Você está na página 1de 98

Riscos Químicos

Riscos

Químicos

Riscos químicos

Riscos

químicos

Riscos químicos Riscos químicos  Existem cerca de mais de 50 000 000 de substâncias químicas
  • Existem cerca de mais de 50 000 000 de substâncias químicas no mundo – CAS 2009

  • 65.000 de uso industrial

  • 1.000 possuem LT( Limite de Tolerância)

  • 650 possuem LT na ACGIH( American Conference of Governmamental Hygiene)

  • 150 possuem LT no Brasil.

Riscos químicos

Riscos

químicos

  • O primeiro passo para proteger o trabalhador de riscos químicos é conhecer as substâncias, produtos e /ou substâncias no ambiente de trabalho –FISPQ ou MSDS

  • Inicialmente devemos conhecer as características dos agentes químicos e como entramos em contato com eles.

Riscos químicos

Riscos

químicos

Riscos químicos Riscos químicos  Agentes químicos são todos aqueles insumos que podem ser prejudiciais a
  • Agentes químicos são todos aqueles insumos que podem ser prejudiciais a saúde, em função da sua natureza e propriedade.

  • Riscos químicos são aqueles agentes, que uma vez ultrapassados os LT, constituem um perigo a saúde.

  • A presença de um agente não constitui necessariamente a presença de um risco. O que separa uma substância tóxica de uma atóxica é a dose e o tempo de exposição.

CLASSIFICAÇÃO

CLASSIFICAÇÃO AGENTES

AGENTES

QUÍMICOS

QUÍMICOS

  • Poeiras

Poeiras

  • Fumos

Fumos

  • Névoas

Névoas

  • Gases

Gases

  • Vapores

Vapores

POEIRAS

POEIRAS

  • Formada a partir de material sólido gerado em processos mecânicos como moagem, jateamento, perfuração.

POEIRAS POEIRAS  Formada a partir de material sólido gerado em processos mecânicos como moagem, jateamento,
POEIRAS POEIRAS  Formada a partir de material sólido gerado em processos mecânicos como moagem, jateamento,
POEIRAS POEIRAS  Formada a partir de material sólido gerado em processos mecânicos como moagem, jateamento,
POEIRAS POEIRAS  Formada a partir de material sólido gerado em processos mecânicos como moagem, jateamento,

São

São encontradas

encontradas emem

dimensões

dimensões perigosos

perigosos

que vão

que

vão desde

desde

0,5 aa 1010 micron

0,5

micron

Poeiras respiráveis,

Poeiras

respiráveis, geralmente

geralmente

invisíveis

invisíveis aa olho

olho nu,

nu, podem:

podem:

  • Ficar

Ficar suspensas

por longo

suspensas nono arar por

longo tempo;

tempo;

  • Atravessar

Atravessar grandes

grandes distâncias,

distâncias, suspensas

suspensas nono

arar ee afetar

afetar trabalhadores

trabalhadores aparentemente

aparentemente não

não

expostas. expostas.

Poeiras respiráveis, Poeiras respiráveis, geralmente geralmente invisíveis a a olho nu, podem:  Ficar suspensas longo
Poeiras respiráveis, Poeiras respiráveis, geralmente geralmente invisíveis a a olho nu, podem:  Ficar suspensas longo

Exemplos dede poeira

Exemplos

poeira

  • Poeiras provenientes de processos de pintura a pó, que podem conter negro de fumo;

de de poeira Exemplos  Poeiras provenientes de processos de pintura a pó, que podem
  • Poeiras provenientes de processos abrasivos, que podem conter sílica;

  • Poeiras oriundas de grãos vegetais (silos, moinhos, padarias)

  • Poeiras provenientes de processos da construção civil.

de de poeira Exemplos  Poeiras provenientes de processos de pintura a pó, que podem

FUMOS

FUMOS

  • Partículas Partículas pequenas

pequenas ee sólidas

sólidas que

que ficam

ficam suspensas

suspensas nono ar,

ar, formadas

formadas

quando umum metal

quando

metal éé fundido

fundido (aquecido),

(aquecido), vaporizado

vaporizado ee resfriado

resfriado

rapidamente. rapidamente.

São

São encontradas

encontradas emem dimensões

dimensões

dede 0,01

0,01 aa 0,3

0,3 microns.

microns.

FUMOS FUMOS  Partículas pequenas e e sólidas que ficam suspensas no no ar, formadas um
FUMOS FUMOS  Partículas pequenas e e sólidas que ficam suspensas no no ar, formadas um

Exemplos dede fumos:

Exemplos

fumos:

  • Fumos gerados

Fumos

gerados nana soldagem

soldagem dede peça

peça metálicas

metálicas

contendo estanho,

contendo

estanho, cobre,

cobre, manganês,

manganês, entre

entre

outros metais

outros

metais que

que podem

podem ouou não

não estar

estar

presentes nana liga,

presentes

liga, ouou nono eletrodo,

eletrodo, ouou ainda

ainda nono

revestimento desta(

revestimento

desta( peças

peças galvanizadas

galvanizadas

cromo), emem função

cromo),

função dada temperatura

temperatura dada

soldagem.

soldagem.

Não éé possível

Não

possível fazer

fazer análise

análise confiáveis

confiáveis dede solda

solda

semsem levar

levar emem consideração

consideração aa natureza

natureza dodo

processo dede solda.

processo

solda.

NÉVOAS

NÉVOAS

  • Particulados líquidos formados pela atomização

direta de um líquido ou condensado a partir do

estado gasoso.

Ex.: névoa formada por pintura

NÉVOAS NÉVOAS  Particulados líquidos formados pela atomização direta de um líquido ou condensado a partir
Partículas Partículas líquidas líquidas emem suspensão suspensão nono arar comcom dimensões dimensões que que vão vão
Partículas
Partículas líquidas
líquidas emem suspensão
suspensão nono arar comcom
dimensões
dimensões que
que vão
vão desde
desde 55 aa 100
100 microns.
microns.
NÉVOAS NÉVOAS  Particulados líquidos formados pela atomização direta de um líquido ou condensado a partir
NÉVOAS NÉVOAS  Particulados líquidos formados pela atomização direta de um líquido ou condensado a partir

VAPORES

VAPORES

  • Produtos da evaporação de substâncias normalmente líquidas ou sólidas a

temperatura e pressão normal.

Ex.: benzeno, tricloroetileno.

VAPORES VAPORES  Produtos da evaporação de substâncias normalmente líquidas ou sólidas a temperatura e pressão
VAPORES VAPORES  Produtos da evaporação de substâncias normalmente líquidas ou sólidas a temperatura e pressão

GASES

GASES

Fluidos sem forma que ocupam o espaço

inteiro do ambiente que os confina e que

podem ser mudados para o estado líquido

e sólido apenas sob o aumento da pressão

ou redução da temperatura..

Ex.: amônia

Ex.:

amônia

GASES GASES  Fluidos sem forma que ocupam o espaço inteiro do ambiente que os confina
GASES GASES  Fluidos sem forma que ocupam o espaço inteiro do ambiente que os confina
GASES GASES  Fluidos sem forma que ocupam o espaço inteiro do ambiente que os confina

Classificação Fisiológica

Classificação

Fisiológica dos

dos gases

gases

ee vapores

vapores

Anestésicos: ação depressiva no sistema nervoso central (SNC).

  • Anestésicos primários

Ex: eteno, butano, propano e outros

  • Anestésicos com efeitos sobre as vísceras (rim e fígado)

Ex: tetracloreto de carbono, tricloroetileno, percloroetileno.

  • Anestésicos com efeitos sobre o sistema formador de sangue (médula óssea)

Ex: benzeno, tolueno, xileno, e outros

  • Anestésicos com efeitos sobre o sistema

nervoso central

Ex: álcool etílico, metílico, dissulfeto de carbono, e outros

Classificação Fisiológica

Classificação

Fisiológica dos

dos gases

gases

ee vapores

vapores

Irritantes: infamam os tecidos (pele, conjuntiva ocular, vias respiratórias).

  • Irritantes primários:

    • - Alta solubilidade (garganta e nariz)

Ex: ácido clorídrico, sulfúrico e amônia

  • - Solubilidade moderada (brônquios)

Ex: anidrido sulforoso, cloro

  • - Baixa solubilidade (pulmões)

Ex: ozona, óxido nitroso

  • - Irritantes atípicos

Ex:gás lacrimogêneo

  • Irritantes secundários: a ação irritante produz efeitos tóxicos em todo o organismo

Ex. Gás sulfídrico

Classificação Fisiológica

Classificação

Fisiológica dos

dos gases

gases

ee vapores

vapores

  • Asfixiantes: bloqueio dos processos vitais devido a falta de oxigenação.

    • - Simples: em altas concentrações no ar atuam como diluente, sem efeito fisiológico.

Ex: metano, etano, propano, gás carbônico, hidrogênio, nitrogênio, acetileno, hélio

  • - Químicos: interferem na oxigenação das células

Ex: monóxido de carbono, anilina, ácido cianídrico.

  • - Sistêmicos: absorvidos pelo organismo provocam alterações funcionais ou morfológicas em determinados órgãos do corpo humano.

Ex:mercúrio (SNC e rim), chumbo (ossos), tetracloreto de carbono ( fígado).

Classificação Fisiológica

Classificação

Fisiológica dos

dos gases

gases

ee vapores

vapores

Alergênicos: provocam reações alérgicas.

Ex: resinas epóxi.

Mutagênicos e Teratogênicos: induzem

mutação celular (mutagênicos), ou

alterações genéticas (teratogênicos).

Ex: diclorobuteno

  • Cancerígenas: provocam formas de câncer após período latente de exposição.

Ex: cloreto de vinila, benzeno

VIAS

VIAS DEDE ENTRADA

ENTRADA DADA

SUBSTÂNCIA QUÍMICA

SUBSTÂNCIA

QUÍMICA

  • A boca(ingestão)

  • A pele(absorção)

OBS: biotransformação

  • Os pulmões(inalação)

OBS: consumo diário de ar na ordem de 10 a 20kg

VIAS DE DE ENTRADA DA DA SUBSTÂNCIA QUÍMICA SUBSTÂNCIA QUÍMICA  A boca(ingestão)  A pele(absorção)

Efeitos tóxicos

Efeitos

tóxicos nono organismo

organismo

  • Efeitos locais – pele,

mucosas

  • Efeitos sistêmicos –

através da corrente sanguínea,

atingindo outros órgãos

  • Efeitos agudos – imediatos

tóxicos Efeitos no no organismo  Efeitos locais – pele, mucosas  Efeitos sistêmicos –
  • Efeitos crônicos – danos permanentes,

que podem ter um período de latência de muitos anos.

EFEITOS TÓXICOS

TÓXICOS -- INGESTÃO

INGESTÃO

1-1- EFEITOS

A principal proteção deste tipo de contaminação são medidas simples

de eliminar o hábito de comer e fumar em ambiente fabril, e

difundir o hábito de higienizar as mãos antes das refeições,

TÓXICOS - - INGESTÃO 1- 1- EFEITOS A principal proteção deste tipo de contaminação são

removendo contaminantes e sujidade

EFEITOS TÓXICOS

TÓXICOS

2-2- EFEITOS

CONTAMINAÇÃO

CONTAMINAÇÃO PELA

PELA PELE

PELE

TÓXICOS – – 2- 2- EFEITOS CONTAMINAÇÃO CONTAMINAÇÃO PELA PELA PELE PELE Praticamente 80% das

Praticamente 80% das doenças ocupacionais de pele( dermatoses) são provocadas por agentes químicos.

Quando

Quando uma

uma substância

substância industrial

industrial entra

entra emem

contato comcom aa pele

contato

pele podem

podem acontecer

acontecer asas

seguintes situações:

seguintes

situações:

  • pele ee aa camada

AA pele

camada lipídica(

lipídica( gordura)

gordura) podem

podem atuar

atuar como

como

uma barreira

uma

barreira protetora

protetora natural

natural contra

contra asas agressões

agressões dos

dos

agentes químicos;

agentes

químicos;

  • Os agentes

Os

agentes podem

podem agir

agir nana superfície

superfície dada pele,

pele,

provocando irritação

provocando

irritação primária;

primária;

  • AA substância

substância química

química pode

pode combinar

combinar comcom asas proteínas

proteínas

dada pele

pele ee provocar

uma sensibilização;

sensibilização;

provocar uma

  • Os agentes

Os

agentes químicos

químicos tóxicos

tóxicos podem

podem penetrar

penetrar através

através dada

pele,

pele, atingir

atingir oo sangue

sangue ee atuar

atuar como

como tóxico

tóxico generalizado

generalizado..

Agentes químicos

Agentes

químicos

EX.: solventes

EX.:

solventes

Os solventes

Os

solventes têmtêm ação

ação irritativa

irritativa sobre

sobre aa pele

pele quando

quando manipulados

manipulados comcom

freqüência

freqüência ee semsem proteção.

proteção.

Ocorre aa remoção

Ocorre

remoção dede uma

uma camada

camada natural

natural dede gordura

gordura que

que existe

existe nana

pele.

pele.

Essa remoção

Essa

remoção torna

torna aa pele

pele seca,

seca, podendo

podendo ocorrer

ocorrer fissuras

fissuras ee

sangramentos.

sangramentos.

Agentes químicos Agentes químicos EX.: solventes EX.: solventes solventes Os têm têm ação irritativa sobre a

Agentes químicos

Agentes

químicos

Ex.: doenças

Ex.:

doenças causadas

causadas pelo

pelo contato

contato

Agentes químicos Agentes químicos Ex.: doenças Ex.: doenças causadas causadas pelo pelo contato contato Vitiligo ocupacional

Vitiligo ocupacional causado pelo monobentil éter de hidroquinona(clareamento)

Agentes químicos

Agentes

químicos

Ex.: doenças

Ex.:

doenças causadas

causadas pelo

pelo contato

contato

indústria

indústria dada construção

construção

Agentes químicos Agentes químicos doenças Ex.: causadas pelo contato – – indústria da da construção
Agentes químicos Agentes químicos doenças Ex.: causadas pelo contato – – indústria da da construção

Agentes químicos

Agentes

químicos

Ex.: doenças

Ex.:

doenças causadas

causadas pelo

pelo contato

contato

Dermatite de contato - sais de chumbo

Agentes químicos Agentes químicos Ex.: doenças Ex.: doenças causadas causadas pelo pelo contato contato Dermatite de
Agentes químicos Agentes químicos Ex.: doenças Ex.: doenças causadas causadas pelo pelo contato contato Dermatite de

Dermatite por Ni

Agentes químicos Agentes químicos Ex.: doenças Ex.: doenças causadas causadas pelo pelo contato contato Dermatite de

EFEITOS TÓXICOS

TÓXICOS

3-3- EFEITOS

CONTAMINAÇÃO

CONTAMINAÇÃO POR

POR INALAÇÃO

INALAÇÃO

AA via

via inalatória

inalatória representa

representa aa principal

principal via

via dede

intoxicação

intoxicação dodo homem,

homem, devido

devido asas

características

características desta,

desta, que

que facilita

facilita aa

absorção

absorção dede gases

gases ee vapores.

vapores.

Isto sese uma

Isto

que oo organismo

organismo possui

possui

uma vez

vez que

umum fluxo

fluxo sanguíneo

sanguíneo contínuo,

contínuo, oo que

que

possibilita

possibilita uma

uma velocidade

velocidade dede absorção

absorção

muito alta.

muito

alta.

Fonte 3M

DEFESAS NATURAIS

DEFESAS

NATURAIS DODO CORPO

CORPO

  • Pelos dodo nariz:

Pelos

nariz: servem

segurar ee prender

prender

servem para

para segurar

asas partículas

partículas maiores

maiores que

que inalamos

inalamos junto

junto comcom oo

ar.

ar.

  • Cílios (pelinhos

Cílios

(pelinhos vibratórios):

vibratórios): são

são minúsculos

minúsculos

pelinhos,

pelinhos, nas

nas vias

vias respiratórias,

respiratórias, que

que auxiliam

auxiliam nono

trabalho dede purificação

trabalho

purificação dodo ar,

ar, pulsando

pulsando dede 1010 aa

1212 vezes

por segundos,

segundos, aa fimfim dede devolver

devolver àà

vezes por

garganta catarro

garganta

catarro ee partículas

partículas filtradas,

filtradas, para

para semsem

engolidas ouou eliminados

engolidas

eliminados pela

pela tosse.

tosse.

NATURAIS DEFESAS DO DO CORPO  do do nariz: Pelos servem e e prender para
Fonte 3M

Fonte 3M

DOENÇAS PULMONARES

DOENÇAS

PULMONARES

DOENÇAS PULMONARES DOENÇAS PULMONARES

DOENÇAS PULMONARES

DOENÇAS

PULMONARES

  • AsAs partículas

partículas inaladas

inaladas podem

podem sese depositar

depositar

nono trato

trato respiratório

respiratório provocando

provocando lesões

lesões nono

próprio

próprio local.

local. Provocando

Provocando desde

desde uma

uma

irritação

irritação aguda

aguda das

das vias

vias aéreas

aéreas até

até uma

uma

reação

reação pulmonar

pulmonar por

por hipersensibilidade

hipersensibilidade

emem função

função dada substância.

substância.

DOENÇAS PULMONARES

DOENÇAS

PULMONARES

DOENÇAS PULMONARES DOENÇAS PULMONARES
DOENÇAS PULMONARES DOENÇAS PULMONARES

Avaliando e Monitorando

Agentes Químicos

Anexo 1

Avaliando e Monitorando Agentes Químicos Anexo 1
Avaliando e Monitorando Agentes Químicos Anexo 1
Avaliando e Monitorando Agentes Químicos Anexo 1

Estratégia de Amostragem de

Agentes Ambientais

É um processo de conhecimento crescente da

exposição de trabalhadores, que se inicia com

uma adequada abordagem do ambiente

(processo, pessoas, tarefas, agentes) e termina

com afirmações estatisticamente fundamentadas

sobre essa exposição, para que o ciclo da Higiene

Ocupacional continue, a caminho do controle do

riscos.

Amostragem

Amostragem

Amostragem Amostragem
 

Modelo de Brief e Scala

ACGIH

FR= 40 X 168-h

 

exposição de até 8 hs/ dia ou até 40 hs semanais

h

128

 

Ou seja: LT(h)=LT( 40hs)x FR

Exemplo:

 
 

Prod x: LT( 40hs)= 10ppm

Nr -15

FR= 40

X 168-44 = 0,88

exposição de até 48hs semanais

44

128

 

LT(44hs)=10x0,88=8,8ppm

Amostragem

Amostragem

  • AsAs amostras

amostras devem

devem ser

ser coletadas

coletadas oo mais

mais

próximo possíveis

próximo

possíveis dodo trabalhador

trabalhador nana sua

sua

atividade. Pode

atividade.

Pode ser

ser importante

importante avaliar

avaliar também

também

osos trabalhadores

trabalhadores expostos

expostos que

que estão

estão próximos

próximos ee

também

também podem

podem estar

estar inalando

inalando oo contaminante.

contaminante.

  • AA amostragem

amostragem normalmente

normalmente éé feita

feita emem uma

uma

distância

distância dede 1515 aa 2525 cmcm dodo nariz.

nariz.

  • Quando

Quando oo objetivo

objetivo éé amostrar

amostrar aa fonte

fonte dede

contaminação

contaminação ouou asas medidas

medidas dede controle

controle dede

engenharia

engenharia oo mais

mais conveniente

conveniente éé amostrar

amostrar oo arar

ambiente

ambiente..

Amostragem

Amostragem

  • SeSe oo processo

processo industrial

industrial éé contínuo,

contínuo, isto

isto é, é,

dura

dura mais

mais que

uma jornada,

jornada, éé conveniente

conveniente

que uma

realizar

realizar amostragens

amostragens emem cada

cada jornada.

jornada.

  • Como asas condições

Como

condições climáticas

climáticas podem

podem

mudar recomenda-se

mudar

recomenda-se amostras

amostras nono verão

verão ee

inverno. inverno.

Amostragem

Amostragem

  • OO normal

normal éé avaliar

avaliar umum ciclo

ciclo completo

completo dede

trabalho.

trabalho.

  • Para aa higiene

Para

higiene ocupacional

ocupacional oo indicado

indicado éé

uma jornada

uma

jornada completa

completa nana zona

zona

respiratória

respiratória dodo trabalhador.

trabalhador.

  • Importante

Importante éé verificar

verificar osos produtos

produtos que

que

necessitam dede avaliação

necessitam

avaliação dede jornada

jornada

completa

completa -- INSS

INSS

Amostragem

Amostragem

  • AA escolha

escolha dodo equipamento

equipamento vai

vai depender

depender

dodo que

que está

está sendo

sendo amostrado

amostrado ee dodo quanto

quanto

aa amostra

amostra éé representativa

representativa ee dodo

laboratório

laboratório que

que vai

vai realizar

realizar aa amostragem.

amostragem.

Amostragem Amostragem  A A escolha do do equipamento vai depender do do que está sendo
Amostragem Amostragem  A A escolha do do equipamento vai depender do do que está sendo
Amostragem Amostragem  A A escolha do do equipamento vai depender do do que está sendo

Monitoramento dede Agentes

Monitoramento

Agentes

Químicos

Químicos

de de Agentes Monitoramento Químicos Químicos

Avaliação dada exposição

Avaliação

exposição aa gases

gases ee

vapores

vapores

da da exposição Avaliação a a gases e e vapores vapores - Amostragem e avaliação

- Amostragem e avaliação instantânea – tubos colorimétricos

da da exposição Avaliação a a gases e e vapores vapores - Amostragem e avaliação

-Amostragem de jornada (monitor passivo)

da da exposição Avaliação a a gases e e vapores vapores - Amostragem e avaliação

Ex.: amônia

Controle dos

Controle

dos Agentes

Agentes Químicos

Químicos

  • Independente

Independente oo meio

meio dede contaminação,

contaminação,

após

após aa avaliação

avaliação dodo agente

agente químico

químico ee dede

suas vias

suas

vias dede entrada

entrada nono organismo

organismo éé

necessário

necessário adotar

adotar medidas

medidas dede controle

controle

visando

visando preservar

preservar aa saúde

saúde dodo trabalhador

trabalhador

exposto.

exposto.

Controle dos

Controle

dos Agentes

Agentes Químicos

Químicos

Fonte
Fonte
Controle dos Controle dos Agentes Agentes Químicos Químicos Fonte Meio Receptor
Controle dos Controle dos Agentes Agentes Químicos Químicos Fonte Meio Receptor
Meio
Meio

Receptor

Controle dos Controle dos Agentes Agentes Químicos Químicos Fonte Meio Receptor
Controle dos Controle dos Agentes Agentes Químicos Químicos Fonte Meio Receptor

Controle dos

Controle

dos Agentes

Agentes Químicos

Químicos

  • Remoção

Remoção das

dede trabalho.

trabalho.

das substâncias

substâncias perigosas

perigosas dodo ambiente

ambiente

  • Controle

Controle dada liberação

para aa atmosfera.

para

liberação dede substâncias

substâncias perigosa

perigosa

atmosfera.

  • Controle

Controle dada exposição

exposição comcom oo uso

uso dede EPI

EPI ee EPC.

EPC.

  • Boa ventilação.

Boa

ventilação.

  • Trabalho

Trabalho educativo

educativo entre

entre osos trabalhadores.

trabalhadores.

  • Eficiência

Eficiência dos

dos serviços

serviços dada medicina

medicina dodo trabalho.

trabalho.

  • Proibição

Proibição dede fumar

fumar nos

nos ambientes

ambientes dede trabalho.

trabalho.

AGENTES QUÍMICOS

QUÍMICOS

CONTROLE

CONTROLE AGENTES

MEIO DEDE PROPAGAÇÃO

MEIO

PROPAGAÇÃO

AGENTES QUÍMICOS QUÍMICOS CONTROLE CONTROLE AGENTES DE DE PROPAGAÇÃO MEIO Poderá ser necessário a proteção tanto

Poderá ser necessário a

proteção tanto da pele

quanto da parte

respiratória – o controle

da ingestão sempre

será realizado através

da proibição da

alimentação e do fumo.

Pele

Pele -- Medidas

Medidas dede Controle

Controle nono homem

homem

Pele - - Medidas de de Controle no no homem Proteção do Corpo – macacões, roupas

Proteção do Corpo – macacões, roupas especiais, aventais Proteção dos Membros Superiores – luvas, cremes, mangotes Proteção da cabeça e rosto – óculos ampla visão Proteção dos pés – sapatos e botas

Pele - - Medidas de de Controle no no homem Proteção do Corpo – macacões, roupas
Pele - - Medidas de de Controle no no homem Proteção do Corpo – macacões, roupas
Pele - - Medidas de de Controle no no homem Proteção do Corpo – macacões, roupas

AGENTES QUÍMICOS

QUÍMICOS

CONTROLE

CONTROLE AGENTES

AGENTES QUÍMICOS QUÍMICOS CONTROLE CONTROLE AGENTES HOMEM HOMEM Roupas especiais totalmente seladas Roupas de proteção para

HOMEM

HOMEM

AGENTES QUÍMICOS QUÍMICOS CONTROLE CONTROLE AGENTES HOMEM HOMEM Roupas especiais totalmente seladas Roupas de proteção para

Roupas especiais totalmente seladas

Roupas de proteção para poeiras
Roupas
de
proteção
para
poeiras
AGENTES QUÍMICOS QUÍMICOS CONTROLE CONTROLE AGENTES HOMEM HOMEM Roupas especiais totalmente seladas Roupas de proteção para

Aventais de PVC, trevira, outros

PELE medias

PELE

medias dede controle

controle nono

homem

homem

– – medias PELE de de controle no no homem homem Proteção das mãos através
– – medias PELE de de controle no no homem homem Proteção das mãos através
– – medias PELE de de controle no no homem homem Proteção das mãos através
– – medias PELE de de controle no no homem homem Proteção das mãos através

Proteção das mãos através de luvas e/ou creme de proteção

Tabela dede resistência

Tabela

resistência química

química

de de resistência Tabela química

Sistemas dede Proteção

Sistemas

Proteção

Respiratória

Respiratória

de de Proteção Sistemas Respiratória Respiratória Controle na Fonte Controle no meio Controle no Homem
de de Proteção Sistemas Respiratória Respiratória Controle na Fonte Controle no meio Controle no Homem

Controle na Fonte

de de Proteção Sistemas Respiratória Respiratória Controle na Fonte Controle no meio Controle no Homem
de de Proteção Sistemas Respiratória Respiratória Controle na Fonte Controle no meio Controle no Homem
de de Proteção Sistemas Respiratória Respiratória Controle na Fonte Controle no meio Controle no Homem

Controle no meio

de de Proteção Sistemas Respiratória Respiratória Controle na Fonte Controle no meio Controle no Homem

Controle no Homem

Proteção Respiratória

Proteção

Respiratória

Proteção Respiratória Proteção Respiratória A melhor forma de controlar a emissão de agentes químicos é a

A melhor forma de controlar a emissão de agentes químicos

é a mudança do agente por outro menos tóxico.

Proteção Respiratória Proteção Respiratória A melhor forma de controlar a emissão de agentes químicos é a

Quando isto não é possível o processo pode ser segregado ou ainda enclausurada

propagação do

evitando a

agente para o meio.

Proteção Respiratória Proteção Respiratória A melhor forma de controlar a emissão de agentes químicos é a

SISTEMAS DEDE PROTEÇÃO

SISTEMAS

PROTEÇÃO

RESPIRATÓRIA

RESPIRATÓRIA CONTROLE

DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA – – CONTROLE DO DO MEIO Emissão do poluente
DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA – – CONTROLE DO DO MEIO Emissão do poluente

CONTROLE DODO MEIO

MEIO

DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA – – CONTROLE DO DO MEIO Emissão do poluente
DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA – – CONTROLE DO DO MEIO Emissão do poluente

Emissão do poluente para o meio exterior deve ser controlado por força da legislação ambiental através de filtros ou de lavador de gases ou outro sistema de filtragem definido em função do contaminante

Na ventilação local exaustora o sistema necessita ser balanceado garantindo a velocidade de captação

Para partículas e névoas
Para partículas e névoas

Para partículas e névoas

SISTEMAS DEDE PROTEÇÃO

PROTEÇÃO

SISTEMAS

RESPIRATÓRIA

RESPIRATÓRIA

DE DE PROTEÇÃO PROTEÇÃO SISTEMAS RESPIRATÓRIA RESPIRATÓRIA
DE DE PROTEÇÃO PROTEÇÃO SISTEMAS RESPIRATÓRIA RESPIRATÓRIA

COMO SELECIONAR

COMO

SELECIONAR OO

RESPIRADOR ADEQUADO

RESPIRADOR

ADEQUADO

SELECIONAR COMO O O RESPIRADOR ADEQUADO RESPIRADOR ADEQUADO
SELECIONAR COMO O O RESPIRADOR ADEQUADO RESPIRADOR ADEQUADO
SELECIONAR COMO O O RESPIRADOR ADEQUADO RESPIRADOR ADEQUADO

SISTEMAS DEDE PROTEÇÃO

SISTEMAS

PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

RESPIRATÓRIA

DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS RESPIRATÓRIA Medidas de controle – HOMEM- proteção respiratória

Medidas de controle – HOMEM- proteção respiratória

Manual de Proteção Respiratória - FUNDACENTRO

Manual de Proteção Respiratória - FUNDACENTRO

SISTEMAS DEDE PROTEÇÃO

SISTEMAS

PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

RESPIRATÓRIA

DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS RESPIRATÓRIA A utilização de respiradores purificadores, envolve atmosferas onde não exista

A utilização de respiradores purificadores, envolve atmosferas onde não exista deficiência de oxigênio.

A utilização destes respiradores

não pode ser feita em locais

com atmosferas IPVS –

Imediatamente perigosas a

vida e a saúde.

SISTEMAS DEDE PROTEÇÃO

SISTEMAS

PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

RESPIRATÓRIA

DE DE PROTEÇÃO SISTEMAS RESPIRATÓRIA A utilização de Respiradores com adução de ar, envolve atmosferas

A utilização de Respiradores com adução de ar, envolve atmosferas onde possa existir deficiência de oxigênio.

A principal aplicação destes respiradores são em atmosferas IPVS, como em espaços confinados, de altas concentrações de poluentes.

Compatibilidade

Eficácia

Compatibilidade Eficácia conforto Compatibilidade PRIORIDADE Durabilidade custo

conforto

Compatibilidade

Compatibilidade Eficácia conforto Compatibilidade PRIORIDADE Durabilidade custo

PRIORIDADE

Durabilidade

Compatibilidade Eficácia conforto Compatibilidade PRIORIDADE Durabilidade custo

custo

Classificação

Classificação dos

dos respiradores

respiradores

quanto aa eficiência

quanto

eficiência

  • Filtros

Filtros mecânicos:

mecânicos: proteção

proteção contra

contra

Poeiras, fumos,

Poeiras,

fumos, névoas

névoas ouou neblinas

neblinas

  • Filtros

Filtros químicos:

químicos: proteção

proteção contra

contra

gases ee vapores

gases

vapores

  • Filtros

Filtros combinados:

combinados: proteção

proteção

Contra todos

Contra

todos osos agentes

agentes

Classificação Classificação dos dos respiradores respiradores a a eficiência quanto  Filtros Filtros mecânicos: mecânicos: proteção
Classificação Classificação dos dos respiradores respiradores a a eficiência quanto  Filtros Filtros mecânicos: mecânicos: proteção

Respiradores purificadores – peça semi facial sem manutenção

Classificação

Classificação dos

dos respiradores

respiradores

quanto aa eficiência

quanto

eficiência

  • Respiradores

Respiradores conforme

conforme oo tipo

tipo dede filtro

filtro mecânico:

mecânico: osos filtros

filtros

mecânicos

mecânicos são

são classificados

classificados dede acordo

acordo comcom sua

sua eficiência,

eficiência,

nas classes

nas

classes P1,

P1, P2P2 ee P3.

P3.

P1P1 temtem uma

uma eficiência

eficiência menor

menor ee P3P3 uma

uma eficiência

eficiência maior.

maior.

  • Respiradores

Respiradores comcom ouou semsem válvula

válvula dede exalação:

exalação: AA válvula

válvula

dede exalação

exalação agrega

agrega conforto

conforto aoao usuário

usuário que

que proporciona

proporciona

menor resistência

resistência respiratória

respiratória nono ato

ato dede exalação.

exalação.

uma menor

uma

Classificação Classificação dos dos respiradores respiradores a a eficiência quanto  Respiradores conforme o o tipo
Classificação Classificação dos dos respiradores respiradores a a eficiência quanto  Respiradores conforme o o tipo

Classificação

Classificação dos

dos respiradores

respiradores NBR

NBR

12.543/99

12.543/99

a)a) Respiradores

Respiradores dede adução

adução dede ar.

ar.

São

São aqueles

aqueles que

que recebem

recebem oo arar dede uma

uma

fonte

fonte externa

externa aoao ambiente

ambiente dede trabalho.

trabalho.

Exemplos: respiradores

Exemplos:

respiradores dede arar natural,

natural,

respiradores dede linha

respiradores

linha dede arar comprimido

comprimido

comcom cilindro

cilindro auxiliar

auxiliar para

para fuga,

fuga,

respiradores dede linha

respiradores

linha dede arar comprimido,

comprimido,

etc.

etc.

Classificação

Classificação dos

dos respiradores

respiradores NBR

NBR

12.543/99

12.543/99

b)b) Purificadores

Purificadores dede ar:

ar:

São

São aqueles

aqueles que

que filtram

filtram oo arar dodo ambiente

ambiente

comcom aa ajuda

ajuda dede filtros

filtros específicos,

específicos,

removendo

removendo gases,

vapores, aerossóis

aerossóis ouou aa

gases, vapores,

combinação

combinação destes.

destes. Os

Os filtros

filtros podem

podem ser

ser

mecânicos, químicos

mecânicos,

químicos ouou uma

uma combinação

combinação

dos dois.

dos

dois.

Respiradores motorizados

Respiradores

motorizados

Respiradores motorizados Respiradores motorizados

Respiradores comcom arar mandado

Respiradores

mandado

com com ar ar mandado Respiradores

Uso dede Equipamento

Uso

Equipamento dede Proteção

Proteção

Respiratória

Respiratória

  • Devem ser

Devem

ser utilizados

utilizados apenas

apenas equipamentos

equipamentos comcom CACA

(( Certificado

Certificado dede Aprovação

Aprovação dodo MTE)

MTE)

  • Devem ser

Devem ser adequados

adequados aa substâncias

substâncias que

que será

será

manuseada

manuseada

  • Devem ser

Devem

ser checados

checados quanto

quanto aa saturação

saturação ee vedação.

vedação.

  • Devem ser

Devem

ser mantidos

mantidos limpos

limpos ee emem local

local semsem

contaminação.

contaminação.

  • Os filtros

Os filtros após

após aa primeira

primeira utilização

utilização têmtêm umum prazo

prazo

dede validade

validade que

que deverá

deverá ser

ser respeitado.

respeitado.

Pressão

Pressão Positiva

Positiva Motorizado

Motorizado

Pressão Pressão Positiva Positiva Motorizado Motorizado
Pressão Pressão Positiva Positiva Motorizado Motorizado
Pressão Pressão Positiva Positiva Motorizado Motorizado
Pressão Pressão Positiva Positiva Motorizado Motorizado

Pressão

Pressão Positiva

Positiva Linha

Linha dede Ar

Ar

Pressão Positiva Linha de de Ar
Pressão Positiva Linha de de Ar

Máscara Autônoma

Máscara

Autônoma ee Escape

Escape

Autônoma Máscara e e Escape
Autônoma Máscara e e Escape

Vida útil

Vida

útil dodo cartucho

cartucho químico

químico