Você está na página 1de 4

PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO – Aberto BH

TERMO 4 - ATIVIDADE PREPATÓRIA

PARTICIPANTE: Saulo Arruda de Faria


OFICINA: Análise de Viabilidade Técnica, Política e Sustentabilidade
PROFESSOR(A): Lauro Costa de Castro Luz

OBJETIVOS DA ATIVIDADE PREPARATÓRIA:


➢ Nivelar o participante nos conceitos necessários para o desenvolvimento de uma análise
de viabilidade de projetos, levando em consideração os critérios técnicos, políticos e
também de sustentabilidade.

ORIENTAÇÕES:
A Atividade Preparatória deve ser desenvolvida INDIVIDUALMENTE e publicada no site
(Blackboard) até três dias úteis antes do primeiro dia de aula. Perderá o direito a cursar a
oficina o participante que não publicar a Atividade Preparatória até a data limite.

TAREFA:

É difícil entender por que os textos sobre Estudos de Viabilidade de Projetos omitem,
geralmente, a análise da viabilidade técnica, como se esta fosse implícita e automática. No
entanto, não é possível imaginar um projeto viável economicamente sem ser tecnicamente
viável.

O correto é afirmarmos que, a análise de viabilidade é um método de decisão baseado em


um estudo técnico e financeiro com o objetivo de determinar qual a viabilidade ou sucesso
de um determinado projeto, quer ele seja de investimento, um projeto de reorganização
empresarial, os aspectos relacionados com o lançamento de um novo produto ou mesmo a
antevisão do eventual sucesso num novo mercado. Esta análise e, consequentemente, a sua
conclusão é, muitas vezes, fundamental para a tomada de decisão de um gestor ou
investidor com vista a perspectivar do interesse ou não em realizar um determinado
investimento.

Para que uma análise de viabilidade seja completa não podemos, antes de iniciarmos nossos
projetos, deixarmos de fazer uma análise criteriosa de nossos pontos forte, fracos, nossas
oportunidade e as ameaças que envolvem o desenvolvimento do nosso projeto. Além disso
não podemos ignorar de forma alguma os riscos que são inerentes a ele pois, como será um
serviço/produto único, existirão sempre muitos riscos associados.

• No arquivo anexo “Case iControl” é apresentado um projeto desenvolvido para a


Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, onde foi elaborado uma análise técnica e
financeira para a implantação de 3 alternativas tecnicamente distintas.

|1|
PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO – Aberto BH
TERMO 4 - ATIVIDADE PREPATÓRIA

• Após a leitura dos documentos, faça uma análise SWOT de cada uma das alternativas
apresentadas e ainda uma análise dos riscos inerentes ao projeto, levando em
consideração seus aspectos políticos e de sustentabilidade.
• Caso tenha alguma dificuldade em elaborar estas análises, além das referências
colocadas abaixo, veja os arquivos anexos:
o Como fazer o gerenciamento de riscos em projetos com uma matriz de risco;
o Como fazer uma análise SWOT.
• Para facilitar a elaborações destas análises, encaminho anexo duas planilhas Excel:
o Análise do SWOT;
o Análise de riscos.
• Baseado nas análises feitas por você e na documentação elaborada pela UFPE, redija
uma CONCLUSÃO, indicando qual das alternativas técnicas apresentadas deverá ser
implantada na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE.
• Esta conclusão deverá conter no máximo uma página e, junto deverão ser
encaminhadas as análises realizadas.

FONTES COMPLEMENTARES PARA PESQUISA E ESTUDO:


• Tavares, Mauro C. Gestão Estratégica. ATLAS AS 2008
• KOTLER, Phillip. Administração de Marketing: Análise e Planejamento. ATLAS 2012
• Madureira, O. M. de – Metodologia do Projeto – Planejamento, Execução e
Gerenciamento, Editora Blucher, São Paulo, 2010.
• BASTOS, Marcelo. Análise SWOT (Matriz) – Conceito e Aplicação. http://www.portal-
administracao.com/2014/01/analise-swot-conceito-e-aplicacao.html. Acesso em
29/01/2016
• CASTRO, Claudio H. de. Matriz SWOT (Análise) -
http://www.sobreadministracao.com/matriz-swot-analise-guia-completo/. Acesso em
28/01/2016
• KERZNER, Harold. Gerenciamento de Projetos – Uma abordagem sistêmica para
planejamento, programação e controle. Editora Blucher, São Paulo, 2009

|2|
PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO – Aberto BH
TERMO 4 - ATIVIDADE PREPATÓRIA

CONCLUSÃO
As figuras a seguir mostram o resultado da análise SWOT das alternativas.

Figura 1. Análise SWOT da Alternativa 1.

Figura 2. Análise SWOT da Alternativa 2.

|3|
PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO – Aberto BH
TERMO 4 - ATIVIDADE PREPATÓRIA

Figura 3. Análise SWOT da Alternativa 3.


Analisando os gráficos da análise SWOT das alternativas podemos concluir que a Alternativa
3 é mais viável do que as duas primeiras, pois apresentam mais forças do que fraquezas. As
análises de risco de todas as alternativas ficaram muito semelhantes e mostraram que não
há riscos que pudessem inviabilizar as soluções propostas.

|4|

Interesses relacionados