Você está na página 1de 5

Como Ler Partituras

Como Ler Partituras Aprender a ler partituras pode parecer atemorizante para algumas pessoas, especialmente para aqueles

Aprender a ler partituras pode parecer atemorizante para algumas pessoas, especialmente para aqueles que não tem muitos conhecimentos musicais. As partituras têm sua própria linguagem. O segredo é descobrir uma maneira de decifrar o código, ler a música e ser capaz de tocá-la ou cantá-la no tom e na altura corretos representados por cada nota.

Se você quer aprender a ler partituras, então você está lendo o texto certo. Este artigo é um guia que ir ensiná-lo a ler a partituras e outras informações que podem ajudá-lo a entender mais sobre música como um todo.

  • 1. A estrutura da partitura: Partituras têm uma estrutura específica. A Pauta, ou pentagrama, é onde tudo o que você precisar saber estará escrito. Dependendo de uma série de fatores a pauta irá te dizer a nota exata que você deverá tocar. A primeira coisa que você tem que saber é identificar a pauta.

    • 1. O que é a pauta: a pauta é composta por cinco linhas horizontais. Nela você irá encontrar notas, tempos, claves, acidentes e várias outras marcas que irão afetar o tempo e altura de cada nota. Todos estes elementos trabalham juntos para criar a música que será tocada ou cantada. Aqui segue uma imagem da pauta:

Como Ler Partituras Aprender a ler partituras pode parecer atemorizante para algumas pessoas, especialmente para aqueles
  • 2. O que são claves e por que as usamos? Dependendo do instrumento ou do tom da voz (tenor, baixo, alto, soprano etc) a música será escrita em uma das duas claves (de sol ou de fá). Estas claves são usadas para indicar em que oitava serão tocadas as notas e que notas serão estas.

    • 11 A Clave de Sol: A clave de sol é usada para a maioria das vozes: soprano, mezzo-soprano, alto e tenores. É também usada para os instrumentos que atingem as oitavas mais altas como o clarinete, flauta, oboé e trompete.

Linhas: Mi, Sol, Si, Ré e Fá.

Espaços: Fá, Lá Dó e Mi.

Aqui segue uma imagem da clave de Sol

Como Ler Partituras Aprender a ler partituras pode parecer atemorizante para algumas pessoas, especialmente para aqueles
  • 11 A clave de Fá: A clave de fá é usada para as vozes graves: baixo e barítono; e os instrumentos mais graves como a tuba e o trombone. A clave de Fá foi criada porque as notas destes instrumentos seriam tão abaixo na pauta com clave de sol, que seria muito difícil de escrever e ler as músicas.

Linhas: Sol, Si, Ré, Fá, Lá.

Espaços: Lá, Ré, Mi, Sol.

Aqui vai uma imagem da clave de Fá

11 A clave de Fá: A clave de fá é usada para as vozes graves: baixo
  • 2. Os acidentes: Os acidentes podem ser: bemol(b), natural ou sustenido(#). Independentemente do acidente, este será assinalado ou individualmente ao lado esquerdo da nota, se esta for casualmente acidentada, ou na armadura de clave, se a nota for acidentada durante toda a música. A Armadura de Clave fica a direita da Clave. As notas bemóis ou sustenidos dependem da escala da música, logo elas indicam em que escala a música esta escrita na partitura. Nesta imagem o Si bemol está circulado na armadura de clave, indicando que a música está na escala Fá.

11 A clave de Fá: A clave de fá é usada para as vozes graves: baixo
  • 3. Indicação de Compasso: logo após a armadura de clave encontra-se uma fração ou um símbolo que indicam a velocidade do compasso. Ou seja, quantas notas podem ser colocadas por compasso. O compasso é um espaço na pauta divido por duas linhas verticais. O compasso mais comum é 4/4 (quatro por quatro), que às vezes é representado por um grande C em negrito. Outros compassos comuns são o 2/2, 2/4, ¾ e o 6/8.

Aqui está uma imagem de um compasso 4/4:

2.

Aqui está uma imagem de um compasso 4/4: 2. 2. Notas, notas e mais notas: A
  • 2. Notas, notas e mais notas: A estrutura fundamental do som é simbolizada por uma nota. Você tem que saber algumas coisas antes de tocar ou cantar uma música. O principal é saber quanto deve durar cada nota, se esta nota é sustenido bemol ou normal, e o nome de cada nota para que você possa tocá-la.

    • 1. Nomeie as notas: As notas vão de Dó a Si. Quando chegar ao Si, começa tudo

de novo. De Dó a Dó chama-se oitava (oito notas). As oitavas vão para cima ou para baixo, e um cantor normal atinge de duas a quatro oitavas cantando confortavelmente.

Aqui está uma imagem de um compasso 4/4: 2. 2. Notas, notas e mais notas: A
Aqui está uma imagem de um compasso 4/4: 2. 2. Notas, notas e mais notas: A
Aqui está uma imagem de um compasso 4/4: 2. 2. Notas, notas e mais notas: A
  • 2. Segure a nota o quanto puder! Seria muito difícil para uma

orquestra tocar junta se não soubessem por quanto tempo deveriam tocar cada nota. Cada instrumento tocaria em um ritmo e melodia diferentes e seria caótico. Por isso é tão importante saber a nota e por quanto tempo ela deve ser tocada, ambas informações indicadas no desenho da nota.

Semibreve, mínima e semínima são as notas mais comuns na música moderna. Existem outros tipos que são um pouco incomuns. As notas trabalham junto com o compasso para indicar a quantidade de tempo que uma nota deve ser tocada. Normalmente o compasso é de 4/4 e as notas seguem esta nomenclatura. Todavia, se o tempo no compasso mudar, o valor de tempo das notas mudam também. Para cada valor de nota existe uma pausa que corresponde ao mesmo valor e indica que pelo mesmo período de tempo nada deve ser tocado.

Aqui segue um diagrama com os valores das notas

Semibreve, mínima e semínima são as notas mais comuns na música moderna. Existem outros tipos queg ue aqui uma lista em in g lês destas varia ç ões: http://www.music.vt.edu/musicdictionary/appendix/tempo/tempo2.html 2. Mudanças no volume: estas mudanças ajudam a frisar o humor, ou modo da música. Nem todas as músicas são tocadas ou cantadas o mais alto que a pessoa " id="pdf-obj-3-6" src="pdf-obj-3-6.jpg">
  • 2. Todos os símbolos engraçados: Existem outros diversos símbolos na partitura. Todos são importantes. Dependendo do símbolo pode ser que você tenha que tocar notas ou até mesmo a musica inteira mais rapidamente, alguns trechos tenham que ser repetidos, notas tocadas por mais tempo, ou a música deve ser tocada mais alta, com mais ênfase, ou mais baixa.

    • 1. Mudanças no "tempo": estas mudanças não são exatamente no tempo do

compasso, mas sim na maneira em que a música é tocada. Para tal usam-se palavras em italiano. Segue aqui uma lista em inglês destas variações:

  • 2. Mudanças no volume: estas mudanças ajudam a frisar o humor, ou modo da

música. Nem todas as músicas são tocadas ou cantadas o mais alto que a pessoa

conseguir. Estas mudanças no volume ajudam a deixar a música mais agradável e

dramática, e não estática. Para tal existem palavras em italiano e símbolos: > indica que a nota diminui de volume e < indica que a nota aumenta de volume. Segue aqui uma lista das palavras e símbolos:

  • 3. Outros Símbolos: Existem outros diversos símbolos que indicam outras

variantes sobre a música. Dependendo do quanto você já sabe sobre música você pode, ou não saber o que estes símbolos significam.

De uma olhada neste dicionário para maiores informações sobre estes símbolos.

  • 2. O piano funciona de outra forma: O piano é um dos poucos instrumentos que usa ambas as claves, de sol e de fá ao mesmo tempo. Enquanto o clarinete usa somente a clave de Sol e o baixo use somente a clave de Fá, pianistas devem saber ler ambas simultaneamente para tocar. Geralmente a mão esquerda do pianista toca as notas na clave de Fá de uma partitura para piano e a mão direita a Clave de Sol. O mais complicado para o pianista é aprender a ler ambas as claves simultaneamente e tocá-las, já que devem ser usadas ambas as mãos.

  • 3. Faça aulas: se você deseja ser um músico ou um cantor, você aprenderá a ler partituras durante as aulas. Um profissional foi treinado para ler partituras como se estivesse lendo um livro, e conhece todas os símbolos e indicações que podem aparecer em uma partitura. Existem diversos lugares onde você pode fazer aulas. Alguns colégios e universidades oferecem aulas, e existem diversas escolas e conservatórios de música. Você também pode encontrar um professor particular.

  • 4. Estude por conta Própria: a Internet te deu a oportunidade de aprender sozinho a ler partituras. Existem outras milhares de fontes que se aprofundam mais sobre o tema do que este artigo. Os músicos levam anos para aprender tudo o que eles precisam sobre música mesmo assim é um processo de estudo constante.

Aprender a ler partituras é divertido, mas exige esforço e dedicação. Embora seja difícil, todo o esforço vale a pena, pois logo você estará tocando, cantando ou até mesmo escrevendo partituras você mesmo.