Você está na página 1de 1

TIPOS DE ARGUMENTOS

O raciocnio se exprime por meio de argumentos.


Raciocnio dedutivo desenvolve-se do geral para o particular. O que verdadeiro
para todo um grupo verdadeiro para cada um de seus membros.
Raciocnio dedutivo desenvolve-se do geral para o particular. O que verdadeiro
para todo um grupo verdadeiro para cada um de seus membros.
Ex.: Se todos os homens so mortais e se Scrates era um homem segue-se
necessariamente que Scrates era mortal.
Raciocnio indutivo Opera do particular para o geral. Assim, uma vez que um nmero
importante de membros de um grupo apresenta certa caracterstica, conclui-se que
essa caracterstica pertence a todos os membros do grupo.
Obs.: A validade de induo depender de um nmero expressivo de casos analisados
bem como da qualidade desses casos.
Raciocnio causal busca compreender a relao de causa e efeito num fato ou processo.
Ex.: Isso causa disto, aquilo efeito disso.
Na aplicao do raciocnio causal deve-se cuidar se a relao de causa regular e
constante, se existe uma nica causa, ou se ocorre um conjunto de causas.
A exigncia de que a relao de causa seja constante e regular impede que caia numa
falcia falha de raciocnio. Esta falcia tradicionalmente conhecida por post hoc
ergo propter hoc, ou seja, depois disso, por causa disso.
Raciocnio analgico consiste na passagem de um fato para outro tambm particular
que inferimos em razo de alguma semelhana. Em razo disso, o raciocnio por
semelhana fornece apenas probabilidade e no certeza, mas usado com freqncia
em vrios campos.