Você está na página 1de 10

Diferença entre herbívoros e carnívoros

Os herbívoros têm um estômago mais volumoso e mais comprido do que os carnívoros porque comem alimentos de
origem vegetal que necessitam de uma digestão mais demorada.

Sistema digestivo dos ruminantes

O animais ruminantes têm um estômago composto, dividido em 4 compartimentos:

 pança ou bandulho

 barrete

 folhoso

 coalheira

Trajeto dos alimentos no estômago dos animais ruminantes:

1. Os alimentos são engolidos sem serem mastigados e vão para a pança. Os líquidos vão diretamente para o
folhoso. (Boca → Esófago → Pança)

2. Já em descanso, os alimentos vão para o barrete e voltam para a boca para serem mastigados. (Pança →
Barrete → Esófago → Boca)

3. Quando voltam para o estômago os alimentos vão para o folhoso e depois para a coalheira onde sofrem a
ação do suco gástrico. (Boca → Folhoso → Coalheira)

4. Finalmente os alimentos saem do estômago para o intestino para completar a digestão e para os nutrientes
serem absorvidos. (Coalheira → Intestino)
Sistema digestivo das aves granívoras

As aves granívoras alimentam-se de grãos. Para amolecer os grãos estas aves possuem uma dilatação no esófago
chamada papo.

As aves granívoras possuem também um estômago composto, divido em 2 compartimentos:

 proventrículo – com paredes finas.

 moela – com paredes grossas e musculosas onde os alimentos são triturados com a ajuda de grãos de areia
que as aves engolem.

As aves carnívoras possuem uma moela com paredes mais finas e algumas têm um estômago apenas com um
compartimento porque ingerem alimentos de digestão mais fácil.

RELAÇÃO ENTRE RESPIRAÇÃO EXTERNA E RESPIRAÇÃO


CELULAR

Atividades celulares
As células são a unidade fundamental do nosso organismo e em conjunto permitem
as seguintes atividades:
 fabrico de materiais de construção, necessários para o
crescimento e regeneração da matéria do nosso corpo;
 trabalho mecânico, que permite movimentarmo-nos;
 produção de calor, mantém a temperatura do nosso corpo constante.

Para estas atividades as células precisam de energia.

Respiração celular
As células extraem a energia dos nutrientes energéticos, como os glúcidos e lípidos,
através de um processo chamado respiração celular.
Neste processo, o sangue fornece os nutrientes e oxigénio à célula e esta
produz energia e liberta dióxido de carbono, vapor de água e outros
resíduos.

Respiração externa
Como foi possível observar no esquema anterior, para que ocorra a respiração
celular são necessários nutrientes e oxigénio. Os nutrientes entram para a
nossa corrente sanguínea através do sistema digestivo. O oxigénio entra no
sangue através da respiração externa.

A respiração externa consiste na trocas gasosas entre o organismo e o meio.

Como entra o oxigénio no nosso organismo?


Existem trocas gasosas nos pulmões entre o ar que entra e o sangue:
 o oxigénio do ar passa para o sangue
 o dióxido de carbono e o vapor de água resultantes da respiração
celular saem do sangue para o ar
O sangue depois transporta os nutrientes e o oxigénio para todas as células do
organismo para que ocorra a respiração celular.

Inspiração e expiração
Para estas trocas aconteçam, são muitos importantes dois movimentos:
a inspiração e a expiração.
 Através da inspiração, o ar entra para os pulmões, e o oxigénio passa
para o sangue.
 O ar que se encontra nos pulmões recebe o dióxido de carbono e o
vapor de água que são expulsos através da expiração.

Estas trocas gasosas que ocorrem nos pulmões (mais concretamente


nos alvéolos pulmonares) constituem o processo de hematose pulmonar.

Diferenças entre o ar inspirado e o ar expirado


Estas trocas fazem também com que existam diferenças entre o ar inspirado e
o ar expirado:
 o ar inspirado é mais rico em oxigénio
 o ar expirado é mais rico em dióxido de carbono e vapor de água, e
geralmente é mais quente devido à nossa temperatura corporal
costumar estar com uma temperatura superior à da temperatura
ambiente
Relação entre a atividade diária e o gasto energético
Quanto maior for a atividade física maior é o consumo de energia. É
por isso que quando praticamos exercício inspiramos mais vezes para obter mais
oxigénio. Por outro lado, uma pessoa que pratica regularmente exercício físico
precisará também de aumentar consumo de nutrientes energéticos.

Além da atividade física, as necessidades energéticas diárias de cada pessoa


dependem também:
 da idade;
 do sexo;
 do estado de saúde.

O clima também pode influenciar as necessidades energéticas diárias pois quanto


mais frio for o clima, mais energia é gasta para manter a temperatura
corporal.

O que acontece se não forem ingeridas as quantidades


necessárias de nutrientes energéticos?
Se a quantidade de alimentos for:

 inferior às necessidades energéticas. as pessoas emagrecem:


 se for superior às necessidades energéticas, as
pessoas engordam e podem ficar obesas.

SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO

Constituição do sistema respiratório humano


O sistema respiratório humano é constituído pelas vias respiratórias e
pelos pulmões.
Vias respiratórias:
 fossas nasais
 faringe
 laringe
 traqueia
 brônquios
 bronquíolos

Pulmões:
 alvéolos pulmonares

Vias respiratórias
 por onde passa o ar até chegar aos pulmões

Pulmões
 órgãos esponjosos e elásticos, de cor rosada
 são revestidos por uma membrana chamada pleura
 o pulmão esquerdo é menor para dar espaço ao coração, e está
dividido em dois lobos enquanto que o pulmão direito está dividido
em três
 situam-se no tórax (ou cavidade torácica), e estão protegidos
pela caixa torácica, constituída pelo esterno e pelas costelas
Ventilação pulmonar

Movimentos respiratórios
A ventilação pulmonar ocorre em duas fases: inspiração e expiração.

Na inspiração:
 os músculos intercostais contraem e as costelas sobem
 o diafragma contrai e desce
 o volume dos pulmões aumenta e o ar entra

Na expiração:
 os músculos intercostais relaxam e as costelas descem
 o diafragma relaxa e sobe
 o volume dos pulmões diminui e o ar sai

Hematose pulmonar
A ventilação pulmonar permite que exista uma renovação constante do ar nos pulmões
que, como já sabes, é onde ocorrem as trocas gasosas que permitem a entrada de
oxigénio na corrente sanguínea.

Estas trocas gasosas ocorrem mais concretamente nos alvéolos pulmonares e


constituem o processo de hematose pulmonar, em que o sangue recebe
oxigénio e liberta dióxido de carbono e vapor de água.
Os alvéolos pulmonares são pequeníssimos sacos, com paredes muito finas e
irrigados de vasos sanguíneos. Eles têm esta estrutura para permitir essas trocas
gasosas entre o ar alveolar e o sangue.

Cuidados a ter com o sistema respiratório

Doenças relacionadas com o sistema respiratório


 Constipações e gripes
 Infeções respiratórias agudas: laringite, faringite, bronquite…
 Pneumonia
 Enfisema pulmonar
 Cancro do pulmão

Boas práticas para a saúde do sistema respiratório


 Inspirar pelo nariz, para o ar ser aquecido, humedecido e filtrado
 Arejar as habitações, para renovar o ar
 Não fumar, pois o tabaco possui substâncias tóxicas como a nicotina
 Praticar exercício físico, para reforçar os músculos que envolvem o
movimento respiratório
 Evitar mudanças bruscas de temperatura, para evitar doenças
como constipações e gripes
 Evitar locais onde a poluição do ar é muito elevada, para
prevenir infeções respiratórias e outras doenças
«««««««««