Você está na página 1de 11

MODELOS ANIMAIS

• OBJETIVOS DO USO DE ANIMAIS:


1. Identificar novas drogas antiepiléticas (DAE);
2. Avaliar a eficácia do novo composto.
3. Caracterizar a eficácia pré-clínica de novos
compostos durante a administração crônica;
4. Comparação dos efeitos adversos das novas DAE.
5. Estimar as concentrações plasmáticas da nova DAE.
6. Descoberta de antiepileptogênicos ou doença
modificando tratamentos.

Loscher, 2011.
MODELOS ANIMAIS

Loscher, 2011.
MODELOS ANIMAIS

Loscher, 2011.
CONVULSÃO QUÍMICA
IN D UZIDA
N VU L SÃO
E STE DE CO AZOL
T T ET R
P E NT ILENO
PO R

Pentilenotetrazol
30 min

Droga teste
Droga padrão Latência da 1º convulsão
Controle Mortalidade
( 15 min)
Almeida, 2006
MODELOS ANIMAIS
IND UZIDA
N V U L SÃO
E STE DE CO
T
OC A R PINA
L
POR PI

Pilocarpina
30 min

Droga teste
Droga padrão
Controle

Almeida, 2006
CONVULSÃO ELÉTRICA
RO CHOQUE
E D O ELET
TEST
R M ÁXIMO
LA
AURICU

30 min

Droga teste
Droga padrão Convulsões tônicas
Controle Duração da convulsão
Porcentagem de mortes

Tortoriello; Ortega,1993
CONVULSÃO ELÉTRICA

A SA M ENTO
E D O ABR
TEST
IN DL ING)
(K

• Droga teste 15 dias


• Droga padrão
• Controle

Almeida, 2006; Racine, 1975


CONVULSÃO ELÉTRICA
SA M ENTO
E D O ABRA
TEST
ING)
(KINDL

Escala Comportamental de Racine

Estágio Comportamento
0 imobilidade
1 movimentos oro-alimentares
2 flexão-extensão repetida da cabeça (head nodding)
3 clônus de membro anterior
4 extensão dorsal (rearing)
5 perda do equilíbrio e queda
Racine, 1975
CONVULSÃO GENÉTICA
IC AS EM
N
E S AUDIOGÊ
CRIS S DBA/2
DON G O
CAMUN

• V
Estimulo sonoro

• Droga teste 60 s
• Droga padrão
• Controle

Sarro et al., 2015


CONVULSÃO ELÉTRICA
IC AS EM
N
E S AUDIOGÊ
CRIS S DBA/2
DON G O
CAMUN
CONVULSÃO ELÉTRICA
Löscher, W. (2011). Critical review of current animal models of seizures and epilepsy
used in the discovery and development of new antiepileptic drugs.Seizure, 20(5), 359-
368.

Almeida, R. N. D. (2006). Psicofarmacologia: fundamentos práticos. Ed. Guanabara


Koogan, Rio de Janeiro, Brasil.

Tortoriello, J., & Ortega, A. (1993). Sedative effect of galphimine B, a nor-


secotriterpenoid from Galphimia glauca. Planta medica, 59(05), 398-400.

Racine, R. J. (1975). Modification of seizure activity by electrical stimulation: cortical


areas. Electroencephalography and clinical Neurophysiology, 38(1), 1-12

De Sarro, G., Russo, E., Citraro, R., & Meldrum, B. S. (2015). Genetically epilepsy-
prone rats (GEPRs) and DBA/2 mice: Two animal models of audiogenic reflex
epilepsy for the evaluation of new generation AEDs.Epilepsy & Behavior.