforma
educacional em uma posicao ante o mundo correspondendo aquilo que
foi seguido pelo centro de tratamento Adventista do Setimo Dia. O
primeiro centro de tratamento Adventista do Setimo Dia veio rapidamente
a linha na qual todas as ideias avancadas ensinadas e praticadas antes
de 1844. E se ha uma coisa acima de qualquer outra que tem distinguido
Adventistas do Setimo Dia perante o mundo, tem sido a sua reforma de
saude e trabalho sanitario. Eles tinham uma face igual na educacao
mundial.
As seguintes palavras mostram qual serio erro foi feito quando o
reformador educacional que tinha vindo a nos e foi criticado e suas
reformas rejeitadas: “a era presente e uma amostra e um trabalho
superficial da educacao. Irmao ______________ possui naturalmente um
amor para o sistema e intereza, e estes tem se tornado habitos pelo
treinamento de longa vida e disciplina. Ele tem sido aprovado de Deus
por isto. As suas obras sao de valor real porque ele nao permitira os
estudantes de serem superficiais. Mas nos seus primeiros esforcos de
em direcao dos estabelecimento das escolas da igreja ele encontrou
muitos obstaculos. . . Alguns dos pais negligenciaram sustentar a escola,
e seus filhos nao respeitaram os professores porque ele vestiu pobre
vestimenta. . . O Senhor aprovou o curso geral do irmao
______________, como ele estava mentindo a fundacao para a escola
que esta em operacao agora.” (T. No. 31, p. 86). Esta igreja escola
desenvolveu a Faculdade de Battle Creek.
A FACULDADE DE BATTLE CREEK TERIA SIDO
ESTABELECIDA NA TERRA: Os promotores da faculdade Battle Creek
eram instruidos a estabelecer a escola em um grande pedaco de terra
onde varias industrias poderiam ser levadas e a escola feita uma
instituicao de treinamento manual, e conduziu de acordo com as ideias
de reforma educacional. A seguinte afirmacao, que aparece no boletim da
Associacao Geral, 1901, pagina 217, foi feita pelo anciao Haskell a
respeito da fundacao da faculdade Battle Creek: “Eu lembro o tempo
quando a vista presente foi selecionada para a localizacao da faculdade
aqui em Battle Creek. . .A irma White, em conversar a localizacao do
comite, disse, ‘Tome a escola em alguma terra fora da cidade grossa
assentada, onde os estudantes podem trabalhar na terra.” Mo mesmo
boletim da Associacao geral, paginas 115 e 116, e a seguinte afirmacao
da Senhora E. G. White concernente a localizacao de Battle Creek:
“Alguns podem ser pressionados pela tranferencia da escola de Battle
Creek, mas eles nao precisam estar. Esta mudanca esta de acordo com
o designio de Deus para a escola ante a instituicao estabelecida, mas
homens nao poderiam ver como isto poderia ser feito. Haviam tantos que
diziam que a escola deveria estar em Battle Creek. Agora nos dizemos
que isto deveria estar em algum lugar mais. A melhor coisa que pode ser
feita e dispor os predios da escola aqui tanto quanto possivel. Comece de
uma vez a procurar um lugar onde a escola pode ser conduzida as linhas
corretas. . . consiga um pedaco extenso de terra, e aqui comeca o
trabalho que eu encarreguei deveria ser iniciado antes que a escola foi
estabelecida aqui. . . Nossas escolas devem ser localizadas longe das
cidades de um pedaco de terra assim os estudantes terao oportunidade
de um trabalho manual.” De cima nos vemos que quando a faculdade
Battle Creek foi estabelecida nao havia fe suficiente e coragem para
construir uma instituicao educacional entre Adiventistas no interior na
fazenda como reformadores educacionais prioridade para 1844
localizados em suas escolas. A causa desta inabilidade para apreciar o
sistema de educacao para o qual Deus estava chamando devido ao fato
de que os homens da lideranca da denominacao tinham recebido sua
educacao nas escolas que tinham repudiado as ideias de reforma
advogadas antes de 1844. a importancia do treinamento manual e as
reformas de todos os tipos nao tinham sido impressas sobre as mentes
como Oberlin durante a sua experiencia de reforma tinham estampado
estas ideias nas mentes dos estudantes.
Entao, tambem, Adventistas do Setimo Dia, um numero de anos
antes do estabelecimento do seu primeiro Colegio, perderam a fe em
obedecer a Deus em estabelecer simples escolas no plano correto para
educar as criancas que deveriam ter sido tiradas das escolas publicas,
estavam agora entre os lideres da denominacao. A sua fe e coragem na
reforma educacional estava fraca, e seus olhos estavam cegos para a
verdadeira ciencia da educacao Crista como estavam os olhos dos seus
pais que tinham falhado para prover escolas Cristas para eles. A ideia era
expressada embora, “Se ministros e professores poderiam ter um senso
inteiro de sua responsabilidade, nos deveriamos ver um estado diferente
de coisas no mundo hoje, mas eles sao estreitos demais nas suas visoes
e propositos. Eles nao percebem a importancia do seu trabalho ou os
seus resultados.” (C. E., p. 24). E entao, por causa de descrenca, a
primeira faculdade foi estabelecida onde Deus disse que ela deveria ser,
e no lugar dos principios de reforma e os metodos de educacao Crista,
haviam introduzido os principios, metodos, caminhos, estudos, e ideais
das Faculdades das denominacoes protestantes ao redor deles. No
entanto, sob estas circunstancias, nesta instituicao, eram para ser
treinados os futuros missionarios para a denominacao, - aqueles
missionarios que deveriam evitar os erros na preparacao para o auto
clamor que tragou os jovens das denominacoes protestantes antes de
1844 quando abordaram o clamor da meia noite.
RESULTADO DA FALHA: - Nosso primeiro colegio logo comecou
a trazer uma colheita abundante do fruto educacional mundano, e o
Senhor da plenamente a sua estima deste fruto e o sistema que o
produziu, e algum som de conselho como o melhor curso a buscar. “Se a
influencia mundana esta para leva-los em nossa escola, entao vendam
aos mundanos e deixem eles tomar inteiro controle, e aqueles que tem
investido nesta instituicao estabelecerao outra escola, para ser conduzi-
dos, nao sobre o plano das escolas populares, nao de acordo com o
desejo dos professores e diretores, mas sobre o plano que Deus tem
especificado. . .Nossa faculdade se encontra hoje em uma condicao que
Deus nao aprova.” (E. No. 31, p. 21).
UMA CHANCE PARA REFORMA: - E nosso proposito entrar na
historia da faculdade de Battle Creek. Isto fez bastante bem, mas a sua
localizacao e o sistema primeiramente adotado tornou dificil continuar a
reforma educacional. No entanto, em tempos diferentes, fortes esforcos
foram feitos para trazer as mensagens. A seguinte informacao diz
concisamente que a historia inteira da faculdade de Battle Creek:
“Nossas instituicoes de aprendizado podem ser levadas conforme o
mundanismo. Passo a passo eles podem avancar para o mundo; mas
eles sao prisioneiros da esperanca, e Deus corrigira e os iluminara e os
trara de volta para a sua posicao correta de distincao do mundo.” (Mrs. E.
G. White, R. & H., Jan. 9, 1894).
A FACULDADE BATTLE CREEK EM BATTLE CREEK, como o
Israel de antigamente, balancava para frente e para tras entre o plano de
Deus e o sistema de educacao mundano. Mas ele foi “um prisioneiro da
esperanca,” e, como ja afirmado pela senhora White no Boletin da
Associacao Geral de 1901, Deus a trouxe de volta para a sua posicao
correta. Em outras palavras, ela a colocou na terra onde deveria ser
encontrada, e onde ela deveria carregar os principios de educacao Crista.
Nos temos visto que Deus enviou uma instrucao clara e positiva
para guiar os lideres Adventistas do Setimo Dia na localizacao e
estabilizacao da primeira faculdade. Nos temos sido informados que esta
instrucao nao era levada inteiramente. Sua fe nao era forte e suficiente
para atentar e levar isto a outros dos mais importantes principios
fundamentais da educacao crista, tais principios como fazendo da Biblia a
base de todos os assuntos pensados; e discartar literatura danosa; a
eliminacao de cursos tradicionais e seus graus; e fazer da fisiologia a
base de todo esforco educacional; treinamento manual; trabalho
agricultural; reforma de predios, dieta, etc.
ADVENTISTAS DO SETIMO SE APEGAM A EDUCACAO PAPAL:
- A sua falha em todas estas direcoes foi devida a mesma experiencia
que causou os reformadores Ingleses para falhar em fundar uma
fundacao de trabalho educacional que teria qualificado um exercito de
missionarios cristaos para dar a primeira mensagem angelica. “Os
reformadores Ingleses, enquanto renunciando as doutrinas do
Romanismo, tem retido muitas das suas formas.” (G. C., p. 289). Nos
temos aprendido que enquanto os reformadores Ingleses romperam das
doutrinas Papais para um extenso e largo atraves de ignorancia dos
resultados que eles nao exitaram adotar encorpadamente o sistema
Papal de educacao. Eles pensaram que mesclando um pouco de Biblia e
adocando com seu ensino com alguma instrucao religiosa, constituia
educacao crista. Eles erraram. Ao longo da historia as falhas espirituais
dos seus paises era o fruto. Como um resultado desta ignorancia, as
igrejas protestantes foram conduzidas a uma condicao onde eles muito
aproximadamente se assimilaram ao proprio Papado e foram chamados
de Babilonia. Nossos proprios lideres Adventistas do Setimo Dia
deixaram estas denominacoes protestantes como os reformadores
Ingleses deixaram as igrejas da Europa Papal. Eles romperam das
doutrinas Papais tomadas pelos protestantes, apenas como fizeram os
reformadores Ingleses. Mas, como aqueles reformadores Ingleses, eles
levaram com eles, das denominacoes protestantes, um sistema
educacional que era Papal em espirito. Os reformadores Ingleses
combateram por anos para remar contra a corrente de apostasia. Eles
falharam para entender a filosofia do declinio da sua experiencia
religiosa. Contudo, os resultados vieram afinal, terriveis mais certos; eles
foram moralmente arruinados e postos de lado porque eles tinham
falhado “para vir para a linha da verdadeira educacao.” Foi um lindo
prospecto exprimidamente destruido pelos ataques do arqui enganador.
Foi feito possivel atraves da ingnorancia dos principios de educacao
crista da parte de muitos grandes e bons homens.
Nestes ultimos dias Satanas, se possivel, enganara os escolhidos.
Ha alguma razao pela qual ele nao deveria usar o mesmo metodo que
tem provado tanto efeito nas suas maos atraves de todas as eras – na
destruicao da igreja judaica e na igreja apostolica; em neutralizar, atraves
dos jesuitas, o grande seculo dezesseis de Reforma; em frustar o
esforco dos reformadores ingleses que atentaram para se estabelecer
nas praias da America a igreja para a final batalha?
Deixe-nos de novo tracar o presente sistema de educacao
mundana e sua fonte. O plano educacional da sua primeira faculdade era
emprestada amplamente das faculdades populares religiosas das
denominacoes protestantes. Estas denominacoes receberam sua luz da
instituicao educacional mais velha do seu pais tais como Harvard e Yale;
Harvard e Yale, como nostemos visto, emprestaram os seus em Oxford e
Cambridge sao filhas da Universidade de Paris; Universidade de Paris;
presidiu sobre os papistas, era inteiramente Papal, e e a mae das
Universidades Europeias, ela emprestou o seu sistema educacional da
Roma paga; a Roma paga juntou nos seus bracos os elementos da
Grecia e da Cultura oriental; Escolas gregas designaram a sua sabedoria
e inspiracao do Egito. “Os antigos olhavam para o Egito como uma
escola de sabedoria. A grecia enviou para aquele lugar seus filosofos
ilustres e seus legisladores – Pitagoras e Plato, Lycurgus e Solon – Para
completar os seus estudos. . . Desde que mesmos os gregos nos tempos
antigos estavam acostumados a emprestar a suas politicas e o seu
aprendizado dos Egipicios.” (Painter, pp. 32-34).
O EGITO NO ENTANTO DEVE SER RECONHECIDO COMO UMA
FONTE DE TODA SABEDORIA MUNDANA que e digna de estudo. Este
sistema mundano de educacao do Egito tem sido mantida viva no mundo
pelos estudantes, que, enquanto na escola tem estudado a sua filosofia e
tem se inspirado nos classicos. E estranho dizer, o fator mais potente e
manter esta educacao egipicia viva tem sido a igreja crista. Por varias
razoes, em tempos diferentes, ela nao tem somente permitido mas
encorajado os seus jovens a encorajar estes escritos. Novamente e
novamente a igreja tem sido enganada por esta sabedoria Egipicia como
Eva foi enganada pelo conhecimento mal e do bem. Cristaos tem vestido
esta folosofia sutil com uma investida crista (Voces reconhecem o
Papado?) e se espalharam e transmitiram.
ESTA FILOSOFIA EGIPICIA ARRUINOU TODA A IGREJA por
volta de 1844, e os Adventistas do Setimo Dia tem sido inforamados que
“agora como nunca nos precisamos entender a verdadeira ciencia da
educacao. Se nos falharmos para entender isto nos nunca teremos um
lugar no reino de Deus.” E contra a filosofia Egipicia que Deus nos avisa
nas palavras apenas relatadas. E esta mesma filosofia, tao sutil, que
Deus tem em mente quando Ele avisa a igreja que “Se possivel ‘ele’
(Satan) enganara os eleitos.” Nos Adventistas do Setimo Dia devemos
estudar o homem Moises, que, “aprendeu em toda a sabedoria dos
egipicios, um graduado da mais alta instituicao educacional do mundo, e
reconheceu como um gigante intelectual, abandonou todas as coisas que
a educacao egipicia tornou possivel para ele apreciar, e entrou no
treinamento da escola de Deus no deserto. “nao foram os ensinos da
escola do Egito que capacitaram Moises para triunfar sobre todos os
seus inimigos, mas uma fe sempre presente, uma fe inafligida, uma fe
que nao falhou sob as maiores circunstancias tentadoras.” (T. E., p. 120).
Depois de passar quarenta anos para esquecer a sua educacao
mundana e obter a sabedoria mundana, Moises foi qualificado a se firmar
como o cabeca da maior escola industrial ja conhecida. “O que uma
escola industrial ja conhecida. “Que escola industrial era aquela no
deserto!” (Ed., p. 37).
Ele tomou os estudantes nesta escola outros quarenta anos para quebrar
o fardo do sistema educacional do Egito e para entender “a verdadeira
ciencia da educacao” assim que eles poderiam ter um lugar na terra de
Canaa.
CRISTO CHAMA HOMENS PARA LONGE DO SISTEMA DE
EDUCACAO EGIPICIO: - mas a coisa mais importante que os jovens
Adventistas do Setimo Dia e para estudar o grande professor de quem e
dito, “Fora do Egito eu te chamei meu filho.” Assim completamente era
chamado o filho de Deus que como uma crianca Ele nao era permitido
para atender ate mesmo as escolas da igreja judaica porque eles
estavam tao saturados com a educacao Egipicia mundana. As criancas
Adventistas do Setimo Dia tinham uma chance igual. Estude o mestre na
escola humilde do lar em Nazare, na loja e na farmacia, nos topos e nos
vales. Ele cresceu em sabedoria ate , a idade de vinte, ele esoantou os
lideres da igreja com os frutos da educacao Crista. “Marque as figuras do
trabalho de Cristo. . . Embora os seus seguidores fossem pescadores, ele
nao os aconselhou para ir primeiro a escola dos Rabis antes de
comecarem sua obra.” (T. E., p. 136). Porque? Porque as escolas dos
Rabbis estavam repletas de gregos e filosofias Egipicias,” pois este
sistema Papal de educacao tem suas raizes no ensino e filosofia Egipicia,
chamado longe para sempre o Seu povo antigo. Percebendo os
resultados que tinham vindo a outros corpos Cristaos, nos poderiamos
ser desencorajados como nos vemos a nossa primeira escola
padronizada amplamente diante das igrejas populares, especialmente em
vista do fato que ”os costumes e praticas da escola Battle Creek vao
alem de todas as igrejas, e as batidas do pulso desta escola sao sentidas
atraves do corpo dos crentes.” (T. E., p. 185). Mas nos temos as boas
promessas do nosso Deus, “Nossas instituicoes de prendizado podem
balancar conforme o mundo, mas eles sao prisioneiros da esperanca, e
Deus os corrigira e os iluminara e os trara de volta para a sua devida
posicao de distincao do mundo. Eu estou olhando com intenso interesse,
esperando ver nossas escolas inteiramente com o espirito de verdade e
religiao sem mancha. Quando os estudantes sao portanto imbuidos. . .
eles verao que ha um grande trabalho a ser feito, e o tempo que eles tem
dado para a diversao sera abandonado para fazer sincero trabalho
missionario.” (Mrs. E. G. White, R. & H., Jan. 9, 1894).
ADVENTISTAS DO SETIMO DIA CHAMADOS PARA SER
REFORMADORES: - Todo Adventista do Setimo Dia leal, percebendo a
parentagem de nossas instituicoes educacionais, e a esperanca
estendida a eles, se esforcarao para ajudar a trazer uma posicao correta
toda a escola encontrada fora de harmonia com o plano divino. Todo
metodo usado nas nossas escolas deveriam ser sujeitas ao teste divino.
“A lei, e ao testemunho; se eles nao falarem de acordo com esta palavra
e porque nao ha luz.” Tudo que deve ser descartado que nao prova ser
genuino. Ao inves de tratar a situacao iluminadamente ou indulgenciando
em critica reacionaria, como homens tem tratado a reforma do passado,
especialmente aquelas reformas de 1834-1844, vamos estudar com
muita oracao a seguinte instrucao: “Nos precisamos comecar agora
novamente. Reformas devem entrar no coracao e alma e vontade. Erros
podem ser antigos com a idade, mas a idade nao faz erro verdade ou
verdade. Todos juntos tambem ao longo tem os velhos costumes e
habitos sido seguidos. O Senhor teria agora toda ideia que e falsa longe
dos professores e estudantes. . . Aquilo que o Senhor tem falado
concernente a instrucao para ser dada nas nossas escolas e para ser
estritamente considerado; pois se nao ha em alguns respeitos uma
educacao de ambos carater diferente dos quais tem sido levados em
nossas escolas, nos nao precisamos ter ido as despesas de comprar
terra e erigir predios escolares.” (T., Vol., 6, p. 146).
FACULDADE BATTLE CREEK O MODELO PARA AS OUTRAS
ESCOLAS: - Como a faculdade Battle Creek foi a primeira escola entre
nos, seu exemplo foi seguido por praticalmente todas as outras escolas
estabelecidas pela denominacao. Eles modelaram a sua escola ante o
seu curso de estudo; eles imitaram os seus metodos de ensinar; e para
um grande extensao seguiu seu plano de localizacao e padronizou os
seus predios ante ela. “os costumes e as praticas da escola de Battle
Creek vao alem de todas as igrejas, e o pulso da batida dos coracoes
daquela escola sao sentidas atraves do corpo dos crentes.” (T. E., p.
185). Estes fatos devem nos ajudar para um melhor entendimento da
afirmacao feita quando foi decidido mudar a Faculdade Battle Creek para
fora de Battle Creek para uma fazenda. “Nos estamos agradecidos que
um interesse esta sendo mostrado no trabalho de estabelecer escolas em
uma fundacao correta, com eles deveriam ter sido estabelecidos anos
atras.” (G. C. Bulletin, 1901, p. 455).
A segunda escola estabelecida entre Adventistas estava localizada
em Healdsburg, California. Um atento foi feito para os promotores desta
escola para seguir a instrucao do Senhor no assunto da localizacao.
Enquanto Healdsburg nao estava localizado na cidade enquanto como
estava a faculdade Battle Creek, enquanto, como Lo, os fundadores
imploraram para ir para uma pequena cidade. A faculade Heldsburg
estava localizada na ponta de um pequena vila. Enquanto eles se
esforacaram para estabelecer a figura do trabalho manual a sua
localizacao importuna em um pedaco de chao, a retencao dos cursos
tradicionais e graduacoes, e a forte influencia exercida pela faculdade
Battle Creek, logo sacudiu Heldsburg em conformidade com o mundo.
Mas as palavras de esperanca eram faladas a ela tambem: “Passo a
passo eles podem avancar para o mundo, mas eles sao prisioneiros da
esperanca, e Deus os corrigira e os iluminara e os trara de volta para a
sua posicao devida de distincao do mundo.” Cerca de um quarto de
seculo depois do estabelecimento, a Faculdade Heldsburg removeu um
grande pedaco de terra perto de St. Helena, California, e a faculdade na
sua nova localizacao estava em uma posicao para comecar sua reforma
educacional, como a faculdade Battle Creek e dita de ter vindo a sua
posicao correta quando se reestabeleceu na terra.
No volume 6 dos Testemunhos, pagina 139, nosso povo e
informado, “Escolas devem ser estabelecidas, nao tais escolas
elaboradas como aquelas na faculdade de Battle Creek e a faculdade
View, mas mais escolas simples com mais predios humildes e com
professores que adotarao os mesmos planos que foram seguidos nas
escolas dos profetas.”
Novamente, no mesmo volume nos somos ditos, “Nos precisamos
agora comecar de novo. Reformadores devem entrar com o coracao a
alma e vontade” (p. 142). Nos temos visto a necessidade para a
faculdade Battle Creek e a faculdade Heldsburg comecar o seu trabalho
novamente. Os professores nestas escolas tem a chance de agora de
“adotar os mesmos planos que foram seguidos nas escolas dos profetas,”
e para entrar as reformas educacionais “com o coracao e alma e
vontade.”
CURSOS TRADICIONAIS: - uma das reformas liderantes
chamadas para o sistema Papal de educacao lida com a questao dos
cursos e as suas graduacoes, porque a queda moral das igrejas
protestantes podem ser atribuida quase diretamente aos cursos
tradicionais oferecidos nas suas escolas e os graus atendidos. Como
uma regra, os seus ministros foram obrigados a terminar um curso e
obter uma graduacao, e isto sempre afetou sua independencia em seguir
a palavra de Deus; isto checou a sua individualidade e a sua
originalidade. Os homens da escola sao ditos para ser “uma
representacao estereotipa ou o que o curso os faz; se eles (os
graduados) tiram um companheiro da mira, eles nunca o colocam mais
perto do ceu do que a escola onde eles foram educados. . . Eles sao
contidos na honra de repetir o dilema, falso ou verdadeiro, que passa
para a verdade, na escola ou setor que tem feito o que eles sao.” (Miller,
p. 16).
OS CRISTAOS PRIMITIVOS levaram o evangelho efetivamente e
rapidamente para o mundo. Na sua escola eles ensinavam somente
estes assuntos que preparariam o estudante para o trabalho do Senhor.
Pela palavra os seus educadores foram considerados como “estranho,
singular, estremistas estreitamente enlacados.” Tudo foi feito por estes
educadores Cristaos para preparar o estudante rapidamente para agir
como um bom soldado na batalha. Estudantes nao pararam na escola
para terminar um curso ou tomar uma graduacao, um costume na moda
nas escolas mundanas. Mais tarde, metade dos professores cristaos-
pagaos meio convertidos introduzido no curso e grau que desenvolveu
uma confianca educacional controlada pelos lideres da igreja, e ninguem
era permitido ensinar ou pregar ate que ele tivesse terminado um curso e
recebido um grau.
UMA DAS MAIS SERIAS OBJECOES trazidas contra este plano e
que isto bloqueia as mentes dos estudantes para a verdade.
Praticamente toda a reforma religiosa tem vindo atraves de leigos por
causa dos lideres da igreja, como uma regra, em obter sua educacao,
tem se mantidos conservativos. Conservetivismo e o resultado de passar
atraves de um rigido, mecanico curso de estudo para uma graduacao. O
estudante e preso em um trilho, no moedor; ele e descrito como ja indo
mas nunca chegando em lugar nenhum. Consequentemente quando a
verdade e apresentada a estes homens de escola, especialmente se e
trazida por um leigo, nao e vista como um favor, como eles tem vindo a
considerar eles mesmos como um canal regular atraves do qual a luz
deve vir para o povo. A verdade desta afirmacao e trazida por fatos
historicos. Motley dando a experiencia dos reformadores na Holanda,
escreve embora a restricao colocada a leigos pelo sistema Papal de
educacao: “Nos proibimos todos os leigos para conversar ou disputar a
respeito das Santas escrituras, abertamente ou secretamente,
especialmente em assuntos duvidosos ou dificeis, ou para ler, ensinar, ou
expor as Escrituras, a nao ser que eles tenham estudado devidamente a
Teologia e tenham sido aprovados por alguma universidade renomada.”
Ele adiciona, no entanto, que “o inefavel desgosto dos conservativos na
igreja e estado aqui foram homens com pouca educacao,
exprimivelmente o vazio dos Hebreus, da estacao vagarosa – odios,
queimaduras, manchadores e o gosto, - quem comecou a pregar;
lembrando-se nao razoavelmente, talvez, que os discipulos terrestres
selecionados pelo fundador do Cristianismo nao tivessem sido todos
doutores de Teologia com diplomas de Universidades renomadas.”
(Motley, pp. 261, 533).
O Senhor ve que o curso rigido com o grau sempre traz para a
igreja “muitos homens mediante a carne. . . muito poderosamente. . .
muito nobres,” ao inves de fazer lideres que percebem que “Deus tem
escolhido as coisas simples do mundo para confundir o sabio. . . que
nenhuma carne deve gloria ante a sua presenca.”
A maioria dos homens de escola por volta de 1844 rejeitaram
a primeira mensagem angelica porque ela nao veio a eles em um modo
regular. “O fato que desencaminhou como um argumento contra este. . .
Multidoes, estavam aptos, para uma grande extensao, pregadas por
leigos, estava confiando implicitamente, nos seus pastores, recusaram
ouvir o aviso.” (G. C., p. 380).
ADVENTISTAS DO SETIMO DIA SERAO TREINADOS NO MESMO
TEMPO – “Como o tempo vem para ele (A terceira mensagem angelica)
a ser dada com grande poder, o Senhor trabalhara atraves de humildes
instrumentos, conduzindo as mentes daqueles que consagraram-se para
o servico. Os obreiros serao mais qualificados pela uncao do Espirito do
que pelo treinamento de instituicoes literarias.” (G. C., p. 606).
Satanas trabalhara com todo o seu poder de decepcao para ter uma
companhia de homens encabecando a igreja Adventista do Setimo Dia
no tempo do auto clamor que considerarao o trabalho de humildes
instrumentos guiados pelo espirito de Deus, que nao tem graduado de
uma instituicao literaria, com o mesmo desfavor como os lideres das
igrejas protestantes antes de 1844 consideradas tais irregularidades.
Deus quer milhares de homens treinados nas nossas escolas, mas ele
nao os quer para receber tal treinamento que sua atitude em direcao da
verdade sera o mesmo como que a escola de outras denominacoes
prioridade para 1844. a questao da mais vital importancia para os
Adventistas do Setimo Dia, podemos nos obter uma educacao liberal e
pratica para o trabalho de Deus sem sermos despojados do treinamento?
Deve haver algum caminho para fora.
QUANDO A FACULDADE BATTLE CREEK ESTAVA
ENCORAJANDO ESTUDANTES PARA TOMAR CURSOS conduzindo
aos versos modelados ante as escolas mundanas, recebeu a seguinte
instrucao: “Os estudantes eles mesmos nao pensariam em tal demora em
entrar em tal trabalho se eles nao fossem por aqueles que deve ser
supostamente pastores e guardioes.” Este sistema foi descrito como,
“Isto longo afoga o processo, adicionar e adicionar mais tempo, mais
galhos.” O Senhor expressou o seu descontentamento nestas palavras,
“A preparacao dos estudantes tem sido conduzida nos mesmos principios
como tem as operacoes do predio. . . Deus esta chamando, e tem estado
chamando por anos para reformar nestas linhas. . . enquanto tanto tempo
e gasto para por uns poucos atraves de um curso exaustivo de estudo,
existem muitos sedentos pelo conhecimento que eles poderiam obter em
alguns meses. Um ou dois anos seria considerado uma grande
bencao. . . Dar aos estudantes um comeco, mas nao sentir que e o seu
dever carrega-los ano apos ano. E o seu dever ir afora para o seu campo
de trabalho. . . O estudante nao deveria permitir-se ser limitado em
qualquer curso particular de estudos envolvendo longos periodos de
tempo, mas deveriam ser guiados em tais assuntos pelo espirito de Deus.
. . Eu avisaria os estudantes para nao avancar um passo nestas linhas, -
nem mesmo sobre o conselho dos seus instrutores, ou homens em
posicao de autoridade, - a nao ser que eles tenham primeiro procurado a
Deus individualmente com os seus coracoes abertos ao Santo Espirito, e
obitido o seu conselho concernente ao curso de estudo contemplado.
“Deixe todo desejo egoista distinguir-nos para por-nos de lado. . .
Com muitos estudantes o motivo e o alvo que os levou a entrar na escola
tem gradualmente perdido a visao de uma ambicao profana para
asegurar uma alta classe de educacao os tem conduzido a um sacrificio
pela verdade. Tem muitos que estao lotando muitos estudos a um
periodo de tempo. . . Eu aconselharia restricao em seguir estes metodos
de educacao que ameacam a alma e derrotam o proposito para que
tempo e dinheiro sejam gastos. Educacao e um supremo trabalho de
vida. . . Depois de um periodo de tempo ter sido devotado aos estudos,
nao deixe nenhum dos estudantes aconselhados a entrar novamente por
uma linha de estudo, mas do que aconselhar-los a entrar em um trabalho
pelo qual eles tem estado estudando. Deixem-lhes ser aconselhados
para colocar em pratica as teorias que eles tem ganho. . . Aqueles que
estao dirigindo o trabalho de educacao estao colocando grande
quantidade de estudo ante aqueles que tem vindo a Battle Creek para
encaixa-los para o trabalho do Mestre. Eles tem suposto que foi
necessario para eles irem mais fundo e mais fundo nas linhas
educacionais; e enquanto eles estao buscando varios cursos de estudo,
ano apos ano o tempo precioso esta passando.
“O pensamento a ser mantido pelos estudantes e que o tempo e
curto e que eles devem fazer uma valiosa separacao para fazer o
trabalho que e essencial para este tempo. . . Entenda o que eu nao digo
nada nestas palavras para depreciar a educacao, mas para avisar
aqueles que estao em perigo de levar isto que e leal para os extremos da
lealdade.” (T. E., pp. 105-146).
OS RESULTADOS DE SEGUIR ESTE PLANO de educacao e bem
ilustrado pelas experiencias da Faculdade Battle Creek quando estava
trabalhando duro para seguir os cursos tradicionais conduzindo as
graduacoes que a sua faculdade esperava seria olhada com favor pelo
mundo. As seguintes palavras mostram o perigo de receber tal educacao:
“O Santo Espirito tem sempre vindo as nossas escolas, e nao tem sido
reconhecido, mas tem sido tratado como um estranho, talvez como um
intruso.” “Novamente e novamente o mensageiro celeste tem sido
enviado a escola.” “O Mesmo Grande Professor estava entre voces.
Como voce o honrou? Ele foi um estranho para alguns dos educadores?”
(T. E., pp. 51, 82, 203).
E com vergonha e tristeza que nos somos compelidos a
reconhecer que os nossos professores estavam mortos, espiritualmente,
para o Professor celeste como estavam os homens da escola para a
primeira mensagem angelica de 1844. A maior objecao levantada contra
o Espirito Santo instruindo professores como para os caminhos corretos
de conduzir a escola daquele tempo era que tomaria estudantes dos seus
estudos regulares e baguncar os seus planos para terminar um curso e
receber as graduacoes.
Muita instrucao foi enviada a escola no assunto de longos e rigidos
cursos, mas os professores e estudantes da Faculdade de Battle Creek,
para uma larga extensao, recusado a instrucao do visitante celeste. Nos
devemos lembrar que a Faculdade Battle Creek nao tinha sido
estabelecida no lugar que o Santo Espirito dirigiu. Nao seguiu o padrao
para o seu estabelecimento; nem mesmo atentou para introduzir e
praticar as importantes reformas educacionais reveladas pelo Senhor
antes de 1844, mas foi conteudo para obter suas ideias, vida e inspiracao
destas faculdades daquelas denominacoes religiosas que tinham
rejeitado a mensagem angelica.
Nos ja temos lido que “os costumes e praticas da Escola de Battle
Creek vai adiante das igrejas, e o pulso das batidas dos coracoes sao
sentidas atraves do corpo dos crentes.” Nos devemos, portanto, que
como todas as escolas e crentes estavam mais ou menos sob a
influencia da Faculdade Battle Creek neste momento, e no minimo uma
grande porcentagem de Adventistas do Setimo Dia teriam tratado o
visitante celeste, tivesse Ele vindo a eles sugerindo reformas, como os
professores e estudantes da Faculdade Battle Creek trataram a Ele.
Talvez, entao, nos podemos entender o que Deus diz, “O plano das
escolas que se estabelecerao nos anos conclusivos de trabalho e para
ser de uma ordem inteiramente diferente daquelas que nos temos
estabelecido. . . Eu tenho sido mostrada que em nosso trabalho
educacional nos nao devemos seguir os metodos que tem sido adotados
nas nossas escolas mais velhas estabelecidas.
Existe entre nos bastante apego aos velhos costumes, e por causa
disto nos estamos bem atras de onde nos deveriamos estar em
desenvolvimento da terceira mensagem angelica.” (Madison School, p.
29).
Os fundadores da Faculdade Battle Creek erraram quando eles
nao seguiram o plano dado a eles pelo Senhor, mas modelaram a escola
mediante as escolas mundanas ao redor deles. Nestes ultimos dias o
seu teste vira. Voces nao devem padronizar as suas escolas mediante o
estabelecimento das velhas escolas Adventistas do Setimo Dia, mas
devem seguir o modelo divino. Se nos falharmos para entender este
plano divino, nos nunca teremos lugar no alto clamor.
REFORMA CHAMADA PARA: - Os prodessores da Faculdade
Battle Creek naquele tempo receberam esta palavra: “Uma sucessao de
chuvas de Aguas Vivas tem vindo a voces em Battle Creeek. . .Cada
chuva foi um jorramento de consagrada divina influencia; mas voces nao
reconheceram como tal. Ao inves de beber copiosamente das correntes
de salvacao tao gratuitamente oferecidas atraves da influencia do Espirito
Santo, voces tornaram para esgotos comuns, e tentaram satisfazer sua
alma sedenta com aguas poluidas de ciencia humana. O resultado tem
secado os coracoes nas escolas e nas igrejas. . . Mas eu espero que os
professores nao tenham passado da linha onde eles sao entregues a
dureza de coracao e cegueira da mente. Se eles sao de novo visitados
novamente pelo Espirito Santo eu espero que eles nao chamarao justica
pecado e pecado justica. Ha uma necessidade de conversao dos
coracoes entre os professores. Uma genuina mudanca de pensamentos
e metodos de ensino e requisitada para tomar lugar naqueles que terao
uma comunhao pessoal com o Salvador. . . Deus vira perto dos
estudantes porque eles sao desviados pelos educadores em quem eles
tem confianca.” (T. E., pp. 28, 29).
A institrucao que veio a Faculdade Battle Creek por anos mostra
que durante todos aqueles anos a instituicao estava descolocada em
muitos dos outros principios de Educacao Crista. Ela nasceu com falsas
ideias de educacao na sua constituicao, e ela nao percebeu a fonte de
sua fraqueza. Ela estava bebendo das correntes poluidas mais ou menos
com sabedoria mundana, mas ela nao conheceu o seu perigo. Ela estava
em uma carreira de germe educacional, e falhou para perceber isto
tambem. Os testemunhos diretos ligados a instituicao devem convencer
algum crente nos testemunhos da Faculdade de Battle Creek que estava
em grande necessidade de reforma educacional.
A FACULDADE DE BATTLE CREEK FEZ REFORMAS RADICAIS
nao longo depois que estas palavras foram enviadas. Isto abandonou o
grau de cursos regulares, e ao mesmo tempo enriqueceu o curriculo com
um numero de assuntosmuito praticos para os Adventistas do Setimo
Dia, e “liberdade de escolha dos estudos era considerada como
fundamental.” (Boone, p. 197). Cada estudante, com a ajuda dos
professores, selecionaram aqueles estudos mais considerados
essenciais para a sua vida de trabalho. A forca de trabalho foi lancada
duramente sobre assuntos que tinham sido negligenciados e pelos quais
Deus estava chamando por anos. Quando a escola rompeu dos cursos
estereotipos e graduacoes, se encontrou muito mais capaz de seguir a
instrucao enviada pelo Senhor, e o resultado foi que em um curto espaco
de tempo a Faculdade Battle Creek foi emplantada em uma linda
fazenda. Foi dada uma oportunidade para adiquirir uma posicao correta e
entao este mais marcavel afirmacao veio. E o comeco da reforma
educacional.” “Nenhuma instituicao educacional pode colocar-se em
oposicao aos erros e corrupcoes desta era degenerada sem receber
ameacas e insultos, mas o tempo colocara tal situacao sobre uma
elevada plataforma.” (G. C. Bulletin, 1901 p. 454).
Este objeto tem sido tratado tao completamente porque alguns de
voces estudantes perguntam o porque nos nao consiguimos estudos em
cursos liderando as graduacoes. Voce deveria conhecer onde voce se
posiciona, e porque voce se posiciona la, e deveria perguntar, “Eu estou
seguindo o plano instituido pela faculdade Battle Creek, que afetou
seriamente toda a igreja da denominacao, ou eu estou seguindo aquele
outro plano no qual Deus diz, “Este e o comeco da reforma educacional?”
GRAUS E PARA O QUE ELES CONDUZEM: - Graus tem sido
indiretamente referidos ao, pois eles sao a recompensa dos cursos
tradicionais. Nao fossem pelo grau, seria impossivel prender a maioria
dos estudantes em um curso prescrito. No entanto, o elemento mais
perigoso na concessao de um grau nao parece ser compreendido pelos
educadores cristaos que se apegam ao costume. Uma graduacao e um
sinal de selo ou autoridade. Na igreja Crista “O conferimento graus foi
originado pelo papa” como um sinal de sua autoridade sobre o sistema
educacional. Hoje as graduacoes sao conferidas pelo estado, e o Estado
nao tem o direito de estabelecer este selo ao trabalho de uma instituicao
a nao ser que ele possa aprovar o sistema de euducacao oferecido por
esta escola. Um grau e um sinal de sua aprovacao. Alguma escola
Adventista do Setimo Dia que concede os graus, pelo qual convida a
inspecao do Estado, e deve aceitar do estandarte do mundo e vem em
conformidade com o sistema mundano de educacao. Clamando conduzir
escolas cristas, ainda assim nos procuramos ensinar que nos podemos
satisfazer o sistema mundano. No tempo do estado demandara tambem
absoluta conformidade ao seu sistema ou recusara conceder as
graduacoes. Se nos estamos construindo nosso trabalho de tal maneira
como encorajar os seus estudantes a buscar graus, existe grande perigo
que comprometera a verdadeira ciencia da educacao para reter o selo ou
a marca do estado.
Adventistas do Setimo Dia nao sao ignorante do fato que mesmo hoje
o Papado tem o controle praticalmente de toda a educacao, e em um
curto tempo isto sera abertamente pronunciado. Entao a inspecao do
nosso grau cedendo as escolas sera feito diretamente ao Papado e um
grau, se cedido, vira de novo diretamente desta organizacao. Sera um
selo ou uma marca da besta. Outros protestantes falharam aqui. O que
os estudantes Adventistas do Setimo Dia deverao fazer?
Um educador tem somado o grau inteiro da pergunta que se segue:
“De sua primeira introducao na escola, para tomar a graduacao final,
professores, pais, e amigos conspiram nos seus esforcos de estimular o
garoto para seguir adiante de algo mais. Homens se graduam como
mulheres vestem bonnetes, joias no cabelo, aneis nas suas orelhas e nos
seus dedos, desfilam com lacos em cores cintilantes em uma briza.
Considere, por exemplo, o valor ornamental de A. M., M. S., Ph. D., ou o
valor social de tal combinacao decorativa como esta que e apreciada pelo
senhor James Brown, A. M., Ph. D., LL. D., D. D. Cada um destes titulos
custa tanto quanto um diamante de tamanho moderado, ou uma perola
grande (nao uma perola de grande predo), e esta adoranada
praticamente pela mesma razao. Nao e necessario indicar algo. Jhon
Smith, tailor: James Brown, ferreiro: Senhor Jones, servente, sao
exemplo de titulos que produzem na mente alguma coisa mais que o
mero efeito decorativo. Isto indica o comercio ou profissao pelo qual o
homem ganha a sua sobrevivencia.”
Porque o grau simplesmente poe o possuidor em uma posicao que o
distingue dele daqueles que nao lhes mandam, e nao e uma indicacao de
poder para acompanhar, homens mundanos que estao construindo uma
educacao aristrocratica sentem que e necessario se protegerem por
limitarem o grau conferente de poder. Eles dizem, “Deveria existir uma
lesgilacao regulando a concessao de graus academicos.” O seguinte
extrato de um relato assinado por um numero de presidentes da
lideranca das universidades apareceu nas colunas da Revisao
Educacional, “O grau conferindo o poder nao e concedido para qualquer
instituicao cuja produtividade presenteada nao e igual a pelo menos
$100,000.00. a lei e um adimiravel, e deve ser adotada por todo estado
em uniao para que o gato selvagem da educacao mundana possa seguir
o caminho do gato selvagem bancario.”
Voce estara interessado em seguir a informacao contida em uma
carta escrita pela Secretaria educacional da denominacao Adventista do
Setimo Dia em 1896, concernente a uma intrevista com a senhora E. G.
White neste assunto: “Eu expliquei a ela o significado dos graus e o
significado que era aderessado a eles, e o curso geral de estudo que era
implicado por eles nos olhos de outros educadores e a sua ideia parecia
ser esta que nao ha necessidade que nos devessemos prestar atencao a
estas coisas; que o que nos queremos fazer e educar para utilidade aqui
e o reino eterno por vir; e que a pergunta com o nosso povo nao e se um
jovem tem um grau, mas se ele tem uma preparacao adequada para que
ele possa ser uma bencao para outros no seu trabalho. . .Eu deveria
querer me sentir perfeitamente livre para arranjar o trabalho apenas
como eu pensava ser o melhor para os jovens e para o trabalho, sem ser
cercado pela ideia que voces devem manter um curso de estudo para
que assim voces possam consistentemente conceder graus.”
O objetivo das nossas escolas deve ser preparar estudantes para levar
a segunda vinda de Cristo a todo mundo, e para prepara-los
rapidamente. “O seu trabalho nao e esperar enquanto seus servos vao
atraves de tais preparacoes elaboradas maravilhosamente como nossas
escolas estao planejando dar.” (T. E., p. 120).
Vamos esperar que os Adventistas do Setimo Dia possam se salvar
destes buracos que apanharam as denominacoes protestantes antes de
1844.

PRINCIPIOS EDUCACIONAIS

“Antes de nos levarmos a verdade presente para todos os paises, nos


devemos primeiro se livrar da cangalha nos nossos ombros. Nos
devemos ir para a linha da verdadeira educacao, caminhando na
sabedoria de Deus, e nao na sabedoria do mundo. Deus chama por
mensageiros que serao verdadeiros reformadores. Nos devemos educar,
para preparar o povo que entendera a mensagem, e entao dar a
mensagem para o mundo.
Nos revisaremos brevemente este assunto, e listaremos importantes
princios de educacao encontrados em ambos os sistemas. Como estes
sao apresentados, determinam sua atitude para cada um, e consertam a
sua razao para tomar esta posicao. Voce e pedido para fazer isto como a
esperanca que fortalecera a sua posicao nas questoes educacionais, e
auxiliam voces para vir para “a linha da verdadeira educacao. Se nos
falharmos para entender isto, nos nunca teremos um lugar no reino de
Deus.”
1. Protestantes prendiam as suas criancas na igreja quando eles
recebiam educacao Crista. Eles perdem estas criancas quando elas
atendem escolas do sistema Papal. Melancthon disse, “Religiao
nao pode ser mantida sem eles (escolas).”
2. O sistema Papal de educacao nunca e um modelo para as escolas
Protestantes. Luthero e Melanchton reconheceram isto.
Concordavelmente ele reformaram o sistema escolar, mudando o
curriculo, livros de texto, e os metodos de ensino.
3. Algumas escolas, Cristas em forma, seguem o sistema Papal,
mesclando um pouco de Biblia, e temperando o curso com teologia
Protestante. John Sturm fez isto. Assim tem feito as escolas desde
os dias de Sturm.
4. Esta conbinacao de sistema educacional – Cristao e Papal
misturados – sempre abre o caminho para o espalhamento de
controversias teologicas, e os estudantes sao negligenciados para
a heresia cacante. Isto sempre termina em vitoria do Papado sobre
o Protestantismo.
5. O Sistema Papal de educacao faz um Moloch de objetos abstratos
e cultos no seu templo. Sua forca mente em repetir formas sem
sentido, e “um estudo morto de palavras toma o lugar de um
conhecimento de coisas vividas.” Sobrecarregamento mental e
memorizacao formal sao metodos exaltados dos seus professores.
Emulacao, premios e recompensas sao estimulantes necessarios
para “uma perfuracao mecanica e compulsoria em formulas
inteligiveis,” e o seu longo curso estereotipo termina em
graduacoes, o sinal ou marca do sistema. E a subjugacao de
mentes humanas a autoridade de alguns acima, a flutuacao de
pensamento livre pelo fechamento de uma supervisao desnatural
em lugar do auto-governo. Isto leva embora da natureza, o trabalho
da natureza e o Deus da natureza, e centraliza na cidade e as
instituicoes de fazer homens. Isto e sistema Papal de educacao, e
sua recompensa esta no grau conferido no fim do curso tradicional.
6. Toda escola e a batida do pulso de alguma organizacao; - do
Estado, se e uma escola de estado; do Papado, se uma escola do
Papado; e e se e uma escola Crista. Qualquer sistema educacional
que ensina mecanicamente ensina um curso estereotipo levando a
graduacoes, resultara, com o tempo, resulta em um
desenvolvimento de um credo para controlar sua organizacao – um
credo escrito, ou talvez consistindo somente das opinioes daqueles
no poder, mas um credo contudo, de acordo com o que todos nao
reconhecendo o seu poder iniciar o que e considerado irregular ou
independente.
7. A educacao Protestante permite ao estudante liberdade de escolha
dos seus estudos. Esta liberdade de cursos estreotipos traz o fruto
em uma igreja que prover para as diferencas de opiniao sem o
clamor de heresia. Cursos e graus sao um elemento essencial na
confianca religiosa. Confiancas, na natureza das coisas, podem
fazer nenhum uso daqueles que perguntam sua autoridade;
aqueles que diferem devem ser aniquilados.
8. Existem mais dois sistemas de educacao, um inspirado pela
palavra de Deus e um por outras literaturas. A escola Crista nao
somente tem o estudo da Biblia no seu curriculo, mas o principios
da Biblia sao a guia da vida do estudante, e o espirito da Biblia e a
inspiracao da escola. Se os principios da Biblia nao sao a fundacao
de todos os assuntos e a base de todo o ensino, esta escola,
mesmo sendo Crista no nome, tem embebido os principios Papais.
Oberlin, rompendo dos principios Papais antes de 1844, “restaurou
a Biblia para o seu lugar como um permanente livro texto,” e
autores infieis e pagoes foram afastados de la.
9. Qualquer sistema de educacao que exalta a Biblia recebera luz na
reforma de saude, simplicidade de vestimenta, vida no campo, etc.
Oberlin, preparando-se para o clamor da meia noite antes de 1844,
aceitou luz nestes assuntos. Estudantes descartaram o uso do
alimento carne, tabaco, condimentos, cha e cafe, pastas ricas, pao
quente, eles usavam trigo em grao, descartaram comidas
gurdurosas, roupas caras, jalheria, aceitaram o campo como lar de
Deus para o homem, etc. Estas mesmas reformas serao levadas
para o termineo para aqueles que estao se preparando para dar o
auto clamor.
10. Escolas Cristas devem se contentar com predios simples e
modestos e equipamento, mas deve dar grande e poderosa
mensagem. As escolas Papais devem ter predios massivos e
equipamento elaborado, mas sao contidas com um verdade pouca
e adulterada. Jefferson e outros lidando com grandes verdades
pegaram a ideia de predios simples. O auto clamor sera
proclamado pelas escolas servidas por predios e equipamentos
simples, mas eles estarao fazendo um grande trabalho.
11. A educacao crista nao se contenta com o aprendizado de coisas na
mente. O que e estudado deve ser posto em pratica. Treinamento
manual e uma parte de todo curriculo da escola crista. O sistema
Papal contenta-se em ter os seus estudantes aprendendo e
prendendo o conhecimento sem fazer alguma aplicacao pratica. Os
seus estudantes estao sempre aprendendo, mas nunca capazes de
vir a um conhecimento da verdade. O treinamento manual para
eles nao e parte essencial da educacao. Antes de 1844,
reformadores da educacao estabeleceram muitas escolas de
treinamento manual onde os estudantes eram ensinados
agricultura, horticultura, jardinagem, varios negocios comerciais,
tais como ferraria, carpentaria, manufatura de roupa, imprecao,
ciencia domestica, confeccao, cuidado do doente, etc. Eles
estavam rompendo do Papado, e estavam vindo para a “linha da
verdadeira eucacao.” Desde o auto clamor encontrara muitas
escolas que tem levado estas escolas adiante, os resultados serao
maiores.
12. O treinamento de escolas Cristas faz provisao para cultura fisica e
exercicio saudavel pela provisao de bastante manual. A educacao
Papal faz pouca provisao para o trabalho manual, portanto
atletismos, esportes, jogos e ginasios se tornam os subistitutos
artificiais para o plano de Deus para exercicios fisicos. Escolas
preparando estudantes para o auto clamor deveriam completar o
trabalho que eles tem iniciado.
13. escolas Cristas tem para um dos mais importantes assuntos o
treinamento de estudantes para serem auto-governantes, para
tomar seus lugares, nao como membros dependentes e
desvitalizados da igreja, mas como trabalhadores independentes e
originais, sob a direcao do espirito de Deus, tudo cooperando em
harmonia com os principios divinos. O sistema Papal nao se
esforca para treinar estudantes para seu auto-governo, pois tal
treinamento e fatal para a organizacao da igreja. O auto-governo
apareceu como uma parte integral da reforma educacional antes de
1844. E esta aparecendo na sua escola?
14. Todo missionario cristao deve ser um produtor. Em outras palavras,
ele deve ser um leigo. Nenhum grande movimento religioso pode
ser iniciado, ou levado adiante bem sucadido, que nao tem um
exercito de leigos que, sao ativos missionarios leigos. As escolas
cristas nao tem maior objetivo senao treinar tal exercito. As escolas
Papais devem evitar isto, pois e destrutiva ao seu sistema
organizacional para controlar homens. Escolas cristas antes de
1844 pegaram esta ideia de treinar missionarios para o clamor da
meia noite. Os lideres da igreja reprimiram esta reforma. As escolas
cristas antes do clamor da meia noite trarao um exercito de
obreiros leigos.
15. A necessidade de lugares ao redor do mundo estao chamando por
obreiros leigos. Quando a igreja se opos ao treinamento de
missionarios em Oberlin, e recusou-lhes dar lugar no trabalho
regular, milhares deles foram para as indias, para os freedman,
para os montes brancos, e para paises estrangeiros, sob a direcao
da Sociedade Missionaria Americana, como uma organizacao
criada por obreiros leigos.
16. Os professores de Oberlin, para fazerem de sua escola um
sucesso, sacrificaram-se duramente na questao dos salarios. Os
seus estudantes foram encorajados para ir onde Deus chamava,
com pouca preocupacao sobre a questao da remuneracao. Oberlin
considerou isto o seu dever como tambem o seu dever de assistir
os seus estudantes a encontrar sua vida de trabalho.
17. Os professores de Oberlin encurtaram o tempo gasto pelos
estudantes na escola, e fizeram o seu estudo pratico por
correlacionar trabalho de classe com as reformas que eles
desejaram que os seus estudantes aceitassem.
18. Oposicao a Oberlin, enquanto ela estava na linha da educacao
verdadeira, trouxe os seus amigos e os seus meios, e o seu
atendimento cresceu.
19. Fora de oposicao e um assunto serio para uma escola Crista, mas
tao logo a escola mantem-se na linha da “verdadeira educacao”, a
oposicao fortalecera somente a reforma. Mas tao logo
continuassem oposicoes internas sao destrutivas. Foi responsavel
pela queda do 16th seculo de reforma; isto arruinou o movimento
de 1844.
20. O espirito de um pai e necessario para a prosperidade e o continuo
sucesso das reformas educacionais. Oberlin tinha esta bencao em
um grau marcado. Considere a vantagem de ter um professor, forte
como um reformador, em uma faculdade de cinquenta anos.
Estudantes, voces estao fazendo tudo que voces podem para
trazer
Sua escola “para a linha da verdadeira educacao?”

ASSUNTOS PRATICOS PARA O CURRICULO.

“O estudantes estao nas nossas escolas para um treinamento, para se


tornarem familiares com todas as linhas de trabalho, que, eles devem
ir afora como missionarios, eles podem se realizar e capazes, atraves
de sua habilidade educada, para fornece-los com conveniencias e
facilidades necessarias.” (T., Vol. 6, p. 208). “Estudos devem ser
geralmente poucos e bem escolhidos, e aqueles que atendem nossas
faculdades devem ter um treinamento diferente que aquele das
escolas comuns do dia.” (C. E., p. 47).
Em adicao aqueles assuntos considerados geralmente essenciais,
nos temos o seguinte que as nossas escolas devem ensinar, assim
que o estudante, deixando a instituicao, estao nao somente equipados
para ensinar a outros, mas para usa-los para o seu proprio suporte: -
CARPINTARIA E CONSTRUCAO: - “Sob a guia da experiencia
dos carpinteiros. . . . os proprios estudantes devem erigir predios nos
solos das escolas. . .aprendendo como construir economicamente.”
(T., Vol. 6 p. 176).
AGRICULTURA. CULTIVACAO DE FRUTAS, JARDINAGEM: -
“Estude nas linhas da agricultura devem ser o A. B, C, ou a educacao
dada nas nossas escolas. . .frutas pequenas devem ser plantadas, e
vegetais e flores cultivadas. . . (Estudantes) devem plantar ornamentos
e arvores de frutas.” (Idem, pp. 179, 182).
VARIOS NEGOCIOS: - “preparacao deve ser feita para o ensino
de ferraria, pintura, sapataria, cozinha, padaria, lavanderia, emenda,
digitacao e impressao.” (Idem, p. 182).
ESTABULO E CRIACAO EQUINA: - “Estudantes tem sido
ensinados. . . para cuidar sabiamente do gado e equino”. (Um apelo da
escola Madison).
ENFERMARIA: - “Treinamento para o trabalho medico missionario
e um dos maiores objetivos pelos quais qualquer escola deve ser
oferecida.” (Idem).
AFAZERES DE CASA: - “Garotos e garotas devem ganhar um
conhecimento dos afazeres de casa. . . para fazer uma cama e por um
quarto em ordem, para lavar os pratos, preparar as refeicoes, lavar e
concertar sua propria roupa, e um trabalho que nao diminui nenhum
garoto. . . Deixem as garotas, por sua vez, aprender a montar um
cavalo e usar o serrote e o martelo bem como a vassoura e a enxada.”
(Educacao p. 216).
CULINARIA E CUSTURA: - “Deveriam haver professores
experientes par ar licoes as jovens damas no departamento da
cozinha. Jovens garotas devem ter sido instruidas a manejar
instrumentos de confeccao, para cortar, fazer e enmendar roupas.” (C.
E., p. 19).
AUTO-SUSTENTO: - Estudantes “tem estudado para aprender a
se tornar leigos, e eles nao poderiam receber um treinamento mais
importante do que este.” “A licao de auto-ajuda aprendida pelo
estudante iria muito alem das instituicoes de aprendizado de carga ou
debto.” (Ed.,. p. 221).
TRABALHO COM AS MAOS: - Ha uma ciencia no tranalho com as
maos que os educadores cristaos devem reconhecer; e um cerebro
desenvolvedor como tambem um meio de sustento fisico. Cientistas
tem descoberto que desenvolvimento simetricamente mental e
impossivel aparte deste treinamento fisico, pelo qual o uso da mao
uma importante area do cerebro e desenvolvida. Novamente, um
tempo de tribulacao esta a nossa frente quando aqueles que estao na
“verdadeira linha da educacao” nao tera acesso ao maquinario que e
tao comum hoje e agora tanto feito na fabrica e loja serao com um
“manejo da enxada da educacao” vieram de uma escola cuja direcao
tinha providenciado facilidades ensinar agricultura e varios negocios,
mas todos estes tem sido negligenciados. Que a atitude dos
professores feitas aos estuantes sentem que estes assuntos
importantes eram somente secundarios.
UMA MUDANCA DE PROGRAMA NECESSARIA: - muitos dos
assuntos no curriculo, o Senhor tem dito, nao sao essenciais e
deveriam ser e devem ser erradicadas. Estes estudos praticos, ele diz,
sao essenciais, mas eles nao podem encontrar o seu lugar proprio
pelo lado dos assuntos intelectuais ate o programa, seguido por anos e
adaptado a velha ordem, e radicalmente estudado para encontrar a
novas demandas. Novamente, e necessario fazer um numero de
reformas radicais antes de um programa ser arranjado que da aos
estudantes uma oportunidade de pagar as despesas de suas escolas
euquanto estudam. “Nos precisamos de escola que serao leigas, e
esta pode ser se professores e estudantes serao de grande ajuda,
laboriosos e economicos.” (T. Jan. 24, 1907). Nos devemos ter escolas
deste carater para treinar missionarios que Deus chama para o auto
clamor.
ESCOLAS DE UMA NOVA ORDEM: - “O plano das escolas sera
estabelecido nestes anos conclusivos do trabalho que deve ser de uma
ordem inteiramente daqueles que nos temos instituido. . . exite entre
nos bastante apego aos velhos costumes, e por causa disto nos
estamos bem atras de onde nos deveriamos estar no desenvolvimento
da terceira mensagem angelica. Porque homens nao podem
compreender o proposito de Deus nos planos expostos diante eles
pela educacao de obreiros, metodos tem sido seguidos em alguma de
nossas escolas que tem retardado ao inves de avancar o trabalho de
Deus.” (Escola Madison, p. 29).
Na escola com a nova ordem de coisas nos encontraremos que
em adicao a outros estudos essenciais, “Os estudantes tem sido
ensinados a cultivar suas colheitas, construir suas proprias casas, e
cuidar sabiamente do gado e dos equinos. Eles tem aprendido a se
tornarem obreiros leigos, e um treinamento mais importante que este
eles nao poderiam receber. Embora eles tenham obitido uma
educacao valiosa para ultilidade nos campos missionarios.
“A isto e acrescentado o conhecimento de como tratar o doente e
cuidar do maltratado. Este treinamento para o trabalho medico
missionario e um dos maiores onjetivos pelos quais as escolas devem
ser estabelecidas. O trabalho educacional na escola e no centro de
tratamento pode ir adiante de mao em mao. A instrucao dada a esta
escola beneficiara os pacientes, e a intrucao dada aos pacientes do
centro de tratamento sera uma bencao para a escola. . . A classe de
educacao dada. . . .e tal como sera contada um tesouro de grande
valor por aqueles que embarcam em um trabalho missionario em
terras estrangeiras. Se muitos mais nas escolas estivessem recebendo
um treinamento similar, nos como um povo seriamos um espetaculo
para o mundo, para os anjos, e para os homens. A mensagem seria
levada rapidamente para todos os paises, e os que estao agora em
trevas seriam trazidos para a luz.
O tempo esta chegando em breve quando o povo de Deus, por
causa da perseguicao, sera espalhado em muitos paises. Aqueles que
tem recebido uma educacao circular terao grande vantagem onde quer
que eles estejam. O Senhor revela sabedoria divina e embora
conduzindo o seu povo para treinar todas as suas faculdades e
capabilidades para o trabalho de disseminar a verdade. . . Voce nao
tem tempo a perder. Satanas logo se levantara para criar decepcoes,
deixe o trabalho ir adiante enquanto ele pode. Entao a luz da verdade
sera levada em um modo simples e efetivo, e um grande trabalho sera
acompanhado pelo mestre em um curto tempo. . . Nos devemos
aprender a se contentar com comida e roupa simples, que nos
podemos salvar muitos meios para investir na pregacao do
evangelho.” (Um apelo para a Escola Madison).
EXISTE ESPERANCA: - E o nosso dever como estudantes,
procurar descobrir o plano de Deus nas nossas escolas, e este pouco
de historia deve habilitar-vos para um melhor entendimento do tipo de
educacao que existe nas nossas escolas e assim voces devem evita-
las. Deixem-me impressionar voces novamente com o pensamento
que voces devem buscar Deus para ajuda-los a proteger da carga
mundana de educacao colocadas nos seus pescocos, ate mesmo
pelos seus proprios professores. Lembrem-se que Deus tem dito
destas palavras apontadas para professores e estudantes: “Nos
estamos em perigo positivo de trazer para o nosso trabalho
educacional os costumes e modas que prevalecem nas escolas do
mundo.” (Escola Madison, p. 28).
Nos temos gasto anos vagueando pelo deserto da educacao
mundana. Se nos perdemos fe e coragem para entrar nesta reforma,
Deus levantara homens que o farao. Nos ja sabemos dos educadores
mundanos que olham como favor sobre o plano da educacao que tem
sido entregue a nos. Por instancia, a presente secretario de Educacao
dos Estados Unidos, doutor P. P. Claxton, como Horace Mann de
antigamente, esta em simpatia com isto; e, depois de visitar um
numero de escolas que estavam se esforcando para trabalhar nestas
reformas, ele expressou para uma companhia de professores sua
apreciacao do sistema de educacao nas seguintes palavras:
“Eu desejo muito que se fosse possivel para mim apresentar no
encontro dos professores e enfermeiras o topo das escolas que voces
estao lidando nesta semana. Eu estou grandemente interessado no
trabalho que estas escolas estao fazendo. O trabalho que voce esta
fazendo em Madison e remarcavem, maravilhoso e de auto louvor. Sse
voces sucederem premanentemente em manter a escola nesta base
presente, isto nao pode falhar em acompanhar grande bem. O trabalho
que voces estao fazendo e altamente praticavel, e me parece estar
baseado em importantes fundamentos dos principios de educacao. A
mesma e a verdade de escolas pequenas que eu visitei, e assistirao o
seu progresso com grande interesse. Eu creio que voces serao bem
sucedidos em seguir o que voces tem em mente.
“Toda educacao deve crescer na vida do povo educado. Voces e
os professores que voces estao enviando devem sabiamente
reconhecer este principio. Para educar as criancas, pais devem ser
educados tambem. Toda educacao real deve ser da comunidade
inteira, e isto deve tomar posse da vida que o povo vive, fazendo-lhes
mais inteligentes sobre esta vida. E dificil e praticamente impossivel se
ater a melhores condicoes ate existir condicoes que sao entendidas.”
Nos temos o espirito de Calebe e Josue, e nos diremos, nos
somos bem capazes, pela ajuda de Deus, construir uma escola na
“linha da verdadeira educacao?” nos devemos se lembrar das
promessas que nossas escolas “todas prisioneiras da esperanca, e
Deus corrigira e lhes iluminara’ e os trara de volta para a posicao
correta de distincao do mundo.” Se nos estamos dispostos e
obedientes, Deus nos dara a vitoria que nos precisamos.
“Nao deixemos dirigentes, professores ou ajudantes nos colocar
para traz nos seus velhos modos costumeiros de permitir sua
influencia negativa os planos do Senhor tem sido apresentados como o
melhor plano do fisico, mental e educacao moral da juventude. O
Senhor chama para passos de avanco.” (Dec. 27, 1901).
“Professores, confiem em Deus e sigam adiante. Minha graca e
suficiente para voces, na seguranca do grande professor. Obtenha
inspiracao nestas palavras, e nunca, nunca mencione duvida ou
descrenca. Sejam energeticos. Nao ha meio servico na religiao pura e
limpa.” (T. E., p. 30). “Antes que nos possamos levar a mensagem da
verdade presente em toda a sua intereza para outros paises, nos
devemos primeiro romper a cangalha dos nossos ombros. Nos
devemos vir para a linha da verdadeira educacao, andando em
sabedoria divina, e nao na sabedoria do mundo. Deus chama por
mensageiros que serao verdadeiros reformadores. Nos devemos
educar, e educar, para preparar um povo que entendera a mensagem,
e entao dara a mensagem ao mundo. (Escola Madison, p. 30). “Agora
como nunca antes nos necessitamos entender a verdadeira ciencia da
educacao. Se nos falharmos para entender isto nos nunca teremos um
lugar no reino de Deus”.

Este nao e o fim do livro pois se esta mensagem encontrou no seu coracao faca
pedidos deste livro no Projeto Evangelho Eterno e divulguem .

“BONS LIVROS DIFUNDEM LUZ E DISSIPAM AS TREVAS”