Você está na página 1de 1

A acupuntura é considerada pela Medicina Tradicional Chinesa um amplo sistema de

tratamento e prevenção de doenças. Uma de suas vertentes – a Acupuntura Auricular – é


mais um importante instrumento terapêutico de auxílio no controle da obesidade. A
Auriculopuntura – utilizada pelos orientais há mais de 5.000 anos – foi oficializada pela
Organização Mundial da Saúde como uma terapia de microssistemas, ou seja, uma pequena
área do organismo (neste caso a orelha, mas mãos e pés também podem ser citados) que
apresenta correlação com o corpo todo. Na escola chinesa o pavilhão auricular possui mais
de 200 pontos para tratamento. Esta variedade de pontos permite atuar simultaneamente
em vários sistemas orgânicos envolvidos na causa da obesidade, com o objetivo principal de
reequilibrar a função do hipotálamo (a glândula que controla a fome e o apetite, entre
outros fatores essenciais à sobrevivência).
A acupuntura atinge o obeso em regiões estratégicas. Há pontos auxiliares no
controle do apetite e da compulsão alimentar, na regularização do trânsito intestinal,
pontos que aceleram o metabolismo e melhoram a qualidade do sono, também na capacidade
de relaxar em situações diversas, evitando e contendo a ansiedade.
Em muitos casos, a acupuntura auricular atua mais rapidamente quando comparada à
acupuntura tradicional, sendo igualmente eficaz no tratamento de ansiedade, estresse, dor,
inflamação, alcoolismo, dependência de antidepressivos ou nicotina, depressão, insônia,
pressão arterial e regularizando a fome, promovendo o relaxamento muscular e melhorando
o humor, através do estímulo de pontos reflexos que restabeleçam o equilíbrio energético.
A técnica abrange o lado físico, psíquico e a área estética, sendo amplamente utilizada em
tratamentos para emagrecimento e rejuvenescimento. Além dos efeitos curativos
imediatos, sua grande vantagem está em sua ação preventiva, fornecendo ao organismo
energia suficiente para impedir doenças.
Na primeira consulta busca-se estabelecer o tipo de deficiência energética e/ou
emocional do paciente e, a partir desta anamnese, selecionar os pontos a serem utilizados
no tratamento. A aplicação da técnica dura cerca de 30 minutos, onde se realiza
primeiramente a limpeza da pele, necessária para retirar a oleosidade excessiva e garantir
a fixação das agulhas descartáveis. As mesmas são inseridas e deixadas no local por cerca
de 10 dias, período no qual as agulhas realizam um estímulo contínuo às áreas
correspondentes. Após este período, o paciente deve retornar ao consultório para
reavaliação e nova aplicação. Durante este período, o paciente não precisa ter seus hábitos
alterados em função da aplicação. A agulha semipermanente, como é chamada, pode ser
molhada, recomendando-se apenas que seja retirada dois dias antes da próxima aplicação
para evitar acomodação do estímulo.
Além das agulhas, a técnica também utiliza sementes de mostarda, esferas de ouro,
cristal ou prata, magnetos ou até mesmo a pressão dos dedos nos pontos específicos.
Mesmo nos tratamentos onde se utiliza agulhas, é comum a aplicação de sementes em
pontos naturalmente mais sensíveis, evitando desconforto. Também é comum a aplicação de
sementes e esferas em crianças.
Terapias complementares podem ser associadas para que o tempo de tratamento
seja minimizado e os resultados potencializados, como massagens, shiatsu ou mesmo a
acupuntura sistêmica. A acupuntura auricular por si só já apresentam melhora e resultados
impressionantes. Caberá a avaliação do caso e desejo do cliente, assim como indicação do
terapeuta complementa-lo com outras terapias ou não.
Assim, a acupuntura aborda a obesidade em todas as suas características, atuando
onde medicamento nenhum consegue chegar. A medicina chinesa trata a obesidade não
como uma doença ou uma casualidade, mas sim como um distúrbio com sinais e sintomas que
devem ser verificados caso a caso, individualmente, visando não só o emagrecimento do
paciente, mas também uma grande melhora em sua qualidade de vida.