Você está na página 1de 3
PRÁTICAS PROFISSIONAIS DEPARTAMENTO: DISCIPLINA CARGA HORÁRIA DENOMINAÇÃO: Teórica Prática Total DEONTOLOGIA E

PRÁTICAS PROFISSIONAIS

DEPARTAMENTO:

DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

DENOMINAÇÃO:

Teórica

Prática

Total

DEONTOLOGIA E LEGISLAÇÃO FARMACÊUTICA

51 h

17 h

68 h

PERÍODO:

4 º

OBJETIVOS DA DISCIPLINA:

Discutir a práxis profissional farmacêutica, sua relação jurídica, sua atuação em equipe multidisciplinar que executa fiscaliza, regula e planeja políticas de saúde. Compreender o conjunto específico de demais procedentes da ética e realizar reflexão crítica visando transformação de realidade social e promoção da qualidade de vida, comportamento humanístico e ético na relação com o paciente, a comunidade e equipe de saúde. Conhecer o regime jurídico do farmacêutico, seus privilégios e deveres bem como sua responsabilidade civil penal e disciplinar.

EMENTA:

Legislação aplicável à dispensação de medicamentos. Legislação aplicável à indústria farmacêutica, de alimentos, hospitais e laboratórios. Fiscalização de registros e controle de medicamentos em geral e psicotrópicos. Órgão de classe. Fiscalização profissional e sanitária. Ética profissional. Noções de Direito Constitucional. Exigências legais ao exercício profissional. Legislação sanitária relacionado a responsabilidade farmacêutica.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Conceito de saúde, doença, moral, ética, ato profissional, deontologia – significado do termo. Norma jurídica, disciplina e código moral. Ética e sua implicação com a liberdade. Exercício da profissão farmacêutica. Resolução CNE/CES 2 Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Farmácia Origem e história: regulamentação da profissão farmacêutica e do código de ética Fundamentos da Ética. Conceito de Beneficência, não-maleficência, autonomia Infração ética Responsabilidade civil/penal Responsabilidade objetiva/ subjetiva História da descoberta dos Fármacos Propaganda, prática farmacêutica e comércio Conceito de vigilância sanitária, legislação, produção, prescrição e dispensação dos medicamentos. Pesquisa científica/ indústrias farmacêuticas. O medicamento como um bem público. Lei de Patentes.

Implantação de políticos de medicamento químico. Atenção Farmacêutica no Brasil. Metodologia de atenção farmacêutica prevenção, identificação e resolução de problemas relacionados com medicamentos. Ética, saúde e relacionamento multidisciplinar da equipe de saúde. Regulamentação da profissão farmacêutica. Exercício profissional face aos desafios da farmácia comunitária. Oportunidade e responsabilidade em atendimento farmacêutico. Interação direta com o paciente. Biossegurança. Inutilização e descarte de rejeitos químicos e biológicos. Sinalização de risco de material. Níveis de laboratório. Assistência farmacêutica no atendimento público. – Avaliação de medicamentos, prescrição, hábitos de consumo. Pesquisa em farmácia comunitária, hospitalar, de manipulação. Ética e Tenologia. Desafios éticos. Sigilo profissional. O farmacêutico e a legislação do Sistema Único de Saúde. Farmacovigilância. O farmacêutico como profissional de saúde. Modelo tecnicista foco – o medicamento. ?Modelo clínico humanístico:

foco – o paciente. Legislação aplicada a farmácia hospitalar: aquisição e suprimento de materiais, controle de finalidade, controle de estoque, dispensação de medicamentos. Participação do farmacêutico no controle de infecção hospitalar. Bromoterapia e saúde.correlação entre nutrientes, dieta e saúde. Biodisponibilidade, deteriorização e prazos de validade, rotulagem. Nutracêuticos. Revisão de conteúdo 18/10- Prova P1 20/10- 2ª chamada Código de ética L 3820/00 CFF. Infrações / julgamento. Exercício Legal e Ilegal de Farmácia. Estrutura organizadora de profissão farmacêutica. Conselho Federal e Regionais de Farmácia: estrutura e atribuições, poder de policiar, fiscalização, inscrição de farmacêuticos e não farmacêuticos. Resolução de problemas éticos com pacientes, omissão de socorro. Legislação sanitária e relações de consumo: O código de defesa do consumidor. Lei 5991/73. Disposições preliminares (art 1º ao 4º), do comércio farmacêutico (art. 5º ao 8º), da Farmácia Homeopática (art. 9º ao 14º). Da assistência e responsabilidade técnicas (art. 15 ao 20). Licenciamento (art. 21 ao 34) Da Receituário (art 35 a 43), da fiscalização (art. 44 ao 53). Lei 6.360/77. Autorização de empresas e Licenciamento dos estabelecimentos. Assistência e Responsabilidade técnicas. Controle sanitário de entorpecentes, psicotrópicos e outras substâncias sujeitas a controle especial. 29/11- Prova P2 30/12- 2ª chamada Código de ética da profissão farmacêutica. Conselho Federal de Farmácia. Conselho Federal de Farmácia. Resoluções CFF nº s 417, 418/2004 e 431/2005. Código de Proteção do consumidor. Lei nº 8078, 11/09/1990. Lei do SUS L. 8080.

ESTRATÉGIAS DE ENSINO:

Atividades didáticas interativas criando a oportunidade do aluno construir seu conhecimento teórico durante apresentação de seminários ; participação em pesquisa de campo , ressaltando reflexão crítica sobre o modelo farmacêutico brasileiro e o local. Aulas expositivas sobre legislação farmacêutica: - discussão de casos hipotéticos.

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO:

Administração de prova dissertativa sobre o conteúdo programático. Avaliação de grupo em apresentação de seminários. Avaliação de dissertação sobre temas ligados a Deontologia e Ética Farmacêutica.

BIBLIOGRAFIA:

BÁSICA:

PEGORARO, Olinto Antonio. Ética e bioética: da subsistência à existência. Petrópolis: Vozes, 2002. 133 p. ISBN

8532626904

ZUBIOLI, Arnaldo. Ética farmacêutica. São Paulo: Sociedade Brasileira de Vigilância de Medicamentos, 2004. 396 p. ISBN 8588284057

COMPLEMENTAR:

BEAUCHAMP, Tom L.; CHILDRESS, James F. Princípios de ética biomédica. São Paulo: Loyola, 2002. 574 p. ISBN 8515025655 CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Manual de orientação ética e disciplinar. 2. ed. rev. e atual Florianópolis, o Conselho, 2000. 226 p. ISBN 8587768018 CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Manual de orientação ética e disciplinar. Florianópolis, Conselho Regional de Medicina, 1995. 155 p. ISBN 8587768018

DUSSEL, Enrique D. Ética da libertação: na idade da globalização e da exclusão. 2. ed Petrópolis: Vozes, 2002. 670 p. ISBN 8532621430 FRANÇA, Genival Veloso de. Comentários ao código de ética médica. 2. ed Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, c1997. 218 p ISBN 852770384X PEGORARO, Olinto Antonio. Ética é justiça. 9. ed Petrópolis: Vozes, 2003. 132 p. ISBN 8532614566 PETROIANU, Andy. Ética, moral e deontologia médicas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. 358 p. ISBN

8527706105