Você está na página 1de 25

PROJETO INTEGRADOR II

Discentes:
-Christian Sales Vassallo;
-Ingred Santos dos Anjos;
-João Manoel Santos Barros do Nascimento;
-Matheus Andrade das Virgens.

Orientadores:
-Cléber Vinicius
-Oberdan Pinheiro
-Guilherme Kroetz/Frederico Cesário
PROJETO

COMPENSADOR DINÂMICO REATIVO


UTILIZANDO MÁQUINA SÍNCRONA
OBJETIVOS
GERAL
- Desenvolver conversor de potência para
energizar o rotor da máquina síncrona do
laboratório de comandos elétricos.

ESPECÍFICOS
-Entender os seus benefícios e funcionamento;
-Atribuir conhecimentos de Eletrônica Analógica II,
Máquinas Elétricas, Sistemas Microprocessados II,
além de Eletrônica de Potência;
-Realizar medidas de grandezas elétricas.
INTRODUÇÃO

• Este trabalho relata o desenvolvimento de


um conversor de potência a fim de energizar
o rotor de uma máquina síncrona. Sendo
que, o conversor irá permitir o ajuste da
corrente no rotor através de uma interface
homem-Máquina (IHM). Com o estator ligado
na rede será possível controlar a
disponibilidade de potência reativa capacitiva
ajustando assim, o fator de potência.
Conceitos Fundamentais

 Itens a serem calculados:

• Tensão eficaz: Vrms (V);


• Corrente eficaz: Irms (A);
Fórmulas:
METODOLOGIA
Figura 1: Plano Estrutural.

Fonte: Própria.
CUSTOS
Valor
Item Qtd. Unitári Valor Total
o
Sensor de corrente do Arduino 1 20,00 20,00
Sensor de tensão do Arduino 1 15,00 15,00
Display LCD (16x2 polegadas) 1 18,00 18,00
Arduino Uno 1 70,00 70,00
Placa de Fenolite 2 6,00 12,00
Resistor 10 0,15 1,50
Capacitor 10 1,00 10,00
MOSFETs 2 8 16,00
LM324 5 2,00 10
Caixa 1 40,00 40,00
Acetona 1 8.50 8,50
Ferro de passar 1 60,00 60,00
Kit de fios jumpers macho 65 0,23 15,00
Plug macho-fêmea 2 25,00 25,00
Kit de LEDS (em atacado): 100 0,10 10,00
Botão (em atacado) 10 0,30 3,00
Pilha 1 15,00 15,00
Gabinete do sistema 1 40,00 40,00
Custo Total do projeto: 389,00
DESENVOLVIMENTO
Figura 2:Diagrama de Testes
de Validação Conceitual do
Sistema:

.
Fonte:Cléber Vinicius
DESENVOLVIMENTO

Figura 3: Arduino Uno. Figura 4:Circuito de Gate Drive

Fonte: vampiresquidlabs.com/ Fonte: Própria


DESENVOLVIMENTO

Figura 5: Sensor de Tensão Figura 6: Sensor de corrente.

Fonte: Própria Fonte: Própria


DESENVOLVIMENTO

Figura 7:Esquemático sensor de tensão

Fonte: Própria.
DESENVOLVIMENTO
Figura 8:Esquemático sensor de corrente

Fonte: Própria.
DESENVOLVIMENTO
Figura 9:Conversor CC-CC Buck (Redutor)

Fonte: Própria.
DESENVOLVIMENTO
Figura 10:Esquemático do circuito de Gate Drive

Fonte: Própria.
DESENVOLVIMENTO
Figura 11:Curva V de um Motor Síncrono

Fonte: CHAPMAN, Stephen J. Fundamentos de Máquinas Elétricas.


DESENVOLVIMENTO
Figura 12:Fluxograma do Código

Fonte: Própria.
RESULTADOS
Gráfico 1: Resposta em frequência do sensor de tensão.

Fonte: Própria.
RESULTADOS
Gráfico 2: Resposta em frequência do sensor de corrente.

Fonte: Própria.
RESULTADOS
Gráfico 3: Sinal de saída do sensor de corrente

Fonte: Própria
RESULTADOS
Figura 13:Protótipo da caixa

Fonte: Própria
CONSIDERAÇÕES FINAIS

• O dispositivo desenvolvido pode ajudar


amenizar o baixo fator de potência e,
consequentemente, melhorar a qualidade de
energia nas indústrias e residências. A
utilização do conversor CC-CC possibilitou
que a corrente de excitação fosse
manipulada, dessa forma, conseguimos
ajustar o valor do fator de potência de forma
que atenda aos valores desejados pela
norma regulamentadora.
AGRADECIMENTOS
Agradecemos a contribuição de todos os
profissionais os quais se despuseram a ajudar para a
realização deste trabalho. Sendo eles:

-Cléber Vinicius(orientador);
-Oberdan Pinheiro e Guilherme Kroetz/Frederico
Cesário (Co-orientadores);
-Plínio Barbosa da Silva, Jovelino Torres, Daniel
Oliveira e equipe da Microeletrônica;
-Coordenador de curso Taniel Franklin.
REFERÊNCIAS
• 1FURINI, Marcos Amorielle; BUENO, Percival. Melhora da estabilidade dinâmica
de sistemas elétricos de potência multimáquinas usando o dispositivo facts
"thyristor-controlled series capacitor - TCSC". Sba Controle & Automação.
Vol.19 no.2 Natal Apr./June 2008.

• 2Máquinas e Acionamentos Elétricos - Motores Trifásicos de Corrente


Alternada. IFRN. Disponível em:
https://docente.ifrn.edu.br/heliopinheiro/Disciplinas/maquinas-acionamentos-
eletricos/apostila-de-motores-trifasicos-de-ca. Acesso em: 24/11/2017.

• 3WGR Ignitron. O que é o Fator de Potência? Disponível em:


http://blog.wgr.com.br/2010/12/o-que-e-o-fator-de-potencia.html. Acesso em
23/11/2017

• 4CHAPMAN, Stephen J. Fundamentos de Máquinas Elétricas. 5º edição. Editora


McGraw Hill. 2013. Página 271.

• 5CARVALHO, Geraldo. Máquinas Elétricas. Teoria e Ensaios. 2º edição. Editora


Érica 2009. Página 209.
REFERÊNCIAS
• 6ANICETO, Diego. Importância da correção do fator de potência nas
instalações elétricas industriais. Revista ON-LINE IPOG. Julho de 2016.

• 7HAYKIN,Simon. Sistemas de Comunicação. 4º edição. Editora


Bookman 2007. Página 837.

• 8HART, Daniel W.; Eletrônica de Potência. 4º edição. Editora Mc Graw


Hill. 2011. Página 197.

• 9AHMED, Ashfaq. Eletrônica de Potência. 1º edição. Editora Pearson.


1998. Página 313.

• 10 AN-6076 - Design and Application Guide of Bootstrap Circuit for High


Voltage Gate-Drive IC. Disponível em:
https://www.fairchildsemi.com/application-notes/AN/AN-6076.pdf