P. 1
Prova de Portugues Colegio Florestan Fernandes

Prova de Portugues Colegio Florestan Fernandes

|Views: 376|Likes:
Publicado porElielsonviana

More info:

Published by: Elielsonviana on Oct 08, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/11/2015

pdf

text

original

Violência (Titãs -Composição: Sérgio Britto / Charles Gavin

)
O movimento começou, o lixo fede nas calçadas. Todo mundo circulando, as avenidas congestionadas. O dia terminou, a violência continua. Todo mundo provocando todo mundo nas ruas. A violência está em todo lugar. Não é por causa do álcool, Nem é por causa das drogas. A violência é nossa vizinha, Não é só por culpa sua, Nem é só por culpa minha. Violência gera violência. Violência doméstica, violência cotidiana, São gemidos de dor, todo mundo se engana... Você não tem o que fazer, saia pra rua, Pra quebrar minha cabeça ou pra que quebrem a sua. Violência gera violência. Com os amigos que tenho não preciso inimigos. Aí fora ninguém fala comigo. Será que tudo está podre, será que todos estão vazios? Não existe razão, nem existem motivos. Não adianta suplicar porque ninguém responde, Não adianta implorar, todo mundo se esconde. É difícil acreditar que somos nós os culpados.

*Construa um texto em prosa sobre a Violência ( mínimo 12 linha ). BOA PROVA!!!!!!!

Violência (Titãs-Composição: Sérgio Britto / Charles Gavin )
O movimento começou, o lixo fede nas calçadas. Todo mundo circulando, as avenidas congestionadas. O dia terminou, a violência continua. Todo mundo provocando todo mundo nas ruas. A violência está em todo lugar. Não é por causa do álcool, Nem é por causa das drogas. A violência é nossa vizinha, Não é só por culpa sua, Nem é só por culpa minha. Violência gera violência. Violência doméstica, violência cotidiana, São gemidos de dor, todo mundo se engana... Você não tem o que fazer, saia pra rua, Pra quebrar minha cabeça ou pra que quebrem a sua. Violência gera violência. Com os amigos que tenho não preciso inimigos. Aí fora ninguém fala comigo. Será que tudo está podre, será que todos estão vazios? Não existe razão, nem existem motivos. Não adianta suplicar porque ninguém responde, Não adianta implorar, todo mundo se esconde. É difícil acreditar que somos nós os culpados

*Construa um texto em prosa sobre a Violência ( mínimo 12 linhas ) . BOA PROVA!!!!!!!

etapas do desenvolvimento.2. tema. com enfoque para as palavras propostas em nosso projeto.4. 2. Procedimentos para o desenvolvimento das atividades do nosso encontro: a partir da leitura do texto. Leitura do texto Uma história de amor. do sorteio de palavras e da aplicação de uma técnica especial. etc.Música: Pais e filhos (Legião Urbana) Estátuas e cofres E paredes pintadas Ninguém sabe o que aconteceu Ela se jogou da janela do quinto andar Nada fácil de entender Dorme agora É só o vento lá fora Quero colo Vou fugir de casa Posso dormir aqui Com vocês? Estou com medo Tive um pesadelo Só vou voltar depois das três Meu filho vai ter Nome de santo Quero o nome mais bonito (refrão) É preciso amar as pessoas Como se não houvesse amanhã Porque se você parar pra pensar Na verdade não há Me diz por que é que o céu é azul Explica a grande fúria do mundo São meus filhos que tomam conta de mim Eu moro com a minha mãe Mas meu pai vem me visitar Eu moro na rua. solicitações. não tenho ninguém Eu moro em qualquer lugar Já morei em tanta casa que nem me lembro mais Eu moro com os meus pais (refrão) Sou uma gota d’água Sou um grão de areia Você me diz que seus pais não lhe entendem Mas você não entende seus pais Você culpa seus pais por tudo Isso é absurdo São crianças como você O que você vai ser Quando você crescer? (refrão) 2.3. Explanação de projeto. . 2. (coordenação).

a ilha vai ser inundada.. e ele pediu: — Oh! Vaidade. Amor. Apavorado. achando que ia ficar só. ele perguntou à Sabedoria: — Sabedoria. Apavorado. pois queria ficar um pouco mais com sua ilha. o Amor e outros. Então passou um barquinho. que eu te levo. avisaram para os moradores daquela ilha que ela ia ser inundada. onde estava um velhinho que falou: — Sobe. Passou então a Vaidade. a Sabedoria. Ela respondeu: — Não posso. Chegando ao morro alto onde estavam os sentimentos. Ilustre seu texto com o discurso direto ou indireto. correu para pedir ajuda. quem era o velhinho que me trouxe aqui? Ela respondeu: — O Tempo. Todos correram e pegaram seu barquinho para ir a um morro bem alto. O Amor ficou tão radiante de felicidade que até se esqueceu de perguntar o nome do velhinho. leve-me com você. e você não vai caber. Quando já estava se afogando. a Tristeza.. e você não vai caber. Escreva uma narração cujo protagonista vive uma história de amor. Chegando ao morro alto onde estavam os sentimentos. . quem era o velhinho que me trouxe aqui? Ela respondeu: — O Tempo. a Sabedoria. onde estava um velhinho que falou: — Sobe. avisaram para os moradores daquela ilha que ela ia ser inundada. Passou a Alegria. Escreva uma narração cujo protagonista vive uma história de amor.Uma história de amor Era uma vez uma ilha. posso ir com você? — Ah! Amor. a Tristeza. que eu te levo. o Amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem. vai sujar meu barco. leve-me com você. meu barco está cheio de ouro e prata. pois queria ficar um pouco mais com sua ilha. a ilha vai ser inundada. a Vaidade. Passou a Alegria. Quando já estava se afogando. Amor. — Não posso. — Tristeza. Uma história de amor Era uma vez uma ilha. onde moravam os seguintes sentimentos: a Alegria. mas estava tão alegre que nem ouviu o Amor chamar por ela. — O Tempo? Mas por que só o Tempo me trouxe aqui? — Porque só o Tempo é capaz de entender um grande Amor.. Estava passando a Riqueza e ele disse: — Riqueza. vai sujar meu barco. Todos correram e pegaram seu barquinho para ir a um morro bem alto. o Amor e outros. correu para pedir ajuda. Já desesperado. — Não posso. ele perguntou à Sabedoria: — Sabedoria. Então passou um barquinho. ele então falou: — Fujam todos. Logo atrás vinha a Tristeza. estou tão triste que prefiro ir sozinha. Só o Amor não se apressou. onde moravam os seguintes sentimentos: a Alegria. meu barco está cheio de ouro e prata. Ilustre seu texto com o discurso direto ou indireto. Um dia. posso ir com você? — Ah! Amor. ele então falou: — Fujam todos. o Amor começou a chorar. Um dia. — Tristeza. — O Tempo? Mas por que só o Tempo me trouxe aqui? — Porque só o Tempo é capaz de entender um grande Amor. Estava passando a Riqueza e ele disse: — Riqueza. Só o Amor não se apressou. leve-me com você. achando que ia ficar só. Logo atrás vinha a Tristeza. Já desesperado. O Amor ficou tão radiante de felicidade que até se esqueceu de perguntar o nome do velhinho. estou tão triste que prefiro ir sozinha. o Amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem. leve-me com você. e ele pediu: — Oh! Vaidade. Ela respondeu: — Não posso. mas estava tão alegre que nem ouviu o Amor chamar por ela. a Vaidade.. o Amor começou a chorar. Passou então a Vaidade.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->