Você está na página 1de 3

DIA 31 DE OUTUBRO

- Aniversário da Reforma Protestante -


Louvado seja o Senhor pela vida de Martinho Lutero.

Precursor da Reforma Protestante na Europa, Lutero nasceu na Alemanha no ano de 1483


e fez parte da ordem agostiniana. Em 1507, ele foi ordenado padre, mas devido as suas idéias
que eram contrárias as pregadas pela igreja católica, ele foi excomungado.

Idéias e doutrinas:

Sua doutrina, salvação pela fé, foi considerada desafiadora pelo clero católico, pois
abordava assuntos considerados até então pertencentes somente ao papado. Contudo, esta foi
plenamente espalhada, e suas inúmeras formas de divulgação não caíram no esquecimento, ao
contrário, suas idéias foram levadas adiante e a partir do século XVI.
Para que todos tivessem acesso às escrituras que, até então, encontravam-se somente
em latim, ele traduziu a Bíblia para o idioma alemão, permitindo a todos um conhecimento que
durante muito tempo foi guardado somente pela igreja.
Com um número maior de leitores do livro sagrado, a quantidade de protestantes
aumentou consideravelmente e entre eles, encontravam-se muitos radicais. Precisou ser
protegido durante 25 anos. Para sua proteção, ele contava com o apoio do Sábio Frederico, da
Saxônia.
Casou-se com a monja Katharina Von Bora, no ano de 1525, e teve seis filhos. Martinho
Lutero, monge agostiniano, quando esteve em Roma, em 1510, ficou chocado com o
mundanismo dos clérigos e desiludido com a indiferença religiosa deles.
A falta de compromisso com a verdade, ou distanciamento da Palavra de Deus, levou a
igreja longe demais, no caminho da indecência moral e espiritual. Uma igreja sem a verdade
não é uma igreja verdadeira, e uma igreja sem o Espírito não é uma verdadeira igreja.
Foi neste contexto lamentável que, no dia 31 de outubro de 1517, ao som de um
martelo, Martinho Lutero fixou 95 teses na porta da Catedral em Wittenberg, na Alemanha
propondo a reforma da Igreja. Foi o sinal para o começo de uma reforma que muitos já estavam
esperando. A Reforma não se voltava contra a autoridade, mas contra a usurpação do poder.
Lutero não investiu contra a igreja, mas contra a anarquia do seu conceito. O sistema religioso
era político demais para ser santo e seus interesses egoístas demais para serem justos.
A Reforma foi um brado da graça na edificação da igreja de Cristo. Se Cristo é o
construtor da igreja, nunca os homens, por mais astutos que sejam, conseguirão pervertê-la
totalmente. Os dedos sujos dos religiosos não poderão toldar a santidade da igreja. Jesus
sempre realizará alguma reforma na sua igreja, ao ponto de mantê-la o mais possível fiel aos
seus princípios. A igreja é dele, e só Ele é competente para torná-la íntegra.
A verdadeira igreja de Cristo é aquela que se submete totalmente ao governo
soberano do seu único Senhor e está disposta a obedecer voluntariamente a sua
vontade.
A igreja de Jesus Cristo é um corpo vivo, dinâmico e evolutivo. A igreja é uma
comunidade cristocêntrica: as suas atividades devem ser inspiradas e dirigidas por Cristo. O
motivo é Cristo. O modelo é Cristo. A meta é Cristo. Sendo assim, a igreja está sempre
evoluindo nas dimensões da grandeza de Cristo. Mas a igreja que evolui é aquela que foi
assinalada com as marcas da cruz. Não a cruz teológica de uma doutrina, ou um emblema
decorativo. As marcas da cruz são aquelas que estão cravadas no caráter.
Usar uma cruz não substitui o ato de fé de ser crucificado na cruz com Cristo. A
fôrma da Reforma é a cruz. Cristão sem os efeitos da cruz no seu interior é falsificação da
realidade.
Só os crucificados pertencem à igreja de Cristo. A verdadeira igreja é aquela que
brota da sepultura e que traz as evidências da vida ressurreta, que pode ser definida
com as mesmas palavras que traçaram os fundamentos da Reforma do século XVI.

Soli Deo Gloria. A glória pertence somente a Deus. Toda a glória do cristão autêntico é
glorificar o Deus de toda a glória. Nenhuma faísca do brilho divino pode ser reivindicada por
qualquer dos mortais. Fomos regenerados para glorificar unicamente ao Senhor da glória.
Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de
Deus. 1 Coríntios 10:31. A vida marcada pela cruz é aquela que reconhece a trindade Divina como
a única detentora de toda a glória.

Soli Gratia. A salvação do ser humano é totalmente pela graça. No caminho para o Reino
de Deus não tem pedágio. Deus não requer recompensas. Ele não faz permuta nem aceita
gorjeta. Ninguém pode conquistar o céu, pois ele é uma dádiva da graça. Charles Hodge disse:
Nada que não seja gratuito é seguro para os pecadores... A não ser que sejamos salvos pela
graça, não podemos absolutamente ser salvos.

Sola Scriptura. A Escritura Sagrada, a Bíblia, é a única fonte da revelação cristã. A única
autoridade capaz de apontar os pensamentos fundamentais de Deus para o homem. A Bíblia é a
bússola que aponta o rumo, e o mapa que orienta a viagem do cristão. É o roteiro e referidor
que avalia suas experiências e a balança que pesa sua conduta. A não ser que a Palavra de Deus
ilumine o caminho, toda a vida dos homens estará envolta em trevas e nevoeiro, de forma que
eles inevitavelmente irão se perder.

Lutero gritava: Não tenho outro argumento mais vigoroso contra o governo do Papa do
que o fato de ele reinar sem a cruz. A igreja havia perdido sua identidade. A tesouraria da Igreja
Católica negociava o perdão dos pecados. As indulgências se tornaram fonte de lucro para as
construções do Vaticano.
A igreja de Cristo havia se tornado uma máquina opressora de fazer hipócritas.
Cristo pôs a igreja no mundo, mas Satanás não tem feito outra coisa senão esforçar-se
para colocar o mundo na igreja. A igreja, que deveria ser edificada por Cristo, acabou
virando um sistema de extorquir as pessoas crédulas.
A Reforma ainda preconizava o sacerdócio de todos os crentes, a santidade de todos os
regenerados e a igreja como povo de Deus, sem hierarquias ou castas especiais. Estas marcas
da Reforma Protestante precisam ser atualizadas na Reforma atual.
Há segmentos da igreja chamada Evangélica em nosso tempo que passa por uma
profunda crise de poder e de manipulação que acometia a igreja de Roma, nos tempos de
Lutero.
Somos, pois, convocados a assumir a mesma postura do reformador, tomando a mesma
fôrma da Reforma. A cruz de Cristo é a coisa mais revolucionária que já apareceu entre os
homens. Sem cruz não se segue a Cristo. A reforma só será realidade para as pessoas que já
foram crucificadas com Cristo e que, por isso, não têm mais nada a perder. Um reformador
bradava: Deus cria a partir do nada. Portanto, enquanto o homem não for reduzido a
nada, por meio da cruz de Cristo, Deus não poderá fazer nada com ele.

Pr. Jorge de O. Bezerra


Visite nosso site: www.ministerionascerdenovo.com

IGREJA BATISTA DOIS DE JULHO - MINISTÉRIO JOVEM


www.ministeriojovemdadois.blogspot.com