Você está na página 1de 5

Conceitos de Contabilidade

Contabilidade surgiu, basicamente, da necessidade de organizar os dados patrimoniais,


econômicos e financeiros de uma determinada unidade econômica e administrativa, que
pode ser uma empresa o governo ou uma pessoa física: enfim, uma entidade.
Ela tem por função seus próprios objetivos: registro, controle e orientação.

Para que haja o controle e orientação, os fatos devem ser


Registro evidenciados por algum meio; o meio utilizado em
contabilidade é o registro daqueles fatos.

A função de controlar é de suma importância, haja vista a


necessidade da salvaguarda de ativos, principalmente
quando se trata de entidades comerciais, que estão em
constante competição para a conquista do mercado.
Controle
O controle visa, também, ao acompanhamento do
planejamento, pois não bastões bons planos se, no momento
da execução, abandonam-se todos os critérios científicos
empregados na sua elaboração, sendo necessário um controle
rigoroso para a sua eficaz execução.

Por meio dos relatórios contábeis, é comunicada a situação


da entidade. Esses relatórios, utilizados adequadamente,
servirão de parâmetros (orientação) para um criterioso e
adequado planejamento, bem como para verificar e
Orientação acompanhar se o que foi planejado está sendo executado, e
se as metas traçadas estão sendo atingidas.

Pode-se dizer que temos aí toda a essência da contabilidade


isto é os meios e os fins, pois o fim da contabilidade é a
prestação de informações úteis e serão possíveis somente
mediante registro e controles permanentes, tantos as
qualitativas quanto às quantitativas.

Objetivo da Contabilidade

É de fornecer informações de cunho econômico administrativo aos mais diversos usuários.


Informação torna possível a avaliação da situação econômica e financeira e dar subsídios
para tomada de decisões dentro da entidade.
Diretor reúne condições, avalia recursos a sua disposição, se houve lucro ou prejuízo no
período, determina o custo da produção etc.
Usuários da Contabilidade

QUEM SÃO O QUE PROCURAM

PROPRIETÁRIOS Ver como a empresa está, em comparação


Tem interesse no futuro e no sucesso da com os anos anteriores e a concorrência.
empresa; tendem a ser cautelosos nas Garantir que a fonte de renda familiar está
finanças. salva e segura.

INVESTIDORES/ACIONISTAS Informação sobre a empresa que permite


Investem dinheiro ou tem ações da empresa; comparar com as outras, de modo que dê
sua análise costuma a ser detalhada e para escolher entre elas.
implacável. Indicações de que os lucros serão
maximizados.

QUEM EMPRESTA DINHEIRO Indícios de que a empresa será capaz de


Fazem empréstimos: precisam saber que os pagar os juros das dívidas.
juros estão disponíveis e que os débitos Os bens da empresa suportem, caso as
serão saudados. dívidas não seja paga e o negócio sofra um
abalc.

CONCORRENTES Aumento de vendas, da parcela de mercado,


Estão interessados na atuação financeira e de lucros líquidos e da eficiência total da
nas estatísticas empresariais dos rivais. empresa.
Informação sobre a estrutura de custo e
operação da concorrência.

GERENTES/FUNCIONÁRIOS Garantir que a empresa continue a operar


Trabalham para empresa e são pagos por ela, com competitividade.
em tempo interal com regularidade. Número de final de ano que reflete sua
competência favorável.

CLIENTE/FORNECEDORES Continuidade de fornecimento e negócio sem


Precisam saber se estão lê dando com ruptura para o fluxo de bens e serviços.
empresas financeiramente sólidas e Capacidade de a empresa pagar pelas
respeitadas. mercadorias e entrega-las no prazo.

FUNCIONÁRIO DO FISCO Contabilidade bem preparada e computada e


Examinam os relatórios financeiros para ver demonstração do resultado do exercício.
se são aceitáveis e precisos; verificam o Solidez nas contas, quando comparadas às de
montante de impostos devidos. empresas similares.
Balanço Patrimonial
Demonstrações Básicas

Demonstração do Resultado do Exercício

§ Inventários
§ Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados
§ Demonstração de Origens e Aplicação de Recursos
Outras Demonstrações § Demonstração do Fluxo de Caixa
§ Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido
§ Relatório de Diretoria
§ Notas Explicativas
§ Parecer dos Auditores
§ Demonstrações Analíticas Especiais
3.1 Modelo do BP e DRE – Comparativa - Publicação Resumida

BALANÇO PATRIMONIAL – 31/12/2002

1 ATIVO 2 PASSIVO
1.1 - ATIVO CIRCULANTE 2.1- PASSIVO CIRCULANTE
1.1.1 – DISPONÍVEL
1.1.1.1- Caixa 60.000 2.1.1 – Fornecedores 76.000
1.1.1.2- Bancos 25.000 2.1.2 – Financiamentos 45.000
1.1.1.3 - Estoque de Mercadorias 60.000
1.1.1.4- Clientes 25.000

1.2- ATIV REALIZADO A LONGO PRAZO 3. PATRIMÕNIO LÍQUIDO

1.3 –ATIVO PERMANTE 3.1- Capital 100.000


1.3.1- INVESTIMENTO 3.1.1-Lucros ou Prejuízos Acumulados 15.000
1.3.2 –MOBILIZADO

1.3.2.1- Terrenos 40.000


1.3.2.2- Bens de Informática 26.000

TOTAL ATIVO 236.000 TOTAL PASSIVO 236.000


PERDIGÃO S.A.
COMPANHIA ABERTA - CNPJ
01.838.723/0001-27
DEMONSTAÇÕES CONTÁBEIS
em 30 de junho de 2002 e 2001
BALANÇO PATRIMONIAL
2002 2001
ATIVO 2.670.295 2.254.767
CIRCULANTE 1.285.387 1.136.789
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 379.143 163.647
PERMANENTE 1.005.765 954.331
Investimentos 440 497
Imobilizado 930.202 889.834
Diferido 75.123 64.000
PASSIVO 2.670.295 2.254.767
CIRCULANTE 1.154.217 995.878
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 845.871 664.240
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 670.207 594.649
Capital social realizado 490.000 415.433
Reservas 182.808 139.602
Lucros (prejuízos) acumulados (2.601) 39.614
DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO
2002 2001
RECEITA OPERACIONAL BRUTA 1.442.604 1.207.318
Vendas no mercado interno 941.885 785.848
Vendas no mercado externo 500.719 421.470
Deduções de vendas (185.496) (162.858)
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 1.257.108 1.044.460
Custo das vendas (908.421) (724.771)
LUCRO BRUTO 348.687 319.689
Despesas operacionais (260.011) (185.828)
LUCRO OPERACIONAL ANTES DAS FINANCEIRAS 88.676 133.861
Financeiras líquidas (92.719) (62.066)
Outros resultados operacionais (925) 1.949
RESULTADO OPERACIONAL (4.968) 73.744
Resultado não operacional 550 (3.220)
RESULTADO ANTES DOS IMPOSTOS (4.418) 70.524
Imposto de renda e contribuição social -o- (17.410)
LUCRO LÍQUIDO DO SEMESTRE (4.418) 53.114
EBITDA 126.538 163.557
EBITDA = Resultado Operacional antes Despesas Financeiras + Depreciação
Usuários Interessados na Análise Econômico-Financeira

Os dados e informações da análise das demonstrações contábeis de uma empresa


podem atender a diferentes objetivos conforme os interesses de seus vários usuários ou
pessoas físicas ou jurídicas que apresentam algum tipo de relacionamento com a empresa.
Nesse processo de avaliação, cada usuário procurará detalhes específicos e conclusões
próprias e, muitas vezes, não coincidentes.1
A análise financeira permite uma visão da estratégia e dos planos da empresa
analisada; além disso, permite estimar o seu futuro, suas limitações e potencialidades. É
importante, portanto, para todos que pretendam relacionar-se com uma empresa, quer como
fornecedores, financiadores, acionistas e até empregados. A procura de um bom emprego
poderia começar com a análise financeira da empresa.2
A figura a seguir dá uma visão geral dos usuários interessados na análise
econômico-financeira:

Usuários Interessados na Gestores


Análise
Credores/Fornecedores

Principais Interessados
Investidores

Outros Interessados § Governo


§ Bolsas de Valores
§ Empregados (Sindicatos)
§ Instituições de Pesquisa
§ Órgãos de Controle
§ Possíveis Compradores
§ Clientes
§ Outras Entidades
Figura 2 − Partes interessadas na análise econômico-financeira
4.2 − Razões da Análise Econômico-Financeira

§ Liberação/Limites de Crédito
§ Investimentos de Capital
§ Fusão de Empresas
§ Incorporação de Empresas
§ Rentabilidade/Retorno
§ Saneamento Financeiro
§ Perspectivas da Empresa
§ Fiscalização ou Controle
§ Relatórios Administrativos
1