Você está na página 1de 2

Perda e Suspensão Dos Direitos Políticos

(CF 88, art. 15)


É vedada a cassação de direitos políticos, cuja perda ou suspensão só se dará nos casos de:
I - cancelamento da naturalização por sentença transitada em julgado;
II - incapacidade civil absoluta;
III - condenação criminal transitada em julgado, enquanto durarem seus efeitos;
IV - recusa de cumprir obrigação a todos imposta ou prestação alternativa, nos termos do art. 5º, VIII;
V - improbidade administrativa, nos termos do art. 37, § 4º.
A CF/88 não especificou, na maioria dos casos, quais os casos de perda e de suspensão. Coube,
portanto, à doutrina essa indicação.
I - cancelamento da naturalização por sentença transitada em julgado;
PERDA dos direitos políticos. Pacífico na doutrina.
Tal inciso se refere aos casos de atividades nocivas ao interesse nacional.
Mas mesmo o brasileiro que adquirir outra nacionalidade por naturalização voluntária perde seus
direitos políticos, pois a perda da nacionalidade brasileira resulta na perda dos direitos de cidadania.
II - incapacidade civil absoluta;
SUSPENSÃO dos direitos políticos. Pacífico na doutrina.
Vale para as hipóteses supervenientes à aquisição dos direitos políticos.
O absolutamente incapaz deverá ser judicialmente interditado.
É caso de suspensão porque o civil poderá recuperar sua capacidade, podendo reaver seus direitos.
Exemplo: Deficiente mental que recupera os discernimentos (MILAGRE);
Pessoa em coma que, após longo tempo, acorda sem sequelas.
III - condenação criminal transitada em julgado, enquanto durarem seus efeitos;
SUSPENSÃO dos direitos políticos. Pacífico na doutrina.
(Súmula 9 TSE) Cumprida ou extinta a pena, em regra, cessa a suspensão, independentemente de
reabilitação ou da reparação dos danos. (relativo aos direitos políticos ATIVOS – ser eleitor)

(LC 64/90, art. 1º, inc. I, “e”).


Quanto aos direitos políticos PASSIVOS (elegibilidade), há que se observar que os condenados
criminalmente, com sentença transitada em julgado, pela prática de crimes contra a economia popular,
a fé pública, a administração pública, o patrimônio público, o mercado financeiro, por crimes eleitorais e
por tráfico de entorpecentes permanecerão inelegíveis por 3 anos após o cumprimento da pena.

(TSE e STF, RExt n. 179.502-6/SP) A suspensão dos direitos políticos ocorre em decorrência de crime
doloso, culposo ou contravenção.
IV - recusa de cumprir obrigação a todos imposta ou prestação alternativa, nos termos...;
NÃO pacífico na doutrina. O CESPE costuma adotar a SUSPENSÃO.
(CF 88, art. 5.º, VIII) Caso de PERDA dos direitos políticos, pois não há hipótese de restabelecimento
automático.
(Lei 8.239/91, art. 4º, § 2º) Caso expresso de SUSPENSÃO dos direitos políticos Doutrina:

Para a DOUTRINA MAJORITÁRIA é hipótese de PERDA.


Para doutrinadores como Joel José Cândido e Adriano Soares da Costa é hipótese de suspensão.
(Lei n. 8.239/91) Segundo a qual é hipótese de suspensão dos direitos políticos, que podem ser
restabelecidas assim que cumpridas as obrigações devidas.
V - improbidade administrativa, nos termos do art. 37, § 4º
SUSPENSÃO dos direitos políticos. Pacífico na doutrina.
(Lei n. 8.429/92 - Lei de Improbidade Administrativa)
Além das sanções penais, civis e administrativas, o responsável pela improbidade fica sujeito à perda
dos bens ou valores acrescidos ao seu patrimônio, reparação dos danos, perda da função pública e
suspensão dos direitos políticos de 3 a 10 anos, de acordo com o tipo do ato praticado.

(CF, art. 12, § 4º) – brasileiro nato que adquirir outra nacionalidade, salvo nos casos previstos na
CF88.
PERDA dos direitos políticos. Pacífico na doutrina.
Observação:
No Brasil, somente é permitida a perda (tempo indefinido) ou suspensão (tempo definido) dos direitos
políticos. Porém, a perda não significa ser perpétua. Há a possibilidade de se afastar a causa da perda.
NÃO existe no Brasil a possibilidade de cassação dos direitos políticos.

Reaquisição dos Direitos Políticos


1) Perda-punição (pela prática de atividades nocivas ao interesse nacional)
Após a sentença transitada em julgado, somente será possível readquirir os direitos políticos por
meio de ação rescisória, nunca por novo processo de naturalização.
Não é o caso da naturalização voluntária. É no caso de crime.

2) Perda-mudança (pela naturalização voluntária do indivíduo)


É possível readquirir os direitos políticos por novo processo de naturalização, se estiver
domiciliado no Brasil.

3) Perda por recusa de cumprir obrigação a todos imposta ou prestação alternativa


A reaquisição dependerá único e exclusivamente do indivíduo, que a qualquer tempo poderá cumprir a
obrigação imposta e readquirir seus direitos políticos.