Você está na página 1de 5

TEMA: A Adoração que Deus Recebe

Texto Base: João 4:23,24

Mas a hora está chegando, e de fato já chegou, em que os verdadeiros


adoradores adorarão o Pai, em espírito e em verdade; pois são esses que o
Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito, e é necessário que os
seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.

 Não é qualquer adoração que Deus recebe

Isaías 59:1 e 2 diz:

Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar;
nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir; mas as vossas
iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos
pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.

 Não é só porque cremos em um Único Deus que nos diferenciamos


diante Dele.

Tiago 2:19 diz:

Crês, tu, na existência de um só Deus? Fazes bem! Até mesmo os demônios


crêem e tremem!

Examinemos a nós mesmo. Deus está recebendo a nossa adoração? Quem


somos nós diante de Deus?

2 Co 13:5a:

Examinai, portanto, a vós mesmos, a fim de verificar se estais realmente na


fé. Provai a vós mesmos.

 Para sabermos se somos verdadeiros adoradores temos que nos auto-


analisar.

ILUSTRAÇÃO

 Ponto 1
 A Ira de Deus – A páscoa não somente mostra o amor de Deus pelo
homem a ponto de morrer por ele, mas antes mostra o tamanho da ira
e indignação de Deus contra o pecado que deve ser julgado e punido.
O pecado é tão cruel que levou a morte o Messias o qual nunca pecou
e era o único capaz de morrer para pagar a nossa dívida.
Salmo 5:4,5: Porque tu, ó Deus, não tens prazer na injustiça, e contigo não
pode habitar o mal. Os arrogantes não são aceitos na Tua presença; odeias
todos os que praticam a iniqüidade.

 Se você brinca com o pecado você brinca com Deus que é santo

Salmo 7:11: Deus é justo Juiz! Deus que demonstra, a cada dia, a Sua
indignação. Caso o homem não se converta, afiará sua espada; pois já
armou o se arco e o aponta, preparou para si armas de morte e produziu
suas flechas flamejantes.

 O salário do pecado é a morte, e Deus odeia a quem ama o pecado.


Sobre você está a mira de Deus.
 Não pense que Deus o poupará por ser bom ou não tão mal assim.

Romanos 11:

Porque, se Deus não poupou os próprios ramos naturais, de igual maneira


não poupará a ti.

 O divórcio de Deus de Israel pela prostituição com o pecado.


 A inércia de Deus pela morte de Cristo. O Juízo de um Deus santo e
Fiel a Sua Palavra.

A Guerra dos Judeus

Os judeus sabiam o motivo da guerra contra ele.

Deuteronômio 28

 Deus não poupou os ramos naturais, poupará a você que vive no


pecado? Você precisa sair da zona da Mira da Ira de Deus.
 Ponto 2
 O povo que louva somente com os lábios – o Senhor só escuta, mas
não ouve.

Isaías 29:13,14:

13 - Eis que assim declara o Eterno: “Visto que este povo se chega junto a
mim apenas com palavras sem atitude, e me honra somente com mover dos
lábios, enquanto seu coração está muito distante da minha pessoa. E a
adoração que me prestam é constituída tão somente de regras e doutrinas
criadas por homens, 14 - o que me resta é continuar a apavorar este povo
com obras maravilhosas e feitos assombrosos, a fim de que o conhecimento
dos seus sábios pereça, e a inteligência dos seus pensadores se
desvaneça!”

 A Advertência de Paulo – Habacuque – a obra maravilhosa

Atos 13:40,41 – Habacuque 1:5:

40 - Cuidai pois que não venha sobre vós o que está dito nos profetas: 41 -
Vede, ó desprezadores, admirai-vos e desaparecei; porque realizo uma obra
em vossos dias, obra em que de modo algum crereis, se alguém vo-la
contar.

 O juízo de Deus vem sobre o povo quando há hipocrisia no meio – a


capa de Acã – morreram 36 soldados.

 O lobo engaiolado e as patas do leão – o leão no circo

 Pelos frutos os conhecereis

Mateus 21:19: Avistando uma figueira à beira da estrada, aproximou-se dela,


porém nada encontrou, a não ser folhas. Então decretou-lhe: “Nunca mais se
produza fruto em ti!” E, no mesmo instante, a figueira ficou completamente
seca.
 A diferença entre fruto e obras
 Não se firme nas obras para a salvação

Mateus 7:22-23: 22 - Muitos dirão a mim naquele dia: ‘Senhor, Senhor! Não
temos nós profetizado em teu nome? Em teu nome não expulsamos
demônios? E, em teu nome, não realizamos muitos milagres?’ 23 - Então
lhes declararei: Nunca os conheci. Afastai-vos da minha presença, vós que
praticais a iniqüidade.

Mateus 7: 16-20: 16 - Pelos seus frutos os conhecereis. É possível alguém


colher uvas de um espinheiro ou figos das ervas daninhas? 17 - Assim
sendo, toda árvore boa produz bons frutos, mas a árvore ruim dá frutos ruins.
18 - A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim produzir bons
frutos. 19 - Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e atirada ao
fogo. 20 - Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

 Quais são os seus frutos? Quem é você diante de Deus? Será que
Deus tem recebido a sua adoração e oração? Ou será que ele somente
lhe escuta, mas não lhe ouve?

 3 Ponto
 Aos nossos olhos é impossível haver uma transformação tão radical na
natureza de um animal. Poderíamos transformar um gato em uma onça
em miniatura ou domesticar uma onça e transformá-la em um gato
gigante, mas isso seria adestramento. Deus não quer nos adestrar,
mas nos transformar.

João 3:3-6: 3 - “Em verdade, em verdade te asseguro que, se alguém não


nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” 4 - Nicodemos questionou-o:
“Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, todavia, entrar pela
segunda vez no ventre de sua mãe e nascer novamente?” 5 - Repreendeu
Jesus: “Em verdade, em verdade te asseguro: quem não nascer da água e
do Espírito não pode entrar no reino de Deus. 6 - O que é nascido da carne é
carne; mas o que nasce do Espírito é espírito.

 Os métodos humanos te adestrarão a um cão manso, mas só o


Espírito de Deus te transformará em ovelha. Cristo morreu para que
para pudéssemos ser transformados pela força do seu poder. O
mesmo poder que operou na ressurreição de Cristo é o mesmo que
nos transforma. Que muda a nossa natureza. E pela fé alcançamos
esta transformação.
Hebreus 4: 14 - Concluindo, tendo em vista que temos um grande
sumo sacerdote que foi capaz de adentrar os céus, Jesus, o Filho de
Deus, mantenhamos com firmeza nossa declaração pública de fé. 15 -
Pois não temos um sumo sacerdote que não seja capaz de
compadecer-se das nossas fraquezas, mas temos o Sacerdote
Supremo que, à nossa semelhança, foi tentado de todas as formas,
porém sem pecado algum. 16 - Portanto, acheguemo-nos com toda a
confiança ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e
encontremos o poder que nos socorre no momento da necessidade.

 Este é o seu momento de necessidade!

Tiago 4:8-10: 8 - Achegai-vos a Deus, e Ele acolherá a todos vós!


Pecadores, limpai as vossas mãos, e vós que tendes a mente dividida pelas
paixões, purificai o coração, 9 - entristecei-vos, arrependei e chorai.
Abandonai o riso fácil e pranteai, trocai a vossa euforia pelo pesar. 10 -
Humilhai-vos na presença do Senhor, e Ele vos exaltará!

 Esta é a boa nova da Páscoa! O mesmo poder operador que


ressuscitou a Cristo é capaz de lhe fazer nova criatura!
 Se houver arrependimento o Sangue de Cristo lhe purificará de todo o
pecado e você deixará de ser um lobo para ser uma ovelha do rebanho
do Deus Eterno!
 Você sairá da zona da Ira de Deus, você será livre da jaula da
religiosidade e poderá viver em integridade, pois será nova criatura!
 E assim o Senhor receberá a sua adoração com amor, lhe escutando e
lhe dando ouvidos!

Interesses relacionados