Você está na página 1de 3

22/07/2015

13­AMorte­ClubedoTarô­Tarot

22/07/2015 13­AMorte­ClubedoTarô­Tarot 22dejulhode2015 Responsável:ConstantinoK.Riemma otarô baralhos
22/07/2015 13­AMorte­ClubedoTarô­Tarot 22dejulhode2015 Responsável:ConstantinoK.Riemma otarô baralhos
22/07/2015 13­AMorte­ClubedoTarô­Tarot 22dejulhode2015 Responsável:ConstantinoK.Riemma otarô baralhos

22dejulhode2015

Responsável:ConstantinoK.Riemma

artes serviços proposta contato busca» ARCANOSMAIORES • As22cartas < voltar
Consultasgratuitasonline Orientação BaralhoCigano TarôEgípcio OMomento Quatropilares IChing Like Share 129
Consultasgratuitasonline
Orientação
BaralhoCigano
TarôEgípcio
OMomento
Quatropilares
IChing
Like Share
129
2
Tweet
OMomento Quatropilares IChing Like Share 129 2 Tweet OLouco | 1.Mágico | 2.Papisa | 3.Imperatriz |
OMomento Quatropilares IChing Like Share 129 2 Tweet OLouco | 1.Mágico | 2.Papisa | 3.Imperatriz |
OMomento Quatropilares IChing Like Share 129 2 Tweet OLouco | 1.Mágico | 2.Papisa | 3.Imperatriz |
OMomento Quatropilares IChing Like Share 129 2 Tweet OLouco | 1.Mágico | 2.Papisa | 3.Imperatriz |
OMomento Quatropilares IChing Like Share 129 2 Tweet OLouco | 1.Mágico | 2.Papisa | 3.Imperatriz |
OMomento Quatropilares IChing Like Share 129 2 Tweet OLouco | 1.Mágico | 2.Papisa | 3.Imperatriz |

XIII.AMorte(ouArcanosemNome)

OArcanodasTransmutaçõesedaVidaEterna

Compilaçãode

ConstantinoK.Riemma

Estacarta,comumente designada como “Morte”, não tem nome algum inscrito no tarô de Marselha ou em suas suas variantes mais recentes. No entanto, em jogos similares franceses, do século 17, o título "La Mort" está presente, como se vê, mais abaixo,nacartadobaralhoimpressoporJeanNoblet.

Umesqueletorevestidoporumaespéciedepeletemumafoice

nasmãos.Dochãonegrobrotamplantasazuiseamarelasentre

restosmortaisdesereshumanos.Ofundonãoestácolorido.

Noprimeiroplano,àesquerda,umacabeçademulher;àdireita,

umacabeçadehomemcomumacoroa.

Umpéeumamãoaparecemtambémnochão;outrasduasmãos – uma mostrando a palma e outra as costas – brotam atrás, ultrapassandoalinhadohorizonte.

Oesqueletoestárepresentadodeperfileparecedirigir­separaa direita. Maneja a foice, sobre a qual apoia as duas mãos. Em algumasvariantes,seupédireitonãoestávisível.

Para o iniciante, mostra­se como a carta mais temível, mas os estudossimbólicosajudamaentenderumoutrosentidonoplano daevoluçãohumana.

Significadossimbólicos

Interpretaçõesusuaisnacartomancia

Fimdeumafase.Abandonodevelhoshábitos. Profundidade, penetração intelectual, pensar metafísico. Discernimento severo, sabedoria drástica. Resignação, estoicismo, dom para enfrentar situações difíceis. Indiferença,desapego,desilusão.

Mental:Renovaçãodeideias,total ouparcial,porquealgo vai intervir e tudo transformar; como um fenômeno catalisadorouumcorponovoquemodificatotalmenteaação docorpoatual.

Emocional: Afastamento, dispersão. Destruição de um sentimento,deumaesperança.

Físico:Morte,perdas,imobilidade.Completatransformação

nosnegóciosouatividades.

Desafiosesombra:Dopontodevistadasaúde,estagnação de enfermidade ou processo. A morte poderá ser evitada, masemtrocadeumalesãoincurável.Segundosuaposição, pode significar a morte, em seus múltiplos matizes, mas

tambémmaus,másnotícias.

em seus múltiplos matizes, mas tambémmaus,másnotícias. TarôdeMarselha­Camoin

TarôdeMarselha­Camoin

Grandestransmutaçõesenovosespaçosderealização.

Dominaçãoeforça.Renascimento,criaçãoedestruição.

Fatalidadeirredutível.Fimnecessário.

Fatalidadeirredutível.Fimnecessário. LaMort(AMorte) TarôJeanNoblet(1650)

LaMort(AMorte)

TarôJeanNoblet(1650)

Prazofatal.Xeque­mateinevitável,masnãoprovocadopelavítima.

Ânimobaixo,pessimismo,perdadecoragem.

Interrupçãodeumprocessoparacomeçardemododiametralmenteoposto.

Históriaeiconografia

Eprovávelqueaalegoriadamorterepresentadacomoum esqueletocom a foice, seja originaldoTarô;seistoforverdade,trata­sedeumadascontribuiçõesfundamentaisfeitas pelas cartas à iconografia contemporânea, considerando a ampla popularidade desta metáforamacabra.

Van Rijneberk divide o estudo deste arcano em três aspectos: o número treze, o esqueleto, a foice. Como emissário de uma premonição sombria, o treze tem seu antecedentecristãonoscomensaisdaÚltimaCeia,deondeatradiçãoextraiuumconto bastante popular da Idade Média: quando treze pessoas se sentam à mesa, uma delas morreráembreve.

Estasuperstiçãoseria herdeira de outras versõesmaisantigas: Diodoro da Sicília, contemporâneo do imperador Augusto, explicadessemodoamorte de Filipe da

do imperador Augusto, explicadessemodoamorte de Filipe da http://www.clubedotaro.com.br/site/m32_13_sem_nome.asp 1/3
do imperador Augusto, explicadessemodoamorte de Filipe da http://www.clubedotaro.com.br/site/m32_13_sem_nome.asp 1/3

22/07/2015

13­AMorte­ClubedoTarô­Tarot

Macedônia, cuja estátua havia sido

colocadajuntoasdos12deusesprincipais,

diasantesdeserassassinado.

Simbolicamente,onúmero13representa

aunidadesuperadoradoduodecimal,ou seja, a morte necessária de um ciclo completo, que implica também – ainda queesteaspectotenhasidoesquecidona transmissãopopular–aideiaconsequente derenascimento.

Naartecristãprimitivanãohátraçosda representaçãodevastadoradestesímbolo. Talfatonãoseráestranhoselembarmos das ideias centrais dos catecúmenos, ou seja,a morte entendida como pórtico de umavidamelhor.

ou seja,a morte entendida como pórtico de umavidamelhor. Dançadamorte Gravuraemmadeira(1493)­www.deathreference.com

Dançadamorte

Gravuraemmadeira(1493)­www.deathreference.com

AartedosprimeirosséculostransmiteaconfiançanaproximidadedoJuízoFinal(e a consequenteressurreiçãodacarne),oquetraduzaabsolutafaltademedofrenteaum estadotransitório.

OesqueletopropriamenteditosóapareceemtodooseuesplendornasDançasdamorte,

disseminadaspeloscemitérioseclaustroseuropeus,quasequesimultaneamente,ecom

certezanãoantesdoséc.XV.

certezanãoantesdoséc.XV. PublicidadeGoogle TarôGrátis2015 mluisa­ba.com

PublicidadeGoogle

certezanãoantesdoséc.XV. PublicidadeGoogle TarôGrátis2015 mluisa­ba.com OqueoanoNovoReservaparavocê

OqueoanoNovoReservaparavocê

seuFuturoDependedeVocê,aja

OqueoanoNovoReservaparavocê seuFuturoDependedeVocê,aja Oseusigno,seudestino TarotGratis

Aspestes,nofinaldoséc.XIV,evocamamorteinelutável.Reisouvassalos,todossãoafetados.

DanseMacabredeBerntNotke,1440­1509,naIgrejadeS.Nicolau,emTallinn,Estônia.(www.wikipedia.com)

O tema das composições desse período mostra­se idêntico em todos os lugares: o esqueletoseapodera(omatizestáapenasnograudeviolênciaougentileza)decriaturas humanasdeambosossexos,dequalqueridadeecondição.

OutroelementoqueasDançasdamortetêmemcomuméquetodassãoposterioresao

Tarô,decujapopularidadepuderamextrairoencantodesuasimagens.

Nestasdanças,noentanto,nãoháesqueletoscomfoices,massim

comdiversosobjetos(umaespada,umarado,umpardetesouras,

umarcoeflechas)quesereferememgeralaoofíciodapessoaque

serálevadapelamorte.

Em Joel (4,13), Mateus (13,39), Marcos (4,29) e no Apocalipse (14,14­20) podem ser encontradas metáforas bíblicas em que se faladafoicecomoinstrumentodejustiçaempunhadoporJeová, peloFilhodoHomem e, mais tarde, pelos anjos:como derivação desteprincípiomoral.

Os esotéricos não veem a morte como falha ou imperfeição: as formas se dissolvem, variam de aparência quando se tornam incapazesdeserviraoseudestino.Dessemodo,entreoImperador

e a Morte (primeiros termos do segundo e do quinto ternário, respectivamente), há apenas uma diferença de matizes: ao esplendormáximodopoderedamatériasucedesuaextinção,que

é uma conseqüência lógica e também uma necessidade. Como

parábola do processo iniciático em oposição à vida corrente, é talvezoarcanomais explícito:“Oprofanodeve morrer –lembra WirthparaquerenasçaavidasuperiorqueaIniciaçãoconcede”.

Amorteguardarelaçõessimbólicascomaterra,com osquatroelementos, e com a gamadecoresquevaidonegroaoverde,passandopelosmatizesterrosos.Tambémé associada ao esterco, menos pelo que este possa ter de desagradável do que pelo processodetransmutaçãomaterialquerepresenta.

do que pelo processodetransmutaçãomaterialquerepresenta. OswaldWirth tambémnãocoloca nomenacarta13 Fontes :

OswaldWirth

tambémnãocoloca

nomenacarta13

Fontes:

AlbertoCousté,OTarôouamáquinadeimaginar.Rio,Ed.Labor,1977.

Fontebásicaparaadescriçãoinicialdos22arcanosmaioreseparaoítemHistóriaeIconografia.

Anônimo(ValentinTomberg),Meditaçõessobreos22ArcanosMaioresdoTarô.SãoPaulo,Ed.Paulinas

Osubtítulodatraduçãoespanhola(Herder,1987)foicopiadonestacompilação.

PaulMarteau,OTarôdeMarselha.SãoPaulo,Ed.Objetiva,1991.

EssaobraserviudebaseparaoítemInterpretaçõesusuaisnacartomancia.

Parafontessecundáriasnestacompilaçãoveja:Bibliografia

Contato:

ConstantinoK.Riemma­contato­ct@clubedotaro.com.br

OutrostrabalhosseusnoClubedoTarô:Autores

22/07/2015

13­AMorte­ClubedoTarô­Tarot

OutrosestudossobreoarcanodaMorte

OTriunfodaMorte.CláudioCarvalhorepassaahistóriadoArcano13eofereceinformaçõessobre

aiconografiadaDançadaMorte:DaDivinaComédiaaotarôdeCrowley

DaMorteedaTorreouo medo éumaquestão deescolha.EmanuelJ.Santos examina os temoresassociadosaessasduascartas:ReflexõessobreaMorteeaTorre

OmêsdaMorte.SignificadosqueValériaFernandesdestacaquandooArcanoXIIIéselecionado

paraorientarummêsdevida:Cortedosvelhoshábitos

Arcano13.AMortexDoençaxSaúde,textodeFláviaCastellar(IlankaySoncco)nopainelsobre

TarôeSaúde:AMortexDoençaxSaúde

OsArcanosMaioresnaTradiçãoCigana.TranscriçãodocursoqueSaraniBarriosministrouno

segundosemestrede2008,emquerevelaasingularintegraçãodosarcanosmaioresaosdiferentes

ciclosdevidaeàsparticularidadesdecadaidade:OsArcanosMaiores

CursodeTarôcomBetohSimonsen.TextointegraldolivroqueBetôpreparouparaaapresentação

dojogocompletodascartas:AMorte

Aprendendoaviver,cuidandodequemestámorrendo.MonografiaapresentadaporMariaSílvia JunqueiraWolff para conclusão do Curso de Psico­Oncologia, do Instituto Sedes Sapientiae, em

2004.Umtextobemdidáticoquenosajudaarefletirsobreaquestãodamorteeaaprofundaros

conteúdosreferentesaoarcano13doTarô.Otextopodeserlidoon­lineoucopiadoparaimpressão

[26págs.14x21cm,paraimprimirem14folhastamanhoA4.Formatopdfcom186KB]:baixar

AMorte:Crônicas&Artes

A cilada da Caveira. Crônica de Joneth de Carvalho em que comenta suas reflexões, os intercâmbioseprovocaçõesdosamigossobreacaveira:Veralémdasaparências

Cenários com a Morte. Instalação do artista plástico venezuelano Pedro Tineo em seu ateliê, próximoaGuanoco,omaiorlagoasfálticodaTerra:Oesqueletonoasfalto

Fragmentos que a filosofia do Arcano sem Nome me inspira, por Eliane Accioly Fonseca. Reflexõessobreumalâminadesafiadoraeinquietante.Comilustraçõesdaautora:Fragmentosque afilosofia

Minhahistóriacomo13,porMorgand.ComentáriossobreosimbolismodessacartadoTarôna

vidapessoalenasleituras:História

NaseçãodeArtesePoemasencontram­seversosinspiradosnoarcano:PoemassobreaMorte

Atualizado:março.15

17.Estrela | 18.Lua | 19.Sol | 20.Julgamento | 21.Mundo ARCANOSMAIORES • As22cartas < voltar
| 21.Mundo ARCANOSMAIORES • As22cartas < voltar Todososdireitosreservados©2005­2015porConstantinoK.Riemma

Todososdireitosreservados©2005­2015porConstantinoK.Riemma ­ SãoPaulo,Brasil