Você está na página 1de 23

O mundo após a II Guerra Mundial

A bipolarização do mundo e a
Guerra Fria
Necessidade de definir objectivos para assegurar a
prosperidade e a estabilidade político-económica

• Um político, • Criação da ONU, com


eminentemente os objectivos de:
orientado para a paz e - Promover a paz
para a segurança - Ajudar economicamente a
internacionais reconstrução dos países
afectados pela guerra
através de acções de
agências especializadas e
comissões de cooperação
económica regional
• Um económico, que • Concretização da
promovesse a prosperidade
prosperidade e económica depende
estabilidade de:
económicas - Reconstrução económica,
em particular da Europa
- Relançamento do
crescimento
- Assegurar a política do
pleno emprego
• Procedeu-se
- Ao alargamento do sector público da economia
- À realização de reconstrução e do
desenvolvimento
Apoiados por:
BIRD – Banco Internacional para a Reconstrução e o
Desenvolvimento (Banco Mundial)
FMI – Fundo Monetário Internacional
GATT – Acordo Geral sobre Pautas Aduaneiras e
Comércio – regula o comércio internacional
Europa Ocidental
• Principais cidades arrasadas com
bombardeamentos
• Infra-estruturas de comunicação muito danificadas
• Morreram cerca de 60 milhões de habitantes e
mais alguns milhões ficam feridos
• Grande escassez de alimentos
• Sector industrial completamente destruído e sem
capacidade para responder às exigências da
população
EUA – os grandes vencedores
• O seu território não foi atingido
• A sua indústria beneficiou com o esforço de
guerra
• Tornaram-se fornecedores de alimentos,
maquinaria e matérias-primas
• O dólar tornou-se a moeda de referência no
mercado mundial
• Transformaram-se na primeira potência militar
mundial pois dispunham da bomba atómica
URSS
• Perdeu cerca de 26 milhões de habitantes
• A sua estrutura económica ficou
extremamente danificada
• Cidades, indústrias e infra-estruturas de
comunicação ficaram completamente
destruídas
• Demonstraram uma capacidade de
organização e recuperação que
proporcionou um rápido regresso à
liderança mundial

URSS emerge como 2ª potência mundial
• Conferências de Ialta e Potsdam (1945)
decidiram o novo mapa político da Europa,
assim como:
- Desmilitarização da Alemanha e da Áustria
- Divisão dos territórios ocupados durante o
conflito:
- a Alemanha divide-se em RDA e RFA
- Império Austro-Húngaro divide-se em dois
países distintos – Áustria e Hungria
• EUA mostram interesse em criar uma união
com a Europa Ocidental para travar o
expansionismo soviético neste território
• URSS não estava disposta a abandonar a sua
influência na Europa Oriental

Surge o antagonismo entre as “duas” Europas

Surge o termo “cortina de ferro”
EUA versus URSS
EUA URSS
Planos Lidera o mundo Líder do bloco de leste
ocidental que defende: que defende:
Ideológico Capitalismo Marxismo
Socialismo - Partido
Político Democracia parlamentar
único
Económico Mercado livre Economia planificada
Militar NATO Pacto de Varsóvia
Europa vai-se reconstruindo:
• Aumentou a produtividade
• Aumentou a população
• Aumentaram os grandes investimentos
estatais
• Procedeu-se ao seu rearmamento (devido à
situação internacional instável)
• No entanto, sozinha não consegue reerguer-
se pois estava desprovida de:
- Alimentos
- Matérias-primas
- Bens de equipamento
Plano Marshall (1947)
• Apoiar a recuperação económica da Europa
• Fortalecer a resistência ao comunismo
• Conter a agitação social que favorecia a
expansão do comunismo
• Manter próspera a economia americana
Subentendidos:
- Manutenção da paz
- Expansão da prosperidade
- Progressiva implantação do modelo americano
• Para concretizar esta ajuda foi criada OECE
(Organização Europeia de Cooperação
Económica) que tinha como objectivo
distribuir a ajuda prometida pelo Plano
Marshall
Apesar desta ajuda, a Europa continuou a
enfrentar sérias dificuldades que lhe retiraram
o estatuto de potência mundial:
• Instabilidade monetária
• Dívidas contraídas durante a guerra
• Quebra do sistema de comércio multilateral
• Balanças comerciais desfavoráveis
• Reduzida produção
• Escalada dos preços
COMECON (Conselho de Ajuda
Económica Mútua)
• Coordenar as políticas económicas dos
países membros
• Especialização de cada país membro em
determinado produto
• Cooperação científica e tecnológica
Guerra Fria
• Recurso frequente a:
- espionagem
- propaganda ideológica
- corrida ao armamento
- utilização do direito de veto no Conselho
de Segurança das Nações Unidas
Principais marcas da Guerra Fria
• Antagonismo ideológico
• Questão alemã
• Partilha da Europa
• Escalada do armamento nuclear
• Descolonização
NATO (Organização do Tratado do
Atlântico Norte)
• Bélgica, Dinamarca, França, Islândia, Itália,
Luxemburgo, Noruega, Holanda, Portugal,
Reino Unido, EUA e Canadá
• Contenção da expansão da URSS
• Manutenção da Alemanha Ocidental
controlada pelo sistema de segurança
colectivo
• Assunção da liderança norte-americana no
bloco ocidental
Pacto de Varsóvia
• URSS juntamente com Albânia, Bulgária,
Checoslováquia, Alemanha Oriental (RDA),
Hungria, Polónia e Róménia
• Resposta da URSS à NATO
• Compromisso de ajuda mútua em caso de
agressão armada por outras nações
Coexistência Pacífica
• Conjunto de medidas que visavam eliminar
gradualmente os elementos que constituíam
um perigo de guerra directa nas relações
internacionais, promovendo a cessação da
corrida aos armamentos e ao desarmamento
progressivo e controlado e o fim da Guerra
Fria.
Reformas de Mikhail Gorbatchev (1985)

• Abertura à economia de mercado


• Liberdade de expressão
• Afirmação da democracia
• Expansão do modelo ocidental de
democracia parlamentar

Queda do muro de Berlim
Fim da Guerra Fria