P. 1
PPCGEOGRAFIA

PPCGEOGRAFIA

|Views: 494|Likes:
Publicado porMarly Rodrigues

More info:

Published by: Marly Rodrigues on Mar 13, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/10/2015

pdf

text

original

COLÉGIO ESTADUAL CORONEL LUIZ JOSÉ DOS SANTOS ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR DE GEOGRAFIA ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

Professores: Sidnei Alves de Souza Eliete Aparecida Champam

APUCARANA 2010

assumem posições filosóficas e políticas distintas. Ao contrário. Na Idade Média. Milton Santos. Nesse sentido. Assim promove uma análise espacial sob a abordagem natural histórica. As novas correntes de pensamento geográfico após a II Guerra Mundial. Vidal de La Blache. Ives Lacoste e no Brasil. E foi a partir desse conhecimento. nacional e mundial A Geografia. dependendo das correntes de pensamento à qual se vinculam. Contribuíram muito com seus estudos: Ritter. o conhecimento disciplinar da Geografia tornou-se preocupação de Estados. social e cultural. sociedades. econômica. regional. do local ao global. retornando ao local. participa dos movimentos promovidos por esta. pois. como disciplina escolar. Mais tarde. agricultores e também na sua modernidade. exigem esclarecimentos. o pensamento geográfico já era influenciado pela visão de mundo imposto pelo poder. E uma das primeiras formas dessa sobrevivência era a observação direta da natureza e sua dinâmica. econômico. nas escalas local. seja no período em que eram caçadores. em função das mudanças impostas pelo sistema produtivo capitalista alteraram a ordem mundial dos pontos de vista político. Esta opção teórica é coerente com a concepção de currículo e com a identidade que esta reformulação curricular quer atribuir á Educação Básica. nas diversas escalas geográficas. navegadores. bem como sua composição conceitual. a Geografia colabora . deve contribuir para a formação e integração do cidadão que conhece o seu papel no interior da sociedade e que. Porém a expressão Espaço Geográfico. coletores. pensadores que passaram a discutir questões relevantes sobre a Geografia. Humboldt. Ratzel. cultural e política. não se auto-explicam. que no decorrer dos séculos. o homem adquiriu saberes e ampliou seus conhecimentos sobre as relações nas sociedades e na natureza. Considerando que o campo das teorias críticas possibilita o ensino de Geografia com base na análise e na crítica das relações sócio-espaciais.I – Apresentação Geral da Disciplina Desde o início de sua origem o homem manteve um contato direto com a natureza com o objetivo de sobreviver. Levando em consideração as diferentes formas de organização do espaço.

a Geografia deixou de ser somente uma mera inculcação do patriotismo. desde as que delimitam os micros espaços urbanos. a questão ambiental. cujo objetivo é desenvolver o raciocínio geográfico e formar uma consciência espacial. Mas. portanto. abordar as relações de poder que constituem territórios nas mais variadas escalas.para a formação de um jovem que certamente. que previa. resultado da inter-relação entre objetos e ações. como um dos conteúdos contemplados. bem como os interesses da sociedade em comum. região. sociedade e natureza. regional. consolida-se a certeza de que a . nacional e mundial. Cabe á escola. redes. já possui uma capacidade de abstração maior e. valorizando a cidadania e a conquista do seu próprio espaço. pode realizar generalizações mais elaboradas e consistentes tornando-se mais conscientes dos problemas e situações de vida pelo qual irá enfrentar. no Rio de Janeiro. paisagem. os movimentos terroristas. subsidiar os alunos no enriquecimento e sistematização dos saberes para que sejam sujeitos capazes de interpretar. pelo artigo 3 do decreto de 2 de dezembro de 1837. levando a conhecer o espaço local. território. Atualmente. A Geografia é uma ciência que tem por objeto de estudo o espaço geográfico e o modo dele ser produzido. da prostituição ou da segregação sócio-econômica. Para a compreensão desse espaço geográfico essa ciência/disciplina possui um quadro conceitual de referência: lugar. há muito. As idéias geográficas foram inseridas no currículo escolar brasileiro no século XIX. com olhar crítico. etc. produz e sistematizamse conhecimentos. com o crescimento de problemas como os conflitos étnicos. com o objetivo de servir aos interesses políticos do estado. os chamados princípios da geografia. Cabe hoje à Geografia e ao ensino de Geografia. as crises financeiras. A institucionalização da geografia no Brasil consolidou-se a partir da década de 1930. até os internacionais e globais. procurando formar um cidadão participativo e crítico. como os territórios do tráfico. segundo as Diretrizes Curriculares que norteia essa Proposta Pedagógica Curricular. o mundo que os cercam. como um dos lugares onde se analisa. no Colégio Pedro II. passando a oferecer subsídios para os educandos desvendar o mundo pelo método de análise e investigação. depois de três décadas de renovação.

Dinâmica da natureza e sua alteração pelo emprego de tecnologias de exploração e produção. e a As relações entre campo e a cidade na sociedade capitalista. distribuição indicadores A mobilidade populacional e as manifestações socioespaciais da diversidade cultural. Dimensão econômica do espaço geográfica Dimensão político do espaço geográfico Dimensão cultural e demográfica do espaço geográfico Dimensão socioambiental do espaço geográfica A formação. nacional e mundial. a espacial da população e os estatísticos.Geografia é uma disciplina fundamental para compreensão do mundo contemporâneo nas escalas local. exploração e utilização dos recursos naturais. . A transformação demográfica. localização. II – Conteúdos Estruturantes/básicos da disciplina Os conteúdos estruturantes são: • • • • Dimensão econômica do espaço geográfico Dimensão política do espaço geográfico Dimensão cultural e demográfica do espaço geográfico Dimensão socioambiental do espaço geográfico Conteúdo estruturante/básico por série: 5ª Série Conteúdo estruturante Conteúdo básico Formação e transformação das paisagens naturais e culturais. A distribuição espacial das atividades (re)organização do espaço geográfico. As diversas regionalizações do espaço geográfico.

As diversas regionalizações do espaço brasileiro. O espaço rural e a modernização da agricultura.6ª Série Conteúdo estruturante Conteúdo básico A formação. A circulação de mão-de-obra. a (re)organização do espaço geográfico. Movimentos migratórios e suas motivações. Dimensão econômica do espaço geográfica Dimensão político do espaço geográfico Dimensão cultural e demográfica do espaço geográfico Dimensão socioambiental do espaço geográfica A transformação demográfica da população. das mercadorias e das informações. A distribuição espacial das atividades produtivas . mobilidade das fronteiras e a reconfiguração do território brasileiro. . a dinâmica dos espaços urbanos e a urbanização. o crescimento das cidades. sua distribuição espacial e indicadores estatísticos. As manifestações socioespaciais da diversidade cultural. A formação. A dinâmica da natureza e sua alteração pelo emprego de tecnologias de exploração e produção.

A circulação da mão-de-obra. Dimensão econômica do espaço geográfica Dimensão político do espaço geográfico Dimensão cultural e demográfica do espaço geográfico Dimensão socioambiental do espaço geográfica As relações entre o campo e a cidade na sociedade capitalista. do capital das mercadorias e das informações. a (re)organização do espaço geográfico. A distribuição espacial das atividades produtivas. localização. O espaço rural e a modernização da agricultura.7ª Série Conteúdo estruturante Conteúdo básico As diversas regionalizações do espaço geográfico. territórios O comércio em suas implicações socioespaciais. os supranacionais e o papel do Estado. exploração e utilização dos recursos naturais. A transformação demográfica da população. Os movimentos migratórios e suas motivações. A nova ordem mundial. Formação. A formação. mobilidade das fronteiras e a reconfiguração dos territórios do continente americano. As manifestações socioespaciais da diversidade cultural. sua distribuição espacial e os indicadores estatísticos. .

mundial e as implicações A formação. sua distribuição espacial e os indicadores estatísticos. A nova ordem mundial. O comércio socioespaciais.8ª Série Conteúdo estruturante Conteúdo básico As diversas regionalizações do espaço geográfico. O espaço em rede: produção. A distribuição das atividades produtivas. As manifestações socioespaciais da diversidade cultural. transporte e comunicações na atual configuração territorial. Os movimentos migratórios mundiais e suas motivações. fronteiras e a Dimensão econômica do espaço geográfica Dimensão político do espaço geográfico Dimensão cultural e demográfica do espaço geográfico Dimensão socioambiental do espaço geográfica A transformação demográfica da população. os supranacionais e o papel do Estado. . a transformação da paisagem e a (re)organização do espaço geográfico. A dinâmica da natureza e sua alteração pelo emprego de tecnologias de exploração e produção. mobilidade das reconfiguração dos territórios . territórios A revolução tecnico-científico-informacional e os novos arranjos no espaço da produção.

a dinâmica dos espaços urbanos e a urbanização recente. A formação. A revolução técnico-científica-informacional e os novos arranjos no espaço da produção. A dinâmica da natureza e sua alteração pelo emprego de tecnologias de exploração e produção. 2ª e 3ª Série CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDOS BÁSICOS Formação e transformação das paisagens.CONTEÚDO ESTRUTURANTE/BÁSICO POR SÉRIE NO ENSINO MÉDIO: 1ª. mercadorias e das informações. O espaço rural e a modernização da agricultura. das A formação. a distribuição espacial e os indicadores estatísticos da população. O espaço em rede: produção. exploração e utilização dos recursos naturais. o crescimento das cidades. e a (re)organização do espaço geográfico. transporte e comunicações na atual configuração territorial. localização. mobilidade das fronteiras e a reconfiguração dos territórios. A circulação de mão-de-obra. A transformação demográfica. Dimensão socioambiental do As relações entre o campo e a cidade na sociedade espaço geográfico capitalista. Dimensão econômica espaço geográfico do Dimensão política do espaço geográfico Dimensão demográfica geográfico cultural e do espaço Formação. do capital. . A distribuição espacial das atividades produtivas.

As manifestações socioespaciais da diversidade cultural. políticos e econômicas. desde as que delimitam os micros espaços urbanos. como os territórios do tráfico. ao ensino de Geografia. O comécio e as implicações socioespaciais. não se deve discutir em que ordem se trabalhará: se primeiro o meio físico e depois o humano ou inverso.Os movimentos migratórios e suas motivações. Outras estratégias poderão ser utilizadas na medida do possível de acordo com as necessidades surgidas no decorrer das aulas. até os internacionais e globais. a sociedade. a natureza de forma articulada. . a política. a economia. ligação com os outros fatos. possibilitando assim. considerando. As implicações mundialização. os territórios supranacionais e o papel do Estado. Diante das ações metodológicas. abordar as relações de poder que constituem territórios nas mais variadas escalas. interligando teoria. Cabe hoje. Devemos trabalhar. fenômenos e conteúdos que lhes dizem respeito. III – Metodologia Os conteúdos específicos serão trabalhados de uma forma critica e dinâmica. deve levar em conta sua conexão. do local ao global e vice – versa. Todo conteúdo. ou seja. socioespaciais do processo de A nova ordem mundial. ao ser trabalhado. da prostituição ou da segregação sócio-econômica. pratica e realidade. na medida do possível. em função das transformações sociais. utilizando a Cartografia como ferramenta essencial. transitar em diferentes escalas. que cada conceito geográfico se constitui em diferentes momentos históricos. As diversas regionalizações do espaço geográfico.

território e lugar. problematizações e análises críticas dos mapas e seus conteúdos. Para isso a imagem será ponto de partida para as atividades de observação e descrição detalhadas da mesma até abordar os aspectos históricos. naturais da paisagem em estudo. indo além das utilizações dos mesmos como meros instrumentos de localização dos eventos e acidentes geográficos. podem desvelar preconceitos e leituras rasas. buscando sempre fortalecer a relação entre teoria e prática na relação professor/aluno e garantindo uma melhor compreensão do tema abordado. diferenciando paisagem de espaço e. Serão utilizados filmes. nas diversas escalas geográficas. vídeos/filmes. ilustrações) para a contextualização dos conteúdos da Geografia dando dessa forma ao recurso áudio visual. trechos de filmes. Esta opção teórica é coerente com a concepção de currículo e com a identidade que esta reformulação curricular quer atribuir á Educação Básica. Os recursos utilizados serão: − − − Tv Multimídia. charges. outdoors) auxiliarão o trabalho com a formação de conceitos geográficos. durante e depois. pôsteres. sociais. O estudo da linguagem cartográfica deverá proporcionar que os estudantes sejam capazes de interpretações. O uso de imagens não animadas (fotografias. cartõespostais. Considerando que o campo das teorias críticas possibilita o ensino de Geografia com base na análise e na crítica das relações sócio-espaciais. estimulador para pesquisas mais aprofundadas sobre os assuntos que. pois esta deve ser planejada e contextualizada antes. ideológicas ou estereotipadas sobre os lugares e povos. partindo de uma realidade local. dependendo da abordagem dada ao conteúdo. Internet. culturais. retornando ao local. desenvolverá os conceitos de região. o papel de problematizador. . do local ao global. programas de reportagens e imagens em geral (fotografias. econômicos. bem delimitada para uma investigação de sua constituição histórica e das relações que estabelece com outros lugares próximos ou distantes. slides.A aula de campo é um rico encaminhamento metodológico para que o aluno analise a área em estudo. Ressalta-se que a aula de campo não pode se limitar apenas à visita ao local desejado.

A avaliação é um processo que deve estar articulado com os conteúdos estruturantes. serão incorporados aos conteúdos planejados à medida que se fizerem necessários e que surgirem oportunidades para os mesmos. pois se considera que os alunos possuem ritmos e processos de aprendizagens diferentes. V – Avaliação A avaliação é uma das etapas mais importantes do processo de ensino-aprendizagem. elaboração de relatórios. Educação Fiscal. Cidadania e Direitos Humanos. Ela deve acompanhar a aprendizagem dos alunos e o trabalho pedagógico do professor. os conceitos geográficos. a relação sociedade-natureza e as relações de poder. globos. o objeto de estudo. Prevenção ao Uso Indevido de Drogas e Gênero Sexual. maquetes. laboratório de informática. Deve ser diagnóstica e contínua. para que ambos percebam seu grau de envolvimento no processo e o acompanhamento de sua dinâmica. E outros. dessa forma apontará as dificuldades e possibilitará que a intervenção pedagógica aconteça a . mapas. livros de apoio. contemplado a escala local e global e vice-versa. Os Desafios Educacionais contemporâneos que contemplam a História e cultura dos Povos indígenas (Lei 11645/08). as categorias espaço-tempo. jogos lúdicos. Enfrentamento à Violência na Escola. História e Cultura Afrobrasileira (Lei 9795/99). revistas.− − − − − − − − − − − − músicas. aula de campo. a linguagem cartográfica. documentários. Política nacional de Educação ambiental. jornais. murais.

o professor deverá utilizar instrumentos de avaliação que contemplem diferentes práticas pedagógicas. pesquisas bibliográficas. assentando na interação e na relação dialógica que acontece entre os sujeitos do processo professor e alunos. dissertações. independentemente do nível de apropriação dos conhecimentos básicos e esta ocorrerá de duas formas: a) com a retomada do conteúdo a partir do diagnóstico oferecido pelos instrumentos de avaliação. projeto. trabalho em grupo e/ou individual e deve constar no Plano de Trabalho Docente.0 (dez vírgula zero). O sistema de avaliação adotado pelo Estabelecimento de ensino é trimestral e será composto da nota 5. que saibam como eles serão avaliados em cada atividade proposta. ou seja. não devendo incidir sobre cada instrumento e sim sobre os conteúdos não apropriados. Por tudo que foi exposto.0 (cinco vírgula zero) proveniente de provas escritas e/ou orais. atividades escritas (provas. diferentes tipos de mapas. O peso da recuperação de estudos deverá ser proporcional as avaliações como um todo.0 (cinco vírgula zero) referente a atividades diversificadas especificadas no art. debates. construção de maquetes. aulas de campo ou laboratório. por meio de procedimentos didático-metodológicos diversificados. A Recuperação de Estudos é direito dos alunos. relatórios. ou seja. deve ser um processo não-linear de construções e reconstruções. destaca-se ainda. imagens. mais a nota 5. . seminários. palestras). A recuperação de estudos dar-se-á de forma permanente e concomitante ao processo ensino e aprendizagem e será organizada com atividades significativas. Além disso. 102 do regimento. relatórios. que a proposta avaliativa deve estar bem clara para os alunos. sínteses).todo o tempo. totalizando nota final de 10. vídeos. tais como: leitura e interpretação de fotos. equivalerá de 0 a 100% de apreensão e retomada dos conteúdos. Em lugar de avaliar apenas por meio de provas. b) com a reavaliação do conteúdo "já reexplicado” em sala de aula. atividades orais (provas.

2. SEED. . ______Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnicoraciais e para o Ensino de História da Cultura Afro-Brasileira e Africana – Lei 10639/03.008. Cadernos Temáticos.IV – Bibliografia BRASIL. Diretrizes Curriculares de Geografia para Ensino Médio. Diretrizes Curriculares de Geografia para o Ensino Fundamental. Julho/2008 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO.Curitiba. PR.Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->