Você está na página 1de 31

Notas de Aula de Informática I - Hardware

Júlio César Pacheco ano: 2009

SUMÁRIO

Introdução .............................................................................................................. 2
1 Computador ........................................................................................................ 3
1.1 Principais Tipos de Computador .................................................................. 3
1.2 Instrumentos de Informação ......................................................................... 8
2 Componentes do Hardware do Computador ...................................................... 8
2.1 Unidade Central de Processamento .............................................................. 9
2.1.1 Processadores ....................................................................................... 10
2.1.2 A evolução dos Processadores ............................................................. 14
2.1.3 Refrigeração dos Processadores ........................................................... 15
2.2 Memória ..................................................................................................... 16
2.2.1 Tipos de memória RAM ....................................................................... 17
2.2.2 Disco Rígido ......................................................................................... 18
2.3 Gravadores de Dvds ................................................................................... 18
2.4 Placa Mãe ................................................................................................... 19
2.5 Placa de Vídeo ............................................................................................ 22
2.6 Dispositivos de Entrada de Dados .............................................................. 23
2.7 Dispositivos de Saída de Dados ................................................................. 23
2.8 Gabinete ...................................................................................................... 25
2.9 Dispositivos de Proteção ............................................................................ 26
3 Especificação de computadores ....................................................................... 27
4 Atualização de Computadores (Upgrade) ........................................................ 28
5 Links ................................................................................................................. 28
6 Questionário ..................................................................................................... 29
Referências Bibliográficas .................................................................................. 31

1
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Introdução

Essa Nota de Aula aborda uma das ferramentas do recurso tecnológico dos
Sistemas de Informação, o Hardware. Nela será abordada a estrutura do
computador e as diversas partes que o compõe. O tema abordado será a
composição física do computador, ou seja, o Hardware. A parte da programação dos
recursos do Hardware, o Software, será tratada em outra nota de aula.
O objetivo é propiciar ao aluno o conhecimento necessário para especificar
equipamentos de acordo com a necessidade da aplicação que o computador
irá executar, considerando-se os fatores de desempenho, critérios técnicos e
financeiros.
Essa Nota de Aula é um complemento para a matéria lecionada em sala de aula
cujo conteúdo está na bibliografia básica do curso. O aluno deverá fazer um estudo
detalhado do capítulo 6 do livro do Cornachione Jr., capítulo 3 do O´Brien e dos
capítulos 6, 8, 9, 10 e 17 do Gabriel Torres para melhor compreensão do conteúdo
abordado nessa nota de aula. Esse procedimento é indispensável para a
assimilação da matéria.

2
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

1 Computador

Segundo O´Brien (2004) o computador é um sistema de componentes para entrada,


processamento, saída, armazenamento e controle de dados.

Há computadores de grande, médio e pequeno porte. O porte de um computador


está relacionado com o seu tamanho, sua forma e sua capacidade de
processamento. Sistemas empresariais que possuem de milhares de usuários
necessitam de computadores de grande porte ou Mainframes. Sistemas
empresariais com centenas de usuários necessitam de computadores de médio
porte ou Servidores de Rede. Para as demais aplicações os computadores de
pequeno porte ou microcomputadores atendem muito bem.

È importante observar que esses limites podem ser alterados. Vários Servidores de
Rede interligados podem atender um número bem maior de usuários. Da mesma um
Mainframe pode s comunicar com servidores de rede. Microcomputadores podem se
transformar em terminais do Mainframe. Existem inúmeras combinações possíveis,
entretanto, o objetivo é sempre o mesmo: transformar os dados em informações.
Essa nota de aula aborda o computador digital. Ele recebe esse nome porque
trabalha com lógica binária, ou seja, dois estados, ligado ou desligado, que podem
ser representados por 0 ou 1. A menor unidade de dado denomina-se bit. Um
conjunto de 8 bits denomina-se Byte. Os múltiplos do byte são: Kilobyte (210),
Megabyte (220), Gigabyte (230), Terabyte (240), Petabyte (250) e o Hexabyte (260).

1.1 Principais Tipos de Computador

Há vários tipos de computadores para os mais diversos fins. Os computadores


variam em tamanho, forma e capacidade de processamento. A escolha do
computador correto começa pelo levantamento das necessidades do usuário, ou
seja, para quais finalidades o computador será utilizado. Os principais tipos de
computador são:

• Mainframes ou Computadores de grande porte: Computadores de alta

3
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

capacidade de processamento capazes de controlar centenas e até milhares


de terminais. O Mainframe trabalha com processamento centralizado, ou seja,
existe um computador central onde todo o trabalho de processamento é
realizado. Os terminais são apenas meios de acesso dos usuários ao
computador central. Sem o computador central os terminais não são capazes
de executar nenhuma tarefa por menor que seja, devido a essa dependência
do Mainframe esses terminais são denominados terminais “burros”. Os
Mainframes são muito utilizados em empresas com grande volume de
processamento como bancos, companhias áreas e órgãos públicos. São
capazes de gerenciar e processar milhões de transações diariamente. Alguns
Mainframes necessitam de instalações especiais, climatizadas e com No-
breaks de grande potência para evitar o desligamento em caso de falta de
energia. A figura 1.1 abaixo ilustra um computador desse tipo:

Figura 1.1 - Mainframe

• Computadores de Mesa (Desktop) ou PCs: São computadores pessoais


destinados a pequenas aplicações. Devido ao tamanho reduzido em relação
aos Mainframes são chamados de microcomputadores. São os grandes
responsáveis pela popularização da informática. Podem ser utilizados tanto
para aplicações comerciais, científicas quanto para o entretenimento (jogos,
acesso à internet e etc.). A figura 1.2 abaixo ilustra o computador de mesa
(desktop ou PC):

4
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

LCD
CPU

MOUSE
TECLADO

Figura 1.2 - Desktop

• Notebooks: Versão portátil dos computadores pessoais. Possuem dimensões


reduzidas em relação aos PCs, porém, a capacidade de processamento é
praticamente a mesma. Funcionam ligados à rede elétrica ou a uma bateria
proprietária, que acompanha o produto de fábrica. As baterias de Notebooks
possuem autonomia, que nada mais é que o número máximo de horas que a
bateria consegue manter o Notebook funcionando sem a necessidade de ligá-
lo à rede elétrica. Os Notes nasceram da necessidade dos usuários de
carregarem seus dados com eles onde quer que estivessem. Possuem
recursos como placa de rede sem fio, Gravadores de Dvd, cartão de memória
e Bluetooth. A figura 1.3 abaixo ilustra um Notebook:

Figura 1.3 - Notebook

 Netbooks: Correspondem a uma versão moderna e enxuta dos notebooks.


Atendem à necessidade dos usuários que já possuem um PC ou Notebook e
querem apenas um computador para acessar a internet onde quer que
estejam. Os Netbooks possuem processadores projetados especialmente
para essa finalidade e por isso consomem menos energia. Geralmente eles
possuem um disco de estado sólido (SSD) em substituição aos hds; não
possuem leitor ou gravador de CD ou DVD. Tudo isso para economizar

5
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

espaço e energia. As baterias possuem uma autonomia maior. A figura 1.4


abaixo ilustra o Netbook:

Figura 1.4 - Netbook

 Servidores de Rede: Computadores de médio porte destinados à utilização


em redes de arquitetura cliente-servidor. O projeto voltado para redes de
computadores incorpora aos servidores algumas medidas preventivas contra
falhas como: fonte redundante, isto é uma fonte adicional que entra em
funcionamento quando a fonte principal se danifica; Hds com a facilidade de
Hot-Swap, isto é, os discos rígidos podem ser adicionados ou removidos com
o computador em funcionamento e placa mãe com suporte a vários
processadores. A figura 1.5 ilustra um Servidor de rede e uma placa-mãe para
servidor com suporte para 2 Processadores:

Figura 1.5 - Servidor de Rede da HP® e Placa Mãe para 2 Processadores Xeon®

 Computadores de Rede ou NCs (Network computers): Computadores


projetados somente para o acesso de um conjunto limitados de aplicativos,
intranet e internet. Apresentam limitação de hardware (pouca quantidade de
memória, Hd pequeno ou nenhum HD, sem drive de CD ou DVD), foram
projetados para funcionarem como estações de redes cliente-servidor.
Possuem preços muito atraentes. A figura 1.6 ilustra um NetPC:

6
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 1.6 - NetPC

 Estações de Trabalho ou Workstations: Computadores potentes


especificamente projetadas para aplicações que necessitam de grande
processamento matemático ou gráfico como Projeto Auxiliado por
Computador (CAD), Análise Financeira e etc. A figura 1.7 abaixo ilustra uma
Estação de Trabalho:

Figura 1.7 - Workstation

 Macintosh: Computadores pessoais da empresa Apple de grande


desempenho em aplicações gráficas como editoração. Famosos por seus
designers arrojados e inovadores. São muito utilizados em agências de
Publicidade e em redações de jornais. Possuem Sistema Operacional
proprietário, o MacOS. Esse Sistema Operacional exige que os programas
sejam desenvolvidos especificamente para ele. Programas escritos para a
plataforma Windows® não rodam na plataforma Mac e vice-versa. A figura 1.8
ilustra um Mac:

Figura 1.8 - Macintosh

7
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

1.2 Instrumentos de Informação


Segundo O’Brien (2004) denominam-se Instrumentos de Informação os diversos
dispositivos inteligentes que executam tarefas computacionais básicas e acesso á
internet. Enquadram-se nessa categoria os Computadores portáteis de mão, pagers,
Assistentes Pessoais Digitais e os telefones celulares inteligentes ou Smartphones.
Segue abaixo a descrição de alguns desses aparelhos e suas funções:

 Palmtops: Os menores computadores portáteis existentes. Cabem na palma


da mão. Não possuem teclado. A entrada de dados é feita através de toques
na tela por meio de uma caneta. São amplamente utilizados por empresas ou
pessoas que têm necessidades de um computador apenas para preencher
formulários em enviá-los pela internet.

 Smartphones: Os aparelhos celulares evoluíram e estão acumulando cada


vez mais funções. Os Smartphones desempenham a função de telefone
celular e Palmtop simultaneamente, além de acessar a internet de banda
larga. A figura 1.9 abaixo ilustra o Palmtop e o Smartphone:

Figura 1.9 - Palmtop e o Smatphone

2 Componentes do Hardware do Computador

A estrutura do computador, ou seja, o hardware pode ser dividido em quatro partes


principais: Dispositivos de entrada, Unidade Central de Processamento, Memória e
os Dispositivos Saída. O diagrama de blocos de um computador é ilustrado na
figura 2.0 abaixo:

8
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Memória

Unidade Dispositivos
Dispositivos Central de de
de Processamento Saída
Entrada

Figura 2.0 - Diagrama de Bloco de um Computador

2.1 Unidade Central de Processamento

A unidade Central de Processamento também denominada CPU ou UCP é a parte


principal do computador. Nela se encontra o Processador Central responsável por
todo o processamento de dados feitos pelo computador. A CPU é composta por:

 Unidade Lógica Aritmética (ULA): Efetua as operações lógicas (e, ou, etc.) e
aritméticas (adição, subtração, divisão e multiplicação).

 Unidade de Controle (UC): Executa e verifica as instruções realizadas pela


CPU.

 Registradores: Armazenam temporariamente os operandos ou instruções


que estão sendo realizadas pela CPU.

 Barramentos (BUS): São linhas de comunicação que percorrem todo o


computador permitindo a comunicação entre a CPU e os demais
componentes do computador. A arquitetura ou modo como os computadores
atuais são construídos abrangem 3 tipos de barramentos:

1. Barramento de endereços: A memória do computador é dividida em


vários “compartimentos” numerados (endereços de memória). O
barramento de endereços transporta os nos que apontam para as posições
de memória.

9
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

2. Barramento de Dados: Transportam as instruções e os dados que serão


utilizados por programas. Exemplo Multiplicar 20 por 5. Multiplicar é uma
instrução e os números 20 e 5 correspondem aos dados que serão
processados.

3. Barramento de Controle: Transportam os sinais de controle (Escreva,


Inicie, Interrompa e etc) e sincronia gerados pela UC ou pelos dispositivos
de E/S.

A figura 2.1 abaixo ilustra os três barramentos da CPU:

Processador RAM

Dados

Controle
Dispositivos
Endereços de E/S

Figura 2.1 - Barramentos do Computador

2.1.1 Processadores
Como já foi dito anteriormente o Processador é o elemento principal da Unidade
Central de Processamento, responsável pela coordenação e controle dos demais
componentes do computador. Os principais processadores encontrados hoje no
mercado são fabricados por duas empresas concorrentes: a AMD® e a Intel®.
Atualmente os processadores são fabricados para atenderem diferentes segmentos
de mercado: computadores de mesa ou desktops, Notebooks, Netbooks, Palmtops
e Servidores ou Estações de Trabalho Gráficas. As principais características dos
processadores são:

• Clock ou freqüência de trabalho: Atualmente medida em Gigahertz (GHz),

10
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

expressa quantas operações por segundo o processador é capaz de


executar. Para o mesmo modelo de processador quanto maior a freqüência
maior a capacidade de processamento.

• Largura do barramento de dados ou Tamanho da Palavra: quantidade de


informação (em bits) que o computador pode processar de uma só vez
(palavra do computador). Os processadores atuais são de 32 ou 64 bits.
Quanto maior a palavra do processador mais rápido ele é, entretanto para
utilizar esse recurso é necessário que o sistema operacional dê suporte a ele,
ou seja, o Sistema operacional deve ser de 32 ou 64 bits.

• Memória Cache: Memória interna ao processador, muita rápida cuja função é


armazenar os dados mais utilizados pelo processador facilitando assim o
acesso a esses dados. Pode ser dividida em dois níveis cache primária (L1) e
secundária (L2). Quanto mais memória Cache um processador possui mais
rápido ele é.

Para Computadores de mesa os processadores mais indicados são: o Celeron D ® e


o Core Duo® da Intel® e o Sempron® e o AthlonX2® da AMD. Cada um deles será
explicado abaixo em maiores detalhes.

Celeron D®: Processador da Intel® indicado para aplicações que não utilizam
muitos recursos gráficos, como pacotes de software para escritório e programas
para navegação na internet. A figura 2.2 abaixo ilustra o Celeron D®:

Figura 2.2 - Processador Celeron D

Core Duo®: Processador da Intel ® cuja tecnologia de fabricação reúne numa só


pastilha dois núcleos, melhorando assim o desempenho do processador. Indicado
para aplicações que utilizam muitos recursos gráficos como os programas Corel

11
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Draw® e Autocad® que são aplicativos para desenho com recursos de animação em
três dimensões (3D). Os processadores da Intel com dois núcleo já estão na
segunda geração, batizados de Core2 Duo. A figura 2.3 ilustra o processador Core2
Duo da Intel®:

Figura 2.3 - Processador Core2 Duo

A intel® para atender o mercado de Servidores desenvolveu o Xeon (pronuncia-se


Zíon) que também possui o recurso de multiprocessamento, ou seja, vários
processadores trabalhando conjuntamente na mesma placa mãe (própria para
servidores) para aumentar o desempenho .

Figura 2.4 - Processador Xeon

Sempron: Modelo desenvolvido pelo AMD® projetado para concorrer diretamente


com o Celeron D® da Intel®. È indicado para aplicações mais leves.

Figura 2.5 - Processador Sempron da AMD®

Athlon X2: Processador da AMD® de núcleo duplo concorrente direto do Dual Core®
da Intel®. Também é indicado para aplicações que exigem mais recursos gráficos.

12
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.6 - Processador Athlon X2 64 bits da AMD®

Para o mercado de Servidores a AMD® desenvolveu o Opteron®, que é um


processador de 64 bits e que possui recursos de multiprocessamento, isto é, vários
processadores trabalhando simultaneamente para melhorar o desempenho. A figura
2.7 abaixo ilustra esse processador:

Figura 2.7 - Processador Opteron

Os processadores recentes de notebooks tanto da AMD quanto da Intel possuem


recursos para menor dissipação de calor e consumo de energia. Atendem à
plataforma Móbile. O Turion X2 da AMD® e o Centrino2 da Intel® são alguns
exemplos de processadores projetados especificamente para Notebooks.

Figura 2.8 - Processadores Turion X2 e Centrino2

Para os Netbooks a Intel desenvolveu uma linha específica de processadores que


dissipam potências muito menores, a linha de processadores Atom. Como os
Netbooks possuem uma configuração mais enxuta que os Notes, eles consomem
menos energia. A figura 2.9 ilustra esse processador:

13
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.9 - Processador Atom

2.1.2 A evolução dos Processadores


Até bem pouco tempo atrás, a técnica utilizada pelos fabricantes para aumentar o
desempenho dos Processadores era o aumento da freqüência de trabalho dos
mesmos. Esse aumento na freqüência de trabalho do processador (clock) implicava
em diversas mudanças construtivas como: aumento do cooler (*ver item 2.1.3) e do
gabinete. O aumento do desempenho se traduzia em maior consumo de energia e
maior dissipação de calor pelo Processador. O aumento do consumo de energia
contraria a tendência moderna de se construir dispositivos mais eficientes e de baixo
consumo de energia. A solução de se aumentar o clock do Processador para
melhorar o desempenho tornou-se obsoleta e inviável. A alternativa foi mudar o
processo de fabricação. A nova tecnologia consiste na fabricação de Processadores
com vários núcleos. Dessa forma, a tarefa de processamento fica igualmente
dividida entre os vários núcleos; aumentando o desempenho do sistema e reduzindo
o consumo de energia.

Tanto a AMD quanto a Intel desenvolveram soluções de vários núcleos e


começaram pelo processador de núcleo duplo. A AMD desenvolveu o Athlon 64 X2
para desktops e a Intel as plataformas Core2 Duo e Core2 Quad. A figura 2.10
abaixo ilustra Processadores da AMD® e da Intel®:

Figura 2.10 - Processadores de mais de um núcleo

A Intel desenvolveu recentemente uma linha de processadores com vários núcleos


para atender à demanda dos computadores que necessitam de muitos recursos

14
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

gráficos. A linha Core i7® da Intel® possui até oito núcleos no mesmo Processador.
Essa linha trabalha com memória DDR3 e representam o que há de mais moderno
na tecnologia de fabricação de Processadores de vários núcleos.

Figura 2.11 - Processador Core i7

2.1.3 Refrigeração dos Processadores

No exercício de suas atividades diárias os processadores produzem calor,


independente do fabricante ou modelo. A alta freqüência de trabalho dos
Processadores modernos produz grandes quantidades de calor, podendo inclusive
superaquecer e danificar o componente. Para evitar o superaquecimento, os
fabricantes desenvolvem sistemas de refrigeração para Processadores. A
refrigeração consiste em fabricar uma base metálica fixada sobre o Processador
(dissipação de calor por condução); e um microventilador fixado em cima do
dissipador para refrigerá-lo por ventilação. O conjunto dissipador de calor e
microventilador denomina-se Cooler. Cada processador possui um cooler
especificamente projetado para ele. Essas especificações devem ser rigorosamente
atendidas para não provocar a queima do componente. A figura 2.11 mostra alguns
modelos de Coolers.

Figura 2.12 - Coolers

15
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

2.2 Memória
Define-se como Memória todo e qualquer dispositivo capaz de armazenar
informações. Podemos classificar as memórias do computador em:

• Memória Principal: São indispensáveis para o funcionamento do


computador. Nessa categoria se enquadram a RAM e a ROM. A Memória de
Acesso Aleatório (RAM) é volátil, isto é, só armazena dados enquanto o
computador está ligado. Os micros atuais possuem memória a partir de 512
MB (Megabytes), suficientes para rodar os sistemas operacionais gráficos,
podendo chegar a alguns Gigabytes. Os programas em uso ficam carregados
na memória RAM. A RAM é toda dividida em pequenos pedaços identificados
por números, os endereços de memória. Esse endereçamento da memória
permite o fácil acesso aos dados que estão armazenados. O barramento de
endereços do processador acessa essas posições de memória. A memória
de somente leitura (ROM) não pode ser alterada pelo usuário, é utilizada
para o armazenamento do programa básico (Firmware) dos equipamentos
como celulares, televisores ou em aparelhos de dvds. A memória ROM
evoluiu para um tipo de especial de memória denominada memória Flash;
que pode ser gravada permitindo assim a atualização do conteúdo da
memória ROM.

• Memória Auxiliar, secundária ou memória de massa: Como foi dito


anteriormente a Memória RAM não armazena os dados quando o computador
é desligado. Denomina-se Memória Auxiliar todo dispositivo que permite o
armazenamento de dados para acesso posterior como os HDs, DVDs, cartões
de memória e Pen Drives. A memória auxiliar é utilizada para armazenar os
dados e programas do computador (HD) e também para efetuar cópias de
segurança ou Backup (Disquetes, CDs DVDs, PEN DRIVES e etc).

• Memória Intermediária ou Cache: Pequena quantidade de memória muito


rápida que fica localizada dentro do Processador. È classificada de acordo
com a proximidade do Processador. A Cache L1 (nível 1) fica no mesmo chip
do Processador e a L2 (nível 2) fica em outro chip. Armazena os dados e

16
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

instruções mais recentemente utilizadas pelo Processador.

2.2.1 Tipos de memória RAM


O processo de fabricação da memória RAM permite dividi-la em duas categorias:
Dinâmica (DRAM) ou Estática (SRAM).

A RAM Dinâmica (DRAM) é mais barata e menos veloz. Esse tipo de memória que
é utilizado na memória principal (512 MB, 1 GB e etc.). Atualmente existem as
memórias DDR (Taxa Dupla de Dados), que recebem esse nome por utilizarem
duas vezes cada ciclo para enviar ou receber dados. Temos o padrão antigo de 400
MHz (ou simplesmente DDR); a DDR2 de 500, 533 ou 800 MHz e o padrão mais
recente que é a DDR3 que opera a 1066 ou 1333 MHz. A figura 2.12 abaixo ilustra
os dois tipos de memória:

Figura 2.12 - Memórias DDR e DDR2

A RAM Estática (SRAM) é muito mais rápida e por isso mais cara, aparecendo
assim em menor quantidade no computador. A memória Cache é um exemplo
desse tipo de memória.

Existe ainda outro tipo de memória denominada memória virtual (memória


paginada ou de troca). Essa memória trata-se de uma parte livre do Disco rígido que
é reservada pelo sistema operacional. Ela só será utilizada quando toda a memória
RAM estiver totalmente ocupada. Por se tratar de um meio magnético, o tempo de
acesso da memória virtual é muito maior que o da memória RAM, que por ser
eletrônica é muito mais veloz. A figura 2.13 ilustra essa situação:

17
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.13 - Memória Virtual

2.2.2 Disco Rígido


Conforme foi visto no item anterior o disco rígido ou HD é um tipo de memória
Auxiliar. Diferente da Memória RAM o HD armazena os dados mesmo quando o
computador é desligado. Os programas e dados do usuário ficam armazenados no
disco rígido. O HD é constituído por um conjunto de discos, um motor, um atuador e
uma placa controladora. A figura 2.15 abaixo mostra as peças de um disco rígido

Figura 2.15 - Disco Rígido

Atualmente há dois padrões de discos rígidos: o IDE ou ATA (antigo) e o serial Ata
ou SATA (recente). Esses padrões dizem respeito à forma com que o HD interliga-se
á placa mãe. A velocidade dos hds atuais é 7200 rpm (rotações por minuto). A
capacidade de armazenamento é definida em gigabytes (80, 160 ou 250 GB).
Encontram-se disponíveis no mercado HDs externos (alguns no padrão USB) muito
utilizados para Backup.

2.3 Gravadores de Dvds


Dispositivos ópticos utilizados para leitura e gravação de Cds (650 MB) e Dvds (4
GB). São muito úteis para se fazer cópias de segurança dos dados. Similarmente
aos Hds podem ser encontrados nos padrões IDE ou SATA. Podem ser internos ou
externos. A figura 2.16 abaixo ilustra um gravador interno:

18
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.16 - Gravador de Dvd interno

2.4 Placa Mãe

È a principal placa de circuitos do computador. È a responsável pelo gerenciamento


da transação de dados entre a CPU e os periféricos do computador. Seu nome se
deve ao fato dessa placa receber outros componentes do computador como as
placas de som, fax vídeo e rede; HD, CD e DVD (estes se conectam á placa mãe por
intermédio de cabos); mouse, teclado e dispositivos USB. O projeto de uma placa
mãe apresenta certa flexibilidade possibilitando que vários modelos de
processadores de um mesmo fabricante utilizem uma mesma placa mãe (são
configuráveis por meio de jumpers ou através de um programa de configuração,
o setup. È impossível utilizar a mesma placa mãe para processadores de
fabricantes diferentes. Existem dois tipos de placa mãe:

1. ONBOARD: Esse tipo de placa possui alguns componentes integrados


nela como placa de vídeo, rede, som ou fax. Apresentam um custo mais
baixo. A placa de vídeo onboard compartilha memória com a memória
RAM. Se o computador tem 512 MB de RAM e o vídeo onboard for de 64
MB; a placa mãe vai reservar 64 MB para o vídeo ficando apenas 448 MB
para a memória RAM. È indicada para aplicações comuns que não exigem
muitos recursos gráficos (acesso a internet, aplicativos para escritórios). A
figura 2.17 abaixo ilustra uma placa onboard:

19
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.17 - Placa Mãe ONBOARD

2. OFFBOARD: A grande maioria das placas atuais vem com as placas de


rede e som integradas ou onboard, restando apenas o vídeo offboard.
Essas placas são indicadas para aplicativos que necessitam de muitos
recursos gráficos como é casos dos Softwares Gráficos e Jogos. As placas
aceleradoras de Vídeo possuem um processador específico para o
gerenciamento dos recursos de vídeo; liberando o processador do
computador para outras tarefas e aumentando o desempenho. A figura
2.18 abaixo ilustra uma placa offboard:

Figura 2.18 - Placa Mãe OFFBOARD

Os elementos principais de uma placa mãe são:

• Encaixes: Por onde os dispositivos se conectam à placa Mãe. O soquete é o


encaixe específico para o Processador e numerado de acordo com o
processador que será encaixado nele (775 ou 939). Slots são conectores
existentes na placa mãe para a conexão de memórias (Banco de memórias)

20
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

ou para placas de expansão (placa de vídeo, fax, rede, som etc.). Alguns slots
de expansão também recebem o nome de barramento como é caso do PCI.

• Chipset: Conjunto de chips (circuitos integrados) que controlam o


funcionamento da placa mãe. Os chips mais importantes desse conjunto são
a Ponte Norte (North Bridge) e a Ponte Sul (South Bridge). È importante
observar que o chipset não armazena os dados ele apenas os encaminha
para seus respectivos destinos. A ponte Norte (mais próxima do processador)
se comunica com os dispositivos mais velozes como a memória, a placa de
vídeo e a CPU. Já a ponte Sul se comunica com o restante dos dispositivos
(Hds, Dvds ou Cds, mouse, teclado e etc.). A figura 2.19 ilustra as duas
pontes:

Figura 2.19 - Ponte Norte e Ponte Sul

• As portas de comunicação: Conectores que nos permitem ligar dispositivos


de entrada e saída de dados ao micro. As placas mães apresentam ainda
encaixes para os dispositivos externos ou periféricos (mouse, teclado,
impressoras, scanners e etc.), as chamadas portas. Para o mouse e o
teclado, temos as portas PS/2 (os mais modernos se conectam ás portas
USB). Caixas de som e Microfone são ligadas à placa mãe através dos
conectores de áudio. Os demais periféricos conectam-se ás portas USB.

21
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

2.5 Placa de Vídeo

Placa responsável por enviar sinais do micro para o monitor. È também denominada
placa gráfica. Podem ser onboard (embutidas na placa mãe) ou offboard (separadas
da placa mãe). As placas de vídeo offboard possuem Processadores, memórias e
Chips especificamente projetados para aplicações gráficas, e por isso apresentam
um desempenho melhor. As placas de vídeo offboard seguem os padrões AGP
(Porta de Acelaração Gráfica), antigo, ou PCI-E (PCI Express), atual e apresenta
melhor desempenho. As placas de vídeo offboard têm memória própria (memória de
vídeo) expressas em Mega ou Gigabytes como a memória RAM (256 ou 512 MB ou
1 Giga). São chamadas de Placas Aceleradoras por que melhoram o desempenho
do Micro em aplicativos gráficos e jogos. A figura 2.20 ilustra dois tipos de placas
aceleradoras gráficas:

Figura 2.20 - Placas de vídeo offboard AGP e PCI-Express

22
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

2.6 Dispositivos de Entrada de Dados

Dispositivos que permitem que o usuário forneça os dados que serão processados
pelo computador. Mouse, Teclado, Leitora de código de Barras, Microfone,
Scanners, Câmera Digital e Webcams são alguns exemplos.

Figura 2.21 - Leitora de Código de barras e Câmera Digital

O Scanner é um dispositivo que permite que imagens ou textos sejam digitalizados e


transferidos para o computador no formato de arquivo, onde pode ser inclusive
editado por um aplicativo adequado (editor de imagens ou de textos). Para que um
texto seja editado é necessário um programa para Reconhecimento Óptico de
Caracteres ou OCR.

O Mouse evoluiu para o modelo óptico que não utiliza mais aquela esfera que
acumulava sujeira e apresentava alto índice de defeitos. Também é possível
encontrar Mouse e Teclado sem Fio.

2.7 Dispositivos de Saída de Dados

Dispositivos que mostram ao usuário o resultado do processamento feito pelo


computador através de imagens, impressos, vídeos, sons e etc. Monitor, Caixa de
Som, Impressora e Plotter são alguns exemplos.

Figura 2.22 - Display de Cristal líquido (LCD)

Os Display de Cristal Líquidos (LCDs) estão substituindo os monitores tradicionais

23
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

ou de tubo, por economizaram energia (tem menor consumo) , espaço (dimensões


reduzidas) e por não serem prejudiciais às vistas dos usuários.

As impressoras diferem de acordo com o modo como é feita a impressão. Elas


podem ser classificadas em:

• Matricial: Os caracteres são formados por pequenas agulhas acionadas pela


cabeça de impressão (dispositivo eletromagnético) que pressiona uma fita
impregnada de tinta contra o papel. È muito utilizada em aplicações onde é
necessário imprimir mais de uma via do mesmo formulário (escritórios de
contabilidade ou empresas de transporte).

• Jato de Tinta: A cabeça de impressão possui reservatórios de tinta com


minúsculos orifícios, os cartuchos. A impressão em cores é resultado da
combinação das cores básicas (Vermelho, Verde e Azul). È muito utilizada
em aplicações que precisam de alta definição.

• Laser: Possui um mecanismo de alta precisão baseado em raio laser para


transferir o toner (espécie de pó preto ) para a superfície do papel. Ideal para
impressões em grandes volumes (melhor custo/benefício).

Figura 2.23 - Impressoras Laser, Jato de Tinta e Matricial

Alguns dispositivos podem funcionar tanto como dispositivo de Entrada


quanto de Saída como: a Tela Sensível ao Toque, o Modem e as Multifuncionais
(scanner e impressora no mesmo equipamento).

24
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.24 - Tela Sensível ao Toque

Os dispositivos de entrada, os de saída e os de entrada e saída são chamados de


Periféricos. Eles recebem esse nome por estarem na periferia do computador e tem
a função de ler, receber, gravar, transmitir e imprimir informações enviadas ao
computador. Os periféricos mais modernos se ligam ao computador através da
porta USB (Barramento Serial Universal). Esta porta permite a conexão ao
computador sem que seja necessário a instalação de placas adicionais.

Os periféricos de imagem (Monitor, LCD, Webcams e Câmeras Digitais) e os de


impressão (impressoras) possuem uma característica muito importante que é a
Resolução. Ela define a quantidade de pontos que podem ser vistos ou impressos
na horizontal e na vertical. È medida em Pixels ou Pontos por Polegadas (dpi).
Exemplos: Monitor: 1024 x 768 Impressora: 2400 x 1200 dpi. Quanto maior a
resolução melhor a imagem ou impressão.

2.8 Gabinete
Caixa metálica que aloja o computador. Nele são instalados a fonte de alimentação
(fornece energia para o micro), a placa mãe e o processador, o Disco rígido, o drive
de disquete e o gravador de CD ou DVD. O ideal é que o gabinete possua uma boa
ventilação para evitar o superaquecimento dos componentes do computador e
consequentemente a diminuição da vida útil dos mesmos. Também não é
aconselhável instalar o gabinete em locais de pouca ventilação. Os modelos
adicionais possuem portas USB na parte frontal, o que facilita a instalação de
câmeras digitais e Pen Drives. A figura 2.25 mostra o gabinete e como as demais
peças do computador se alojam nele:

25
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Processador
Placas de Expansão
Placa Mãe
EExzExpansãoexpansão
Fonte de Alimentação

Gravador de Dvd

Figura 2.25 - Gabinete e demais peças de um computador

2.9 Dispositivos de Proteção

Os computadores são equipamentos sensíveis á variações na rede de energia


elétrica. Sobrecargas, descargas atmosféricas, ruídos ou interferências podem
danificar e até mesmo inutilizar os comutadores. Os dispositivos de proteção são
equipamentos que protegem os computadores contra danos provocados por
variações na rede elétrica. Os dispositivos mais comuns são:

• Filtro de linha: Funciona como um supressor de ruídos. Fornece tomadas


adicionais. Não possui nenhum tipo proteção contra piques ou quedas de luz
e sobrecargas. É o mais limitado dos dispositivos de proteção.

• Estabilizador: Protege o computador contra variações na rede elétrica como


interferências ou picos de tensão.

• No-break: Fornece proteção contra surtos, interferência e sobrecargas. Possui


uma bateria que juntamente com um circuito eletrônico mantêm o computador
ligado alguns minutos após a interrupção da energia elétrica. Essa
funcionalidade possibilita o desligamento correto do micro e evita a perda de
arquivos ou danos ao disco rígido. È a proteção mais completa e por isso
mesmo a mais indicada. São muito utilizados em Servidores.

26
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Figura 2.26 - Filtro de Linha, Estabilizador e No-Break

3 Especificação de computadores
Especificar um computador nada mais é do que escolher a configuração mais
adequada em termos de desempenho e também de custo de um computador para
atender uma determinada aplicação ou demanda. O computador será utilizado para
finalidades que exigem recursos gráficos ou para aplicações simples? Funcionará
em rede? Será o Servidor da rede? Armazenará grande quantidade de Dados? Fará
cópia de segurança dos dados? Estará ligado a algum periférico?

A especificação consiste então em definir:

• Tipo de equipamento: Servidor, NetPC, Desktop, Notebook, Netbook.

• O modelo do processador (Intel ou AMD, núcleo simples ou vários núcleos).

• O tipo de placa mãe onboard (aplicações comuns) ou offboard (aplicações


gráficas). Caso seja offboard será necessário especificar uma placa de vídeo.

• A quantidade de memória RAM (Aplicações gráficas e Servidores exigem


quantidades maiores de RAM que as aplicações comuns) .

• O tamanho do Disco Rígido. Aplicações gráficas, arquivos de vídeo, imagem


e música exigem muito espaço no HD, e portanto HDs maiores.

• Gravador de CD ou DVD é necessário?

• Periféricos: Mouse, teclado, caixas de Som, impressora.

• Dispositivos de proteção: estabilizadores, no-breaks e etc.

Para aplicações comuns como aplicativos para escritório e internet com pouco

27
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

volume de dados e necessidade de backup poderíamos sugerir:

Celeron 2.4 GHz, 512 MB de RAM, placa mãe onboard, Hd de 80 Gigabytes,


gravador de Dvd (para backup), Lcd de 15”, Mouse,Teclado e estabilizador.

Poderíamos atender essa mesma demanda com:

Sempron 3100, 512mb de RAM, placa mãe onboard, Hd de 80 Gigabytes,


gravador de DVD, LCD de 15”, Mouse, Teclado e estabilizador.

Na especificação outros critérios que não o técnico devem ser considerados.


Equipamentos superdimensionados para a realização de tarefas representam
desperdício de ativo financeiro. Computadores subdimensionados não atendem à
demanda e exigem novos investimentos para suprir as deficiências.

4 Atualização de Computadores (Upgrade)


As empresas ou pessoas não possuem recursos financeiros disponíveis para
substituírem seus equipamentos acompanhando todas as inovações tecnológicas.
Uma solução é investir quantias menores na atualização dos computadores
existentes. Para que isto seja possível é necessário que a empresa ou pessoa
possua computadores expansíveis. Os equipamentos devem suportar aumento da
memória RAM, substituição de Hds, Gravadores de Dvd e etc. O processo de
substituição dos componentes dos computadores com o objetivo de aumentar a vida
útil dos equipamentos denomina-se Atualização ou Upgrade.

5 Links
Segue na tabela 1 abaixo alguns endereços de sítios sobre Hardware:
Descrição do Sítio Endereço eletrônico
Hardware http://www.clubedohardware.com.br/
Linux http://www.guiadohardware.net/
Hardware http://www.forumpcs.com.br/home
Tecnologia http://olhardigital.uol.com.br/

Tabela 1 - Links sobre Hardware

28
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

6 Questionário

Segue abaixo algumas perguntas que podem ajudá-lo na compreensão do


conteúdo dessa nota de aula.

Explique detalhadamente como funciona a Unidade Central de Processamento.

Quais os principais parâmetros do Processador? De que maneira esses parâmetros


interferem no desempenho do processador?

Quais foram os motivos que influenciaram o desenvolvimento da tecnologia de


processadores com vários núcleos?

O que é memória? Que elementos a compõe?

O que é a memória auxiliar?

Qual a finalidade do HD? Quais os padrões de HD existentes?

Explique o que são trilhas, setores e Clusters.

Explique o termo memória virtual

Porque o tamanho de um arquivo reservado em disco é maior do que o tamanho real


do arquivo?

Qual é a função da placa mãe no computador? Quais os principais tipos de placa


mãe disponíveis no Mercado? O que é o Chipset da placa mãe?

Defina e exemplifique dispositivos de entrada de dados.

Qual a principal diferença entre os monitores convencionais e os LCDs?

As empresas Terra Prometida e Materialize seus Sonhos pertecem ao mesmo


grupo, porém atuam nos setores imobiliário e de Lan House ( jogos para
computadores). As duas empresas precisam adquirir computadores. Você é o
Administrador desse grupo de empresas deve definir configurações adequadas para
as duas empresas baseadas no perfil abaixo:

29
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

1. Terra Prometida: Pacote para escritório, acesso á internet, grande quantidade


de dados, necessidade de backup, impressão em duas vias.

2. Materialize seus Sonhos: Jogos que consomem recursos gráficos, acesso á


internet, pouco volume de dados, não tem necessidade de backup e
impressão de alta qualidade.

Que configurações você recomendaria para atender aos dois setores? Explique por
quê?

Quais as principais características dos dispositivos de proteção de computadores?

30
Notas de Aula de Informática I - Hardware
Júlio César Pacheco ano: 2009

Referências Bibliográficas
TORRES, Gabriel. Hardware Curso Completo. Rio de Janeiro: Axcel Books, 1996

CORNACHIONE, Edgard B. JR. Informática Aplicada às áreas de Contabilidade,


Administração e Economia. São Paulo: Editora Atlas, 2001.

O’BRIEN, James A. Sistemas de informação e as Decisões Gerenciais na Era da Internet.


2ª Edição. São Paulo: Editora Saraiva.

VELLOSO, Fernando de Castro. Informática Conceitos Básicos. Rio de Janeiro: Editora


Campus, 1999.

MEIRELLES, Fernando de Souza. Informática: novas aplicações com


microcomputadores. 2ª Edição. São Paulo: Makron Books, 1994.

KANAN, João C. Informática Global. 2ª Edição. São Paulo: 1998.

SANTOS, Aldemar de Araújo. Informática na Empresa. 2ª Edição. São Paulo: Editora


Atlas, 2001.

MORIMOTO, Carlos E. Revista Guia do Hardware, nº 10, 2008. Disponível em:


http://www.guiadohardware.net. Acesso em 27 de março de 2008

31