Você está na página 1de 3

I-'

• ,..) • i\.: •

Processo TC. N.o 02031/06


PRESTAÇÃO DE CONTAS DO PREFEITO
DO MUNiCípIO DE LIVRAMENTO, exercício
financeiro de 2005. Constatação de
Irregularidades. Parecer Contrário à
aprovação das Contas. Recomendação.

PARECER PPL TC N.o _-,3:;....V__ ./200&

Vistos, relatados e discutidos os autos do Processo TC N.o 02031/06, que


trata da prestação de contas do Prefeito do município de Livramento, referente ao
exercício de 2005, Senhor José Arimatéia Anastácio Rodrigues de Lima; e

CONSIDERANDO que a Auditoria deste Tribunal nos relatórios de fls.


1546/1551 e 1644, após análise dos documentos de instrução do feito, inclusive defesa
apresentada pelo interessado, manifestou-se pela permanência da irregularidade relativa a
aplicação de apenas 23,45% dos recursos de impostos e transferências na Manutenção e
Desenvolvimento do Ensino, abaixo dos 25% constitucionalmente obrigatórios, tendo em
vista que não foram acatadas as alegações da defesa no sentido de serem computados,
para efeito do cálculo de MDE, pagamentos de reclamações trabalhistas a servidores da
secretaria de educação, em função de não se referirem ao exercício de 2005;

CONSIDERANDO que, quanto a Gestão Fiscal, o chefe do Poder Executivo do


Município de Livramento, no exercício de 2005, atendeu as exigências da Lei de
Responsabilidade Fiscal (LRF);

CONSIDERANDO que o presente processo foi retirado de pauta, na sessão


plenária do dia 05/09/2007 (fls. 1654), para que fosse cumprido despacho do Relator, de
15/05/2007, determinando anexação da Denúncia (Documento TC n.? 6494/07 - fls.
1648/1653) aos presentes autos, com análise conjunta com a PCA/2005;

CONSIDERANDO que a Denúncia foi formulada pelo senhor Jonas Leite Filho,
suplente de vereador, contra o citado Prefeito, relativos a fatos supostamente ilegais
ocorridos no exercício financeiro de 2005, apurados pela Auditoria mediante realização de
diligência no Município, concluindo pela procedência da denúncia quanto aos seguintes
itens discriminados, conforme relatório de fls 2528/2530 dos autos:

1. Superfaturamento de aluguel de imóvel (R$ 3.850,00 - 11 meses), com


pagamentos realizados a senhora Dalila Alexandre da Silva César Leite
do imóvel localizado na Rua Dom Expedito Eduardo Oliveira, ao preço
de R$ 500,00 mensais, quando o preço de mercado costuma ser R$ ?i
150,00 em média; ~.'

2. Emissão de 13 cheques sem fundos, ocasionando d.e.spesas co",


pela devolução, no valor de R$146,55; ; ,." ~J
fr...
as

~ J1 "
'I"'
i

I~p
~
\

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Processo TC. N.o 02031/06

3. Total descaso com saúde pública com o Município, os postos do PSF


não funcionam e, quando funcionam é de forma precária. Das 3
equipes do PSF, só resta uma por descaso do Prefeito;

CONSIDERANDO que em vista das irregularidades remanescentes apuradas


na denúncia, o Gestor foi devidamente notificado, apresentando a defesa com
documentos anexos, fls. 231912526, tendo a Auditoria, examinado os argumentos e a
documentação da defesa, concluindo em relatório, de fls. 2528/2530, que as
argumentações/justificativas expendidas nos autos não elidiram as irregularidades
remanescentes, e reafirma, sua posição de superfaturamento no aluguel do imóvel
localizado na rua Dom Expedito Eduardo, no valor de R$ 3.850,00; que embora tenha sido
restituído aos cofres públicos o valor de R$ 146,55 (fls. 2327), decorrentes de taxas pagas
ao banco pela devolução de cheques, ficou demonstrado uma má gestão administrativo-
financeira; a permanência de descaso na saúde, apesar das providência tomadas de
contratação de serviços de plantões de médicos e enfermeiros, e locação de veículos em
substituição às ambulâncias que não rodavam mais;

CONSIDERANDO entender o relator que os argumentos e os documentos


trazidos aos autos pela defesa não elidiram as irregularidades apontadas no exercício da
PCA/2005 pelo órgão técnico;

CONSIDERANDO que, quanto a Gestão Fiscal, o chefe do Poder Executivo do


Município de Livramento, no exercício de 2005, atendeu as exigências da Lei de
Responsabilidade Fiscal (LRF);

CONSIDERANDO os relatórios da Auditoria, o Parecer oral do Ministério


Público junto ao TCE-PB, o voto do Relator e o mais que dos autos consta;

DECIDEM os Conselheiros integrantes do Tribunal de Contas do Estado, por


deliberação unânime, com declaração de impedimento do Cons. Antônio Nominando Diniz
Filho, em sessão hoje realizada, em:

1. emitir PARECER CONTRÁRIO à aprovação das Contas do prefeito do município de


Livramento, Senhor José Arimatéia Anastácio Rodrigues de Lima, referentes ao
exercício de 2005, em razão:

A)- da aplicação (23,45%) de recursos de impostos e transferências na


Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) abaixo dos 25%
constitucionalmente obrigatórios;

B)- Superfaturamento de aluguel de imóvel localizado na Rua Dom Expedito


Eduardo Oliveira;

C)- Emissão de cheques sem fundo, ocasionando despesas com taxas pela
devolução de tais cheques, no valor de R$ 146,55;

D)- Total descaso com saúde pública com o Município, ~onfo

nos autos; ~ vrf) :~ I


\1·
t'!
+-,;:~~ /
I
~
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

Processo Te. N.O 02031/06

2. recomendar ao Gestor Municipal a estrita observância dos preceitos constitucionais,


legais e normativos, Resoluções e Normas do TCE-PB, tendo como objetivo a não
repetição da irregularidade apontada nos presentes autos.

Publique-se, intime-se e registre-se.


Sala das Sessões do TCE-PB - Plenário Ministro João Agripino.
João Pessoa, 26 de março de 2008.

/1 /1.-1 /~!/'/

/
l0Sé Marques Mariz
Conselheiro

Fábio Túlio Filgueiras Nogueira


Conselheiro

----- ~
.11 (~\ /
/J-~. ~~ f\.j__/\
Fui presente: ' Ana Têresa Nóbrega 'r>
Procuradora Geral