Você está na página 1de 44

Nossa missão é educar

com qualidade de excelência,


para formar uma elite
de profissionais que
participará da transformação
do Brasil em país rico,
democrático e alinhado às
nações livres do chamado
Primeiro Mundo, levando esse
tipo de ensino aos quatro
cantos da Cidade por preço ao
alcance das possibilidades de alunos
de todas as camadas sociais.
CENTRO UNIVERSITÁRIO DA CIDADE
UNIVERCIDADE

Chanceler
Cláudia Vieira Levinsohn

Pró-Reitoria de Ensino
Marcos de Oliveira Lemos

Pró-Reitoria de Assuntos Docentes


Maria Alice Lemos

Pró-Reitoria de Operações Acadêmicas


Fernando Vieira Braga

Pró-Reitoria de Desenvolvimento
Paulo César Martinez y Alonso

Pró-Reitoria Administrativo-Financeira
Sérgio Vieira

Pró-Reitoria de Tecnologia
Vera D'Albuquerque

Pró-Reitoria de Admissão
Wando Mardini Cantieri

Assessoria de Relações Institucionais


Nuno D'Oliveira
SUMÁRIO
INSTITUCIONAL

SOBRE O MANUAL 4
A PALAVRA DA CHANCELER 5
ENSINO DE GRADUAÇÃO 6
Admissão 6
Portadores de Diploma 7
Transferência Externa 7
Registro Acadêmico 8
Sistema de créditos 8
Avaliação e frequência 9
Calendário escolar 9
Bolsas de estudo 10

ESCOLA DE CIÊNCIAS EXATAS 11


E DA COMPUTAÇÃO
CURSO DE TECNOLOGIA EM
PROCESSAMENTO DE DADOS

DIREÇÃO 11
AUTORIZAÇÃO E RECONHECIMENTO 11
APRESENTAÇÃO 12
INTRODUÇÃO 13
OBJETIVOS 16
CARREIRA 17
METODOLOGIA DE ENSINO 18
CURRÍCULO 20
EMENTAS 23

INSTALAÇÕES 32

UNIDADES 32
BIBLIOTECAS 36
SOBRE O MANUAL

O conteúdo deste manual foi organizado com o propósito de fornecer


uma visão abrangente dos programas do ensino de graduação da Escola
de Ciências Exatas e da Computação do Centro Universitário da Cidade, e
pode ser utilizado como fonte de informação para estudantes e seus
familiares, professores e outros interessados.

Suas edições são anuais e as práticas e procedimentos descritos podem


sofrer alterações ao longo do ano letivo, as quais serão, nesses casos,
devidamente informadas à comunidade acadêmica. Em caso de conflito
entre tais instruções devem prevalecer as determinações da prática corrente
do Centro Universitário da Cidade.

O texto acha-se dividido em três seções, com informações sobre a


Instituição e os procedimentos gerais do ensino de graduação, com a
descrição da proposta pedagógica e os programas da Escola de Ciências
Exatas e da Computação, e com a relação das unidades e dos serviços de
suporte à atividade acadêmica.

PRÓ-REITORIA DE ENSINO

4
A PALAVRA DO CHANCELER
CARO ALUNO
Bem-vindo ao Centro Universitário da Cidade e muito obrigada por ter
escolhido nossa Instituição para adquirir conhecimentos em nível superior
ou de especialização, em um de nossos cursos de formação, aperfeiçoamento
ou extensão. Com sua experiência sempre voltada a serviço da educação,
o Centro Universitário da Cidade é uma das instituições de ensino privado
que mais se tem desenvolvido no Rio de Janeiro. Desde sua fundação, o
Centro Universitário da Cidade vem procurando atender, da melhor forma
possível, às necessidades educacionais da comunidade em que está inserida,
apesar das grandes dificuldades geradas pela excessiva regulação imposta
pelos órgãos governamentais que controlam a política educacional do País.
A Faculdade da Cidade, ao se transformar em Centro Universitário, teve
como propósito expandir sua autonomia e constituir-se numa Instituição
pioneira e qualitativamente avançada, fortemente comprometida com o
cumprimento de suas metas, o desempenho e desenvolvimento de seu
corpo docente, a significância de suas atividades de pesquisa, e a sua
capacidade de atender às necessidades de aperfeiçoamento e especialização
da comunidade carioca.
Nosso compromisso é com a qualidade, a inovação e a agilidade de nossas
ações - parâmetros esses que há muito vêm orientando todas as atividades
desenvolvidas pela Instituição. Para demonstrar esse compromisso, eu
lhes asseguro, pessoalmente, que tudo farei para que o Centro
Universitário da Cidade mantenha-se sempre sintonizado com as constantes
mudanças políticas, econômicas e tecnológicas do mundo moderno,
oferecendo cursos, cujos currículos reflitam de forma efetiva os principais
aspectos e implantações relacionadas com essa evolução. O orgulho em
perseguir esse ideal só é superado pelo dos nossos alunos, cuja dedicação
e talento representam a prova final do sucesso de nossa Instituição.
CLÁUDIA VIEIRA LEVINSOHN
CHANCELER

5
ENSINO DE GRADUAÇÃO
ADMISSÃO

TAD

O TAD – Teste de Acesso Direto – é o processo seletivo para o ingresso


de estudantes nos cursos de graduação do Centro Universitário da
Cidade – UniverCidade. O TAD consta de uma única prova abrangendo
três áreas do conhecimento: Comunicação e Expressão, Ciência e
Tecnologia e Sociedade e Cultura, além de uma redação. As inscrições
para o TAD poderão ser feitas de duas formas: diretamente nas unidades
da UniverCidade mediante a entrega da Ficha de Inscrição devidamente
preenchida e o documento de identidade original e cópia, que ficará reti-
da, e poderão ser feitas até meia hora antes do Teste, ou através da internet.
Poderão participar todos os estudantes regularmente matriculados no
ensino médio ou aqueles que já o tenham concluído.

O participante pode escolher, no ato da inscrição, a unidade onde fará a prova.

UNIDADES LOCAIS DE PROVAS


Ipanema Av. Epitácio Pessoa, 1664
Méier *Rua José Bonifácio, 140
**Rua Dias da Cruz, 536
Centro – Aeroporto Av. General Justo, 171
Bonsucesso * Av. Brasil, 4929
** Av. dos Democráticos, 1251
Madureira Av. Ministro Edgard Romero, 807
Taquara Rua Padre Ventura, 184
Ilha do Governador Rua Sargento João Lopes, 315
Realengo Rua General Sezefredo, 646
Rocha Miranda Av. dos Italianos, 374
Campo Grande Rua Viúva Dantas, 386
Jardim América Rua Richard Strauss, 52

6
Bangu Av. Ministro Ary Franco, 410
Santa Cruz Rua Felipe Cardoso, 713
Penha Av. Brás de Pina, 631

O resultado do Teste será divulgado no segundo dia útil após sua realização.
A relação dos classificados será afixada em todas as unidades da
UniverCidade. Os dias e horários de matrícula estarão definidos no
Informativo que o participante receberá logo após a realização do TAD.

PORTADORES DE DIPLOMAS

O Portador de Diploma deve preencher uma Ficha Cadastral na Central


de Atendimento da Unidade onde optou estudar e, ao entregar sua ficha
cadastral, deve providenciar a entrega dos seguintes documentos:
1. Diploma de Conclusão do curso de Ensino Superior (cópia);
2. Histórico Escolar (cópia)
3. Programa das Disciplinas devidamente assinado pela Instituição
de origem (cópia); opcional, só quando o aluno desejar pedir
isenção de disciplinas já cursadas;
4. Carteira de Identidade (cópia);
5. Certidão de nascimento ou casamento (cópia);
6. Título de Eleitor (cópia);
7. Prova de estar em dia com as obrigações militares, se do sexo
masculino (cópia);
8. Duas fotografias, tamanho 3x4, recentes e de frente.

TRANSFERÊNCIA EXTERNA

O candidato interessado em se transferir para a UniverCidade deverá:

1. Dirigir-se à Central de Atendimento de qualquer Unidade para a


apresentação dos seguintes documentos:
• Histórico Escolar original;
• Declaração de Regularidade Acadêmica e de não estar sub-judice;
7
• Critério de Avaliação;
• Programa das disciplinas cursadas devidamente autenticado pela
Instituição.

2. Preencher um Requerimento (isento de taxa), solicitando a transferência


e anexar a documentação. Será marcada uma data pela Central de
Atendimento para o aluno retornar e conhecer as equivalências concedidas.

3. Após a análise de equivalência das disciplinas, a UniverCidade emitirá


uma Declaração de Vaga, no caso de o candidato concordar com as
isenções concedidas. De posse da declaração, o aluno terá que comparecer
à Instituição de origem e requerer sua transferência.

4. O processo de matrícula terá início quando o aluno, de posse do


protocolo do requerimento de transferência, retornar à UniverCidade.

REGISTRO ACADÊMICO

Os procedimentos do registro acadêmico do Centro Universitário estão


em processo de reformulação. A nova forma de relação do candidato ou
aluno com a Instituição é feita através da Central de Atendimento, desde
o momento em que o candidato inscreve-se por meio de uma das formas
de admissão. A Central de Atendimento assume as funções de registro
acadêmico até então sob responsabilidade da D.A.R (Divisão de
Admissão e Registro), e tem como objetivo o acompanhamento do
candidato/aluno em todas as fases de sua vida acadêmica, como a
inscrição, a matrícula, a formação, a certificação e o acompanhamento dos
egressos, e é o órgão autorizado para a recepção e a emissão de documentos.

SISTEMA DE CRÉDITOS

A integralização curricular é feita pelo sistema de créditos, observados os


limites mínimo e máximo de disciplinas por período letivo. Cada crédito
corresponde a uma aula semanal e é equivalente a vinte horas de trabalho
acadêmico durante um período letivo. A certificação do estudante, ao
final do curso, está vinculada ao cumprimento de um número mínimo
8
de créditos acumulados a cada disciplina em que a aprovação é obtida.

A matrícula do estudante em uma determinada disciplina está condicionada


à aprovação anterior em seus pré-requisitos – disciplinas cujos conteúdos
são conhecimentos necessários para a disciplina em questão. Não é
permitida, em hipótese alguma, a matrícula em disciplinas cujos
pré-requisitos – podem existir mais de um – não tenham sido cumpridos.

AVALIAÇÃO

A avaliação de desempenho do aluno é realizada em cada disciplina, de


acordo com o aproveitamento obtido nos trabalhos escolares, durante o
período letivo. Para esta finalidadede poderão ser considerados trabalhos
escolares em diferentes formatos, de acordo com a orientação da direção de
escola: provas, exercícios, relatórios, projetos, ou outras atividades programadas.

Em cada disciplina o aluno receberá dois graus, A1 (Primeira avaliação)


e A2 (Segunda avaliação), referentes aos resultados das avaliações do
primeiro e segundo bimestres, respectivamente. Será considerado
aprovado na disciplina o aluno que obtiver média igual ou superior a 7,0
(sete) e alcançar a frequência mínima de 75% das aulas previstas.

O aluno que obtiver média inferior a 7,0 (sete) e igual ou superior a 5,0
(cinco), desde que alcance a frequência mínima de 75% das aulas previstas, será
submetido a uma avaliação adicional, VS (Verificação Semestral). Será con-
siderado aprovado na disciplina o aluno que alcançar uma média entre o
grau obtido na VS e a média dos dois bimestres igual ou superior a 6,0 (seis).

CALENDÁRIO ESCOLAR

As atividades do ensino de graduação do Centro Universitário são


programadas de acordo com o Calendário Escolar, definido no início de
cada semestre. O calendário estabelece as datas das matrículas e seu
trancamento, de início e término do período letivo, dos períodos de
provas e divulgação de resultados e outras atividades acadêmicas.

9
BOLSAS DE ESTUDO

O Centro Universitário oferece várias modalidades de bolsas de estudo


aos estudantes. Os pedidos devem ser encaminhados por requerimento
próprio nas datas indicadas no Calendário Escolar. Além disso, os alunos
formados em qualquer um dos cursos do nosso Centro Universitário têm
direito a um desconto de 15% em nossos programas de pós-graduação
lato-sensu, MBA ou de extensão.

10
ESCOLA DE CIÊNCIAS EXATAS E
DA COMPUTAÇÃO
DIREÇÃO

RICARDO DRUMMOND
Mestre em Engenharia Nuclear – IME-RJ
Doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação COPPE/UFRJ

ATOS LEGAIS

Reconhecimento
Portaria Nº 406 de 29/09/1982
Portaria Nº 999 de 01/10/1996
Portaria Nº 128 de 12/02/1998

11
APRESENTAÇÃO
Diante do grande desafio de nos integrarmos ao mercado de trabalho em
uma época caracterizada por impositivas necessidades de mudanças criadas
pelo mercado globalizado, ressaltamos a importância de termos sempre
em mente que a visão positiva do futuro é forte fator de motivação para
a realização e o sucesso.

É importante conscientizá-lo, diante de sua escolha pelo Centro


Universitário da Cidade, que nosso corpo docente é formado por profissionais
experientes e dedicados à formação de novos talentos, com competência
reconhecida e atestada por sólida formação acadêmica e ativa atuação no
mercado de trabalho.

Os laboratórios de informática de nossa Instituição estão equipados com


o que há de mais moderno em termos de tecnologia, constituindo-se
numa das melhores infra-estruturas laboratoriais para o ensino de
informática na cidade do Rio de Janeiro.

O Curso Superior de Tecnologia em Informática do Centro Universitário


da Cidade orienta-se, fundamentalmente, por uma moderna filosofia de
trabalho, que envolve uma permanente atualização de seus conteúdos, de
forma a se manter constantemente sintonizado com as reais tendências
mercadológicas, e o assumido e praticado compromisso com a qualidade,
presente em todos os aspectos. O desenvolvimento de habilidades
empreendedoras e o fortalecimento das relações profissionais éticas e
contemporâneas são também valores desenvolvidos e compartilhados de
uma forma geral.

Dentro deste contexto, e no instante em que você inicia seus estudos no


Curso Superior de Tecnologia em Informática do Centro Universitário
da Cidade, gostaria de participar nosso compromisso com o paradigma
do entusiasmo, parabenizando-o, tanto pela iniciativa de buscar sua
formação profissional em uma das áreas mais promissoras e essenciais no
mundo moderno, quanto pela honra de nos dignificar com sua escolha
como Instituição de Ensino.
12
INTRODUÇÃO
Há pouco mais de cem anos, no final do século XIX, a Revolução
Industrial atingia seu auge e provocava profundas mudanças na organização
e costumes da sociedade ocidental. Cinqüenta anos mais tarde, o surgimento
do primeiro computador digital dava início a uma das mais fantásticas e
vertiginosas revoluções tecnológicas de que o mundo já teve notícia
- a Revolução da Informática.

Sem dúvida alguma, o principal agente dessa revolução é o computador,


essa máquina fabulosa que desde seu surgimento vem transformando o
modo como tratamos e manipulamos informações. Exemplo disso é o
casamento da tecnologia computacional com as telecomunicações, cuja
combinação é tão poderosa que seus desdobramentos podem ser
comparados aos efeitos causados pela invenção da imprensa, durante o
século XV. Da mesma forma como a prensa criada por Gutenberg
permitiu a democratização do conhecimento, retirando os livros das
bibliotecas eclesiásticas e os colocando à disposição do público, a união
dessas tecnologias propiciou a disseminação do conhecimento numa
escala nunca antes imaginada.

Essa disseminação do conhecimento pode ser constatada com a Internet,


essa imensa teia digital formada por aproximadamente dezenas de
milhares de redes de computadores, interligando vários milhões de
equipamentos, em mais de uma centena de países, com um número de
usuários na ordem de dezenas de milhões. Através das facilidades
oferecidas por essa gigantesca rede de comunicação de dados, milhares
de páginas de texto podem ser transmitidas, em questão de segundos, a
qualquer parte do mundo, numa velocidade maior do que a de uma
ligação telefônica ou de uma simples transmissão de fax. Por meio dela,
qualquer usuário pode enviar e receber mensagens pelo correio eletrônico,
responder a consultas sobre temas de sua especialização, manter-se
informado a respeito de novas tecnologias, debater as mais diversas
questões de seu interesse e ter acesso instantâneo a uma grande gama de
informações em tempo real.
13
Através dessa revolução, o futuro se tornou presente, confundindo-se com a
própria realidade e confundindo os autores de ficção científica que já não dispõem
de parâmetros para imaginar o futuro distante. Nada mais é impossível: o
imaginável e o inimaginável. Tudo agora está ao alcance do homem, que
aprendeu a materializar sua alta capacidade de raciocínio abstrato em complicados
processos de engenharia que combinam as diversas possibilidades que a moderna
tecnologia oferece. Essa mesma tecnologia que nos coloca num contexto
onde o acesso à informação é quase infinito e onde o sucesso de cada indivíduo
depende fundamentalmente de sua capacidade de processar essas
informações.

Esta é a realidade que estabelece o modelo do que podemos visualizar daqui


por diante. Como em todo processo de mudança, esse cenário é repleto de
riscos e oportunidades. Da mesma forma como podemos mergulhar numa
grande guerra nas estrelas, ou mesmo vir a ser oprimidos por um Estado
Global, capaz de controlar tudo e a todos através de suas máquinas
inteligentes, podemos também alcançar um nível de vida mais agradável,
com mais tempo para o lazer, em que nossas necessidades básicas sejam
atendidas por um exército de robôs, especialmente treinados para executar
tarefas nas quais o homem possa ser substituído.

O sentido do Norte depende apenas do grau de sofisticação que estamos


dispostos a atingir, isto é, do nível de esclarecimento que a opinião pública
está disposta a receber. Uma sociedade consciente e bem informada
aprende rapidamente a explorar e controlar qualquer tecnologia, por
mais sofisticada que seja. Uma sociedade reacionária, por sua vez, que
resista a se envolver com o fruto de novos conhecimentos, tende
naturalmente a tornar-se uma presa fácil daqueles que dominam esses
conhecimentos.

Nesse contexto, o ensino de computação assume um papel de grande


importância social, devendo formar profissionais que, além de uma boa
base técnico-científica, possuam a capacidade de refletir, analisar, discernir
e influir sobre as mais diversas questões do mundo contemporâneo, em
particular àquelas relacionadas com as implicações da tecnologia
14
computacional na sociedade. Afinal, a informática tornou-se uma realidade
concreta e irreversível, cujo estágio tecnológico impõe uma presença que
já não pode ser ignorada pela sociedade.

15
OBJETIVOS
O Curso Superior de Tecnologia em Informática do Centro Universitário
da Cidade é voltado para a formação de profissionais para o mercado
corporativo. Nesse aspecto, ele enfatiza a formação de profissionais que
possam atuar como analistas e projetistas de sistemas, administradores de
dados e administradores de redes. Assim sendo, sua grade curricular está
centrada num conjunto de disciplinas que provê a base técnico-científica
necessária à execução das atividades pertinentes.

Além disso, seu currículo reflete a preocupação de formar profissionais


com uma sólida base social e humanística, capazes de se integrarem e
adaptarem espontaneamente ao complexo ambiente das organizações
contemporâneas.

De forma complementar, o Curso também pretende estimular a imaginação


e a criatividade de seus alunos, procurando exercitar seu raciocínio lógico
e analítico, inspirar sua capacidade de realizacão profissional e desenvolver
suas habilidades de expressão oral e escrita. O propósito básico é ensiná-los
a estudar e aprender por si mesmos, equipando-os com uma bagagem de
conhecimento capaz de levá-los ao auto-desenvolvimento de suas
potencialidades.

São, portanto, objetivos do curso:

• promover o estudo dos diversos aspectos relacionados à análise, projeto


e desenvolvimento dos modernos sistemas de informação, base de dados
e redes de computadores;
• formar profissionais de informática fluentes na tecnologia associada ao
desenvolvimento e utilização de sistemas e com uma sólida base social e
humanística;
• oferecer uma alternativa mais ágil para atender a demanda de profissionais
de informática para o mercado de trabalho.

16
CARREIRA
O tecnólogo formado pelo Centro Universitário da Cidade, além de estar
sintonizado com a moderna tecnologia computacional, deverá possuir
também conhecimento abrangente sobre todos os processos admistrativos,
com capacidade de:

• analisar a conveniência e a possibilidade da aplicação da tecnologia


computacional no contexto das organizações, estimando custos e assessorando
na definição dos recursos de softwares e hardwares necessários à sua
implementação;

• analisar rotinas de fluxos de informações e propor alternativas para sua


racionalização;

• conceber e projetar sistemas de tratamento de informações, definindo


sua estrutura, garantindo segurança e privacidade de dados, e estabelecendo
padrões de desempenho e qualidade do produto final;

• conceber, desenvolver, implementar e documentar programas


computacionais;

• modelar, projetar e implementar bancos de dados e suas aplicações; e

• modelar, projetar, implementar e administrar redes de computadores.

17
METODOLOGIA DE ENSINO
Visando atingir os objetivos propostos com o Curso para a formação do
profissional de Informática, e considerando os diversos métodos de se
encorajar o desenvolvimento intelectual das pessoas, de forma a desenvolver
o raciocínio lógico e analítico do aluno e o exercício de sua capacidade de
expressão, várias são as técnicas e metodologias de ensino utilizadas no
Curso, a saber:

• aulas expositivas, com uso de recursos audio-visuais (vídeos, data-show);

• seminários e palestras, com convidados especiais, atuantes no mercado;

• aulas práticas em laboratórios, presentes em todas as disciplinas técnicas;

• trabalhos em grupos, visando desenvolver a habilidade de trabalho em


equipe;

• trabalhos individuais para permitir uma investigação detalhada sobre um


tema específico, através de pesquisa bibliográfica e/ou aplicada;

• participação em projetos acadêmicos de aplicabilidade real, com vistas a


sua preparação para o mercado;

• participação em programas de certificação profissional em Informática,


formando especialistas em integração e desenvolvimento de sistemas e
tecnologias, incluindo Internet e Intranet.

Paralelamente, o estímulo ao aprimoramento do corpo docente é


compromisso institucional que visa garantir o melhor desempenho
pedagógico no desenvolvimento do Curso. Para isto, incentiva-se a participação
dos professores em cursos "Stricto sensu" e "Lato sensu", bem como em
congressos e eventos técnico-científicos.

Adicionalmente, o Centro Universitário da Cidade possui convênio com a

18
Microsoft para que seus alunos e professores possam cursar, a título de
extensão, os cursos que preparam o profissional para a Certificação
Microsoft, tão bem difundida e aceita no mercado de trabalho.

Outro diferencial introduzido no projeto pedagógico do Curso constitui-se


no empreendedorismo que é amplamente difundido na formação do
futuro profissional, através de palestras específicas e disciplinas de tópicos
avançados, de forma que o aluno desperte todo o seu potencial empreendedor.

19
CURRÍCULO
O currículo pleno do Curso de Tecnologia em Informática foi elaborado
em consonância com os parâmetros estabelecidos pelo Conselho Federal
de Educação, e em perfeita sintonia com as necessidades de mercado.
Possui uma carga horária total de 2040 hs, distribuídas em 1880 horas
para disciplinas obrigatórias e 200 horas para disciplinas eletivas.

Sua grade curricular está dividida em três segmentos, no que se refere ao


grau de aprofundamento dos conhecimentos. Durante o primeiro ano,
os alunos são introduzidos aos fundamentos básicos da tecnologia dos
modernos sistemas computacionais, bem como aos conhecimentos gerais
e humanísticos necessários à melhor formação profissional. Em um
segundo segmento de curso, aprendem os principais métodos de análise
e projeto de softwares, incluindo técnicas de modelagem e administração
de banco de dados. Ainda nesta etapa, aprofunda-se os conhecimentos
matemáticos necessários. Em última etapa, desenvolve-se a profissionalização
global do aluno, através de disciplinas teóricas complementares, e de
disciplinas que envolvem aspectos práticos reais, em consonância com o
verdadeiro exercício profissional.

No que se refere às áreas de formação, a grade curricular contempla


disciplinas relacionadas aos seguintes segmentos de formação profissional:
análise de sistemas, projeto de banco de dados, redes de computadores e
programação.

Segue a grade do Curso e as respectivas ementas com bibliografia.

20
1º Período
DISCIPLINA HA CR
Administração I 40 02
Algorítmos Computacionais 120 06
Comunicação Oral e Escrita I 40 02
Introdução à Informática 40 02
InglêsTécnico I 40 02
Matemática para Computação I 80 04
TOTAL 360 18

2º Período
DISCIPLINA HA CR
Princípios Gerais de Cidadania I 40 02
Economia e Finanças 40 02
Arquitetura de Computadores 80 04
Estrutura de Dados I 80 04
Administração II 80 04
TOTAL 320 16

3º Período
DISCIPLINA HA CR
Linguagens de Programação I 80 04
Matemática para Computação II 80 04
Sistemas Operacionais I 80 04
Análise e Projeto de Aplicações I 80 04
Métodos e Processos Administrativos 40 02
TOTAL 360 18

21
4º Período

DISCIPLINA HA CR
Linguagens de Programação II 80 04
Matemática para Computação III 40 02
Projeto de Banco de Dados I 80 04
Redes de Comunicação de Dados I 80 04
Análise e Projeto de Aplicações II 80 04
TOTAL 360 18

5º Período

DISCIPLINA HA CR
Linguagens de Programação III 80 04
Estatística 40 02
Projeto de Banco de Dados II 80 04
Redes de Comunicação de Dados II 80 04
Análise e Projeto de Aplicações III 80 04
TOTAL 360 18

6º Período
DISCIPLINA HA CR
Linguagens de Programação IV 80 04
Tópicos Avançados em Processamento 40 02
Estágio Supervisionado 80 04
Tópicos Avançados em Programação 80 04
TOTAL 280 14

22
EMENTAS DAS DISCIPLINAS
CONVENÇÃO:

CÓDIGO TÍTULO CR HA

CRÉDITOS

HORAS /AULAS

IN001 ADMINISTRAÇÃO I 2 40
Introdução à teoria geral da administração: histórico e evolução; princípios
gerais de administração; organização de empresas; apresentação e análise
das funções administrativas; o papel e a importância da administração na
informática.

IN002 ALGORÍTMOS COMPUTACIONAIS 6 120


Conceitos básicos de programação. Construção de algoritmos.Comandos
de entrada/saída. Comandos de controle do programa: comandos de
seleção e repetição. Subrotinas: variáveis locais e parâmetros formais;
passagem de parâmetros por valor e por referência. Vetores e Matrizes:
declaração e inicialização; ordenação de vetores (Bubble Sort); Busca em
vetores (seqüencial, binária).

IN003 COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA I 2 40


Organização do pensamento. Expressão oral e escrita. Elaboração de textos
a partir de estruturas gramaticais pertinentes. Adequação e correção
vocabular. A utilização de registros adequados a partir da correta
expressão lingüística. Domínio das várias possibilidades da língua materna.
23
IN004 INTRODUÇÃO À INFORMÁTICA 2 40
Introdução à Ciência da Computação: Conceitos fundamentais.
Unidades de informação. Unidades funcionais de um computador.
Histórico. Introdução à arquitetura de computadores: Memórias. Tipos
de memórias. Unidade central de processamento. Dispositivos de entrada
e saída. Sistemas de numeração: Representação numérica em diversas
bases de numeração. Conversão entre bases. Aritmética binária.
Informação globalizada. Internet. Intranet. HTML. Vírus, worms e cavalos
de tróia. Servidores de informação.

IN005 INGLÊS TÉCNICO I 2 40


Inglês Instrumental com ênfase no desenvolvimento de estratégias de
leitura. Compreensão e interpretação de textos da área de Computação.
Conscientização sobre a organização textual, propósito do texto e público-
leitor. Gramática aplicada ao texto; coesão e coerência. Estratégias para
desenvolvimento e tratamento de vocabulário.

IN006 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO I 4 80


Lógica formal, sentenças, representação simbólica e tautologia;
quantificadores, predicados e validade; lógica proposicional; lógica
dos predicados; demonstração, recursão e análise de algoritmo.

IN007 PRINCÍPIOS GERAIS DE CIDADANIA I 2 40

Cidadania e Estado. Poder Constituinte. Organização do Estado


Brasileiro. Nacionalidade e Cidadania. Direito de Cidadania.
Direito de Sufrágio. Direito e Garantia Individual. Direito à
Liberdade e ao Meio Ambiente. Direito do Consumidor. Direito
da Criança e do Adolecente. Instrumentos judiciais para o exercício
da cidadania.

24
IN008 ECONOMIA E FINANÇAS 2 40
Economia: Evolução do pensamento econômico; economia como
ciência social; fatores de produção; sistema econômico; fluxo circular
de renda; escassez de recursos e necessidades da sociedade. A oferta e
a procura; equilíbrio e elasticidade; custos de produção; A Moeda e
suas Funções; O Sistema Financeiro Nacional; Balanço de pagamentos;
Globalização da economia; Regionalização da economia. Economia
brasileira: ciclo do café, anos trinta, Era Vargas, Governo JK, milagre
brasileiro, crise do petróleo, dívida externa brasileira, planos
econômicos brasileiros. Finanças: Conceitos e generalidades; taxas de
juros simples e compostos; Taxas nominais e efetivas; Valor atual e
valor futuro; série uniforme; planos equivalentes de financiamento; fluxo
de caixa.

IN009 ARQUITETURA DE COMPUTADORES I 4 80

Revisão dos conceitos básicos: A Arquitetura Von Neumann.


Subsistemas de Memória: Classificação e hierarquia dos tipos de
memória. Parâmetros de comparação entre memórias. Diferenças
entre memórias SRAM e DRAM. Memória Principal: Elementos de
uma memória principal. Barramentos de interligação da memória
principal com a UCP. Registrador de Dados e de Endereços da
Memória. Cálculo dos elementos de memória. Memória Cache:
Princípio da localidade de programas. Elementos de projeto de uma
cache: tamanho, mapeamento de blocos da memória principal em
quadros, algoritmo de substituição de quadros, políticas de escrita na
cache. Unidade Central de Processamento: Elementos de um processador.
Funções da UCP. Processo de tradução de programas. Introdução à
linguagem de montagem (assembly): Formato das instruções e formas
de endereçamento. Montadores. O ciclo da instrução: Algoritmo e
mudança dos estados dos registradores da UCP ao longo da execução
da instrução de máquina. Barramentos: Elementos de projeto e tipos
de barramento. Barramentos síncrono e assíncrono. Entrada e Saída
(E/S): Interfaces de E/S. Transmissão serial e paralela. Métodos de
realização de operações de E/S.

25
IN010 ESTRUTURAS DE DADOS I 4 80
Revisão dos conceitos básicos de construção de algoritmos. Tipos de
dados complexos. Entrada e saída em arquivos. Ponteiros. Estruturas
lineares seqüenciais e dinâmicas.Introdução às Árvores Bináriass.

IN011 ADMINISTRAÇÃO II 4 80

Administração sistêmica; análise dos sistemas de informação; projeto


de administração e gerência; plano diretor de informática; o
profissional de informática, gestão pela qualidade e sistemas integrados
de gestão empresarial.

IN013 LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO I 4 80


Conceitos básicos: origens de C. Tipos básicos de dados, e seus
modificadores. Operadores. Entrada e saída pela console: caracteres,
strings e formatada pela console. Comandos de seleção: repetição e
desvio. Funções: forma geral. Passagem de parâmetros por valor e por
referência. Recursividade. Vetores: operações básicas; algoritmos de
busca e ordenação em vetores. Gerência de memória. Registros:
definição e operações. Tabelas. Entrada e saída em arquivos: streams.
Arquivos binários e texto. Operações em arquivos (seqüenciais e
aleatórias).

IN015 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO II 4 80


Funções: definição, classificação, domínio e imagem, gráficos; limites:
conceitos, limite de uma variável, limite de uma função; derivada:
definição, regra geral, interpretação geométrica e cinemática da
função; aplicação da derivada: estudos da variação do sinal, máximos
e mínimos, equações da reta tangente, normal, taxas relacionadas.

26
IN016 SISTEMAS OPERACIONAIS I 4 80

Tipos de sistemas operacionais. Processos concorrentes. Gerenciamento


de processos e processadores. Gerenciamento de memória. Memória virtual.
Gerenciamento de arquivos.

IN017 ANÁLISE E PROJ. DE APLICAÇÕES I 4 80


Revisões estruturadas; modelagem de sistemas administrativos; técnicas
de análise; diagrama de fluxo de dados, dicionário de dados, mini-
especificação; análise essencial: essência de um sistema, encarnação,
anatomia dos sistemas existentes, construção do modelo essencial,
gerenciamento da análise essencial; ferramentas CASE; projeto prático
com apresentação pública.

IN018 MÉTODOS E PROC. ADMINISTRATIVOS 2 40

Conceituação de organização & métodos; estratégias em O&M; avaliação


de processos; normalização; manuais de serviços e de organização;
kaizen e reengenharia.

IN021 MATEMÁTICA PARA COMPUTAÇÃO III 2 40


Matrizes: definição, tipos e álgebra das matrizes; determinante e
matriz inversa: definição, propriedades, processo de resolução;
sistemas de equações lineares: conceitos básicos, processo de resolução
e solução de um sistema; espaço vetorial: vetores no plano e no
espaço, combinação linear; vetores geométricos e de coordenadas:
adição e multiplicação por escalar.

27
IN022 PROJETO DE BANCOS DE DADOS I 4 80
Conceitos Básicos: Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados
(SGBD) – Conceitos e arquitetura. Componentes, ciclo de vida e
evolução dos SGBDs. Modelos de dados: evolução dos modelos de
dados, abordagem relacional, semântica e modelos conceituais.
Modelo Entidade-Relacionamento (MER). Modelo Relacional de
Dados. Dependências funcionais e normalização. Mapeamento de
esquemas E-R para o modelo relacional. Visões. Engenharia reversa:
obtenção do MER a partir do modelo relacional. Linguagens de
Consulta: Álgebra e cálculo relacional. A linguagem de manipulação
de dados (DML) e de definição de dados (DDL) da linguagem de
consulta estruturada (SQL).

IN023 REDES DE COMUNICAÇÃO DE DADOS I 4 80

Conceitos básicos: o que é, para que serve, quando é necessário, como


fazer. Princípios de comunicação digital; topologias, modelos e características
básicas; Elementos ativos: hubs, multiplexadores, roteadores; elementos
passivos: cabeamento, conectores, dutos; serviços ofertados pelas redes:
acesso remoto, correio eletrônico, troca de arquivos; sistemas operacionais
de redes.

IN024 ANÁLISE E PROJ. DE APLICAÇÕES II 4 80


Conceitos básicos para análise e projeto orientado a objetos em
ambiente cliente/servidor; metodologias de análise e projeto orientados
a objetos: identificação e definição de objetos, definição e organização
de classes, metodologias emergentes; qualidade de um bom projeto:
casamento, coesão, fatoração, divisão da decisão; aspectos administrativos
do projeto de sistemas: planejamento, seleção, estimativas de custos e
prazos, orçamento e avaliação, organização de equipes, levantamento
de requisitos, resumo e apresentação da proposta de projeto; projeto
prático com apresentação pública.

28
IN026 ESTATÍSTICA 4 80

Medidas de tendência central; medidas de dispersão; distribuição


de frequência; medidas para dados grupados; espaço amostral e
eventos; permutação, arranjos e combinações; distribuição contínua
e descontínua de probabilidade; amostragem e distribuição de
amostras; regressão, correlação, testes de significância.

IN029 REDES DE COMUNIC. DE DADOS II 4 80


Segurança em redes de computadores; softwares de gerenciamento de
redes; padronização e modelo de referência; camadas de um modelo;
plano de controle; plano de gerenciamento; redes virtuais e
interconexão de LANs e MANs; implantando redes: levantamento de
necessidades e planejamento, orçamento, integração com outras
redes; estudos de casos; projeto (estudo de caso).

IN028 PROJETO DE BANCOS DE DADOS II 4 80


Administração de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados
(SGBD): o administrador de dados e o administrador de banco de
dados. Arquitetura de um SGBD: módulos componentes; classificação
dos SGBDs. Estrutura interna de um Sistema Gerenciador de Banco
de Dados: estruturas de arquivo e de armazenamento. Técnicas de
acesso a dados. Transações. Controle de concorrência. Recuperação
de falhas. Segurança e Integridade. Outros conceitos importantes em
gerência de bancos de dados: processamento de consultas.
Padronização. Níveis de referência de desempenho (benchmarks).
Novas tendências em sistemas gerenciadores de banco de dados.

IN030 ANÁLISE E PROJETO DE APLICAÇÕES III 4 80

Primitivas básicas para projetos de interfaces homem/máquina; identificação,


classificação e caracterização de diferentes tipos de interfaces com o
usuário; princípios básicos: elegância e simplicidade, medidas de
exibição, organização, módulos, imagem e estilo; aplicação de modelos
para desenvolvimento de interfaces; desenvolvimento e implementação
de um projeto de interface.
29
IN045 TÓPICOS AVANÇADOS EM PROGRAMAÇÃO 4 80

Conceitos básicos de programação distribuída; ambiente de desenvolvimento:


linguagem para aplicações distribuídas; primitivas básicas de programação
distribuídas: controle de tarefa, comunicação e sincronização; algoritmos
clássicos de programação distribuída; projeto prático em ambiente
cliente/servidor.

IN048 LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO II 4 80

Conceitos básicos de orientação a eventos; ambiente de desenvolvimento


(linguagens visuais); estrutura de projeto orientado a eventos;
metodologia de programação orientada a eventos; comunicação
entre aplicações; projeto de programação orientado a eventos.

IN049 LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO III 4 80


Conceitos básicos de orientação a objetos; ambiente de desenvolvimento:
(linguagem orientada a objetos); estrutura de projeto orientada a objetos;
conceito de objetos e métodos; classe de objetos; encapsulamento;
herança; polimorfismo; construção de bibliotecas de objetos; projeto
de programação orientado a objetos.

30
IN050 LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO IV 4 80
Conceitos básicos de programação orientada a objetos/eventos em ambiente
cliente/servidor; ambiente de desenvolvimento: (linguagem orientada a
objetos e eventos); estrutura de projetos orientado a objetos/eventos;
projeto prático em ambiente cliente/servidor.

IN051 TÓPICOS AVANÇADOS EM PROC. DE DADOS I 2 40

Tópicos variados, dependentes das tendências tecnológicas do momento.

IN052 ESTÁGIO SUPERVISIONADO 4 80


Desenvolvimento de projeto de fim de curso, sob supervisão de
professor-orientador.

31
INSTALAÇÕES

UNIDADES
BANGU
COLÉGIO JOÃO PAULO I
Av. Ministro Ary Franco, 410 – 21862-000
Tel.: 2401-5942 – Fax.: 2401-6627
E-mail: bangu@UniverCidade.edu

BONSUCESSO
COLÉGIO SANTA MÔNICA
* Av. Brasil, 4929 – 21146-900 - RJ
Telefax: (21) 2560-8644
E-mail: bonsucesso2@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: das 15h às 21h

** Av. dos Democráticos, 1251 -21050-000 - RJ


Telefax: (21) 3682-2000
E-mail: bonsucesso@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: das 18h às 21h.

CAMPO GRANDE
INSTITUTO ANALICE
Rua Viúva Dantas, 386 – 23052-090
Tel.: 3394-2660
E-mail: campogrande@UniverCidade.edu

CACHAMBI
COLÉGIO SANTA MÔNICA
Rua Hermínia, 2 – 20780-230 – RJ
Telefax: (21) 2501-7240
E-mail: cachambi@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: das 18h às 21h.
32
CENTRO
AEROPORTO
Av. General Justo, 171 – 20021-130
Tel.: 2220-1821
E-mail: centro@UniverCidade.edu

FREQUESIA
QUALITY SHOPPING
Avenida Geremário Dantas, 1.400 – Freguesia – 22760-401
Tel.: (21) 2436-7190 – Fax: (21) 2436-7003
E-mail: freguesia@UniverCidade.edu

ILHA
COLÉGIO ÓPERON
Rua Sargento João Lopes, 315 – 21931-420
Est. do Galeão, 872 e 964
Tel.: (21) 3393-9454 – Fax: (21) 2462-3278
E-mail: ilha@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: Manhã – das 8h às 13h e
Noite - das 17h às 20h40

IPANEMA
Av. Epitácio Pessoa, 1664 – 22471-000 – RJ
Tel.: (21) 2525-1000 – Fax:(21) 2521-9018
E-mail: ipanema@UniverCidade.edu

IRAJÁ
COLÉGIO PERCEPÇÃO
Rua Guiraréia, 276 – 21371-420
Tel.: 3351-5047
E-mail: iraja@UniverCidade.edu

33
LAGOA
Rua do Humaitá, 275 – CEP: 22261-000 – RJ
Tel.: (21) 2536-5000 – Fax:(21) 2536-5060
E-mail: lagoa@UniverCidade.edu

MADUREIRA
Av. Ministro Edgard Romero, 807 – 21360-201 – RJ
Tel.: (21) 2482-3555 – Fax:(21) 2482-7385
E-mail: madureira@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: Manhã – das 8h às 13h e
Noite – das 17h às 20h40.

MÉIER
Rua José Bonifácio, 140 – 20770-240 – RJ
Tel.: (21) 3899-3533 – Fax:(21) 3379-4712
E-mail: meier@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento:
Manhã – das 8h às 13h e Noite – das 17h às 20h40.

OLARIA
FACULDADE GAMA E SOUZA
Rua Leopoldina Rego, 502 – 21021-521 – RJ
Tel.: (21) 2564-1168 – Fax:(21) 2560-6884
E-mail: olaria@UniverCidade.edu

PENHA
COLÉGIO MEIRA LIMA
Av. Brás de Pina, 631 – Penha – CEP: 21210-670
Tel.: 2270-2536 / 2280-6095

REALENGO
COLÉGIO SOUZA LIMA
Rua General Sezefredo, 646 – Realengo – 21715-061
Tel.: 3159-2219 – Fax: 3331-0082
E-mail: realengo@UniverCidade.edu
34
RECREIO
Estrada do Rio Morto, 555 – 22783-210 – RJ
Tel.: (21) 2428-1515 – Fax:.: (21) 2428-1007
E-mail: recreio@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: Manhã – das 8h às 12h e
Tarde – das 14h às 17h.

ROCHA MIRANDA
COLEGIO SÃO SEBASTIÃO
Av. dos Italianos, 374 – 21510-100
Tel.: 2458-9939
E-mail: rochamiranda@UniverCidade.edu

SANTA CRUZ
COLÉGIO CUNHA MELLO
Rua Felipe Cardoso, 540, Loja A e Rua Felipe Cardoso, 713 –
23510-000 – RJ (ao lado do Hospital Santa Cruz e em frente ao Colégio
André Vidal de Negreiros)
Telefax.: (21) 3395-0790/3395-2532
E-mail: santacruz@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: de 15h às 21h.

TAQUARA
COLÉGIO SANTA MÔNICA
Rua Padre Ventura, 184 – 22710-260 – Jacarepaguá – RJ
Telefax.: (21) 2445-2001
E-mail: taquara@UniverCidade.edu
Horário de Atendimento: das 18h às 21h.

35
BIBLIOTECAS

APRESENTAÇÃO

Data de 1982 a criação da primeira biblioteca da Faculdade da Cidade,


transformada em Centro Universitário da Cidade, em 1998, por Decreto
Presidencial. A UniverCidade, como é a sua marca, é mantida pela
Sociedade Educacional São Paulo Apóstolo.
Inicialmente contava a Faculdade com uma Unidade, localizada na
Avenida Epitácio Pessoa, Ipanema (onde funcionava o Colégio Brasileiro
de Almeida), sendo, portanto, aquela a primeira biblioteca da UniverCidade.
Mais tarde, foi incorporada à Faculdade uma outra Instituição, a Faculdade
São Paulo Apóstolo, no Méier, criando-se, então a Unidade Méier, também
com uma biblioteca. Em 1995, foram anexadas à Faculdade da Cidade
as Faculdades Reunidas Professor Nuno Lisbôa, havendo, como
conseqüência, a inclusão de mais duas bibliotecas: Madureira e Recreio.
A Unidade Lagoa, na Rua Humaitá, 275, hoje sede da UniverCidade,
iniciou suas atividades em 1995. Convênios permitiram a criação das
Unidades Cachambi, Bonsucesso, Dias da Cruz, Taquara, Nota Dez,
Santa Cruz, Ilha do Governador. Criaram-se, ainda, as Unidades Arquias
Cordeiro I e Arquias Cordeiro II.
A direção das bibliotecas subordinada à Pró-Reitoria de Desenvolvimento
da UniverCidade, está sob a orientação da bibliotecária Maria de Fátima
Pereira Raposo, que se responsabiliza pelo planejamento global das
bibliotecas da UniverCidade que se destinam a atender aos cursos de
nível superior, além das bibliotecas do Colégio da Cidade, também
mantido pela Sociedade Educacional São Paulo Apóstolo.

OBJETIVOS

O Sistema de Bibliotecas e Informação tem como objetivo principal


assegurar uma infra-estrutura de informação aos programas de ensino,
pesquisa e extensão da UniverCidade e apoio pedagógico e cultural ao
Colégio da Cidade.

36
ESTRUTURA

As bibliotecas, funcionando em estrutura integrada, obedecem ao


planejamento e orientação geral de sua direção, no que se refere aos seus
objetivos, às técnicas adotadas e aos serviços ou produtos oferecidos.

Sua estrutura compreende:

Direção Geral
Profª Maria de Fátima Pereira Raposo, Msc
Rua do Humaitá, 275 – 5º andar
Tel.: (21) 2536-5171
fatima@UniverCidade.edu

Análise da Informação
Profª Ida Maria Cardoso de Lima
Rua do Humaitá, 275 – 5º andar
Tel.: (21) 2536-5218
ida@UniverCidade.edu
Bibliotecária Márcia Valéria da Silva
msilva@UniverCidade.edu

Ipanema
Bibliotecária Verônica Mendes Fontes Sodré
Av. Epitácio Pessoa, 1664 – 3º andar
Tel.: (21) 2550-7538 / 2525-1051
vsodre@UniverCidade.edu
Funcionamento: 2ª a 6ª feira, de 7h15 às 21h40.
Área de cobertura: Informática, Comunicação Social,
Dança, Desenho Industrial, Artes Marketing, Turismo, Fotografia,

37
Méier
Bibliotecária Maria Cristina Neves Assumpção
Rua José Bonifácio, 140 - térreo
Tel.: (21) 3899-3533 – ramal 45
cneves@UniverCidade.edu
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h15 às 21h40 e sábados de 8h às 11h45.
Área de cobertura: Administração, Ciências Contábeis, Informática, Letras

Lagoa
Bibliotecária Dulce Campos Seciliano
Rua do Humaitá, 275 – 5º andar
Tel: (21) 2536-5169
dcampos@UniverCidade.br
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 07h15 às 21h.
Área de cobertura: Direito, Economia, Administração,
Marketing, Relações Internacionais

Madureira
Bibliotecária Nancy Canellas Galvão
Av. Ministro Edgard Romero, 807
Tel: (21) 3391-6620 – ramal 150
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h15 às 21h40.
Área de cobertura: Administração, Biologia, Informática, Ciências Contábeis,
Direito, Engenharia, Letras, Pedagogia.

Recreio
Bibliotecária Rosângela Tolentino Teixeira
Estrada do Rio Morto, 555
Tel.: (21) 2428-1844 - ramal 311
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h30 às 17h30.
Área de cobertura: Educação Física, Biologia

38
Cachambi
Bibliotecária Leila Carvalho de Souza
Rua Hermínia, 2
Tel.: (21) 2501-7240 – ramal 2214
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 12h30 às 21h40.
Área de Cobertura: Administração, Direito, Letras, Pedagogia, Informática

Bonsucesso
Bibliotecária Elisete de Sousa Melo
Av. dos Democráticos, 1251
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 12h30 às 21h40.
Área de Cobertura: Administração, Direito, Pedagogia, Informática, Turismo

Dias da Cruz
Bibliotecário Marcos Antonio da Silva
Rua Dias da Cruz, 605
Tel.: (21) 2269-3841
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 13:00 às 21:45 h.
Área de cobertura: Administração, Direito, Marketing

Taquara
Bibliotecária Fabiana Silva da Silva
Rua Padre Ventura, 184
Tel.: (21) 2445-2001 – ramal 238
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h15 às 21h40.
Área de cobertura: Administração, Direito, Letras, Marketing,
Pedagogia, Relações Internacionais, Informática, Turismo

Nota Dez
Bibliotecário Marcos Antonio Silva
Rua Magalhães Couto, 166
Tel.: (21) 2596-1122/2596-1010 – Fax.:2596-2441
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 12h30 às 21h40.
Área de cobertura: Relações Internacionais, Turismo

39
Arquias Cordeiro
Bibliotecária Maria Teresa de Queiroz Thomaz
Rua Arquias Cordeiro, 596
Tel.: (21) 3899-5515
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h15 às 22h.
Área de cobertura: Direito

Santa Cruz
Bibliotecária Maria Aparecida de Oliveira
Rua Felipe Cardoso, 713
Tel: (21) 3395-2532 – ramal 226
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h15 às 21h40.
Área de cobertura: Direito, Pedagogia, Informática

Ilha do Governador
Bibliotecária Vera Labatut Afonso
Rua Sarmento João Lopez, 315
Funcionamento: de 2ª a 6ª feira de 7h15 às 21h40.
Área de Cobertura: Ciências Contábeis, Direito, Marketing, Pedagogia,
Informática

Bibliotecas do Colégio Cidade


Bibliotecária Therezinha Maria Santos da Rocha Callado
Unidade Ipanema, Unidade Ipanema (Júnior), Unidade Meier, Unidade
Madureira, Unidade Recreio

Horários:

Colégio Unidade Ipanema – 11h15 às 17hs;


Colégio Unidade Júnior – 7h15 às 16h40.

ACERVO

O acervo bibliográfico do Sistema de Bibliotecas é composto de livros,


publicações periódicas, monografias de conclusão de curso, CD-Rom,
disquetes, fitas de vídeo, fitas cassete, mapas, slides e discos.
40
O acervo, com aproximadamente l80.000 volumes, encontra-se distribuído,
nas diferentes bibliotecas das unidades. Cerca de 50% das obras constam
de base de dados que permite a recuperação da informação.
Coleções especiais como as bibliotecas particulares dos Juristas Clóvis
Bevilaqua e Vicente Sobrino Porto, parte da coleção de livros do Jornalista
Paulo Francis e do Filólogo Otávio de Brito, a série Brasiliana, acervo
sobre cultura russa e outras coleções especiais, podem ser consultadas na
Biblioteca da Unidade Lagoa.
Além do acervo destinado ao Ensino Superior, encontram-se nas
Unidades Ipanema, Méier, Madureira e Recreio obras destinadas ao Ensino
Fundamental e Médio organizadas nas bibliotecas do Colégio da Cidade.

SERVIÇOS OFERECIDOS

• Consulta a base de dados em CD-ROM


• Consulta a banco de dados jurídicos
• Empréstimo domiciliar
• Empréstimo entre bibliotecas
• Comutação bibliográfica
• Levantamento bibliográfico
• Acesso à internet

USUÁRIOS

Podem-se inscrever nas bibliotecas professores, alunos e funcionários do


Centro Universitário da Cidade ou do Colégio da Cidade, bastando para
isso a apresentação do comprovante de vínculo com a Instituição.
É facultado ao público em geral a consulta ao acervo.

POLÍTICA DE INFORMATIZAÇÃO

Está sendo implementada uma base de dados única para o acervo


de livros do Centro Universitário por meio de registro na base
bibliodata/Calco.
Dentro em breve, será implantado um sistema integrado de gerenciamento de
bibliotecas.

41
PARTICIPAÇÃO EM REDES

Através da Coordenação Geral das Bibliotecas, o Sistema de Bibliotecas


do Centro Universitário da Cidade participa das seguintes redes:

BIBLIODATA/CALCO – Através de contrato de prestação de serviços


com a Fundação Getúlio Vargas, o acervo das bibliotecas do Centro
Universitário da Cidade é incluido na base BIBLIODATA, que forma
um catálogo coletivo de livros das bibliotecas cooperantes.

REDARTE - A Coordenação de Bibliotecas do Centro Universitário da


Cidade participa da REDE DE BIBLIOTECAS E CENTROS DE
INFORMAÇÃO EM ARTE – REDARTE, desde a sua criação, em
1995. O principal objetivo da Rede, coordenada pela FUNARTE, é
colocar à disposição do público em geral e dos pesquisadores de arte, em
particular, todo o universo de informações disponíveis nos vários acervos
documentais de um selecionado grupo de instituições culturais e
educacionais. Abrange, atualmente, instituições públicas e privadas,
incluindo-se também universitárias, sediadas na Cidade do Rio de
Janeiro e Niterói.

PORTCOM – A Coordenação de Bibliotecas do Centro Universitário


da Cidade representa a área de bibliotecas e informação na REDE DE
INFORMAÇÃO EM COMUNICAÇÃO EM LÍNGUA
PORTUGUESA, da INTERCOM (Socieade Brasileira de Estudos
Interdisciplinares da Comunicação).

COMUT – O Sistema de Bibliotecas do Centro Universitário da Cidade


participa do COMUT (Comutação Bibliográfica), como Biblioteca
Solicitante.

COMPARTILHAMENTO Entre bibliotecas das IES do Estado do Rio


de Janeiro – O Sistema de Bibliotecas do Centro Universitário da Cidade
participa do grupo desde a sua criação, em março de 1999. Esse projeto
visa, entre outros objetivos, à promoção do uso dos acervos de suas
bibliotecas, intensificando o intercâmbio do conhecimento científico,
42
t e c n o l ó g i c o e cultural do E s t a d o . A C o o r d e n a d o r i a do
Compartilhamento está, no momento, sob a responsabilidade das
Diretoras das Bibliotecas da Universidade Veiga de Almeida, da
Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Pontifícia Universidade
Católica do Rio de Janeiro, da Universidade Federal Fluminense e da
Biblioteca da Fundação Getúlio Vargas.

43