Você está na página 1de 1

E OS RECURSOS?

COMO CONSTRUIR A NOSSA CARTILHA DE QUÍMICA

Flávia Pereira de Araújo1 (flavia.araujo@proideias.com)


Sérgio Francisco Tavares de Oliveira Mendonça2 (sftom@cin.ufpe.br)
(1UFRPE/2UFPE)

Diante da precariedade detectada pelos alunos e professores do ensino médio da Es­


cola Estadual Professora Odete Antunes, localizada no município do Jaboatão dos
Guararapes ­ PE, no que diz respeito às condições de infra­estrutura, em especial ao
local apropriado para o desenvolvimento de práticas experimentais em laboratório de
Química, que decorre importante contextualização do cotidiano para o processo de en­
sino­aprendizagem e, de recursos (para)didáticos com direcionamento ao apoio peda­
gógico, foi proposto aos alunos, um maior envolvimento e dedicação para a constru­
ção de uma cartilha de Química, abordando principalmente algumas práticas de labo­
ratório, possíveis de realização com materiais alternativos, muitos inclusive adquiridos
pelos próprios alunos. A metodologia utilizada baseou­se na análise das situações pre­
sentes no cotidiano escolar e/ou extra­escolar, fazendo com que os alunos levantas­
sem observações para deduzir as conseqüências vivenciadas por meio da experimen­
tação, direcionando­os à (re)construção do conhecimento frente as suas conclusões,
elaborando de forma consensual ­ professor/aluno, o plano de trabalho e registro des­
sas observações, durante todo o desenvolvimento das atividades. As informações obti­
das foram tratadas com o aparato científico, utilizando­se da pesquisa qualitativa e re­
visão bibliográfica, relacionando os conhecimentos prévios dos alunos ao conhecimen­
to científico. Os resultados deste trabalho apontam as possibilidades, mesmo diante
dos obstáculos, como da falta de recursos, de planejamento e realização de atividades
escolares, através da busca de novas formas de implementação da pesquisa no ensi­
no médio, inovando assim a prática pedagógica.

Palavras-chave: Educação; Práticas Pedagógicas; Química.