Você está na página 1de 3

METODOLOGIAS ATIVAS APLICÁVEIS ÀS DISCIPLINAS DE

ADMINISTRAÇÃO EM CURSOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Hendrik de Sousa Funari

Resumo

A educação tem passado por diversas mudanças. A utilização do método de aulas


expositivas vem aos poucos se tornando obsoletos, levando ao surgimento de métodos
mais dinâmicos, inovadores, que levam a uma maior relação aluno-professor e
proporcionam uma maior iniciativa. O projeto objetiva identificar dentre as
metodologias ativas apresentadas quais melhores se enquadram nas disciplinas de
Administração e relatar modelos de aulas para o curso de Sistemas de Informação.

Palavras-chave: Metodologias Ativas, Aprendizado, Sistemas de Informação.

INTRODUÇÃO

Apesar de novos métodos didáticos estarem ganhando espaço nas salas de aula,
ainda perdura como método-padrão a aprendizagem de caráter passivo, com o professor
sendo o centro do processo de aprendizagem.
O modelo tradicional, também chamado de passivo, é caracterizado pela
transferencia de informação de um professor para os alunos, sendo a troca de experiência
limitada a breves sessões de perguntas e respostas e pouca ou nenhuma interação entre
aluno e professor (Christensen, 1991).
Segundo (ALMEIDA & VALENTE, 2012), os métodos tradicionais, que
privilegiam a transmissão de informações pelos professores, faziam sentido quando o
acesso à informação era difícil. Com a Internet e a divulgação aberta de muitos cursos e
materiais, podemos aprender em qualquer lugar, a qualquer hora e com muitas pessoas
diferentes.
A educação formal está num impasse diante de tantas mudanças na sociedade:
como evoluir para tornar-se relevante e conseguir que todos aprendam de forma
competente a conhecer, a construir seus projetos de vida e a conviver com os demais
(Morán, 2015).
Então, há uma necessidade de os docentes buscarem novos caminhos e novas
metodologias de ensino que foquem no protagonismo dos estudantes, favoreçam a
motivação e promovam a autonomia destes.
Assim, atitudes como oportunizar a escuta aos estudantes, valorizar suas
opiniões, exercitar a empatia, responder aos questionamentos, encorajá-los, dentre
outras, são favorecedoras da motivação, ou seja, a criação de um ambiente favorável à
aprendizagem (BERBEL, 2011).
Com base nessas necessidades que surge o método ativo, um processo que visa
estimular a autoaprendizagem e a curiosidade do estudante para pesquisar, refletir e
analisar possíveis situações para tomada de decisão, sendo o professor apenas o
facilitador desse processo (Berbel, 2011).
Enquanto o método tradicional prioriza a transmissão de informações
pela figura central do docente, no método ativo, os estudantes ocupam o centro do
processo de aprendizagem e o conhecimento é construído de forma colaborativa, entre
aluno e professor.
Atualmente, o método ativo tem sido amplamente divulgado em
universidades estrangeiras e vem construindo diferenciais em instituições brasileiras
que inseriram este referencial em sua organização metodológica (Abreu, 2009).