Você está na página 1de 1

O social do Temer

Roberto Garcia Simes


09.05.2016
Acreditando no que aparece como princpio inicial do documento A Travessia
Social (PMDB): O primeiro dever do governante falar sempre a verdade,
seguem seis tendncias identificadas de mudanas drsticas nas polticas pblicas,
considerando o referido documento e o Ponte para o Futuro.
1.Reduo do tamanho do Estado. Em qualquer horizonte razovel, o Estado ter
que que renunciar a funes de que hoje se ocupa, e ter mesmo que amputar partes
de sua arquitetura. O que ser amputado no est explicitado. Ressalva que as
polticas sociais para as camadas mais pobres da populao no podem retirar-se de
cena, mesmo se as coisas no melhorarem.
2.Eliminao dos percentuais para educao e sade nos oramentos. Sero extintas
as vinculaes e as indexaes que engessam o oramento, abrangendo os trs
nveis da federao. Como j se notou, devemos ter a volta das pontes para o passado:
os avanos em educao em educo so bem menios visveis no curto-prazo que as
obras.
3.Privatizao. amplo o espectro do social a ser privatizado: a) arranjos
institucionais pblico-privados nas reas de habitao popular, de saneamento e
transporte urbano de alta qualidade; b) na sade, identificar oportunidades de
colaborao com o setor privado, para desenvolver parcerias pblico-privadas com
compartilhamento de riscos operacionais e financeiros, para estimular aumentos de
produtividade e ganhos de eficincia.
4.Focalizao. Ao contrrio da universalizao das polticas pblicas, retorna com
vigor a focalizao: precido dizer que nem todas as polticas sociias no Brasil tm
seu foco nos grupos mais carentes. A focalizao especial nos 5% mais pobres,
10 milhes de brasileiros; os demais derivam sua renda de ocupaes produtivas.
5.Controle social.Enfrentamos as consequncias dos erros de governana, de
polticas equivocadas e do escasso controle social das polticas pblicas por via das
instituies. Alm de no indicar quais so os erros, os equvocos, no h qualquer
refer~encia ao que mudaria no controle social das polticas pblicas.
6.Avaliao. 0 ponto fracon a falta de uma cultura de avaliao que produza
consequncias. Como bem assinalou o prof. Carlos A. P. de Faria, qual a poltica
de avaliao das polticas pblicas. H avaliaes e avaliaes.
As duas primeiras propostas dependem do Congresso; as demais, no.Abrir-se-,
abrangendo movimentos sociais e burocracias pblicas, um tempo de inquietaes e
conflitos diante das mudanas pr-mercado nas polticas pblicas.