Você está na página 1de 10

Psicologia e homofobia nas escolas: algumas implicações

Luan Cassal
Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro

17/05/2012

I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa

1

Psicologia e homossexualidade: que encontro é esse?
A Resolução 001/1999 do Conselho Federal de Psicologia. O panorama 10 anos depois – importância política da Resolução, práticas em desacordo e encaminhamentos.
O lugar de verdade da psicologia sobre a sexualidade
I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa

17/05/2012

2

Homofobia
“A Homofobia é o medo, a aversão ou a discriminação à homossexualidade ou aos homossexuais. É o ódio, a hostilidade e a desaprovação contra as pessoas homossexuais” (Associação internacional LGBT - ILGA, 2009). Índices alarmantes de processos de violência e discriminação contra população LGBT

17/05/2012

I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa

3

Homofobia
O destaque da violência homofóbica na mídia e a produção de medo e insegurança

A discriminação e exclusão de jovens LGBTs no espaço escolar

17/05/2012

I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa

4

Homofobia e Políticas Públicas de educação
2003 – Programa Brasil Sem Homofobia 2008 – I Conferência Nacional de Políticas Públicas para População LGBT

2005 a 2010 - editais de Formação de Profissionais da Educação para a Promoção da Cultura de Reconhecimento da Diversidade Sexual e da Igualdade de Gênero 2011 – Projeto Escola Sem Homofobia
17/05/2012 I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa 5

Intervenções na rede pública de educação
O Projeto Diversidade Sexual na Escola da UFRJ As demandas e crises das unidades escolares A experiência de oficinas e grupos com profissionais de educação

17/05/2012

I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa

6

Algumas questões
O trabalho da psicologia de „estranhar‟ e colocar em análise o cotidiano escolar, não como um 'outro' mas participando dessa instituição

A sexualidade como construção e a possibilidade de transformação dos paradigmas educacionais Produção de debate coletivo e entendimento da transversalidade deste tema
17/05/2012 I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa 7

Apontamentos e possibilidades
O Projeto Escola Sem Homofobia do Ministério da Educação - o parecer do CFP - a possibilidade de construção de diálogos - o veto presidencial Ao invés de uma política do medo, a aposta na diferença, na diversidade e na construção cotidiana do espaço escolar
17/05/2012 I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa 8

“Fui num passeio com os alunos, estávamos passando na Urca no ônibus. As meninas começaram a gritar e apontar lá pra fora, fui ver o que era, tinham dois meninos de 14, 15 anos dando um beijão. E elas faziam coraçõezinhos, diziam „ai que lindo‟, eles olhavam e continuavam. Fui mandar elas pararem de gritar, e elas disseram „ah tia, relaxa, isso é normal‟” (inspetora 2)
17/05/2012 I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa 9

Contato: luancassal@gmail.com Conselho Regional de Psicologia: www.crprj.org.br crprj@crprj.org.br - 2139.5400

Projeto Diversidade Sexual na Escola da UFRJ: www.pr5.ufrj.br/diversidade
17/05/2012 I Semana de Saúde e Diversidade Sexual – Universidade Celso Lisboa 10