Você está na página 1de 2

REFERENCIAL TEÓRICO

O Referencial Teórico tem como objetivos desenvolver ideias com base em referências

bibliográficas, visando oembasamento teórico do estudo e elucidar q

uais são os teóricos que já estudaram sobre o assunto e que lhe ajudarão asustentar, embasar

o tema que será desenvolvido.

É necessário que seja feita o que chamamos de revisão da literatura, que éuma

consulta à bibliografia, e serve para: definir os conceitos e base teórica

; situar o pesquisador quanto a outros trabalhospublicados na área;

coletar dados

;

verificar os estágios em que estão os conhecimentos a respeito do tema investigado.

Exemplo de Referencial Teórico

O Interacionismo de Jean Piaget e Lev Vygotsky considera que o conhecimento não está nem

no sujeito nem noobjeto, mas nas interações ocorridas entre os mesmos (SANTAROSA, 2006).

A

aprendizagem e o desenvolvimentoacontecem, então, na medida em que o sujeito age sobre

o

objeto e na medida em que possui estruturaspreviamente construídas ou em processo de

construção. Nessa concepção, o professor oportuniza o acesso àsinformações para que o aluno se aproprie do conhecimento.Silva (2005) e Schlemmer (2005) ressaltam que aspectos comunicacionais estão envolvidos e devem ser considerados para o desenvolvimento pleno das práticas pedagógicas dando ênfase para o diálogo e a colaboraçãoque devem ser estabelecidos para tal. “A comunicação é conatural ao ser humano. Não há sociedade, não hácomunidade, sem comunicação entre os homens. Para agir em comum os seres humanos interagem. Desde que sepode identificar a existência de grupos humanos, na pré-história mais remota, existe comunicação social” (BRAGA,2001, p.14).A internet potencializa a interação na medida em que possibilita novos contatos e construções colaborativas. Osblogs são ferramentas totalmente adequadas a estas práticas podendo possibilitar a formação de comunidades deinteresses e as trocas culturais.

O ambiente virtual de aprendizagem deve favorecer a interatividade entendida como

participaçãocolaborativa, bidirecionalidade e dialógica, e conexão de teias abertas como elos que traçam a trama dasrelações. O informata que programa esse ambiente conta, de inicio, com o fundamento digital, mas paragarantir hipertexto e interatividade terá que ser capaz de construir interfaces favoráveis à criação deconexões, interferências, agregações, multiplicidade, usabilidade e integração de varias linguagens (sons,textos, fotografia, vídeo).

Terá que garantir a possibilidade de produção conjunta do professor e dos alunose aí a liberdade de trocas, associações e significações como autoria e coautoria. (SILVA apud SILVA,2005, p. 199).

Se usados com vistas à educação, os blogs podem promover a troca de idéias e o relacionamento entre os alunos.Sendo publicados, os trabalhos executados pelos alunos são valorizados e alcançam maior projeção. O recurso doscomentários traz um retorno instantâneo e motiva o trabalho do aluno. A possibilidade de incluir links torna o texto emum hipertexto, sendo mais dinâmico e interessante.

O hipertexto ou multimídia interativa adequa-se particularmente aos usos educativos. É bem conhecido opapel fundamental do envolvimento pessoal do aluno no processo de aprendizagem. Quanto maisativamente uma pessoa participar da aquisição de um conhecimento, mais ela irá integrar e reter aquiloque aprender. Ora, a multimídia interativa, graças à sua dimensão reticular ou não linear, favorece umaatitude exploratória, ou mesmo lúdica, face ao material a ser assimilado. É, portanto, um instrumento bemadaptado a uma pedagogia ativa. (LÉVY, 1993, p.40)

Esta atitude lúdica e exploratória, citada por Pierre Lévy, necessita de um espaço propício onde acontecer. Paratanto, os professores precisam oferecer interfaces e ferramentas adequadas e criar ocasião para que os alunospossam ser motivados a realmente fazer uso das multimídias interativas para que sejam alcançados os objetivospedagógicos.Santos

1

citado por Silva (2005) declara que, para que a participação dos agentes seja ativa, é preciso que oAVA/ADA seja aberto à imersão, navegação, exploração e participação do usuário em sua construção, possibilitandocontribuições em seu design e na sua dinâmica curricular. Complementa dizendo que comunicar não é simplesmentetransmitir, mas disponibilizar múltiplas disposições à intervenção do interlocutor. A comunicação só se realizamediante sua participação.Este autor acredita que esteja esgotado o modelo comunicacional que separa emissor e receptor, considera que osmesmos devem ser tratados como coautores. Silva (2005) complementa com alguns atributos que devem estar presentes em sites educacionais tais como: Intertextualidade, conexões com outros sites ou documentos, hipertexto,Intratextualidade, conexões com o mesmo documento, Multivocalidade, variedade de pontos de vista,Navegabilidade, ambiente simples e descomplicado, Mixagem, integração de várias linguagens: sons, texto, imagensdinâmicas e estáticas, gráficos, mapas, Multimídia, integração de vários suportes midiáticos.

1

SOBRENOME DO AUTOR,

Título da Obra

, ano.