Você está na página 1de 49

MANUAL DE BOLSAS E AUXÍLIOS DA FAPERJ

VERSÃO ATUALIZADA EM 25 DE NOVEMBRO DE 2010


2

BOLSAS
Bolsas são recursos financeiros concedidos para a formação e capacitação de
pesquisadores, alunos, professores e técnicos, incentivando a execução de projetos
de pesquisa científica e tecnológica, e estimulando a implantação de inovações
tecnológicas em produtos e processos (TPP). Seus valores são fixados
periodicamente pelo Conselho Superior da FAPERJ.

Modalidades de bolsas:
• INICIAÇÃO CIENTÍFICA (IC) E INICIAÇÃO TECNOLÓGICA (IT)
• MESTRADO (MSC) E DOUTORADO (DSC)
• PÓS-DOUTORADO (PD)
• PESQUISADOR VISITANTE (PV)
• PESQUISADOR VISITANTE EMÉRITO (PV-E)
• INOVAÇÃO TECNOLÓGICA (INT)
• TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO TÉCNICA (TCT)

Orientações gerais:
1. Todas as solicitações de bolsas deverão ser realizadas por meio do sistema
inFAPERJ.
2. As diversas modalidades de bolsas apresentam calendário próprio para
encaminhamento de suas solicitações, disponível para consulta na página da
FAPERJ, na Internet. Para efeito de adequação ao calendário de cada
modalidade de bolsa, serão consideradas as datas em que as solicitações
foram eletronicamente enviadas à Fundação.
3. Uma cópia impressa de todos os documentos exigidos deverá ser entregue
no setor de protocolo da FAPERJ, em um período máximo de 10 (dez) dias
úteis, contados a partir do envio eletrônico da solicitação.
4. As bolsas do programa básico da FAPERJ não poderão ser acumuladas com
outras bolsas de qualquer instituição.
5. Não é permitido ao bolsista manter vínculo empregatício, exceto nas
condições e nos casos estabelecidos para uma determinada modalidade.
6. Para as bolsas de iniciação científica (IC) e iniciação tecnológica (IT), admite-
se uma participação do aluno graduando entre 16 e 20 horas semanais no
desenvolvimento do projeto de pesquisa.
7. Para as bolsas de mestrado (MSC) e doutorado (DSC), deverá existir
dedicação integral do aluno ao projeto de pesquisa, permitindo-se,
3

entretanto, que o pós-graduando possa exercer, na mesma instituição, a


função de professor substituto, desde que a sua carga horária contratual não
exceda 20 horas semanais. Neste caso, é necessária a expressa anuência
do seu orientador e do coordenador do curso.
8. Para as bolsas de pós-doutorado (PD), pesquisador visitante (PV) e
pesquisador visitante emérito (PV-E), deverá existir dedicação integral ao
projeto de pesquisa.
9. Para as bolsas de treinamento e capacitação técnica (TCT) e de inovação
tecnológica (INT), o tempo de dedicação ao projeto poderá variar entre 20 e
40 horas semanais, alterando-se o seu valor, conforme o número de horas
dedicadas ao projeto.
10. Para as modalidades de bolsas que tiverem níveis de classificação, serão
adotados os critérios aprovados pela diretoria da FAPERJ.
11. A implementação de bolsas concedidas somente poderá ocorrer depois de
cumpridas todas as exigências pelos candidatos, não sendo autorizado o
pagamento de meses retroativos.
12. A cada 12 (doze) meses serão exigidos relatórios científicos para as bolsas.
13. Esses relatórios deverão ser acompanhados de cópia de trabalhos
publicados e de trabalhos apresentados em reuniões científicas locais,
nacionais e internacionais. Também se exige a apresentação de histórico
escolar atualizado para os bolsistas de iniciação científica, iniciação
tecnológica, mestrado e doutorado. O atraso na entrega ou o não
cumprimento das exigências poderá resultar em interrupção ou
cancelamento da bolsa.
14. Todos os relatórios deverão vir acompanhados do formulário de
encaminhamento preenchidos e assinados pelo orientador / coordenador.
4

INICIAÇÃO CIENTÍFICA (IC) E INICIAÇÃO TECNOLÓGICA (IT)

Finalidade:
Incentivar alunos de graduação com vocação para a pesquisa científica e
tecnológica, treinando-os em unidades de ensino e pesquisa, sob a supervisão de
um orientador qualificado.

Requisitos e condições:
• Estar regularmente matriculado em curso de graduação, não sendo aceitos
pedidos de alunos matriculados nos dois primeiros períodos do curso. A
vigência da bolsa não poderá ultrapassar o prazo recomendado para a
conclusão do curso.
• Ter média ou coeficiente de rendimento acumulado igual ou superior a 7
(sete) e mantê-lo (a) durante a vigência da bolsa.
• Ser indicado por pesquisador/orientador qualificado (doutor ou equivalente),
vinculado a instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de
Janeiro.
• Serão concedidas, no máximo, 2 (duas) bolsas por pesquisador/ orientador.

Duração:
A bolsa tem a duração de 1 (um) ano, admitindo-se uma renovação por igual
período, após a aprovação do relatório, mantido o atendimento aos requisitos e
condições da modalidade.
Para a renovação, também é indispensável que, junto com o relatório completo e
detalhado, indicando claramente as metas do projeto e as metas alcançadas no
período, seja enviado o histórico escolar atualizado do bolsista e uma cópia dos
trabalhos publicados e dos trabalhos apresentados em reuniões científicas locais,
nacionais e internacionais.
Excepcionalmente, sob estrita justificativa por parte do pesquisador/orientador,
poderão ser avaliadas solicitações de uma renovação adicional.

Procedimentos para Inscrição:


O candidato a bolsa deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line.
As instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste
documento e deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta
etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.
5

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line,


são os seguintes:
1. Projeto de pesquisa do pesquisador/orientador, em no máximo 20 páginas,
contendo, preferencialmente, os seguintes itens: introdução, objetivos,
justificativa, metas, método, referências bibliográficas, cronograma de
execução;
2. Plano de trabalho do bolsista;
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do pesquisador/orientador
(em formato *.rtf).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via
impressa, conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa
documentação somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo
estabelecido para a solicitação on-line:
1. Carta de encaminhamento da solicitação, escrita pelo pesquisador/
orientador, justificando o pedido, informando a carga horária dedicada à
pesquisa e assegurando que o número de horas não prejudicará as
atividades escolares do estudante;
2. Projeto de pesquisa do pesquisador/orientador;
3. Plano de trabalho para o candidato, especificando as metas do projeto;
4. Histórico escolar de graduação atualizado do candidato;
5. Comprovação de matrícula atualizada e declaração do curso;
6. Cadastro do solicitante e do pesquisador/orientador on-line (gerado a partir
do sistema inFAPERJ e disponível dentro do pedido on-line);
7. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do pesquisador/orientador
que foram anexados on-line;
8. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos (gerado a partir do sistema inFAPERJ e disponível dentro dos
Anexos do pedido on-line, após o seu envio a FAPERJ);
9. Declaração de que o solicitante não possui vínculo empregatício.
6

Observações:
• A indicação, o cancelamento e a substituição dos bolsistas serão de total
responsabilidade do orientador/coordenador do projeto beneficiado pela
bolsa, devendo este zelar pelo respeito às normas da FAPERJ.
• Cabe ao orientador/coordenador a solicitação de cancelamento ou
substituição de bolsistas. Na hipótese de substituição, a FAPERJ deverá ser
comunicada ao menos um mês antes da data programada, cumprindo-se,
para o novo bolsista, todas as recomendações existentes para a solicitação
de bolsas.
• A bolsa outorgada em regime de substituição terá o tempo de vigência
restante da bolsa anteriormente concedida.
• Somente caberá solicitação de substituição para aquelas bolsas que foram,
efetivamente, implementadas (Termo de Outorga e Aceitação de Bolsa
devidamente assinado e devolvido à FAPERJ). Não caberá solicitação de
substituição para aquelas bolsas que, apesar de concedidas, não foram
implementadas. Neste caso, a bolsa será cancelada e, caso desejado,
poderá ser solicitado nova bolsa, dentro do calendário divulgado na página
da FAPERJ, na internet.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ


poderão ser obtidas ao final deste manual.
7

MESTRADO (MSC) E DOUTORADO (DSC)


Programas Emergentes

Finalidade:
Apoiar novos programas de mestrado e doutorado no Estado do Rio de Janeiro. São
considerados cursos emergentes aqueles recentemente recomendados pela
CAPES. Serão concedidas bolsas para as duas primeiras turmas, a partir da data de
recomendação do curso pela CAPES.

Requisitos e condições:
• Do Programa de Pós-Graduação:
1. Solicitação de uma quota de bolsas pelo coordenador do Programa,
justificando o pedido;
2. A cota a ser solicitada não deve ultrapassar 20% do número de
docentes permanentes do Programa;
3. Carta da CAPES com recomendação do curso (cópia);
4. Cópia do APCN-CAPES (ou outro documento da CAPES) que
indique os docentes permanentes do Programa;
5. Proposta do Programa (modelo enviado à CAPES);
6. Aprovada a quota de bolsas, o coordenador do programa enviará
carta indicando os alunos que foram admitidos em edital público e
informando a data em que iniciaram o curso.

• Do bolsista:
1. Ser aluno regularmente matriculado em um dos programas de pós-
graduação contemplados com bolsas da FAPERJ;
2. A renovação da bolsa ficará condicionada à comprovação de bom
desempenho acadêmico do bolsista, que não poderá ter
reprovações e deverá manter média ou coeficiente de rendimento
acumulado igual ou superior a 7 (sete);
3. Deverá existir dedicação integral do aluno ao projeto de pesquisa,
permitindo-se, entretanto, que o pós-graduando possa exercer, na
mesma instituição, a função de professor substituto, desde que a
sua carga horária contratual não exceda 20 horas semanais. Neste
caso, é necessária a expressa anuência do seu orientador e do
coordenador do curso.
8

4. Admite-se a concessão de bolsa a alunos-docentes com vínculo


empregatício que, para a realização do curso de mestrado ou
doutorado, sejam obrigados a estabelecer domicílio em município
diferente de sua residência permanente, desde que plenamente
justificado pela coordenação do curso.

Duração:
Mestrado – um ano, admitindo-se uma renovação.
Doutorado – um ano, admitindo-se até 3 (três) renovações.
A vigência da bolsa da FAPERJ para Mestrado não poderá ultrapassar o prazo de
24 meses, contados a partir do início do curso; para Doutorado, não poderá
ultrapassar 48 meses, contados a partir do início do curso.

Procedimentos para Inscrição:


O coordenador do Programa deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido
on-line. As instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final
deste documento e deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento
desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento:
1. Curriculum vitae formato Lattes do candidato à bolsa e do
orientador/coordenador;
2. Projeto de pesquisa, em no máximo 20 páginas, da dissertação ou
Tese do candidato à bolsa.

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via
impressa, conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa
documentação somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo
estabelecido para a solicitação on-line:
1. Carta da coordenação do Programa, indicando os nomes dos alunos
contemplados com as bolsas, cópia do resultado do edital em que foram
aprovados, bem como a data de início do curso para cada um deles;
2. Carta da CAPES com recomendação do curso (cópia);
3. Cópia do APCN-CAPES (ou outro documento da CAPES) que indique os
docentes permanentes do Programa;
4. Proposta do Programa (modelo enviado à CAPES);
5. Histórico escolar da graduação do candidato (para bolsa de mestrado);
9

6. Histórico escolar do mestrado do candidato (para bolsa de doutorado);


7. Caso o mestrado não seja pré-requisito para o programa de doutorado, o
candidato deverá apresentar o histórico escolar da graduação e a
coordenação do curso deverá explicitar este procedimento em sua carta de
indicação;
8. Cadastro on-line do solicitante e do orientador/coordenador (Sistema
inFAPERJ);
9. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador
que foram anexados on-line (Sistema inFAPERJ);
10. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
11. Declaração de inexistência de vínculo empregatício do candidato (conforme
modelo FAPERJ disponível em http://www.faperj.br/downloads/formularios/
decl_bolsa.rtf).

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ podem


ser obtidas ao final deste manual.
10

PÓS-DOUTORADO (PD)

Finalidade:
Destina-se a pesquisador que pretenda realizar estágio de pós-doutoramento em instituição
de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de Janeiro. A bolsa possibilita dedicação
exclusiva do pesquisador ao programa de pós-doutoramento, junto a pesquisadores ou
coordenadores de grupo de alta qualificação.
Candidatos de outros países ou estados podem pleitear esta modalidade de bolsa para o
desenvolvimento de projetos junto a pesquisadores de alta qualificação de nosso Estado.

Este tipo de bolsa apresenta duas modalidades: recém-doutor (PDR) e PD Sênior (PDS).
A PDR terá por finalidade apoiar o pós-doutoramento do pesquisador com até 5 (cinco) anos
de conclusão do curso de doutorado e a PDS o pós-doutoramento do pesquisador com mais
de 5 (cinco) anos e com regularidade e boa qualidade em sua produção científica nos
últimos 5 (cinco) anos.

Requisitos e condições para o Pós-doutorado Recém-Doutor (PDR):


• Ser doutor há, no máximo, 5 (cinco) anos, desde a defesa da Tese de Doutorado, e
dedicar-se exclusivamente à atividade de pós-doutoramento. No caso de o solicitante
estar com defesa de Tese de Doutorado marcada para, no máximo, 3 (três) meses,
contados a partir da data de envio da solicitação, a FAPERJ aceitará o pedido, desde
que seja anexado documento comprobatório dessa situação, devidamente emitido
pelo programa de pós-graduação. Nesse último caso, a bolsa somente poderá ser
concedida mediante a apresentação da certificação do programa de pós-graduação
de que a defesa da Tese foi efetivamente realizada, com a aprovação do candidato.
• O orientador/supervisor deverá ser professor doutor ou equivalente, com elevada
produtividade de pesquisa e reconhecida liderança em sua área de conhecimento
(perfil compatível com o de pesquisador nível 1 do CNPq), e vínculo empregatício
permanente com instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de
Janeiro.
• O número de pós-doutorandos (recém-doutor ou sênior) apoiados pela FAPERJ não
poderá ultrapassar o teto de 10% do quadro permanente de docentes/pesquisadores
com dedicação integral na unidade proponente.
• O orientador/supervisor deverá estar vinculado a Programa de Pós-graduação
classificado, ao menos, em nível 4, pela CAPES.
• Somente poderá ser concedida uma bolsa por grupo de pesquisa identificado pela
FAPERJ e reconhecido pelo CNPq.
11

Requisitos e condições para o Pós-doutorado Sênior (PDS):


• Ser doutor há mais de 5 (cinco) anos, desde a defesa da Tese de doutorado, e
dedicar-se exclusivamente à atividade de pós-doutoramento, a ser desenvolvida em
instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de Janeiro diferente da
que mantém vínculo empregatício permanente e preferencialmente diferente da que
se doutorou.
• O candidato deverá ter perfil compatível com o de bolsista de produtividade do
CNPq.
• O orientador/supervisor deverá ser professor doutor ou equivalente, com elevada
produtividade de pesquisa e reconhecida liderança em sua área de conhecimento
(perfil compatível com o de pesquisador nível 1 do CNPq), e vínculo empregatício
permanente com instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de
Janeiro.
• O número de pós-doutorandos (recém-doutor ou sênior) apoiados pela FAPERJ não
poderá ultrapassar o teto de 10% do quadro permanente de docentes/pesquisadores
com dedicação integral na unidade proponente.
• O orientador/supervisor deverá estar vinculado a Programa de Pós-graduação
classificado, ao menos, em nível 4, pela CAPES.
• Somente poderá ser concedida uma bolsa por grupo de pesquisa identificado pela
FAPERJ e reconhecido pelo CNPq.

Duração:
PDR – um ano, com possibilidade de duas renovações por igual período.
PDS – um ano, sem possibilidade de renovação.

Procedimentos para Inscrição:


O candidato a bolsa deve acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As
instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e
deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador (formato *.rtf);
2. Projeto de pesquisa do pesquisador/orientador, em no máximo 20 páginas,
contendo, preferencialmente, os seguintes itens: introdução, objetivos,
12

justificativa, metas, método, referências bibliográficas e cronograma de


execução.

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Cadastro do solicitante e do orientador/coordenador on-line (Sistema inFAPERJ);
2. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador que
foram anexados on-line (Sistema inFAPERJ);
3. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso com as assinaturas e carimbos
requeridos;
4. Carta do orientador/supervisor encaminhando a solicitação de bolsa e a
justificativa da solicitação;
5. Carta de dirigente da instituição encaminhando o pedido e justificando a
solicitação, inclusive com o número de pós-doutores e o número total de
docentes da unidade;
6. Certificado de conclusão de doutorado do candidato (cópia);
7. Declaração de que o candidato não possui vínculo empregatício nem outra fonte
de rendimento (conforme modelo FAPERJ em http://www.faperj.br/downloads/
formularios/decl_bolsa.rtf) ou, caso o candidato possua vínculo empregatício,
deverá anexar carta do dirigente da entidade à qual está vinculado, liberando-o
de suas atividades durante o período coberto pela bolsa;
8. Cópia do projeto apresentado on-line

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
13

PESQUISADOR VISITANTE (PV)

Finalidade:
Propiciar condições para pesquisadores de reconhecida excelência, do exterior ou de outros
estados, desenvolverem atividades de ensino e pesquisa em instituição sediada no Estado
do Rio de Janeiro.

Requisitos e condições:
• Ter grau de doutor ou equivalente, elevada produtividade de pesquisa e reconhecida
liderança em sua área de conhecimento (perfil compatível com o de pesquisador
nível 1 do CNPq).
• Demonstrar capacidade de formação de novos pesquisadores.
• Permanecer em tempo integral em instituição de ensino e pesquisa sediada no
Estado.
• O número de pesquisadores visitantes apoiados pela FAPERJ não poderá
ultrapassar o teto de 10% do quadro permanente de docentes/pesquisadores com
dedicação integral na unidade proponente.

Duração:
Um ano, não sendo permitida renovação.

Procedimentos para Inscrição:


O candidato à bolsa deve acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As
instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e
deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade de bolsa, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line
são:
1. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador (formato
*.rtf);
2. Projeto de pesquisa, em no máximo 20 páginas, contendo, preferencialmente, os
seguintes itens: resumo, introdução, objetivos, justificativa, metas, método,
referências bibliográficas e cronograma de execução.
14

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta de encaminhamento da instituição solicitante, justificando o pedido,
concordando com o plano de trabalho e se comprometendo a fornecer os meios para
a sua realização. Esta carta também deverá incluir a informação sobre o quadro
permanente de pesquisadores com dedicação integral na unidade;
2. Cadastro do solicitante e do orientador/coordenador on-line (Sistema inFAPERJ);
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador que foram
anexados on-line (Sistema inFAPERJ);
4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
15

Pesquisador Visitante Emérito (PV-E)

Finalidade:

Propiciar condições para que pesquisadores aposentados em regime de aposentadoria


compulsória ou aposentados em outro regime de trabalho e com idade superior a 70
(setenta anos), residentes no Estado do Rio de Janeiro, possam continuar desenvolvendo
atividades de ensino e pesquisa em instituição sediada no mesmo Estado.

Requisitos e condições:
Ter o grau de doutor ou equivalente e encontrar-se em situação de aposentadoria
compulsória ou em caso de aposentados em outro regime e com idade superior a 70
(setenta) anos, apresentando elevada produtividade de pesquisa e reconhecida liderança
em sua área de conhecimento, demonstrada através de importante contribuição científica
para a área ao longo de sua carreira acadêmica (perfil compatível com o de pesquisador
nível 1 A do CNPq).
Continuar demonstrando capacidade de formação de novos pesquisadores.
Permanecer em tempo integral em instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado.
O número de pesquisadores visitantes apoiados será estipulado pela Diretoria da FAPERJ,
sendo que cada unidade somente poderá pleitear uma bolsa desta modalidade.

Duração:
Dois anos, sendo permitida uma única renovação, por igual período.
Em cada um dos períodos de vigência da bolsa, deverá ser encaminhado à FAPERJ,
anualmente, um relatório das atividades desenvolvidas e a anuência da instituição (unidade)
na continuidade do projeto.

Procedimentos para Inscrição:


O candidato à bolsa deve acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As
instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e
deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade de bolsa, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line
são:
1. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador (formato
*.rtf);
16

2. Projeto de pesquisa, em no máximo 20 páginas, contendo, preferencialmente, os


seguintes itens: resumo, introdução, objetivos, justificativa, metas, método,
referências bibliográficas e cronograma de execução.

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta de encaminhamento da instituição (unidade) solicitante, justificando o pedido,
concordando com o plano de trabalho e se comprometendo a fornecer os meios para
a sua realização. Esta carta também deverá incluir a informação sobre o quadro
permanente de pesquisadores com dedicação integral na unidade;
2. Cadastro do solicitante e do orientador/coordenador on-line (Sistema inFAPERJ);
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador que foram
anexados on-line (Sistema inFAPERJ);
4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
17

• INOVAÇÃO TECNOLÓGICA (INT)

Finalidade:
Possibilitar a fixação de profissional de nível médio ou superior, com experiência em
atividades de desenvolvimento tecnológico, em empresas sediadas no Estado do Rio de
Janeiro.

Modalidades:
As bolsas de Inovação Tecnológica poderão ser concedidas em 4 (quatro) níveis distintos,
de acordo com a experiência do bolsista:
INT 1 – técnico de nível médio com, no mínimo, 4 anos de experiência profissional;
INT 2 – técnico de nível superior com experiência mínima de 2 anos na implantação
de Projetos de P&D tecnológico e, no mínimo, 6 anos de experiência profissional;
INT 3 – técnico de nível superior com experiência mínima de 4 anos na implantação
de Projetos de P&D tecnológico e, no mínimo, 8 anos de experiência profissional;
INT 4 – técnico de nível superior com experiência mínima de 10 anos na implantação
de Projetos de P&D tecnológico.

Tempo de dedicação ao projeto:


20 ou 40 horas semanais, com valor da bolsa proporcional ao número de horas semanais
destinadas às atividades do projeto.

Requisitos e condições:
Da empresa:
• Apresentar Projeto de Inovação Tecnológica considerado pela FAPERJ de
interesse do Estado;
• Evidenciar a competência na área de Pesquisa e Desenvolvimento;
• Comprovar estar em dia com suas obrigações fiscais em nível municipal,
estadual e federal.

Do candidato:
• Ser técnico de nível médio ou superior, ou com experiência comprovada
equivalente, atestada junto à FAPERJ, que possua conhecimentos/habilidades
específicas essenciais à execução de projeto de Inovação Tecnológica em
Produtos e Processos (TPP).
18

Duração: um ano, com possibilidade de uma renovação por igual período.

Procedimentos para Inscrição


O candidato a bolsa deve acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As
instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e
deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line, são os
seguintes:
1. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante (formato *.rtf);
2. Projeto de inovação tecnológica.

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta da empresa encaminhando o pedido, justificando a solicitação e evidenciando
a adequação do candidato às necessidades do projeto;
2. Cadastro do solicitante e do orientador/coordenador on-line (Sistema inFAPERJ);
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador que foram
anexados on-line (Sistema inFAPERJ);
4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
5. Projeto de inovação tecnológica.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
19

TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO TÉCNICA (TCT)

Finalidade:
Treinar e aperfeiçoar técnicos de nível fundamental, médio e superior que participem de
atividades de apoio a projetos financiados pela FAPERJ, desenvolvidos por pesquisadores
com vínculo permanente em instituições de ensino e pesquisa do Estado do Rio de Janeiro,
visando ao seu posterior ingresso no mercado de trabalho, valorizando a formação obtida.

Requisitos e condições:
• Para o bolsista: ser técnico de nível fundamental, médio ou superior, com ou sem
pós-graduação, e possuir habilidade/aptidão específica essencial à execução de
projeto de pesquisa.
• Para o orientador/coordenador: ser pesquisador com grau de doutor ou
equivalente, com vínculo empregatício permanente com instituição de ensino e
pesquisa sediada no Estado do Rio de Janeiro.

Modalidades:
TCT 1 – destinada a técnicos de nível fundamental, sem formação específica e sem
vínculo empregatício;
TCT 2 – destinada a técnicos de nível médio, sem formação específica e sem vínculo
empregatício;
TCT 3 – destinada a técnicos de nível médio, com formação específica na área a que
se destina;
TCT 4 – destinada a técnicos de nível superior, com formação específica na área a
que se destina;
TCT 5 – destinada a técnicos com pós-graduação stricto sensu, nível Mestrado, com
formação específica na área a que se destina.

Tempo de dedicação ao projeto:


20 ou 40 horas semanais, com valor da bolsa proporcional ao número de horas semanais
destinadas às atividades de apoio ao projeto de pesquisa.

Duração: um ano, admitindo-se, no máximo, duas renovações por igual período.


20

Notas:
• É vedada a utilização desta modalidade de bolsa a atividades de natureza
administrativa, bem como a sua concessão a qualquer aluno matriculado em curso
de pós-graduação stricto sensu.
• Para cada bolsa solicitada, deverá ser apresentado, juntamente com o Projeto de
Pesquisa, um Plano de Atividades para o bolsista (duas páginas ou menos, em
formato livre).
• O bolsista selecionado somente poderá iniciar as suas atividades depois de assinar a
sua concordância com a execução do Plano de Atividades.
• A seleção, o enquadramento, o cancelamento e a substituição dos bolsistas serão de
total responsabilidade do orientador/coordenador do projeto beneficiado pela bolsa,
devendo este zelar pelo respeito às normas da FAPERJ.
• Cabe ao orientador/coordenador o desligamento e a substituição de bolsistas com
desempenho insatisfatório. Na hipótese de substituição, a FAPERJ deverá ser
comunicada ao menos um mês antes da data programada, cumprindo-se, para o
novo bolsista, todas as recomendações existentes.
• As bolsas outorgadas em regime de substituição terão o tempo de vigência restante
da bolsa anteriormente concedida.
• Eventuais solicitações de aumento de carga horária ou de alteração da modalidade
de bolsa deverão ser solicitadas à FAPERJ, ao menos um mês antes da data
programada. No caso de qualquer alteração, toda a documentação comprobatória
necessária deverá ser entregue à FAPERJ para análise.

Relatórios de desempenho dos bolsistas:


• O orientador/coordenador deverá apresentar á FAPERJ a documentação relativa aos
relatórios de todas as bolsas concedidas, canceladas e substituídas durante o
período de vigência do projeto de pesquisa, em conjunto com o Relatório Científico
do Auxílio a seu projeto de pesquisa.
• O relatório de desempenho individual do bolsista, com a descrição da sua
contribuição aos objetivos do projeto de pesquisa, em conformidade com o Termo de
Outorga, deverá levar em consideração todos os itens alocados no Plano de
Atividades originalmente apresentado quando da concessão da bolsa.
• Além do relatório de desempenho individual do bolsista, elaborado pelo
orientador/coordenador do projeto de pesquisa, cada bolsista deverá apresentar um
relatório discriminando as atividades desenvolvidas durante o período da bolsa bem
como a sua apreciação quanto ao seu desempenho e treinamento.
21

Observação:
• A disponibilização de bolsas de Treinamento e Capacitação Técnica se dará
por Edital, periodicamente publicado na página da FAPERJ na internet, com
especificação do número de bolsas por modalidade.
22

AUXÍLIOS

Auxílios são recursos financeiros concedidos para a realização de projetos de pesquisa


individuais ou coletivos, bem como de outras atividades que tenham por objetivo o
progresso da ciência e da tecnologia. Poderão ser solicitados por pesquisadores com
titulação adequada, com vínculo empregatício permanente em instituições de ensino e
pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro. Da mesma forma, poderão ser solicitados
por profissionais e/ou instituições e/ou empresas que apresentem projetos de Inovações
Tecnológicas em Produtos e Processos (TPP).

Pesquisadores aposentados em regime de aposentadoria compulsória ou aposentados em


outro regime de trabalho e com idade superior a 70 (setenta anos), residentes no Estado do
Rio de Janeiro, e que continuam exercendo atividades de ensino e pesquisa, também
poderão solicitar auxílios à FAPERJ, desde que anexem declaração do dirigente máximo da
instituição em que continuam atuando, comprovando essas atividades.

O encaminhamento dos pedidos deverá observar os prazos estabelecidos no Calendário de


Solicitações de Auxílios, disponível na página da FAPERJ, na internet.
Eventuais solicitações para prorrogação do prazo para desenvolvimento dos projetos de
pesquisa poderão ser aceitos, de acordo com critérios de conveniência e oportunidade da
FAPERJ, desde que devidamente justificados e apresentados até 30 (trinta) dias anteriores
à data final para execução do auxílio, constante no Termo de Outorga assinado pelo
proponente.

Modalidades de auxílios:

• AUXÍLIO À PESQUISA (APQ 1)


• AUXÍLIO À ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS (APQ 2)
• AUXÍLIO À EDITORAÇÃO (APQ 3)
• APOIO A ACERVOS (APQ 4)
• APOIO À PARTICIPAÇÃO EM REUNIÃO CIENTÍFICA (APQ 5)
• AUXÍLIO A PESQUISADOR VISITANTE (APV)
• AUXÍLIO INSTALAÇÃO (INST)
• AUXÍLIO AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (ADT 1)
• AUXÍLIO PARA A INSERÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO MERCADO (ADT 2)
23

PROCEDIMENTO PARA APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS AUXÍLIOS CONCEDIDOS

Os Auxílios serão concedidos por grupo de despesa, assim entendidas as despesas de


capital e custeio, de acordo com o classificador de receita e despesa do Estado do Rio de Janeiro,
disponível no site: http://www.planejamento.rj.gov.br/OrcamentoRJ/Classificador_2009.pdf

Compreendem-se, dependendo das regras específicas para cada espécie de auxílio,


como despesas de capital aquelas necessárias ao pagamento de material permanente e
equipamentos nacionais e importados e obras e instalações.

Compreendem-se, dependendo das regras específicas para cada espécie de auxílio,


como despesas de custeio aquelas necessárias ao pagamento de diárias, passagens
(nacionais e internacionais), material de consumo, serviços de terceiros de pessoa física,
serviços de terceiros de pessoa jurídica e despesas para importação de bens (limitadas a
18% (dezoito por cento) do valor free on board – FOB da mercadoria).

Incluem-se como serviços de terceiros as despesas que envolvam reparo e


adaptação de bens móveis e imóveis.

Entendem-se como despesas de capital com “obras e instalações de grande porte”


aquelas com obras que serão patrimoniadas na instituição a que está vinculado o
proponente contemplado; e por despesas com “instalações”, as que sejam incorporáveis,
como, p.ex., elevadores, ar condicionado central etc.

Entendem-se como despesas de custeio com “serviços de pequenos reparos e


adaptações de bens imóveis” aquelas que importam em modificações ou melhorias em
espaço físico já existente, sem que envolvam alteração estrutural do imóvel.

Após a concessão do auxílio, não serão aceitas modificações de valores entre os


grupos de despesas. Poderão ser requeridas, entretanto, modificações de valores dentro de
um mesmo grupo de despesa. Por exemplo: não poderá haver remanejamento de custeio
para capital, mas, dentro de despesas de custeio, poderá ser requerido o remanejamento de
material de consumo para serviço de terceiros.
24

AUXÍLIOS AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO

Finalidade:
Auxílios ao desenvolvimento científico são recursos financeiros concedidos para a
realização de projetos de pesquisa individuais ou coletivos, bem como de outras atividades
que tenham por objetivo o progresso da ciência e da tecnologia. Poderão ser solicitados por
pesquisadores com titulação adequada, com vínculo a instituições de ensino e pesquisa
sediadas no Estado do Rio de Janeiro.

Observações gerais:
• A classificação do projeto por área e subárea do conhecimento determinará o
encaminhamento inicial junto à Assessoria Técnico-Científica da FAPERJ.
Recomenda-se especial cuidado na escolha da subárea que melhor reflita o
conteúdo do projeto. É possível usar uma classificação constante da lista da
FAPERJ ou uma classificação interdisciplinar, desde que acompanhada de, ao
menos, duas outras subáreas e três palavras-chave que sirvam para classificar o
projeto.
• O coordenador de área da FAPERJ poderá redirecionar uma solicitação de auxílio a
outra coordenação, caso entenda que não é pertinente a uma determinada área.
• As informações prestadas são de inteira responsabilidade de quem as fornece.
• Deverão ser relacionados todos os auxílios pleiteados pelo solicitante para a mesma
finalidade a outras agências de fomento.
• A liberação de recursos estará condicionada à inexistência de pendências (relatórios,
prestação de contas, devolução de processos enviados para parecer) com a
FAPERJ, por parte do solicitante.
• O não cumprimento dos termos do contrato estabelecido para a concessão de
auxílios implicará em seu cancelamento imediato e na devolução das importâncias
recebidas.
• É vedada a concessão da mesma modalidade de auxílio a um único pesquisador no
intervalo de 12 meses. No caso da modalidade APQ 5 (apoio para participação em
reunião científica), o pesquisador somente poderá receber um auxílio a cada 2 (dois)
anos.
• É responsabilidade do pesquisador manter ativa a sua conta bancária.
NOTA: O pesquisador deverá observar o cumprimento das cláusulas e prazos constantes
do Termo de Outorga de Aceitação de Auxílio e consultar o Roteiro de Elaboração de
Prestação de Contas na página eletrônica da FAPERJ.
25

AUXÍLIO À PESQUISA (APQ 1)

Finalidade:
Destina-se a apoiar projeto conduzido por pesquisador com qualificação adequada (grau de
doutor ou equivalente), vinculado a instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do
Rio de Janeiro. Os recursos poderão ser aplicados na aquisição de material permanente ou
de consumo, serviço de terceiros e outros itens essenciais à realização do projeto.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line, são os
seguintes:
1. Projeto de pesquisa com, no máximo, 20 páginas, contendo, preferencialmente,
os seguintes itens: introdução, objetivos, justificativa, metas, método, referências
bibliográficas, cronograma de execução e equipe responsável pelo
desenvolvimento do projeto.
2. Orçamento detalhado, com justificativa dos itens solicitados à FAPERJ.
3. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato *.rtf)

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Cadastro do solicitante e do pesquisador/orientador on-line (Sistema inFAPERJ);
2. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
3. Projeto de pesquisa impresso a partir do Sistema inFAPERJ;
4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
5. Orçamento detalhado e justificado.
As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se
ao final deste manual.
26

AUXÍLIO À ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS (APQ 2)

Finalidade:
Destina-se a apoiar a realização de reuniões científicas organizadas por pesquisadores
(com grau de doutor ou equivalente) com vínculo empregatício em instituições de ensino e
pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro.
Os itens financiáveis são: infra-estrutura organizacional, diárias e passagens de convidados,
aluguéis de salas para conferências e gastos com gráfica e divulgação. Não serão cobertos
custos com tradução simultânea, nem aqueles relativos a excursões turísticas, lanches,
recepções, banquetes e similares.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line, são os
seguintes:
1. Programa da reunião, membros do comitê científico, descrição de sua natureza e
avaliação de sua importância científica;
2. Documento informativo dos critérios de seleção dos trabalhos a serem
apresentados;
3. Curriculum Vitae dos participantes (CV Lattes em formato *.rtf) para os quais se
solicita apoio;
4. Detalhamento das despesas a serem financiadas pela FAPERJ, com justificativa
dos itens solicitados;
5. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato *.rtf).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta de encaminhamento, justificando o pedido e evidenciando o retorno esperado
para a área de ciência e tecnologia do Estado do Rio de Janeiro;
27

2. Programa da reunião, membros do comitê científico, descrição de sua natureza e


avaliação de sua importância científica;
3. Cadastro do solicitante on-line (Sistema inFAPERJ);
4. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
5. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
6. Orçamento detalhado e justificado;
7. Programa do evento.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
28

AUXÍLIO À EDITORAÇÃO (APQ 3)

Finalidade:
Destina-se a apoiar a edição de livros, manuais, números especiais (temáticos) de revistas e
coletâneas científicas em qualquer tipo de suporte (papel, eletrônicos etc.). Também serão
consideradas as solicitações de apoio para vídeos, CDs e DVDs.

Requisitos e condições:
• O material para o qual se solicita o auxílio editoração deverá ser inédito e ter caráter
científico ou cultural meritório.
• Entre os critérios para a concessão do auxílio será considerada a dificuldade de
edição comercial do material submetido, assim como a diminuição de seu preço de
capa.
• O solicitante deverá ter titulação de doutor ou equivalente, com vínculo empregatício
permanente em instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de
Janeiro.
• O material editado com auxílio APQ 3 deverá exibir a logomarca da FAPERJ na
capa, ao lado da logomarca da editora. No caso de números especiais (temáticos) de
revistas, a logomarca da FAPERJ deverá estar na folha de rosto.
• Somente serão aceitas propostas de orçamento de editoras que garantam ampla
distribuição do material editado.
• A FAPERJ deverá receber, para seu próprio uso, 100 (cem) exemplares do material
editado com esta modalidade de auxílio.

NOTAS:
• No caso de trabalhos acadêmicos, exige-se que o texto já apresente o tratamento
editorial necessário à publicação.
• Esta modalidade não se destina à publicação de periódicos ou equivalentes, exceto
número temático de revistas já consolidadas, desde que recebam parecer positivo de
consultores indicados pela FAPERJ.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.
29

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Projeto de editoração, contendo apresentação e justificativa;
2. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato *.rtf)
• O solicitante poderá salvar o seu preenchimento quantas vezes for
necessário e acessá-lo novamente a partir do menu “Meu inFAPERJ”.
3. Texto a ser editado em formato *.pdf.

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Cadastro do solicitante on-line (Sistema inFAPERJ);
2. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
3. Texto a ser editado (somente uma cópia impressa);
4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
5. Três orçamentos para tiragem de mil exemplares, em envelopes lacrados, contendo
os preços de capa. As propostas deverão ser emitidas por editoras reconhecidas no
ramo e com rede de distribuição, sediadas no Estado do Rio de Janeiro. A FAPERJ
não aceita a contratação de gráficas;
6. Orçamento detalhado e justificado.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
30

APOIO À INFRA-ESTRUTURA DE ACERVOS (APQ 4)

Finalidade:
Destina-se a apoiar a preservação de acervos museológicos, bibliográficos, científicos e
similares. Está voltado, especificamente, para a conservação e infra-estrutura de centros de
memória sediados no Estado do Rio de Janeiro.
Esta modalidade visa ao apoio emergencial para a manutenção de acervos, não se
aplicando à sua aquisição ou organização.

Requisitos e condições:
• Este auxílio pode ser solicitado por pesquisadores com grau de doutor ou
equivalente, vinculados a instituições de ensino e pesquisa ou centros de memória
sediados no Estado do Rio de Janeiro.
• Caso a solicitação venha a ser apoiada pela FAPERJ, a instituição beneficiada se
obriga a afixar, em local visível ao público, a informação de que a Fundação apóia a
manutenção daquele acervo.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line, são os
seguintes:
1. Projeto de trabalho que inclua: Introdução, Método, Cronogramas de execução,
Orçamento e justificativa dos itens solicitados à FAPERJ;
2. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato rtf).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Cadastro do solicitante on-line (Sistema inFAPERJ);
2. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
31

3. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos


requeridos;
4. Projeto impresso a partir do inFAPERJ;
5. Orçamento detalhado e justificado.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
32

APOIO À PARTICIPAÇÃO EM REUNIÃO CIENTÍFICA (APQ 5)

Finalidade:
Destina-se a apoiar a apresentação de trabalhos em eventos nacionais ou internacionais por
pesquisadores com vínculo empregatício permanente ou bolsa de pós-doutoramento em
instituições de ensino e pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro.

Requisitos e condições:
• O evento a que se destina o apoio deverá ser de reconhecida qualidade científica
ou tecnológica.
• Os itens financiáveis para esta modalidade são diárias e passagens.
• Este auxílio pode ser solicitado por pesquisadores com grau de doutor ou
equivalente, com vínculo empregatício permanente ou bolsa de pós-
doutoramento em instituições de ensino e pesquisa sediadas no Estado do Rio
de Janeiro.
• Somente poderá ser permitida uma concessão desta modalidade de auxílio a
cada 2 (dois) anos, por pesquisador.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Cópia do trabalho completo a ser apresentado;
2. Programa da reunião, outros contatos previstos e dados adicionais considerados
importantes para o julgamento do pleito;
3. Orçamento detalhado da solicitação;
4. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato *.rtf).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
33

1. Carta de encaminhamento do solicitante, justificando o pedido e evidenciando o


retorno esperado para a área de ciência e tecnologia do Estado do Rio de Janeiro;
2. Cadastro do solicitante online (Sistema inFAPERJ);
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
4. Comprovante de aceitação do trabalho e inscrição no evento, ou convite para a sua
apresentação;
5. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
6. Orçamento detalhado e justificado;
7. Programa do evento.

NOTAS:
• Caso o solicitante ainda não tenha recebido o comprovante de aceitação do trabalho
na abertura do processo, deverá comunicar o fato por escrito, anexado aos
documentos de inscrição. A conclusão da análise do pedido estará condicionada à
entrega desse comprovante.
• Esta modalidade de apoio não se destina a financiar a participação de pesquisadores
do Estado do Rio de Janeiro, como professores ou conferencistas convidados, em
cursos promovidos em outros estados da federação ou no exterior.
• A FAPERJ poderá apoiar, excepcionalmente, e sob estrita justificativa, a participação
organizada de pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação (número
máximo de 3 alunos) de instituições de ensino e pesquisa sediadas no Estado do Rio
de Janeiro, inscritos e, cada um deles, com trabalhos a serem apresentados em
reuniões científicas em outros estados da federação. Nesse caso, deverão ser
apresentados os Curricula Vitae (CV Lattes) de todos os participantes.
• A FAPERJ não financia taxas de inscrição em eventos científicos.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
34

AUXÍLIO A PESQUISADOR VISITANTE (APV)

Finalidade:
Destina-se a cobrir despesas com transporte e manutenção de pesquisadores de
reconhecida excelência, de outros estados ou do exterior, que desenvolverão atividades em
instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de Janeiro.

Requisitos e condições:
• Ser pesquisador de alto nível, com grau de doutor ou equivalente, com elevada
produtividade de pesquisa e reconhecida liderança em sua área de conhecimento
(perfil compatível com o de pesquisador nível 1 do CNPq);
• Poderão ser solicitadas passagens e diárias.

Duração: máximo de 90 (noventa) dias.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Plano de trabalho e projeto de pesquisa;
2. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato *.rtf).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta da instituição, manifestando a intenção de receber o visitante e justificando a
importância do trabalho a ser desenvolvido;
2. Cadastro do solicitante on-line (Sistema inFAPERJ);
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
35

4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos


requeridos;
5. Orçamento detalhado e justificado.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
36

PESQUISADOR VISITANTE EMÉRITO (PV-E)

Finalidade:

Propiciar condições para que pesquisadores aposentados residentes no Estado do Rio de


Janeiro, em regime de aposentadoria compulsória ou aposentados em outro regime de
trabalho e com idade superior a 70 (setenta anos), possam continuar desenvolvendo
atividades de ensino e pesquisa em instituição sediada no mesmo Estado.

Requisitos e condições:
• Ter grau de doutor ou equivalente e encontrar-se em situação de aposentadoria
compulsória ou em caso de aposentados em outro regime e com idade superior a 70
(setenta) anos, apresentando elevada produtividade de pesquisa e reconhecida
liderança em sua área de conhecimento, demonstrada através de importante
contribuição científica para a área ao longo de sua carreira acadêmica (perfil
compatível com o de pesquisador nível 1 A do CNPq).
• Continuar demonstrando capacidade de formação de novos pesquisadores.
• Permanecer em tempo integral em instituição de ensino e pesquisa sediada no
Estado.
• O número de pesquisadores visitantes apoiados será estipulado pela Diretoria da
FAPERJ, sendo que cada unidade somente poderá pleitear uma bolsa desta
modalidade.

Duração:
Dois anos, sendo permitida uma única renovação, por igual período.
Em cada um dos períodos de vigência da bolsa, deverá ser encaminhado à FAPERJ,
anualmente, um relatório das atividades desenvolvidas e a anuência da instituição (unidade)
na continuidade do projeto.

Procedimentos para Inscrição:


O candidato à bolsa deve acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As
instruções detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e
deverão ser lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade de bolsa, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line
são:
37

1. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador


(formato *.rtf);
2. Projeto de pesquisa, em no máximo 20 páginas, contendo, preferencialmente, os
seguintes itens: resumo, introdução, objetivos, justificativa, metas, método,
referências bibliográficas e cronograma de execução.

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta de encaminhamento da instituição (unidade) solicitante, justificando o
pedido, concordando com o plano de trabalho e se comprometendo a fornecer os
meios para a sua realização. Esta carta também deverá incluir a informação sobre
o quadro permanente de pesquisadores com dedicação integral na unidade;
2. Cadastro do solicitante e do orientador/coordenador on-line (Sistema inFAPERJ);
3. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante e do orientador/coordenador que
foram anexados on-line (Sistema inFAPERJ);
4. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
5. Orçamento detalhado e justificado;

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
38

AUXÍLIO INSTALAÇÃO (INST)

Finalidade:
Destina-se a dar suporte para a compra de material ou equipamento a recém-doutores para
início de trabalho em uma instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de
Janeiro.

Requisitos e condições:
• Esta modalidade de auxílio destina-se a pesquisadores com até 3 (três) anos de
doutoramento, vinculados a instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do
Rio de Janeiro.

Procedimentos para Inscrição


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Projeto de pesquisa com, no máximo, 20 páginas, contendo, preferencialmente,
os seguintes itens: introdução, objetivos, justificativa, metas, método, referências
bibliográficas e cronograma de execução;
2. Orçamento detalhado, com justificativa dos itens solicitados à FAPERJ;
3. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato *.rtf).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Carta da instituição, justificando o pedido e confirmando a alocação de outros meios
necessários ao desenvolvimento do projeto de pesquisa;
2. Documento comprovando a condição de recém-doutor (máximo de três anos) do
candidato;
3. Cadastro do solicitante e do pesquisador/orientador on-line (Sistema inFAPERJ);
39

4. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
5. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
6. Cópia do projeto de pesquisa;
7. Orçamento detalhado e justificado.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
40

AUXÍLIOS AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Finalidade:
Auxílios ao desenvolvimento tecnológico são recursos financeiros concedidos para a
realização de projetos de Inovações Tecnológicas em Produtos e Processos – TPP,
individuais e/ou institucionais e/ou de empresas, bem como outras atividades que têm por
objetivo o desenvolvimento de novos produtos ou processos. Os auxílios poderão ser
solicitados por desenvolvedores/empresas com titulação profissional adequada, sediados no
Estado do Rio de Janeiro.

Requisitos e condições:
• O projeto de TPP deverá ser submetido à FAPERJ em formulário próprio e poderá
ter como objetivo:
• Desenvolvimento de novo produto de base tecnológica;
• Desenvolvimento de tecnologia que aumente o valor agregado de
produto já existente;
• Desenvolvimento de processos de produção;
• Inserção de novas tecnologias e de produtos de base tecnológica no
mercado.
• A empresa deverá:
• Apresentar Projeto de Inovação Tecnológica, considerado pela FAPERJ
como de interesse do Estado.
• Evidenciar a prática de Pesquisa e Desenvolvimento na Empresa.
• Comprovar estar em dia com suas obrigações fiscais no âmbito
municipal, estadual e federal.
• As informações prestadas são de inteira responsabilidade de quem as fornece. Caso
ocorra qualquer modificação, esta deve ser imediatamente informada à FAPERJ.
Ficam vedadas quaisquer reformulações do projeto original.
• Devem ser relacionados todos os auxílios pleiteados pelo solicitante para a mesma
finalidade, informando a agência de fomento.
• A liberação de recursos estará condicionada à inexistência de pendências (relatórios,
prestação de contas, devolução de processos enviados para parecer) com a
FAPERJ, por parte do solicitante.
• O não cumprimento dos termos do contrato estabelecido para a concessão de bolsas
e auxílios implicará o seu cancelamento imediato e a devolução das importâncias
recebidas.
41

• É vedada a concessão de uma mesma modalidade de auxílio a um único


desenvolvedor/empresa no interstício de 12 meses ou a concessão de auxílios que
não estejam de acordo com a fase de desenvolvimento do produto/processo.
• Em caso de comercialização, todos os produtos e processos desenvolvidos com o
fomento da FAPERJ, em qualquer das fases de desenvolvimento, deverão
apresentar a logomarca da FAPERJ e do Estado do Rio de Janeiro.

NOTA: O desenvolvedor/empresa deverá observar as cláusulas e os prazos constantes do


Termo de Outorga de Aceitação de Auxílio e consultar o Roteiro de Elaboração de
Prestação de Contas na página eletrônica da FAPERJ.
42

AUXÍLIO AO DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO – ADT 1

Finalidade:
Este auxílio destina-se a apoiar projetos de Inovações Tecnológicas em Produtos e
Processos – TPP, conduzidos por desenvolvedor/empresa com experiência na realização de
novos projetos de base tecnológica ou de caráter inovador em âmbito regional e nacional,
sediado (a) no Estado do Rio de Janeiro. Os recursos podem ser aplicados na aquisição de
material permanente, material de consumo, serviço de terceiros e em outros itens essenciais
à realização do projeto, de acordo com as normas fixadas no Roteiro de Prestação de
Contas da FAPERJ.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade, os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Projeto de desenvolvimento, contendo introdução, objetivos, justificativa, método,
forma de análise dos resultados, equipe e cronograma de execução, de acordo
com modelo específico fornecido pela FAPERJ;
2. Orçamento detalhado, com justificativa dos itens solicitados à FAPERJ;
3. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato específico fornecido pela
FAPERJ).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Cadastro do solicitante on-line (Sistema inFAPERJ);
2. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
3. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos;
4. Cópia do projeto de desenvolvimento e do orçamento detalhado;
43

5. Orçamento detalhado e justificado.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
44

AUXÍLIO PARA A INSERÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS NO MERCADO – ADT 2

Finalidade:
Este auxílio destina-se à divulgação e/ou comercialização de resultados de pesquisas que
obtiveram apoio da FAPERJ, seja na forma de produtos/serviços prontos para a
comercialização, seja na forma de tecnologias a serem transferidas, podendo,
eventualmente, incluir as atividades de proteção da propriedade intelectual.

Procedimentos para Inscrição:


O solicitante deverá acessar o sistema inFaperj para fazer o pedido on-line. As instruções
detalhadas para este procedimento encontram-se ao final deste documento e deverão ser
lidas para o melhor e mais rápido cumprimento desta etapa.
A solicitação somente será aceita através deste procedimento inicial.

Para esta modalidade os documentos solicitados para anexar ao formulário on-line são os
seguintes:
1. Demonstração do produto, evidenciando a etapa de produção em que se
encontra, bem como relatório sobre a infra-estrutura utilizada para a produção e
os dados contábeis da empresa, justificando a necessidade do auxílio;
2. Planejamento da divulgação, descrição de sua natureza, avaliação de sua
importância, bem como os resultados esperados;
3. Orçamento completo da divulgação, detalhando as despesas a serem
financiadas, com justificativa dos itens solicitados;
4. Curriculum Vitae do solicitante (CV Lattes em formato específico fornecido pela
FAPERJ).

Entrega da documentação impressa:


A documentação para inscrição, listada a seguir, deverá ser entregue em uma via impressa,
conforme os formulários específicos de inscrição e o de projeto. Essa documentação
somente será aceita se o candidato tiver cumprido o prazo estabelecido para a solicitação
on-line:
1. Comprovação de estar em dia com suas obrigações fiscais no âmbito municipal,
estadual e federal;
2. Carta de encaminhamento, justificando o pedido e evidenciando o retorno esperado
para o sistema de ciência e tecnologia do Estado do Rio de Janeiro;
3. Cadastro do solicitante on-line (Sistema inFAPERJ);
45

4. Curriculum vitae formato Lattes do solicitante que foi anexado on-line (Sistema
inFAPERJ);
5. Formulário de inscrição inFAPERJ impresso, com as assinaturas e carimbos
requeridos.
6. Demonstração do produto;
7. Planejamento e orçamento detalhado da divulgação;
8. Orçamento detalhado e justificado.

As instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ encontram-se


ao final deste manual.
46

PROCEDIMENTOS GERAIS PARA SOLICITAÇÃO DE BOLSAS e AUXÍLIOS


PELO SISTEMA inFAPERJ

As seguintes instruções são válidas para as modalidades de Bolsas e Auxílio do programa


Básico (não têm relação com os Editais), definidas no Manual de Bolsas e Auxílios.

A inscrição se dará em quatro fases:


• Fase 1: cadastramento ou atualização do cadastro on-line do pesquisador/orientador
e/ou do candidato;
• Fase 2: preenchimento e envio do formulário on-line;
• Fase 3: entrega de uma via impressa do pedido e dos documentos, acrescida de
cópia do protocolo de inscrição on-line;
• Fase 4: recebimento do resultado da avaliação do pedido e instruções, caso o
mesmo seja aprovado (buscar os documentos para implementação final do pedido,
como Termo de Outorga, carta para abertura de conta bancária etc.).

Fase 1: Cadastramento on-line (preenchimento inicial ou atualização para os já


cadastrados):
• Acessar www.faperj.br/infaperj (login = o seu CPF);
• Clicar em “Meu Cadastro”;
• Preencher todos os dados obrigatórios marcados com (*) e incluir o link para acesso
ao CV Lattes (menu Curriculum);
• Clicar em “VALIDAR” para verificar as eventuais pendências e obter o número de
matrícula na FAPERJ.

Observações: Para esclarecimento de dúvidas sobre o preenchimento do InFAPERJ, favor


consultar o manual no endereço abaixo:
http://www.faperj.br/downloads/formularios/manual_fg_web_v1.6.doc

Para anexar o link do CV LATTES no "Meu Cadastro", consulte:


http://www.faperj.br/downloads/formularios/CVLATTES_inFAPERJ.pdf

Fase 2: Preenchimento e envio do formulário on-line:


Dentro do sistema inFaperj, seguir os seguintes passos:
• Acessar o menu “Solicitar fomentos”;
• Selecionar a opção da modalidade de bolsa desejada;
• Verificar os termos do contrato e submeter o projeto;
47

• Preencher o formulário on-line, anexando os documentos solicitados, que se


encontram explicitados no manual na parte referente a cada modalidade de bolsa;
• O solicitante poderá salvar o seu preenchimento quantas vezes for necessário e
acessá-lo novamente a partir do menu “Meu inFAPERJ”;
• Para fazer o envio definitivo do pedido, clicar no botão “Enviar para Faperj”. Após o
envio definitivo da proposta, não haverá possibilidade de alteração ou substituição de
seu conteúdo;
• Após o envio:
o o pedido encontra-se no estado "Aguarda Verificação" (vide menu “Meu
inFAPERJ”),
o o solicitante receberá um e-mail com a confirmação do recebimento e o
número de protocolo;
o o Formulário de Inscrição on-line será gerado automaticamente (encontra-se
anexado ao final do pedido on-line no menu “Meu InFAPERJ” com o nome
FG_INSCRICAO) e a sua cópia deverá ser anexada ao material impresso a
ser entregue na FAPERJ;
o orçamento detalhado e justificado;
o nas modalidades APQ 2 e APQ 5, o programa do evento.

Observaçôes:
• Para orientações de como gerar o CV Lattes em formato *.rtf, consulte:
http://www.faperj.br/downloads/formularios/CVLATTES_RTF.doc

Fase 3: Entrega do pedido e documentos do projeto na FAPERJ


• A documentação completa do projeto deve ser encaminhada para a FAPERJ em
UMA VIA IMPRESSA, com a ficha de inscrição devidamente assinada e carimbada, em
um prazo de até 10 (dez) dias úteis após a entrega do pedido on-line (data do envio e
recebimento do protocolo por e-mail)
• A lista completa dos documentos a serem entregues impressos, encontra-se
detalhada dentro de cada modalidade de Bolsa ou Auxílio deste manual, no item
Entrega da documentação impressa.

Instruções para impressão dos documentos gerados pelo inFAPERJ:


Impressão do Cadastro Pessoal
• Acessar www.faperj.br/infaperj (login = o seu CPF);
• Clicar no menu “Meu Cadastro”;
48

• Clicar no ícone do menu lateral “Imprimir cadastro resumido”


Æ o sistema irá abrir um documento de cadastro (*.rtf);
• Imprimir o documento normalmente.

Impressão da Ficha de Inscrição


• Acessar www.faperj.br/infaperj (login = o seu CPF);
• Clicar no menu “Meu inFAPERJ”;
• Procurar e clicar na linha do seu pedido; (deverá estar no estado Ag.
Verificação ou Ag. avaliação)
Æ o formulário on-line preenchido surgirá na tela.
• Descer a página até encontrar anexada a ficha de inscrição (*.rtf);
• Clicar no documento para abri-lo e imprimir normalmente.

Observações:
Não serão aceitos documentos enviados pelo correio. Toda a documentação impressa
deverá ser entregue no setor de protocolo da FAPERJ situado à:
Avenida Erasmo Braga 118 / 6.o andar – Centro
Rio de Janeiro – RJ
20.020-000

Fase 4: Recebimento do resultado da avaliação do pedido e instruções, caso seja


aprovado
• O sistema deverá ser consultado periodicamente, entrando em “Meu
inFAPERJ”, para verificar os avisos sobre o pedido.
o Enquanto o pedido estiver sendo avaliado, aparecerá a informação
“Aguardando Avaliação”;
o Quando sair o resultado oficial da avaliação do pedido pela Diretoria, o solicitante
será avisado automaticamente, pelo inFAPERJ, das seguintes formas:
ƒ Mediante um e-mail para o endereço registrado no cadastro inFAPERJ
(favor verificar que não existe filtro ANTI-SPAM no seu equipamento que
possa bloquear o recebimento do e-mail);
ƒ Quando for APROVADO, o status do Processo será alterado para “Ag.
Devolução T.O. (termo de outorga); Buscar documentos”.
ƒ Quando o solicitante receber o e-mail ou verificar no sistema que o
pedido encontra-se nesse estado, ele deve comparecer à FAPERJ para
buscar o Termo de Outorga para assinatura, assim como os demais
49

documentos necessários para implementação final da bolsa ou auxílio


(carta para abertura de conta no banco). – FAVOR VERIFICAR OS
PROCEDIMENTOS ESPECÍFICOS NO PEDIDO ON-LINE dentro do
inFAPERJ -
o Somente após a entrega do termo de outorga assinado
que o processo será ATIVADO para pagamento.
ƒ Quando o pedido for RECUSADO, o solicitante receberá um e-mail
com o motivo da recusa do pedido e o status do Processo será
alterado para “Recusado”.