Você está na página 1de 29

25

A arte de falar em público

Prefeitura
Municipal de
Curitiba

Instituto
Municipal de
Administração
Pública – IMAP

Série:
Desenvolvimento
de
Competências
Área:
Gestão de
Pessoas

1
2
Beto Richa
Prefeito Municipal

Carlos Homero Giacomini


Presidente

Maria do Carmo A. de Oliveira


Superintendente

Elaboração:
Escola de Administração Pública

Elaine Rossi Ribeiro


Diretora

3
4
MOTIVAÇÃO

Apresentar produtos, discutir propostas, conduzir reuniões com êxito,


exigem, além dos conhecimentos específicos do assunto em questão, habilidades de
se colocar como um comunicador. O domínio dos aspectos que estão envolvidos no
processo de comunicação e de regras básicas do bem falar e de qualidade vocal como
postura, timbre adequado, articulação precisa e linguagem estruturada são diferenciais
importantes que ajudam o falante a “conhecer o seu jeito de falar” e a aximizar
suas habilidades, melhorando ainda mais seu desempenho e atingindo um
padrão de excelência.

No entanto, como a fala é um processo natural, somente quando somos


exigidos de modo profissional é que nos deparamos com a necessidade de
aperfeiçoamento desta habilidade – a fala – que está ao nosso dispor desde sempre,
mas que quase nunca nos dispusemos a pensar no que ela significa na nossa vida
pessoal e profissional, e principalmente, que por meio dela podemos ser bem ou mal
sucedidos.

Nesse sentido, é muito importante o conhecimento do que está em jogo


nos processos de comunicação, pois este é o primeiro passo para podermos nos
conscientizar e reconhecer “de que modo nosso jeito de falar está contribuindo ou não
para o nosso sucesso pessoal e profissional”. O segundo, é poder treinar esta
habilidade de modo a potencializar aquilo que nos faz bons falantes e minimizar ou
transformar aquilo que não nos faz tão bons.

5
OBJETIVOS

1) Identificar as qualidades do bom comunicador;

2) Identificar as qualidades fundamentais de bem falar;

3) Identificar em si as potencialidades e as fraquezas como comunicador;

4) Instrumentalizar-se, por meio de técnicas específicas, com vias a


utilizar a voz de modo saudável, buscando empatia com o interlocutor;

5) Desenvolver um jeito de falar, utilizando recursos técnicos, que lhe tragam


mais segurança e tranqüilidade durante exposições públicas;

6) Aprender a lidar com o stress de falar em público;

7) Adquirir noções básicas de como utilizar os recursos áudios-visuais para a


comunicação em público;

8) Adquirir noções básicas de como falar e se apresentar em público.

6
CARACTERÍSTICAS:

Esta proposta abrange Cinco Módulos teórico-práticos em que informações


sobre comunicação, fala, o jeito de falar e de escutar, como utilizar recursos técnicos e
falar em público serão fornecidas e imediatamente trabalhadas em exercícios
práticos e, posteriormente, treinadas em situações simuladas de apresentação
em público.

Facilitador: Rosana Benine

• Fonoaudióloga-UNIFESP
• Especialista em Distúrbios da Comunicação-PUCPR
• Especialista em Linguagem-CFFa
• Mestre em Lingüística-IEL/UNICAMP
• Doutora em Lingüística-LAEL/PUCSP
• Ex-Professora Titular do Curso de Fonoaudiologia da PUCPR
• Ex-Professora do Curso de Teatro da FTG e da PUCPR
• Fonoaudióloga Clínica
• Assessora em Comunicação Verbal

7
AUTO-AVALIAÇÃO DA COMPETÊNCIA NA
COMUNICAÇÃO (Autor: Dra. Mara Behlau)
Nome: ________________________________________________________________

data: _____/_____/ 2007


1. Você consegue captar e manter a atenção do ouvinte? sim mais ou não não sei
menos
2. Você acha fácil influenciar os outros com sua comunicação? sim mais ou não não sei
menos
3. As pessoas lembram do que você disse? sim mais ou não não sei
menos
4. Os outros deixam você falar sem interrompê-lo? sim mais ou não não sei
menos
5. Você fala claro, sem precisar repetir o que diz (boa dicção)? sim mais ou não não sei
menos
6. Os outros aceitam suas sugestões, críticas ou solicitações? sim mais ou não não sei
menos
7. Ao final do dia sua voz está inteira, ou ela fica cansada e rouca? sim mais ou não não sei
menos
8. Você valoriza e aproveita as oportunidades de comunicação? sim mais ou não não sei
menos
9. Você procura melhorar sua comunicação pessoal? sim mais ou não não sei
menos
10. Você usa a comunicação como parte de seu marketing? sim mais ou não não sei
menos
11. Você assume o que diz? sim mais ou não não sei
menos
12. Você deixa o outro falar sem interrompê-lo? sim mais ou não não sei
menos
13. Você presta atenção na mensagem verbal e não-verbal sim mais ou não não sei
do que é dito (voz, linguagem corporal-gestos)? menos
14. Você focaliza a atenção no interlocutor (ou procura ouvir sim mais ou não não sei
conversas paralelas)? menos
15. Você mantém a atenção no discurso do outro (ou se distrai com sim mais ou não não sei
seus próprios pensamentos)? menos
16. Você responde diretamente ao que lhe é perguntado (sem Sim mais ou não não sei
rodeios)? menos
17. Você mostra interesse genuíno no que está sendo dito, por meio sim mais ou não não sei
do olhar, postura ou sinais de apoio e aprovação? menos
18. Você repete os pontos importantes do que foi dito para se sim mais ou não não sei
certificar que compreendeu bem? menos
19. Você procura memorizar fatos importantes e características do sim mais ou não não sei
interlocutor, além do que foi dito? menos
20. Você recebe bem críticas, sugestões e feedback (opiniões dos sim mais ou não não sei
outros sobre você)? menos

Tipo De Resposta sim Mais ou Não Não Sei


Menos
Pontos

8
Gabarito:

Conte 1ponto para cada resposta e analise os resultados. A resposta SIM


indica um aspecto positivo; MAIS OU MENOS é uma oportunidade para investir; NÃO
é um convite para você modificar urgentemente o tópico em questão e, finalmente,
NÃO SEI requer que você reflita a respeito do que foi questionado. Você deve ter pelo
menos 16 respostas “SIM” para ser classificado como um bom comunicador. As
questões de 1 a 10 exploram sua habilidade de falar, enquanto as questões de 11 a 20
analisam sua habilidade de escutar. Veja em qual modalidade você deve investir para
melhorar sua comunicação.

TESTE DE AUTO IMAGEM VOCAL E DE FALA

1. Analise com um X pelo menos 10 (dez) palavras que estão relacionadas com a
sua voz:
Abafada Charmosa Estridente Irregular
Clara Firme Baixa Tensa
Presa Suave Intensa Fina
Grave Monótona Forte Flexível
Fanhosa Limitada Forçada Relaxada
Colorida Agradável Desagradável Feia
Feminina Masculina Grave Fraca
Agressiva Insegura Cortante Rude
Rouca Pigarrenta Melodiosa Convincente
Instável Alta Desafinada Apertada
Áspera Artificial Arrogante Trêmula
Bonita Boa Adequada Antipática
Ruim Estrangulada Cansativa Cansada
Esganiçada Expressiva Inexpressiva Tímida

2. Analise com um X pelo menos 5 (cinco) palavras que estão relacionadas com o
seu modo de falar em situações de fala interpessoal:

Direto Obscuro Objetivo Prolixo


Claro Confuso Organizado Rebuscado
Personalizado Simples Acadêmico Teatral
Antipático Impessoal Conciso Empático
Desorganizado Planejado Improvisado Seguro
Inseguro Nervoso Focado Entusiasmado

3. Analise com um X pelo menos 5 (cinco) palavras que estão relacionadas com o seu
modo de falar em público:

Enfático Acolhedor Objetivo Prolixo


Claro Confuso Organizado Rebuscado
Personalizado Simples Acadêmico Teatral
Antipático Impessoal Conciso Empático
Desorganizado Planejado Improvisado Seguro
9
Inseguro Nervoso Focado Entusiasmado

TESTE DE SAÚDE VOCAL

Nome: _______________________________________________________________

Analise as afirmações abaixo e assinale com um ‘X’ aquelas que forem verdadeiras
para você e para sua própria voz.

1. Você freqüentemente descobre que está com falta de ar enquanto fala.

2. Você sente cansaço vocal com freqüência.

3. Sua voz pela manhã é diferente do que à noite. ( ) pior ( ) melhor

4. Depois de falar muito sua garganta dói.

5. As pessoas têm dificuldade para ouvi-lo em algumas situações.

6. Sua voz não parece tão boa quanto costumava ser.

7. Sua voz soa como se estivesse em seu nariz.

8. Sua voz passa a impressão de que você está nervoso.

9. Você chega a perder a voz quando está nervoso ou cansado.

10. Você gostaria de mudar a altura de sua voz.

11. Você limpa freqüentemente a garganta.

12. Quando está com alergia ou gripe, você ocasionalmente perde a voz.

13. Sente sua garganta seca e arranhada após falar prolongadamente.

14. Você apresenta episódios de rouquidão ao usar a voz prolongadamente.

15. Sente ardência na garganta após falar prolongadamente

16. Os estranhos, ao telefone, consideram-no mais velho ou mais jovem.

10
17. Ao falar, você não tem a voz que deseja, e tenta de algum modo modificá-la.

18. Sua impressão é que sua voz “não combina” com você.

19. Os estranhos, ao telefone, pensam que você é do sexo oposto.

20. Você raramente presta atenção em sua postura quando fala.

22. Você sente que precisa respirar mais vezes à medida que aumenta o tempo de
fala.

23. Você acredita que sua voz está transmitindo entusiasmo quando ela está forte,
intensa.

11
24. Verifique os sintomas abaixo e assinale aqueles que você costuma sentir:

( ) Nariz trancado

( ) Crise de espirros

( ) Coceira no nariz

( ) Pigarro

( ) Voz rouca pela manhã

( ) Tosse matinal

( ) Tosse noturna

( ) Aperto na garganta

( ) Bola na garganta

( ) Azia após as refeições

( ) Azia noturna

( ) Boca amarga quando acorda

( ) Sede noturna

outros que você julga importante:

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

12
CUIDANDO DA POSTURA CORPORAL AO FALAR

Freqüentemente pode-se perceber o descaso que muitos demonstram


pela sua postura corporal. Tal descompromisso pode prejudicar não apenas a
imagem corporal, deixando o falante totalmente desajustado, mas também o seu
desempenho gestual, comprometendo a harmonia da relação corpo-voz, o que é
bastante prejudicial para o sucesso de uma apresentação em público. Por isso,
lembre-se:

• a postura está intimamente relacionada com a possibilidade de uma boa


fonação, não contraia o abdome;
• ao falar em pé, distribua o peso do corpo igualmente sobre as duas
pernas, mantenha os pés afastados (mais ou menos na largura dos
ombros) e os joelhos “destravados”, encaixando a cintura pélvica.
Demonstre segurança!!!!!
• o pescoço deve estar naturalmente alinhado com a coluna, sem
elevação dos ombros; você não está “encabidado” e nem é a encarnação
de Atlas!!!!
• o queixo e o pescoço devem configurar um ângulo de 90o para que haja
maior liberdade dos movimentos do aparelho vocal;
• se for falar sentado, apóie os dois pés no chão, mantendo um ângulo de
90o com os tornozelos e também com as pernas e os joelhos. A coluna
deve estar apoiada naturalmente na cadeira. “Sente-se sobre os ísquios”.

13
14
CUIDANDO DA SAÚDE VOCAL

Hábitos de saúde vocal são simples de serem seguidos e devem fazer


parte da rotina, principalmente daqueles que usam a voz profissionalmente. Assim,
além de se manter a longevidade vocal e ter uma voz de melhor qualidade,
evita-se a instalação ou a piora de problemas vocais. Fique atendo as dicas abaixo:

• Pessoas afetadas por alergias como rinite, faringite, bronquite, têm


mais probabilidade de desenvolver problemas de voz, por isso, siga
orientações médicas e procure não usar a voz em demasia em períodos
agudos;
• Alimentos leves, verduras e frutas bem mastigadas (especialmente a
maçã) relaxam a musculatura oro-facial, melhorando a articulação e
dando a sensação de leveza;
• O uso de pastilhas, sprays, gengibre, cravo-da-índia, mascaram os
sintomas do esforço vocal, prejudicando ainda mais o estado da mucosa;
• O ato de pigarrear para limpar a garganta é muito agressivo para as
pregas vocais, assim como a tosse. Elimine-os, realizando em seu
lugar uma inspiração profunda e uma deglutição vigorosa;
• Cuide com o uso do ar condicionado, pois ele desidrata o ar e
provoca ressecamento da mucosa do trato vocal, conduzindo a uma
produção vocal com esforço e tensão;
• Beba no mínimo dois litros de água ( em temperatura ambiente) por
dia e mantenha a hidratação durante as sessões, principalmente
mediante ar condicionado ligado. Hidratação é sinônimo de voz mais
harmônica;
• Uma boa voz é clara, com articulação correta, qualidade vocal
agradável, intensidade adequada ao ambiente e principalmente, sem
esforço... então sorria, pois sorrir relaxa a musculatura utilizada para a
fonação;

15
Exercícios para manutenção da saúde vocal e
para preparar a voz para falar em público:

1. Aquecimento vocal

2. Desaquecimento

Exercícios de aquecimento são aqueles que vão colocar o seu aparelho


fonador em condições de desempenhar uma atividade vocal mais intensa com menor
esforço, já os de desaquecimento vocal são exercícios que vão colocar o seu aparelho
fonador num ajuste para fonação normal. Aquecimento e desaquecimento vocal são
os seus melhores aliados e devem ser feitos antes de se falar em público.

Aquecimento:

1. Realize um relaxamento global: bolinha ou movimentando e soltando as


principais articulações- artelhos, tornozelos, joelho, quadril, ombros e
pescoço, buscando soltar a musculatura;

2. Alongue o corpo em movimentos amplos de espreguiçar;

3. Sinta a musculatura do pescoço por meio de movimentos ântero-


posteriores, laterais e circulares, sempre acompanhando a respiração;

4. Sinta a musculatura do ombro por meio de movimentos ântero-posteriores e


de elevação, sempre acompanhando a respiração;

5. Sinta a laringe com movimentos laterais;

6. Realize o exercício do “cangote” ( pescoço e ombro).

• Pescoço: segure as peles e movimente: ↔; ↑; ↓;


• Ombro: segure o músculo e movimente , um lado de cada vez;

7. Coloque a cabeça para traz e alongue os músculos do pescoço;

8. Verifique a melhora;

9. Solte os músculos da face, massageando o rosto, fazendo caretas,


fazendo caretas, abrindo e fechando a boca, fazendo bico e
distendendo os lábios, estalando e passando a língua, em círculos, na
região entre os dentes e os lábios;

10. Agora que está bem molinho, emita sons vibrantes (trrr ou brrrr),
respeitando seu tempo de fonação e sentindo sua respiração nas costelas,
suba o som, desça, suba e desça, emende nas vogais... trr(u ( a .... , é, e, i
, ...u.

16
11. Agora traga o som para a máscara e encontre sua voz “ HUM HUM”
outra vez, “ HUM HUM”, até ela chegar, conte até dez em voz salmodiada,
escute sua melhor voz.....

Boa sorte e bom trabalho para você!!!! Sorria e adentre ao palco!!!!!

17
Desaquecimento:

1. Alongue o corpo em movimentos amplos de espreguiçar;

2. Sinta a musculatura do pescoço por meio de movimentos ântero-


posteriores, laterais e circulares, sempre acompanhando a respiração;

3. Sinta a musculatura do ombro por meio de movimentos ântero-posteriores e


de elevação, sempre acompanhando a respiração;

4. Realize massagem laríngea: movimentos circulares na membrana tireo-


hioídea ( > <), seguidos de massagem vertical descendente do queixo até o
osso esterno, posicionando a cabeça levemente para trás: Alongue!!!

5. Boceje escandalosamente, boceje...

6. Aproveite o bocejo e espreguice ... alongue...

12. Fique um ou dois minutos sem falar e passe a língua em círculos entre os
dentes e os lábios,

13. Agora ouça sua voz, ela deve estar suave, você não está mais falando em

público, portanto fale baixo. Voz forte é boa para platéia, na conversa
normal use voz normal.

14. Faça sons vibrantes: trrrrr ou brrrr em escalas descendentes de altura e de


intensidade.

18
Exercícios de flexibilidade articulatória

1. Treinamento articulatório

Pataca, badaga, fasaxa, vazaja, laralharra

PétéKé, bédéGué, féséxé, vézéjé, lérélhérré

PeteKe, bedeGue, fesexe, vezeje, lerelherre

Pitiki, bidiGui, fisixi, visiji, lirilhirri

Pótócó, bódógó, fósóxó, vózójó, lórólhórró

Eu tagarelo Eu tagarelarei

Tu tagarelas Tu tagarelarás

Ele tagarela Ele tagarelará

Nós tagarelamos Nós tagarelaremos

Um ninho de mafagafas

Tinha seis mafagafinhos

Tinha também magafaças,

Maçagafas, maçafinhos,

mafafagos, magaçafas,

magafinhos.
O peito do pé de Pedro é preto.
Três tigres tristes para
Quem disser que o peito do pé
três pratos de trigo.
de Pedro é preto,
Três pratos de trigo para

19
2. Exercícios para variação de altura

20
3. Exercícios para variação de intensidade:

4. Exercícios para variação de intensidade e altura:

- Fábio! Fábio! Vem cá!

- Atenção! Atenção! ... contagem regressiva:

9,8,7,6,5,4,3,2,1... FOGO!

- Alô...alô estou falando, telefonista...alô ... ALOOO!...

- Ei, você aí! Espere... o delegado quer falar com você... ei!

...vem cá!!!

21
MODULANDO A VOZ

Diferentes qualidades articulatórias

Texto adaptado do poema A bailarina de Cecília Meireles

Esta menina tão pequenina quer ser bailarina

Não conhece nem dó nem ré

Mas sabe ficar na ponta dos pés

Roda, roda, roda com os bracinhos no ar

E não fica tonta nem sai do lugar

Põe no cabelo uma estrela e um véu

E diz que caiu do céu

Texto para treino de: articulação, modulação e


projeção de voz

QUARTA – FEIRA, SEM FALTA, LÁ EM CASA

Alta comédia de Mário Farias Cena adaptada por Julimar Leardini

Alcina conversa com sua irmã Laura, que está em outro compartimento da casa,
pegando um cigarro.

Laurita, o que você está fazendo aí? Já sei! Cigarros, não é?! Você pretende
fumar mais de quatro cigarros hoje? Eu não vou deixar! Mais de quatro
cigarros, não! (fala de modo que Laura possa ouvir) Faz mal Laurita! Isto é um
veneno! Roberto contou domingo lá em casa que um amigo dele, engenheiro da
empresa, rapaz de 38 anos... Está ouvindo Laurita? (silêncio) Laurita, você está
me ouvindo? Não adianta se zangar comigo, mais de quatro cigarros eu não deixo!
Trinta e oito anos, na flor da idade, em cima da cama, morre não morre por causa do
cigarro! ( Pausa. Alcinda funga, sentindo o cheiro de cigarro vindo do outro
compartimento).

22
Passos para uma boa apresentação em público:

Seja você! Sempre.

Prepare-se e pratique.

Agora, ao sucesso!!!!

23
1. Seja você! Sempre!!!!!

• As pessoas querem o seu sucesso!!! Portanto, não tenha medo do seu


público. Ao contrário, acolha-o com o seu olhar e o seu melhor sorriso! Olhe
para as pessoas e lembre-se: sorrir é o melhor jeito de relaxar!
• Aproveite o deslocamento dos “bastidores” até o local de apresentação
para checar sua roupa, para respirar e para olhar para a platéia. Não tenha
pressa, ninguém precisa entrar correndo no “palco”.
• É mais importante você mostrar suas habilidades teóricas e técnicas do
que artísticas, se você é tímido e sério, transforme isto em ponto positivo

para você. É a sua convicção, a sua energia e o seu entusiasmo que serão

lembrados!!!!

• Não precisa contar piadas ou fazer brincadeiras que não combinam com
você, impressione o seu público com a profundidade de seu raciocínio, com
a criatividade de suas idéias e com a coerência entre o quê você fala e o
que você é!!!!
• Utilize os recursos áudio -visuais que você tem domínio técnico e lembre-
se, equipamentos não substituem o discurso. O equipamento pode falhar,
mas isto não deve impedir a sua apresentação.
• Visualize sempre o seu sucesso!!!!

“São as pessoas não as organizações que se comunicam. O

sistema de comunicação de uma organização, reflete uma

variedade de indivíduos com antecedentes, educação,

24
2. Prepare-se.

2.1. Identifique:

• O que você quer dizer?


• Para quem vai dizer?
• Como vai dizer?

2.2. Considere:

• O tipo da mensagem
• O tipo de público
• O local onde falará e seus recursos

2.3. Organize-se:

Planejamento:

Logística:

• Deslocamento até o local


• Como é o local
• Onde você estará e onde a platéia estará
• Equipamentos disponíveis e testagem
• Áudio visual
• Microfone
A palestra:

• O que você quer como resultado?


• Entretenimento? Ação? Informação?
• Ajuste o conteúdo ao resultado

25
• Faça perguntas
• Conte fatos
• Proponha problemas

26
• Utilize o “seu melhor jeito de falar”
• Tonalidade de voz adequada ao texto
• Dicção clara
• Intensidade de acordo com o ambiente e número de
pessoas
• Inspire o público com sua voz e seu jeito de falar
• Ver sugestões em “ para sua voz encantar...”
• Demonstre o seu conhecimento:
• Mostre o seu entusiasmo e comprometimento com o
assunto
• Resuma as idéias principais e certifique-se de que a
platéia as compreendeu
• Utilize material compatível com o assunto e com seu
objetivo: imagens, gráficos, maquetes, para deixar as
• Informações mais concretas
• Estrutura
• Começo: introdução
• Meio: desenvolvimento
• Fim: resumo e conclusão
• Grande Final
• Conceito chave
• Frase motivacional

27
3. Agora, ao sucesso!!!!

• Ensaie sua palestra, medindo o tempo. Considere no mínimo um minuto


para cada slide.
• Lembre-se da postura adequada para falar com seu público: ao falar em pé,
distribua o peso do corpo igualmente sobre as duas pernas,
mantenha os pés afastados (mais ou menos na largura dos ombros)
e os joelhos “destravados”, encaixando a cintura pélvica. Demonstre
segurança!!!!!

“Não se deve relaxar ao falar em público. É uma situação de extrema


responsabilidade”. (Mara Behlau).

Evite vícios de postura:

• Ficar balançando o corpo.


• Apoiar-se num só pé.
• Cruzar os braços.
• Colocar as mãos no bolso ou para trás.
• Dar as costas para a platéia.
• Ficar na frente da tela, bloqueando a visão.
• Não apóie-se sobre os multi-meios.
• A platéia é tua aliada e todos querem aprender com você.

Cuide de sua aparência: “Não seja ingênuo. Você vai ser avaliado pelo seu
modo de vestir”. (Mara Behlau).

• Cuidado com cintos e gravatas apertados.


• Procure não exagerar no salto, lembre-se que você precisa estar
confortável.
• Não deixe os cabelos caindo no rosto, necessitando de
sucessivas jogadas para trás, isto distrai o platéia.
• Cuidado com acessórios barulhentos e volumosos: molhos de chave,
colares, pulseiras, pochetes.

28
PARA SUA VOZ ENCANTAR...

Realize exercícios articulatórios:

1. Leitura com “U” antes das vogais.

2. Falar com um lápis ou dedos entre os dentes arredondando a articulação.

3. Falar, realizando movimentos de mastigação exagerada.

Realize exercícios de ressonância ou de vibração para trazer sua voz para


frente e suavizá-la:

Ressonância Vibração
1.Hum Hum 1. TRRRR.....
2.Hum Hum com mastigação. 2. BRRRR.....
3.Voz salmodiada. 3. TRRRR (modulado, c/ vogais...)
4.Mini Mini Mini hummmm. 4. BRRRR (modulado, c/ vogais...)

Utilize de outros recursos além da intensidade:

1. Varie a altura ( grave e agudo).

2. Varie o ritmo, acelere, lentifique.

3. Faça pausas.

LEMBRETE:

“ Nenhum exercício pode causar desconforto, caso isso ocorra é sinal de que está

sendo realizado de maneira inadequada. Procure sua fonoaudióloga instrutora:

rosana.benine@yahoo.com.br.” Fone: (41) 3336-2270/ 9981-3071

29