Você está na página 1de 20

Termodinâmica e Cinética

Acadêmico do curso de Farmácia, UFMS:


Gilmar Rodrigues Abreu
Termodinâmica e cinética químicas

Química Orgânica I
Termodinâmica Química
 Termodinâmica: É o campo da química que descreve as propriedades de
um sistema no equilíbrio .
 A concentração relativa dos reagentes e produtos no equilíbrio pode ser
expressa numericamente em uma constante de equilíbrio, Keq.
Termodinâmica Química
Diagramas das coordenadas da Reação
Termodinâmica Química

 A concentração relativa dos produtos e reagentes no equilíbrio


depende de duas estabilidades relativas: quanto mais estável é a
substância, maior sua concentração no equilíbrio.
 Conseqüências da definição:
1. Dessa forma, se os produtos são mais estáveis que os reagentes, haverá
concentração maior de produtos do que os reagentes, e o Keq será
maior do que 1.
2. Por outro lado, se os reagentes forem mais estáveis do que os produtos,
haverá uma concentração maior dos reagentes do que de produtos no
equilíbrio, e Keq será menor que 1.
Termodinâmica Química
Termodinâmica Química

 ΔG° = -RT lnKeq. ou ΔG° = -2,303RT logKeq.

Equação de Gibbs para o Eq. Químico

Por essa equação, podemos ver que o ΔG° será negativo se os produtos
tiverem energia livre – são mais estáveis – do que os reagentes. Em outras
palavras, a reação vai libertar mais energia do que consumir. Será uma
reação exergônica. Se os produtos tiverem energia livre maior – são menos
estáveis – os reagentes terão ΔG° positivo, e a reação vai consumir mais
energia do que liberar; estas são as reações endergônicas.
Termodinâmica Química

O termo ENTALPIA (ΔH° ) corresponde ao calor liberado ou consumido


durante o curso de uma reação. Os átomos são mantidos unidos pelos
elétrons das ligações. O calor é liberado quando a ligação é formada, e o
calor é consumido quando as ligações são quebradas. Então, o ΔH° é a
medida do processo de formação e quebra de ligação que ocorre quando
reagentes são convertidos em produtos.
Termodinâmica Química

 Se as ligações que são formadas forem mais fortes do que as


ligações que são quebradas, mais energia será liberada como
resultado da formação da ligação, do que consumida no
processo de quebra, assim o ΔH° será negativo. Uma reação
com ΔH° negativo é chamada reação exotérmica.

 Se as ligações que são formadas forem mais fracas do que as


que são quebradas, ΔH° será positivo. Uma reação com ΔH°
positivo é chamada de reação endotérmica.
Termodinâmica Química
Entropia (ΔS°)

 A Entropia (ΔS°) é definida como o grau de desordem. É a medida de


movimentação livre do sistema. Ao se restringir a energia de liberdade de movimento
de uma molécula, sua entropia decresce.
 Por exemplo, em uma reação na qual duas moléculas se unem para formar uma
molécula, a entropia do produto será menor do que a entropia dos reagentes porque
duas moléculas individuais não podem se mover da mesma maneira de quando as duas
estão unidas, formando uma. Nessas reações ΔS° será negativa.
 Em uma reação na qual uma molécula simples é clivada para formar duas moléculas
separadas, os produtos terão maior liberdade de movimento do que os reagentes, e ΔS°
será positivo.
Termodinâmica Química
A influência da solvatação na entropia da reação (ΔS°)
Cinética Química
A barreira energética de uma reação , indicada por ΔG’’ é chamada energia
livre de ativação. É a diferença entre a energia o estado de transição e a
energia livres dos reagentes:

Quanto menor o ΔG’’, mais rápido é a reação. Dessa maneira, qualquer coisa
que desestabilize os reagentes ou estabilize o estado de transição fará com que a
reação seja mais rápida. Como o ΔG°, ΔG’’ tem um componente entalpia e
outro componente entropia.
Cinética Química
Cinética Química
 A estabilidade termodinâmica de uma substância é indicada por ΔG°, se
é negativo, por exemplo, o produto é termodinamicamente estável se
comparado ao reagente, e caso o ΔG° seja positivo, o produto é
termodinamicamente instável se comparado ao reagente.
 A estabilidade cinética de uma substância é indicada pelo ΔG’’ . Se o
ΔG’’ for grande para uma reação, a substância é cineticamente estável
porque não sofre reação rápida. Se ΔG’’ dor pequeno, a substância vai
ser cineticamente instável, ela sofre reação rápida.
 Geralmente quando os químicos usam o termo “estabilidade”, eles estão
se referindo à estabilidade termodinâmica.
Cinética Química
 A velocidade de uma reação química é a velocidade na qual as
substâncias reagentes são consumidas ou na qual os produtos são
formados.
 A velocidade da reação depende dos seguintes fatores:
1. Do número de colisões que ocorre entre as moléculas dos reagentes em
dado período de tempo.
2. Da fração de colisões que ocorre com energia suficiente para que as
moléculas dos reagentes vençam a barreira de energia.
3. Da fração de colisões que ocorrem com orientação adequada.
Cinética Química
Embora as constantes de velocidade sejam independentes das
concentrações elas dependem da temperatura. A Equação de Arrhenius
relaciona a constante de velocidade da reação com a energia de ativação
experimental e a temperatura na qual a reação ocorre.

A Equação de Arrhenius 

Onde k é a constante de velocidade, Ea é a energia de ativação


experimental, R é a constante de gás (1,986/10³ Kcal/(molK) ), T é a
temperatura absoluta (K) e A é o fator de freqüência. O fator de
freqüência explica a fração de colisões que apresentam um mínimo de
energia (Ea) necessária para reagir.
Cinética Química
Cinética Química
Cinética Química
Dúvidas