Você está na página 1de 25

O grande segredo de se aprender a tocar violão é trinando todo dia.

Assim terá um
rendimento mais rápido e não vai enjoar de apenas saber tocar uma ou duas canções.

Lembro de quando eu estava aprendendo. Tocava umas 3 vezes por semana, 1 hora cada
dia. O resultado não foi muito satisfatório, mas aprendi algumas músicas.

Treine a maior parte do dia no começo, isso influência muito na sua velocidade. Um
profissional em 1 hora consegue tocar o que um iniciante tocaria em praticamente 1 mês

Pense nisso.

1 - Tampo

Corresponde ao corpo do violão. Onde a sonoride varia de acordo com o tamanho,


formato, madeira usada na confecção do instrumento.

2 - Rastilho

Parte do instrumento que se prende as cordas

2 - Cavalete

Serve de suporte para prender o Rastilho na altura correta.

3 - Boca

Orifício localizado no corpo do violão por onde o som se propaga.

4 - Cordas

Parte fundamental onde são produzidas as notas musicais. O som e formado a partir da
casa precionada no braço do instrumento.

5 - Braço

Parte do instrumento onde se localiza as casas e os trastes.

6 - Trastes

Dividem o braço do instrumento em casas de maneira à alcançar a altura correta das


notas.

7 - Casas
Indicam exatamente a localização das Nota musicais.

8 - Pestana

Tem a função de servir como apoio para as cordas direcionando-as para as tarrachas.

9 - Tarachas

Tem a finalidade de alcançar a afinação correta, afroxando ou apertando as corda,


conforme a necessidade.

10 - cabeça

Encontrada na parte superior do braço, serve de suporte para o mecanismo das Tarachas.
Programa, o que você irá aprender:
• Partes do Violão
• Afinação
• Mão
• Entendendo as Cifras
• Primeiros Acordes para estudar
• Tempo
• Dedilhado
• Conhecendo o violão
• Notando as cifras
• Exercícios de Agilidade
• Acordes

Introdução:

Nesse curso irei mostrar a forma mais fácil de aprender a tocar o violão, para quem está
interessado em aprender a tocar, para as pessoas que estão começando ou para as
pessoas que queiram adquirir mais conhecimento sobre o instrumento, com diversas
dicas de agilidade, partes do violão, primeiras notas, acordes, escalas, afinação,
dedilhado, tempo, cifras.
Aprender a tocar um instrumento musical não é fácil, não é da noite pro dia que você irá
aprender.
Isto serve para qualquer instrumento. Dedicação, querer aprender a tocar o instrumento,
é fundamental para um bom aprendizado e bom rendimento no mundo da musica.
O violão é um instrumento muito desestimulante, pois exige muita força de vontade
para aprender, no começo você sente dores nos dedos, as notas não saem como você
quer, sente dificuldade no posicionamento dos dedos, sente dores na mão, e sempre vem
aquele pensamento “eu nunca vou conseguir, é muito para minha cabeça, é muito difícil
fazer as notas” enfim, inúmeras barreiras que você terá durante sua aprendizagem.

Superando essas dificuldades, com


certeza você irá aprender, e um dia
você será um bom violonista.
Tudo isso é normal, acontece com
todos, no mínimo leva 8 meses para
começar a entender o assunto, e
você só vai achar que sabe tocar
alguma coisa mais ou menos 1 ano
depois, por isso tem que ter muita
paciência.

Iniciando a aprendizagem
Antes de tudo devemos ter noção dos seguintes itens, MÚSICA, HARMONIA,
MELODIA e RITIMO.
Música é a arte de emocionar com sons, e não de apenas combiná-los, não basta apenas
saber a teoria, tem que ter o sentimento de musico de unir os sons, tornando os mesmo
agradáveis.
Harmonia constitui um conjunto de sons relacionados através da adoção de um sistema
tonal fixo. Em outras palavras, é a combinação de sons simultaneos.
Melodia é uma sucessão dos sons musicais combinados.
Ritmo - é determinado pela melodia e pode ser lento, moderado ou acelerado

Partes do Violão

01 - Cabeça, mão ou paleta


02 - Pestana
03 - Tarrachas ou cravelhas
04 - Trastes
06 - Elementos decorativos
07 - Braço
08 - Tróculo (Junta do braço)
09 - Corpo
12 - Cavalete
14 - Fundo
15 - Tampo
16 - Lateral ou faixas
17 - Abertura ou boca
18 - Cordas
19 - Rastilho
20 - Escala
Afinação

Existem vários tipos de afinação, varia de acordo com a tonalidade da voz da pessoa que
toca o violão, nesse curso iremos usar a afinação tradicional.
Afinação em E (Mi)
De baixo para cima, ao tocar as cordas, emitimos os seguintes sons;
Mi | - - - - - - - - (mais aguda) - - - - - - - - - - |
Si | - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - |
Sol | - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - |
Re | - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - |
La | - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -- - -- - - |
Mi | - - - - - - - - (mais grave) - - - - - - - - - - |

Afinando

Primeira corda: (de baixo para cima) Mi

A primeira corda que vai definir a afinação de todas as outras cordas, então, você deve
escolher, se vai deixar mais apertado, ou mais solto as cordas, para não apertar muito as
cordas causando o arrebentamento delas, use um diapasão que emite a nota LÁ, ou a
linha do telefone, tire o telefone do gancho e escute aquele TUUU, tem a mesma
freqüência.
Para afinar a primeira corda (mais fina), você deve deixar a primeira corda (Mi) na
mesma freqüência de som do diapasão, ou da linha telefônica, PRESSIONANDO a
quinta casa,
veja o exemplo abaixo;
Mi |- - - - -(5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - - - - - (1ª corda)

Dica: Vá tocando a corda pressionando a quinta casa, apertando ou afrouxando as


tarrachas até deixá-las com o som igual. (cuidado para não apertar muito a corda, pois
você pode arrebentá-la)

Segunda corda: (de baixo para cima) Si

Para afinar a segunda corda, você deve deixá-la na mesma freqüência de som da
primeira corda (Mi) pressionando a quinta casa, veja o exemplo abaixo;

Mi |- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - (1ª corda)
Si |- - - - - - - -(5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - - - - -(2ª corda)

Terceira corda: (de baixo para cima) Sol

Para afinar a terceira corda, você deve deixá-la na mesma freqüência de som da segunda
corda (Si) pressionando a quarta casa, veja o exemplo abaixo;

Si |- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - (2ª corda)
Sol |- - - - - - - -(4ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - - --(3ª corda)

Quarta corda: (de baixo para cima) Re


Para afinar a quarta corda, você deve deixá-la na mesma freqüência de som da terceira
corda (Sol) pressionando a quinta casa, veja o exemplo abaixo;

Sol |- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -- - - - - - - - - - - (3ª corda)


Re |- - - - - - - -(5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - - - - -(4ª corda)

Quinta corda: (de baixo para cima) La

Para afinar a quinta corda, você deve deixá-la na mesma freqüência de som da quarta
corda (Re) pressionando a quinta casa, veja o exemplo abaixo;

Re|- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - (4ª corda)


La |- - - - - - - -(5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - - - -(5ª corda)

Sexta corda: (de baixo para cima) Mi

Para afinar a sexta corda (mais grave), você deve deixá-la na mesma freqüência de som
da quinta corda (La) pressionando a quinta casa, veja o exemplo abaixo;

La|- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - (5ª corda)


Mi |- - - - - - - -(5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - - - - (6ª corda)

Cordas e casas pressionadas:

Mi | - - - - - - - - (5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - -(1ª corda)


Si | - - - - - - - --(5ª casa pressionada) - - - -- - - - - - - - (2ª corda)
Sol | - - - - - - - - (4ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - (3ª corda)
Re | - - - - - - - - (5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - (4ª corda)
La | - - - - - - - - (5ª casa pressionada) - - - - - -- -- - - - - (5ª corda)
Mi | - - - - - - - - (5ª casa pressionada) - - - - - - - - - - - - - (6ª corda)

Obs.: Somente a corda SOL você irá pressionar na 4ª casa para afinar!

Mão

Dedos da mão esquerda


1 – Indicador
2 – Médio
3 – Anular
4 – Mínimo

Dedos da mão direita

P – Polegar
I – Indicador
M – Médio
A – Anular

Entendendo as Cifras

As Cifras são um padrão usado para entender as notas, usando letras, facilitando na hora
de escrever a melodia de uma musica, decore todas elas, pratique cada acorde para
conhecê-lo melhor, assim fica mais fácil a compreensão.

Cifras Notas
C Dó
D Ré
E Mi
F Fá
G Sol
A Lá
B Si

Bemol (b) o som da nota é baixado de meio tom.


Sustenido (#) aumenta a nota de meio tom.

Exemplos de cifras usando o Bemol:

Cb – Do Bemol
Db - Re Bemol
Eb - Mi Bemol
Fb - Fa Bemol
Gb - Sol Bemol
Ab - La Bemol
Bb - Si Bemol

Exemplos de cifras usando o sustenido:

C#
D#
E - (não existe Mi Sustenido)
F#
G#
A#
B - (não existe Mi Sustenido)
Primeiros Acordes para estudar

Vou indicar os acordes mais fáceis para começar a estudar:

Dó Lá Lá Menor Mi

Mi Menor Ré Ré Menor So

Tempo

Para ter uma noção de tempo, use o relógio como um marcador, a cada 1 segundo que
passa, toque a 6ª corda do violão com seu polegar, siga esse ritmo, sem adiantar, nem
atrasar.
Então cada segundo que passa, é 1 tempo.
Agora repita o exercício, só que desta vez, usando 4 tempos, cada segundo (cada
tempo), uma nota diferente.

Primeiro Tempo: toque a 6ª corda;


Segundo Tempo: toque a 5ª corda;
Terceiro Tempo: toque a 4ª corda;
Quarto Tempo: toque a 3ª corda;

Vá praticando até ficar em perfeito, cada toque, com cada tempo.

Dedilhado

Para dedilhar, usa-se uma corda de cada vez, cada corda com um dedo diferente.

Onde: B = Baixo 1 = Indicador2 = Médio3 = Anular Vamos praticar o dedilhado com o


seguinte acorde:

Na bolinha preta é o baixo, a nota mais grave, que representa o acorde, comece
tocando com o polegar a nota com a bolinha preta, depois toca-se o Indicador, na 3ª
corda, em seguida, o dedo Médio na 2ª corda, e o dedo Anular na 1ª corda.Exemplo: (de
cima para baixo)

5ª corda -> 3ª corda -> 2ª corda -> 1ª corda


Polegar -> Indicador -> Médio -> Anular

Treine bastante até conseguir a


perfeição, assim que conseguir,
treine as outras notas, que
mostramos na seção “primeiros
acordes a estudar”.

Dica: Sempre toque com o polegar


a bolinha preta dos acordes.

Conhecendo o violão

O violão possui 6 cordas, de diâmetros diferentes que produzem sons a partir de suas
vibrações, o braço do violão possui casas, que são contadas do sentido da cabeça do
violão até a caixa do violão. Pressionando essas casas, você estará emitindo notas
diferentes.No próximo tópico irei ensinar o nome de cada corda, e de cada casa da
escala do braço do violão:

Cordas:1ª corda – Mi
2ª corda – Si
3ª corda – Sol
4ª corda – Ré
5ª corda – Lá
6ª corda – Mi

Notas da escala:

Corda 1ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª 7ª 8ª 9ª 11ª 12ª 13ª


casacasa cascasacasa cas cascasacasacasacasacasa
Solta a a a
Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# Si Dó Dó# Ré Ré# Mi
Si Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# Si
Sol Sol# Lá Lá# Si Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol
Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# Si Dó Dó# Ré
Lá Lá# Si Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá
Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# Si Dó Dó# Ré Ré# Mi

Notando as cifras

O processo é simples, porém depende muito mais da sua habilidade e criatividade para
conseguir fazer com que a música lembre a original. Por serem mais simples de
entender, as cifras foram se tornando o padrão mais conhecido e utilizado pelos músicos
amadores, veja o exemplo abaixo:

(Engenheiros do Hawaii - Era um garoto e como eu amava...)

F C
Era um garoto que como eu
Bb C
Amava os Beatles e os Rolling Stones
F C
Girava o mundo sempre a cantar
Bb C
As coisas lindas da América

Exercícios de Agilidade

Nesta seção irei ensinar alguns exercícios de agilidade, para desenvolver a coordenação
motora, habilidade nos dedos, palhetadas e notação das escalas.No exercício você usará
os quatros dedos da mão esquerda (ou direita se for canhoto)

1 – Indicador
2 – Médio
3 – Anular
4 – Mínimo

Use a palheta da seguinte maneira: ↑ ↓ ↑ ↓ (sempre palhetando, para baixo, para


cima)
Acordes Segue adiante uma lista de Cifras e suas notas correspondentes:

Cifra Nota Cifra Nota


A Lá Am Lá Menor
B Si Bm Si Menor
C Dó Cm Dó Menor
D Ré Dm Ré Menor
E Mi Em Mi Menor
F Fá Fm Fá Menor
G Sol Gm Sol Menor

Notas Maiores

Notas Menores
Mais acordes para você treinar

Programa, oque você ira aprender:

• Escala maior
• Tríades
• Acordes De 4 Vozes
• Escala menor
• Tons e semitons
• Sustenido
• Bemol
• Cifragem
• Acordes menores com sétima
• Acordes com sétimas e nonas

Introdução ao curso de acordes:


Estaremos aprendendo à partir de agora como se formão as escalas, acordes e como elas
se relacionam tanto numa composicão como num futuro improviso.
Para evitar uma linguagem difícil estaremos usando o código de cifras internacional,
que basicamente expressa as notas através de letras.

A= la
B= si
C= dó
D= ré
E= mi
F= fa
G= sol

Desta forma poderemos comentar estudos e praticar harmonia (que é o estudo da


estrutura da música) até mesmo sem o conhecimento de leitura de partituras.
(evidentemente o ideal é que se conheça e bem a linguagem das partituras.

Vamos iniciar com a Escala Maior ( Dó maior)


Onde C D E F G A B
(dó) (ré) (mi) (fa) (sol (la) (si)

Esta é a principal escala e estrutura da música.

Todo o estudo e fórmulas que encontramos na música, é de certa forma ligado a esta
escala , conforme veremos adiante.

As Tríades

Chamamos de Tríade as notas 1, 3 e 5 de uma escala.


Estas notas quando tocadas em conjunto formam os Acordes
Básicos (Acordes formados com tríades)
Chamamos de acorde quando tocamos 2,3 ou mais notas simultâneamente (ao mesmo
tempo).
Sendo assim , se ilustrarmos esta idéia com a escala de dó maior teríamos:

CDE FGAB
Notas da escala: 1 2 3 4 5 6 7

Tríade.........C E G
G
Que tocadas ao mesmo tempo: E (formam o Acorde C de Dó Maior).

Se fossemos expressar com as "cifras" vistas anteriormente , usaríamos a letra "C" que
conforme já vimos significa "Dó" ( Neste caso Dó Maior)
Todos os acorde de três vozes (é assim que São chamados os acordes baseados em
tríades) são formados desta mesma maneira.

Acordes De 4 Vozes

Já os acordes de 4 vozes, são formados pela tríade +


Uma nota ( ou seja as tres notas da tríade + uma nota)
Acordes de 4 vozes - ( com a sétima )

Como exemplo vejamos o acorde de "dó Maior c/ sétima maior" que expresso em cifras
"C7M".

Ele é construído com as notas na tríade + a sétima nota da escala.

Veja exemplo:

Escala de dó maior - Do re mi fa sol la si


Em cifras - C D E F G A B
Notas as Tríade- 1 3 5

Notas da tríade + 7.a nota da escala - 1 3 5 7

Notas que estão no acorde de Dó Maior


Com sétima Maior (C7M)- Do mi sol si

Podemos tocar estas notas como acorde ou como arpejo


O que são e qual a diferença entre Acorde e Arpejo?
Chamamos de acorde quando tocamos as notas "ao mesmo tempo" e
chamamos de arpejo quando as tocamos uma por uma.

Quando é acorde e quando é arpejo?


A diferença entre acorde e arpejo não está portanto nas notas, mas na
maneira como as tocamos em nosso instrumento.

Acordes Menores - O que são e como se formam?

A única diferença na estrutura do acorde menor é que ele possui a 3ª nota da escala mais
próxima da primeira.O recurso para manipular as distâncias entre as notas, é o uso dos
Sustenidos (#) e Bemois (b).
Para melhor enterdermos esta idéia, vamos voltar a escala maior.
Escala em Dó Maior-- Do, re, mi, fa, sol, la, si, do.
Dentro deste conjunto de notas ,existem distâncias específicas que chamaremos de
TOM e SEMITOM.

O que é tom e semitom?

Chamamos de TOM a distância de dois semitons.


Chamamos de SEMITOM a mais próxima distância entre duas notas.

Num violão, guitarra, baixo ou cavaquinho, está entre uma casa e outra. (Casa é o
espaço que há entre os trastos, aquelas "barrinhas" que estão na escala do braço destes
instrumentos)

Portanto , A escala de Dó maior é formada por:

Dó --Re (tom)
Re --MI (Tom)
Mi --Fa (Semitom)(que é onde no piano ou teclado as duas teclas brancas estão uma ao
lado da outra)

Fa-- Sol (Tom) Sol -La (Tom)


La --Si (Tom)
Si-- Do (Semitom)(que é onde as duas teclas brancas estão juntas novamente)

Podemos então afirmar que se fossemos formar uma escala apenas contando seus tom e
semitons teríamos a escala maior com a seguinte formação ;
Tom - tom - semitom - tom - tom - tom

O que é o Sustenido?

O sustenido (que é representado por este sinal # ),aumenta a nota que estiver colocada á
frente do sinal em meio tom.
Conforme vimos ,de Dó à Re há 1 tom de distância. Portanto com a presença do
sustenido à frente de Re , formando Dó à Re# -( Do à Re sustenido )- , teremos 1 tom e
meio de distância entre estas duas notas. ( Este meio tom "a mais" provocado pelo
sustemido - # )
O SUSTENIDO PODE SER COLOCADO Á FRENTE DE QUALQUER NOTA QUE
SE QUEIRA AUMENTAR MEIO TOM.
O que é Bemol?

O bemol ( que é representado pelo sinal "b") , tem efeito contrário ao


sustenido, isto é, ele diminui a nota que estiver colocada á frente dele em
meio tom.
Então, conforme vimos, de Dó à Re há 1 tom de distância. Portanto com a
presença do bemol (b) à frente de Re, formando Do a Reb -(Dó á Re Bemol)
- teremos meio tom de distância entre estas duas notas (este meio tom "a
menos"foi provocado pelo uso do bemol (b) à frente de Re.

Voltando a questão do acorde/triade menor:

Chamamos de menor quando temos da nota 1 (Chamada Tônica) para a nota 3 uma
distancia de un tom e meio.

Vamos voltar à escala:

Do, Re, Mi, Fa, Sol, La, Si, Do


12345678
Notas da tríade (maior);------ Do Mi Sol
Notas da tríade menor ;...... Do Mib Sol

Note que a única diferença, portanto da tríade maior para a tríade menor a 3ª nota (mi)c/
o bemol ;ou seja (3ª bemol).

Isto porque a 3ª nota está mais próxima da nota 1 (tônica) na tríade menor.

Para uma melhor compreenssão vamos verificar quantos tons e semitons existem da
nota 1 até a 3 nas tríades MAIOR E MENOR

NO CASO DA TRÍADE MAIOR ......... Do - Mi - Sol

De ;Dó à Re = 1 tom
Re à Mi = 1 tom

2 tons

Já no caso da tríade MENOR;......Dó -Mi bemol - Sol

De ;Dó à Re = 1 tom
Re à Mib = 1/2 tom

1 tom e meio

Desta mesma forma TODA tríade MAIOR terá da sua nota 1 até sua nota 3 (3ª nota da
escala) = 2 tons de distância.
E TODA tríade MENOR terá da sua nota 1 até sua nota 3 (3ª nota da escala) = 1 tom e
meio de distância.

Nomenclatura usada para expressar os acordes (Cifragem)

Para expressar os acordes são usados diversos tipos de sinais. Conforme já vimos no
início desta apostila as letras representam o nome das notas,e, as tríades a fórmula
básica dos acordes

Para expressarmos acordes maiores, usamos apenas as letras

Exemplos:

C - (tríade/acorde de dó maior)
D - (tríade/acorde de re maior)
E - (tríade/acorde de Mi maior)
F - (tríade/acorde de fa maior)
G - (triade/acorde de Sol maior)
A - (tríade/acorde de La maior)
B - (triade/acorde de Si maior)

Para expressarmos os acordes menores, basta acrescentar o "m" à frente da letra que
expressa o acorde

Exemplos:

Cm = (tríade ou acorde de dó menor)


Dm = (tríade ou acorde de re menor)
..... E assim por diante com todos os outros acordes.

Para expressarmos um acorde com sutenido ou bemol, basta acrescentar à frente


da cifra o símbolo correspondente.

Exemplos:

F# = (fa sustenido maior)


F#m = (fa sustenido menor)
Db = (re bemol maior)
Dbm = (re bemol menor)
.......E assim por diante com todos os outros acordes.
À PARTIR DE AGORA , OS EXEMPLOS ESTARÃO EM DÓ (C), COMO
FORMA RESUMIDA DE EXPOR OS OUTROS TIPOS DE ACORDES -
ACORDES COM SÉTIMA, ACORDES MENORES COM SÉTIMAS ,
ACORDES MAIORES COM SÉTIMAS E NONAS E OUTRAS
FÓRMULAS.
VALE LEMBRAR QUE A CONSTRUÇÃO DE OUTROS ACORDES
NESTAS CIRCUNTÂNCIAS QUE NÃO SEJAM DÓ, SEGUEM A
MESMA FÓRMULA DESCRITA, BASTANDO CONSERVAR-SE A
PROPORÇÃO ENTRE UMA NOTA E OUTRA.

Acordes com Sétimas

Para se expressar os acordes que são formados pela tríade + a sétima nota da escala, é
usado o no. 7 após a letra que especifica o acorde.

Exemplo:

C7M = ( Dó maior com sétima maior)


( indica tríade + A SÉTIMA NOTA DA ESCALA)
ou seja;
escala de dó maior .... do re mi fa sol la si do
número das notas
dentro da escala ... 1 2 3 4 5 6 7 8
tríade.... .. do mi sol
acorde de "C7M"; do mi sol si

Note que o têrmo "7M" significa sétima maior.

Um outro acorde com sétima ( também chamado acorde DOMINANTE conforme


veremos à frente), é expresso apenas colocando-se o 7 à frente da nota;
C7 = (Dó maior com sétima)
( tríade + a 7ª nota da escala bemolizada)

Ou seja;

Escala maior ...... do re mi fa sol la si do


Número das notas
Dentro da escala.....1 2 3 4 5 6 7 8
Tríade ............. do mi sol
Acorde "C7"......... do mi sol sib

* note que a única diferença de um acorde "C7M" e um acorde "C7"é a 7ª nota bemol

Acordes menores com sétimas


Já havíamos abordado que para "transformarmos um acorde (tríade) maior em menor ,
bastava uma alteração na nota 3 (3ª nota da tríade).Neste caso, é incluída a 7ª nota (veja
o acorde C7 e modifique a sua 3ª !!)

Acorde de "Cm7" - ( Dó menor com sétima)


( tríade menor + a sétima nota bemolizada)

Exemplo;
Escala maior .......... do re mi fa sol la si do

Número das notas


Dentro da escala ........ 1 2 3 4 5 6 7 8

Tríade menor ............ do mib sol

Acorde de "Cm7"

Acordes com sétimas e nonas

Conforme o próprio nome já especifica, são os acordes que possuem tríade + 7ª nota da
escala + a 9ª nota da escala.
C7M/9 = (dó maior com sétima maior e nona)
Veja;
Escala maior ---------- do re mi fa sol la si do re
Numero das notas da escala--- 1 2 3 4 5 6 7 8 9
Notas da tríade - do mi sol
Notas do acorde
"C7M/9" -- do mi sol si re
E assim por diante com outros acordes que possuam 7ª e 9ª em sua estrutura.

Vamos exercitar a nomenclatura dos acordes

A seguir alguns acordes com seus respectivos nomes.


Acorde ........... pronúncia

C = ( Dó Maior)
Cm = ( Dó Menor)
C7 = ( Do Maior com sétima)
C7M ou Cmaj7 = ( Dó Maior com sétima maior)
Cm7 = ( Dó menor com sétima )
C7M/9 ou Cmaj7/9 = ( Dó Maior com sétima maior e nona )
(Outras Possibilidades).
Cm7M = ( Dó menor com sétima maior )
Cm7M/9 = ( Dó menor com sétima maior e nona)
E assim por diante (inclusive com outros acordes. Para expressa-los bastaria colocar a
cifra (letra) correspondente;

Veja exemplos:

Db7 - (ré bemol maior com sétima)


F#7M = ( fa sustenido com sétima maior )
Ebm7 = ( mi bemol menor com setima)

Violão

Iniciando a tocar

• Nota é a menor divisão de um acorde, ou seja, um acorde é formado por


notas.
• Acorde é a união de várias notas, em harmonia, formando um único som.

A nomenclatura

Para que todo o mundo falasse a mesma linguagem na música, foi desenvolvido um
sistema, que consiste em representar os acordes pelas letras do nosso alfabeto, em
qualquer parte do mundo a representação será a mesma. O gráfico mostra o
acorde(acima) e a nomenclatura(abaixo).

Dó Ré Mí Fá Sol Lá Sí
C D E F G A B

Voltar

l lição

Acordes Maiores

Aprenda aquí, os acordes maiores.

http://www.geocities.com/acusticoonline/violao/maiores.htm

C
D

F
G

A
B