Você está na página 1de 14
A destinação de resíduos sólidos de medicamentos:

A destinação de resíduos sólidos de medicamentos:

A destinação de resíduos sólidos de medicamentos:
A destinação de resíduos sólidos de medicamentos:
A destinação de resíduos sólidos de medicamentos:
Aterro sanitário  Técnica de confinamento do resíduo Compactação em células, Cobertura de terra,  Normas

Aterro sanitário

 Técnica de confinamento do resíduo Compactação em células, Cobertura de terra,  Normas para construção:
 Técnica de confinamento do resíduo
Compactação em células,
Cobertura de terra,
 Normas para construção:
Impermeabilização do solo,
Drenagem de gases e líquidos
Aterro sanitário  Técnica de confinamento do resíduo Compactação em células, Cobertura de terra,  Normas
Interferências sofridas após o aterro

Interferências sofridas após o aterro

Interferências sofridas após o aterro
Interferências sofridas após o aterro
Interferências sofridas após o aterro

Degradação dos resíduos

Degradação dos resíduos
Degradação dos resíduos
ATERRO SANITARIO versus LIXÕES OU ATERROS CONTROLADOS

ATERRO SANITARIO versus LIXÕES OU ATERROS CONTROLADOS

ATERRO SANITARIO versus LIXÕES OU ATERROS CONTROLADOS
ATERRO SANITARIO versus LIXÕES OU ATERROS CONTROLADOS

Incineração

Processo de oxidação térmica 800 a 1300° C

Incineração  Processo de oxidação térmica  800 a 1300° C  Redução de volume e

Redução de volume e de toxicidade do material incinerado.

Incineração  Processo de oxidação térmica  800 a 1300° C  Redução de volume e
A incineração, em geral, esta associada a eliminação de contaminantes altamente persistentes, tóxicos e inflamáveis, tais
A incineração, em geral, esta associada a eliminação de contaminantes
altamente persistentes, tóxicos e inflamáveis, tais como:
Solventes e óleos não passiveis de recuperação;
Defensivos agrícolas;
Produtos farmacêuticos.
A NBR n. resíduos perigosos, define os
A NBR n. resíduos perigosos, define os
requisitos de operação os padrões de emissão
requisitos de operação os padrões de emissão
de gases e materiais particulados ,
de gases e materiais particulados ,
estabelecendo o monitoramento continuo sobre
estabelecendo o monitoramento continuo sobre
o chamado teste de queima.
o chamado teste de queima.
Vantagens e desvantagens da incineração Vantagens 1. Redução do volume e da Para redução das desvantagens,

Vantagens e desvantagens da incineração

Vantagens e desvantagens da incineração Vantagens 1. Redução do volume e da Para redução das desvantagens,
Vantagens 1. Redução do volume e da Para redução das desvantagens, o sistema massa dos resíduos;
Vantagens
1.
Redução do volume e da
Para redução das desvantagens, o sistema
massa dos resíduos;
Para redução das desvantagens, o sistema
de incineração requer:
2.
Possibilidade de destruição
de incineração requer:
Unidade de tratamento de gases;
de patógenos;
Unidade de tratamento de gases;
Encaminhamento seguro e cauteloso
3.
Recuperação energética.
Encaminhamento seguro e cauteloso
das cinzas para destinação apropriada.
das cinzas para destinação apropriada.
Desvantagens
1. Alta emissão de gases
tóxicos;
2. Geração de resíduos sólidos
nocivos;
Vantagens e desvantagens da incineração Vantagens 1. Redução do volume e da Para redução das desvantagens,
Vantagens e desvantagens da incineração Vantagens 1. Redução do volume e da Para redução das desvantagens,
Impactos ambientais causados pela incineração Emissões gasosas variadas, dependendo dos resíduos incinerados; Geração de gases tóxicos

Impactos ambientais causados pela incineração

Impactos ambientais causados pela incineração Emissões gasosas variadas, dependendo dos resíduos incinerados; Geração de gases tóxicos
Impactos ambientais causados pela incineração Emissões gasosas variadas, dependendo dos resíduos incinerados; Geração de gases tóxicos

Emissões gasosas variadas, dependendo dos resíduos incinerados;

Geração de gases tóxicos contendo metais pesados, tais como

mercúrio, arsênio e cromo;

Cinzas toxicas, que devem ser dispostas em aterro industrial controlado

de forma a evitar a contaminação de solos e lençóis freáticos;

Formação de dioxinas e furanos, gases tóxicos gerados pela queima de

matérias halogênados orgânicos quando a combustão ocorre na

temperatura inferior a 800°C.

Impactos ambientais causados pela incineração Emissões gasosas variadas, dependendo dos resíduos incinerados; Geração de gases tóxicos
Logística reversa  Agosto de 2010, a lei instituiu a Politica Nacional de Resíduos Sólidos, com

Logística reversa

 Agosto de 2010, a lei instituiu a Politica Nacional de Resíduos Sólidos, com o objetivo
 Agosto de 2010, a lei instituiu a Politica Nacional de Resíduos Sólidos, com o objetivo
de estabelecer princípios, instrumentos e diretrizes relativos á gestão integrada e ao
gerenciamento de resíduos sólidos.
Responsabilidades a função dos geradores e do poder publico.
O sistema de logística reversa deve promover o retorno dos produtos após
O sistema de logística reversa deve promover o retorno dos produtos após
o
o
uso pelo
uso pelo
consumidor, de forma independente do serviço publico de
consumidor, de forma independente do serviço publico de
limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos ressaltando-se a proibição
limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos ressaltando-se a proibição
da destinação inadequada de resíduos em corpos hídricos e a céu aberto.
da destinação inadequada de resíduos em corpos hídricos e a céu aberto.
Logística reversa  Agosto de 2010, a lei instituiu a Politica Nacional de Resíduos Sólidos, com
Logística reversa  Agosto de 2010, a lei instituiu a Politica Nacional de Resíduos Sólidos, com
ANVISA Inserir os medicamentos na listagem de resíduos passiveis de logística reserva. Ministério do Meio Ambiente
ANVISA Inserir os medicamentos na listagem de resíduos passiveis de logística reserva. Ministério do Meio Ambiente
ANVISA
Inserir os
medicamentos
na listagem de
resíduos
passiveis de
logística
reserva.
Ministério
do Meio
Ambiente
ANVISA Inserir os medicamentos na listagem de resíduos passiveis de logística reserva. Ministério do Meio Ambiente
Profissional da saúde e gestão ambiental  O consumo de medicamentos vem aumentando>  Aumento da

Profissional da saúde e gestão ambiental

Profissional da saúde e gestão ambiental  O consumo de medicamentos vem aumentando>  Aumento da
Profissional da saúde e gestão ambiental  O consumo de medicamentos vem aumentando>  Aumento da

O consumo de medicamentos vem aumentando>

Aumento da disponibilidade;

Facilitação do acesso.

Na tríade R Redução, reciclagem e reaproveitamento

A redução é o que melhor se aplica á questão dos medicamentos

no ambiente.

Profissional da saúde e gestão ambiental  O consumo de medicamentos vem aumentando>  Aumento da
Conclusão  Os métodos de descartes devem ser pensados considerando-se  As características do medicamentos, 
Conclusão  Os métodos de descartes devem ser pensados considerando-se  As características do medicamentos, 

Conclusão

Os métodos de descartes devem ser pensados considerando-se

As características do medicamentos,

Seus efeitos tóxicos,

Seu impacto sobre a biota,

E sua biodegradabilidade.

O tratamento do esgoto domestico é, sem duvida, a maior demanda

em termos de proteção e danos ambientais por medicamentos.

Conclusão  Os métodos de descartes devem ser pensados considerando-se  As características do medicamentos, 