Você está na página 1de 7

uFICHA DE AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

6.º ano
Nome do aluno: _____________________________________________ Ano e turma: _______
N.º ______ Data: ___ /___ /___
Avaliação: ______________________________ Tomei conhecimento.
O Professor: ____________________________ O Enc.o de Educ. ______________________

1. Lê, atentamente, o texto e as perguntas.

HISTÓRIA DA BALEIA

“– O melhor é levá-lo para casa – aconselhou o salmonete vermelhete. – Eu já


tinha prevenido a senhora baleia de que o marinheiro era arguto, astuto e resoluto.
E a baleia nadou, nadou, nadou, dando à cauda e às barbatanas, mas sempre com
soluços e muito enjoada. Quando avistou a terra do marinheiro, nadou para a praia, pôs
a boca sobre a areia, abriu-a muito, e disse:
– Cá chegamos à sua terra!
O marinheiro, que era na verdade arguto, astuto e resoluto, tinha durante a
viagem puxado da sua faca de ponta aguda, e cortado as tábuas da jangada em
fasquiazinhas muito estreitas, que ligou muito bem com tiras dos suspensórios (bem lhes
dizia eu que não se esquecessem dos suspensórios!) e fez com elas uma grade que
empurrou, ao sair, contra a garganta da baleia.
E, deixando a grade bem presa na garganta da baleia, saltou para terra e foi ter
com a mãe, com a qual viveu muito contente.
A baleia foi-se embora também muito contente, assim como o salmonete
vermelhete; mas a grade é que nunca mais saiu da garganta da baleia. E por isso é que a
baleia nunca mais pôde comer homens, nem meninos, nem peixes – nem sardinhas nem
tainhas, nem gorazes nem roazes, nem bugios nem safios, nem pescadas nem douradas
–, porque os peixes não podem passar pelas grades da garganta, mas só bichinhos
pequeninos, como, por exemplo, as pulgas-do-mar.
Pouco depois, o marinheiro casou e viveu muito feliz; tinha em casa as calças de
ganga azul e a navalha de ponta aguda; mas não tinha os suspensórios, porque esses
ficaram a atar a grade, muito apertada, que só deixa passar bichinhos pequeninos – como
as pulguinhas-do-mar – na garganta da baleia.”

António Sérgio, Na Terra e no Mar, Sá da Costa.


A – Compreensão do texto
1- Indica o tipo de narrador presente neste texto e justifica.
a) O narrador é presente, porque os verbos estão escritos na terceira pessoa.
b) O narrador é presente, porque é uma personagem da história.
c) O narrador é ausente, porque não é uma personagem da história.
d) O narrador é ausente, porque os verbos estão escritos na primeira pessoa.

1.1- Transcreve uma frase que o comprove. ___________________________


______________________________________________________________________

2- Localiza a ação no espaço. __________________________________________


______________________________________________________________________

3- Identifica as personagens da história. __________________________________


______________________________________________________________________

4- “E a baleia nadou, nadou, nadou...”


4.1- Para onde se dirigia a baleia?
a) A baleia dirigia-se para a praia.
b) A baleia dirigia-se para alto-mar.
c) A baleia dirigia-se para a terra do marinheiro.
d) A baleia dirigia-se para a sua própria casa.

4.2- O que pretendia ela que acontecesse, assim que chegasse ao seu destino?
a) Assim que chegasse ao seu destino, a baleia pretendia que o marinheiro fosse
para casa e tudo corresse bem.
b) Assim que chegasse ao seu destino, a baleia pretendia que o marinheiro não
quisesse ir embora.
c) Assim que chegasse ao seu destino, a baleia pretendia que o marinheiro se
zangasse.
d) Assim que chegasse ao seu destino, a baleia pretendia fugir ao marinheiro.

5- O texto contém algumas repetições, que contribuem para o ritmo do conto.


Refere quais são as duas repetições aí presentes. _______________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
6- “O marinheiro, que era na verdade arguto, astuto e resoluto…”
6.1- O que fez o marinheiro enquanto estava dentro da barriga da baleia? Com que
finalidade? __________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
6.2- Qual o recurso expressivo presente na frase 6?
a) O recurso expressivo presente na frase 6 é a comparação.
b) O recurso expressivo presente na frase 6 é a personificação.
c) O recurso expressivo presente na frase 6 é a metáfora.
d) O recurso expressivo presente na frase 6 é a tripla adjetivação.

7- Identifica os recursos expressivos presentes nas seguintes frases:


a) “E por isso é que a baleia nunca mais pôde comer homens, nem meninos, nem
peixes – nem sardinhas nem tainhas, nem gorazes nem roazes, nem bugios nem safios,
nem pescadas nem douradas”
i) Enumeração ii) Metáfora
iii) Tripla Adjetivação iv) Personificação
b) Durante o regresso a casa, a baleia encontrou um patinho que andava patinhando
na água: “Chape! Chape!”
ii) Enumeração ii) Comparação
iv) Tripla Adjetivação iv) Onomatopeia

8- “Saltou para terra.”


8.1- Com quem foi viver o marinheiro?
a) O marinheiro foi viver com a sua esposa.
b) O marinheiro foi viver com a baleia.
c) O marinheiro foi viver com a sua mãe.
d) O marinheiro foi viver com o seu pai.
8.2- Ele foi feliz durante esse tempo? Justifica a tua resposta, transcrevendo uma
frase do texto. ____________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
8.3- Indica o tipo e a forma da frase 8. Sublinha a opção correta.
Tipo: Declarativo, Imperativo, Interrogativo, Exclamativo.
Forma: Negativa, Afirmativa.
9- “A baleia foi-se embora também muito contente”.
9.1- O que é que a baleia não pôde comer? Por que razão?
a) A baleia não pôde comer homens, meninos, nem peixes grandes, porque não
passavam pelas grades da garganta.
b) A baleia não pôde comer peixes pequeninos, porque ficaria com muita fome.
c) A baleia não pôde comer homens, porque deixaram de nadar por ali.
d) A baleia não pôde comer homens, meninos, nem peixes grandes, porque já não
tinha fome.

9.2- Então, de que se alimentava? _____________________________________


______________________________________________________________________

10- O que aconteceu ao marinheiro? ______________________________________


______________________________________________________________________

11- Carateriza o marinheiro. ___________________________________________


______________________________________________________________________

12- Achas que esta história é possível? Justifica a tua resposta. _________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

13- Analisa sintaticamente a frase: O marinheiro deu à baleia os seus suspensórios.


Sujeito: ________________________________________________________________
Predicado: _____________________________________________________________
Complemento Direto: ___________________________________________________
Complemento Indireto: __________________________________________________

14- Transforma as duas primeiras linhas do texto em discurso indireto, começando


por: O salmonete vermelhete aconselhou que o melhor… __________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
15- Após a leitura das seguintes frases, indica o grau do adjetivo a negrito.
a) A baleia estava muito enjoada.
i) Grau normal
ii) Grau comparativo de superioridade
iii) Grau superlativo absoluto analítico
iv) Grau superlativo relativo de superioridade

b) “[…] tinha durante a viagem puxado da sua faca de ponta aguda”


i) Grau normal
ii) Grau comparativo de superioridade
iii) Grau superlativo absoluto analítico
iv) Grau superlativo relativo de superioridade

16- Completa a frase: Os vocábulos “era/hera”, “ouve/houve” e “coser/cozer” são


palavras _______________, porque… (sublinha o que estiver correcto)
a) Escrevem-se da mesma forma;
b) Não se escrevem da mesma forma;
c) Têm significado diferente;
d) Têm o mesmo significado;
e) Têm a mesma pronúncia;
f) Não têm a mesma pronúncia.

17- Observa atentamente a banda desenhada seguinte.


17.1- Indica o número de tiras, pranchas e vinhetas presentes nesta banda desenhada. __
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

17.2- Existem balões de fala e de pensamento na banda desenhada acima? ___________


______________________________________________________________________

18- Analisa morfologicamente as seguintes palavras: (entre parêntesis está o número


da linha onde essa palavra se encontra no texto)
a) “barbatanas” (3):
i) Nome comum concreto, masculino, plural.
ii) Nome comum concreto, feminino plural.
iii) Nome comum abstracto, feminino, plural
b) “pôs” (5):
i) Verbo “pôr”, no Pretérito Perfeito do Indicativo, na 3.ª pessoa do singular.
ii) Verbo “pôr”, no Pretérito Imperfeito do Indicativo, na 3.ª pessoa do singular.
iii) Verbo “pôr”, no Presente do Indicativo, na 3.ª pessoa do singular.
c) “verdade” (7):
i) Nome comum concreto, feminino plural.
ii) Nome comum abstracto, feminino, plural.
iii) Nome comum abstracto, feminino, singular.
j) “esquecessem” (10):
i) Verbo “esquecer”, no Pretérito Perfeito do Conjuntivo, na 3.ª pessoa do plural.
ii) Verbo “esquecer”, no Futuro do Conjuntivo, na 3.ª pessoa do plural.
iii) Verbo “esquecer”, no Pretérito Imperfeito do Conjuntivo, na 3.ª pessoa do plural.
C – EXPRESSÃO ESCRITA

Num texto de 15 a 20 linhas, escreve um conto tradicional, tendo em conta as


características que aprendemos na aula: tempo e espaço indefinidos, número reduzido de
personagens, mudança de situação, surgimento de obstáculos, resolução de problema e
situação final. Tem em atenção a construção das frases, a organização dos parágrafos, a
pontuação e a ortografia.
1_____________________________________________________________________
2_____________________________________________________________________
3_____________________________________________________________________
4_____________________________________________________________________
5_____________________________________________________________________
6_____________________________________________________________________
7_____________________________________________________________________
8_____________________________________________________________________
9_____________________________________________________________________
10____________________________________________________________________
11____________________________________________________________________
12____________________________________________________________________
13____________________________________________________________________
14____________________________________________________________________
15____________________________________________________________________
16____________________________________________________________________
17____________________________________________________________________
18____________________________________________________________________
19____________________________________________________________________
20____________________________________________________________________

Bom trabalho!!!