Você está na página 1de 7

TELEVISÃO –

Instrumento do Anticristo
Frequentemente já advertimos em nossas
publicações sobre o perigo mortal da
televisão, que é amenizado por muitos
cristãos. Mas a ciência cada vez mais os
contradiz. Verificou-se que principalmente
crianças pequenas que assistem a
televisão têm seu desenvolvimento
retardado, porque não conseguem digerir
espiritualmente o que vêem diariamente.
Mas os perigos da televisão são ainda maiores, como se conclui a
seguinte noticia:
“ Numa palestra de J. Schootenmeijer foi provado biológica-
cientificamente que a luz eletrônica emitida pelo tubo de raios
catódicos do televisor fere as partes do cérebro humano, as pontas
dos nervos finalmente seriam queimadas. Cada hora que ainda
ficamos diante do televisor – portanto, também na escola – “significa
diretamente uma ainda maior degeneração dos indivíduos e a longo
prazo também uma degeneração da humanidade”.

Já há sete anos a revista alemã “Der Spiegel” publicou um artigo


sobre a eletrônica da televisão, em que se lê:
“Através de refinados efeitos de luz que os homens da televisão criam
na tela com a ajuda dos computadores, elas tem efeito tão
psicodélico quanto uma “viagem” com LSD, pois as televisões
coloridas confundem todos os sentidos (psicodélico significa aquilo
que confunde o psiquismo e a consciência – expansão e dissolução
hipnótica). Isso quer dizer que a vida enrijece sob os raios mortais da
tela
Cientistas e médicos japoneses declararam num congresso
psiquiátrico:
“ que a televisão, como tal, tem emissões hipnóticas diretas. Com a
TV teria vindo sobre o mundo uma nova mediunidade, um poder
espiritual, que estaria além da realidade da vida, gerando alienação
depressiva. Seria gerada uma forma de comportamento contrária à
do ser humano, sendo-lhe imposto o que ele, na verdade, nem
quer. Os indivíduos tornam-se uma massa moldável. Para eles,
anormal e contrário à natureza parece normal, por isso eles
discutem e agem sob a influência mediúnica como sonâmbulos”.

Em suas “Heresias Audiovisuais”, o periódico “Christ und Welt” ( O


Cristão e o Mundo) fez a afirmação procedente:
“Por mais alarmantes que sejam as experiências com a televisão –
o telespectador não se impressiona. Ele não consegue libertar-se.
O poder que veio sobre ele prende-o na sua camisa de força
mágica-mediúnica!”.
O falecido pastor L. Vogel, de Zurique, observa no seu livreto “De
Philosophie und das Wort Gotes” ( A Filosofia e a Palavra de Deus), entre
outros, no prefácio:
“ Vivemos hoje na véspera da Grande Tribulação”, Mateus 24.21, na qual
surgirá e governará terrivelmente o anticristo. Já hoje (isso foi no ano de 1.960
NR) existe “o olho do anticristo”, nos 85 milhões de televisores sobre a terra.
Em pouco tempo este número vai decuplicar”.

E, finalmente, Hippel escreve em seu livro “Dein ist das Reich” (Pois teu é o
Reino):
“ Já os sacrifícios infantis do paganismo eram de bestialidade impiedosa.
Muito mais terríveis são os sacrifícios infantis que se entrega
inescrupulosamente ao atual fogo idólatra os corpos mortais, hoje queimam
almas imortais no fogo de Moloque “televisão”! A entrega a uma influência das
imagens, também a uma revelação nas imagens, o ser consumido
interiormente por essa fogueira moderna de Moloque, perverte o íntimo do
homem. Esse fenômeno criou uma humanidade que tem cada vez menos, e
finalmente não terá mais, acesso à Palavra revelada de Deus. Homens
inspirados por imagens sucumbem ao espírito e caráter do sinal da besta de
Apocalipse 13. Eles podem mesmo ter sido convertidos pela “imagem – sua
estrutura espiritual e psíquica interior permanece queimada. Aqui queimam
chamas espirituais estranhas”.
O maior mal da televisão é que o telespectador – pequeno ou grande –
aos poucos perde a capacidade de crer no Deus vivo e no seu filho
Jesus Cristo. Pois quando o homem vê, ele não pode mais crer. Crer é
o contrário de ver. A Bíblia ensina: ”...andamos por fé, e não pelo que
vemos”. 2 Corintios 05.07. A fé em Jesus Cristo é importante, pois
somente pela fé nele alcancaras a vida eterna. Por isso, desfaz-te da
televisao, para que possas olhar para longe, como é ordenado em
Hebreus 12.02: “Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé,
Jesus” (ao inves de olhar para o televisor).

Wim Malgo.
Não meterás, pois,
abominação em tua
casa, para que não sejas
anátema, assim como
ela; de todo a detestarás
e de todo a abominarás,
porque anátema é”.
Deuteronômio 07.26.