Você está na página 1de 26

AULA 2

LOGÍSTICA DO PETRÓLEO
Tipos de Petróleo
 O petróleo pode ter suas característica modificadas de acordo com a
região que ele for extraído, como o cheiro e cor por exemplo (Arábia
Saudita, petróleo amarelo, Brasil – preto), estas características
modificam a composição estrutural do óleo gerando futuramente
diversos tipos de derivados. Depois de produzido o óleo e
transportado até as refinarias e centrais petroquímicas, serão
produzidos derivados tais como: gasolina, óleo, lubrificantes, piche,
etc., os derivados podem ser adquiridos de um tipo específico de
petróleo ou até mesmo na junção de vários tipos.
Países produtores Tipo do petróleo Principais produtos
explorado
EUA e Brasil Parafínicos Óleos Lubrificantes

Cáucaso (Rússia) Naftenico Gasolina

Indonésia (Bornéo) Benzênicos Nylon

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Tipos de Petróleo
 Brent, é o petróleo produzido na sua forma bruta (crú) sem
passar pelo sistema de refino;
 Light, é o petróleo leve, sem impurezas, que já passou pelo
sistema de refino;
 Nafténico, é o petróleo com grande quantidade de
hidrocarbonetos nafténicos (nafta);
 Parafínico, é o petróleo com grande concentração de
hidrocarbonetos parafínicos;
 Aromático, é o petróleo com grande concentração de
hidrocarbonetos aromáticos;

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Gás Natural
 Formação: mistura de hidrocarbonetos leves encontrada no subsolo, na qual o
metano representa 70% em volume.
 É encontrado no subsolo, por acumulações em rochas porosas, associados ou
não ao petróleo, é resultante da degradação da matéria orgânica de forma
anaeróbia (sem ar) de microorganismos que, em eras pré-históricas, se
acumulavam nas águas litorâneas dos mares da época, com fortes
temperaturas e pressões.
 Tipos: Os reservatórios de gás natural são constituídos de rochas porosas
capazes de reter o petróleo e gás, em função do teor de petróleo bruto e gás
livre, classifica-se o gás, quanto ao seu estado de origem, em:
 Gás associado, está dissolvido no óleo, e este próprio gás é aproveitado na
produção de óleo sendo chamado (reinjeção ou gás lift);
 Gás não associado, está livre ou presente em pequenas quantidades de
óleo, neste caso este gás é justificável comercialmente (ex. Bolívia).

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Gás Natural
 Utilização: empregado diretamente como combustível em indústrias, casas e
automóveis,
 Considerado fonte de energia mais limpa de poluentes do derivado de
petróleo e carvão,
 Principais utilizações:
 Combustível, mais limpa e dá uma vida mais longa aos equipamentos que a
utilizam, pois tem um menor custo de manutenção
 Automotivo, utilizado para motores de ônibus, automóveis e caminhões, podendo
ser até 70% mais barato que outros combustíveis e menos poluente
 Industrial, Utilizado para a produção de metanol, amônia e uréia
 Condicionamento, conjunto de processos físicos ou químicos para a remoção
ou redução de contaminantes, sob especificações legais de mercado,
transporte, segurança e posterior processamento.
 Pode ser armazenado na forma líquida á pressão atmosférica, contando com
tanques com isolamento térmico e mantidos á temperatura inferior ao ponto
de condensação do gás natural (GNL), gás natural liquefeito.

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Armazenamento do gás natural

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Utilização do gás natural

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Camada do Pré Sal

AULA 2 – LOGISTICA DO PETRÓLEO


Pré-sal
Logística do Petróleo
Logística do Petróleo
Cadeia de suprimentos na indústria do petróleo (Supply Chain) tem por objetivo
ofertar produtos derivados do petróleo ao mercado consumidor.
 Representada por:
 Exploração e produção (Upstream)
 Refino (Midstream)
 Distribuição (Downstream), Comercialização e Distribuição de derivados.
 Segmento de Exploração e Produção (Upstream),:
 Atividades necessárias à extração (Terra ou mar)
 Métodos Geológicos ou Geofísicos
 Coloca o petróleo disponível para o refino
 Início da fase de perfuração
 Poços exploratórios e/ou pioneiros
 Conclusão da atividade de perfuração
 Seguem-se as atividades de complementação
 Adequação dos poços perfurados, possibilitando a instalação dos equipamentos
para a produção de óleo e/ou gás natural.
 Confirmada a presença de óleo, começa a produção após a instalação da infra-
estrutura necessária
 Coloca-se o óleo/gás disponível para o uso
Logística do Petróleo
 Segmento de Refino (midstream),
 Transformação do óleo cru em derivados por processos fisico-químicos
específicos com especificações diferentes para cada produto;
 O Óleo cru sai das áreas de produção indo até as áreas de armazenamento das
plantas de refino;
 O óleo é submetido a tratamentos preliminares:
 Decantação (sedimentação de resíduos sólidos, separação da água
emulsionada com petróleo;
Dessalgação (redução do teor de sal, nocivo aos equipamentos de refino;
Diluição com outros tipos de óleo (ajustando características fisico
quimicas (viscosidade e fluidez)
 Outros tratamentos, adequação do óleo cru aos equipamentos específicos
de refino (devido a finalidade), com processos de produção diferentes,
visando os produtos desejados;
 Produtos finais de refino
Variedade (grande) de derivados, fornecidos como matéria prima para
diversos segmentos.
Logística do Petróleo
 Segmento de distribuição (Downstrean), conjunto de operações de uma cadeia
vasta de logística de agentes.
 Fatores que são de extrema importância:
Rapidez (pontualidade)
Tipo de produto (transportado)
Tipo de modal usado
Características do produto (periculosidade, etc.)
Bases de distribuição primários e secundários de armazenamento
 Refinarias, distribuidoras
Modais de transporte (rodoviários, dutoviários, etc.)

 Transporte do petróleo e derivados


 Alta produção (mundialmente crescente)
 Problema logístico – escoamento desta produção, locais longínquos e de difícil
acesso (plataformas) para locais onde o petróleo e derivados tem demanda
 Inicialmente as refinarias estavam próximos dos campos de produção e dos
seus clientes
 Hoje com o distanciamento temos os tipos de modais utilizados:
Logística do Petróleo

Localização dos Modal utilizado para a Característica do


Campos de petróleo transferência da modal utilizado
matéria prima
Dutos de grande
Próximo às refinarias Dutoviário diâmetro
(24’’, 30’’ ou maiores)

Navios (LCC, VLCC´s


Distantes das Hidroviário até ULCC´S)
refinarias Barcaças com
capacidade da ordem
de 20 a 50 mil barris de
carga
Outros tipos de
embarcações
Observações
 Tanker, navio que transporta carga líquida (petróleo gás liquefeito,
produtos químicos, etc.)

 VLCC, VERY LARGE CRUDE CARRIER - Navio-tanque para transporte de


petróleo com capacidade superior a 180 mil Tbp.

 Os petroleiros são normalmente classificados por produto e por porte. A


classificação por produto divide-se em: Crude, Clean Products (produtos
brancos) e Dirty Products (produtos pretos). Os navios de produtos
brancos transportam produtos refinados tais como gasolinas, diesel e
gasóleo, que requerem revestimento adequado dos tanques para evitar
contaminação. Os navios de produtos pretos transportam óleos e outros
produtos relativamente viscosos que requerem aquecimento dos
tanques. A classificação por porte é em: Handysize, Panamax, Aframax,
Suezmax, VLCC e ULCC.
Observações
 O convés do petroleiro é forrado de canos interligados entre si, que distribuem o
óleo igualmente entre os diferentes tanques para garantir o equilíbrio do navio.
No carregamento, o óleo flui por esta rede de canos naturalmente, seguindo a
força da gravidade. Já no descarregamento entra em ação um sistema de
bombeamento de alta pressão. No fundo dos tanques, serpentinas aquecem o
óleo para diminuir sua viscosidade e acelerar o descarregamento, que leva em
média um dia. Contudo, dependendo do tipo de petróleo e da temperatura em
que ele chega, esse processo pode levar três dias.

 O interior do petroleiro é formado por 8 a 12 tanques enormes, separados por


placas vazadas, cuja função é evitar a formação de ondas dentro da embarcação.
Principal preocupação da logística do petróleo

 Tempo de transferência, é uma das maiores preocupações da


logística, sendo que depende diretamente do modal utilizado

e da distância a percorrer, como por exemplo temos a

transferência em dutos (horas ou dias) e navios (dias ou

meses).
Modais utilizados para o transporte
 Dutoviário (Um dos mais
econômicos, seguros), interliga
fontes produtoras, refinarias,
terminais de armazenamento,
bases de distribuição aos centros
consumidores.
Dutoviário
 Vantagens:
 Custos, permite após a construção, a redução dos fretes pois
estes significam um aumento significativo no preço final dos
produtos;
 Diminui o tráfego de outros modais (rodoviários e ferroviários)
 Aumenta a segurança nas estradas e vias urbanas
 Movimentação dos produtos 24 h/d, 7 dias por semana,
compensando a movimentação vagarosa
 Transporte de quaisquer produtos inclusive juntos
 Desvantagens:

 Movimentação de produtos é vagarosa em relação ao modal


rodoviário (aprox. 8 km/h)
Rodoviário
 Realizado por meio de
caminhões tanque
 Mais de um tanque (dois
produtos diferentes)
 Carga e descarga realizada
por operadoras
especializadas com
rigorosos padrões de
segurança
 Vantagens:
 Velocidade
 Frequência
 Disponibilidade
UNIPETRO TREINAMENTOS – PETRÓLEO E GÁS
Ferroviário
 Alternativa extremamente
econômica
 Deslocamento simultâneo de
grandes volumes de petróleo e
derivados
 Custos de 30% a menos se
comparado com o modal
rodoviário, principalmente pelo
volume transportado
 Desvantagem na rapidez tendo em
vista que a velocidade média de
uma composição é de 20 milhas/h
(32 km/h)
 86% do tempo é gasto nas
operações de
carregamento/descarregamento
por isso cai a velocidade média
Hidroviário
 Marítimo ou fluvial

 Carregamento e
descarregamento muito
complexos

 Navios tanque com cargas de 35 a


90 mil ton

 Chatas e balsas com capacidade


de até 40 mil ton
Petrobrás Transporte S/A - Transpetro
 Transporta petróleo, gás natural,
derivados e álcool.
 Opera 11 mil Km de oleodutos e
gasodutos, 45 terminais (21
terrestres e 24 aquaviários)

 Possuem 500 tanques com


capacidade de 10 milhões m3, de
óleo leve/pesado, 53 petroleiros
 Responsável pela distribuição
(sistema Petrobrás)
 Criada em 1998

 Atua também no exterior


Petrobrás Transporte S/A - Transpetro
 A frota da Transpetro tem capacidade de
transportar 2,9 milhões de toneladas de
produtos e é formada por 53 embarcações.
 9 navios aliviadores para escoamento da
produção de petróleo em alto-mar.
 13 navios para o transporte de petróleo e de
produtos escuros (óleo combustível e bunker).
 6 navios para produtos escuros e claros (óleo
diesel e gasolina).
 18 navios para produtos claros.
 6 navios gaseiros, para transporte de gás
liquefeito de petróleo (GLP).
 1 unidade flutuante de transferência e
estocagem de petróleo (FSO).
 1 embarcação de apoio marítimo.
Questionário
1 Explique a logística do petróleo.
2 Explique com suas palavras o que é petróleo BRENT.
3 Cite os três principais tipos e seus produtos.
4 Explique gás natural, a sua formação e tipos.
5 Cite algumas aplicações, e explique a sua importância nestas
aplicações.
6 Explique segmento de distribuição (Downstrean).
7 Explique segmento de refino (Midstrean).
8Explique segmento de exploração e produção (Upstrean).
9- Qual é a principal preocupação da logística do petróleo?
FIM