P. 1
Modelo Carta Pedido Esclarecimento

Modelo Carta Pedido Esclarecimento

|Views: 7.092|Likes:
Publicado porHumberto Viglioni

More info:

Published by: Humberto Viglioni on Nov 12, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as ODT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/14/2013

pdf

text

original

O professor universitário Sérgio Rocha é daqueles que paga todas as contas via internet.

No início de agosto, ele acessou o site do Banco do Brasil para fazer um pagamento, como de costume, e se surpreendeu ao ver, em seu extrato, um débito de R$ 8 mil em sua conta-corrente e um saldo negativo em R$ 948. "Fiquei transtornado, pois sei do perigo de fraudes quando se realizam operações pela internet", conta Sérgio. Apesar dos riscos, o meio eletrônico é quase uma necessidade para que o professor deixe seus pagamentos em dia e escape de juros e multas, pois, segundo ele, o serviço de Correios da cidade onde vive, Cruz das Almas (BA), é muito ruim e entrega as faturas já vencidas. Assim que percebeu o "rombo" em seu saldo, Sérgio tentou entrar em contato com o bankfone do Banco do Brasil, pois já era noite e a agência estava fechada. Fez várias tentativas, mas sem sucesso. Um pouco mais calmo, ele olhou novamente o extrato e notou que havia um informe de aplicação com resgate automático de R$ 8 mil, o mesmo valor do débito indevido. O consumidor passou, então, a suspeitar que não se tratava de roubo, mas de aplicação não autorizada do seu dinheiro. No dia seguinte, antes do início do horário bancário, ele registrou queixa na ouvidoria do Banco do Brasil, e como é associado do Idec, entrou em contato com o Instituto para solicitar assistência. Sérgio foi orientado a exigir do banco explicações claras do que havia acontecido. Além disso, o Idec também lhe informou que a aplicação não autorizada de seu dinheiro caracterizaria falha no serviço oferecido, nos termos dos artigos 6o (inciso VI), 14 e 20 do Código de Defesa do Consumidor. Munido das cartas indicadas pelo Idec, o associado foi à sua agência bancária e exigiu esclarecimentos. De imediato, o gerente resgatou o dinheiro e alegou que o banco havia cometido um erro, confundindo o número da conta dele com a de outro cliente. Como não houve cobrança de juros e nenhum outro tipo de prejuízo, o consumidor se deu por satisfeito com o retorno de seu saldo e com o pedido de desculpas da instituição. "No final, tudo foi esclarecido e resolvido amigavelmente, e o Idec foi fundamental para que eu pudesse exigir os meus direitos perante a gerência do banco", constata Sérgio. Serviço O modelo de carta utilizado pelo consumidor para exigir esclarecimentos, em atendimento ao direito à informação, pode ser acessado em www.idec.org.br/cartas/c019_05.doc

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->