Você está na página 1de 34

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Aula 7 – Conceitos básicos de sistemas operacionais (Parte I). Sistema Operacional Windows (XP, Vista, Windows 7). Conceitos de organização e de gerenciamento de arquivos, pastas e programas. (Parte I)

Olá, amigos “concurseiros”!!

“Ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo;mas qualquer um pode recomeçar e construir ”

um novo fim

Chico Xavier

favor. O

resultado? SUCESSO!!!

Nesta aula abordaremos os principais conceitos relacionados ao Sistema

Operacional Windows, que é tema garantido nas provas!

Windows XP, Windows 7.

Fiquem atentos e bons estudos!

o

Trabalharemos o

Rumo à batalha,

que

será cada vez

com mais soldados a

seu

o

Windows

Vista

e,

por

fim,

Prof a Patrícia Lima Quintão patricia@pontodosconcursos.com.br Twitter: http://www.twitter.com/pquintao Facebook: http://www.facebook.com/patricia.quintao

Roteiro da Aula - Tópicos

- Conceito de Sistema Operacional.

- Introdução ao Windows XP.

- Visão geral do Windows Vista.

- Sistema operacional Windows 7.

- Revisão em tópicos e palavra-chave.

- Questões de provas comentadas.

- Lista das questões apresentadas na aula.

Conceito de Sistema Operacional

“O Sistema Operacional é um programa responsável por controlar o funcionamento do computador, como um gerente dos vários recursos disponíveis do sistema.” Tanembaum

Esta definição é muito interessante, pois deixa claro que o Sistema Operacional (SO) é um programa que deve controlar/gerenciar o funcionamento da máquina (hardware) e ao mesmo tempo gerenciar tudo que ela disponibiliza,

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

oferecendo recursos de interatividade e usabilidade que facilitem a vida do usuário.

A evolução dos sistemas operacionais está, grande parte, relacionada ao desenvolvimento de equipamentos cada vez mais velozes, compactos e baratos, e à necessidade de aproveitamento e controle desses recursos.

O surgimento de novos computadores (celulares, tablets, etc.) leva ao surgimento de novos Sistemas Operacionais (SOs) apropriados para esses equipamentos.

Hoje já temos:

SO para Celular;

SO para Tablets;

SO para Aparelhos eletrônicos;

SOs Distribuídos (Segundo Tanenbaum, um sistema distribuído é um conjunto de computadores independentes entre si que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente).

Cloud Computing (Computação na Nuvem”): O SO é executado “na nuvem” e utilizamos seus recursos via Internet. “ Utiliza a memória e as capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet (Exemplos de SOs desse tipo: youOS, eyeOS, etc.).

Internet (Exemplos de SOs desse tipo: youOS, eyeOS, etc.). Figura. Tela do YouOS Fonte:

Figura. Tela do YouOS Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Youos-screen.png

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO Tela do EyeOS Fonte:

Tela do EyeOS Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:EyeOS185.png

Principais funções de um Sistema Operacional

Permitir que os programas armazenem e obtenham informação. A persistência dos dados (HD, pendrive, etc.) é um fator primordial para o uso do computador.

Imagine atualmente um computador que não possa

armazenar dados após ser desligado

que não possa armazenar dados após ser desligado A persistência dos dados e programas foi e

A

persistência dos dados e programas foi e continuará sendo fundamental !!!

Isolar os programas dos detalhes específicos de hardware. Quando um programa quiser escrever algo na tela (monitor), basta um comando de escrita (print). Quando quiser ler um arquivo no HD, basta utilizar o comando de abertura de arquivo (open) e a seguir um de leitura (read). Como é feita a abertura do arquivo ou a leitura de dados do mesmo, deve ser um problema do SO e não do programador.

Controlar o fluxo de dados entre os componentes de um computador. Por exemplo, o ato de salvar um arquivo que você está editando em disco, escanear um documento ou simplesmente copiar um arquivo do pendrive para o HD.

Permitir que os programas sejam executados sem a interferência de outros programas. A ideia é simples, as ações realizadas no editor de

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

imagens não podem interferir no funcionamento lógico do navegador e nem do editor de texto. Neste ponto começamos a trabalhar com a ideia de contextos independentes de execução do programa e áreas isoladas de memória para cada um. Quando quisermos trocar dados entre os programas podemos, por exemplo, utilizar a área de transferência (<ctrl-c> e <ctrl-v>).

Permitir que os programas independentes cooperem periodicamente e compartilhem informações. O exemplo mais simples de compartilhamento é o da área de transferência, mas os programas atuais utilizam muito os protocolos de rede (TCP e UDP e seus esquemas de portas) para fazer a comunicação entre programas ou mesmo entre as janelas de um mesmo programa.

Responder aos erros ou a solicitações dos usuários. Exemplos:

apertar a tecla <esc> para tentar cancelar uma ação, imprimir um documento, salvar um documento, <ctrl><alt><del> no Windows para acionar o gerenciador de tarefas, etc.

Facilitar o acesso aos recursos do sistema. As interfaces gráficas dos SOs modernos facilitam muito isso, pois o usuário leigo não precisa digitar um “monte” de comandos complexos para realizar uma ação; Impor um escalonamento entre programas que solicitam recursos. A ideia é estabelecer a ordem com que os programas acessam um recurso. Por exemplo a impressora, toda vez que você manda imprimir algum documento ele é colocado na fila de impressão. Esse gerenciamento da impressora é realizado pelo SO.

Resumindo

O Sistema operacional é o software que controla a alocação e utilização dos recursos de hardware, como memória, uso da CPU, espaço em disco e periféricos. Além disso, é o software fundamental do computador, sobre o qual todos os outros softwares são executados e para o qual os softwares são desenvolvidos. Quer dizer, quando um programador desenvolve um software, ele o faz para um sistema operacional específico.

Sistema Operacional é um tipo de software básico que atua como um intermediário entre o usuário e o hardware do computador.

Para trabalhar de forma ágil com os sistemas operacionais gráficos, é preciso conhecer bem o sistema e suas funcionalidades.

Certamente, as bancas exploram várias maneiras de realizar uma tarefa no Windows e Linux e, em especial, cobram itens que não fazem parte da rotina dos usuários mais comuns ou pouco experientes.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Vamos então ao estudo dos principais sistemas operacionais que estão sendo cobrados em concursos, começando pelo: Windows XP, Vista e Windows 7!!

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Sistema Operacional Windows XP

O Windows XP possui como principais características:

Lançado em 2001 em duas versões: Windows XP Home Edition e Windows XP Professional Edition. Segundo a própria Microsoft, o primeiro é voltado ao uso doméstico enquanto que o segundo é voltado ao uso doméstico avançado, negócios e grandes organizações.

Foi baseado no Windows 2000, portanto, é herdeiro indireto do Windows NT.

Ganhou um visual inovador em relação às versões anteriores e vários recursos voltados à multimídia.

Compatível com os sistemas de arquivos FAT16, FAT32 ou NTFS.

Você sabia!! Diversidade de Sistemas de Arquivos

Você sabia!! Diversidade de Sistemas de Arquivos

O termo inglês desktop pode referir-se a:

o

uma categoria de computador: desktop computer – computador de mesa;

o

o elemento visual central dos sistemas operacionais gráficos é o desktop ou área de trabalho. Nesse caso, temos a tela principal do sistema, sobre a qual ficam todos os outros elementos gráficos, como janelas, ícones e barras.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO Menu Iniciar Área de trabalho Lixeira Obs:
Menu Iniciar
Menu
Iniciar

Área de trabalho

Lixeira
Lixeira

Obs: Na figura acima podemos visualizar 3 itens importantes, a partir dos quais podemos encontrar e executar as tarefas do Windows. O menu Iniciar, a barra de tarefas e a área de trabalho propriamente dita, na qual visualizamos o ícone Lixeira.

Principais Componentes da Área de trabalho do Windows XP Vamos agora fazer um reconhecimento dos principais componentes visuais do sistema operacional Windows XP. A nomenclatura e a distinção entre alguns desses objetos costuma ser ignorada por grande parte dos usuários, mas há muitas questões que se prendem exatamente nesses quesitos. Portanto atenção!!

Ícone É um recurso visual para facilitar a associação de objetos a arquivos ou pastas. Na prática, são pequeninas imagens representativas que ficam associadas a vários objetos do Windows. Por padrão, o Windows associa diversos ícones a objetos conhecidos, como pastas, impressoras, lixeira etc.

a objetos conhecidos, como pastas, impressoras, lixeira etc. Figura. Ícones atribuídos pelo Windows Da mesma forma,

Figura. Ícones atribuídos pelo Windows

Da mesma forma, os programas que são instalados no sistema já se encarregam de atribuir ícones aos seus arquivos de dados e aos seus arquivos executáveis.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO Figura. Ícones atribuídos por programas instalados no

Figura. Ícones atribuídos por programas instalados no Windows

Ícones são apenas recursos visuais e podem ser alterados a qualquer momento. Nada impede, por exemplo, que associemos o ícone dos arquivos de Excel a todos os arquivos do Word. Isso, entretanto, em nada afeta o conteúdo do arquivo nem o programa ao qual o arquivo está associado.

Atalho

Atalho é uma forma direta de acessar objetos dos quais precisamos com mais freqüência. São representados por ícones e podem estar na área de trabalho, na barra de tarefas do Windows ou mesmo em qualquer pasta do sistema. Podemos ter atalhos para arquivos, programas, pastas ou mesmo para endereços da Internet.

Via de regra, ao aplicarmos um clique duplo a um atalho, o sistema operacional executa o alvo do atalho clicado. Assim, se acionamos um atalho para uma pasta, o sistema abre uma janela referente à pasta alvo. Em outra hipótese, se acionamos um atalho para um endereço da Internet, o sistema abre o navegador de Internet padrão na página alvo do atalho. Um atalho possui uma seta curva em sua base inferior. Isto o diferencia visualmente do objeto que ele referencia.

Isto o diferencia visualmente do objeto que ele referencia. Ícones de atalhos são identificáveis pela presença

Ícones de atalhos são identificáveis pela presença de uma seta no canto inferior esquerdo de seus ícones

Atalhos também podem ser ativados clicando-se com o botão direito do mouse e selecionando “abrir” no menu exibido. Se clicamos com o botão direito em um atalho e selecionamos a opção Propriedades, no menu, é aberta uma janela que traz informações sobre o funcionamento do atalho, como o tipo de atalho, o seu alvo, a configuração da janela a ser aberta, entre outros.

Não é uma cópia do ícone, mas outro objeto que possui uma propriedade especial indicando qual é o objeto de fato. Quando o atalho recebe um clique duplo, a pasta original, de disco, programa ou documento é acionado. Além disso, uma tecla de atalho pode ser associada ao ícone de atalho para encurtar caminhos.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Importante

As operações que fazemos em um atalho incidem somente sobre ele e não sobre seu alvo!! Por exemplo, se excluirmos um atalho cujo alvo é um programa, o programa continua intacto!

Não confunda o termo atalho, que se refere a um desses ícones, com menu de atalho, o menu sensível ao contexto que aparece quando você usa o clique direito do mouse. O menu de atalho não tem relação com o recurso de ícones de atalho. Talvez seja por isso que às vezes o menu de atalho é chamado de menu de contexto.

Criando Atalhos Há várias formas de se criar um atalho. A mais direta e comum é clicar sobre o objeto alvo com o botão direito do mouse e selecionar Criar atalho. Outra forma muito comum é clicar sobre o objeto alvo com o botão direito do mouse

e selecionar Enviar para -> Área de trabalho. Essa operação cria o atalho diretamente na Área de trabalho. Uma outra forma, menos conhecida, é arrastando e soltando (drag and drop) um objeto qualquer mantendo pressionada a tecla ALT simultaneamente. Podemos arrastar, por exemplo, um arquivo para a área de trabalho, pressionando simultaneamente a tecla ALT. Experimente!

Lixeira: é uma pasta do Windows usada para armazenar temporariamente documentos, pastas e arquivos que não são mais utilizados pelo usuário. Quando apagamos um arquivo, ele normalmente vai para a lixeira, sendo, então, possível recuperá-lo. É possível esvaziar a lixeira clicando com o botão direito do mouse e escolhendo a opção Esvaziar Lixeira. Depois que limparmos

a lixeira, não será mais possível recuperar os arquivos apagados. Para excluir um arquivo e NÃO enviá-lo para a lixeira, basta pressionar (ao apagar o arquivo) as teclas Shift + Delete.

pressionar (ao apagar o arquivo) as teclas Shift + Delete . Podemos configurar a lixeira por
pressionar (ao apagar o arquivo) as teclas Shift + Delete . Podemos configurar a lixeira por
pressionar (ao apagar o arquivo) as teclas Shift + Delete . Podemos configurar a lixeira por

Podemos configurar a lixeira por meio das propriedades. Clicando com o botão direito do mouse sobre a Lixeira e escolhendo a opção Propriedades, obtemos

a janela ao lado. Se não desejar enviar para a lixeira os arquivos apagados, marque a opção “não mover os arquivos para a lixeira”.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO O menu Iniciar é a principal ferramenta

O menu Iniciar é a principal ferramenta de acesso a arquivos e programas do Windows. Para abri-lo, basta um clique no botão Iniciar ou que pressionemos a tecla Windows. A propósito, essa tecla não existe em todos os teclados, mesmo assim pode aparecer em algumas questões de prova. Um pressionamento simples dessa tecla abre o menu Iniciar, mas ela ainda é utilizada em combinação com outras teclas para produzir resultados diversos.

com outras teclas para produzir resultados diversos. Para acionar o menu Iniciar, basta clicar no ícone

Para acionar o menu Iniciar, basta clicar no ícone correspondente. Seu conteúdo depende das opções que foram escolhidas no processo de instalação e configuração (por você ou pelo revendedor do computador).

NOTA: Abra o menu Iniciar por meio da tecla com o logotipo do Windows (WinKey)

NOTA: Abra o menu Iniciar por meio da tecla com o logotipo do Windows (WinKey) ou, ainda, pressionando Ctrl + Esc. Após o menu aberto, é possível navegar pelas opções utilizando as setas do teclado e o clique do mouse pode

ser obtido pressionando [Enter].

Opções de logoff e desligamento do computador:

[Enter]. Opções de logoff e desligamento do computador: – Logon e logoff A primeira barra do

– Logon e logoff

A primeira barra do menu Iniciar disponibiliza botões para logoff e

desligamento do computador. Vamos aproveitá-la para ver quais as opções do

XP para essas operações.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Como o XP é um sistema que permite a utilização por vários usuários, cada qual com suas configurações, ele inicia-se com uma tela de logon. Essa tela pode ter duas configurações: uma mais amigável e outra mais segura. Na mais amigável, chamada de tela de boas-vindas, são exibidos ícones representativos dos usuários cadastrados no sistema. Na mais segura, é exibido um pequeno formulário no qual devemos expressamente digitar o nome de usuário. Nas duas versões, pode haver usuários com ou sem senha. O que torna a versão do formulário mais segura é o fato de que deve-se previamente saber o nome do usuário para se tentar entrar, enquanto que na versão mais amigável, os usuários já são diretamente exibidos.

mais amigável, os usuários já são diretamente exibidos. Há duas formas de se realizar operações de

Há duas formas de se realizar operações de logon e logoff de usuários: com ou

sem troca rápida.

Com a troca rápida de usuários, o Windows permite que um outro usuário faça login no sistema sem que o usuário atual faça o logoff. Nesse caso, o usuário anterior pode retornar posteriormente com todos os aplicativos da forma como estavam antes, sem perda de dados.

Sem a troca rápida, o usuário que realiza logoff tem todos os programas fechados para que o outro usuário possa entrar no sistema.

fechados para que o outro usuário possa entrar no sistema. – Desligamento O Windows permite quatro

– Desligamento

O Windows permite quatro tarefas relacionadas ao desligamento do

computador:

Desativar – fecha os programas de forma segura e desliga o computador.

Reiniciar – encerra o Windows e o reinicia. Ação muito utilizada após a instalação de alguns softwares.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Em espera – coloca o computador em estado de baixo consumo de energia. Os programas não são fechados e permanecem carregados na memória RAM. Portanto, se, por exemplo, houver uma queda de energia enquanto o computador está no modo de espera, pode haver perda de dados. Esse modo, que permite que se retorne rapidamente ao estado anterior, é muito utilizado por notebooks para economia de energia.

Hibernar – grava no disco rígido os dados que estão carregados na memória RAM e desliga o computador. Quando for novamente ligado, o sistema recarrega os dados para a memória RAM restabelecendo a situação exatamente como estava antes da hibernação. Para hibernar o computador, precisamos pressionar SHIFT na tela de desligamento. Com isso, o botão Em espera se converte em Hibernar.

A grande diferença entre o modo de espera e a hibernação é que na hibernação os dados são guardados no disco rígido enquanto que no modo de espera eles continuam na memória RAM. O modo de espera é mais rápido, mas menos seguro, já que pode haver perda de dados em caso de interrupção do fornecimento de energia elétrica. Além disso, a hibernação interrompe o consumo de energia; o modo de espera, não.

interrompe o consumo de energia; o modo de espera, não. Meus Locais de Rede : nas

Meus Locais de Rede: nas versões anteriores do Windows, um ícone “Meus Locais de Rede” costumava aparecer no ambiente de trabalho. No Windows XP Professional, na verdade, o ícone “Meus locais de rede” só aparece quando o computador conecta-se a uma rede e apenas no menu Iniciar (é possível colocar o ícone na área de trabalho também).

possível colocar o ícone na área de trabalho também). Meu Computador: é a porta de entrada

Meu Computador: é a porta de entrada para a visualização do conteúdo do computador de uma forma ampla. Ela mostra uma janela contendo os ícones que representam cada unidade de disco da máquina, permitindo o acesso a elas.

unidade de disco da máquina, permitindo o acesso a elas. Minhas Músicas: pasta com recursos para

Minhas Músicas: pasta com recursos para cópia, gravação e reprodução de áudio no computador.

cópia, gravação e reprodução de áudio no computador. Minhas Imagens: pastas especiais para armazenamento de

Minhas Imagens: pastas especiais para armazenamento de multimídia (imagens e sons). O Windows está preparado para importar arquivos de multimídia diretamente de um equipamento multimídia (câmeras, MP3 players etc.) e armazenar nestas pastas.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO Documentos Recentes: esta pasta mostra os últimos

Documentos Recentes: esta pasta mostra os últimos 15 documentos abertos. A ideia é economizar tempo na procura dos arquivos trabalhados recentemente. Note, no entanto, que os documentos só aparecem neste item se seus aplicativos são “inteligentes o suficiente” para atualizar a lista. A maioria dos programas modernos (incluindo todos os programas Microsoft) executa essa tarefa administrativa, mas não todos. Além disso, a lista de documentos, não “fica sabendo” quando um determinado arquivo foi excluído ou movido para outro local. O ícone do arquivo continua na lista, mas não conseguirá encontrar o arquivo.

Meus Documentos: abre a pasta Meus Documentos, concebida para armazenar os dados e arquivos que você criar em seus programas. Não é obrigatório o armazenamento dos documentos criados nesta pasta. Ela é uma referência, uma sugestão padrão do sistema.

Menu “Todos os programas”

Para a maioria das pessoas, a opção “Todos os programas”, é o item mais importante do menu Iniciar. É a lista principal de programas existentes no sistema (o programa instalador dos novos aplicativos, geralmente instala seu próprio nome neste menu).

geralmente instala seu próprio nome neste menu). Observe, no menu “todos os programas” a existência de

Observe, no menu “todos os programas” a existência de uma pasta chamada de “inicializar”. Esta pasta contém programas que são carregados automaticamente toda vez que você iniciar o Windows XP. Este pode ser um recurso útil, se uma determinada tarefa é realizada sempre que o usuário entrar no sistema. Por exemplo, é possível colocar nesta opção um atalho para o programa leitor de e-mail e toda vez que o computador for inicializado, ao

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

entrar no Windows XP o programa será automaticamente carregado. Nem mesmo precisa ser um programa, é permitido colocar um documento na pasta inicializar, ou o ícone do disco, por exemplo.

O menu Acessórios, que é também acessado no item Todos os programas do menu Iniciar, contém diversos utilitários que acompanham o Windows. Podemos destacar, na pasta Ferramentas de Sistema:

Podemos destacar, na pasta Ferramentas de Sistema : • Assistente para transferência de arquivos e

Assistente para transferência de arquivos e configurações: auxilia na transferência de arquivos e configurações de um computador antigo para um novo.

Backup: ferramenta de backup nativa do Windows. Permite o agendamento de backups.

Central de segurança: mesma janela aberta pelo Painel de Controle.

Desfragmentador do disco: reorganiza os arquivos no disco rígido para otimização de seu funcionamento.

Informações do sistema: exibe informações sobre hardware e software do computador. Não confundir com a janela de propriedades do sistema, que é aberta a partir do Painel de Controle.

Limpeza de disco: auxilia na tarefa de liberar espaço em disco.

Restauração do sistema: recurso do Windows que permite que sejam estabelecidos pontos de restauração do sistema. Caso o usuário, por qualquer motivo, queira voltar o computador para o estado em que ele se encontrava em um ponto de restauração, basta acionar a Restauração do sistema. O Windows desinstalará eventuais programas que tenham sido instalados no período e retornará configurações porventura alteradas sem, no entanto, excluir dados ou arquivos salvos no disco

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

rígido. Além disso, as alterações feitas pela Restauração do sistema são reversíveis.

Tarefas agendadas: permite o agendamento de tarefas como abrir programas e realizar backup.

Janelas, pastas e barra de tarefas

O Windows é um sistema operacional que baseia sua interface gráfica no

conceito de janelas. Elas são a alma da interface do Windows. Em princípio,

podemos dizer que todos os programas que são exibidos pelo sistema, o são através de janelas.

O nome Windows vem das janelas em que tudo acontece no sistema. Você

olha para uma página Web em uma janela, digita em uma janela, lê e-mails em uma janela, olha o conteúdo de uma pasta em uma janela, muitas vezes, tudo de uma só vez.

Menu Controle Barra de Título Barra de Menu Barra de Ferramentas Minimizar Maximizar Fechar
Menu Controle
Barra de Título
Barra de Menu
Barra de Ferramentas
Minimizar
Maximizar
Fechar

Painel de tarefas

Borda / Limite

Barra de rolagem

Uma janela contém alguns elementos típicos:

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Barra de Título. Apresenta o nome da janela (que normalmente é o nome de um arquivo seguido do nome do programa) e os botões de Minimizar, Restaurar/Maximizar e Fechar. Clicar e arrastar a barra de títulos move a janela na tela. Um clique duplo maximiza a janela ou restaura o tamanho original.

Botão Minimizar. Clique neste botão para ocultar temporariamente uma janela, encolhendo-a em forma de um botão na barra de tarefas. Quando minimizamos uma janela, o programa correspondente continua ativo na memória principal, mas, no entanto, fica em segundo plano. Para abrir a janela novamente o usuário deve clicar no botão da janela na barra de tarefas. Atalho do teclado para minimizar: Pressione Alt + barra de espaço, em seguida, N.

Restaurar/Maximizar – o botão Restaurar faz com que a janela retorne ao seu tamanho anterior. Maximizar é fazer com que ela ocupe a máxima área útil dentro da área de trabalho. Às vezes, o resultado obtido com as operações restaurar e maximizar pode ser o mesmo. O botão Restaurar/Maximizar se alterna na barra de títulos, conforme o estado da janela. Você também pode maximizar ou restaurar uma janela clicando duas vezes em sua barra de título. Atalho do teclado: Pressione Alt + barra de espaço, depois X.

Botão Fechar. O botão Fechar encerra o programa que está em execução na janela. Normalmente, quando se trata de um programa de edição de arquivos – processadores de texto, editores de imagens, por exemplo – com algum arquivo não salvo, o programa pergunta se se deseja salvar o trabalho antes do encerramento do programa. Nessa situação, como as alterações feitas no arquivo estavam, até o momento, somente na memória RAM, caso não se feche a janela do programa sem se salvar o arquivo, as alterações serão perdidas. Clique no botão X para fechar a janela. Atalho do teclado: Aperte Alt + F4.

Barra de Menu. Apresenta uma lista de menus suspensos agrupados por categorias.

uma lista de menus suspensos agrupados por categorias. Clique em um título de menu (como Arquivo

Clique em um título de menu (como Arquivo ou Editar) para abrir um menu, revelando uma lista de comandos disponíveis para o menu desta janela. Os

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

atalhos de teclado: Pressione Alt + [letra sublinhada no menu], ou pressione F10 para ativar a barra de menu na janela ativa e em seguida, pressione a letra sublinhada.

Outra forma de abrir um item do menu é pressionando Alt + Letra sublinhada do menu. A partir daí, podemos navegar pelos itens utilizando as teclas de direção (setas) do teclado e selecionar o item teclando ENTER (ENTRA ou RETURN em alguns teclados). Algumas das opções abertas em cada menu também têm letras sublinhadas. Nesse caso, basta o pressionamento direto da letra, sem o pressionamento da tecla ALT, para acessar a opção correspondente. Além disso, algumas dessas opções dos menus possuem teclas de atalho próprias indicadas diretamente no menu, como no exemplo ao lado, no qual vemos vários comandos com suas respectivas teclas de atalho (Copiar CTRL+C).

Quer uma dica? Daqui em diante, quando estiver usando um item de menu de um programa qualquer e vir que ele dispõe de uma tecla de atalho, evite o uso do mouse para a operação e utilize a combinação de teclas. Essa é uma boa maneira de se memorizar teclas de atalho, tão cobradas nas provas de concursos públicos.

Uma observação: quando virem um item qualquer seguido de reticências (como o item localizar na imagem anterior), isso indica que uma janela de diálogo será aberta, ou seja, o comando não será executado diretamente, pois ainda haverá alguma interação intermediária. Já vi uma questão de concurso perguntando isso.

Já vi uma questão de concurso perguntando isso. Barra de Ferramentas . Algumas janelas oferecem faixas

Barra de Ferramentas. Algumas janelas oferecem faixas de botões de atalho que substituem os comandos de menu.

Barra de Rolagem. A barra de rolagem aparece no lado direito ou na parte inferior da janela se ela não é grande o suficiente para mostrar todo o seu conteúdo (como descrito na caixa na parte inferior desta página).

Ícone do Menu Controle. O ícone ao lado do título na verdade é um menu que oferece comandos para dimensionar (tamanho), mover, minimizar, maximizar, restaurar e fechar a janela. Um clique nesse ícone abre um menu com as principais operações aplicáveis a janelas. A combinação de teclas Alt + Barra de Espaço produz o mesmo efeito. Você pode clicar duas vezes neste ícone para fechar a janela.

Limites da Janela (fronteira). Você pode alterar o tamanho de uma janela, arrastando essas arestas. Posicione o ponteiro do mouse sobre qualquer fronteira até que o ponteiro se transforme em uma seta dupla. Em seguida,

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

arraste para dentro ou para fora, para remodelar a janela. (Não é possível, claro, redimensionar uma janela em tela cheia).

Além das operações acima descritas, podemos redimensionar ou mover

janelas. Para redimensionar uma janela com o mouse, basta posicionar

o ponteiro sobre uma de suas bordas, clicar e arrastar até que se tenha

o efeito desejado. Para fazer isso com o teclado, basta pressionar Alt + ESPAÇO, selecionar a opção correspondente do menu e utilizar as teclas de

direção do teclado.

Para mover uma janela com o mouse, basta clicar sobre sua barra de títulos e arrastá-la ao local desejado. Com o teclado, a operação é similar à de redimensionamento. Só podemos mover ou redimensionar janelas que não estejam maximizadas.

Abas

Uma janela pode conter abas (ou guias). Abas são recursos similares a etiquetas que utilizamos em arquivos físicos de pastas suspensas e possibilitam que alternemos entre elas sem sair da janela. Na prática, funcionam como subdivisões de janelas. Por exemplo, um clique com o botão direito do mouse sobre o menu Iniciar ou sobre a Barra de tarefas abre a mesma janela, em suas abas específicas:

Propriedades da Barra de tarefas e do menu Iniciar.

A propósito, não deixe de experimentar as opções dessa janela!

Aproveitando, observe as abas existentes nas janelas de diálogo do Windows. Em janelas que possuem
Aproveitando, observe as abas existentes
nas janelas de diálogo do Windows. Em
janelas que possuem muitas opções, como a
janela ao lado – propriedades do sistema,
existem painéis separados (acessíveis por
abas) com grupos de opções.
Você pode mudar a guia ativa sem usar o
mouse: pressione Ctrl + Tab (para "clicar"
na guia ao lado da direita) ou Ctrl + Shift
+ Tab (para a guia anterior).

A barra de Tarefas

Os itens numerados de 1 a 5 na figura seguinte formam a Barra de Tarefas do Windows. Por padrão ela se localiza na parte inferior da tela, mas pode ser movida com o mouse.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO 1 – Botão Iniciar do mouse permite
E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO 1 – Botão Iniciar do mouse permite

1 – Botão Iniciar

do mouse permite acessar as propriedades do Menu Iniciar ou abrir uma janela

: abre o Menu Iniciar. Um clique com o botão direito

do Windows Explorer, por exemplo.

2 – Área de Inicialização Rápida: área em que colocamos os atalhos para os programas mais utilizados, já que ficam visíveis mesmo quando há programas abertos em janelas maximizadas. Os atalhos dessa área são executados com apenas um clique do mouse.

3–Barra de Tarefas: área em que ficam botões dos programas em execução no computador. Clicando sobre os botões, alternamos entre os programas abertos.

sobre os botões, alternamos entre os programas abertos. No Windows XP, por padrão, há o agrupamento

No Windows XP, por padrão, há o agrupamento de janelas de um mesmo programa em um único botão, que passa a exibir o número de janelas abertas e uma pequena seta à direita. Por exemplo, se houver várias janelas do navegador de Internet abertas, os botões dessas janelas são agrupados em um só. Isso pode ser alterado a partir das propriedades da Barra de tarefas.

ser alterado a partir das propriedades da Barra de tarefas. Um clique com o botão direito

Um clique com o botão direito do mouse nessa área ou nas áreas 2, 3, 4 e 5 possibilita a abertura da janela de propriedades da Barra de Tarefas, abertura

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

do Gerenciador de Tarefas, reorganização das janelas dos programas abertos e exibição ou ocultação de barras de ferramentas (links, endereço etc.).

4 – Barra de Idiomas – Assim como a Barra Links e a Barra Área de Trabalho, esta é uma barra opcional que pode ser habilitada clicando-se com o botão direito em qualquer parte da Barra de Tarefas. Há a possibilidade de se criar barras personalizadas.

5 – Área de Notificação – Área que exibe alguns atalhos de programas que estão ativos na memória (como antivírus) ou exibe mensagens de programas que aparecem temporariamente (como trabalhos na impressora). Além disso, desde o Windows 95, é onde fica o relógio do computador.

Importante!! Devemos ficar atentos a esses nomes, pois eles costumam ser cobrados em questões de prova.

Barra de status É uma espécie de letreiro informativo das janelas. Costuma exibir informações sobre arquivos, ou objetos que estejam sendo tratados pelos programas. Há questões de provas que para serem resolvidas requerem a interpretação de informações da Barra de status. São muito comuns, por exemplo, em questões envolvendo navegadores de Internet e programas de e-mail.

Menu de Programas

de Internet e programas de e-mail. Menu de Programas Passando o mouse sobre essa opção do

Passando o mouse sobre essa opção do menu Iniciar, são exibidos

programas instalados no sistema. Usuários diferentes podem ter listas de programas diferentes.

os

Programas mais freqüentes Nesta área ficam atalhos para os programas utilizados com mais freqüência. A quantidade de programas listados nessa área pode ser configurada na janela Propriedades da Barra de tarefas e do menu Iniciar, acessada com um clique do botão direito do mouse sobre o botão Iniciar.

um clique do botão direito do mouse sobre o botão Iniciar. Programas fixados no menu Iniciar

Programas fixados no menu Iniciar

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO Nessa área ficam atalhos que foram fixados

Nessa área ficam atalhos que foram fixados no menu Iniciar, ou seja, estão sempre ali. Por padrão, o Windows XP já traz atalhos para os programas padrão de Internet e de e-mail. Numa primeira instalação do sistema, os atalhos exibidos são do Internet Explorer e do Outlook Express. Podemos incluir outros atalhos nessa área. Para isso, basta clicar com o botão direito do mouse sobre um atalho qualquer e selecionar a opção Fixar no menu Iniciar.

Identificação do usuário

a opção Fixar no menu Iniciar. Identificação do usuário Aqui são exibidos o nome e o

Aqui são exibidos o nome e o ícone do usuário “logado”.

Pastas principais e documentos recentes

“ logado ”. Pastas principais e documentos recentes Nessa área do menu Iniciar ficam os atalhos

Nessa área do menu Iniciar ficam os atalhos para as pastas principais do Windows e a lista dos últimos documentos abertos. Essa lista pode ser desativada, como uma medida de maior privacidade, nas opções avançadas do menu Iniciar. Sugiro que explorem um pouco esses atalhos, especialmente investigando as opções listadas com um clique do botão direito do mouse. Notem que essas opções são diferentes entre os diversos atalhos.

Ajuda, pesquisa e execução de comandos

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO Finalmente, essa área do menu Iniciar apresenta

Finalmente, essa área do menu Iniciar apresenta três atalhos clássicos do Windows: Ajuda e suporte, Pesquisar e Executar. Vou aproveitar para dar uma dica: quem nunca entrou na ajuda do Windows XP deveria fazê-lo. Ela foi bastante melhorada em relação às versões anteriores do Windows e ficou muito mais amigável. Há uma infinidade de informações úteis, bem organizadas e categorizadas. Podemos navegar por categorias, pesquisar ou mesmo guardar os tópicos mais importantes com o recurso de Adicionar a Favoritos.

A ajuda também pode ser aberta com as teclas Windows + F1. O atalho

Executar abre uma pequena janela na qual podemos digitar comandos para abrir pastas, programas ou mesmo endereços da Internet. Por exemplo, ao digitarmos “Meus Documentos” e clicarmos em Ok, o Windows abre a pasta

Meus Documentos. Digitando www.pontodosconcursos.com.br, o Windows abre

o navegador diretamente no ambiente do Ponto dos Concursos. Essa janela

também pode ser aberta com as teclas Windows + R (R de Run - executar).

O atalho Pesquisar abre a janela de pesquisa do XP. O Windows exibe essa

série de pesquisas mais comuns, pré-configuradas.

Basicamente, podemos pesquisar:

arquivos diversos no computador ou em outros computadores ligados em

janela

com

uma

rede;

computadores que estejam ligados em rede;

contatos cadastrados no catálogo de endereços do Windows;

ocorrências na Internet.

Máscaras de pesquisas

Utilizamos alguns caracteres especiais que funcionam como máscaras que substituem ocorrências nos resultados das pesquisas. Os caracteres que utilizamos são o asterisco (*) e o ponto de interrogação (?). O “*” substitui uma quantidade indeterminada de caracteres quaisquer, enquanto que o “?” substitui apenas um caractere, qualquer que seja ele.

Funciona assim:

• Pesquisa por “*.jpg” ->retorna todos os arquivos que terminem com “.jpg”, como: casa.jpg, casamento.jpg, cachorro.jpg e gato.jpg .

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

• Pesquisa por “ca*.jpg” -> retorna todos os arquivos que comecem com “ca”, tenham qualquer quantidade de caracteres no meio e terminem com “.jpg”, como:

casa.jpg, casamento.jpg e cachorro.jpg. Não retorna gato.jpg .

• Pesquisa por “ca??.jpg” -> retorna todos os arquivos que comecem com “ca”, seguidos por dois caracteres quaisquer e que terminem com “.jpg”, como: casa.jpg. Não retorna casamento.jpg, cachorro.jpg, nem gato.jpg .

Podemos combinar as máscaras entre si:

• Pesquisa por “ca??.*” -> retorna todos os arquivos que comecem com “ca”, seguidos por dois caracteres quaisquer, seguidos por “.” e que terminem com quaisquer caracteres, como: casa.jpg, casa.doc, casa.gif, capa.gif, capa.xls etc.

A janela de pesquisa do Windows XP pode ser aberta a partir do menu Iniciar, pressionando as teclas Windows + F (F de Find – procurar) ou pressionando a tecla F3. Pode ainda ser aberta pressionando o botão Pesquisar do Windows Explorer.

Painel de Controle

Você pode mudar quase todos os aspectos da aparência e funcionamento do

Windows. É possível mudar a cor de fundo da tela e colocar uma imagem na área de trabalho (papel de parede) com a sua fotografia favorita, por exemplo.

É no Painel de Controle que encontramos a maioria das opções que alteram

algum comportamento geral do computador. Em algumas situações, como para ajustar as configurações de apenas um elemento particular (como o disco rígido, a Lixeira, ou um aplicativo específico), basta clicar com o botão direito no ícone do item a ser ajustado e, no menu de atalho resultante, aparecerá – se for permitido ao item selecionado – a opção Propriedades. Escolhendo esta opção aparecerá uma janela contendo as definições ou as informações sobre esse objeto.

A janela Painel de Controle (Iniciar Painel de controle) contém as

ferramentas para a configuração de Hardware e Software do sistema. Ela é apresentada de duas formas distintas, mas com o mesmo objetivo:

o visualização por categoria, que exibe os itens agrupados de acordo com sua utilidade. Essa forma categoriza as opções de configuração, conforme podemos observar a seguir:

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO o visualização mostrando diretamente as ferramentas de

o

visualização

mostrando diretamente as ferramentas de configuração.

clássica,

que

exibe

todos

os

itens

separadamente,

clássica , que exibe todos os itens separadamente, Painel de controle do Windows XP em modo

Painel de controle do Windows XP em modo de visualização clássica

A seguir uma lista das opções mais importantes do Painel de Controle:

Adicionar Hardware: permite detectar e configurar dispositivos conectados ao seu computador, como impressoras, discos rígidos externos, placas de vídeo, adaptadores de rede, teclado e mouse.Adicionar Hardware:

Adicionar ou remover programas: permite que você adicione um novo programa, altere ou remova um programa instalado no sistema.Adicionar ou remover programas :

Atualizações automáticas: opção utilizada para configurar a forma de atualização do Windows. : opção utilizada para configurar a forma de atualização do Windows.

Barra de tarefas e menu Iniciar: lembra da janela para configurar a barra de ferramentas? Então, ela pode ser acessada a partir deste ícone.Barra de tarefas e menu Iniciar :

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Central de Segurança: mostra os dados básicos da segurança do sistema e permite realizar configurações avançadas.Central de Segurança :

definição das

configurações para acessar recursos de rede locais ou acessos remotos.

para acessar recursos de rede locais ou acessos remotos. Conexões de Rede : permite a Configuração

Conexões de Rede: permite a

Configuração de Rede: configuração da Rede Local, Firewall, conexão remota, etc. : configuração da Rede Local, Firewall, conexão remota, etc.

Configuração de Rede sem Fio: assistente para a configuração de rede sem fio. : assistente para a configuração de rede sem fio.

Contas de Usuário: com as contas de usuário, é possível personalizar a aparência do Windows e da área de trabalho para cada usuário do computador.Contas de Usuário :

Data e hora: ajuste a data e a hora do seu computador : ajuste a data e a hora do seu computador

Fala: configura dispositivo de fala do computador configura dispositivo de fala do computador

Ferramentas Administrativas: diversas ferramentas administrativas são disponibilizadas aqui, como configurações de desempenho, diretivas de segurança e acesso aos serviços internos.Ferramentas Administrativas :

Firewall do Windows: configurações do Firewall do Windows para aumentar a segurança do computador. : configurações do Firewall do Windows para aumentar a segurança do computador.

Fontes: fontes instaladas no sistema. fontes instaladas no sistema.

Impressoras e aparelhos de fax: configurações de impressoras e outros aparelhos relacionados. : configurações de impressoras e outros aparelhos relacionados.

Mouse: configuração do mouse no computador. Por exemplo, modificar a sensibilidade, a velocidade do clique e configuração do mouse no computador. Por exemplo, modificar a sensibilidade, a velocidade do clique e inverter os botões.

Opções da Internet: em Opções da Internet, você poderá configurar o programa Internet Explorer . : em Opções da Internet, você poderá configurar o programa Internet Explorer.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Opções de Acessibilidade: configurações especiais para pessoas com necessidades especiais. : configurações especiais para pessoas com necessidades especiais.

Opções de Energia: permite configurar os detalhes do consumo de energia. permite configurar os detalhes do consumo de energia.

Opções de Pasta: essa ferramenta serve para você alterar a forma em que as pastas são exibidas no computador.Opções de Pasta :

Opções de Telefone e Modem: essa ferramenta serve para você configurar a placa de Fax-Modem, : essa ferramenta serve para você configurar a placa de Fax-Modem,

Opções Regionais e de Idioma: configura idioma do Teclado, Moeda e fuso horário configura idioma do Teclado, Moeda e fuso horário

Idioma: configura idioma do Teclado, Moeda e fuso horário Propriedades de Vídeo: permite alterar resoluções e

Propriedades de Vídeo: permite alterar resoluções e

proteção de tela

entre outras funções.

Scanners e Câmeras: permite instalar e remover scanners e câmeras digitais. permite instalar e remover scanners e câmeras digitais.

Sistema: exibe informações de hardware instalado. exibe informações de hardware instalado.

Sons e dispositivos de Áudio: altera sistemas de som do computador. altera sistemas de som do computador.

Tarefas Agendadas: permite executar automaticamente qualquer tarefa no computador. permite executar automaticamente qualquer tarefa no computador.

Teclado: permite a configuração do teclado, velocidade, padrão de teclas. permite a configuração do teclado, velocidade, padrão de teclas.

Importante: Os sistemas operacionais estão em constante evolução. O Windows, por exemplo, de tempos em tempos deve ser atualizado para corrigir problemas, adicionar funcionalidades, prevenir ataques de vírus e outros malwares. A Microsoft reúne algumas destas modificações em pacotes chamados de service packs. Estes pacotes podem ser obtidos (de forma automática) via Internet e instalados no sistema. O último pacote para o Windows XP é o Service Pack 3.

Espaço livre em disco

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Uma maneira rápida de descobrir quanto de espaço está livre no disco rígido é clicando

Uma maneira rápida de descobrir quanto de espaço está livre no disco rígido é clicando com o botão direito do mouse no ícone do disco e escolhendo a opção Propriedades (à esquerda). A caixa de diálogo Propriedades é exibida (à esquerda) e um gráfico do espaço

a opção Propriedades (à esquerda). A caixa de diálogo Propriedades é exibida (à esquerda) e um

do

disco

é

apresentado.

Observação: atalho para as Propriedades selecione o ícone e pressione Alt + Enter.

Seleção de objetos com CTRL e SHIFT As teclas CTRL e SHIFT são utilizadas também para ações de seleção no Windows. Via de regra, com SHIFT fazemos seleções contínuas de itens e com CTRL fazemos seleções não contínuas.

Assim, por exemplo, para selecionarmos, no Windows Explorer, três arquivos intercalados, precisamos manter a tecla CTRL pressionada enquanto clicamos nos arquivos desejados.

Por outro lado, para selecionarmos um intervalo de objetos (arquivos, pastas, atalhos etc.) não intercalados, devemos clicar no primeiro arquivo do intervalo, pressionar e manter a tecla SHIFT pressionada e clicar no último arquivo do intervalo. Seleções contínuas também podem ser feitas clicando e arrastando o mouse sobre uma área qualquer. Será gerada uma área retangular que selecionará os objetos sob ela. Isso vale tanto para a área de trabalho, quanto para o Windows Explorer.

Operações de arrastar com CTRL e ALT No Windows, de forma geral, as operações de arrastar objetos com o mouse produzem resultados diferentes se as fizermos mantendo as teclas CTRL ou ALT pressionadas.

Arrastando um objeto com a tecla CTRL pressionada, o Windows cria uma cópia desse objeto no local onde ele for largado. Faça um teste, abra uma janela do Windows Explorer e arraste um arquivo qualquer para outra pasta ou para a área de trabalho enquanto mantém a tecla CTRL pressionada.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Arrastando um objeto com a tecla ALT pressionada, o Windows cria um atalho para esse objeto no local onde ele for largado. Repita o teste anterior, só que, desta vez, mantenha a tecla ALT pressionada durante a operação. Devemos lembrar que uma operação de arrastar um objeto, sem nenhuma tecla sendo pressionada, move o objeto de um lugar para outro.

Drivers

Cada peça de hardware requer um software que faça a comunicação entre ele

e o computador. São os chamados drivers de dispositivo. Este termo é

muito comum e certamente você já ouviu falar dele por aí. Talvez porque os

conflitos entre os dispositivos são comuns (ou pelo menos eram bastante comuns), as pessoas estão sempre comentando sobre eles.

O driver é o tradutor entre o cérebro do seu computador e os equipamentos

ligados a ele. O sistema Windows requer um driver para qualquer coisa que você anexar ao sistema, ou instalar no interior. Inclua na lista de dispositivos o mouse, o teclado, o monitor, drive de CD-ROM (não confunda drive com driver!), o scanner, a câmera digital, o palmtop, e assim por diante. Sem o driver (programa) correto, a parte correspondente do equipamento não funcionará corretamente.

Existem os drivers disponibilizados pelo Windows para certos equipamentos (são mais de 12.000 drivers) e os fabricantes podem disponibilizar seus próprios drivers.

Driver é um programa que intermedia a comunicação entre o computador e um dispositivo. Já o drive é um equipamento específico (drive de CD/DVD, por exemplo).

Caiu em prova!

Ao conectar um novo dispositivo, o Windows o detecta, procura e instala o driver apropriado. A esta funcionalidade chamamos “Plug and Play” (conectar e usar). No início estava mais para “plug and pray” (conectar e rezar), mas atualmente são raros os equipamentos que não são suportados ou que geram conflitos.

Barras de Ferramentas

Cada janela desktop do Windows XP tem uma barra de ferramentas na parte superior (por padrão). A barra de ferramentas é simplesmente uma faixa de botões como Voltar, Avançar, Pesquisar e assim por diante.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO São três as barras de ferramentas básicas.

São três as barras de ferramentas básicas. Botões padrão, barra de endereços

e Links.

básicas. Botões padrão, barra de endereços e Links. Os botões da barra de ferramentas Padrão Esta

Os botões da barra de ferramentas Padrão

Esta barra de ferramentas ajuda você a navegar no seu desktop (ou Web). A versão desktop contém botões como estes:

(ou Web). A versão desktop contém botões como estes: Avançar : na Web, estes botões permitem-lhe
(ou Web). A versão desktop contém botões como estes: Avançar : na Web, estes botões permitem-lhe
(ou Web). A versão desktop contém botões como estes: Avançar : na Web, estes botões permitem-lhe

Avançar: na Web, estes botões permitem-lhe voltar ou

avançar às páginas da Web que você acabou de ver. No desktop, eles exibem

o conteúdo de um disco ou pasta que você acabou de ver.

Voltar,

Acima: este botão, abreviação de "um nível acima", mostra o conteúdo da pasta que está : este botão, abreviação de "um nível acima", mostra o conteúdo da pasta que está hierarquicamente acima da que está em foco.

pasta que está hierarquicamente acima da que está em foco. Pesquisa : abre o painel de

Pesquisa: abre o painel de Pesquisa.

da que está em foco. Pesquisa : abre o painel de Pesquisa. Pastas : oculta ou

Pastas: oculta ou mostra o painel de discos e pastas no lado esquerdo da janela.

o painel de discos e pastas no lado esquerdo da janela. Modos de Exibição : abre

Modos de Exibição: abre um pequeno menu que enumera os pontos de vista diferentes para a janela: miniaturas, lado a lado, ícones, lista e detalhes (estas opções também estão no menu Exibir).

Estes são apenas os botões padronizados pela Microsoft. É possível adicionar outros botões e frequentemente as aplicações instalam novos botões aqui.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Área de Notificação

A área de notificação do Windows XP exibe o grupo de ícones minúsculos na extremidade direita da barra de tarefas. A finalidade é dar acesso rápido aos indicadores de status e menus pop-up que controlam diversas funções do sistema. Muitos instaladores de programas inserem seu próprio ícone nesta área: software antivírus, software de sincronização de celular, e assim por diante.

Observação: clicando duas vezes sobre o relógio, o sistema apresenta a janela de propriedades de data e hora. Nela o Windows mostra um calendário e permite a configuração da data e hora do sistema.

Muitos usuários utilizam este recurso para acessar um calendário. É possível ver o calendário de qualquer mês e ano, basta modificar os parâmetros respectivos. Para não alterar a data, clique no botão Cancelar.

Para não alterar a data, clique no botão Cancelar. Fique atento: os ícones na área de

Fique atento:

os

ícones

na

área

de

notificação que

não

são

usados

com

freqüência serão escondidos automaticamente depois de algumas semanas. O

escondidos automaticamente depois de algumas semanas. O botão , do lado esquerdo da área de notificação,

botão , do lado esquerdo da área de notificação, simboliza que o sistema escondeu alguns ícones desta área.

Quando uma janela é aberta um botão aparece na barra de tarefas contendo o ícone e o nome da aplicação. Isto permite trocar a janela ativa, por meio de um clique neste botão. O Windows agrupa nestes botões as várias instâncias da janela (mas permite mudar este comportamento) para facilitar o controle e reduzir a quantidade de botões presentes na barra de tarefas. Clicando com o botão direito nestes botões de aplicativos presentes na barra de tarefas, o sistema mostra o mesmo menu para maximizar, minimizar, restaurar, mover, tamanho e fechar. Se existir mais de uma instância da aplicação, aparecerá a opção fechar grupo, que permite fechar todas as aplicações agrupadas de uma só vez.

Outra funcionalidade interessante da barra de tarefas é a possibilidade de organizar as janelas da área de trabalho. Para organizar todas as janelas visíveis em um padrão de sobreposição, clique com o botão direito em um espaço em branco na barra de tarefas e escolha uma das opções da figura abaixo.

de tarefas e escolha uma das opções da figura abaixo. Cada uma das opções organiza as

Cada uma das opções organiza as janelas de uma forma.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Em cascata, coloca as janelas alinhadas pela barra de título, uma barra aparecendo logo abaixo da outra (uma cascata de barras).

Lado a lado coloca as janelas uma ao lado da outra, podendo ser na vertical ou na horizontal.

A última opção minimiza todas as janelas (pode ser obtida também pelas teclas windows + m).

A Barra de Inicialização Rápida

Na extremidade esquerda da barra de tarefas, à direita do botão Iniciar aparece a barra de inicialização rápida. Nas versões mais recentes do Windows XP, esta barra não aparece por padrão. É preciso modificar as configurações da barra de tarefas para que ela apareça. Clique com o botão direito em uma área livre da barra de tarefas e escolha o item propriedades. Na janela aberta, escolha a opção Mostrar barra 'Inicialização rápida'.

a opção Mostrar barra 'Inicialização rápida' . Atenção: estamos acostumados com a barra de tarefas na

Atenção: estamos acostumados com a barra de tarefas na parte inferior da tela. Mas é possível mudar esta posição, colocando a barra de tarefas em qualquer uma das bordas da tela. Basta clicar em uma área livre da barra e arrastá-la para a borda desejada.

Organizando as Coisas

Cada disco, pasta, arquivo, aplicação, impressora e computador em rede é representado na tela por um ícone. Para evitar a proliferação de ícones na tela, gerando uma poluição visual, o Windows organiza os ícones em pastas, coloca essas pastas “dentro” de outras pastas, e assim por diante.

Diretórios x Pastas

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

Antes do surgimento do Windows e em outros ambientes (como no Linux) as pastas eram e são chamadas de diretórios e as pastas dentro de outras pastas são os subdiretórios.

As pastas do Windows XP

O nível superior, a raiz da hierarquia de pastas pasta “Meu Computador”. A

partir desta pasta/janela, podemos acessar todos os discos e outros recursos

do sistema.

acessar todos os discos e outros recursos do sistema. Unidades de disco rígido. Estes ícones, é

Unidades de disco rígido. Estes ícones, é claro, representam os discos rígidos

do seu PC.

Dispositivos com armazenamento removível. Aqui, o Windows está mostrando

as unidades de disquetes, CD ou DVD, Pen drives, e assim por diante.

Arquivos no computador. Esta categoria só aparece se o computador é membro de um grupo de trabalho, não quando se é parte de uma rede baseada em domínio. Essas pastas, que possuem os nomes das pessoas com contas no computador, armazenam os links para todos os arquivos e as preferências de cada pessoa.

Painel de Tarefas

No lado esquerdo de cada janela do ambiente de trabalho é um painel especial.

A ideia por trás do painel de tarefas é mostrar a lista de recursos

aparentemente ocultos ou desconhecidos dos usuários. O conteúdo do painel muda de acordo com o conteúdo e tipo da janela.

O painel de tarefas é dividido em blocos funcionais: as tarefas ficam na parte

superior, os locais logo abaixo e os arquivos e informações mais abaixo. Finalmente, na parte inferior de cada painel de tarefas é uma área Detalhes. Se você clicar em um ícone de arquivo, este painel mostra o seu tamanho, nome, tipo, data de modificação, e (se for uma imagem) dimensões. Se você

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

clicar em um ícone de disco, você é capaz de ver a ocupação do espaço e o total de espaço do disco. Se você selecionar vários ícones de uma vez, este painel mostra a soma de seus tamanhos, uma característica importante no processo de gravação de CDs e DVDs, por exemplo.

Dimensionamento, Movendo e Fechando Janelas

Uma janela pode estar em três estados distintos, em relação à ocupação na tela:

1) Maximizada: significa que a janela preenche a tela. Suas bordas são coladas aos limites do monitor, e não é possível ver nada atrás dela. Ela se

do monitor, e não é possível ver nada atrás dela. Ela se expande a esse tamanho

expande a esse tamanho quando ao se clicar no botão maximizar .

a esse tamanho quando ao se clicar no botão maximizar . 2) Minimizada : quando você

2) Minimizada: quando você clica no botão “minimizar” de uma janela , a janela desaparece. Ela não foi realmente fechada, mas transformada em um botão da barra de tarefas, na parte inferior da tela. Você pode restaurar (trazer de volta) a janela clicando neste botão da barra de tarefas (com o nome da janela).

3) Restaurada: a janela é restaurada nem maximizada nem minimizada. Ela retorna ao último tamanho antes de ser maximizada ou minimizada.

Mover uma janela: Para mover uma janela basta arrastar a barra de título.

Fechar uma janela: Você pode fechar uma janela em qualquer uma das seguintes maneiras:

Clique no botão Fechar (o X, no canto superior direito).

Pressione Alt + F4.

Dê um duplo clique no ícone de controle no canto superior esquerdo.

Clique o ícone de controle no canto superior esquerdo e em seguida, selecione Fechar no menu.

Botão direito do mouse no botão da barra de tarefas da janela e, em seguida, escolha Fechar no menu de atalho.

Feche o programa que você está usando, faça logoff ou desligue o computador.

Mas observe que fechando a janela também encerra a execução do programa.

Trabalhando com várias Janelas

O sistema permite trabalhar com várias janelas abertas ao mesmo tempo. Então é possível editar um texto enquanto lê as mensagens de e-mail. Quando isto acontece, uma das janelas abertas é a janela ativa, ou seja, aquela que está apta a receber os comandos, a interagir com o usuário. Esta janela fica à frente das demais (em primeiro plano) e recebe os dados do teclado.

CURSO REGULAR DE INFORMÁTICA TEORIA E EXERCÍCIOS - BANCAS FCC E CESPE - TERCEIRA TURMA PROFESSORA: PATRÍCIA LIMA QUINTÃO

É importante salientar que mesmo uma janela sem o foco continua trabalhando. Uma impressão, por exemplo, não é interrompida quando a janela perde o foco para outra. Dizemos neste caso, que a execução está sendo feita em segundo plano.

NOTA: Para ativar uma janela de segundo plano, clique em qualquer lugar dela. Se outras janelas estão cobrindo-a, clique em seu nome na barra de tarefas.

Para alternar entre as janelas abertas, utilize as teclas Alt + Tab. Um pequeno painel aparece no centro da tela, preenchido com os ícones de pastas e programas abertos, cada vez que pressionar Alt + Tab e segurar por um determinado tempo. Pressionando várias vezes, sem soltar o ALT, percebe-se que a janela que receberá o foco é modificada em uma sequência horária, enquanto pressionando Alt + Shift + Tab move o foco na sequência contrária. Após liberar as teclas, o foco vai para a janela em destaque.

---------------------Continua na Parte 2-------------------------------