Você está na página 1de 4

PubUcadrt Q..., 1'\.

Em ,1 ".": r
1',~J~<;iL
.
. V'r
'.,'0
- . - àv.
~'~." -,
~..
'~:.".'.'.~~.
- -,
-~
,f..
.
..•.~.!,
~.
~ ...•

: " :~,1',. '.1'\'" -

TRIBUNAL DE CONTAS DO E
O '.. _I.
PROCESSO TC 4.077/03

DENÚNCIA formulada contra o Sr. Alexandre


Braga Pegado - Improcedência

ACÓRDÃO APL TC N° .3 {O /08

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos do Processo TC


N° 4.077/03, que trata de denúncia formulada pelos Senhores José Ivanilson
Soares de Lacerda, George Luís Sousa Leite, Antônio Mangueira de Figueiredo e
Antônio de Pádua Bezerra, contra o Sr. Alexandre Braga Pegado, Prefeito do
Município de Conceição, acerca de supostas irregularidades ocorridas na gestão
2001/2004.

CONSIDERANDO que, após analisar os documentos acostados à


denúncia, bem como aqueles colhidos por ocasião de inspeção "in loco",
realizada no Município de Conceição, a Auditoria desta Corte de Contas elaborou
relatório, cujos fatos nele indicados foram objeto de defesa por parte do
denunciado, tendo o Órgão Técnico, ao final, concluído serem procedentes os
seguintes itens:

1) Despesas com diárias ao Vice-Prefeito do Município em dias não úteis,


bem como pagamento de diárias a mesma autoridade sem especificação
do período de deslocamento, no montante de R$ 4.080,00;
2) Pagamento de título protestado a firma SEUDÃO AUTOMOTORES LTDA,
no valor de R$ 714,34;
3) Despesas irregulares com doações a pessoas carentes, no valor de R$
1.120,00, uma vez que não foram encontrados os beneficiários nos
endereços informados, quando da realização da diligência no Município;
4) Despesa com o pagamento de veículo locado antes da homologação da
licitação;
5) Pagamento de frete do veículo pertencente a Sra. Severina Alves de
Figueiredo para o transporte de estudantes a cidade de Cajazeiras, no
valor de R$ 120,00, tendo em vista que o empenho (fls. 1353/1354)
correspondente àquela despesa não indica quais os estudantes
beneficiados com o serviço, devendo o gestor devolver tal importância aos
cofres municipais; f1Jl

~)
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
PROCESSO TC 4.077/03

6) Contratação da empresa A. M. Oliveira, para pintura de canteiros centrais


das avenidas do Município, no valor de R$ 14.500,00, sem a devida
regularidade fiscal, conforme comprovação obtida junto à Secretaria das
Finanças do Município de Patos (doc. fls. 2202), cuja irregularidade é
passível da aplicação de multa ao gestor;
7) Não realização de licitação para aquisição de dicionários, ensejando
também, segundo o Órgão Técnico, a aplicação de multa ao gestor.

CONSIDERANDO que o Ministério Público Especial, ao analisar o


conteúdo dos autos, pugnou pelo (a):

a. Acolhimento e procedência em parte das denúncias;


b. Ressarcimento ao Erário pelo Sr. Alexandre Braga Pegado, atual
Prefeito do Município de Conceição, no montante de R$ 5.320,00,
sendo R$ 4.080,00 com despesas irregulares no pagamento de
diárias ao Vice-Prefeito; R$ 1.120,00 relativos às despesas com
doações sem a efetiva comprovação do recebimento dos bens pelos
supostos beneficiários; e R$ 120,00 referentes à despesa não
comprovada efetivada com a contratação de veículo para o
transporte de estudantes;
c. Aplicação de multa ao gestor denunciado, nos termos do artigo 56,
inciso 11, da lei Orgânica deste tribunal;
d. Recomendação à Prefeitura Municipal de Conceição, no sentido da
estrita observância à legislação aplicada e aos princípios que regem
a Administração Pública;
e. Comunicação da decisão aos interessados.

CONSIDERANDO que o Relator considera passível de ser relevada


a irregularidade atinente às despesas com diárias pagas ao Vice-Prefeito do
Município em dias não úteis e sem especificação do período de deslocamento,
ante o fato de apenas um empenho haver sido destinado a viagens realizadas em
dias não úteis;

CONSIDERANDO que no entender do Relator a contratação da


empresa A. M. Oliveira não causou prejuízo ao Erário, porquanto o objeto
contratado foi devidamente realizado e os seus custos considerados aceitáveis
pela Divisão de Obras deste Tribunal (DICOP).

CONSIDERANDO que, em relação aos gastos com a aquisição de


dicionários, o Relator entende haver sido comprovada a realização do
procedimento de inexigibilidade de licitação, a existência do material adquirido e a
sua distribuição. !/I;j

2
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
PROCESSO TC 4.077/03

CONSIDERANDO que, no entendimento do Relator, pode ser


relevada a falha relativa ao pagamento de frete à cidade de Cajazeiras, no valor
de R$ 120,00, em razão da pouca representatividade do valor a ela relacionada;

CONSIDERANDO que, em relação ao pagamento de título


protestado á firma SEUDÃO AUTOMOTORES LTOA, o Relator entende não
caber a glosa da despesa;

CONSIDERANDO que, no tocante à despesa com o pagamento de


veículo locado antes da homologação do certame Iicitatório, o Relator entende
haver sido o referido gasto convalidado pela licitação posteriormente realizada,
cabendo apenas recomendação à autoridade responsável no sentido de não mais
realizar despesas sem o prévio procedimento licitatório;

CONSIDERANDO que o Relator considera regulares as despesas


realizadas com o pagamento de ajuda financeira a pessoas carentes, porquanto
existem nos autos os termos de doação assinados pelos beneficiários, bem como
os documentos pessoais identificando-os;

ACORDAM os membros integrantes do TRIBUNAL DE CONTAS


DO ESTADO DA PARAíBA, em sessão realizada nesta data, por unanimidade de
votos, em:

1. Conhecer a presente denúncia e, no mérito, julgá-Ia improcedente, com o


conseqüente arquivamento dos presentes autos;
2. Determinar o envio de cópia da presente decisão aos interessados;

Presente ao julgamento a Exma. Senhora Procuradora Geral.

Publique-se, registre-se, cumpra-se.

TC - PLENÁRIO MINISTRO JOÃO AGRIPINO

João Pessoa, J8 de ..--yv\..- oJ-o de 2008.


/I
i/~ 1
/
V

3
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
PROCESSO TC 4.077/03

'~"
/
'.:t/'#1/
.

lf i/ •

OSÉ MARQUES MARIZ


Conselheiro Relator

(~r
(kQ----=--- l\.L--~

ANA TERÊSA NÓBREGAQ.


Procuradora-Geral

Interesses relacionados