Você está na página 1de 158

CARTA AOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO PIAUÍ

A Secretaria Estadual da Educação e Cultura do Piauí - SEDUC


apresenta aos profissionais da educação as Diretrizes Curriculares da
Educação Básica da Rede Estadual de Ensino do Piauí, as quais representam
o esforço conjunto dos vários segmentos que compõem as equipes
pedagógicas da Administração Central, das Gerências Regionais de Educação
e das Escolas, tendo em vista o estabelecimento de padrões básicos de
aprendizagem e de ensino.
A definição das Diretrizes Curriculares é uma das ações previstas no
Projeto de Cooperação Técnica MEC–PNUD–SEDUC/PI e representa o início
do processo de reorganização do trabalho pedagógico das escolas e de
melhoria do desempenho escolar dos alunos.
Este documento foi elaborado com base nas políticas educacionais
nacionais e estaduais, nas legislações vigentes, nos fundamentos dos
programas do MEC e nas orientações do processo pedagógico já existente na
Rede Estadual de Ensino, sistematizado num único documento a base
conceitual do processo de ensino-aprendizagem, fundamentos e
procedimentos do método didático, as matrizes com as aprendizagens
esperadas, os conteúdos esperados por disciplina e a sistemática de avaliação
do desempenho escolar.
Neste contexto, as diretrizes aqui evidenciadas estão embasadas nos
princípios de igualdade e equidade, em uma perspectiva de uma prática
docente aberta a novas experiências, a novos modos de compreender, de ser e
se relacionar, respeitando as diferenças e a pluralidade de ideias, diante da
autonomia, eficiência e eficácia escolar.
Almeja-se que as Diretrizes Curriculares possibilitem a reflexão e o
redirecionamento das práticas das escolas por meio do alinhamento das
concepções relacionadas ao processo de ensino e de aprendizagem, requisitos
necessários à (re)elaboração da proposta pedagógica.

Átila Freitas Lira


Secretário de Estado da Educação do Piau
MATRIZES DISCIPLINARES DO ENSINO FUNDAMENTAL

QUADRO DAS DISCIPLINAS POR ANO /SÉRIE


LÍNGUA PORTUGUESA
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

- Utilizar linguagem adequada para caracterizar os Linguagem verbal e não verbal (mímica e Leitura e interpretação de textos verbais
diferentes sons. dramatização). (bilhete, adivinha, fábula, rótulo, lista) e
- Relacionar a entonação dada pela leitura do textos não-verbais (foto, gravura, placa,
professor aos sinais de pontuação utilizados no textos imagéticos etc.).
texto escrito. •Intercâmbio oral que exijam a manifestação
e o acolhimento de opiniões (pontuação e Compreende os textos orais e escritos, nos
- Ouvir e relatar fatos e experiências vivenciados entonação). Condições de produção: autor, leitor, mais diferentes gêneros, atribuindo-lhes
com clareza e sequência lógica. finalidade, suporte, assunto, linguagem, sentidos e posicionando-se criticamente diante
• Temporalidade.
Intencionalidade. deles.
- Representar textos lidos ou ouvidos através de
linguagens variadas. • Causalidade.
Recursos expressivos: ritmo, entonação
(sinais de pontuação).
- Recontar oralmente textos lidos e ouvidos. • Argumentação.
ENSINO FUNDAMENTAL

- Produzir textos orais coletivos ou individuais, Estudo do vocabulário.


mantendo a coerência na sequência lógica dos • Sequência lógica.
fatos. Utiliza adequadamente os conceitos e
Características dos gêneros trabalhados.
1º ANO

-Identificar sons produzidos por diferentes objetos. procedimentos constituídos na prática de


• Relato pessoal. analise linguística, em textos produzidos
Estrutura textual, organização gráfica oralmente e /ou por escrito.
- Ordenar letras de acordo com a sequência do • Recitação de poemas. (título, parágrafos, alinhamento,
alfabeto para utilizar em situações práticas. espaçamentos, etc. ).
• Relato pessoal, opinião, reconta conto.
- Expressar opinião sobre temas vivenciados, com Produção e revisão de textos dos gêneros
clareza, mantendo um ponto de vista ao longo da estudados.
fala. • Recursos expressivos: entonação dada
pela pontuação.
Condições de produção: autor, leitor,
- Narrar histórias lidas ou ouvidas, considerando linguagem, finalidade, assunto,
as características discursivas do texto. • Linha do tempo (autobiografia). intencionalidade.

- Adequar à linguagem as diferentes situações • Textos orais coletivos. Coesão.


comunicativas, observando níveis e padrões de
linguagem (formal, informal, regional etc).
• Níveis e padrões de linguagem. Coerência.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

- Reconhecer a finalidade da leitura dos gêneros textuais


em estudo às suas funções.
Linguagem verbal e não-verbal Leitura e interpretação de textos verbais
- Diferenciar letras de outros símbolos. (mímica e dramatização).
(bilhete, adivinha, fábula, rótulo, lista etc.) e
- Identificar informações relevantes para compreensão de
textos não-verbais (foto, gravura, placa,
textos verbais e textos não-verbais trabalhados.
• Intercâmbio oral que exijam a textos imagéticos etc.)
• Compreende os textos orais e escritos,
-Compreender que o segmento sonoro (sílaba) é manifestação e o acolhimento de
•Condições de produção: autor, leitor, nos mais diferentes gêneros, atribuindo-
representado por uma ou mais letras. opiniões (pontuação e entonação). lhes sentidos e posicionando-se
finalidade, suporte, assunto, linguagem,
- Estabelecer a diferença entre linguagem oral e escrita. • Temporalidade. criticamente diante deles.
Intencionalidade.
-Reconhecer a relação entre imagem (gravuras, • Causalidade.
ilustrações, fotos, pinturas, etc.) e texto verbal na
• Argumentação.
atribuição de sentido. • Recursos expressivos: ritmo, entonação
• Sequência lógica. (sinais de pontuação).
- Reconhecer o próprio nome, o dos colegas e palavras
contextualizadas. • Relato pessoal. • Estudo do vocabulário. • Utiliza adequadamente os conceitos e
- Identificar a ideia central contida em um determinado • Recitação de poemas. • Características dos gêneros trabalhados; procedimentos constituídos na prática de
ENSINO FUNDAMENTAL

parágrafo. análise linguística, em textos produzidos


• Relato pessoal, opinião, reconta, • Características dos gêneros trabalhados; oralmente e /ou por escrito.
- Fazer relação entre fonema (som) e grafema (letra) na conto.
leitura de palavras. • Estrutura textual, organização gráfica
1º ANO

(título, parágrafos, alinhamento,


-Relacionar materiais escritos a seu suporte e suas espaçamentos, etc).
funções específicos. • Recursos expressivos: entonação
dada pela pontuação.
-Perceber que os textos apresentam uma estrutura
peculiar, conforme sua modalidade. • Produção e revisão de textos dos gêneros

- Fazer leitura com fluência, individual e coletiva, de textos • Linha do tempo (autobiografia). estudados.
produzidos pelo próprio aluno e por outros autores.
-Localizar em textos lidos, palavras e expressões • Textos orais coletivos. • Condições de produção: autor, leitor,
solicitadas pelo professor. linguagem, finalidade, assunto.
- Respeitar o ritmo e a entonação dada pelos sinais de
pontuação em leituras individuais e coletivas. • Níveis e padrões de linguagem.
Intencionalidade.
- Reconhecer a unidade temática de textos lidos por eles e
por outros. • Coesão.

- Reconhecer as características dos gêneros textuais. • Coerência.

- Perceber a coesão através da segmentação do texto, e


sinônimos, sinais de pontuação, pronomes.
- Segmentar texto em palavras e palavras em sílabas.
- Identificar princípios, meio e fim de diferentes tipos de
textos lidos.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

- Adequar a fala às diferentes situações comunicativas. Produção de textos orais. Leitura e interpretação de textos verbais
(poema, capa de livro, fábula, lista, convite,
bilhete etc.) e textos não-verbais (ilustração,
- Reconstruir textos lidos. fotografia etc.)

• Conhecimentos prévios sobre os


gêneros em estudo. • Condições de produção: autor, leitor,
- Produzir textos orais a partir de situações de
comunicação verbal e não verbal, contextualizando-os. suporte, linguagem, finalidade, tema. • Lê e compreende os diferentes
gêneros textuais;

- Descrever objetos, imagens, ilustrações. • Sequência lógica. • Características dos gêneros trabalhados.

- Dramatizar experiências vividas e lidas, caracterizando • Estrutura e segmentação do texto.


os personagens e cenas.
• Padrões de linguagem.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Estudo do vocabulário.
- Comentar fatos e ideias de textos lidos. • Produção de textos verbais e não verbais.
•Produz os mais variados tipos de
2º ANO

• Entonação por meio dos sinais de • Escrita e revisão de textos a partir dos
gêneros trabalhados. texto, considerando as
-Ampliar a expressão oral através de depoimentos, pontuação. especificidades das condições de
diálogos, relatos pessoais, debates etc. produção, utilizando recursos
- Ouvir e recontar histórias, estabelecendo as próprios da língua padrão escrita
• Coerência. relativos a paragrafação, pontuação,
sequências temporal e/ou causal.
• Coesão. outros sinais gráficos e
regularidades linguísticas e
• Características textuais dos gêneros ortográficas.
- Trocar informações e manifestar opiniões de forma estudados.
clara e ordenada.
• Segmentação do texto: espaçamento, sinais
de pontuação, parágrafo.
Identificar informações relevantes para a compreensão
de diversos gêneros textuais.

- Reconhecer a relação entre imagem (ilustrações, fotos)


e texto verbal na atribuição de sentido.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

- Fazer relação entre fonema (som) e grafema (letra) na Leitura e interpretação de textos verbais
leitura de palavras contextualizadas. (poema, capa de livro, fábula, lista,
Produção de textos orais; convite, bilhete etc.) e textos não-verbais
- Reconhecer a unidade temática do texto. (ilustração, fotografia etc.)
Lê e compreende diferentes gêneros
textuais;
- Perceber a importância dos elementos de • Condições de produção: autor, leitor,
apresentação/organização gráfica: título, margens, espaço • Conhecimentos prévios sobre os gêneros
em estudo; suporte, linguagem, finalidade, tema;
para demarcar parágrafos, datas, autor etc.

• Características dos gêneros trabalhados;

- Relacionar materiais escritos em diversos suportes às • Sequência lógica;


suas funções específicas. • Estrutura e segmentação do texto;
•Produz os mais variados tipos de
ENSINO FUNDAMENTAL

texto, considerando as
- Respeitar o ritmo e a entonação dada pelos sinais de • Padrões de linguagem; • Estudo do vocabulário. especificidades das condições de
pontuação em leituras individuais e coletivas. produção, utilizando recursos
ANO

próprios da língua padrão escrita


• Produção de textos verbais e não- relativos à paragrafação, pontuação,
outros sinais gráficos e

- Inferir ideias implícitas no texto. verbais;


• Entonação por meio dos sinais de regularidades linguísticas e
pontuação • Escrita e revisão de textos a partir dos ortográficas.
gêneros trabalhados;
- Perceber a relação de dependência entre as palavras do
texto quanto ao número e ao gênero.
• Coerência;
- Perceber o sentido do texto resgatado por palavras e • Coesão;
expressões utilizadas para se referir às que foram citadas
anteriormente (coesão).
• Características textuais dos gêneros
estudados;
- Perceber a relação de dependência.

• Segmentação do texto:
espaçamento,sinais de pontuação,
parágrafo.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Fazer relação entre fonema (som) e grafema (letra) na • Leitura e interpretação de textos verbais
escrita de palavras contextualizadas. (lenda, história em quadrinho, receita,
• Produção de textos orais e escritos; provérbio, regra de jogo etc.) e textos não-
Utilizar a escrita para atender a sua demanda e as verbais.
sugeridas pela escola mesmo apresentando dificuldades
ortográficas. • Ler e compreende diferentes
gêneros textuais.
Revisar seus próprios escritos, considerando a evolução • Conhecimentos prévios sobre os • Condições de produção: autor, leitor,
da aquisição do sistema alfabético de escrita. gêneros textuais em estudo; assunto, linguagem, finalidade, suporte.
Atender a proposta de texto solicitada.
Utilizar o dicionário para tirar dúvidas semânticas e • Características dos gêneros trabalhados.
ortográficas. •Produz os mais variados tipos de
• Sequência lógica; texto, considerando as
Utilizar os principais elementos de organização gráfica:
título, margem, parágrafos, espaçamento, alinhamento • Estrutura e segmentação do texto. especificidades das condições de
ENSINO FUNDAMENTAL

etc. produção, utilizando recursos


próprios da língua padrão escrita
Manter a coerência no sentido geral do texto. • Estudo do vocabulário. relativos a paragrafação, pontuação,
• Padrões de linguagem; outros sinais gráficos e
2º ANO

Segmentar o texto, respeitando os espaços entre as • Produção de textos verbais e não-verbais. regularidades linguísticas e
palavras. ortográficas.
Utilizar a concordância nominal (gênero e número) nas
suas produções. • Entonação por meio dos sinais de •Escrita e revisão de textos, a partir dos
pontuação. gêneros trabalhados.
Produzir textos, usando escrita alfabética.
• Coerência.
• Coesão.
Desenvolver texto, considerando as características do
gênero. • Características textuais do gênero estudado.

• Segmentação do texto: espaçamento, sinais


de pontuação, parágrafo.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

- Adequar a fala às diferentes situações comunicativas. • Produção oral e escrita de textos • Leitura e interpretação de textos verbais
trabalhados. (parlenda, adivinha, trava-língua, piada,
- Comentar fatos e ideias de gêneros trabalhados. poema, bilhete, rótulo, conto etc.) e textos
- Ampliar a expressão oral através dos diálogos, não-verbais.
debates, relatos pessoais, entrevistas e recontos. • Sequência lógica. •Lê diferentes tipos de texto,
selecionando procedimentos
- Ouvir e recontar histórias, estabelecendo as • Características dos gêneros trabalhados. adequados a diferentes objetivos e
sequências temporal e/ou causal. interesses e articulando informações
• Padrões de linguagem.
- Narrar histórias, observando as características do textuais com conhecimentos
gênero (personagem, espaço, tempo) a partir do tema • Fluência, ritmo e entonação. prévios.
proposto. • Conhecimentos prévios sobre os
- Descrever a partir de observações diretas e/ou gêneros textuais em estudo.
indiretas, livres ou dirigidas. • Elementos coesivos (pronome, sinônimo e
advérbio). •Utiliza adequadamente os
- Utilizar entonação e o ritmo nas diversas situações • Modificação de textos. conceitos e procedimentos
ENSINO FUNDAMENTAL

comunicativas. constituídos na prática de análise


• Relação imagem/texto não-verbal. lingüística, em textos produzidos
• Entonação por meio de sinais de oralmente e /ou por escrito.
3º ANO

- Produzir textos orais individual ou coletivamente a partir pontuação.


de tema proposto ou livre. • Escrita e revisão de textos a partir de
gêneros trabalhados.
• Aspectos lingüísticos.
- Dramatizar experiências vividas e lidas, caracterizando
os personagens, as cenas e valorizando a construção do • Condições de produção (autor, leitor,
diálogo. assunto, linguagem, finalidade, suporte).

- Trocar informações e expressar opiniões com clareza e • Coerência textual.


sequência lógica.

• Coesão.

- Recontar histórias ouvidas ou lidas modificando o final.


• Característica do gênero textual trabalhado.

• Segmentação do texto: espaçamento entre


palavras, sinais de pontuação e parágrafo.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

- Identificar informações relevantes para a compreensão • Produção oral e escrita de textos • Leitura e interpretação de textos verbais
dos diversos gêneros trabalhados. trabalhados. (aviso, fábula, carta, poema, conto,
convite, canção etc.) e textos não-verbais.
•Lê diferentes tipos de texto,
selecionando procedimentos
- Relacionar as características textuais do gênero, os • Sequência lógica. adequados a diferentes objetivos e
indicadores de suporte, de organização gráfica e de • Características dos gêneros trabalhados. interesses e articulando informações
autoria ao sentido atribuído ao texto. textuais com conhecimentos
• Padrões de linguagem. prévios.
• Fluência, ritmo e entonação.
- Respeitar o ritmo e a entonação dada pelos sinais de
pontuação em leituras individuais e coletivas. • Conhecimentos prévios sobre os gêneros
textuais em estudo. • Elementos coesivos (pronome, sinônimo
e advérbio).
- Estabelecer relação entre termos de um texto a partir •Utiliza adequadamente os
da repetição e/ou substituição de um termo (pronomes,
ENSINO FUNDAMENTAL

• Modificação de textos. conceitos e procedimentos


sinônimos, advérbio). • Escrita e revisão de textos a partir de constituídos na prática de análise
- Reconhecer a unidade temática do texto. gêneros trabalhados. lingüística, em textos produzidos
• Entonação por meio de sinais de pontuação. oralmente e /ou por escrito.
3º ANO

- Perceber a importância dos elementos de


apresentação/organização gráfica: título, margens, • Condições de produção (autor, leitor,
espaçamento, datas, autor, etc. assunto, linguagem, finalidade, suporte).
• Aspectos lingüísticos.
- Inferir ideias implícitas no texto. • Coerência textual.
- Reconhecer paráfrases adequadas a determinadas • Coesão.
passagens no texto.
- Fazer leitura individual e coletiva de textos,
estabelecendo relação entre informações no texto e • Característica do gênero textual
conhecimento simples do cotidiano. trabalhado.
- Inferir a partir do contexto o sentido de palavras ou
expressões.
Segmentação do texto: espaçamento
entre palavras, sinais de pontuação e
parágrafo.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Utilizar a concordância nominal em gênero • Produção oral e escrita de textos Leitura e interpretação de textos verbais
masculino/feminino) e número (singular/plural) nas suas trabalhados. (lenda, propaganda, regra de jogo, história Lê diferentes tipos de texto,
produções escritas. em quadrinho, receita etc.) e textos não selecionando procedimentos
verbais. adequados a diferentes objetivos e
Utilizar a escrita para atender a sua demanda e as interesses e articulando informações
sugeridas pela escola mesmo apresentando dificuldades • Sequência lógica. • Características dos gêneros trabalhados. textuais com conhecimentos
ortográficas. prévios.
• Fluência, ritmos entonação.
Revisar seus próprios escritos, considerando a evolução • Padrões de linguagem.
da aquisição do sistema alfabético de escrita. • Elementos coesivos (pronome, sinônimo
e advérbio).
Atender a proposta de texto solicitada.
• Conhecimentos prévios sobre os gêneros • Escrita e revisão de textos a partir de
Reconhecer os sinais de pontuação na segmentação de textuais em estudo. gêneros trabalhados.
textos.
• Condições de produção (autor, leitor,
ENSINO FUNDAMENTAL

Fazer concordância verbal quanto à pessoa e tempo nas assunto, linguagem, finalidade, suporte).
suas produções escritas. • Modificação de textos.
• Coerência textual. •Utiliza adequadamente os
Manter a coerência ao escrever os textos, observando a conceitos e procedimentos
• Coesão.
3º ANO

evolução, a não contradição e a não repetição das constituídos na prática de análise


ideias. • Entonação por meio de sinais de pontuação. lingüística, em textos produzidos
• Característica do gênero textual
trabalhado. oralmente e /ou por escrito.

Fazer uso adequado da letra maiúscula. • Aspectos linguísticos.


• Segmentação do texto: espaçamento
entre palavras, sinais de pontuação e
Produzir textos, considerando o destinatário, a finalidade parágrafo.
e as características do gênero.

Produzir textos, usando a escrita alfabética.


I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Expressar opinião clara sobre temas • Leitura e interpretação de textos (fábula,


vivenciados, mantendo um ponto de vista. lenda, história em quadrinhos, receita etc.).

• Conhecimentos prévios sobre os


Expressar opiniões sobre os diferentes gêneros Gêneros: fábula, lenda, história em • Condições de produção: interlocutores Constrói textos, envolvendo os diferentes
textuais (fábula, lenda, história em quadrinhos, quadrinhos, receita etc. (autor/leitor), linguagem, finalidade, gêneros textuais.
reportagem, conto, notícia, anedota, intencionalidade, assunto, características,
propaganda, bula, poema, tabela, manual de suporte.
instrução, canção, agenda etc.), relacionando
imagem e linguagem verbal oral ou escrita na • Expressão com clareza de idéias. • Relação entre imagem e texto verbal.
atribuição de sentido ao texto. • Vocabulário.
• Registro formal e informal da língua. • Coerência textual. •Produz os mais variados tipos de texto,
ENSINO FUNDAMENTAL

Produzir textos orais coletivos, mantendo a considerando as especificidades das


• Produção escrita: fábula, lenda, história em condições de produção, utilizando recursos
coerência e a sequência lógica de idéias. quadrinhos, receita etc. próprios da língua padrão escrita relativos a
Adequar a linguagem a diferentes situações • Adequação da linguagem ao momento paragrafação, pontuação, outros sinais
4º ANO

de fala. - Condições de redução do gênero proposto:


comunicativas, observando níveis e padrões de intencionalidade, assunto, tipo de linguagem, gráficos e regularidades linguísticas e
linguagem (formal, informal, regional). características do gênero, objetivos da ortográficas.
enunciação, suporte.

Relatar fatos divulgados pelos meios de • Estratégias de escrita.


comunicação, considerando a temporalidade e • Emprego de mecanismos de coesão
causalidade. (sinônimos pronomes e advérbios).
• Coerência textual (lógica interna, revolução
Dramatizar histórias (fábulas, lendas, história em do tema, não contradição de ideias).
quadrinhos), considerando os elementos da • Marcas de segmentação em função do
narrativa (orientação, desenvolvimento e gênero (título e subtítulo, paragrafação,
resolução), bem como a adequação da pontuação, acentuação de palavras, domínio
linguagem à situação interlocutiva. ortográfico de palavras mais usuais).
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Identificar informações relevantes para compreensão de • Leitura e interpretação de textos (fábula, lenda,
textos: fábula, lenda, história em quadrinhos, história em quadrinhos, receita etc.).
reportagem, conto, notícia, anedota, propaganda, bula, Conhecimentos prévios sobre os
poema, tabela, manual de instrução, canção, agenda gêneros: fábula, lenda, história em • Condições de produção: interlocutores Lê demonstrando compreensão dos
etc. quadrinhos, receita etc. (autor/leitor), linguagem, finalidade, gêneros textuai.;
intencionalidade, assunto, características, suporte.
Interpretar com base no texto inferindo ideias implícitas
nele. • Relação entre imagem e texto verbal.

Reconhecer a unidade temática do texto. • Vocabulário.


• Expressão com clareza de ideias. •Produz os mais variados tipos de
Relacionar as características textuais do gênero, os • Discurso direto e indireto. texto, considerando as
indicadores de suporte e de autoria ao sentido atribuído especificidades das condições de
• Elementos de coesão presentes nos textos: produção, utilizando recursos
ao texto. sinônimos, pronomes (referentes), advérbios próprios da língua padrão escrita
Identificar elementos presentes em notícias: manchete, • Registro formal e informal da língua. (temporalidade). relativos a paragrafação, pontuação,
legenda, crédito (quem fez a foto) e lide (o que, quem, • Coerência textual. outros sinais gráficos e
onde, como quando, por que). regularidades linguísticas e
• Produção escrita: fábula, lenda, história em ortográficas.
ENSINO FUNDAMENTAL

Perceber no texto narrativo a separação entre o discurso quadrinhos, receita etc.


do narrador e o discurso dos personagens e as marcas •Adequação da linguagem ao
dessa separação. momento de fala. - Condições de produção do gênero proposto:
intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
4º ANO

Utilizar informações oferecidas por um glossário ou características do gênero, objetivos da


verbete de dicionário, para compreensão do sentido de enunciação, suporte.
palavras desconhecidas no texto. • Constrói diversos tipos de textos
• Estratégias de escrita. com base nos aspectos linguísticos..
- Estabelecimento do tema.
Perceber a coesão estabelecida no texto, por meio de
sinônimos, pronomes e advérbios. • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
pronomes e advérbios).
• Coerência textual (lógica interna, revolução do
tema, não contradição de ideias).
Reconhecer a relação entre imagem e texto verbal na
atribuição de sentido ao texto (reportagem, história em
quadrinhos, fábulas e lendas); características, suporte.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS

MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Atender à modalidade de texto solicitada na proposta • Leitura e interpretação de textos (fábula, lenda,
de produção, considerando o destinatário, a finalidade história em quadrinhos, receita etc.).
do texto e as características dos gêneros (fábula, • Conhecimentos prévios sobre os
lenda, história em quadrinhos, reportagem, conto, gêneros: fábula, lenda, história em • Condições de produção: interlocutores (autor/leitor), Infere na leitura textual a partir da
notícia, anedota, propaganda, bula, poema, tabela, quadrinhos, receita etc. linguagem, finalidade, intencionalidade, assunto, compreensão dos gêneros
manual de instrução, canção, agenda etc.). características, suporte. textuais;.
• Relação entre imagem e texto verbal.

Manter a coerência textual na atribuição de título, na • Vocabulário. Constrói variados tipos de texto,
• Expressão com clareza de ideias. considerando as especificidades
continuidade temática e de sentido geral do texto. • Discurso direto e indireto. das condições de produção,
Utilizar os mecanismos de coesão por meio de • Elementos de coesão presentes nos textos: utilizando recursos próprios da
sinônimos, pronomes e advérbios. sinônimos, pronomes (referentes), advérbios língua padrão escrita relativos a
(temporalidade). paragrafação, pontuação, outros
Desenvolver o texto, considerando as características • Registro formal e informal da língua. sinais gráficos e regularidades
do gênero. • Coerência textual. linguísticas e ortográficas.
ENSINO FUNDAMENTAL

Segmentar o texto, utilizando adequadamente a • Produção escrita: fábula, lenda, história em


pontuação de final de frases e interior delas (vírgulas quadrinhos, receita etc.; - Condições de produção do
nas enumerações). • Adequação da linguagem ao momento gênero proposto: intencionalidade, assunto, tipo de Entende os aspectos linguísticos
4º ANO

de fala. linguagem, características do gênero, objetivos da contidos nos diversos tipos de


enunciação, suporte. textos.
Utilizar maiúscula no início de frases, de nomes
próprios e de títulos.
• Estratégias de escrita. Reescreve textos com base em
temas sugeridos nos gêneros
Reescrever textos, buscando autocorreção, utilizando o - Estabelecimento do tema. textuais.
dicionário. - Levantamento de ideias.
- Escrita. Produz textos diversos, conforme
Produz textos escritos a partir de outros lidos, as orientações sugeridas.
- Revisão.
observando as diferentes maneiras de construí-los.
- Reescrita.
Constrói textos ortograficamente
• Marcas de segmentação em função do gênero correto.
Revelar o domínio da ortografia de palavras mais (título e subtítulo, paragrafação, pontuação,
usuais da língua e as que contenham dificuldades acentuação de palavras, domínio ortográfico de
relativas a: o, u, l, lh, nh, z/s, s/ss, gue/gui, que/qui. palavras mais usuais).

Acentuar as palavras mais usuais, obedecendo às


diferenças de tonicidade.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Expressar opinião clara sobre temas vivenciados, • Leitura e interpretação de textos (notícia,
mantendo um ponto de vista. reportagem, fatura diversas, tabela etc.).
• Conhecimentos prévios sobre os
Expressar opiniões sobre os diferentes gêneros gêneros: notícia reportagem fatura • Condições de produção: interlocutores (autor/leitor)
textuais (conto, biografia, capa de livro, verbete de diversas, tabela etc. linguagem, finalidade, intencionalidade, assunto,
dicionário, carta, poema, texto de informação características, suporte. Analisa criticamente os diversos
científica (didático), notícia, reportagem, faturas gêneros e tipologia textual.
diversas, tabelas, história em quadrinhos, • Relação entre imagem e texto verbal.
• Expressão com clareza de ideias.
propaganda etc.), relacionando imagem e linguagem • Vocabulário.
verbal oral ou escrita na atribuição de sentido ao Produz com muita riqueza os mais
texto. • Elementos de coesão presentes nos textos: variados tipos de textos, levando
• Registro formal e informal da língua; sinônimos, pronomes (referentes), advérbios em consideração a tipologia
(causalidade/temporalidade). textual.
Produzir textos orais coletivos, mantendo a
ENSINO FUNDAMENTAL

coerência e a sequencia lógica de ideias. • Coerência textual.

• Adequação da linguagem ao momento. - Condições de produção do gênero proposto: Compreende a leitura e ao mesmo
Recontar diferentes gêneros textuais (conto, intencionalidade, assunto, tipo de linguagem, tempo faz inferências nos
5º ANO

biografia, capa de livro, verbete de dicionário, carta, características do gênero, objetivos da enunciação, diferentes gêneros.
poema, texto de informação científica (didático), suporte.
notícia, reportagem, faturas diversas, tabelas, • Estratégias de escrita.;
história em quadrinhos, propaganda etc.), mantendo Produz textos orais coletivos,
a coerência com o texto original. - Estabelecimento do tema. mantendo a coerência e a
sequência lógica de ideias.
• Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
Relatar fatos divulgados pelos meios de pronomes e advérbios).
comunicação, considerando a temporalidade e
causalidade. • Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
não contradição de ideias). Dramatiza histórias (conto, notícia,
reportagem, história em
quadrinhos, propaganda etc.),
Dramatizar histórias (conto, notícia, reportagem,
• Marcas de segmentação em função do gênero (título considerando os elementos da
história em quadrinhos, propaganda etc.),
e subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de narrativa (orientação,
considerando os elementos da narrativa (orientação,
palavras, domínio ortográfico de palavras mais desenvolvimento e resolução),
desenvolvimento e resolução), bem como a
usuais). bem como a adequação da
adequação da linguagem à situação interlocutiva.
linguagem à situação interlocutiva
textuais disponibilizados.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Leitura e interpretação de textos (notícia,


reportagem, fatura diversas, tabela etc.).
Identificar informações relevantes para compreensão Conhecimentos prévios sobre os
de textos: conto, biografia, capa do livro, verbete de gêneros: verbete de dicionário, carta, • Condições de produção: interlocutores (autor/leitor),
dicionário, carta, texto de informação científica poema, texto de informação científica linguagem, finalidade, intencionalidade, assunto,
(didático), notícia, poema, reportagem, fatura diversas, (didático etc.). características, suporte. Compreende os gêneros e a
história em quadrinhos, propaganda etc. tipologia textual.
• Relação entre imagem e texto verbal.
Interpretar com base no texto, inferindo ideias
implícitas nele. • Expressão com clareza de ideias. • Vocabulário.
• Elementos de coesão presentes nos textos: Produz os mais variados tipos de
Reconhecer a unidade temática do texto. textos, levando em consideração a
sinônimos, pronomes (referentes), advérbios
Relacionar as características textuais do gênero, os • Registro formal e informal da língua. (causalidade/temporalidade). tipologia textual.
indicadores de suporte e de autoria ao sentido
• Coerência textual.
ENSINO FUNDAMENTAL

atribuído ao texto.
Percebe a coesão estabelecida no texto, por meio de • Produção escrita: notícia, reportagem, fatura
sinônimos, pronomes e advérbios. • Adequação da linguagem ao diversas, tabela etc.. Lê e compreende os mais diversos
5º ANO

momento de fala. - Condições de produção do gênero proposto: textos.


Reconhecer a relação entre imagem e texto verbal na
atribuição de sentido ao texto. intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
características do gênero, objetivos da enunciação,
Comparar textos, considerando tema, finalidade, suporte.
linguagem e suporte.
• Aspectos linguísticos. • Estratégias de escrita. Compreende os aspectos
Perceber no texto a separação entre o discurso do linguísticos contidos nos diversos
narrador e o discurso dos personagens, e as marcas - Estabelecimento do tema. gêneros textuais.
dessa separação. - Levantamento de idéias.
Identificar elementos presentes em notícias e • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
reportagens, organizadores do tipo: o quê? quem ? , pronomes e advérbios).
como? quando ?onde ?por que?
• Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
Analisar o efeito de sentido produzido pelo uso de não contradição de ideias).
recursos lingüísticos como rima, aliteração,
onomatopeia, linguagem figurada etc. • Marcas de segmentação em função do gênero (título
e subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
Reconhecer a manutenção/ alteração do sentido em palavras, domínio ortográfico de palavras mais
paráfrases e paródias. usuais).
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Atender à modalidade de texto solicitada na proposta de • Leitura e interpretação de textos (notícia, Produz textos diversos,
produção, considerando o destinatário, finalidade do texto e reportagem, fatura diversas, tabela etc.). considerando a característica de
as características dos gêneros (conto, biografia, capa de • Conhecimentos prévios sobre os gênero.
livro, verbete de dicionário, carta, texto de informação gêneros: conto, biografia, capa de livro, • Condições de produção: interlocutores
científica (didático), notícia, poema, reportagem, fatura etc. (autor/leitor), linguagem, finalidade,
diversas, tabela, história em quadrinhos, propaganda etc.); intencionalidade, assunto, características,
suporte.
Manter a coerência textual na atribuição de título, na Compreende os gêneros e a
continuada de temática e de sentido geral do texto. • Relação entre imagem e texto verbal.
tipologia textual.
• Vocabulário.

Utilizar os mecanismos de coesão por meio de sinônimos, • Elementos de coesão presentes nos textos:
sinônimos, pronomes (referentes), advérbios Produz os mais variados tipos de
pronomes e advérbios. • Expressão com clareza de ideias. textos ,levando em consideração a
(causalidade/temporalidade).
ENSINO FUNDAMENTAL

tipologia textual.
• Coerência textual
Desenvolver o texto, considerando as características do
gênero. • Produção escrita: notícia, reportagem, fatura
5º ANO

diversas, tabela etc.


Segmentar o texto em frases e parágrafos, utilizando Lê e compreende os mais diversos
adequadamente os recursos de pontuação de final de frases • Registro formal e informal da língua. - Condições de produção do gênero proposto:
intencionalidade,assunto, tipo de linguagem, textos.
e no interior delas (letras maiúsculas, ponto final,
exclamação e vírgula). características do gênero, objetivos da
enunciação, suporte.
Reescrever textos, buscando autocorreção, utilizando o
dicionário. • Estratégias de escrita.
Compreende os aspectos
Produzir textos escritos a partir de outros lidos, observando • Adequação da linguagem ao momento - Planejamento. linguísticos contidos nos diversos
as diferentes maneiras de construí-los. de fala. - Estabelecimento do tema. gêneros textuais.
Revelar o domínio da ortografia de palavras mais usuais da - Levantamento de idéias.
língua e as que contenham dificuldades relativas a O/ U /
OU, U/ L, R/RR, G/J, S/Z, X/CH. • Emprego de mecanismos de coesão
(sinônimos pronomes e advérbios).
Acentuar as palavras mais usuais, obedecendo às
diferenças de tonicidade. • Coerência textual (lógica interna, revolução
do tema, não contradição de ideias).
Utilizar, em textos, as regras básicas de concordância
nominal e verbal.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Leitura e interpretação de textos, capa de livro, conto,


relato, poema.
Lê e interpreta com base nos textos
• Condições de produção: interlocutores (autor/leitor), lidos.
Ler expressivamente textos, adequando • Conhecimentos prévios sobre os linguagem, finalidade, intencionalidade, assunto,
entonação, ritmo e expressões faciais e corporais gêneros: capa de livro, conto, relato, características suporte.
na atribuição de sentido. poema.
• Relação entre imagem e texto verbal. Reconhece a unidade temática dos
textos.
• Vocabulário.
Reconstruir oralmente textos lidos ou ouvidos,
considerando as características discursivas do • Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos,
texto fonte. • Expressão com clareza de ideias. pronomes (referentes), advérbios Produz texto, envolvendo diversos
(causalidade/temporalidade). gêneros trabalhados.

• Coerência textual.
Relatar com clareza e sequência lógica, fatos e
experiências vivenciados. • Produção escrita: capa de livro, conto, relato, poema Utiliza os aspectos linguísticos ao
etc. elaborar o texto solicitado.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Registro formal e informal da língua.


- Condições de produção do gênero proposto:
Participar de conversações, expondo idéias e intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
defendendo pontos de vista com objetivos e Produz os mais variados tipos de
características do gênero, objetivos da enunciação,
6º ANO

propósitos definidos. textos, levando em consideração a


suporte; tipologia textual.
• Estratégias de escrita.
Adequar a linguagem na transposição escrita/ fala, • Adequação da linguagem ao momento - Estabelecimento do tema.
reconhecendo expressões faciais e corporais, de fala. Lê e compreende os mais diversos
como manifestação significativa da oralidade. - Levantamento de ideias. textos.

• Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos


pronomes e advérbios). Compreende os aspectos
Compreender textos orais, articulando elementos
linguísticos a outros de natureza não-verbal. • Coerência textual (lógica interna, revolução do tema, linguísticos contidos nos diversos
não contradição de ideias). gêneros textuais.
• Recursos expressivos da fala (gestos,
expressões faciais, ritmo, entonação. • Marcas de segmentação em função do gênero (título e
subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
Identificar marcas discursivas para reconhecer palavras, domínio ortográfico de palavras mais usuais).
intenções, valores e preconceitos veiculados no
discurso
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Explicitar expectativas quanto à forma e ao conteúdo do • Conhecimentos prévios sobre os • Leitura e interpretação de textos: verbete, anúncio Lê e interpreta com base nos
texto em função das características do gênero, do gêneros: capa de livro, conto, textos lidos.
suporte, do autor etc. relato, poema. publicitário (classificados), história em quadrinhos etc.
• Reconhece a unidade temática
• Condições de produção: interlocutores (autor/leitor), dos textos.
linguagem, finalidade, intencionalidade, assunto,
Selecionar procedimentos de leitura em função dos • Expressão com clareza de ideias. características, suporte.
diferentes objetivos e interesses (estudo, formação
pessoal, entretenimento, realização de tarefa) e das • Relação entre imagem e texto verbal. • Produz texto, envolvendo
características do gênero e suporte. diversos gêneros trabalhados.
• Registro formal e informal da • Vocabulário.
língua.
• Elementos de coesão presentes nos textos:
Identificar informações relevantes para a compreensão sinônimos, pronomes (referentes), advérbios Utiliza os aspectos linguísticos ao
de textos. (causalidade/temporalidade). elaborar o texto solicitado.
• Adequação da linguagem ao
• Coerência textual.
ENSINO FUNDAMENTAL

momento de fala.

Interpretar com base no texto, inferindo ideias implícitas • Produção escrita: verbete, anúncio publicitário Produz os mais variados tipos de
nele. (classificados), história em quadrinhos etc. textos, levando em consideração a
• Recursos expressivos da fala
6º ANO

tipologia textual.
(gestos, expressões faciais, ritmo, • Condições de produção do gênero proposto:
entonação. intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
Reconhecer a unidade temática dos diversos gêneros características do gênero, objetivos da enunciação,
textuais. suporte. Lê e compreende os mais
diversos textos.
Analisar textos, relacionando tema e características .
textuais do gênero e de autoria, ao sentido atribuído ao
texto. • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
pronomes e advérbios). Compreende os aspectos
lingüísticos contidos nos diversos
• Coerência textual (lógica interna, revolução do tema, gêneros textuais.
Relacionar informações oferecidas por linguagem verbal não contradição de ideias).
e não-verbal.

• Marcas de segmentação em função do gênero (título


Perceber a coesão estabelecida no texto por meio de e subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
sinônimos, pronomes, advérbios e conjunções. palavras, domínio ortográfico de palavra.

Utilizar informações oferecidas por verbete de dicionário


e/ou enciclopédia na compreensão de textos.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Produzir textos, considerando suas condições de • Conhecimentos prévios sobre os • Leitura e interpretação de textos: verbete,
produção: finalidade, especificidades do gênero, suporte gêneros: capa de livro, conto, relato, anúncio publicitário (classificados), história em
e interlocutor. poema. quadrinhos etc.
Lê e interpreta com base nos textos
lidos.
Utilizar mecanismos discursivos e linguísticos de coesão • Condições de produção: interlocutores (autor/
textual, conforme o gênero e os propósitos do texto leitor), linguagem, finalidade, intencionalidade,
(repetição, retomadas, anáforas, conectivos). • Expressão com clareza de ideias. assunto, características, suporte. Reconhece a unidade temática dos
textos.

Manter a coerência textual (lógica interna, evolução do • Relação entre imagem e texto verbal.
tema, não contradição de idéias, seleção apropriada do • Registro formal e informal da língua. Produz textos, envolvendo os
léxico em função do eixo temático, adequação do título). gêneros trabalhados.
• Vocabulário.
ENSINO FUNDAMENTAL

Utilizar marcas de segmentação em função do gênero • Elementos de coesão presentes nos textos:
sinônimos, pronomes (referentes), advérbios Produz os mais variados tipos de
textual: título e subtítulo, paragrafação periodização, • Adequação da linguagem ao momento textos, levando em consideração a
pontuação e outros sinais gráficos . de fala. (causalidade/temporalidade).
tipologia textual.
6º ANO

Ater-se ao tema proposto. • Coerência textual.

Lê e compreende os mais diversos


Revelar o domínio da ortografia de palavras mais usuais, • Recursos expressivos da fala (gestos, • Produção escrita: verbete, anúncio publicitário textos.
em função do gênero textual e das condições de expressões faciais, ritmo, entonação). (classificados), história em quadrinhos etc.
produção.
Compreende os aspectos
• Condições de produção do gênero proposto: linguísticos contidos nos diversos
Utilizar adequadamente a acentuação gráfica, intencionalidade, assunto, tipo de linguagem, gêneros textuais.
obedecendo às diferenças de timbre (aberto/fechado) e características do gênero, objetivos da
tonicidade: oxítonas, proparoxítonas e paroxítonas enunciação, suporte.
terminadas em l, x, r, us, um, uns, ão(s), ã(s), uns e em • Estratégias de escrita.
ditongo,
- Estabelecimento do tema.
- Levantamento de ideias.
Obedecer às regras-padrão de concordância nominal e
verbal. • Emprego de mecanismos de coesão
(sinônimos pronomes e advérbios).
• Coerência textual (lógica interna, revolução do
tema, não contradição de ideias).
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Ler expressivamente textos, adequando


entonação, ritmo e expressões faciais e
corporais na atribuição de sentido. • Conhecimentos prévios sobre o gênero • Compreensão e interpretação textos verbais: resenha • Lê com observação, entonação e
e suas características: resenha (livros (livros ou revistas), contos (populares, de aventuras), ritmo.
ou revistas), contos (populares, de notícia etc.
aventuras), notícia etc.
Adequar a linguagem na transposição escrita • Compreensão e interpretação de textos não-verbais.
fala, reconhecendo expressões faciais e
corporais, como manifestação significativa da - Condições de produção do gênero proposto:
• Expressão com clareza de ideias. intencionalidade, assunto, tipo de linguagem, • Compreende os textos orais e
oralidade. escritos.
características do gênero, objetivos da enunciação,
suporte.
Reconstruir oralmente textos lidos ou ouvidos, • Registro formal e informal da língua. • Produção escrita: resenha (livros ou revistas), contos
considerando as características discursivas do (populares, de aventuras), notícia etc.
texto fonte. • Identifica as marcas particulares
• Relação entre imagem e texto verbal. dos gêneros literários estudados.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Adequação da linguagem ao momento • Condições de produção dos gêneros trabalhados:


Relatar com clareza e sequência lógica, fatos e de fala. intencionalidade, características do gênero, objetivos da
experiências vivenciados. enunciação, suporte.
7º ANO

• Estratégias de leitura (reformulação de hipótese,


retomada do texto, consulta a outras fontes etc.).
Participar de conversações, expondo ideias e • Produz textos, obedecendo às
defendendo pontos de vista com objetivos e • Recursos expressivos da fala (gestos, • Intertextualidade e análise crítica. condições de produção citadas.
propósitos definidos. expressões faciais, ritmo, entonação
etc.). • Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos
e pronomes.
Compreender textos orais, articulando
elementos linguísticos a outros de natureza
não verbal. • Coerência textual (sentido geral do texto).
Utiliza os aspectos linguísticos nas
produções textuais.

Empregar estratégias de registro escrito na • Marcas de segmentação em função do gênero (título e


compreensão de textos orais. subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
palavras, domínio ortográfico de palavras mais usuais).

Identificar marcas particulares dos gêneros


literários orais distintos da fala cotidiana.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

•Identificar informações relevantes para a • Conhecimentos prévios sobre o • Compreensão e interpretação de textos verbais:
compreensão de textos. gênero e suas características: (reportagem, propaganda, artigo de opinião etc.) e não
reportagem, propaganda, artigo de verbais.
•Interpretar com base no texto, inferindo ideias opinião etc.
implícitas nele. • Condições de produção dos gêneros trabalhados:
intencionalidade, características do gênero, objetivos Lê com observação, entonação e
Selecionar procedimentos de leitura em função dos da enunciação, suporte.
diferentes objetivos e interesses (estudo, formação • Expressão com clareza de ideias. ritmo.
pessoal, entretenimento, realização de tarefa) e das •Condições de produção do gênero proposto:
características do gênero e suporte. intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
• Registro formal e informal da características do gênero, objetivos da enunciação,
•Analisar indicadores linguísticos e extralinguísticos suporte.
presentes no texto para identificar as várias vozes do língua. Compreende os textos orais e
discurso e o ponto de vista que determina o tratamento • Estratégias de leitura (reformulação de hipótese, escritos.
dado ao conteúdo, confrontando-o com o de outros retomada do texto, consulta a outras fontes etc.).
textos e posicionando-se criticamente diante dele. • Adequação da linguagem ao
momento de fala. • Elementos de coesão presentes nos textos:
ENSINO FUNDAMENTAL

• Reconhecer a unidade temática dos diversos gêneros sinônimos e pronomes.


textuais; analisar textos, considerando tema Identifica as marcas particulares
características textuais do gênero e de autoria, ao • Coerência textual (sentido geral do texto).
• Recursos expressivos da fala dos gêneros literários estudados.
7º ANO

sentido atribuído ao texto. • Produção escrita: reportagem, propaganda, artigo de


(gestos, expressões faciais, ritmo,
• Relacionar informações oferecidas por linguagem entonação etc.). opinião etc.
verbal e não-verbal. • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
• Perceber a coesão estabelecida no texto por meio de pronomes e advérbios). Produz textos, obedecendo às
sinônimos, pronomes, advérbios e conjunções. condições de produção citadas.
•Reconhecer marcas lingüísticas , distinguindo • Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
linguagem formal de informal em diferentes situações não contradição de ideias).
comunicativas.
Utiliza os aspectos linguísticos nas
• Valorizar os conhecimentos prévios sobre o gênero e
suas características: reportagem, propaganda, artigo • Marcas de segmentação em função do gênero (título produções textuais.
de opinião etc. e subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
palavras, domínio ortográfico de palavras mais
•Compreender e interpretar textos verbais: reportagem, usuais).
propaganda, artigo de opinião etc.
• Compreender e interpretar textos não-verbais.
•Produzir textos com gênero proposto:
intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
características do gênero, objetivos da enunciação,
suporte.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Desenvolver o texto, considerando as • Conhecimentos prévios sobre o gênero • Estratégias de leitura (reformulação de hipótese, Lê com observação, entonação e
características de sua evolução. e suas características: história em retomada do texto, consulta a outras fontes etc.). ritmo.
quadrinhos, poema, classificados,
Utilizar estratégias diferenciadas para a manual de instrução, receita etc. • Compreensão e interpretação textos verbais: história
elaboração de textos: estabelecimento do tema, em quadrinhos, poema, classificados, manual de
levantamento de idéias e dados, planejamento, instrução, receita etc. Reproduz textos orais e escritos.
rascunho, revisão e versão final.
• Compreensão e interpretação de textos não-verbais.
• Expressão com clareza de ideias. • Condições de produção dos gêneros trabalhados:
Desenvolver a coerência textual (lógica interna, intencionalidade, características do gênero, objetivos da
evolução do tema, não contradição de idéias, enunciação, suporte.
seleção apropriada do léxico em função do eixo • Registro formal e informal da língua. Identifica as marcas particulares dos
temático, adequação do título). • Intertextualidade e análise crítica. gêneros literários estudados.
Produzir textos, considerando suas condições • Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos
de produção: finalidade, especificidades do e pronomes.
ENSINO FUNDAMENTAL

gênero, suporte e interlocutor. • Coerência textual (sentido geral do texto).


• Adequação da linguagem ao momento
Utilizar mecanismos discursivos e lingüísticos de de fala. • Produção escrita: história em quadrinhos, poema,
coesão textual, conforme o gênero e os classificados, manual de instrução, receita etc. Produz textos, obedecendo às
7º ANO

propósitos do texto (repetição, retomadas, condições de produção citadas.


anáforas, conectivos). • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
pronomes e advérbios).
Utilizar marcas de segmentação em função do • Recursos expressivos da fala (gestos,
gênero textual: título e subtítulo, paragrafação, expressões faciais, ritmo, entonação
periodização, pontuação e outros sinais gráficos
• Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
Revelar o domínio da ortografia de palavras não contradição de ideias).
mais usuais, em função do gênero textual e das
condições de produção. Utiliza os aspectos linguísticos ao
Utilizar adequadamente a acentuação gráfica, • Marcas de segmentação em função do gênero (título e produzir os textos solicitados.
obedecendo às diferenças de timbre subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
(aberto/fechado) e tonicidade: oxítonas, palavras, domínio ortográfico de palavra).
proparoxítona e paroxítona terminadas em l, x, r,
us, um, uns, ão(s), ã(s), uns e em ditongo,
seguido ou não de s.
Obedecer às regras padrão de concordância
nominal e verbal.
Flexionar corretamente palavras em gênero e
número.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Ler expressivamente textos, adequando • Conhecimentos prévios sobre o gênero • Compreensão e interpretação de textos verbais: conto, Lê com observação, entonação e
entonação, ritmo e expressões faciais e e suas características: conto, entrevista, entrevista, crônica, reportagem, cartum etc. ritmo.
corporais na atribuição de sentido. crônica, reportagem, cartum etc.
• Compreensão e interpretação de textos não-verbais.
Compreender textos orais, articulando elementos
lingüísticos a outros de natureza não-verbal. • Condições de produção dos gêneros trabalhados:
intencionalidade, características do gênero, objetivos da
Identificar marcas discursivas para reconhecer enunciação, suporte. Compreende textos orais e escritos.
intenções, valores e preconceitos veiculados no • Expressão com clareza de ideias.
discurso.
Reconstruir oralmente textos lidos ou ouvidos, • Produção escrita: conto, entrevista, crônica,
• Registro formal e informal da língua. reportagem, cartum etc.
considerando as características discursivas do
texto fonte.
ENSINO FUNDAMENTAL

Identifique as marcas particulares


Relatar com clareza e seqüência lógica, fatos e • Estratégias de leitura (reformulação de hipótese, dos gêneros literários estudados.
experiências vivenciados. retomada do texto, consulta a outras fontes etc.).
• Adequação da linguagem ao momento
8º ANO

Participar de conversações, expondo idéias e de fala.


defendendo pontos de vista com objetivos e
propósitos definidos. • Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos
e pronomes.
Adequar a linguagem na transposição escrita/
fala, reconhecendo expressões faciais e • Recursos expressivos da fala (gestos,
corporais, como manifestação significativa da expressões faciais, ritmo, entonação Produz textos, obedecendo às
oralidade. • Coerência textual (sentido geral do texto). condições de produção citadas.
etc.).
Empregar estratégia de registro escrito na • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
compreensão de textos orais. pronomes e advérbios).

Identificar marcas particulares dos gêneros


literários orais distintos da fala cotidiana. • Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
não contradição de ideias).
Utiliza os aspectos linguísticos ao
produzir os textos solicitados
• Marcas de segmentação em função do gênero (título e
subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
palavras, domínio ortográfico de palavras mais usuais).
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Identificar informações relevantes para a • Conhecimentos prévios sobre o gênero •Compreensão e interpretação de textos verbais: Lê e interpreta com base nos textos
compreensão de textos. e suas características: requerimento, requerimento, abaixo assinado, ata relatório etc. lidos.
abaixo assinado, ata relatório etc.
Interpretar com base no texto, inferindo ideias • Compreensão e interpretação de textos não-verbais.
implícitas nele.
• Relação entre imagem e texto verbal.
Reconhecer a unidade temática dos diversos • Expressão com clareza de idéias.
gêneros textuais. • Condições de produção dos gêneros trabalhados: Reconhece a unidade temática dos
• Registro formal e informal da língua. intencionalidade, características do gênero, objetivos da textos.
Analisar textos, considerando tema e enunciação, suporte.
características textuais do gênero e de autoria, ao
sentido atribuído ao texto. • Estratégias de leitura (reformulação de hipótese,
• Adequação da linguagem ao momento retomada do texto, consulta a outras fontes etc.).
Relacionar informações oferecidas por linguagem de fala.
• Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos
ENSINO FUNDAMENTAL

verbal e não-verbal.
e pronomes. Produz textos envolvendo os
Selecionar procedimentos de leitura em função • Recursos expressivos da fala (gestos, gêneros trabalhados.
dos diferentes objetivos e interesses (estudo, • Coerência textual (sentido geral do texto).
expressões faciais, ritmo, entonação
8º ANO

formação pessoal, entretenimento, realização de etc.). • Produção escrita: requerimento, abaixo assinado, ata,
tarefa) e das características do gênero e suporte. relatório etc.
Analisar indicadores linguísticos e extralinguísticos - Condições de produção do gênero proposto:
presentes no texto para identificar as várias vozes Produz os mais variados tipos de
intencionalidade, assunto, tipo de linguagem, textos levando em consideração a
do discurso e o ponto de vista que determina o características do gênero, objetivos da enunciação,
tratamento dado ao conteúdo, confrontando-o com tipologia textual.
suporte;
o de outros textos e posicionando-se criticamente
diante dele. • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
pronomes e advérbios). Lê e compreende os mais diversos
Perceber a coesão estabelecida no texto por meio textos.
de sinônimos, pronomes, advérbios e conjunções.
Identificar em textos ou fragmentos de textos as • Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
características próprias da fala de determinada não contradição de ideias). Compreende os aspectos
região ou grupo social. linguísticos contidos nos diversos
• Marcas de segmentação em função do gênero (título e gêneros textuais.
Reconhecer marcas linguísticas, distinguindo subtítulo, paragrafação, pontuação, acentuação de
linguagem formal de informal em diferentes palavras, domínio ortográfico de palavras mais usuais).
situações comunicativas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Utilizar estratégias diferenciadas para a Conhecimentos prévios sobre o gênero Estratégias de leitura (reformulação de hipótese,
elaboração de textos: estabelecimento do tema, e suas características: propaganda, retomada do texto, consulta a outras fontes etc.);
levantamento de idéias e dados, planejamento, poema, conto dramático etc. Lê e interpreta com base nos textos
rascunho, revisão e versão final. Compreensão e interpretação de textos verbais: lidos.
propaganda, poema, conto dramático etc.
Desenvolver o texto, considerando as
características de sua evolução. Compreensão e interpretação de textos não-verbais.
Reconhece a unidade temática dos
Ater-se ao tema proposto. Expressão com clareza de ideias. Relação entre imagem e texto verbal. textos.

Produz textos, considerando suas condições de Produção escrita: propaganda, poema, conto dramático
produção: finalidade, especificidades do gênero, etc.
Registro formal e informal da língua. Produz textos envolvendo os
suporte e interlocutor. Condições de produção dos gêneros trabalhados: gêneros trabalhados.
Utilizar mecanismo discursivo e linguísticos de intencionalidade, características do gênero, objetivos da
coesão textual, conforme o gênero e os Adequação da linguagem ao momento enunciação, suporte.
ENSINO FUNDAMENTAL

propósitos do texto (repetição, retomadas, de fala.


anáforas, conectivos).
Condições de produção do gênero proposto: Produz os mais variados tipos de
Manter-se a coerência textual (lógica interna, intencionalidade, assunto, tipo de linguagem, textos levando em consideração a
8º ANO

evolução do tema, não contradição de idéias, Recursos expressivos da fala (gestos, tipologia textual.
expressões faciais, ritmo, entonação, características do gênero, objetivos da enunciação,
seleção apropriada do léxico em função do eixo suporte.
temático, adequação do título). etc.).

Utilizar marcas de segmentação em função do


gênero textual: título e subtítulo, paragrafação, Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos e
periodização, pontuação e outros sinais gráficos pronomes.
Lê e compreende os mais diversos
Revelar o domínio da ortografia de palavras textos.
mais usuais, em função do gênero textual e das
condições de produção. Coerência textual (sentido geral do texto).

Utilizar adequadamente a acentuação gráfica,


obedecendo às diferenças de timbre (aberto/ Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos Compreende os aspectos
fechado) e tonicidade: oxítonas, proparoxítonas pronomes e advérbios).
e paroxítonas terminadas em l, x, r, us, um, uns, linguísticos contidos nos diversos
ão(s), ã(s), uns e em ditongo, seguido ou não de gêneros textuais.
s.
Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,
Obedecer às regras padrão de concordância não contradição de ideias).
nominal e verbal.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Ler expressivamente textos, adequando Lê e interpreta com base nos textos


entonação, ritmo e expressões faciais e lidos.
corporais na atribuição de sentido. Conhecimentos prévios sobre o gênero e suas Compreensão e interpretação de textos verbais:
características: letra de música, propaganda, letra de música, propaganda, resenha de filme,
resenha de filme, resenha de livros etc. resenha de livros etc.
Reconhece a unidade temática dos
Compreender textos orais, articulando Compreensão e interpretação de textos não-verbais. textos.
elementos linguísticos a outros de natureza
não verbal. Produção escrita: letra de música, propaganda,
resenha de filme, resenha de livros etc.
Expressão com clareza de ideias. Produz texto envolvendo diversos os
Relação entre imagem e texto verbal. gêneros trabalhados.
Relatar com clareza e sequência lógica, fatos
e experiências vivenciados. Condições de produção dos gêneros trabalhados:
intencionalidade, características do gênero,
objetivos da enunciação, suporte. Utiliza os aspectos linguísticos ao
Registro formal e informal da língua. elaborar o texto solicitado.
ENSINO FUNDAMENTAL

Participar de conversações, expondo idéias e Condições de produção do gênero proposto:


defendendo pontos de vista com objetivos e intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
propósitos definidos. características do gênero, objetivos da enunciação, Produz os mais variados tipos de
9º ANO

suporte. textos levando em consideração a


Adequação da linguagem ao momento de fala;
Estratégias de leitura (reformulação de hipótese, tipologia textual.
Adequar a linguagem na transposição escrita/ retomada do texto, consulta a outras fontes etc.).
fala, reconhecendo expressões faciais e
corporais, como manifestação significativa da Elementos de coesão presentes nos textos: Lê e compreende os mais diversos
oralidade. Recursos expressivos da fala (gestos, sinônimos e pronomes. textos.
Reconstruir oralmente textos lidos ou ouvidos, expressões faciais, ritmo, entonação, etc. Coerência textual (sentido geral o texto).
considerando as características discursivas do
texto fonte. • Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos Compreende os aspectos
pronomes e advérbios). linguísticos contidos nos diversos
Ajustar a fala em função da reação do gêneros textuais.
interlocutor, levando em conta o ponto de vista Conhecimentos linguísticos. • Coerência textual (lógica interna, revolução do
do outro para acatá-lo, refutá-lo ou negociá-lo. tema, não contradição de ideias).

Empregar estratégia de registro escrito na • Marcas de segmentação em função do gênero


compreensão de textos orais. (título e subtítulo, paragrafação, pontuação,
acentuação de palavras, domínio ortográfico de
palavras mais usuais).
Identificar marcas particulares dos gêneros
literários orais distintos da fala cotidiana.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Interpretar com base no texto, inferindo idéias Conhecimentos prévios sobre o gênero e Compreensão e interpretação de textos verbais:
implícitas nele. suas características: conto, editorial, texto conto, editorial, texto de divulgação científica
de divulgação científica (didático), crônica (didático), crônica etc.
Reconhecer a unidade temática dos diversos etc.
gêneros textuais. Lê e interpreta com base nos textos
lidos.
Analisar textos, considerando tema e Compreensão e interpretação de textos não-
características textuais do gênero e de autoria, ao Expressão com clareza de ideias. verbais.
sentido atribuído ao texto.
Explicitar expectativas quanto à forma e ao Reconhece a unidade temática nos
conteúdo do texto em função das características Condições de produção dos gêneros trabalhados:
intencionalidade, características do gênero, textos.
do gênero, do suporte, do autor etc. Registro formal e informal da língua. objetivos da enunciação, suporte.
Selecionar procedimentos de leitura em função
dos diferentes objetivos e interesses (estudo,
ENSINO FUNDAMENTAL

formação pessoal, entretenimento, realização de Estratégias de leitura (reformulação de hipótese,


tarefa) e das características do gênero e suporte. Produz texto nos mais diversos
Adequação da linguagem ao momento de retomada do texto, consulta a outras fontes etc.). gêneros trabalhados.
Analisar indicadores linguísticos e extralinguísticos fala.
9º ANO

presentes no texto para identificar as várias vozes


do discurso e o ponto de vista que determina o Condições de produção do gênero proposto:
tratamento dado ao conteúdo, confrontando-o com intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
o de outros textos e posicionando-se criticamente características do gênero, objetivos da
diante dele. Recursos expressivos da fala (gestos, enunciação, suporte.
expressões faciais, ritmo, entonação etc.). Compreende os aspectos
Identificar informações relevantes para a linguísticos contidos nos diversos
compreensão de textos. gêneros textuais.
Elementos de coesão presentes nos textos:
Relacionar informações oferecidas por linguagem sinônimos e pronomes.
verbal e não-verbal.
Perceber a coesão estabelecida no texto por meio
de sinônimos, pronomes, advérbios e conjunções. Coerência textual (sentido geral do texto).

Identificar em textos ou fragmentos de textos as


características próprias da fala de determinada Produção escrita: conto, editorial, texto de
região ou grupo social. divulgação científica (didático), crônica etc.
Reconhecer marcas linguísticas, distinguindo
linguagem formal de informal em diferentes
situações comunicativas. Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
pronomes e advérbios);
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Produzir textos, considerando suas condições de Conhecimentos prévios sobre o gênero Compreensão e interpretação de textos verbais: cartum, Lê e interpreta com base nos textos
produção: finalidade, especificidades do gênero, e suas características. artigo de opinião, carta ao leitor etc. lidos.
suporte e interlocutor.
Utilizar estratégias diferenciadas para a
elaboração de textos: estabelecimento do tema, Cartum, artigo de opinião, carta ao leitor Compreensão e interpretação de textos não verbais.
levantamento de idéias e dados, planejamento, etc.
rascunho, revisão e versão final.
Condições de produção dos gêneros trabalhados: Reconhece a unidade temática nos
Utilizar mecanismos discursivos e lingüísticos de Expressão com clareza de ideias. intencionalidade, características do gênero, objetivos da textos.
coesão textual, conforme o gênero e os enunciação, suporte.
propósitos do texto (repetição, retomadas,
anáforas, conectivos).
Registro formal e informal da língua.
Manter-se a coerência textual (lógica interna, Produção escrita: cartum, artigo de opinião, carta ao
evolução do tema, não contradição de idéias, leitor etc.
seleção apropriada do léxico em função do eixo Adequação da linguagem ao momento
ENSINO FUNDAMENTAL

temático, adequação do título). de fala;


Estratégias de leitura (reformulação de hipótese, Produz textos envolvendo os
Utilizar marcas de segmentação em função do gêneros trabalhados.
gênero textual: título e subtítulo, paragrafação, retomada do texto, consulta a outras fontes etc.).
9º ANO

periodização, pontuação e outros sinais gráficos. Recursos expressivos da fala (gestos,


expressões faciais, ritmo, entonação
Ater-se ao tema proposto. etc.). Elementos de coesão presentes nos textos: sinônimos e
Desenvolver o texto, considerando as pronomes.
características de sua evolução.
Conhecimentos linguísticos.
Revelar o domínio da ortografia de palavras Coerência textual (sentido geral do texto).
mais usuais, em função do gênero textual e das Compreende os aspectos
linguísticos contidos nos diversos
condições de produção.
gêneros textuais.
Utilizar adequadamente a acentuação gráfica, Condições de produção do gênero proposto:
obedecendo às diferenças de timbre intencionalidade, assunto, tipo de linguagem,
(aberto/fechado) e tonicidade: oxítonas, características do gênero, objetivos da enunciação,
proparoxítonas e paroxítonas terminadas em l, x, suporte.
r, us, um, uns, ao (s), ã(s), uns e em ditongo,
seguido ou não de s.
Obedecer às regras padrão de concordância Emprego de mecanismos de coesão (sinônimos
nominal e verbal. pronomes e advérbios).

Coerência textual (lógica interna, revolução do tema,


não contradição de ideias).
LÍNGUA ESTRANGEIRA – INGLÊS
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA INGLESA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Utilizar corretamente os pronomes pessoais. Pronomes pessoais; Ler e localizar informações específicas nos Seleciona informações específicas nos
textos (uso do scanning). textos orais e escritos.
Expressar saudações em diferentes contextos. Reconhece algumas formas do verbo ser ou estar;
Ao apresentar-se a alguém amplia a expressão
oral através do diálogo. Saudações: cumprimentos e despedidas;
Utilizar os recursos não verbais assim como
Cumprimentos formais e informais; palavras cognatas para auxiliar na leitura e
Diferenciar os pronomes estudados. compreensão de mensagens curtas dos Demonstra conhecimento da
Apresentação pessoal oral e escrita. diferentes gêneros discursivos propostos. organização textual por meio do
reconhecimento de como a informação é
Empregar corretamente os artigos definidos e Cumprimentos e despedidas; apresentada no texto e dos conectores
indefinidos. articuladores do discurso e de sua
Pronome Objetivo e possessivo; Inferir o significado de palavras função enquanto tais.
desconhecidas com base nos recursos
Reconhecer as diversas formas do verbo Artigo definido, indefinido, material escolar; linguísticos e não lingüísticos.
era/estar.
Nomes próprios mais comuns em inglês;
Dar informações sobre a família.
ENSINO FUNDAMENTAL

Produção e interpretação
Artigos indefinidos na construção de frases; Demonstra consciência de que a leitura
Perguntar e responder sobre a profissão de não é um processo linear que exige o
alguém. Material escolar utilizado pelos alunos; entendimento de cada palavra.
6º ANO

Selecionar em textos as diferentes categorias Escrita e interpretação do verbo ser/estar formas Escrita e interpretação
gramaticais da Língua Inglesa. afirmativa, interrogativa e negativa.;

Adequar a fala a diferentes situações Parentesco/ profissão.


comunicativas, utilizando as proposições e o Membros da família. Demonstra consciência crítica em
verbo haver. As profissões. relação aos objetivos do texto, em
Relações familiares. relação ao modo como escritores e
Solicitar e fornecer informações sobre cômodos Ficha de identificação. leitores estão posicionados no mundo
e mobília de uma casa. Árvore genealógica. social.
Registro dos versos, usando o dicionário e
o livro didático de inglês;
Compreender como se dá o processo de Uso do dicionário para conhecimentos prévios e
comunicação por meio da entrevista, diálogo, definição do tipo de gênero discursivo estudado.
conversas telefônicas - cartão postal, bilhete e
e‐mail.Panfletos, formulários e anúncios, Uso de forma gradativa a partir da função e finalidade Reescrita dos textos
cardápios, listas de compras, listas telefônicas, dos gêneros discursivos, ou seja, nos gênero
programação de cinema e TV. (finalidade do texto, público‐alvo) e os recursos
linguísticos e não linguísticos (figuras, gráficos,
Compreender a linguagem nas canções números, etc.) utilizados;
populares e folclóricas.
Gêneros- leitura, usando informações gerais nos Atividade oral para treino das palavras
textos dos gêneros discursivos (uso doskimming)

Leitura e interpretação de textos usando diferentes


gêneros discursivos representados por imagem.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA INGLESA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Utilizar conhecimentos prévios para definir o Anúncios, propagandas, embalagens de produtos, Demonstra compreensão geral de tipos de
tipo de gênero discursivo estudado. etiquetas e rótulos. Atividades individuais ou em grupo, de modo textos variados, apoiados em elementos
que os alunos interajam ativamente icônicos (gravuras, tabelas, fotografias,
Conhecer de forma gradativa a função e a respeitando e valorizando a inclusão. desenhos) e/ou em palavras cognatas.
finalidade dos gêneros discursivos
propostos.
Mapas, placas de rua, boletim meteorológico.
Relacionar o gênero (finalidade do texto, Seleciona informações específicas do
público‐alvo) e os recursos linguísticos e texto.
não linguísticos (figuras, gráficos, números, Leituras, dramatizações, atividades orais e
etc.) utilizados. ou escritas, que auxiliem o aluno no
desenvolvimento de sua criatividade,
Ler e localizar informações gerais nos Receitas, manuais de instruções, regras de jogos, utilização e reconhecimento de suas Evidencia conhecimento da organização
textos dos gêneros discursivos (uso do bula de remédios. habilidades. textual por meio do reconhecimento de
ENSINO FUNDAMENTAL

skimming). como a informação é apresentada no texto


e dos conectores articuladores do discurso
Ler e localizar informações específicas nos e de sua função enquanto tais.
textos (uso do scanning).
7º ANO

Utilizar os recursos não verbais assim como


palavras cognatas para auxiliar na leitura e Cartão‐postal, bilhete, convite. Elaboração de projetos, workshops, Expressa compreensão do processo
compreensão de mensagens curtas dos utilizando-se de materiais lúdicos que dinâmico da leitura que exige o
diferentes gêneros discursivos propostos. auxiliem na ampliação dos conhecimentos entendimento do texto no contextexto é
lingüísticos, fortalecendo o relacionamento não de palavras soltas.
Inferir o significado de palavras interpessoal do grupo.
desconhecidas com base nos recursos
linguísticos e não linguísticos e nas Demonstra posicionamento crítico em
estruturas gramaticais já aprendidas. Entrevistas, diálogos, músicas, vídeo clipes. relação aos objetivos do texto, em relação
ao modo como escritores e leitores estão
Ler e interpretar textos dos diferentes posicionados no mundo social.
gêneros discursivos representados por
Produção de textos, envolvendo diversos
Imagem.
temas transversais, ampliando os
conhecimentos, propiciando aos alunos o
Escutar e compreender as palavras Demonstra conhecimento sistêmico
entendimento e o respeito às diversidades
estudadas do vocabulário dentro de um necessário para o nível de conhecimento
étnicas, bem como as diferenças e limites
contexto comunicativo. fixado para o texto.
individuais e coletivos.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA INGLESA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER
ENSINO AVALIADO

Utilizar conhecimentos prévios para definir o tipo


de gênero discursivo estudado. Carta, cartões, bilhetes, e‐mails, convites Atividades individuais ou em grupo, de modo Demonstra a compreensão geral
que os alunos interajam ativamente, respeitando dos diversos tipos de textos
Conhecer de forma gradativa a função e a e valorizando a inclusão. apoiado em elementos icônicos
finalidade dos gêneros discursivos, propostos. (gravuras, tabelas, fotografias,
desenhos) e/ou em palavras
cognatas.
Relacionar o gênero (finalidade do texto, Notícias, avisos, Reportagens
público‐alvo) e os recursos linguísticos e não
linguísticos (figuras, gráficos, números, etc.) Leituras, dramatizações, atividades orais e ou
utilizados. escritas, que auxiliem o aluno no Constrói conhecimento da
desenvolvimento de sua criatividade, utilização e organização textual por meio do
reconhecimento de suas habilidades. reconhecimento de como a
Ler e localizar informações gerais nos textos dos informação é apresentada no texto
gêneros discursivos (uso do skimming). e dos conectores articuladores do
Caricaturas, charges, história em quadrinhos, comédias, discurso e de sua função
ENSINO FUNDAMENTAL

Ler e localizar informações específicas nos textos horóscopos enquanto tais.


(uso do scanning).

Utilizar os recursos não verbais assim como Execução projetos, workshops, utilizando-se de
8º ANO

palavras cognatas para auxiliar na leitura e materiais lúdicos que auxiliem na ampliação dos Demonstra consciência de que a
compreensão de mensagens curtas dos diferentes conhecimentos lingüísticos, fortalecendo o leitura não é um processo linear
gêneros discursivos propostos. relacionamento interpessoal do grupo. que exige o entendimento de cada
palavra.

Inferir o significado de palavras desconhecidas


com base nos recursos linguísticos e não Poesia, letra de músicas, trava ‐ língua.
linguísticos e nas estruturas gramaticais já Desenvolve a consciência crítica
aprendidas. em relação aos objetivos do texto,
Atividades escrita envolvendo os diversos temas
em relação ao modo como
transversais para ampliação dos conhecimentos,
Ler e interpretar textos dos diferentes gêneros escritores e leitores estão
sobretudo propiciar aos alunos o entendimento
discursivos representados por Imagem. posicionados no mundo social.
e o respeito às diversidades étnicas, bem como
as diferenças e limites individuais e coletivos.
Escutar e compreender as palavras estudadas do
vocabulário dentro de um contexto comunicativo.

Constrói conhecimento sistêmico


necessário para o nível de
conhecimento fixado para o texto.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE LÍNGUA INGLESA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER
ENSINO AVALIADO

Utilizar conhecimentos prévios para definir o tipo


de gênero textual e discursivo estudado.

Conhecer de forma gradativa a função e a Cartão, e‐mail, bilhete, Panfletos, formuláriose anúncios. Atividades individuais ou em grupo, de modo que Demonstra compreensão
finalidade dos gêneros discursivos propostos. os alunos interajam ativamente, respeitando e geral de tipos de textos
valorizando a inclusão. variados,, apoiados em
Relacionar o gênero (finalidade do texto, elementos icônicos (gravuras,
público‐alvo) e os recursos linguísticos e não Propaganda, anúncios, reportagens, sinopse de filmes tabelas, fotografias, desenhos)
linguísticos (ilustrações, gráficos, tabelas, mapas, e livros. e/ou em palavras cognatas.
diagramas etc.) utilizados. Leituras, dramatizações, atividades orais e ou
escritas, que auxiliem o aluno no desenvolvimento
Utilizar conhecimentos prévios sobre o assunto do de sua criatividade, utilização e reconhecimento
texto na formulação de hipóteses de sentido. de suas habilidades. Demonstra conhecimento da
organização textual por meio
Ler e localizar informações gerais nos textos dos Debate, entrevistas, bate‐papo (chats), telefonemas. do reconhecimento da
gêneros discursivos (uso do skimming). informação apresentação no
texto e dos conectores
Execução projetos, workshops, utilizando-se de
Utilizar os recursos não verbais assim como articuladores do discurso e de
materiais lúdicos que auxiliem na ampliação dos sua função enquanto tais.
palavras cognatas para auxiliar na leitura e
conhecimentos linguísticos fortalecendo o
ENSINO FUNDAMENTAL

compreensão de textos dos diferentes gêneros


relacionamento interpessoal do grupo.
discursivos e textuais. Provérbios, anedotas, piadas, advinhas, histórias em
quadrinhos. Demonstra consciência de
Ler e localizar informações específicas nos textos que a leitura não é um
9º ANO

(uso do scanning). processo linear que exige o


entendimento de cada
Atividade escrita envolvendo diversos temas
Inferir o significado de palavras e de estruturas palavra.
transversais, ampliando os conhecimentos,
gramaticais desconhecidas a partir do contexto, da
propiciando aos alunos o entendimento e o
análise morfológica de palavras (formação de
respeito às diversidades étnicas, bem como as
verbos regulares no passado simples) e de Demonstra consciência crítica
diferenças e limites individuais e coletivos.
analogia/contraste com a língua materna. Diário pessoal, agenda, anotações. em relação aos objetivos do
texto, em relação ao modo
Compreender as contrações de itens lexicais e como escritores e leitores
gramaticais em diversos textos informais escritos. estão posicionados no mundo
social.
Ler textos de diferentes gêneros textuais tendo
como base os conhecimentos prévios, textuais,
lexicais e gramaticais, inferindo sentidos no Constrói conhecimento
processo de interação leitor‐texto. sistêmico necessário para o
nível de conhecimento fixado
Identificar informações implícitas nos gêneros para o texto.
discursivos em estudo.

Ler e interpretar textos dos diferentes gêneros


discursivos representados por imagem.

Escutar e compreender perguntas diversas,


comandos orientações, histórias, piadas e
anedotas.
ARTE
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Usar a imaginação na dramatização de textos teatrais.


•Desenho: representação do imaginário. • Leitura de imagens do cotidiano. •Compreende a linguagem dramática.
• Arte Rupestre.
• Expressar sentimentos e emoções da vida cotidiana.
• Teatro: criação de cenas • A partir do cotidiano, improvisar cenas Desenvolve a atenção e concentração
dramáticas. nos jogos dramatizados.
• Integrar experiências dramáticas, plásticas e musicais. • Improvisação de cenas dramáticas a
partir do cotidiano.
• Espaços cênicos. • Promover jogos de atenção, observação,
• Desenvolver a imaginação através da criação de uma cena improvisação, etc. •Expressa-se através do corpo,
com tempo e locais reais. • Jogos de atenção e improvisação. gestos e movimentos.

• Expressões corporais. • Reconhecer e utilizar elementos da


•Articula entre as expressões do
ENSINO FUNDAMENTAL

• Expressar-se verbal e gestualmente. •Experimentação e articulação. linguagem dramática: espaço cênico,


personagem e ação dramática. corpo, plástica, visual e sonora no
• Música: “paisagem sonora”. texto teatral.
• Identificar e analisar as diferentes manifestações
1º ANO

• Escuta de sons do cotidiano e do


dramatizadas da região.
convívio social.
• Experimentar e articular entre as expressões
• Interpretação de músicas em grupo. corporal, plástica e sonora.
• Observar e identificar os elementos da linguagem musical •Interpreta com musicalidade peças
em atividades de produção, explicitando-os por meio da voz, • Percepção rítmica. musical do cotidiano.
• Audição de sons instrumentais.
do corpo, de materiais sonoros e instrumentos disponíveis.

• Interpretar músicas em grupo.


• Percebe e executa ritmos através da
• Interpretar músicas vivenciando um processo de expressão audição de música com movimentos
individual ou grupal, dentro e fora da escola. corporais ou instrumentos
• Apreciação de músicas do cotidiano e do
percussivos.
convívio social.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

•Compreende a linguagem
• Usar a imaginação na dramatização de textos • Desenho de observação e memória. • Estudo e leitura dos elementos formais dramática.
teatrais. (ponto e linha).
• Escultura: modelagem.
• Análise e estudo dos elementos formais
• Arte Rupestre. (luz, sombra, forma). Desenvolve a atenção e
• Expressar sentimentos e emoções da vida cotidiana. concentração nos jogos
• Teatro: criação de cenas. • A partir do cotidiano improvisar cenas dramatizados.
• Improvisação de cenas dramáticas a partir do dramáticas.
• Integrar experiências dramáticas, plásticas e cotidiano. • Promover jogos de atenção, observação,
musicais. improvisação, etc. • Expressa- se através do corpo,
• Espaços cênicos.
gestos e movimentos.
• Jogos de atenção e improvisação. • Reconhecer e utilizar elementos da
• Expressar-se verbal e gestualmente. linguagem dramática: espaço cênico,
ENSINO FUNDAMENTAL

• Expressões corporais. personagem e ação dramática.


• Articula entre as expressões do
•Experimentação e articulação. • Experimentar e articular entre as corpo, plástica, visual e sonora no
Ampliar a expressividade por meio da dramatização. expressões corporal, plástica e sonora. texto teatral.
2º ANO

•Teatro: manifestações populares dramatizadas.


• Apreciação, encenação e leitura. de textos
• Música: “paisagem sonora”. cênicos.
• Interpretar músicas vivenciando um processo de
expressão individual ou grupal, dentro e fora da • Escuta de sons do cotidiano e do convívio • Teatro dramático.
escola. social. • Interpreta com musicalidade peças
• Audição de sons instrumentais. musical do cotidiano.
• Interpretação de músicas em grupo.
• Audição de sons instrumentais.
• Observar e identificar os elementos da linguagem • Percepção rítmica.
• Interpretar músicas em grupo.
musical em atividades de produção, explicitando-os • Propriedade dos sons.
por meio da voz, do corpo, de materiais sonoros e • Apreciação de músicas do cotidiano e do • Percebe e executa ritmos através
instrumentos disponíveis. convívio social. da audição de música com
movimentos corporais ou
• Música: variações de timbre e altura. instrumentos percussivos.
• Interpretar músicas vivenciando um processo de
expressão individual ou grupal, dentro e fora da
escola.
• Percebe e reconhece a diferença
• Reconhecer as propriedades dos sons (timbre, entre timbre e altura.
altura).
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Fazer uso das linguagens da pintura como


forma de expressão e comunicação das suas
ideias. • Pintura: cor, textura e sombra. • Criar e construir formas plásticas e visuais em • Produz formas plásticas e visuais no
espaços diversos (bidimensional e tridimensional). espaço bidimensional e tridimensional.
• Usar a pintura como meio de expressão da
arte. • Desenho: História em quadrinhos.
• Fazer a mistura de cores para a criação de • Observar e analisar as formas de produção pessoal • Desenvolve o percurso de criação
novas cores. e sua correlação com as produções dos colegas. individual ou coletiva.
• Escuta de sons do cotidiano e do
• Identificar os grandes representantes da convívio social.
pintura. • Considerar os elementos básicos da linguagem • Usa a imaginação na produção de
• Usar a coordenação motora com firmeza nos visual e suas articulações nas imagens produzidas histórias em quadrinhos.
traçados. • Interpretação de músicas em grupo. (relações entre ponto, linha, plano, cor, textura, forma,
volume, luz, ritmo, movimento, equilíbrio).
• Observar detalhes nos desenhos.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Interpreta com musicalidade peças


•Reconhecer e utilizar os elementos da • Percepção rítmica. musicais do cotidiano.
linguagem visual , representando, expressando- • Audição de sons instrumentais.
3º ANO

os e comunicando-se através do desenho.


• Instrumentos musicais. • Percebe e executar ritmos através da
• Produz HQ (Histórias em Quadrinhos). • Interpretar músicas em grupo. audição de música com movimentos
• Perceber os diferentes ritmos e sons corporais ou instrumentos percussivos.
produzidos por instrumentos musicais. • Percepção dos sons (altura,
intensidade, timbre e duração). • Apreciação de músicas do cotidiano e do convívio
• Reproduzir ritmos a partir de audição de social.
música.
•Percebe a diferença entre os timbres da
• Observar e identificar os elementos da • Elementos da música. altura, intensidade e duração.
linguagem musical em atividades de produção, • Percepção da altura, intensidade, timbre e duração
explicitando-os por meio da voz, do corpo, de dos sons musicais.
materiais sonoros e instrumentos disponíveis.
• Interpretar músicas, vivenciando um processo
de expressão individual ou grupal, dentro e fora • Identificação e diferenciação elementos da música.
da escola.
• Usar gestos e movimentos da linguagem
corporal nas situações de interação e criação de
coreografias.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: ARTE

MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Empregar diferentes movimentos para expressar as Articulação de movimentos da dança aos


coreografias. ritmos musicais.

Compreende a estrutura do
• Utilização de gestos e movimentos da funcionamento do corpo e os
• Dança: criação de movimentos linguagem corporal nas situações de interação e elementos que compõem o seu
• Usar gestos e movimentos da linguagem corporal nas individuais e em duplas. criação de coreografias. movimento.
situações de interação.

• Observação e discussão sobre os movimentos


criados.
• Perceber a importância da expressão corporal para
expressar sentimentos e emoções.
• A história das danças populares. • Emprego das diferentes formas de movimentos
•Compreende e aprecia as danças
ENSINO FUNDAMENTAL

para expressar as coreografias.


como manifestação cultural.

• Selecionar gestos e movimentos observados em dança, • Percepção da importância da expressão


3º ANO

imitando e recriando os movimentos de cada um. corporal para expressar sentimentos e emoções.

• Compreensão da dança como elemento de


• Distinguir as diversas modalidades de movimento e construção cultural.
suas combinações nos vários estilos de dança.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Fazer uso das linguagens da pintura e do


desenho como forma de expressão e
comunicação das suas ideias. • Desenho: História em quadrinhos. Identificação dos elementos expressivos Usa a imaginação na produção de histórias em
(ponto, linha, cor, textura, luz e quadrinhos.
• Usar a coordenação motora com firmeza nos • Pintura: cor, textura. sombras).
traçados. • Cerâmica: Pintura.
• Cerâmica indígena, regional e local.
• Reconhecer e utilizar os elementos da linguagem • Utiliza de técnicas e procedimentos na criação
• Cerâmica africana, regional e local. • Reconhecimento e análise de individual.
visual representando, expressando-os e
comunicando-se através do desenho. • Teatro: criação de conflitos e resolução cerâmicas produzidas.
dos mesmos.
• Teatro: manifestações populares
• Observar e discutir os trabalhos artísticos dramatizadas. • Reconhece a linguagem dramática nos textos
ENSINO FUNDAMENTAL

produzidos na escola. • Reconhecimento, apreciação dos lidos.


movimentos e desempenho de cada um.
• A linguagem dramática.
• Comunicar-se através da pintura.
4º ANO

• Improvisação.
• Reconhece e compreende as propriedades
• Produz HQ (Histórias em Quadrinhos). • Apreciação, encenação e leitura de comunicativas e expressivas de diferentes formas
• Expressão verbal, gestual e corporal. textos cênicos. dramatizadas.

• Utilizar técnicas variadas para expressar e


comunicar imagens. • Observação e discussão sobre os conflitos
e resolução em filmes, vídeos e etc. . Desenvolver a imaginação através da
criação de histórias e/ou cenas com
• Reconhecer em textos lidos a linguagem tempo ou locais reais.
dramática utilizada no teatro.
• Integrar experiências dramáticas, plásticas e
musicais.
• Usar a improvisação a partir de estímulos
diversos.
• Explorar a competência corporal e de criação
dramática.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Utilizar e criar letras de canções, rapés etc., como • Músicas populares brasileiras. • Apreciação das músicas populares folclóricas • Compreende a música como
portadores de elementos da linguagem musical. brasileiras. produto cultural e histórico em
evolução.
• Música africana.
• Perceber os diferentes ritmos e timbres. • Apreciação e leitura de textos referentes a
movimentos musicais de diferentes regiões do • Aprecia as diversas danças como
• Música Indígena. Brasil. manifestações culturais.
• Observar e identificar os elementos da linguagem
musical em atividades de produção, explicitando-os
por meio da voz, do corpo, de materiais sonoros e • Movimentos musicais de diferentes regiões •Leitura e percepção dos signos gráficos • Lê e interpreta os signos gráficos
instrumentos disponíveis. do Brasil. musicais. musicais.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Refletir sobre as letras das músicas trabalhadas. .• Signos gráficos musicais. • Reconhecimento de parâmetros sonoros e
elementos fundamentais da música.
• Empregar diferentes movimentos para expressar • Percebe e identifica os parâmetros
as coreografias. sonoros e elementos fundamentais
4º ANO

• Percepção e reconhecimentos dos da música.


parâmetros sonoros e elementos
fundamentais da música. • Selecionar gestos e movimentos observados
em dança, imitando e recriando os movimentos.
• Perceber a importância da expressão corporal
para expressar sentimentos e emoções. • Dança: expressões em dança. • Usa gestos e movimentos da
linguagem corporal nas situações de
• Distingue as diversas modalidades de interação.
movimento e suas combinações nos vários
• Danças regionais e locais de origem estilos de dança.
• Compreender a dança como elemento de indígena, africana, portuguesa.
construção cultural.
• Compreendendo a dança como elemento da • Compreende a dança como
construção cultural. elemento de construção cultural.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Contato e reconhecimento das propriedades


expressivas e construtivas dos materiais, suportes,
• Produzir esculturas usando técnicas • Esculturas Primitivas: instrumentos procedimentos e técnicas na produção Desenvolve a habilidade de produzir
variadas. de formas visuais. formas no espaço bi e tridimensional.
- gesso

- pedra sabão
• Identificação e reconhecimento de algumas técnicas
• Desenvolver a observação como técnica de - madeira e procedimentos artísticos presentes nas obras • Desenvolve a habilidade de articular,
aprendizagem. visuais. perceber e imaginar na experimentação
- sabão
com materiais e suporte.
-isopor
•Observação estudo e compreensão de diferentes
obras de artes visuais, artistas e movimentos artísticos
ENSINO FUNDAMENTAL

• Selecionar gestos e movimentos em dança, produzidos em diversas culturas (regional, nacional e


imitando, recriando, mantendo suas • Estudo de diferentes obras de artes internacional) e em diferentes tempos da história.
características individuais. visuais, artistas e movimentos artísticos
produzidos em diversas culturas (regional, • Usa gestos e movimentos da
5º ANO

nacional e internacional) e em diferentes linguagem corporal nas situações de


• Experimentação, utilização e pesquisa de materiais e interação.
tempos da história.
técnicas artísticas (argila) e outros meios.
• Reconhecer e identificar as qualidades
individuais de movimento, observando os
outros alunos, aceitando a natureza e o • Estudo e observação da diversidade de expressões
desempenho motriz de cada um. • Dança como expressão artística coletiva. individuais e qualidades estéticas em dança.
• Compreende a dança como elemento
de construção cultural.
• Observação e apreciação de atividades de dança,
realizadas por outros colegas.
• Dança como manifestação cultural.

• Observação e análise das características corporais


coletivas e/ou individuais.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Observar e identificar os elementos da linguagem • Apreciação das músicas populares • Compreende a música como produto
musical em atividades de produção, explicitando-os folclóricas brasileiras. cultural e histórico em evolução.
por meio da voz, do corpo, de materiais sonoros e • Músicas populares brasileiras.
instrumentos disponíveis.
• Apreciação e leitura de textos referentes
• Música africana. a movimentos musicais de diferentes
• Interpretar músicas vivenciando um processo de regiões do Brasil. • Lê e interpreta os signos gráficos musicais.
expressão individual ou grupal, dentro e fora da
escola. • Música Indígena.
• Leitura e percepção dos signos gráficos
musicais. • Percebe e identifica os parâmetros
• Percepção e reconhecimentos dos parâmetros • Movimentos musicais de diferentes sonoros e elementos fundamentais da
sonoros e elementos fundamentais da música. regiões do Brasil. música.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Desenvolver a imaginação através da criação de .• Signos gráficos musicais. • Reconhecimento de parâmetros sonoros
uma cena com tempo e locais reais. e elementos fundamentais da música.
5º ANO

• Compreende a dança como elemento de


• Notas musicais, pentagrama, clave, construção cultural.
•Reconhecer e compreender as propriedades duração; altura, timbre e profundidade,
comunicativas e expressivas de diferentes formas som e silêncio. • Através de leitura e apreciação de textos
dramatizadas. cênicos.
• Reconhece e compreende as propriedades
• Teatro de bonecos. comunicativas e expressivas de diferentes
• Reconhecer em textos lidos a linguagem dramática formas dramatizadas.
utilizada no teatro.
• Construção de espaços cênicos.

• Desenvolver a imaginação através da criação de


histórias e/ou cenas com tempo ou locais reais. • Compreende o teatro como ação coletiva
na interação com o grupo.
• Criação de textos cênicos a partir cenas
com tempo ou locais reais.
• Reconhecer a importância da expressão e da
comunicação na criação teatral.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

ARTES VISUAIS • Ponto, linha, peso/ritmo. • Identificação dos elementos expressivos Reconhece e apreciar elementos da
(ponto, linha, cor, textura, luz e sombras). linguagem visual em objetos e imagens das
diversas realidades.
• Apropriar-se dos códigos da linguagem visual e da • Pintura, desenho, gravura,
articulação dos seus elementos constitutivos: ponto, linha, escultura, modelagem. • Criar e construir formas plásticas e visuais
forma, cor, textura, movimento volume, luz, plano, ritmo e em espaços diversos (bidimensional e
profundidade. tridimensional).
Valoriza a diversidade estética e artística.
• Experimentar os diversos modos da linguagem visual: V Artistas piauienses (escultores,
pintura, desenho, gravura, escultura, modelagem. pintores e arquitetos.

• Valorizar a diversidade estética e artística, identificando-


ENSINO FUNDAMENTAL

a em suas manifestações, representações e lugares. . Leitura de textos referente a diversidade


• Instrumentos artesanais afro/ estética e artística, identificando-as em suas Observa e avalia as diversas danças
• Situar-se no tempo e no espaço compreendendo a indígena. manifestações, representações e lugares. presentes em diversas regiões.
importância dos fatores sociais, históricos e culturais na
6º ANO

interpretação da linguagem visual.


• Arte Rupestre. Conhecer as diferentes formas de dança
regionais e locais. Distingui as diferentes formas de danças.
• Arte africana/afro/brasileira.
DANÇA
Praticar o pensamento sinestésico por meio
da ação corporal.
• Arte plumária. Compreende a estrutura e do funcionamento
• Apreciação de danças regionais e locais. do corpo e dos elementos que compõem os
Apropria-se dos códigos da linguagem seus movimentos.
• Danças regionais e locais. corporal: tempo, ritmo, peso, plano, direção de
• Apropriar-se dos códigos da linguagem corporal: tempo, espaço.
ritmo, peso, plano, direção de espaço.
• Códigos da linguagem corporal.
• Praticar o pensamento sinestésico tornando presente
por meio da ação corporal.
• Expressão corporal;
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

. Audição e apreciação de música Medieval


e Renascentista;
MUSICA • Música Medieval e Renascentista. - Compreende a música como produto
cultural histórico em evolução
• Conhecer e adotar de atitudes de respeito diante relacionando estilos.
das músicas produzidas por diferentes culturas, • Audição e apreciação de músicas de
povos, nacionalidades, etnias, contemporaneidades • Compositores eruditos populares, compositores eruditos populares,
e nas várias épocas, analisando usos e funções, estrangeiros e brasileiros. estrangeiros e brasileiros.
valores e estabelecendo relações entre elas. Reconhece os códigos da grafia
musical.
• História da grafia musical. • Conhecer a história da grafia musical.
• Investigar a contribuição de compositores e
intérprete para a transformação histórica da música
e para a cultura musical da época. • Notas musicais, pentagrama, clave, duração; Técnica de reconhecimento dos códigos que • Reconhece e compreender as
ENSINO FUNDAMENTAL

altura, timbre e profundidade, som e silêncio. constituem a grafia musical. propriedades comunicativas e
expressivas de diferentes formas
• Conhecer a grafia musical. • Através de leitura e apreciação de textos dramatizadas.
• Teatro humano cênicos.
6º ANO

• Montagem cenográfica; • Construção de espaços cênicos.


TEATRO • Compreende o teatro como ação
coletiva na interação com o grupo.
• Dramatização. • Criação de textos cênicos a partir cenas
• Apropriar-se da linguagem teatral nos seus com tempo ou locais reais.
elementos constitutivos: ação dramática, espaço
cênico, personagens, relação palco/plateia.
• Espaço cênico: palco, cenário, iluminação,
figurino, sonoplastia. • Confecção de bonecos.
• Compreende e apreciar as diversas
• Atuar na ação improvisada utilizando recursos • Criação de textos cênicos para teatro de formas de teatro em espaço cênico
cênicos máscaras, figurinos, maquiagem, bonecos. distinto (bonecos, sombras,
iluminação, sons, objetos e textos de diferentes • Teatro de bonecos manifestação regional dramatizada).
gêneros dramáticos, narrativos, poéticos e
jornalísticos. • Técnica de manipulação de bonecos.
• Criação de textos cênicos
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

ARTES VISUAIS • História das artes visuais


• Através de estudo e pesquisa obras de • Valoriza a diversidade estética e
artes visuais. artística, identificando-a em suas
• Saber identificar e contextualizar obras de artes visuais. • Desenhos simétricos e manifestações, representações e
assimétricos. lugares.
• Observar tamanho, forma e posição entre as partes de um todo,
harmonia resultante de certas combinações e proporções
regulares.
• Desenho cego.
• Observar a técnica de desfiguração de imagem e perceber a
conservação das características da expressividade. • Cria improvisando movimentos
expressivos a partir de diferentes formas
• Utilizar-se do pensamento visual, simbolizando seu sentir-pensar • Desenho de observação. corporais, como curvar, torcer, balançar,
através das diversas modalidades expressivas da linguagem sacudir, respondendo às pulsações internas
visual. ritmias, mudanças de tempo, etc. • Distingue diferentes formas de
• Danças regionais e locais. danças.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Coreografias.
7º ANO

DANÇA
• Apreciação de danças regionais e locais. • Registra as sequências de movimentos
expressivos criados em coreografias
• Praticar o pensamento sinestésico tornando-o presente por meio simples.
da ação corporal.
• Criar, improvisando movimentos expressivos a partir de
diferentes formas corporais, como curvar, torcer, balançar,
sacudir, respondendo às pulsações internas – ritmias, mudanças
de tempo, etc.

• Registrar as sequências de movimentos expressivos criados em


coreografias simples.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

MÚSICA
• Desenvolver meios, sensibilidade, consciência estético- • Ecologia Acústica e Sonora • Conhecer a história da grafia musical.
ética diante do meio ambiente sonoro, trabalhando com
“paisagens sonoras” de diferentes tempos e espaços, • Reconhece os códigos da grafia
utilizando conhecimentos de ecologia acústica. musical.
• Notas musicais, pentagrama, clave, • Técnica de reconhecimento dos códigos que
duração; altura, timbre e profundidade, constituem a grafia musical.
som e silêncio.
• Conhecer e adoção de atitudes de respeito diante das
músicas produzidas por diferentes culturas, povos, • Analise objetiva e subjetiva de produções de
nacionalidades, etnias, contemporaneidades e nas várias artistas consagrados da época.
épocas, analisando usos e funções, valores, e •Compreende a musica como
estabelecendo relações entre elas. • História da Música e estilos musicais produto cultural sua história e
• Renascentista evolução em diferentes épocas.
• Barroco • Audição de música de diferentes épocas e
ENSINO FUNDAMENTAL

• Rococó compositores consagrados.


• Investiga a contribuição de compositores e intérprete para
a transformação histórica da música e para a cultura musical • Romântico
da época. • Pós-romântico
7º ANO

• Moderno • Apreciação de danças regionais e locais.


• Contemporâneo
Concentra e observa como
• Conhecimento da grafia musical. enfrentar as situações que
• Conhecimento da teoria e prática da emergem nos jogos dramatizados.
Improvisação.
• Jogos e improvisação
TEATRO • Conhecer as estruturas da improvisação
espontânea na ação e jogos dramáticos.
• Apropriar-se da linguagem teatral nos seus elementos
constitutivos: ação dramática, espaço cênico, personagens,
relação palco/plateia. • Fundamentação teórica e prática dos sistemas
de jogos e aspectos lúdicos, poéticos e
dramáticos.
• Atuar na ação improvisada utilizando recursos cênicos –
máscaras, figurinos, maquiagem, iluminação, sons, objetos,
etc – e textos de diferentes gêneros dramáticos, narrativos,
poéticos e jornalísticos.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

• Leitura de textos e pesquisa referente a


historia do cinema e da fotografia.
ARTES VISUAIS (cinema e fotografia) • História do cinema e da fotografia nacional e • Valoriza as fontes de informação e
internacional. • Conhecimento de técnica e material documentação referentes a cultura
• Experimentar os diversos modos da linguagem fotográfico. da fotografia e do cinema local.
visual: fotografia, cinema.
• Conhecimento de profissionais do fotográfico
• Valorizar a diversidade estética e artística, • Cultura visual: ênfase no cotidiano. e do cinema.
identificando-a em suas manifestações,
representações e lugares. • Apreciação de exposição fotográfica dos
próprios alunos e de nomes consagrados. • Identifica os elementos da
• Situar-se no tempo e no espaço compreendendo a • Técnica e material fotográfico. linguagem fotográfica e
importância dos fatores sociais, históricos e culturais • Apreciação e análise de filmes locais, cinematográfica que se encontra em
na interpretação da linguagem visual. nacionais e internacionais. múltiplas realidades.
• Profissionais do fotográfico e do cinema.
• Perceber a multiplicidade das leituras que cada obra • Através da cultura visual com ênfase no
ENSINO FUNDAMENTAL

proporciona. cotidiano.
• Compreender as infinitas maneiras de simbolizar • Improvisação de coreografias simples. • Apreciação de grupos de danças dos
•Improvisa movimentos expressivos.
8º ANO

uma ideia. próprios alunos.


• Leitura de textos referente a história da
• História da dança piauiense. dança.
DANÇA
• Improvisação de movimentos expressivos a • Identifica os diferentes tipos de
• A criação e improvisação de movimentos partir de diferentes formas corporais (curvar,
expressivos a partir de diferentes formas corporais, danças locais.
torcer, balançar, sacudir, etc...)
como curvar, torcer, balançar, sacudir, respondendo
às pulsações internas – ritmias, mudanças de tempo, • Pesquisa às fontes de informação e
etc. comunicação presentes em livros, revistas,
vídeos, filmes e outros tipos de registro
• O registro e sequências de movimentos expressivos referentes a dança piauiense.
criados em coreografias simples.
• Pesquisa junto aos grupos de dança e
• Registrar as sequências de movimentos expressivos manifestações culturais e locais.
criados em coreografias simples.
• Conhecimento dos códigos da linguagem
• Conhecer e apreciar os grupos de dança, corporal: tempo, ritmo, peso, plano, direção de
manifestações culturais e espetáculos locais. espaço.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

MÚSICA • Manusear instrumentos musicais de • Manipulação de instrumentos. • Desenvolve a habilidade de


sopro (flauta doce). manuseio de instrumento.
• Apropriar-se dos códigos da linguagem musical tendo
como princípios os parâmetros físicos do som: altura,
timbre, duração e intensidade. • Leitura de partituras simples.
• História da música no Brasil Colonial.
• Desenvolve a habilidade de leitura
• Identificar o material e a organização musical quanto à • Leitura de textos referentes a evolução da de partituras.
estrutura: campo melódico, campo rítmico e acústico. • Gêneros musicais brasileiros. música no Brasil.

• Reconhece gêneros musicais.


• Manifestações pessoais de idéias e sentimentos sugeridos • História do teatro dramático e cômico. • Imagem teatral cinematográfica e
pela escuta musical, levando em conta o imaginário em televisiva.
momentos de fruição.
• Enredo: drama e comédia.
• Compreende a música como produto
ENSINO FUNDAMENTAL

• Aplicar os diversos conhecimentos teórico- cultural sua história e evolução em


• Encenação, figurino. diferentes épocas.
práticos na montagem de um espetáculo.
8º ANO

• Improvisação.
TEATRO
• Identifica os autores e artistas de
• Apropriar-se da linguagem teatral nos seus elementos • Explorar as competências corporais na diferentes gêneros dramáticos.
constitutivos: ação dramática, espaço cênico, personagens, criação dramática.
relação palco/plateia.

• Ressignificar o mundo e as coisas do mundo, poetizando- • Expressa - se com adequação, tendo


os através do imaginário dramático. • Improvisar a partir de estímulos diversos: o teatro como processo de
comunicação entre os participantes e
temas, textos dramáticos, poéticos, na relação com os observadores.
• Atuar na ação improvisada utilizando os diferentes jornalísticos, objetos, mascaras, situações
recursos cênicos – máscaras, figurinos, maquiagem, físicas, imagens e sons.
iluminação, sons, objetos, etc. – e textos de diferentes
gêneros dramáticos, narrativos, poéticos, jornalísticos.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

ARTES VISUAIS (cinema, fotografia)


• Identificar os elementos de composição de obras de artes • História do cinema e da fotografia. • Leitura de texto referentes a história • Valoriza as fontes de informação e
visuais. do cinema e da fotografia. documentação referentes a cultura
• Profissionais do fotográfico e do cinema. da fotografia e do cinema local.
• Situar-se no tempo e no espaço compreendendo a importância • Conhecimento de técnica e material
dos fatores sociais, históricos e culturais e na interpretação da • Técnicas de fotografias. fotográfico.
linguagem visual. • cinema mudo e falado. • Conhecimento de profissionais do •Identifica os elementos da
• Perceber a multiplicidade das leituras que cada • cinema nacional e local. fotográfico e do cinema. linguagem fotográfica e
cinematográfica que se encontra em
• obra proporciona. • Elementos do cinema: luz, fotografia e • Apreciação de exposição fotográfica múltiplas realidades.
roteiro. dos próprios alunos e de nomes
• Compreender as infinitas maneiras de simbolizar uma ideia. consagrados.
ENSINO FUNDAMENTAL

• Apreciar e analisar a sua produção e a dos outros, • História da dança piauiense.


• Leitura de textos e pesquisa sobre a •Posiciona-se individualmente em
reinterpretando-a. • Dança contemporânea. história da dança local. relação às produções de artes
visuais, sendo capaz de formular
9º ANO

• Plano e peso dos gestos. - Conscientização do corpo na dança criticas fundamentadas.


contemporânea (Klauss Vianna).
• Espaço, tempo, ritmo e movimento nas
DANÇA (dança local) danças regionais e locais. • Através de leitura de textos.
• Identifica as diferentes formas de
• Praticar o pensamento sinestésico tornando-o presente por meio • Improvisação coreográfica. • Realização de coreografias a partir danças locais.
da ação corporal. de movimentos.
• Interpretação de coreografias.
• Saber apropriar-se dos códigos da linguagem corporal: tempo,
ritmo, peso plano, direção de espaço. • Identifica e interpreta e sequencia
coreográfica a partir de gestos e
• Identificar e elaborar danças em que a sequência gestual e de movimentos corporais expressivos.
movimentos esteja estruturada.
• Saber identificar e conceituar os termos específicos da dança.
• Estabelece relações entre dança,
• Saber criar e realizar coreografias através de movimentos sua contextualização pensamento
corporais expressivos. artístico identidade cultural.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE ARTE

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

MÚSICA
• Desenvolver meios, sensibilidade, consciência estético-ética • Música contemporânea • Audição de musical contemporânea • Realiza pesquisas musicais em
diante do meio ambiente sonoro, trabalhando com “paisagens nacional e internacional. graus diferentes de complexidade.
sonoras” de diferentes tempos e espaços, utilizando conhecimentos
de ecologia acústica. • Música eletrônica
• Estudo e pesquisa de textos • Organiza arquivos e acervos de
relacionados a música contemporânea. documentos musicais de diferentes
• Identifica o material e a organização musical quanto à estrutura: • Estudo da voz períodos e em diferentes suportes
campo melódico, campo rítmico e acústico. (arquivo sonoro, arquivo de
• Estudo e pesquisa de técnicas e partituras e documentos).
• A música piauiense e seus utilização de equipamentos e instrumentos
• Manifestações pessoais de ideias e sentimentos sugeridos pela aspectos sociais e éticos. eletrônicos.
escuta musical levando em conta o imaginário em momentos de • Cria e realiza através de
ENSINO FUNDAMENTAL

fruição. movimentos, gestos e voz,


• Estudo e conhecimento da técnica vocal. personagens em peças teatrais.
• Improvisação e criação de
personagens.
• Investiga a contribuição de composições e intérprete para a
9º ANO

transformação histórica da música e para a cultura musical da • Audição e apreciação de shows de


época. artistas piauienses
• Interpretação teatral. • Participa de grupos teatrais
respeitando as individualidades de
cada um.
TEATRO • Realizar pesquisas musicais em graus
• Abrangência do teatro e sua
história. diferentes de complexidade, sobre a
música regional e local.
• Apropriar-se da linguagem teatral nos seus elementos
constitutivos: ação dramática, espaço cênico, personagens, relação • Identifica e contextualiza
palco/plateia. • Desenvolver e canalizar a ação produções teatrais em suas
dramática do ator para o resultado cênico diferentes manifestações.
através de experimentações e simulações
• Atuar na ação improvisada utilizando os diferentes recursos sugeridas em exercícios próprios para a
cênicos. arte teatral.

• Identificar autores e artistas de diferentes épocas, movimentos,


gêneros dramáticos.
EDUCAÇÃO FÍSICA
I.ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Conhecer seu peso e sua altura, CONHECIMENTOS SOBRE O CORPO Exposição dialogada. Demonstra conhecimento do próprio corpo.
comparando-os com os dados anteriores.
Exame biométrico: análise e comparação de Realização de mensurações Valoriza a atividade física como fator de
Descrever e registrar mudanças que dados. antropométricas (pesos e estatura). qualidade de vida e crescimento.
ocorrem no próprio crescimento e
desenvolvimento do corpo. Exame biométrico: relação idade x peso x Utilização de tabelas comparativas.
altura. Reconhece possibilidades e limitações do
Obsevar a frequência cardíaca e respiratória Leitura e discussão de textos sobre os corpo em movimento (por exemplo: exercícios
em repouso e em movimento. Crescimento físico: alterações físicas e fatores que influenciam o crescimento do de alongamento).
psicológicas. indivíduo nos aspectos físico e psicológico
Executar os movimentos básicos na puberdade e início da adolescência.
fundamentais, estabelecendo relações de Percepção corporal: estruturas corporais Desenvolve habilidades perceptivo-motoras,
tempo e espaço. envolvidas nos movimentos e posições Execução dos movimentos básicos tais como: imagem corporal, controle visual-
(ossos e músculos). fundamentais, combinando-os de forma motor, coordenação motora geral,
ENSINO FUNDAMENTAL

Resgatar os jogos e brincadeiras populares coordenada. coordenação motora fina, orientação espacial,
construídos ao longo do tempo. -Percepção espacial e temporal. direcionalidade, lateralidade, noção espaço-
Problematização ao resgate dos jogos e temporal, equilíbrio.
1º ANO

brincadeiras populares.
Ampliar o repertório dos jogos e brincadeiras JOGOS E BRINCADEIRAS
trabalhados nas séries anteriores. Histórico e características dos jogos e Desempenha, participa e socializa na
Brincadeiras populares: corrida dos brincadeiras populares. realização dos jogos e brincadeiras, aferindo
Identificar valores e seguir regras nas várias números, brincadeiras com cordas, nunca e cumprindo regras.
situações de jogo, demonstrando respeito três, nunca três invertido. Problematização dos valores contidos
mútuo. netas atividades.
Jogos de regras: nunca três invertidos, pular Demonstra respeito, diálogo, disciplina,
Vivenciar diversos jogos pré-desportivos, corda e variações, queimada simples, pique- Vivência de jogos e brincadeiras. autonomia, solidariedade, amizade,
visando adquirir noções de fundamentos dos bandeira, corrida de estafetas. cooperação, honestidade nos jogo e
diferentes esportes. Organização dos jogos. brincadeira.
Jogos cooperativos: queimada e variações,
Reconhecer a importância da cooperação pique-bandeira, pega-pega com bola, Modificação de regras nas atividades
para a participação em atividades coletivas. variações da caça ao tesouro. propostas. Identifica e experimenta os jogos e
brincadeiras tradicionais.
Jogos pré-desportivos.

Exposição dialogada.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Compreender os fundamentos básicos da Ginástica e suas formas básicas. Exposição dialogada.


ginástica, realizando diferentes formas de Compreende história, tipos e importância da
combinações. ginástica.
Discussão sobre a importância da
Salto, equilíbrio, subir, embalar e girar/rolar. ginástica para a formação continuada do
indivíduo.
Aplicar formas de auxílio e segurança aos
colegas durante as execuções dos Desempenha a coordenação dos movimentos.
movimentos ginásticos. Lutas simples: briga de galo; ombro a ombro Vivência dos fundamentos ginásticos.
em um pé só.

Realização de atividades combinadas e


ENSINO FUNDAMENTAL

Executar lutas simples, identificando coordenadas dos fundamentos ginásticos.


habilidades de desequilíbrio e demonstrando
respeito aos colegas. Capoeira: conhecimento das gingas Identifica os tipos de lutas.
1º ANO

(rodadas e de frente). Leitura e discussão e textos sobre a


história da ginástica artística.

Executar os golpes da capoeira,


identificando estratégias de ataque e defesa. Ginga com movimentações (dois a dois). Execução de lutas simples, identificando
habilidades de desequilíbrio, estratégias
Adquire valores de ataque e defesa.
de ataque e defesa.

Demonstrar comportamentos de respeito às Participação em atividades, demonstrando


regras e aos colegas. comportamento de respeito às regras e
aos colegas.

Leitura e discussão de texto, ampliando o Respeita as regras.


conhecimento do contexto histórico da
capoeira;

Vivência dos fundamentos da capoeira.


I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

CONHECIMENTO SOBRE O CORPO


Conhecer seu peso e sua altura, comparando-os Exposição dialogada. Demonstra autoconhecimento do seu
com os dados anteriores; Exame biométrico: análise e próprio corpo.
comparação de dados. Realização de mensurações antropométricas
(pesos e estatura).
Estabelecer relações entre idade, peso e altura, Exame biométrico: relação idade x peso
procurando identificar possíveis problemas. x altura. Utilização de tabelas comparativas.
Valoriza a atividade física como fator de
Crescimento físico – alterações físicas e Utilização da fórmula do IMC (índice de massa qualidade de vida e crescimento.
Descrever e registrar mudanças que ocorrem no psicológicas. corporal).
próprio crescimento e desenvolvimento.
Leitura e discussão de textos sobre os fatores
Perceber as alterações físicas e psicológicas da Percepção corporal - estruturas que influenciam o crescimento do indivíduo nos
puberdade e início da adolescência. corporais envolvidas nos movimentos e aspectos físico e psicológico na puberdade e Avalia hábitos posturais no dia a dia
posições (ossos e músculos). início da adolescência. escolar.

Identificar os ossos e músculos envolvidos em Leitura e discussão e textos sobre os aspectos


ENSINO FUNDAMENTAL

diferentes movimentos e posições. Hábitos posturais - postura do cotidiano. anatômicos.

Principais patologias da coluna Identificação de ossos e músculos do corpo. Controla atividade física e análise a
2º ANO

Adquirir e compreender a importância de bons vertebral. mensuração da frequência cardíaca.


hábitos posturais para uma melhor qualidade de Apresentação de vídeo sobre hábitos posturais.
vida.
Sinais vitais: Frequência cardíaca e Demonstração da postura correta para a
respiratória - análise em repouso e em realização de determinadas ações como: sentar,
Conhecer as principais patologias da coluna movimento. deitar, levantar pesos, pegar objetos no chão, Reconhece patologia da coluna
vertebral. carregar material escolar, etc. vertebral no movimento físico.

Percepção espacial e temporal. Leitura e discussão de textos informativos sobre


Analisar a frequência cardíaca e respiratória em a importância d uma boa postura.
repouso e em movimento.
Ações básicas de locomoção, Avaliação postural.
manipulação e estabilização: correr,
Executar os movimentos básicos fundamentais, saltar, saltitar, arremessar, passar, Verificação e registro de batimentos cardíacos
estabelecendo relações de tempo e espaço. receber, rebater, amortecer, rolar, girar, antes e depois da realização de atividades
apoios invertidos. práticas.

Descrever a importância da atividade física, Aplicação funcional das posições de espaço.


identificando as habilidades motoras como
componentes de diversas atividades físicas. Realização de estafetas.

Execução dos movimentos básicos


fundamentais, combinando-os de forma
coordenada.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Exposição dialogada;
Resgatar os jogos e brincadeiras populares JOGOS E BRINCADEIRAS
construídos ao longo do tempo. Problematização ao resgate dos jogos e
brincadeiras populares.
Brincadeiras populares: corrida dos Identifica histórico dos tipos de jogos e
Ampliar o repertório dos jogos e brincadeiras números, brincadeiras com cordas, nunca Histórico e características dos jogos e brincadeiras populares.
trabalhados nas séries anteriores. três, nunca três invertido. brincadeiras populares.

Problematização dos valores contidos


nestas atividades.
Identificar valores e seguir regras nas várias
situações de jogo, demonstrando respeito Jogos de regras: nunca três invertidos, pular Vivência de jogos e brincadeiras.
mútuo. corda e variações, queimada simples, pique-
ENSINO FUNDAMENTAL

bandeira, corrida de estafetas. Organização dos jogos.

Modificação de regras nas atividades Reconhece a aplicação de regras básicas dos


propostas. jogos e brincadeiras.
2º ANO

Participar de atividades, interagindo


cooperativamente com os companheiros do Jogos cooperativos: queimada e variações, Vivência os jogos e brincadeiras.
grupo. pique-bandeira, pega-pega com ola,
variações da caça ao tesouro. Exposição dialogada.

Discussão sobre a diferença entre jogos


cooperativos e de competição.
Vivenciar diversos jogos pré-desportivos, Jogos pré-desportivos.
visando adquirir noções de fundamentos dos Pesquisa e vivência sobre jogos
diferentes esportes. cooperativos. Avalia o desenvolvimento disciplinar através
dos esportes pré-desportivos.

Problematização sobre a funcionalidade e


Reconhecer a importância da cooperação necessidade de regras no jogo.
para a participação em atividades coletivas.
Discussões em grupos sobre regras.

Vivência dos jogos.


I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Os fundamentos básicos da ginástica, GINÀSTICA: Exposição dialogada.


realizando diferentes formas de combinações. Conhece a fundamentação histórica dos
Formas Básicas de Ginásticas: saltar, Discussão sobre a importância da ginástica movimentos técnicos de cada tipo de luta e
Aplicar formas de auxílio e segurança aos equilibrar, subir, embalar e girar/rolar. para a formação continuada do indivíduo. de ginástica.
colegas durante as execuções dos movimentos
ginásticos. Ginástica artística: Histórico. Vivência dos fundamentos ginásticos.
Reconhece formas tipologias de ginásticas e
Os movimentos da ginástica artística, utilizando Rolamento para frente, estrela ou roda, Realização de atividades combinadas e suas básicas.
as habilidades básicas. ponte, para de três e dois apoios, avião, coordenadas dos fundamentos ginásticos.
saltos.
Reconhecer e analisar as diferentes provas que Leitura e discussão de textos sobre a história Reconhece apresentações coreográficas e
compõem a Ginástica Artística. Provas que compõem a Ginástica da ginástica artística. os aspectos conceituais e práticos de cada
Artística. tipo de luta.
Executar lutas simples, identificando habilidades Vivência dos fundamentos da ginástica e da
de desequilíbrio e demonstrando respeito aos LUTAS SIMPLES luta.
colegas. Utiliza princípios éticos, tais como: diálogo
Briga de galo. Montagem de pequenas séries, utilizando os respeito, disciplina, autonomia,
Executar os golpes da capoeira, identificando fundamentos vivenciados. solidariedade, amizade, cooperação,
estratégias de ataque e defesa. Ombro-a-ombro em um pé só. honestidade, dentre outros na vivência da
ENSINO FUNDAMENTAL

ginástica e das lutas.


Demonstrar comportamentos de respeito às CAPOEIRA Execução de lutas simples, identificando
regras e aos colegas. habilidades de desequilíbrio, estratégias de
2º ANO

Aperfeiçoamento das gingas (rodadas e ataque e defesa.


de frente). Identifica e vivencia as diferentes
Conhecer o contexto cultural em que foram Participação em atividades, demonstrando modalidades esportivas tendo como
criados os respectivos esportes. Ginga com movimentações (dois a dois). comportamento de respeito às regras e aos princípios o lúdico, a participação e a
colegas. inclusão de todos os educandos.
Iniciar-se na prática esportiva do atletismo, Ampliação dos golpes estudados nas
voleibol, futsal, basquetebol e handebol. séries anteriores. Leitura e discussão de texto, ampliando o
conhecimento do contexto histórico da Avalia as vivências e as derivações dos
capoeira. esportes tradicionais, tais como: futebol de
Executar os fundamentos básicos dos esportes ATLETISMO: rua, handebol, etc.
mencionados através de jogos pré-desportivos. Vivência dos fundamentos da capoeira.
Contexto histórico cultural.
Leitura e discussão do contexto histórico de Caracteriza os movimentos dos jogos
Desenvolver atitudes de respeito mútuo, Principais provas atléticas: Corridas, cada modalidade esportiva. esportivos.
dignidade e solidariedade em situações de jogo. saltos e arremessos.
Realização de grandes jogos.
VOLEIBOL: contexto histórico cultural Registra os conhecimentos aprendidos
- noções de saque. Prática dos fundamentos. através da oralidade, desenhos, textos,
paineis.
Discussão das regras em grupos.

Reconhecimento da importância da
cooperação para a participação no jogo
coletivo.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Destaca o nível de relaxamento do tônus


Descrever e registrar mudanças que ocorrem no Exame biométrico: análise e Exposição dialogada.
próprio crescimento e desenvolvimento. comparação de dados. muscular, respiração, deslocamentos,
Realização de mensurações antropométricas dentre outros.
Perceber as alterações físicas e psicológicas da Exame biométrico: relação idade x peso (pesos e estatura).
puberdade e início da adolescência. x altura.
Utilização de tabelas comparativas. Identifica as atividades lúdicas que
Crescimento físico – alterações físicas e
Identificar os ossos e músculos envolvidos em psicológicas. Utilização da fórmula do IMC (índice de massa desenvolvem as habilidades perceptivo-
diferentes movimentos e posições. corporal). motoras, tais como: imagem corporal,
Percepção corporal - estruturas controle visual-motor, coordenação motora
corporais envolvidas nos movimentos e Leitura e discussão de textos sobre os fatores
Adquirir e compreender a importância de bons posições (ossos e músculos). que influenciam o crescimento do indivíduo geral, coordenação motora fina, orientação
hábitos posturais para uma melhor qualidade de nos aspectos físico e psicológico na espacial, lateralidade, noção espaço-
ENSINO FUNDAMENTAL

vida. Hábitos posturais - postura do cotidiano. puberdade e início da adolescência. temporal, equilíbrio.

Principais patologias da coluna Leitura e discussão e textos sobre os


3º ANO

Conhecer as principais patologias a coluna vertebral. aspectos anatômicos.


vertebral. Compreende e identifique as partes do
Sinais vitais: Frequência cardíaca e Identificação de ossos e músculos do corpo; corpo humano e suas funções na realização
Analisar a frequência cardíaca e respiratória em respiratória – análise em repouso e em Apresentação de vídeo sobre hábitos
de atividades lúdicas que eduquem os
repouso e em movimento. movimento. posturais.
sentidos e suas funções (audição e ouvir,
Percepção espacial e temporal. Demonstração da postura correta para a visão e o olhar, tato e o tocar, paladar e o
Executar os movimentos básicos fundamentais realização de determinadas ações como: sentir o gosto, olfato e o sentir o cheiro.
estabelecendo relações de tempo e espaço, sentar, deitar, levantar pesos, pegar objetos
Ações básicas de locomoção, no chão, carregar material escolar, etc.
manipulação e estabilização: correr,
Executar os movimentos básicos fundamentais saltar, saltitar, arremessar, passar, Leitura e discussão de textos informativos Reconhece os cuidados com a higiene
aplicando-os no contexto da ginástica, dos jogos receber, rebater, amortecer, rolar, girar, sobre a importância d uma boa postura. corporal, com a alimentação e hábitos
e brincadeiras populares e dos esportes. apoios invertidos. saudáveis de vida.
Avaliação postural.

Descrever a importância da atividade física, Apresenta os conhecimentos aprendidos


identificando as habilidades motoras como através da oralidade, textos, desenhos e
componentes de diversas atividades físicas.
apresentações.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Exposição dialogada; Identifica, experimenta os jogos e brincadeiras


tradicionais, sensoriais, cooperativos;
Jogos e brincadeiras populares construídos Problematização ao resgate dos jogos e
ao longo do tempo. Brincadeiras populares: corrida dos brincadeiras populares.
números, brincadeiras com cordas, nunca
três, nunca três invertido. Histórico e características dos jogos e Compreende a prática dos jogos e
brincadeiras populares. brincadeiras da família, da cultura local, das
Ampliação do repertório dos jogos e diferentes regiões brasileiras e de outros
brincadeiras trabalhados nas séries Problematização dos valores contidos países.
anteriores. netas atividades.
Jogos de regras: nunca três invertidos, pular
corda e variações, queimada simples, pique- Vivência de jogos e brincadeiras.
Identificação de regras nas várias situações bandeira, corrida de estafetas. Recria dos jogos e brincadeiras.
de jogo, demonstrando respeito mútuo. Organização dos jogos.
ENSINO FUNDAMENTAL

Modificação de regras nas atividades


propostas. Participa de festivais de jogos com ênfase na
3º ANO

Jogos cooperativos: queimada e variações, ludicidade e na cooperação.


Participação em atividades interagindo pique-bandeira, pega-pega com ola, Vivência os jogos e brincadeiras.
cooperativamente com os companheiros do variações da caça ao tesouro.
grupo. Exposição dialogada.
Pratica jogos de tabuleiro (dama, xadrez, etc.).
Discussão sobre a diferença entre jogos
cooperativos e d competição.

Vivencia dos diversos jogos pré-desportivos Jogos pré-desportivos. Pesquisa sobre jogos cooperativos. Registra os conhecimentos aprendidos
visando adquirir noções de fundamentos dos através da oralidade, textos, desenhos e
diferentes esportes. Vivência de jogos cooperativos. apresentações.

Exposição dialogada.
Valoriza princípios éticos, tais como: respeito,
Reconhecimento da importância da Problematização sobre a funcionalidade e disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação para a participação em necessidade de regras no jogo. cooperação, honestidade, dentre outros.
atividades coletivas.
Discussões em grupos sobre regras.

Vivência dos jogos.


I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Vivenciar os fundamentos básicos da Exposição dialogada. Compreende os vários tipos de ginásticas:


ginástica, realizando diferentes formas de natural, rítmica desportiva, acrobática,
combinações. artística, circense, geral, dentre outras.
Formas Básicas de Ginásticas: saltar,
equilibrar, escalar, embalar e girar/rolar. Discussão sobre a importância da
ginástica para a formação continuada do
indivíduo. Reconhece as várias possibilidades de
movimento e de manuseio de equipamentos
Aplicar formas de auxílio e segurança aos próprios da ginástica.
colegas durante as execuções dos
movimentos ginásticos. Vivência dos fundamentos ginásticos.
ENSINO FUNDAMENTAL

Ginástica artística: histórico, rolamento para


frente, estrela ou roda, ponte, para de três e Demonstra conhecimento das brincadeiras e
dois apoios, avião, saltos. atividades rítmicas diversificadas com e sem
Realização de atividades combinadas e música.
3º ANO

coordenadas dos fundamentos ginásticos.


Executar e criar sequencias de movimentos
da ginástica artística, utilizando as Identifica os movimentos naturais (andar,
habilidades básicas. saltar, escalar, rolar, correr, balancear,
Leitura e discussão e textos sobre a equilibrar) através de atividades lúdicas.
história da ginástica artística.
Provas que compõem a Ginástica Artística.
Explica os conhecimentos aprendidos
Identificação dos problemas mais comuns registrando-os através da oralidade,
de execução e pistas para a desenhos, textos escritos, painéis.
aprendizagem.
Reconhecer e analisar as diferentes provas
que compõem a Ginástica Artística. Montagem de pequenas séries utilizando Demonstra conhecimentos dos princípios
os fundamentos vivenciados. éticos, tais como: diálogo, respeito, disciplina,
autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, dentre outros na
vivência da ginástica e das lutas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Exposição dialogada. Conhece as diferentes lutas.


Executar lutas simples, identificando LUTAS SIMPLES
habilidades de desequilíbrio e demonstrando
respeito aos colegas. Briga de galo. Identifica a vivencia das lutas da cultura local,
Execução de lutas simples, identificando regional, nacional.
Ombro-a-ombro em um pé só. habilidades de desequilíbrio, estratégias
de ataque e defesa.

Reconhece as possibilidades de criação de


movimentos expressivos respeitando os ritmos
Executar os golpes da capoeira, Participação em atividades, demonstrando
identificando estratégias de ataque e defesa. comportamento de respeito às regras e de cada luta.
aos colegas.
ENSINO FUNDAMENTAL

CAPOEIRA Desenvolve as atividades de imitação e


representação simbólica no contexto dos tipos
3º ANO

Aperfeiçoamento das gingas (rodadas e de Leitura e discussão de texto, ampliando o


frente). conhecimento do contexto histórico da de luta.
capoeira.
Demonstrar comportamentos de respeito às
regras e aos colegas. Ginga com movimentações (dois a dois).
Utiliza a oralidade, escrita, desenho e os
Ampliação dos golpes estudados nas séries Vivência dos fundamentos da capoeira. aspectos conceituais e práticos aprendidos.
anteriores.

Realização de atividades individuais e em


grupos, utilizando instrumentos e músicas. Valoriza princípios éticos, tais como: diálogo,
respeito, disciplina, autonomia, solidariedade,
amizade, cooperação, honestidade, dentre
outros na vivência das atividades lúdicas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

ATLETISMO
Conhece as derivações dos esportes
Contexto histórico cultural.
Conhecer o contexto cultural em que foram Exposição dialogada. tradicionais, tais como: futebol de rua,
criados os respectivos esportes. Principais provas atléticas: Corridas, saltos e handebaby, etc.
arremessos.
Leitura e discussão do contexto histórico
de cada modalidade esportiva.

VOLEIBOL Identifica os movimentos do corpo na prática


Iniciar-se na prática esportiva do atletismo, Contexto histórico cultural.
dos esportes.
voleibol, futsal, basquetebol e handebol.
Noções de saque por baixo. Realização de grandes jogos.

Toque, manchete e regras simplificadas.


Reconhece o ritmo de aprendizagem
Executar os fundamentos básicos dos Prática dos fundamentos.
ENSINO FUNDAMENTAL

esportes, mencionados através de jogos individual durante várias situações lúdicas.


pré-desportivos. FUTSAL
Contexto histórico cultural.
3º ANO

Discussão das regras em grupos.


Noções de passe, condução de bola,
Reconhece a necessidade de conhecimento
chutem a gol e regras simplificadas.
de práticas de os jogos esportivos.
Reconhecimento da importância da
Desenvolver atitudes de respeito mútuo, cooperação para a participação no jogo
dignidade e solidariedade em situações de BASQUETEBOL coletivo.
jogo. Contexto histórico cultural.
Utiliza a oralidade, escrita, desenho e os
aspectos conceituais e práticos na vivência de
Noções de manejo de bola, passe, drible, jogos esportivos.
arremessos, regras simplificadas. Realização de pequenas competições.

Princípios éticos, tais como: diálogo, respeito,


HANDEBOL:
disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
Contexto histórico cultural.
cooperação.
Noções de passe/recepção, drible,
arremessos simples, regras simplificadas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Compreender o processo de realização de Exposição dialogada. Desempenha vários tipos de ginásticas:


testes para mensuração de peso, estatura e Exame biométrico: análise, comparação de natural, rítmica desportiva, acrobática,
desvios posturais. dados, relação idade x peso x altura. artística, circense, geral, dentre outras.

Realização de mensurações do peso,


estatura e desvios posturais da coluna.
Reconhecer a importância da prática da Pratica as diferentes possibilidades de
atividade física, analisando os movimentos e movimento e de manuseio de equipamentos
posturas do cotidiano com base em Importância da pratica da atividade física. próprios da ginástica.
elementos socioculturais e biomecânicos. Utilização de tabelas comparativas e
realização do cálculo do ICM.
ENSINO FUNDAMENTAL

Postura corporal. Constrói materiais pedagógicos e


Estabelecer a relação entre os hábitos equipamentos adaptados, tais como fitas,
nutricionais e a atividade física. Leitura e discussão de textos sobre a arcos, bolas.
importância da atividade física.
4º ANO

Hábitos nutricionais.

Selecionar e combinar habilidades básicas Pesquisa sobre os principais desvios Aplica os conhecimentos aprendidos através
locomotoras e manipulativas, relacionando- posturais e suas consequências. de textos escritos, desenhos e apresentações.
as com as habilidades específicas na
realização e participação de jogos e
esportes. Habilidades básicas: locomotoras e
manipulativas. Discussão em grupos sobre as
habilidades motoras específicas utilizadas Desenvolve atitudes de respeito, disciplina,
nos esportes e jogos. autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, diante das
atividades realizadas.

Vivência das habilidades através de jogos


e brincadeiras.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Constatar e vivenciar a variabilidade de Conhece a origem e a história dos jogos.


nomes, regras, espaços físicos e formas de Exposição dialogada.
se jogar a queimada.
Identifica a compreensão dos jogos e
Jogos populares: queimadas. brincadeiras tradicionais.

Pesquisa sobre as várias formas de se


Identificar valores e seguir regras ao jogar a queimada.
participar de jogos e brincadeiras. Brincadeiras de rua: pular corda. Relaciona teoria e prática nos jogos de
ENSINO FUNDAMENTAL

tabuleiro (dama, xadrez, etc.).

Explicação e demonstração de estratégias


4º ANO

utilizadas na queimada. Compreende e vivência os jogos cooperativos.


Explicar e demonstrar estratégias
defensivas e ofensivas básicas no joga da Identifica e vivencia jogos pré-desportivos.
queimada. Jogos cooperativos: cabo de guerra da paz.

Discussão em grupo sobre os valores Conhece teoria e prática dos jogos e


contidos nos jogos e brincadeiras. brincadeiras da família, da cultura local, das
diferentes regiões brasileiras e de outros
países.

Demonstrar consciência espacial e corporal


quando realiza atividades de jogos e Vivência nos jogos cooperativos. Registra através de desenhos, textos escritos
brincadeiras. e paineis.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Danças folclóricas, locais, regionais e Exposição dialogada. Relaciona teoria e prática nos vários tipos de
Conhecer e interpretar as danças regionais nacionais. ginásticas: natural, rítmica desportiva,
e urbanas, relacionando-as à realidade dos acrobática, artística, circense, geral, dentre
alunos. Leitura e discussão de textos sobre o outras.
contexto histórico cultural, o samba e o
rip-rop.

Danças regionais: escola de samba e seus Constrói materiais pedagógicos e


integrantes.
equipamentos adaptados.
Identificação dos principais componentes
ENSINO FUNDAMENTAL

de uma escola de samba.


Apreciar as diferentes manifestações
culturais regionais e urbanas. Danças urbanas: rip-rop.
Identifica e compreende as brincadeiras e
4º ANO

atividades rítmicas diversificadas com e sem


Vivência das danças. música.

Danças só para homens x ideia de que os


homens não dançam. Construção e participação de pequenas
coreografias.
Registra os conhecimentos aprendidos
através de textos escritos, desenhos e
Conhecer os vários tipos de danças só para apresentações.
homens.
Pesquisa sobre danças só para homens.

Desenvolve atitudes de respeito, disciplina,


autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, diante das
atividades realizadas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO
-

Vivenciar e reconhecer os fundamentos, CAPOEIRA


estratégias de ataque e defesa da capoeira. Exposição dialogada. Distingue as diferentes lutas.

Movimentos de floreio: aú, macaco,


bananeira, queda de rim. Identifica a vivência das lutas da cultura local,
Conhecer o contexto histórico dos Pesquisa sobre o contexto histórico do regional, nacional;.
instrumentos utilizados na capoeira. macule lê, instrumentos musicais,
batizado e formas de graduação na
Roda: aspectos teóricos. capoeira.
Cria e respeita movimentos expressivos dos
ritmos de cada luta.
Reconhecer o macule lê como forma de
expressão corporal. Gancho.
ENSINO FUNDAMENTAL

Vivência dos fundamentos básicos da


capoeira.
Histórico dos instrumentos básicos da
capoeira. Desenvolve as atividades de imitação e
4º ANO

representação simbólica no contexto dos tipos


Reconhecer o contexto histórico do batizado de luta.
na capoeira e as formas de graduação. Graduação/batizado.
Realização de combinações de alguns
movimentos da capoeira.

Macule lê. Usa a oralidade, escrita, desenho e os


aspectos conceituais e práticos aprendidos.

Valorizar comportamentos e atitudes de


cuidado com os outros nas situações de Samba de roda. Vivencia princípios éticos, tais como: diálogo,
lutas. Conhecimento e participação em respeito, disciplina, autonomia, solidariedade,
pequenas coreografias do macule lê. amizade, cooperação, honestidade, dentre
outros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Relaciona teoria e prática dos objetivos,


Identificar as características básicas dos Exposição dialogada.
esportes de rendimento e do esporte regras e fundamentos básicos de cada
educacional. Características dos jogos. modalidade esportiva.
Leitura e discussão de textos sobre as
Vivenciar e reconhecer as habilidades diferenças entre esporte de rendimento e
básicas técnicas e táticas (individuais e educacional.
coletivas) que compõem as diversas Respeita o ritmo de aprendizagem individual
modalidades esportivas. Familiarização com a quadra durante várias situações lúdicas.
Pesquisa sobre os principais esportes
Reconhecer a importância da cooperação radicais.
para a participação no esporte coletivo.
Adapta, cria e experimenta as regras e
Compreender e vivenciar os aspectos Discussão em grupo sobre as regras dos materiais pedagógicos de acordo com os
ENSINO FUNDAMENTAL

relacionados a repetições e a qualidade de Fundamentos e regras básicas de cada esportes. níveis de conhecimento, desenvolvimento e
movimentos nas aprendizagens no gesto esporte:
esportivo. experiência dos alunos para que os mesmos
FUTSAL Realização de pequenos e grandes jogos. possam conhecer e praticar os jogos
4º ANO

Participar em atividades desportivas de esportivos.


competições coletivas e individuais. VOLEIBOL
Prática dos fundamentos básicos dos
Vivenciar situações que gerem HANDEBOL fundamentos.
necessidades de aplicar as respostas Registra (escrita, desenho e apresentações
individuais e coletivas do grupo (tática BASQUETEBOL coreográficas) os aspectos conceituais e
coletiva). Problematização sobre a discriminação práticos aprendidos.
ATLETISMO em alguns esportes (sexual, racial, etc.).
Identificar as principais formas de esportes
radicais.
Identifica e vivencia princípios éticos, tais
Demonstrar as capacidades físicas e Realização de pequenas competições.
como: diálogo, respeito, disciplina, autonomia,
motoras por meio de prática de esportes
individuais e coletivos. solidariedade, amizade, cooperação na prática
do esporte.
Desenvolver consciência espacial e
temporal quando realiza atividades
desportivas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Conhecer seu peso e sua estatura analisá- Compreende as possibilidades e limitações do


los e compará-los com dos anos anteriores. Exame biométrico: análise e comparação de Exposição dialogada. corpo em movimento (por exemplo: exercícios
dados, relação idade x peso x estatura. de alongamento, flexibilidade, contração e
relaxamento do tônus muscular, respiração,
deslocamentos, dentre outros).
Estabelecer relações entre idade, peso e
estatura, procurando identificar problemas Primeiros socorros. Leitura e discussão de textos sobre os
de retardo de crescimento, excesso de peso princípios de primeiros socorros.
e raquitismo. Utiliza as atividades lúdicas e desenvolve as
habilidades perceptivo-motoras, tais como:
Hábitos alimentares x atividade física. Pesquisa sobre os bons alimentares e a imagem corporal, controle visual-motor,
Definir e aplicar princípios de primeiros atividade física. coordenação motora geral, coordenação
socorros.
motora fina, orientação espacial,
ENSINO FUNDAMENTAL

direcionalidade, lateralidade, noção espaço-


Postura corporal. Leitura e discussão de textos sobre os temporal, equilíbrio.
Recordar e analisar a reação entre hábitos princípios de primeiros socorros.
5º ANO

nutricionais pessoais e a atividade física.

Perceber e valorizar os diferentes níveis de Pesquisa sobre os hábitos alimentares e a Reconhece princípios éticos, tais como:
tensão relacionados ao equilíbrio pastoral. atividade física.
Capacidades físicas e motoras. respeito, disciplina, autonomia, solidariedade,
amizade, cooperação, honestidade, dentre
outros na execução de atividades física e
Participação em atividades que
motoras.
Participar em atividades físicas para desenvolvam as capacidades físicas e
desenvolver as capacidades físicas e motoras.
motoras.

Identificação e utilização dos fundamentos


nas atividades de jogos e esportes. Aplica os conhecimentos aprendidos através
de textos escritos, desenhos e
representações.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Cria vários tipos de ginásticas: natural, rítmica


Criar e participar de pequenas coreografias Exposição dialogada. desportiva, acrobática, artística, circense,
nas diferentes provas da GRD. geral, dentre outras.
Ginástica Rítmica Desportiva GRD.

Criação e participação em pequenas


coreografias nas diferentes provas da
Participar de atividades, interagindo GRD. Identifica as possibilidades de movimento e de
cooperativamente, com os componentes do
manuseio de equipamentos próprios da
grupo.
ENSINO FUNDAMENTAL

ginástica.
Limitações e benefícios do exercício físico.
Leitura e discussão de textos sobre os
5º ANO

malefícios e benefícios da atividade física.

Selecionar atividades físicas apropriadas Desenvolve capacidade para construção de


para alongamentos. materiais pedagógicos e equipamentos
Vivência em atividades de alongamentos. adaptados ao manuseio pelas crianças, tais
Alongamentos. como: fitas, arcos, bolas, etc.

Identificar os benefícios e malefícios na


prática da atividade física.
Composição e apresentação de frases por
Aplica princípios éticos, tais como: respeito,
meio de gestos, textos escritos,
disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
desenhos e apresentações.
cooperação, honestidade, dentre outros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Conhece a teoria e prática dos jogos e


Constatar variabilidade de nomes e formas Exposição dialogada. brincadeiras tradicionais.
do brinquedo papagaio. Brincadeiras de rua: papagaio.

Leitura e discussão de textos sobre o Participa, organiza e elabora as regras


contexto histórico do papagaio. relacionadas aos jogos internos escolares.
ENSINO FUNDAMENTAL

Jogos e relação de gênero.


Compreende a teoria e a prática dos jogos de
Participar em diferentes atividades sem Pesquisa sobre as diferentes tabuleiro (dama, xadrez, etc.), a prática dos
5º ANO

discriminar os colegas. denominações e formas de papagaios. jogos pré-desportivos e as funções dos jogos
eletrônicos.

Jogos cooperativos x jogos competitivos.


Vivência e identificação de jogos
cooperativos e competitivos.
Aplica conhecimentos aprendidos através de
desenhos, textos escritos, painéis.
Identificar e vivenciar as principais
diferenças entre os jogos cooperativos e os
jogos competitivos. Participação em atividades, respeitando
os companheiros.

Valoriza princípios éticos como: respeito,


disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, dentre outros na
vivência de jogos e brincadeiras.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Identifica conhecimento sobre as diferentes


lutas.
Executar e explicar a luta da capoeira, CAPOEIRA Exposição dialogada.
identificando as habilidades, regras básicas
e estratégias de ataque e defesa. Identifica e vivencie as lutas da cultura local,
regional, nacional.
Movimentações de chão: negativa e descida
básica.

Leitura e discussão de textos do contexto Reconhece possibilidades de criação de


Roda – regras. histórico-cultural da formação da roda na movimentos expressivos respeitando os ritmos
capoeira. de cada luta.
ENSINO FUNDAMENTAL

Reconhecer as regulamentações
específicas da capoeira, repudiando atitudes Golpes – combinações com instrumentos e
de violência e de deslealdade. músicas. Conhece as atividades de imitação e
5º ANO

representação simbólica no contexto dos tipos


de luta.

Realização de atividades, combinando


Esquivas. golpes, instrumentos e músicas.
A oralidade, escrita, desenho e os aspectos
conceituais e práticos aprendidos.

Valorizar comportamentos e atitudes com os


outros nas situações de lutas.
Identifica, compreende e vivencia princípios
Participação em atividades individuais e éticos, tais como: diálogo, respeito, disciplina,
em duplas. autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, dentre outros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Entende os aspectos teóricos e práticos dos


vários tipos de ginásticas: natural, rítmica
desportiva, acrobática, artística, circense,
geral, dentre outras.
Exposição dialogada.
Reconhecer e interpretar as diferentes Danças folclóricas: Num-se-pode. Demonstra conhecimento da performance das
danças folclóricas, regionais e urbanas. várias possibilidades de movimento e de
manuseio de equipamentos próprios da
ginástica.
Leitura e discussão de texto sobre o
contexto histórico-cultural das danças. Mostra capacidade de construção de materiais
pedagógicos e equipamentos adaptados ao
Danças regionais: Frevo. manuseio pelas crianças, tais como: fitas,
ENSINO FUNDAMENTAL

arcos, bolas, etc.

Compõe e apresenta frases por meio de


5º ANO

gestos.
Vivência, criação e participação em
Valorizar as danças como forma de lazer e pequenas coreografias. Identifica e compreende os movimentos
integração social. naturais (andar, saltar, subir, rolar, correr,
Danças urbanas: Funk.
balancear, equilibrar) através de atividades
lúdicas.

Registra os conhecimentos aprendidos


através de textos escritos, desenhos e
apresentações.

Desenvolve princípios éticos, tais como:


respeito, disciplina, autonomia, solidariedade,
amizade, cooperação, honestidade, dentre
outros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

FUTSAL
ESPORTES - Exposição dialogada.
Revisão dos fundamentos estudados na Relaciona teoria e prática nas diferentes
série anterior com maior profundidade. modalidades esportivas, tendo como
Vivenciar as habilidades técnicas e táticas - Sistema de jogo 2 x 2 princípios o lúdico, a participação e a inclusão
com maior profundidade. - Regras básicas -Execução dos fundamentos com maior de todos os educandos.
profundidade.
Saber utilizar os diversos sistemas de jogo.
VOLEIBOL
Fundamentos básicos: saque (por baixo), Compreende dos objetivos, regras e
Selecionar e combinar as habilidades manchete, toque, ataque, bloqueio fundamentos básicos em cada modalidade
locomotoras e manipulativas ao criar e (simples). esportiva.
participar nas atividades desportivas. Sistema de jogo 6 x 6 (ou 4 x 4) -Realização de pequenos e grandes jogos.
Combinação dos fundamentos (até dois)
ENSINO FUNDAMENTAL

Fundamentos básicos: deslocamentos e


Explicar e demonstrar estratégias saltos, mudança de direção e giros e me Reconhece as derivações dos esportes
defensivas e ofensivas básicas nos todos os eixos. -Participação em atividades de tradicionais, tais como: futsal, fut vôlei, vôlei
desportos. Regras básicas: adaptação no tamanho da aquecimento geral e específico e de areia, etc.
5º ANO

quadra e altura da rede. relaxamento.


Reconhecer a importância da cooperação
para a participação no jogo coletivo.
HANDEBOL
Posição básica e deslocamentos na defesa. Registra (escrita, desenho, apresentações) os
Drible passe de ombro em deslocamento. -Identificação e combinação das aspectos conceituais e práticos aprendidos.
Identificar valores e seguir regras nas várias Arremesso de ombro em deslocamento. habilidades físicas e motoras utilizadas
situações de jogo. Defesa 6 x 0 e ataque 5 x 1 nos esportes estudados.
Arremesso em suspensão e bloqueio
defensivo.
Desenvolve princípios éticos, tais como:
Selecionar atividades apropriadas para respeito, disciplina, autonomia, solidariedade,
aquecimento e relaxamento como BASQUETEBOL - Discussão em grupo sobre as regras das
preparação para as atividades desportivas. -Passe com as duas mãos acima da cabeça. diversas modalidades esportivas. amizade, cooperação.
e com uma das mãos a altura do ombro.
- Rebote ofensivo e defensivo.
- Sistema de defesa individual.

ATLETISMO
- Corridas, saltos e arremessos. E regras
básicas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

- Exposição dialogada. Compreensão das possibilidades e limitações


CONHECIMENTO SOBRE O CORPO do corpo em movimento, por exemplo:
exercícios de alongamento, flexibilidade,
- Realização de mensurações. contração e relaxamento do tônus muscular,
- Exame biométrico; mensuração de peso e respiração, deslocamentos, dentre outros.
estatura. - Utilização de tabelas comparativas.
- Conhecer seu peso e sua altura, analisá-
los e compará-los com os dados dos anos - Utilização da fórmula de IMC (índice de
anteriores e com os seus colegas. massa corporal). Compreensão das atividades lúdicas que
desenvolvem as habilidades perceptivo-
- Hábitos posturais (postura do cotidiano). - Pesquisa sobre hábitos posturais.
- Estabelecer relações entre idade, peso e motoras, tais como: imagem corporal, controle
estatura, procurando identificar possíveis -Discussão sobre a importância da visual-motor, coordenação motora geral,
problemas de retardo de crescimento, realização de atividades de relaxamento.
coordenação motora fina, orientação espacial,
ENSINO FUNDAMENTAL

excesso de peso e raquitismo. - Relaxamento e contração.


- Vivência em atividades de relaxamento. direcionalidade, lateralidade, noção espaço-
temporal, equilíbrio.
6º ANO

- Valorizar e respeitar os bons hábitos de -Pesquisa sobre os bons hábitos


posturas. - Hábitos alimentares e atividade física. alimentares e a atividade física.

- Pesquisa sobre primeiros socorros


- Selecionar atividades apropriadas para
relaxamento e controle de estresse. Princípios éticos, tais como: respeito,
disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
- Primeiros socorros.
cooperação, honestidade, dentre outros.

- Recordar e analisar a relação entre os


bons hábitos nutricionais pessoais e a Os conhecimentos aprendidos através de
atividade física.
textos escritos, desenhos e apresentações.

- Definir e aplicar princípios de primeiros


socorros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Compreende e experimenta os jogos e


JOGOS E BRINCADEIRAS POPULARES Exposição dialogada. brincadeiras cantadas.
Leitura e discussão de texto sobre o
Queimadas, jogos de estafetas e outros. histórico dos jogos e brincadeiras. Relaciona teoria e prática nos jogos de
tabuleiro (dama, xadrez, ludo e outros).
Reconhecer e valorizar os jogos e
brincadeiras populares como patrimônio Reconhecimento da transformação do
Compreende os jogos pré-desportivos.
cultural de uma região. jogo de peteca para jogo de competição
(esporte).
Registra os conhecimentos aprendidos
através de desenhos, textos escritos, painéis.
ENSINO FUNDAMENTAL

Compreende os princípios éticos, tais como:


respeito, diálogo, disciplina, autonomia,
solidariedade, amizade, cooperação,
6º ANO

honestidade, dentre outros.


GINÁSTICA
Leitura e discussão de textos sobre os
Selecionar atividades físicas que Caminhada. efeitos da atividade física no corpo. Relaciona teoria e prática nos vários tipos de
promovam a saúde do indivíduo. ginásticas: natural, rítmica desportiva,
acrobática, artística, circense, geral, dentre
Pesquisa sobre o histórico da ginástica outras.
aeróbica.
A performance com os aparelhos da ginástica:
Conhecer a origem e evolução da Ginástica aeróbica. a bola, corda, massa.
ginástica aeróbica.
Vivência da ginástica aeróbica.
Constrói materiais pedagógicos e
equipamentos adaptados ao manuseio pelas
Construção e vivência do jogo de peteca. crianças, tais como: fitas, arcos, bolas, etc.

Vivencia brincadeiras e atividades rítmicas


diversificadas com e sem música.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

LUTAS CAPOEIRA

Exposição dialogada. Conhece as diferentes lutas.

Executar e explicar os movimentos da Identifica e vivencia as lutas da cultura local,


capoeira, identificando estratégias com a Estudos dos fundamentos anteriores com regional, nacional.
utilização das mãos. maior profundidade.
Leitura e discussão de textos sobre a
regulamentação da capoeira.

Respeita os ritmos de cada luta, criando


possibilidades de movimentos expressivos.
Confecção os instrumentos musicais.
ENSINO FUNDAMENTAL

Reconhecer as regulamentações específicas


da capoeira, repudiando atitudes de violência
e deslealdade.
6º ANO

Vivência e reconhecimento das As atividades de imitação e representação


habilidades básicas da capoeira. simbólica no contexto dos tipos de luta.

Movimentos com a utilização das mãos.

Valorizar comportamento e atitudes de Desenvolve a oralidade, escrita, desenho e os


cuidado com os outros na prática dos aspectos conceituais e práticos aprendidos.
fundamentos.
Valorização de comportamentos e atitudes
de cuidado com os colegas.

Identifica, compreende e vivencia princípios


éticos, tais como: diálogo, respeito, disciplina,
autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, dentre outros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

FUTSAL

ESPORTES Revisão dos fundamentos estudados na série Relaciona teoria e prática das diferentes
anterior com maior profundidade. modalidades esportivas tendo como princípios
- Sistema de jogo 2 x 2 - Exposição dialogada. o lúdico, a participação e a inclusão de todos
- Regras básicas os educandos.

Ampliar os conhecimentos dos fundamentos


estudados. VOLEIBOL
-Fundamentos básicos: saque (por baixo), - Discussão em grupo sobre as regras
manchete, toque, ataque, bloqueio (simples) dos esportes.
- Sistema de jogo 6 x 6 (ou 4 x 4) A compreensão dos objetivos, regras e
- Combinação dos fundamentos (até dois) fundamentos básicos de cada modalidade
Vivenciar e reconhecer as habilidades - Fundamentos básicos: deslocamentos e esportiva.
técnicas e táticas (individual e coletiva) que saltos, mudança de direção e giros e me todos
ENSINO FUNDAMENTAL

compõem as diversas modalidades os eixos.


esportivas. - Regras básicas: adaptação no tamanho da - Realização de pequenos e grandes
quadra e altura da rede. jogos.
Conhecimento das derivações dos esportes
6º ANO

tradicionais, tais como: futsal, fut vôlei, vôlei


HANDEBOL de areia, etc.
Reconhecer as diferentes funções que - Posição básica e deslocamentos na defesa.
caracterizam cada modalidade esportiva. - Drible, passe de ombro em deslocamento.
- Arremesso de ombro em deslocamento.
- Defesa 6 x 0 e ataque 5 x 1 - Prática dos fundamentos básicos dos
- Arremesso em suspensão e bloqueio esportes.
Reconhecer a importância da cooperação defensivo. Registros (escrita, desenho, apresentações)
para a participação no esporte coletivo os aspectos conceituais e práticos aprendidos.
BASQUETEBOL
-Passe com as duas mãos acima da cabeça e
com uma das mãos a altura do ombro.
- Rebote ofensivo e defensivo
- Sistema de defesa individual. - Discussão sobre a importância da
cooperação nos jogos coletivos.
Princípios éticos, tais como: respeito,
.ATLETISMO
- Corridas, saltos e arremessos. E regras disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
básicas. cooperação.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

CONHECIMENTO SOBRE O CORPO


As possibilidades e limitações do corpo em
- Exposição dialogada.
movimento por exemplo: exercícios de
Exame biométrico; mensuração de peso e alongamento, flexibilidade, contração e
Conhecer seu peso e sua altura analisá-los estatura. relaxamento do tônus muscular, respiração,
e compará-los com os dados dos anos - Realização de mensurações. deslocamentos, dentre outros.
anteriores e com os seus colegas.

- Utilização de tabelas comparativas. Autoconhecimento corporal durante a


atividade física, tais como: as alterações
Estabelecer relações entre idade, peso e Sinais vitais: frequência cardíaca, respiração,
fisiológicas relacionadas aos batimentos
estatura, procurando identificar possíveis transpiração. cardíacos e à respiração durante a atividade
problemas de retardo de crescimento, - Utilização da fórmula de IMC (índice de física.
excesso de peso e raquitismo. massa corporal).
ENSINO FUNDAMENTAL

Identificar e explicar os efeitos do exercício Hábitos posturais (postura do cotidiano). - Pesquisa sobre hábitos posturais. A relação entre a alimentação e a prática da
atividade física.
nos sistemas do corpo antes, durante e
7º ANO

após a atividade física.


- Discussão sobre a importância da
realização de atividades de Cuidados com a higiene corporal, com a
Valorizar e respeitar os bons r hábitos de Hábitos alimentares e atividade física. relaxamento. alimentação e hábitos saudáveis de vida.
posturas.

-Vivência em atividades de relaxamento.


Selecionar atividades apropriadas para
Conhecimentos aprendidos através de textos
relaxamento e controle de estresse. Primeiros socorros.
escritos, desenhos e apresentações.
-Pesquisa sobre os bons hábitos
Recordar e analisar a relação entre os bons alimentares e a atividade física.
hábitos nutricionais pessoais e a atividade
física. Princípios éticos, tais como: respeito,
disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
- Pesquisa sobre primeiros socorros. cooperação, honestidade, dentre outros.
Definir e aplicar princípios dos primeiros
socorros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

-Compreende e experimenta os jogos e


JOGOS E BRINCADEIRS POPULARES - Exposição dialogada. brincadeiras cantadas.
Jogos e brincadeiras, vivenciados nas séries
anteriores com maior profundidade. -Relaciona teoria e prática jogos de tabuleiro (
Ampliar o conhecimento dos jogos e - Vivência em jogos e brincadeiras com dama, xadrez, ludo e outros).
brincadeiras, vivenciados nas séries maior com maior complexidade.
anteriores. - Compreende jogos pré-desportivos.

- Registra os conhecimentos, aprendidos


através de desenhos, textos escritos.
ENSINO FUNDAMENTAL

-Princípios éticos, tais como: respeito, diálogo,


disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
cooperação, honestidade, dentre outros.
7º ANO

- Leitura discussão de textos sobre o -Aprendizagem teórica e prática dos vários tipos
de ginástica: natural, rítmica desportiva,
GINÁSTICA contexto histórico da ginástica de
acrobática, artística, circense, geral, dentre
academia. outras.

Conhecer a origem e evolução a ginástica - Ginástica de academia


de academia no Brasil e no Mundo. -A performance na utilização dos aparelhos da
ginástica: arco, bola, corda, massa.
- Pesquisa sobre os aparelhos utilizados
-Construção e utilização de materiais
em academia de ginástica. pedagógicos e equipamentos adaptados ao
manuseio pelas crianças, tais como: fitas, arcos,
bolas, etc.

-A criatividade no desenvolvimento de
brincadeiras e atividades rítmicas diversificadas
com e sem música.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

ATIVIDADE RÍTMICA E EXPRESSIVA Exposição dialogada.


Carnaval (samba) e danças folclóricas e
Conhecimento histórico das danças populares:
regionais. Leitura e discussão sobre o contexto rap, fank, carnaval, forró, samba, MPB, etc
Conhecer e interpretar danças regionais, histórico do carnaval, do samba e do
folclóricas e urbanas. rap.

Pesquisa sobre os instrumentos usados Manuseio de instrumentos musicais.


Danças urbanas: rap no samba.
Alas e Personagens que constituem uma escola
Pesquisa sobre os personagens que de samba.
compõem uma escola de samba.

Vivência nas danças. Avaliação das coreografias.


ENSINO FUNDAMENTAL

LUTAS Montagem de pequenas coreografias.


CAPOEIRA
7º ANO

Executar e explicar, identificando as Leitura e discussão de texto sobre a Estratégias de ataque e defesa.
habilidades, estratégias de ataque e defesa. Combinação dos movimentos estudados. regulamentação específica da capoeira.

Reconhecer a regulamentação específica Vivência e reconhecimento das


O regulamento específico da capoeira.
que compõem a capoeira, repudiando Esquivas. habilidades táticas e estratégias nas
atitudes de violência e deslealdade. ações de ataque e defesa na capoeira.

Valorizar comportamento e atitudes de Movimentos com utilização das mãos. Vivência nos fundamentos básicos da Disciplina, lealdade com os competidores.
cuidado com os colegas nas situações de capoeira.
luta.
Criação e aplicação na combinação dos
Biomecânica, a movimentação do lutador
movimentos.
durante sua apresentação.

Reconhecimento e valorização da
regulamentação específica da capoeira.

Valorização de comportamentos e
atitudes de cuidado com os outros nas
situações de lutas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

FUTSAL

Teoria e Prática dos esportes.


ESPORTES Aprofundamento dos fundamentos Exposição dialogada.
estudados nas séries anteriores
Sistema de jogo 2 x 1 x 1
Marcação por zona e mista Discussão em grupo sobre as regras
Vivenciar e reconhecer as habilidades Jogadas ensaiadas. dos esportes. As habilidades técnicas e físicas que compões
técnicas e táticas (individual e coletiva) que as diversas modalidades esportivas.
compõem as diversas modalidades VOLEIBOL
esportivas. Avanço nos fundamentos técnicos e táticos Realização de pequenos e grandes
Competições pedagógicas jogos.
Regras básicas Reconhecer as diferentes funções que
ENSINO FUNDAMENTAL

caracterizam cada modalidade.


Reconhecer as diferentes funções que HANDEBOL Prática dos fundamentos básicos dos
caracterizam cada modalidade esportiva. Finta esportes.
Marcação individual
7º ANO

Defesa 5 x 1
Ataque 4 x 2 Discussão sobre a importância da Ética e socialização entre alunos e professores.
Reconhecer a importância da Cooperação Avanço do trabalho com goleiro. cooperação nos jogos coletivos.
para a participação no esporte coletivo.
BASQUETEBOL
Rebote ofensivo Vivência dos variados papéis assumidos
Situação 2 x 2 em cada modalidade esportiva.
Assimilação técnica de cada esporte.
Situação 3 x 3 com corta-luz no lado oposto
Explicar e demonstrar estratégias Contra- ataque 2 x 1 e 3 x 2
defensivas e ofensivas básicas nas Competições pedagógicas.
situações de jogo.
ATLETISMO

Assimilação tática de cada esporte.


Avanço nos fundamentos estudados
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
DE ENSINO

Exposição dialogada.
CONHECIMENTO SOBRE O CORPO
Mensuração, análise e comparação dos
Realização de mensurações. resultados.

Conhecer seu peso e sua altura, analisá-los Exame biométrico; mensuração de peso e
e compará-los com os dados dos anos estatura. Utilização de tabelas comparativas.
anteriores e com os seus colegas.
Identificação e explicação dos efeitos do
Utilização da fórmula de IMC (índice de exercício nos sistemas do corpo antes, durante
Estabelecer relações entre idade, peso e massa corporal). e depois do exercício.
estatura, procurando identificar possíveis
problemas de retardo de crescimento, Sinais vitais: frequência cardíaca,
ENSINO FUNDAMENTAL

excesso de peso e raquitismo. respiração, transpiração.


Pesquisa sobre hábitos posturais.

Identificar e explicar os efeitos do exercício Hábitos posturais.


8º ANO

nos sistemas do corpo antes, durante e Hábitos posturais (postura do cotidiano).


após a atividade física.
Discussão sobre a importância da
realização de atividades de
Valorizar e respeitar os bons hábitos de Hábitos alimentares e atividade física. relaxamento.
posturas. Princípios básicos dos primeiros socorros.

Vivência em atividades de relaxamento.


Selecionar atividades apropriadas para
relaxamento e controle de estresse.
Primeiros socorros.

Recordar e analisar a relação entre os bons Pesquisa sobre os bons hábitos


hábitos nutricionais pessoais e a atividade alimentares e a atividade física.
física.

Definir e aplicar princípios de primeiros


socorros - Pesquisa sobre primeiros socorros.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

História dos jogos.

Compreende e experimenta os jogos e


JOGOS E BRINCADEIRS POPULARES
Exposição dialogada. brincadeiras cantadas.
Ampliar o conhecimento dos jogos e Jogos e brincadeiras, vivenciados nas séries
brincadeiras, vivenciados nas séries anteriores com maior profundidade. Vivência em jogos e brincadeiras com Teoria e prática jogos de tabuleiro (dama,
anteriores. maior com maior complexidade.
xadrez, ludo e outros).

A compreensão jogos pré-desportivos.

Registro dos conhecimentos aprendidos através


ENSINO FUNDAMENTAL

de desenhos, textos escritos.

Princípios éticos, tais como: respeito, diálogo,


8º ANO

disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,


cooperação, honestidade, dentre outros.
Leitura discussão de textos sobre o
contexto histórico da ginástica de
academia. Teoria e prática das Ginásticas de Academia.
GINÁSTICA
Identifica, compreende e vivencia situações que
Ginástica de academia. utilizem os aparelhos da ginástica: arco, bola,
Conhecer a origem e evolução a ginástica Pesquisa sobre os aparelhos utilizados corda, massa.
de academia no Brasil e no Mundo. em academia de ginástica
Construção e utilização de materiais
pedagógicos e equipamentos adaptados ao
manuseio pelas crianças, tais como: fitas, arcos,
bolas, etc.

Sistematização dos conhecimentos aprendidos


através de textos escritos, desenhos e
apresentações.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Exposição dialogada. O conhecimento histórico das danças populares;


Carnaval (samba) E danças folclóricas e rap, fank, carnaval, forró, samba, MPB, etc
ATIVIDADE RÍTMICA E EXPRESSIVA regionais. Leitura e discussão sobre o contexto
histórico do carnaval, do samba e do
rap.
Conhecer e interpretar danças regionais, Manuseio de instrumentos musicais.
folclóricas e urbanas. Pesquisa sobre os instrumentos usados
Danças urbanas: rap, fank, forró, etc. no samba.
Alas e Personagens que constituem uma escola
Pesquisa sobre os personagens que de samba.
compõem uma escola de samba.
Avaliação das coreografias.
Vivência nas danças.

Montagem de pequenas coreografias.


ENSINO FUNDAMENTAL

LUTAS

Executar e explicar, identificando as Estratégias de ataque e defesa.


8º ANO

habilidades, estratégias de ataque e defesa. CAPOEIRA


Exposição dialogada.

Reconhecer a regulamentação específica Combinação dos movimentos estudados. Leitura e discussão de texto sobre a O regulamento específico da capoeira.
que compõe a capoeira, repudiando atitudes regulamentação específica da capoeira.
de violência e deslealdade.
Esquivas Vivência e reconhecimento das
habilidades táticas e estratégias nas Disciplina, lealdade com os competidores.
Valorizar comportamento e atitudes de ações de ataque e defesa na capoeira.
cuidado com os colegas nas situações de Movimentos com utilização das mãos
luta. Vivência nos fundamentos básicos da
capoeira. Biomecânica, a movimentação do lutador
durante sua apresentação.
Criação e aplicação na combinação dos
movimentos.

Reconhecimento e valorização da
regulamentação específica da capoeira.

Valorização de comportamentos e
atitudes de cuidado com os outros nas
situações de lutas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

ESPORTES FUTSAL Teoria e prática dos esportes.


Exposição dialogada
Aprofundamento dos fundamentos
estudados nas séries anteriores As habilidades técnicas e físicas que compõe as
Vivenciar e reconhecer as habilidades Sistema de jogo 2 x 1 x 1 Discussão em grupo sobre as regras diversas modalidades esportivas.
técnicas e táticas (individual e coletiva) que Marcação por zona e mista dos esportes.
compõem as diversas modalidades Jogadas ensaiadas.
esportivas.
Reconhece as diferentes funções que
VOLEIBOL Realização de pequenos e grandes caracterizam cada modalidade.
Avanço nos fundamentos técnicos e táticos jogos.
Reconhecer as diferentes funções que Competições pedagógicas
ENSINO FUNDAMENTAL

caracterizam cada modalidade esportiva. Regras básicas.


Ética e socialização entre alunos e professores.
Prática dos fundamentos básicos dos
8º ANO

HANDEBOL esportes.
Reconhecer a importância da cooperação Finta
para a participação no esporte coletivo. Marcação individual
Defesa 5 x 1 Discussão sobre a importância da
Ataque 4 x 2 cooperação nos jogos coletivos. Assimilação técnica de cada esporte.
Explicar e demonstrar estratégias Avanço do trabalho com goleiro
defensivas e ofensivas básicas nas
situações de jogo. BASQUETEBOL
Rebote ofensivo Vivência dos variados papéis assumidos
Situação 2 x 2 em cada modalidade esportiva.
Situação 3 x 3 com corta-luz no lado oposto
Contra-ataque 2 x 1 e 3 x 2 Assimilação tática de cada esporte.
Competições pedagógicas

ATLETISMO

Avanço nos fundamentos estudados


I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

CONHECIMENTO SOBRE O CORPO


Exame biométrico; mensuração de peso e Exposição dialogada.
estatura.
Realização de mensurações.
Conhecer seu peso e sua altura analisá-los Mensuração, análise e comparação dos
e compará-los com os dados dos anos Utilização de tabelas comparativas. resultados.
anteriores e com os seus colegas.
Sinais vitais: frequência cardíaca, Utilização da fórmula de IMC (índice de
respiração, transpiração. massa corporal).
Estabelecer relações entre idade, peso e Identificação e explicação dos efeitos do
estatura, procurando identificar possíveis exercício nos sistemas do corpo antes, durante
problemas de retardo de crescimento, e depois do exercício.
ENSINO FUNDAMENTAL

excesso de peso e raquitismo. Hábitos posturais (postura do cotidiano). Pesquisa sobre hábitos posturais.

Identificar e explicar os efeitos do exercício


9º ANO

nos sistemas do corpo antes, durante e


após a atividade física. Hábitos alimentares e atividade física. Discussão sobre a importância da
realização de atividades de
relaxamento. Hábitos posturais.
Valorizar e respeitar os bons r hábitos de
posturas. Vivência em atividades de relaxamento.

Primeiros socorros.
Selecionar atividades apropriadas para Princípios básicos dos primeiros socorros.
relaxamento e controle de estresse. Pesquisa sobre os bons hábitos
alimentares e a atividade física.
Recordar e analisar a relação entre os bons
hábitos nutricionais pessoais e a atividade
física.
Pesquisa sobre primeiros socorros.

Definir e aplicar princípios dos primeiros


socorros
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

História dos jogos.


JOGOS E BRINCADEIRS POPULARES
Exposição dialogada.
Compreender e experimentar os jogos e
Vivência em jogos e brincadeiras com brincadeiras cantadas.
Ampliar o conhecimento dos jogos e Jogos e brincadeiras vivenciados nas séries maior com maior complexidade.
brincadeiras vivenciados nas séries anteriores com maior profundidade.
anteriores. Teoria e prática jogos de tabuleiro ( dama,
xadrez, ludo e outros.

A compreensão jogos pré-desportivos.

Registro dos conhecimentos aprendidos através


ENSINO FUNDAMENTAL

de desenhos, textos escritos.

Princípios éticos, tais como: respeito, diálogo,


9º ANO

Leitura discussão d textos sobre o


GINÁSTICA contexto histórico da ginástica de disciplina, autonomia, solidariedade, amizade,
Ginástica de academia academia. cooperação, honestidade, dentre outros.

Teoria e prática das Ginásticas de Academia.


Conhecer a origem e evolução a ginástica
de academia no Brasil e no Mundo. Pesquisa sobre os aparelhos utilizados Identificar, compreender e vivenciar situações
em academia de ginástica.
que utilizem os aparelhos da ginástica: arco,
bola, corda, massa.

Construção e utilização de materiais


pedagógicos e equipamentos adaptados ao
manuseio pelas crianças, tais como: fitas, arcos,
bolas, etc.

-Sistematização dos conhecimentos aprendidos


através de textos escritos, desenhos e
apresentações.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

ATIVIDADE RÍTMICA E EXPRESSIVA Carnaval (samba) E danças folclóricas e Exposição dialogada. O conhecimento histórico das danças populares;
regionais rap, fank, carnaval, forró, samba, MPB, etc
Leitura e discussão sobre o contexto
histórico do carnaval, do samba e do
rap. Alas e Personagens que constituem uma escola
Conhecer e interpretar danças regionais, de samba.
folclóricas e urbanas. Danças urbanas: rap, fank, forró, etc. Pesquisa sobre os instrumentos usados
no samba.

Pesquisa sobre os personagens que Avaliação das coreografias.


compõem uma escola de samba.

Vivência nas danças.


ENSINO FUNDAMENTAL

Estratégias de ataque e defesa.


Montagem de pequenas coreografias.
LUTAS
CAPOEIRA
9º ANO

Exposição dialogada. O regulamento específico da capoeira.


Executar e explicar identificando as
habilidades, estratégias de ataque e defesa. Combinação dos movimentos estudados Leitura e discussão de texto sobre a
regulamentação específica da capoeira.
Reconhecer a regulamentação específica
que compõem a capoeira, repudiando Esquivas Vivência e reconhecimento das Disciplina, lealdade com os competidores.
atitudes de violência e deslealdade. habilidades táticas e estratégias nas
ações de ataque e defesa na capoeira.
Movimentos com utilização das mãos
Valorizar comportamento e atitudes de Vivência nos fundamentos básicos da
cuidado com os colegas nas situações de capoeira. Biomecânica, a movimentação do lutador
luta. durante sua apresentação.
Criação e aplicação na combinação dos
movimentos.

Reconhecimento e valorização da
regulamentação específica da capoeira.

Valorização de comportamentos e
atitudes de cuidado com os outros nas
situações de lutas.
I. ÁREA DO CONHECIMENTO: LINGUAGENS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ETAPAS
DE ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Teoria e prática dos esportes.


FUTSAL Exposição dialogada.
ESPORTES
Aprofundamento dos fundamentos As habilidades técnicas e físicas que compões
estudados nas séries anteriores. Discussão em grupo sobre as regras as diversas modalidades esportiva.
Sistema de jogo 2 x 1 x 1 dos esportes.
Vivenciar e reconhecer as habilidades Marcação por zona e mista
técnicas e táticas (individual e coletiva) que Jogadas ensaiadas
compõem as diversas modalidades Realização de pequenos e grandes Reconhece as diferentes funções que
esportivas. jogos. caracterizam cada modalidade.

VOLEIBOL Prática dos fundamentos básicos dos


Avanço nos fundamentos técnicos e táticos esportes.
Competições pedagógicas
Reconhecer as diferentes funções que Regras básicas Ética e socialização entre alunos e professores.
ENSINO FUNDAMENTAL

caracterizam cada modalidade esportiva. Discussão sobre a importância da


cooperação nos jogos coletivos.
9º ANO

HANDEBOL
Finta Assimilação técnica de cada esporte.
Marcação individual
Defesa 5 x 1 Vivência dos variados papéis assumidos
Reconhecer a importância da cooperação Ataque 4 x 2 em cada modalidade esportiva.
para a participação no esporte coletivo. Avanço do trabalho com goleiro

Assimilação tática de cada esporte.

BASQUETEBOL
Rebote ofensivo
Situação 2 x 2
Explicar e demonstrar estratégias Situação 3 x 3 com corta-luz no lado oposto Disciplina, comprometimento, etc.
defensivas e ofensivas básicas nas Contra-ataque 2 x 1 e 3 x 2
situações de jogo. Competições pedagógicas

ATLETISMO

Avanço nos fundamentos estudados.


MATEMÁTICA
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Pesquisa de situações cotidianas para Resolve problemas com as operações


construção do conceito de número. fundamentais mesmo que de forma
Ler e resolver situações problema, envolvendo as Números e operações. não convencional.
operações fundamentais, mesmo que de forma não
convencional.

Atividades de jogos para o entendimento da


idéia de seriação e classificação.
Reconhecer que uma situação problema pode ser Operações fundamentais.
resolvida de diferentes maneiras. Reconhece a representações dos
algarismos arábicos.
Inclusão hierárquica reversibilidade.

O significado do número.
Construir o significado do número a partir de seus
diferentes usos no contexto social.
Uso de material concreto para apreensão da
ENSINO FUNDAMENTAL

idéia de sequenciação e quantificação. Identifique o antecessor e o sucessor


Números e suas representações de um número.
(algarismos arábicos). Aula expositiva dialogada.
Identificar os números e suas representações (algarismos
1º ANO

arábicos).
Atividade de desenho para a leitura e
representação dos números de 0 a 9.
Número antecessor e o sucessor.
Identificar o antecessor e o sucessor de um número. Atividade com material concreto, visando o
estudo do sistema monetário (noções do dia-
a-dia). Organize os números em ordem
crescente e decrescente.
Situações-problemas, envolvendo adição e
Organizar os números em ordem crescente e subtração (através de vivências de forma
decrescente. Ideia de número em ordem crescente e
decrescente. lúdica e com registro através de desenho).

Estimativas.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Caracterizar figuras geométricas


Identifica a posição de pessoas em
Espaço e Forma uma figura, dada uma referência;
Identificar relações de posição entre pessoas e objetos no Conversação
espaço. partir de um ponto referencial em
mapas, croquis ou outras
representações gráficas, utilizando
Localizar-se no espaço físico, estabelecendo relações um comando ou uma combinação de
topológicas e projetivas, identificando as formas naturais e comandos: esquerda, direita, giro,
construídas pelo homem dentro do campo visual da acima, abaixo, na frente, atrás etc.
criança.

Brincadeiras
Dimensionar espaços, percebendo relações de
grandezas. Reconhece as formas geométricas
básicas.
Grandeza e Medidas
Identificar e desenhar as formas geométricas básicas.
ENSINO FUNDAMENTAL

Compreende a medida de tempo nas


suas atividades de rotina cotidiana
Identificar e relacionar medida de tempo nas suas noções de tempo (anterioridade,
Recorte e colagem
1º ANO

atividades de rotina. posterioridade, dia e noite,


continuidade, simultaneidade).
Compreender a leitura de calendário, noções de tempo
(anterioridade, posterioridade, dia e noite, continuidade,
simultaneidade). Reconhece as medidas de
comprimento não padronizadas
(mãos, pés, dedos, passos...) e
Reconhecer as cédulas monetárias. padronizadas
Desenho
Aplicar medidas de comprimento não padronizadas
(mãos, pés, dedos, passos...) e padronizadas (metro). Tratamento da Informação Lê, analisa e interpreta informações
de dados recolhidos de informações,
apresentadas em tabelas e gráficos
Explorar e organizar informações de seu cotidiano, lendo de colunas.
e interpretando-as.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Utiliza situações de comparação,


Compreender o significado do número nos diferentes Pesquisa de situações cotidianas para ordenação e composição de
contextos em que se encontra. apreensão dos significados do número quantidades, efetuando registros
natural a partir da contextualização social. dessas ações, utilizando a
Ler, escrever, comparar e ordenar números pela
compreensão das características do sistema de linguagem oral, escrita e corporal
numeração. Desenho, recorte e colagem para para construir a linguagem
construção do conceito de número. matemática.

Contar em escalas ascendentes e descendentes a partir


números dados. Atividades de jogos para Conhecer,
interpretar e produzir escritas numéricas Quantifica, compara e registra
tendo em vista a compreensão do sistema quantidades discretas e contínuas.
Números e Operações
de Escrita de Numeração.
Interpretar e resolver situações-problema, envolvendo
adição e subtração. Resolve situações-problema e
construir, a partir delas, os
Uso de material concreto para significados das operações
ENSINO FUNDAMENTAL

Compor e decompor os numerais em base dez. compreensão do sistema de Escrita de fundamentais, buscando reconhecer
Numeração o entendimento da ideia de que uma mesma operação está
seriação e classificação. relacionada a problemas diferentes
e um mesmo problema podem ser
2º ANO

Calcular a soma de números naturais (ideia de somar e


resolvidos pelo uso de diferentes
acrescentar) utilizando técnica não convencional e . procedimentos.
convencional com algoritmo.
Noções de sequenciação e quantificação.
Calcular a subtração entre dois números naturais (ideia de
tirar e comparar) utilizando técnica não convencional e Aula expositiva dialogada.
convencional com algoritmo.
Atividade de desenho para a leitura e Resolve situações-problema,
representação dos números de 0 a 9. compreendendo os significados da
multiplicação e divisão utilizando
Calcular resultados de multiplicação (adição de parcelas
estratégias pessoais.
iguais) por meio de estratégias pessoais. Atividade com material concreto,visando o
estudo do sistema monetário (noções do
dia-a-dia).
Calcular resultados de divisão (repartir em partes iguais)
por meio de estratégias pessoais. Situações- problemas, envolvendo adição
e subtração através de vivências de forma
lúdica e com registro através de desenho.
Interpretar e resolver situações-problema, compreendendo
os significados da multiplicação e divisão utilizando
estratégias pessoais. Estimativas.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Sólidos geométricos (cubo, pirâmide e esfera).


Reconhece identifique, analise, compare,
construa e visualize as formas geométricas
Perceber semelhanças e diferenças entre cubos e Características das figuras planas (nº lados, nº bidimensionais e tridimensionais por meio
quadrados, pirâmides e triângulos, esferas e círculos, cantos, linhas retas e curvas). de desenhos, figuras ou por observação na
paralelepípedos e retângulos. Espaço e forma
natureza e no ambiente.
Noções de Simetria
Diferenciar figuras tridimensionais das figuras Compreende a existência de medidas
bidimensionais. Medidas de tempo (hora, dia, semana, mês, convencionais e não convencionais.
ano).

Explorar a noção de simetria. Leitura de horas. Percebe que o tempo é mensurável e


entender as transformações do tempo
Grandezas e medidas Comprimento (medindo com pés, mãos, cronológico em situações do cotidiano.
Estabelecer a relação entre unidades de tempo - hora, dia,
semana, mês e ano. centímetro e metro).

Reconhece por meio de problematizações a


Massa (quilograma).
ENSINO FUNDAMENTAL

representação do dinheiro como valor dos


Fazer leitura de horas exatas em relógios de ponteiros e
objetos e bens de consumo, do trabalho,
digitais. Medida de capacidade (litro). entre outros.
2º ANO

Explorar o conceito de medidas de comprimento, massa e Cédulas monetárias (trocas entre cédulas).
capacidade utilizando instrumentos de medida Compreende as formas básicas de
convencionais (cm, m, kg, l). Tabelas simples. utilização dos principais instrumentos de
medidas, compreendendo os significados
Tratamento da informação dos registros neles contidos, em especial:
Gráficos de coluna (pictórico). régua, fita métrica, balança e relógio digital.
Produzir escritas que representam o resultado de uma
medição, comunicando o resultado por meio de seus
elementos constitutivos. Construção de tabelas.
Utiliza informações expressas em gráficos
Formas de registros de dados quantitativos ou tabelas para resolução de problemas
Utilizar a régua enquanto instrumento de medida. em situações de atividades lúdicas ou sociais partindo de diferentes contextos.
(como de comércio) tendo a linguagem
Reconhecer cédulas e moedas que circulam no Brasil e matemática como forma de controle e registro
dessas atividades. Compreende a funcionalidade dos registros
realizando possíveis trocas em função de seus valores.
nos jogos e brincadeiras e contextos sociais
mais amplos.
Utilizar informações expressas em gráficos ou tabelas Leitura, interpretação e análise de tabelas
para resolução de problemas partindo de diferentes simples.
contextos.
Reconhece o significado e usar socialmente
Decodificação de sinalizações, placas e símbolos e signos presentes nos mais
Compreender a funcionalidade dos registros nos jogos e códigos mais significativos do contexto diferentes contextos socioculturais.
brincadeiras e contextos sociais mais amplos. sociocultural.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Sistema de Numeração Decimal Reconhecimento e utilização de Reconhece a decomposição de


características do sistema de numeração números naturais nas suas diversas
Agrupar em base 10 e sua relação com o Sistema de decimal, tais como agrupamentos e trocas ordens.
Numeração Decimal: ordens, classes e valor posicional, na base 10 e princípio do valor posicional.
construindo terminologias a partir da compreensão do
significado dos mesmos.
Identificação da localização de números Representa (algarismos arábicos).
Relacionar os números e as quantidades que representam: naturais na reta numérica.
comparação, ordenação em crescente e decrescente, maior
que, igual a, menor que, antecessor e sucessor. Cálculo do resultado de uma adição ou Identifica o antecessor e o sucessor de
subtração de números naturais. um número.
Relacionar de ordem dos números naturais e seu
posicionamento na reta numerada (régua, velocímetro, trena Calculo do resultado de uma multiplicação
etc.). Números e operações ou divisão de números naturais.
Compor e decompor números por parcelas, fatores, ordens e Resolução de problema com números Organiza os números em ordem
classes. naturais, envolvendo diferentes significados crescente e decrescente.
da adição ou subtração: juntar, alteração de
Reconhecer números ordinais: função, leitura e representação. um estado inicial (positiva ou negativa),
ENSINO FUNDAMENTAL

Representar escrita por extenso e por algarismos dos numerais comparação e mais de uma transformação
até 999. (positiva ou negativa). Resolve problema com números
naturais, envolvendo diferentes
Formular, interpretar e resolver situações-problema envolvendo
3º ANO

Complementação de uma sequência de significados da adição ou subtração:


as noções de: juntar, acrescentar, retirar, comparar, partilhar, juntar, alteração de um estado inicial
medir e agrupar. números naturais ordenados.
(positiva ou negativa), comparação e
Sistematizar a multiplicação como ferramenta de cálculo mental Associação de quantidades de um grupo de mais de uma transformação (positiva ou
e escrito, construindo e utilizando as tabuadas e relacionando- objetos à sua representação numérica. negativa).
as com diferentes contextos: “x 1”; “x 10”, “x 100”, e sua relação
com o sistema de numeração decimal; “x 5” e sua relação com Comparação e/ou ordenação de números
o relógio analógico; “x 2” e sua relação com o par e o dobro; “x naturais.
4” e sua relação com o dobro do dobro; “x 3” e sua relação com Complementa uma sequência de
o triplo; “x 6” e sua relação com o dobro do triplo. Comparação e/ou ordenação de valores do números naturais ordenados.
sistema monetário brasileiro.
Organizar fatos fundamentais das operações estudadas em
tabelas valorizando a forma de organização de cada criança Relacão de números a diferentes
relacionando com o modelo da tabuada padronizada e o seu representações escritas. Identifica diferentes representações de
significado, praticidade e utilização. um mesmo número racional.
Significação da multiplicação ou divisão:
Sistematizar e reconhecer da divisão como subtração sucessiva multiplicação comparativa, ideia de
construindo o algoritmo por meio de registros não proporcionalidade, configuração retangular e
convencionais e convencionais. combinatória. Identifica a localização de números
Elaborar cálculo mental aproximado e exato em situações de racionais.
Identificação de diferentes representações
atividade matemática oral e escrita. de um mesmo número racional.

Identificação da localização de números


racionais.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Identificação da localização de números


racionais representados na forma decimal
na reta numérica. Compreende o número a partir de situações
cotidianas e sua forma de representação
Utilizar os sinais (+, -, x:) na escrita das operações. convencional, relacionando-o à quantidade
Realização e significação de operações de adição, que representa sendo capaz de utilizá-lo em
subtração, multiplicação e divisão simples e sua diferentes contextos e situações-problema
compreensão em situações cotidianas e situações- de forma autônoma.
problema verbalizados ou escritos. Resolução de problemas, utilizando a
escrita decimal de cédulas e moedas do
sistema monetário brasileiro.

Números e operações Identificação de fração como


representação que pode estar associada a
Construir e resolver problemas, explorando a diversidade diferentes significados.
ENSINO FUNDAMENTAL

de procedimentos e registro. Represente de forma escrita com e sem


símbolos matemáticos a criação,
Resolução de problemas com números interpretação e resolução de problemas,
3º ANO

racionais expressos na forma decimal, envolvendo várias operações, contextos e


envolvendo diferentes significados da dados.
adição ou subtração.
Reconhecer a diversidade conceitual de cada operação,
associando cada conceito a certa classe de
procedimentos e registros.

Resolução de problemas, envolvendo Resolve problema, envolvendo noções de


noções de porcentagem (25%, 50%, porcentagem (25%, 50%, 100%).
100%).

Compreender o Sistema Monetário Brasileiro


(reconhecimento e utilização de cédulas e moeda).
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINADO

Identificar de formas geométricas planas e espaciais. Exploração do espaço vivenciado e espaço Localiza objetos no espaço, percebendo
longínquo (mapa). suas formas e figuras vistas dos mais
Caracterizar quanto ao número de lados e vértices. diversos ângulos.
Descrição, interpretação e representação, no plano,
Compor e analisar figuras em malhas quadriculadas e sua da posição de uma pessoa ou objeto.
relação com a medida de perímetro. Reconhece, identifica, analisa, compara,
Utilização de malha ou redes para representar, no constrói e visualiza as formas
Reconhecer os elementos das figuras espaciais: cilindros, plano a posição de uma pessoa ou objeto. geométricas bidimensionais e
cones, pirâmides, paralelepípedos, cubos. Espaço e forma tridimensionais por meio de desenhos,
Construção e interpretação de maquetes. figuras ou por observação na natureza e
Caracterizar os elementos das figuras espaciais: no ambiente.
superfícies, bases, construções, número de faces, vértices Descrição, interpretação e representação do
e arestas. movimento.
Situa acontecimentos no tempo, tendo
Formular, interpretar e resolver problemas, envolvendo Identificação de semelhanças e diferenças entre os como referência de anterioridade,
relações entre as formas geométricas e espaciais e seus polígonos. posterioridade e simultaneidade.
elementos.
Leitura e interpretação de textos que constam
Representar a localização e deslocamentos por meio de informações que envolvam sólidos geométricos. Compreende a ação de comprar e vender
ENSINO FUNDAMENTAL

mapas, desenhos e plantas (para o reconhecimento do em situações cotidianas.


espaço e localização nele). Construção de maquetes.
Utiliza as medidas convencionais de
Situar acontecimentos no tempo, tendo como referência de Figuras planas: quadriláteros: quadrado, retângulo,
3º ANO

tempo, massa, capacidade e valores em


anterioridade, posterioridade e simultaneidade. losango e paralelogramo. situações cotidianas e simuladas em
Triângulos. problemas contextualizados de forma
Grandezas e medidas autônoma.
Compreender a ação de comprar e vender em situações Planificações de cubos e paralelepípedos.
cotidianas. Composição e decomposição de figuras
Reconhece a diversidade cultural dos
tridimensionais: construção de sólidos, embalagens.
procedimentos e sistemas de medidas do
Composição de figuras geométricas planas e partir espaço, tempo, massa e capacidade (em
Utilizar as medidas convencionais de tempo, massa,
de justaposição de outras e a utilização do tangran. especial as influências afro-indígenas nas
capacidade e valores em situações cotidianas e simuladas
culturas de medidas atuais).
em problemas contextualizados de forma autônoma. Reta e segmentos de reta.
Relações de paralelismo e perpendicularismo. Resolve situações problema, envolvendo
Sistema Monetário Brasileiro.
Medidas de tempo: segundos, minutos, horas, dia,
Reconhecer a diversidade cultural dos procedimentos e semana, mês, bimestre, semestre, ano. Identifica troca entre valores, cédulas e
sistemas de medidas do espaço, tempo, massa e moedas.
Leitura e representação de datas e horas em relógio
capacidade, em especial as influências afro-indígenas nas analógico e digital. Compreende leitura e escrita por extenso.
culturas de medidas.
Medidas de massa (Quilograma, meio quilograma,
Calcule os valores, envolvendo as quatro
grama, tonelada, uso de balanças).
operações.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Calcular medidas de tempo: segundos, minutos, horas,


dia, semana, mês, bimestre, semestre, ano.
Medidas de comprimento (metro, meio metro e
Reconhecer a leitura e representação de datas e horas centímetro).
em relógio analógico e digital.
Compreender as medidas de massa (Quilograma, meio Elabora problemas significativos em
quilograma, grama, tonelada, uso de balanças). contextos reais.

Medidas de comprimento (metro, meio metro e Medidas de capacidades (litro, meio litro e
centímetro). mililitro).

Entender as medidas de capacidades (litro, meio litro e


mililitro). Tratamento da informação
Identificar o Sistema Monetário Brasileiro, considerando a Sistema Monetário Brasileiro:
troca entre valores, cédulas e moedas.
ENSINO FUNDAMENTAL

Dominar a leitura e escrita por extenso.


Troca entre valores, cédulas e moedas.
3º ANO

Calcular os valores, envolvendo as quatro operações.


Leitura e escrita por extenso.
Analisa e interpreta informações de
dados recolhidos de informações,
Elaborar de problemas significativos em contextos reais apresentas em tabelas e gráficos.
e/ou simulação de situações de compra e venda. Cálculos com os valores, envolvendo as
quatro operações.
Ler e interpretar informações contidas em imagens, bem
como em situações-problema.
Elaboração de problemas significativos em
contextos reais e/ou simulação de situações
Produzir textos escritos a partir de gráficos e tabelas. de compra e venda.
Coletar, organizar, representar, interpretar e analisar
dados em tabelas e gráficos de forma contextualizada
para a compreensão da realidade. Lê tabelas e gráficos, como forma de
organização dos dados, valorizando essa
linguagem como forma de comunicação.
Reconhecer e fazer uso cotidiano de símbolos e signos.

Pesquisa de campo (questionários,


levantamentos, medições, observações.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Representação de grandes quantidades Reconhece e utiliza características do


Forma polinomial; forma de produto de fatores (Exemplo: 12 sistema de numeração decimal, tais
Ler e interpretar números, envolvendo as ordens da = 6 x 2 = 3x 2 x 2). como agrupamentos e trocas na base
classe de milhar em situações significativas em 10 e princípio do valor posicional.
Reconhecimento, operações e compreensão de valores
contextos de outras áreas do conhecimento tais
como: Geografia, Ciências. monetários: preços, trocos e orçamentos.
Equivalência de números decimais: representação de Compreende a função da vírgula na
diferentes formas, reconhecendo o procedimento da escrita e leitura de números decimais
complementação das casas decimais (Exemplo: 1,5 = 1,50). em situações, envolvendo valores
Associação da representação de um número decimal a uma monetários por meio de preços, trocos,
Reconhecer a economia, informática e esporte de orçamentos, medidas, distâncias, pesos
grande significado sociocultural para o estudante. fração, em especial: ½ = 0,5; ¼ = 0,25; ¾ = 0,75; 1/10 = 0,1;
e capacidades.
1/100 = 0,01.
Número fracionário a partir de diferentes inteiros e
representações metade de (½): Km, ℓ ,pizza, ano, metro,
Reconhece o Sistema de Numeração
Reconhecer a função da vírgula na escrita e leitura Números e Operações dólar etc. Decimal e suas propriedades, realizando
de números decimais em situações, envolvendo Situações significativas, envolvendo fração de quantidade. operações por meio de solução de
ENSINO FUNDAMENTAL

valores monetários por meio de preços, trocos, problemas.


Situações-problema, envolvendo todas as ideias de adição e
orçamentos, medidas, distâncias, pesos e
subtração com ênfase no agrupamento e desagrupamento
capacidades.
de unidades.
4º ANO

Resolve problema com números


Ampliação dos procedimentos operatórios de adição e
naturais, envolvendo diferentes
subtração dos naturais para contextos, envolvendo os significados da adição ou subtração:
números decimais.
Reconhecer o Sistema de Numeração Decimal e juntar, alteração de um estado inicial
suas propriedades, realizando operações por meio Situações com operações, envolvendo cédulas e moedas (positiva ou negativa), comparação e
de solução de problemas. em especial em orçamentos, cálculos de troco e prestações. mais de uma transformação (positiva ou
Conceitos da multiplicação em situações significativas: negativa).
como adição de parcelas iguais, favorecendo a Resolve problema com números
sistematização do algoritmo e combinação associada à naturais, envolvendo diferentes
tabela de dupla entrada como em superfície (Exemplo: significados da multiplicação ou divisão:
formar retângulo 3 x 4). multiplicação comparativa, ideia de
Conceitos da divisão em situações significativas de: proporcionalidade, configuração
Compreender a representação do número
retangular e combinatória.
fracionário em situações significativas concretas. Partilha - explorando material concreto e consequente
registro. Identifica diferentes representações de
Medida - a partir da ideia de “quanto um cabe no outro” e a um mesmo número racional.
ideia da divisão como subtrações sucessivas.
Desenvolvimento de procedimentos de multiplicação com 2 Identifica a localização de números
algarismos (dígitos) no multiplicador. racionais representados na forma
Utilizar a estimativa para avaliar a adequação de
Sistematização do procedimento de divisão, utilizando a decimal na reta numérica.
um resultado e uso da calculadora para o
decomposição dos números em ordens e classes para
desenvolvimento de estratégia e controle.
posterior compreensão do algoritmo formal.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Equivalência de frações, envolvendo frações do Resolve problema, utilizando a escrita


mesmo denominador ou frações de mesmo decimal de cédulas e moedas do
numerador. Sistema Monetário Brasileiro.
Posição de frações próprias e impróprias na reta
Reconhecer as figuras geométricas no meio ambiente e numerada, podendo utilizar diferentes instrumentos
utilizar as mesmas para representá-lo. de medida como a trena e a régua centimetrada. Identifica fração como representação
Números e Operações Criação, interpretação, organização dos dados e que pode estar associada a diferentes
resolução de situações-problema, envolvendo as 4 significados.
operações (adição, subtração multiplicação e
divisão), valorizando a troca entre os diversos
procedimentos possíveis, diferentes combinações e Resolve problema com números
ideias: juntar, acrescentar, retirar, comparar, racionais expressos na forma decimal,
partilhar, medir, agrupar. envolvendo diferentes significados de
Identificar localização e deslocamento representados por adição ou subtração.
meio de mapas. Resolução de problemas, envolvendo a
multiplicação com as ideias de soma de parcelas
ENSINO FUNDAMENTAL

repetidas e de combinação.
A partir da compreensão das 4 operações e de seus Identifica a localização movimentação
significados, compreender a tabuada como forma de de objeto em mapas, croquis e outras
4º ANO

organização de fatos fundamentais. representações gráficas.

Calculo mental, estimativa e uso de calculadora.


Espaço e forma
Reconhecer em obras artísticas e arquitetônicas as figuras Atividades lúdicas, envolvendo os conceitos e Reconhece a conservação ou
geométricas e possíveis relações entre elas como operações matemáticas estudados. modificação de medidas dos lados, do
simetria, proporcionalidade e etc. perímetro, da área em ampliação e/ou
Exploração do espaço vivenciado e espaço
longínquo (mapa). redução de figuras poligonais, usando
malhas quadriculadas.
Descrição, interpretação e representação, no plano,
da posição de uma pessoa ou objeto.
Utilização de malha ou redes para representar, no
plano a posição de uma pessoa ou objeto.
Construção e interpretação de maquetes. Identifica propriedades comuns e
Descrição, interpretação e representação do diferenças entre poliedros e corpos
movimento. redondos.

Identificação de semelhanças e diferenças entre os


polígonos.
Leitura e interpretação de textos que constam
informações que envolvam sólidos geométricos.
Construção de maquetes.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Figuras planas: quadriláteros: quadrado, retângulo, Identifica quadriláteros, observando as


losango e paralelogramo. relações entre seus lados (paralelos,
congruentes, perpendiculares)
Triângulos.

Ampliar e reduzir figuras por meio de desenhos, mantendo Planificações de cubos e paralelepípedos.
as devidas proporções com os recursos Composição e decomposição de figuras
tridimensionais: construção de sólidos; embalagens.
Espaço e forma
Composição de figuras geométricas planas e partir
de justaposição de outras e a utilização do Relacione figuras tridimensionais com
Tangram. suas planificações.

Reta e segmentos de reta.


Relações de paralelismo e perpendicularismo.
Resolver situações-problema, envolvendo valores Vistas frontal, lateral e superior.
ENSINO FUNDAMENTAL

monetários expressos por meio de números decimais e Reconhece a conservação ou


frações. modificação de medidas dos lados, do
Medidas: tempo e dinheiro: horas e minuto; o dia, a perímetro, da área em ampliação e/ou
Grandezas e medidas semana, o mês e o ano; relógios, agendas, redução de figuras poligonais, usando
4º ANO

calendários; malhas quadriculadas.

Nosso dinheiro e os números decimais; Números


com vírgula; Uso da calculadora.

Sistema Monetário Brasileiro – lucro e prejuízo –


utilização em situações-problema.

Utilizar adequadamente os instrumentos de medidas, Sistema Monetário Brasileiro – orçamento, compra e


expressando o valor por meio de números decimais. venda Estabelece relações entre o horário de
início e término e/ou o intervalo da
Medidas de comprimento e área: cálculo de duração de um evento ou
perímetro e da área de figuras desenhadas em acontecimento.
malhas quadriculadas e comparação de perímetros
e áreas de duas figuras sem o uso de fórmulas.

Medidas de comprimento e perímetro.


II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Medidas da massa de um corpo:


O grama, o quilograma e a tonelada Resolve problemas significativos, com as
medida de grandezas, utilizando unidades
O milímetro e o litro de medidas convencionais ou não.
Reconhecer a evolução das medidas e dos seus Massa – balanças de diversas modalidades
instrumentos na história da civilização em especial a Grandezas e medidas
história da cultura negra e indígena por meio da Volume – cubo como unidade
matemática e da arte. Resolve problemas significativos, utilizando
Capacidade – recipientes graduados unidades de medida padronizadas como
Cronômetros; Temperatura – termômetro km/m/cm/mm, kg/g/mg, l/ml.

Situações significativas, envolvendo intervalo de


Pesquisar fenômenos do contexto sociocultural do tempo, início ou fim de intervalo.
estudante, coletando, registrando, organizando
informações quantitativas na forma de tabelas e Construção e uso do m², dm² e cm² e
gráficos de coluna e barras. descoberta de suas relações. Estabelece relações entre unidades de
ENSINO FUNDAMENTAL

medida de tempo.
Uso social das medidas de superfícies nos mais
Tratamento da Informação diversos contextos socioculturais.
4º ANO

Estabelece relações entre o horário de início


Reconhecer no gráfico de setores simples, explorando Leitura e interpretação de informações e término e/ou o intervalo da duração de um
nele as ideias de frações como ½. e ¼. presentes nos meios de comunicação presentes evento ou acontecimento.
no mundo e no comércio registrado por meio de
tabelas e gráficos.
Registros de eventos na reta da linha do tempo. Lê informações e dados apresentados em
Interpretar informações contidas em planta baixa, tabelas.
croqui, maquete e mapa.
Noções envolvendo noções de combinação
associada à multiplicação e tabela.
Lê informações e dados apresentados em
Situações-problema simples, envolvendo ideias
gráficos, particularmente em gráficos de
de possibilidade e probabilidade.
colunas.
Construção e interpretação de gráficos de
Reconhecer símbolos e signos em diferentes contextos. colunas, barras e de setores.

Situações-problema partindo de dados obtidos a


partir da interpretação de tabelas e gráficos.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Resolver situações-problema que envolve os diferentes Entende os diferentes significados


significados das operações de adição, subtração, Números e operações: Sistema de numeração Resolução de problemas exercitando o das operações de adição,
multiplicação e divisão com números naturais, por meio de e os números naturais. cálculo das quatro operações, integrando subtração, multiplicação e divisão
estratégias não convencionais ou convencionais de com o dia-a-dia do aluno para que ele com números naturais, por meio de
perceba a aplicação da matemática na
cálculo. estratégias não convencionais ou
sua vida real.
convencionais de cálculo.

Resolver situações-problema que envolva adição e Espaço e forma: Sólidos geométricos e figuras
geométricas. Aplicação de conceito e amostra das
subtração com números racionais nas formas fracionária
e decimal. figuras geométricas para que o aluno
estabeleça características entre elas e o
Resolve situações-problema que
objeto do cotidiano. envolva adição e subtração com
ENSINO FUNDAMENTAL

números racionais nas formas


Identificar e classificar algumas figuras planas de acordo fracionária e decimal.
Grandezas e medidas: Sistema métrico
5º ANO

com o número de lados medidos dos lados e simetria em decimal e somando medidas certas.
relação a um eixo.
Aplicação de atividades, estabelecendo
comparação entre as medidas estudadas.
Identifica e classifica algumas
Resolver situações-problema que envolva relações entre
figuras planas de acordo com o
unidades usuais de medidas de comprimento (cm,
número de lados medidos dos lados
m,Km),massa(Kg,g) e de
Tratamento da informação, resolvendo Trabalhando com a malha quadriculada. e simetria em relação a um eixo.
tempo(minuto,hora,dia,semana,mês e ano).
problemas com as quatro operações.

Interpretar dados em tabelas e gráficos de barra/coluna.


Resolução de problemas pegando dados Interpreta dados em tabelas e
em gráficos e tabelas. gráficos de barra/coluna.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Sistema e Numeração Decimal.


Exposição de números inteiros e
Reconhecer as regularidades do Sistema de Numeração Operações com números naturais. apresentação de números negativos,
Decimal para caracterizá-lo como aditivo, multiplicativo, positivos e o zero na reta numérica.
posicional e decimal. Expressões numéricas com as operações
fundamentais.
Identifica e localiza a posição de
Localização no plano cartesiano. Comparação e operação com adição, pontos e de seus deslocamentos no
Resolver situações-problema que envolve diferentes subtração, multiplicação e divisão de plano.
significados das operações de adição, subtração, Classificação de figuras não-planas. números inteiros.
multiplicação, divisão e potenciação com números
naturais, por meio de estratégias não-convencionais ou Prismas e Pirâmides (relação entre número de
convencionais de cálculo. elementos.

Sistema métrico decimal.


Resolução de situações problema,
Identificar e localizar a posição de pontos e de seus Medidas de comprimento (estimativas e envolvendo propriedades de potência. Classifica figuras planas segundo
deslocamentos no plano, pelo estudo das representações aproximações). critérios diversos.
ENSINO FUNDAMENTAL

em um sistema de coordenadas cartesianas, a partir de


situações-problema que envolve leitura de plantas, croquis Perímetro de região poligonal.
e mapas.
Resolução problemas com expressões.
6º ANO

Discussão e orientação na verificação


Potenciação de números naturais de expoente aprimorada das questões onde os alunos
Classificar figuras não planas segundo critérios diversos: natural. apresentam maiores dificuldades.
corpos redondos e poliedros; poliedros regulares e não-
regulares; prismas, pirâmides e outros poliedros. Radiciação de números naturais.

Simetria de figuras planas em relação a um


eixo: conceito e reconhecimento.
Classificar figuras planas segundo critérios diversos:
circunferências/polígonos/outros; número de lados e Polígono: conceito, elementos. Construção e manuseio dos sólidos
número de eixos de simetria dos polígonos. geométricos.
Classificação de figuras planas.

Paralelismo e perpendicularismo.
Resolver situações-problema que envolve as grandezas
comprimento e área, incluindo o perímetro e a superfície Área no sistema métrico decimal.
de uma região poligonal.
Medidas de área no sistema métrico decimal. Atividade prática e vídeos, explorando o
conteúdo.
Área de uma região retangular.

Múltiplos e divisores de um número natural.


II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Critérios de divisibilidade por 2 ,3,4,5,6,8,9 e 10.


Analisar as relações entre as unidades usuais de Exposição de números inteiros e
medida de comprimento e área. apresentação de números
Números primos (e números compostos: conceito). negativos, positivos e o zero na
reta numérica.
Identifica e localiza a posição de
Decomposição de um número em fatores. pontos e de seus deslocamentos no
plano.
Comparação e operação com
Maior divisor comum e menor múltiplo comum. adição, subtração, multiplicação e
Ler e interpretar dados expressos em tabelas divisão de números inteiros.
simples e de dupla entrada, e gráficos de barras e
de colunas. Número fracionário.

Resolução de situações problema,


Frações equivalentes. envolvendo propriedades de
potência.
Registrar, comparar e ordenar números racionais
ENSINO FUNDAMENTAL

não negativos na forma fracionária, decimal e Conceito de ângulo dinâmico e ângulo estático.
percentual, estabelecendo relações entre essas Classifica figuras planas segundo
representações. Discussão e orientação na critérios diversos.
6º ANO

Medidas de ângulos. verificação aprimorada das


questões onde os alunos
apresentam maiores dificuldades.
Medida de volume no sistema métrico decimal.

Volume do paralelepípedo retângulo.


Construção e manuseio dos
Medida de capacidade no sistema métrico. sólidos geométricos.
Resolver situações-problema que envolve diferentes
significados das operações de: adição, subtração, Contagem em situações combinatórias.
multiplicação e divisão com números racionais não
negativos, potenciação e radiciação com números Tabelas e gráficos de barras.
naturais.
Fração decimal. Atividade prática e vídeos,
explorando o conteúdo.
Equivalência de registros de frações decimais.
Comparação de números racionais na forma decimal
Potenciação de número racional na forma decimal ou
fracionária, com expoente natural.
Classificação de polígonos segundo critérios diversos
Medidas dos lados e dos ângulos.
Paralelismo perpendicularismo dos lados
Medida de massa no sistema métrico decimal.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

Resolver situações-problema que envolve Números inteiros. Exposição de números inteiros e apresentação de
diferentes significados das operações de adição, números negativos, positivos e o zero na reta
subtração, multiplicação, divisão, potenciação e numérica.
radiciação com números racionais não negativos Representação geométrica e comparação de
nas representações decimal e fracionária. números inteiros. Resolve situações-problema que
envolve diferentes significados das
Valor absoluto e oposto de um número inteiro.
Comparação e operação com adição, subtração, operações.
Resolver situações-problema que envolve o Resolução de situações-problema que envolve multiplicação e divisão de números inteiros.
conceito e a representação geométrica de
as operações fundamentais.
número inteiro e as operações com números
inteiros.
Significado da potência de expoente nulo ou Resolução de situações problema envolvendo
negativo. propriedades de potência.

Classificação de figuras (planas/não planas)


Classificar figuras geométricas segundo
ENSINO FUNDAMENTAL

Identificação dos poliedros (prismas,


atributos como: planicidade (planas/não planas), Discussão e orientação na verificação aprimorada
pirâmides e outros). Classifica figuras geométricas
forma (poliedros/corpos redondos, das questões onde os alunos apresentam maiores
prismas/pirâmides/outros), paralelismo e dificuldades. segundo atributos.
7º ANO

perpendicularismo de seus elementos (lados, Planificação das superfícies de poliedros.


arestas ou faces), número de elementos (lados,
arestas ou faces) e eixos desimetria. Poliedros de Platão.

Construção e manuseio dos sólidos geométricos.


Classificação de figuras planas
(circunferências).
Identificar ângulo associado a figuras planas e à Atividades práticas e vídeos, explorando o
idéia de mudança de direção, expressar a sua Linha fechada simples. conteúdo.
medida, utilizando unidades não convencionais
(volta, giro) e convencionais (reto, grau). Paralelismo e perpendicularismo.

Área de superfícies poligonais planas.

Cálculo da área da superfície de poliedros.


Reconhecer ângulos complementares,
suplementares e opostos pelo vértice. Potenciação de números inteiros.

Números racionais: conceito.

Equivalência entre representações fracionária,


decimal e percentual de um número racional.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Exposição de números inteiros e


Massa.
Resolver situações-problema que envolve as medidas dos apresentação de números negativos,
ângulos e dos lados de um triângulo. positivos e o zero na reta numérica. Identifica e localiza e a posição de
pontos e de seus deslocamentos no
Capacidade. plano.

Grandezas proporcionais e regra de três. Comparação e operação com adição,


subtração, multiplicação e divisão de
números inteiros.
Resolver situações-problema que envolve as
transformações de uma figura no plano (ampliação, Propriedades das operações aritméticas e Classifica figuras planas segundo
redução, translação, reflexão e rotação), identificando os regularidades. critérios diversos.
elementos que permanecem invariantes ou não.
Resolução de situações problema,
ENSINO FUNDAMENTAL

Sequências numéricas, utilizando envolvendo propriedades de potência.


representações pessoais ou não.
7º ANO

Algébricas convencionais. Discussão e orientação na verificação


aprimorada das questões onde os alunos
Resolver situações-problema que envolve as grandezas apresentam maiores dificuldades.
comprimento, massa e tempo.
Cálculo do valor numérico de expressões
algébricas simples.

Construção e manuseio dos sólidos


geométricos.
Leitura, interpretação e construção de tabelas
e gráficos de barras colunas e setores.
(Porcentagem).
Resolver situações-problema que envolve grandezas
determinadas pela razão entre duas outras: velocidade e
densidade.
Atividade prática e vídeos, explorando o
Probabilidade de um evento simples em conteúdo.
espaço amostral equiprovável.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Números reais Resolve situações-problema que


Resolver situações-problema que envolve diferentes envolve diferentes significados das
significados das operações com números racionais, Utilizando situações cotidianas, operações com números racionais,
incluindo os inteiros e os naturais. Números racionais com infinitos algarismos na envolvendo os assuntos abordados na
forma decimal incluindo os inteiros e os naturais.
sala de aula.
Quadrados e raízes quadradas
Números reais: racionais e irracionais Utiliza representações algébricas
Tratamento da informação para expressar generalizações
Utilizar representações algébricas para expressar
generalizações sobre propriedades das operações sobre propriedades das operações
aritméticas e regularidades observadas em algumas aritméticas e regularidades
Introdução ao calculo algébrico observadas e relações de
sequências numéricas, além de estabelecimentos de leis Oficinas de construção do conhecimento
matemáticas que expressem a relação entre grandezas. grandeza.
Expressões algébricas geométrico e do tratamento da
Monômios informação.
Operação entre monômios
Utiliza representações algébricas,
Representar diferentes vistas de uma figura tridimensional expressando relações entre
e reconhecer uma figura tridimensional representada por grandezas.
ENSINO FUNDAMENTAL

diferentes vistas. Polinômios e operações


Aulas onde se utilize como metodologia
Polinômios Representa a tridimensionalidade de
de ensino resolução de problemas
8º ANO

Polinômio com uma variável uma figura geométrica.


envolvendo tanto a matemática quanto a
Adição e subtração de polinômios
etnomatemática.
Multiplicação e divisão de polinômios

Reconhecer, em prismas e pirâmides, a posição relativa


de suas arestas e faces, por meio da análise de modelos Reconhece a posição relativa de
não planos desses sólidos, da planificação de sua Simetria prismas e pirâmides.
superfície e de suas vistas.
Simetria Modelagem e utilização de material
Movimentos em geometria concreto de uso cotidiano e que Identifica ângulo em figura plana e
Movimentos e propriedades geométricas apresente forma geométrica. não plana.
Padrões e ladrilhamento.

Identificar ângulo em figura plana e não planas, expressar


Produtos notáveis fatoração e frações
sua medida utilizando unidades não convencionais (volta)
algébricas Abordagem de aulas expositivas
e convencionais (o reto, o grau) e localizar um ponto no
plano por meio de um ângulo e uma distância entre dois direcionadas ao questionamento dos
Produtos notáveis alunos.
pontos.
Fatoração de polinômio
Fatoração de trinômios
Fatorações algébricas
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Resolver situações-problema que envolve o cálculo de Operações com frações algébricas Exposição de números inteiros e Identifica e localiza a posição de
perímetro de superfícies planas poligonais e de apresentação de números negativos, pontos e de seus deslocamentos no
superfícies planas circulares, medidas de comprimento, positivos e o zero na reta numérica. plano.
superfície, massa, capacidade, volume, ângulo, Equações e inequações
temperatura e tempo.
Classifica figuras planas segundo
Equações do 1º grau e problemas critérios diversos.
Comparação e operação com adição,
Equações fracionárias subtração, multiplicação e divisão de
Resolver situações-problema por meio de equações ou números inteiros.
inequações do primeiro grau com uma incógnita. Equações literais Resolve situações-problema que
envolve o cálculo de perímetro de
Inequação do 1º grau com uma incógnita. superfícies planas poligonais e de
superfícies planas circulares,
Princípios das desigualdades medidas de comprimento,
Resolução de situações problema
envolvendo propriedades de potência. superfície, massa, capacidade,
ENSINO FUNDAMENTAL

volume, ângulo, temperatura e


Ler e interpretar dados de uma pesquisa expressos em Retas coplanares e ângulos tempo.
gráficos de colunas e de barras com frequência em
porcentagem.
8º ANO

Retas coplanares Discussão e orientação na verificação


aprimorada das questões onde os alunos
Nomeando pares de ângulos e estabelecendo apresentam maiores dificuldades. Resolve situações-problema por
relações meio de equações ou inequações do
Representar e contar todos os casos possíveis em primeiro grau com uma incógnita.
situações.

Construção e manuseio dos sólidos Lê e interpreta dados de uma


Polígonos e propriedades geométricos. pesquisa expressos em gráficos de
colunas e de barras com frequência
em porcentagem.
Verificar experimentalmente os procedimentos Polígonos
convencionais para calcular o volume de um prisma e de Diagonais de um polígono convexo
uma pirâmide. Atividade prática e vídeos, explorando o Representa e conta todos os casos
Soma das medidas dos ângulos de um conteúdo. possíveis em situações.
polígono
Polígonos regulares
Verifica,experimentalmente, os
procedimentos convencionais para
calcular o volume de um prisma e
de uma pirâmide.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Exposição de números inteiros e Identifica e localiza a posição de


apresentação de números negativos, pontos e de seus deslocamentos no
Sistema de equação positivos e o zero na reta numérica. plano.
Resolver situações-problema que envolva o cálculo do
volume de um prisma e de uma pirâmide.
Equação do 1º grau com duas variáveis
Sistema de equação do 1º grau com duas Comparação e operação com adição, Classifica figuras planas, segundo
variáveis subtração, multiplicação e divisão de critérios diversos.
números inteiros.

Identificar as possibilidades de sucesso de um evento


simples num espaço amostral (equiprovável), utilizando Resolução de situações problema
Triângulos e quadriláteros
ENSINO FUNDAMENTAL

desenhos, esquemas, e tabelas de dupla entrada. envolvendo propriedades de potência. Resolve situações-problema que
envolva o cálculo do volume de um
prisma e de uma pirâmide.
Construção de triângulos
8º ANO

Triângulos e propriedades
Discussão e orientação na verificação
Triângulos: movimentos e congruência aprimorada das questões onde os alunos
apresentam maiores dificuldades. Identifica as possibilidades de
Triângulos: isósceles, eqüiláteros e suas sucesso de um evento simples num
propriedades. espaço amostral (equiprovável),
utilizando desenhos, esquemas, e
Quadriláteros e propriedades tabelas de dupla entrada.
Expressar por uma razão a probabilidade de ocorrência
de um evento simples num espaço amostral equiprovável. Retângulos e quadrados
Construção e manuseio dos sólidos
geométricos.

Expressa por uma razão a


Noções de estatística probabilidade de ocorrência de um
Atividade prática e vídeos, explorando o evento simples num espaço
Organização de informações conteúdo. amostral equiprovável.
Distribuição de freqüência
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Números reais e potência Associando a utilização dos conteúdos a Resolve situações-problema que
uma temática utilizada no dia-a-dia envolva diferentes significados das
Potencia de um número real através de resolução de problemas. operações com números reais.
Resolver situações-problema que envolva diferentes
significados das operações com números reais. As potencias
Potencia de base 10
As potencias e as medidas na informática Utilizando a história da matemática para a
Calculo algébrico compreensão dos diferentes maneiras de
abordagem de tópicos específicos. Resolve situações-problema por
meio de equações e inequações de
Resolver situações-problema por meio de equações e primeiro grau com uma incógnita e
inequações de primeiro grau com uma incógnita e sistemas de equações de primeiro
sistemas de equações de primeiro grau com duas grau com duas incógnitas.
incógnitas. Radicais: propriedades e operações
Utilizando a tecnologia digital para mostrar
Raiz enésima (enésima) os movimentos no plano e no espaço.
ENSINO FUNDAMENTAL

Propriedades dos radicais


Radicais: simplificação
9º ANO

Identificar figuras congruentes ou semelhantes à outra, Radicais; comparação


obtidas por meio de transformações no plano. Identifica figuras congruentes ou
Adição e subtração de radicais Associando os elementos existentes na semelhantes à outra, obtidas por
sala de aula, escola bairro, cidade, na meio de transformações no plano.
Multiplicação e divisão de radicais formação do conhecimento do aluno.
Potencias com radicais
Racionalização de denominadores.

Construindo material concreto juntamente


com os discentes para uma melhor
Reconhecer as medidas de elementos de uma figura compreensão de figuras planas e
Equação do 2º grau espaciais. Reconhece as medidas de
plana que não se alteram (ângulos) e as que se alteram elementos de uma figura plana que
(lados, superfície e perímetro) e como se alteram, em Equações do 2º grã com uma incógnita não se alteram (ângulos) e as que
ampliações ou reduções (homotetias) dessa figura. se alteram (lados, superfície e
Raízes de uma equação do 2º grau e os seus perímetro) e como se alteram, em
coeficientes. ampliações ou reduções
Trabalhando com oficinas.
Equações redutíveis a uma equação do 2º (homotipias) dessa figura.
grau.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Números reais e potência


Exposição de números inteiros e Identifica e localiza a posição de
Potência de um número real apresentação de números negativos, pontos e de seus deslocamentos no
positivos e o zero na reta numérica. plano.
As potências
Potência de base 10
Ler, interpretar e construir gráficos (barras/colunas, Comparação e operação com adição,
setores, histogramas, polígonos de frequência. As potencias e as medidas na informática subtração, multiplicação e divisão de
Cálculo algébrico números inteiros.
Classifica figuras planas segundo
critérios diversos.

Radicais: propriedades e operações Resolução de situações problema


envolvendo propriedades de potência.
ENSINO FUNDAMENTAL

Raiz n-ésima (enésima)


Propriedades dos radicais
Radicais: simplificação Lê, interpreta e constrói gráfico
9º ANO

Radicais; comparação (barras/colunas, setores,


Resolver situações-problema que envolva área e Adição e subtração de radicais Discussão e orientação na verificação histogramas, polígonos de
perímetro de superfícies planas limitadas por segmentos Multiplicação e divisão de radicais aprimorada das questões onde os alunos frequência).
de reta e/ou arcos de circunferência, utilizando Potencias com radicais apresentam maiores dificuldades.
procedimentos pessoais e convencionais. Racionalização de denominadores

Equação do 2º grau

Equações do 2º grau com uma incógnita Construção e manuseio dos sólidos


Raízes de uma equação do 2º grau e os seus geométricos. Resolve situações-problema que
coeficientes. envolva área e perímetro de
Equações redutíveis a uma equação do 2º superfícies planas limitadas por
grau; segmentos de reta e/ou arcos de
circunferência, utilizando
Atividade prática e vídeos, explorando o procedimentos pessoais e
Tales e a proporcionalidade conteúdo. convencionais.

Razão e proporção entre números


Proporção entre segmentos de reta
Tales e as retas paralelas
O teorema de Tales e os triângulos.
II. ÁREA DO CONHECIMENTO: MATEMÁTICA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Semelhança e proporcionalidade Polígonos Exposição de números inteiros e


semelhantes. apresentação de números negativos,
Calcular o volume de alguns prismas retos e de sólidos positivos e o zero na reta numérica. Identifica e localiza a posição de
obtidos a partir da composição destes. pontos e de seus deslocamentos no
Os triângulos e a semelhança. plano.
Comparação e operação com adição,
subtração, multiplicação e divisão de
Relações métricas no triangulo retângulo. números inteiros.

Quadrados, triângulos eqüiláteros e o


teorema de Pitágoras. Resolução de situações problema
envolvendo propriedades de potência.
Classifica figuras planas segundo
Funções de 1º e 2º graus Representação Discussão e orientação na verificação critérios diversos.
gráfica de uma função. aprimorada das questões onde os alunos
ENSINO FUNDAMENTAL

apresentam maiores dificuldades.


Resolver problema envolvendo informações apresentadas
em tabelas e/ou gráficos.
Estudo das parábolas. Construção e manuseio dos sólidos
geométricos.
9º ANO

Circunferências e círculos Circunferência e


retas em um plano. Atividade pratica e vídeos explorando o
conteúdo. Lê e interpreta informações e dados
Ângulos com vértices em uma circunferência apresentados em tabelas e gráficos.
Comprimento e área. Elaboração de tabelas sobre a
preferência em relação a
Relações trigonométricas no triangulo times de futebolou em relação
retângulo. a outro esporte.

Tabelas trigonométricas.
Associar informações apresentadas em listas Organizar tabelas com dados dos alunos,
Circunferência e polígonos regulares. idade, massa, estatura etc.
e/ou tabelas simples aos gráficos para o
desenvolvimento a habilidade que situe o aluno nos Tratamento da informação.
acontecimentos e problemas da atualidade.
A informação estatística. Elaboração de gráficos em sala de aula.
Pesquisa e discussão em sala de
Leitura e analise de informações organizadas. aula.

Identificação de gráfico-obtido em jornais,


revistas, televisão internet.
CIÊNCIAS
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Descrição e relato do ambiente a sua Diferencie os diversos seres vivos.


Reconhecer que a humanidade sempre se envolveu com Natureza. volta.
o conhecimento da natureza e que a Ciência, relaciona-se
com outras atividades humanas.
Os órgãos dos sentidos.
Comparação dos modos como diferentes
seres vivos realizam as funções de Reconhece os ambientes terrestres
alimentação, sustentação, locomoção e (terra, água e ar)
Seres terrestres e aquáticos.
Valorizar a vida em sua diversidade e a conservação dos reprodução.
ambientes.
Os animais.
ENSINO FUNDAMENTAL

Relacionar hábitos de higiene e saúde Reconhece hábitos saudáveis de


através de questionamentos. higiene (escovação dos dentes e
Alimentação higiene e saúde. lavagem das mãos).
1º ANO

Caracterizar os movimentos visíveis de corpos celestes no Perguntas e respostas sobre os seres


horizonte e seu papel na orientação espaço- temporal hoje Água. vivos e o ambiente em que vivem.
e no passado da humanidade.
Solo. Identifique os órgãos do sentido.
Observar e registrar informações acerca
O ar.
dos seres vivos e ambientes através de
gravuras, desenhos, fotos e colagens com
O ser humano e o ambiente.
o auxílio do professor.
Compreender o corpo humano e sua saúde como um todo Descreve os alimentos mais comuns
integrado por dimensões biológica, afetivas e sociais, da sua alimentação.
relacionando a prevenção de doenças e promoção de A terra.
saúde das comunidades a políticas públicas adequadas. Estabelecimento de relações entre os
seres vivos: semelhança, alimentação e
locomoção.

Reconhecer a importância da água e


diferenciar água potável e não potável.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Comparação de diferentes ambientes


Reconhecer que a humanidade sempre se envolveu com naturais e construídos, relacionando a sua Descreve e compara os diversos
o conhecimento da natureza e que a Ciência, relaciona-se Seres vivos e ambientes. importância aos seres vivos. tipos de seres vivos aos diferentes
com outras atividades humanas. ambientes, em que vivem.

O ambiente e os seres humanos. Diferenciar seres vivos de não vivos


através de características como:
Valorizar a vida em sua diversidade e a conservação dos reprodução, alimentação, movimento entre
ambientes. outras. Identifica as principais
Seres vivos e não vivos. características dos seres vivos.

Registrar informações através de


Compreender a alimentação humana, a obtenção e a observações sob a orientação do
ENSINO FUNDAMENTAL

conservação dos alimentos sua ingestão no organismo e o Corpo humano. professor da grande variedade de animais
papel dos nutrientes na sua constituição e saúde. e vegetais e suas importâncias e
utilidades.
Identifica e descreva as partes do
2º ANO

corpo humano.

Compreender o corpo humano e sua saúde como um todo Observação das partes do corpo humano.
integrado por dimensões biológica, afetivas e sociais,
relacionando a prevenção de doenças e promoção de
saúde das comunidades, com as políticas públicas
adequadas.
Relacionar hábitos alimentares saudáveis Descreve hábitos de higiene,
à manutenção da saúde. alimentação e atividades cotidianas
dos seres humanos.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Valorizar a disseminação de informações socialmente O ambiente e seus componentes. Identificar a importância, característica e Relaciona o meio ambiente e seus
relevantes aos membros da sua comunidade. estados físicos da água como recurso componentes com os seres vivos.
natural e não renovável.

Identificar os fatores que constatam a


Interpretar situações de equilíbrio e desequilíbrio Seres vivos existência do ar, suas características e
ambiental relacionando informações sobre interferência do importância.
ser humano e a dinâmica das cadeias alimentares. - Tipos Caracteriza o corpo humano
relacionando estruturas às suas
- ciclo de vida Identificar a importância do meio ambiente funções.
e seus componentes na vida dos seres
Compreender a alimentação humana, a obtenção e a Corpo humano vivos.
conservação dos alimentos sua ingestão no organismo e o
papel dos nutrientes na sua constituição e saúde. Saúde
ENSINO FUNDAMENTAL

Reconhecer que o homem ocupa espaço


e modifica o ambiente em seu benefício. Relaciona hábitos saudáveis de
higiene a aquisição e manutenção
da saúde.
3º ANO

Valorizar a disseminação de informações socialmente


Educação ambiental Relacionar as partes do corpo humano às
relevantes aos membros da sua comunidade.
suas funções através da formulação de
questionamentos a cerca da forma e
estrutura do corpo humano.

Compreender o corpo humano e sua saúde como um todo Entende o ser humano como um ser
integrado por dimensões biológicas, afetivas e sociais, Reconhecer as diferenças e semelhanças vivo (animal), capaz de modificar o
relacionando a prevenção de doenças e promoção de existentes entre os seres vivos. ambiente em que vive.
saúde das comunidades a políticas públicas adequadas.
Reconhecer bons hábitos de alimentação
e higiene como fator de bem estar e de
boa convivência social.

Organizar registro de informações sobre o


crescimento das cidades e as alterações
ambientais.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Observar o corpo humano como um todo


Seres vivos. integrado, onde existem vários órgãos Reconhece o corpo humano como
Valorizar a vida em sua diversidade e a conservação dos com diferentes funções. um todo.
ambientes.
Matéria.

Observar as principais características da


Calor. matéria. Identifica as características da
matéria.
Registrar acerca do tema em estudo, considerando Luz.
informações obtidas por meio de observação, Perceber a interação dos diversos fatores
experimentação, textos ou outras fontes. que atuam sobre a matéria, o meio
ENSINO FUNDAMENTAL

Solo. ambiente e os seres vivos.

Reconhece a importância dos


Ar. fatores abióticos sobre os seres
4º ANO

Busca e coleta de informações sobre os vivos.


principais tipos de rochas, solos e as
Biomas brasileiros. transformações da superfície da Terra.
Caracterizar as condições e a diversidade de vida no
planeta Terra em diferentes espaços, particularmente nos
ecossistemas brasileiros.
Observar e organizar registro dos diversos
tipos e características dos biomas Reconhece os principais biomas
brasileiros e suas interrelações. brasileiros.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Valorizar o cuidado com o próprio corpo, com atenção


Observar os componentes dos sistemas Diferencia e demonstrar a interação
para o desenvolvimento da sexualidade e para os hábitos
Seres vivos locomotor, nervoso, reprodutor e urinário. dos diversos sistemas do corpo
de alimentação, de convívio e de lazer. humano.

- Corpo humano

Interpretar situações de equilíbrio e desequilíbrio


ambiental relacionando informações sobre a interferência Seres vivos e meio ambiente.
Comparar os sistemas reprodutores
do ser humano e a dinâmica das cadeias alimentares.
masculinos e femininos. Demonstra e identifique alterações
ambientais que interferem nas
- cadeia alimentar cadeias alimentares.
ENSINO FUNDAMENTAL

Confrontar as diferentes explicações individuais e


coletivas, reconhecendo a existência de diferentes
modelos explicativos na Ciência, inclusive de caráter Luz
5º ANO

Observar as causas e consequências das


histórico, respeitando as opiniões, para reelaborar suas alterações ambientais nas cadeias
idéias e interpretações. alimentares.
Eletricidade Monta cadeias alimentares através
da identificação dos seus
componentes.

Magnetismo
Demonstrar a combustão, a eletricidade e
o magnetismo como fenômenos naturais,
Caracterizar as transformações tanto naturais como sua utilização e importância no cotidiano. Identifica fenômenos naturais
induzidas pelas atividades humanas, na atmosfera, na cotidianos que envolvam
litosfera, na hidrosfera e na biosfera, associadas aos eletricidade e magnetismo.
ciclos dos materiais e ao fluxo de energia na Terra,
reconhecendo a necessidade de investimento para
preservar o ambiente em geral e, particularmente, em sua
região.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Reconhecer que a humanidade sempre se envolveu com Comparação entre as teorias existentes Reconhece a teoria hoje mais aceita
Universo sobre o surgimento do Universo. de surgimento do universo.
o conhecimento da natureza e que a Ciência, uma forma
de desenvolver este conhecimento, relaciona-se com
outras atividades humanas. Coleta de informações por observação
Ar direta do: movimento do sol, ritmo diário,
alternância das estações do ano, relação Identifica as relações existentes
entre sol e calor, fases da lua. entre magnetismo, estações do ano,
Valorizar a vida em sua diversidade e a conservação dos movimento do sol, fases da lua,
Terra entre outras.
ambientes.
Diferenciar os diversos corpos celestes
através de suas características.

Solo
ENSINO FUNDAMENTAL

Confrontar as diferentes explicações individuais e Reconhecer o ar como uma mistura de


coletivas, inclusive as de caráter histórico, para reelaborar gases. Diferencia os diversos corpos
suas idéias e interpretações. celestes.
6º ANO

Magnetismo Conhecer as características do ar e sua


importância.

Diferenciar as camadas da terra.


Caracterizar os movimentos visíveis de corpos celestes no Seres vivos Identifica a importância do ar, terra e
horizonte e seu papel na orientação espaço-temporal hoje Reconhecer os diversos tipos de solo e solo para os seres vivos.
e no passado da humanidade. suas relações com os seres vivos.
- classificação
Demonstrar a relação entre magnetismo e
vida.

Confrontar as diferentes explicações individuais e Ecologia Classificar os diversos seres vivos através Distingue os diversos seres vivos.
coletivas, reconhecendo a existência de diferentes de suas características.
modelos explicativos na Ciência, inclusive de caráter
histórico, respeitando as opiniões, para reelaborar suas Relacionar seres vivos e ambiente.
idéias e interpretações.
Demonstrar através de gravuras e/ou Reconhece os ciclos da matéria e
esquemas os ciclos da matéria. sua importância para os seres vivos.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Valorizar a vida em sua diversidade e a conservação dos


ambientes. Vida no planeta Entende a interdependência,
diversidade e necessidade de
Elaboração individualmente e/ou em grupo conservação dos diversos grupos de
Biomas brasileiros de relatos orais ou escritos que envolvam seres vivos com suas adaptações
a observação e experimentação através ao meio ambiente.
Caracterizar as condições e a diversidade de vida no de textos ou outras fontes.
planeta Terra em diferentes espaços, particularmente nos Cadeia e teia alimentar
ecossistemas brasileiros.

Entende a vida animal como parte


da manutenção do equilíbrio
ecológico e de todas as formas de
vida do planeta.
ENSINO FUNDAMENTAL

Compreender as relações de mão dupla entre o processo Seres vivos


social e a evolução das tecnologias, associadas à Estabelece relações entre as informações
compreensão dos processos de transformação de obtidas por meio de trabalhos práticos e
7º ANO

energia, dos materiais e da vida. de textos, através de registros próprios


Características Identifica os diversos reinos
como sínteses, tabelas, gráficos,
biológicos através de suas
esquemas, textos e/ou maquetes. características, principais
representantes e habitat.
Caracterizar as transformações tanto naturais como
induzidas pelas atividades humanas, na atmosfera, na Classificação: Reinos
litosfera, na hidrosfera e na biosfera, associadas aos
ciclos dos materiais e ao fluxo de energia na Terra,
Relaciona hábitos de higiene,
reconhecendo a necessidade de investimento para alimentação saudável e fatores
preservar o ambiente em geral e, particularmente, em sua abióticos com desenvolvimento de
região. doenças infecciosas e parasitárias.
Seres vivos x saúde
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Conhece os diversos sistemas


Elaboração individualmente e/ou em grupo biológicos: tipos, funções, órgãos
Valorizar o cuidado com o próprio corpo, com atenção
Ser humano de relatos orais ou escritos que envolvam que os compõem, doenças, formas
para o desenvolvimento da sexualidade e para os hábitos a observação e experimentação através de tratamento e cuidados de
de alimentação, de convívio e de lazer. de textos ou outras fontes. prevenção.

Sistemas biológicos
Compreender a alimentação humana, a obtenção e a Identifica a interdependência entre:
conservação dos alimentos, sua digestão no organismo e nutrição e digestão; circulação,
respiração e excreção.
o papel dos nutrientes na sua constituição e saúde.

Educação sexual Estabelecer relações entre as informações Relaciona homeostase com


obtidas por meio de trabalhos práticos e excreção.
Valorizar a disseminação de informações socialmente
ENSINO FUNDAMENTAL

de textos, através de registros próprios


relevantes aos membros da sua comunidade. como sínteses, tabelas, gráficos,
Reconhece a sexualidade e respeita
Hereditariedade esquemas, textos e/ou maquetes; a sexualidade de cada individuo.
8º ANO

Compreender o corpo humano e sua saúde como um todo


integrado por dimensões biológicas, afetivas e sociais, Conhece as formas de prevenção
relacionando a prevenção de doenças e promoção de de doenças sexualmente
saúde das comunidades a políticas públicas adequadas. Saúde transmissíveis (AIDS e outras DSTs)
e formas de se evitar a gravidez
indesejada (sexo seguro).

Compreender as diferentes dimensões da reprodução Localiza no tempo a história da


humana e os métodos anticoncepcionais, valorizando o genética, enfatizando a clonagem e
sexo seguro e a gravidez planejada. as técnicas de biotecnologia bem
como seus fatores éticos envolvidos.

Compreende a divisão celular:


(mitose, meiose), DNA, RNA.
III. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS DA NATUREZA
MATRIZ DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Matéria Relaciona matéria, átomo e energia.


Reconhecer que a humanidade sempre se envolveu com Registrar o tema em estudo, considerando
o conhecimento da natureza e que a Ciência, como forma Energia informações obtidas por meio de
de desenvolver este conhecimento, relaciona-se com observação, experimentação, textos ou
outras atividades humanas. Átomo outras fontes. Reconhece os diversos tipos de
átomos através de características:
Classificação periódica químicas e físicas.

Substâncias

Características
Identificar diferentes tecnologias que permitem as
ENSINO FUNDAMENTAL

transformações de materiais e de energia necessárias a Ligações Compreender e exemplificar como as Compreende as reações químicas
atividades humanas essenciais hoje e no passado. necessidades humanas, de caráter social, como reações naturais e cotidianas,
Tipos prático ou cultural, contribuem para o ressaltando suas funcionalidades na
9º ANO

desenvolvimento do conhecimento indústria e na vida.


científico ou, no sentido inverso,
beneficiam-se desse conhecimento.
Funções químicas

Reações químicas
Compreende os fenômenos físicos
Compreender as relações de mão dupla entre o processo Movimento como naturais e cotidianos.
social e a evolução das tecnologias, associadas à
compreensão dos processos de transformação de Trabalho e energia
energia, dos materiais e da vida.
Calor

Onda e som Identifica utilidades práticas dos


fenômenos físicos.
Luz e óptica

Eletricidade e magnetismo
HISTÓRIA
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

HISTÓRIA LOCAL E DO COTIDIANO EXPOSIÇÃO ORAL - para conversa


Identificar o próprio nome e o nome dos colegas. Reconhece o próprio nome e o nome dos colegas,
História do nome informal em grupo sobre a atribuição como forma de identificação.
do nome as pessoas, sua
Reconhecer a atribuição do nome e o registro do
História de vida e da convivência em importância para definir-se como ser
nascimento como um direito. casa, na família, na escola, no bairro e social. Reconhece a atribuição do nome e o registro do
em outras localidades. nascimento como um direito.
Relacionar o sobrenome à identidade familiar.
HISTÓRIA DE VIDA - para estudo Relaciona o sobrenome à identidade familiar.
Relatar oralmente fatos marcantes de sua vida: festas, IDENTIDADE das fases da vida com base em
passeios, presentes. fatos históricos reais relacionados Reconhece o próprio nome e o nome dos colegas,
no tempo e no espaço geográfico. como forma de identificação.
Elaborar coletivamente regras de convivência em sala Nome, endereço, rua, bairro,
de aula e no espaço da escola. documentos. Relata oralmente fatos marcantes de sua vida:
REDE DE IDEIAS - para construção festas, passeios, presentes.
Comparar fatos do seu passado com fatos atuais. da linha de tempo, organização de
Hábitos de limpeza, higiene, lazer, documentos, fatos e vivências Elabora coletivamente regras de convivência em
Valorizar o bom relacionamento consigo mesmo, com preferências. pessoais. sala de aula e no espaço da escola.
ENSINO FUNDAMENTAL

os colegas e com a família.


Compara fatos do seu passado com fatos atuais.
Identificar os diversos tipos de moradia, valorizando MORADIA E BAIRRO
PESQUISA EM GRUPO - Para
1º ANO

como instrumento fundamental para sua identificação levantamento de informações do Reconhece a valorização para o seu bem estar nas
social. passado e do presente nos espaços relações consigo mesmo, com os colegas e com a
CAMPO E CIDADE
de convivência: escola e bairro. família.
Discutir e construir coletivamente as normas de
limpeza, higiene, lazer e preferências, fundamental Identifica os diversos tipos de moradia, valorizar
PROFISSÕES
para organização do espaço de convivência local. como instrumento fundamental para sua
TEATRO DE BONECOS - para
identificação social.
estudo de forma lúdica sobre a
Identificar os meios de transportes utilizados em sua representação das diversas
TRÂNSITO
comunidade. profissões para fomentar a Discute e constrói coletivamente as normas de
valorização destas na execução do limpeza, higiene, lazer e preferências, fundamental
Diferenciar por meio da caracterização, campo de trabalho. para organização do espaço de convivência local.
cidade.
Identifica os meios de transportes utilizados em sua
Identificar os fatores que contribuem para o comunidade.
PRODUÇÃO E RECONSTRUÇÃO -
desenvolvimento do campo e da cidade.
de textos a parir das informações
sobre o trânsito na cidade, no Diferencia por meio da caracterização campo de
campo e no espaço brasileiro. cidade.

Identifica os fatores que contribuem para o


desenvolvimento do campo e da cidade.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

EXPOSIÇÃO ORAL- para conversa Reconhece o próprio nome e o nome dos


HISTÓRIA LOCAL E DO COTIDIANO informal em grupo sobre a atribuição do
Identificar o próprio nome e o nome dos colegas, colegas, como forma de identificação;
Nome e sobrenomes, documentos nome as pessoas, sua importância para
pessoais, lugar de nascimento e lugar de definir-se como ser social; Reconhece a atribuição do nome e o
Reconhecer a atribuição do nome e o registro do
nascimento como um direito; moradia, registro da história pessoal. registro do nascimento como um direito;
HISTÓRIA DE VIDA- para estudo das
fases da vida com base em fatos
Relacionar o sobrenome à identidade familiar; históricos reais relacionados no tempo e Relaciona o sobrenome à identidade
ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA: no espaço geográfico. familiar;
Família, escola, bairro e outros lugares;

Relatar oralmente fatos marcantes de sua vida: REDE DE IDEIAS- para construção da
linha de tempo, organização de Relate oralmente fatos marcantes de sua
festas, passeios, presentes. Família de outros lugares; documentos, fatos e vivências pessoais;
vida: festas, passeios, presentes.
Elaborar coletivamente regras de convivência em PESQUISA EM GRUPO- Para
sala de aula e no espaço da escola; Moradia, Tipos, Preservação e levantamento de informações do Elabora coletivamente as regras de
ENSINO FUNDAMENTAL

conservação; passado e do presente nos espaços de convivência em sala de aula e no espaço


Comparar fatos do seu passado com fatos atuais; convivência: escola e bairro. da escola;
2º ANO

Valorizar o bom relacionamento consigo mesmo, Escolas de outros tempos/ cada escola no TEATRO DE BONECOS- para estudo Compara as informações sobre os fatos
seu tempo; de forma lúdica sobre a representação
com os colegas e com a família; do seu passado e dos dias atuais;
das diversas profissões para fomentar a
Alimentação, brincadeiras e suas histórias; valorização destas na execução do
Identificar os diversos tipos de moradia, valorizar trabalho; Reconhece a valorização para o seu bem
como instrumento fundamental para sua estar nas relações consigo mesmo, com
identificação social; PRODUÇÃO E RECONSTRUÇÃO- de os colegas e com a família;
textos a parir das informações sobre as
OS DIREITOS DAS CRIANÇAS: histórias da escola, de suas
Reconhecer os direitos e deveres das crianças a Identifica os diversos tipos de moradia, e
partir da leitura das informações contidas no ECA. As crianças também contribuem; trabalho brincadeiras e da preservação e valorize como instrumento fundamental
infantil, aspecto legal ( Estatuto da Criança conservação do meio ambiente.
para sua identificação social;
e do Adolescente);
PAINEL INTEGRADO- sobre o trabalho
infantil, sobre os direitos e deveres Reconhece os direitos e deveres das
fundamentados no ECA. crianças mediante leitura das informações
Trilha cidadã, conhecimento e registro dos contidas no ECA.
direitos e deveres das crianças;
Valoriza os adultos como fonte de
informação para a construção da
cidadania e registro dos direitos e deveres
das crianças em todo o seu espaço de
convivência.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Compreende como ocorrem os fatos que


Localizar nos espaços considerando o tempo para HISTÓRIA LOCAL E DO COTIDIANO causam impactos na vida do homem em sua
assim identificar as transformações ocorridas nas EXPOSIÇÃO ORAL - para conversa moradia, nos bairros ruas e cidades.
relações sociais. Moradia de ontem e de hoje informal em grupo sobre a atribuição do
Ruas e bairros nome as pessoas, sua importância para
Compreender como ocorrem os fatos que causam definir-se como ser social. Estabelece diferenças e semelhanças,
impactos na vida do homem em sua moradia, nos VIVENDO NAS CIDADES transformações e permanência em vias
bairros ruas e cidades. As cidades públicas, no passado e no presente.
O trabalho nas cidades HISTÓRIA DE VIDA - para estudo das
Estabelecer diferenças e semelhanças, Profissões antigas e atuais fases da vida com base em fatos Identifica os principais fatos ocorridos no
transformações e permanência em vias públicas, no históricos reais relacionados no tempo e trabalho, nas cidades, no Estado, no município
passado e no presente. no espaço geográfico.
e no espaço brasileiro.
A FORMAÇÃO DAS CIDADES
Listar os principais fatos ocorridos no trabalho, nas BRASILEIRAS
REDE DE IDEIAS - para construção da Valoriza as profissões mediante
cidades, no Estado, no município e no espaço
Patrimônio histórico, desenvolvimento linha de tempo, organização de indicadores positivos para o crescimento e
brasileiro.
econômico, político, cultural, documentos, fatos e vivências pessoais. transformações sociais.
educacional.
ENSINO FUNDAMENTAL

Analisar e valorizar as profissões mediante


indicadores positivos para o crescimento e Identifica os direitos e deveres do cidadão, do
PESQUISA EM GRUPO - Para
transformações sociais. bairro, e a sua importância para a garantia de
MEIOS DE TRANSPORTES levantamento de informações do
qualidade de vida dos moradores.
3º ANO

Identificar direitos e deveres do cidadão, do bairro, passado e do presente nos espaços de


Presente e passado, tipos de convivência: escola e bairro.
sua importância na garantia de qualidade de vida
transportes. Entende como ocorreu o processo de
dos moradores.
formação das cidades brasileiras tendo como
MEIOS DE COMUNICAÇÃO TEATRO DE BONECOS - para estudo critério os aspectos econômicos, políticos,
Identificar como ocorreu o processo de formação das
de forma lúdica sobre a representação
cidades brasileiras tendo como critério os aspectos patrimonial, cultural e educacional em seu
das diversas profissões para fomentar a
econômicos, políticos, patrimonial, cultural e O COTIDIANO DO TRABALHO valorização destas na execução do contexto histórico.
educacional em seu contexto histórico. trabalho.
Trabalho e escravidão, o trabalho no Compreende a história da constituição dos
Compreender a história da constituição dos meios de engenho de açúcar, as fábricas de meios de comunicação e de transporte por
comunicação e de transporte por meio da sua brinquedos, o trabalho indígena PRODUÇÃO E RECONSTRUÇÃO - de meio da sua caracterização, natureza e
caracterização, natureza e organização no espaço textos a parir das informações sobre as organização no espaço local.
local. histórias da escola, de suas brincadeiras
e da preservação e conservação do
Reconhecer o teatro e o circo como patrimônio meio ambiente. Reconhece o teatro e o circo como patrimônio
histórico e cultural para a vida social do ser na TRABALHO E LAZER histórico e cultural para a vida social do ser na
relação consigo mesmo e com grupos sociais relação consigo mesmo e com grupos sociais
diversos. Teatro, circo e sua história; diversos.
Preservação, conservação, higiene; PAINEL INTEGRADO - sobre o trabalho
Conhecer os critérios básicos da segurança no Segurança no trabalho. infantil, sobre os direitos e deveres Conhece os critérios básicos da segurança no
trabalho como forma de valorização do trabalhador. fundamentados no ECA.
trabalho como forma de valorização do
trabalhador.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS

MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Conhecer o processo de ocupação do Território HISTÓRIA DAS ORGANIZAÇÕES PAINEL INTEGRADO - para refletir todas Compreende quem eram os habitantes das
brasileiro e os conflitos dele decorrentes. POPULACIONAIS as temáticas citadas como meio de terras onde hoje é o Brasil, como viviam em
OS PRIMEIROS HABITANTES DO incentivar os alunos para o entendimento do épocas pré-históricas, e hoje onde se
BRASIL processo de ocupação pelos povos no encontram.
Compreender quem eram os habitantes das terras onde território Piauiense e território piauiense.
História, cultura, trabalho, onde vivem.
hoje é o Brasil, como viviam em épocas pré-históricas, e
hoje onde se encontram. Lê e confronta hábitos cotidianos de povos
imigrantes.
USO DO MAPA - para identificação e
Ler e confrontar hábitos cotidianos de povos imigrantes O ENCONTRO DE DUAS CULTURAS localização dos fatos históricos no espaço
geográfico.
Perceber as diferenças culturais entre o modo de vida Os indígenas e os Europeus Percebe as diferenças culturais entre o modo
indígena e o modo de vida europeu. Os povos indígenas na época da de vida indígena e o modo de vida europeu.
chegada dos portugueses
As viagens portuguesas: como eram
Confrontar com dados e fatos históricos o encontro dos PESQUISA EM GRUPO - fundamentação Analisa dados e fatos históricos do encontro
essas viagens.
povos indígenas e os europeus, seus costumes, acerca dos primeiros habitantes do Brasil, dos povos indígenas e dos europeus, seus
ENSINO FUNDAMENTAL

culturas, hábitos, tradições, modos de vida, trabalho e Terra vista costumes, culturas, hábitos, tradições, modos
seus antepassados, grupos indígenas,
sobrevivência em terras brasileiras. cultura, tradição, costumes e etc. de vida, trabalho e sobrevivência em terras
brasileiras.
4º ANO

Analisar os conflitos ocorridos durante o processo de INVASÕES ESTRANGEIRAS NO


ocupação do território brasileiro mediante as invasões BRASIL
Analisa os conflitos ocorridos durante o
estrangeiras. Dividindo o novo Mundo processo de ocupação do território brasileiro
Piratas e Corsários no Litoral brasileiro LINHA DE TEMPO - para estudo individual mediante as invasões estrangeiras.
em sala sobre a história das invasões no
Piauí e no Brasil, seus impactos na vida
Reconhecer e discutir as mudanças na vida cotidiana na social da população e a relação com ouros
cidade do Rio de janeiro a partir da chegada da família FRANCESES E HOLANDESES NO espaços geográfico e temporal.
Reconhece e discute as mudanças na vida
Rela no Brasil. BRASIL
cotidiana na cidade do Rio de janeiro a partir
da chegada da família Real no Brasil.

REDE DE IDEIAS - para construção da


Perceber as diferenças étnicas e culturais no interior do A ÁFRICA ATLÂNTICA E O BRASIL
linha de tempo, organização de Percebe as diferenças étnicas e culturais no
Continente africano. Os portugueses conquistam a África documentos, fatos e vivências histórica dos interior do Continente africano ao usar o mapa
Luta e resistência escrava povos imigrantes nas terras brasileiras.
e outros recursos.
.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS

MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Contextualizar a chegada dos portugueses na África A FAMÍLIA REAL PORTUGUESA GRUPO DE ESTUDO - para produção
Ocidental. CHEGA AO BRASIL textual de diversos gêneros em sala de aula Contextualiza de forma oral a chegada dos
para construção de conhecimento acerca portugueses na África Ocidental.
Acontecimentos históricos no Rio de
da chegada da família Real no Brasil, da
Janeiro.
chegada dos Portugueses no continente
Africano e da contribuição dos imigrantes
Problematizar a transição do trabalho escravo para o para o Brasil ao longo do tempo.
livre a partir da chegada dos imigrantes ao Brasil. Problematiza sobre a transição do trabalho
escravo para o livre a partir da chegada dos
Refletir sobre as contribuições dos imigrantes para o imigrantes ao Brasil no momento que utiliza os
Brasil ao longo do tempo. PESSOAS DO MUNDO INTEIRO recursos didáticos.
CHEGAM AO BRASIL
ATIVIDADE DE SEMINÁRIO EM GRUPO -
Quem eram os imigrantes europeus?
para estudo das questões referentes aos
A vida dos imigrantes no Brasil movimentos do século XX, gerados pelo
novo grupo de imigrantes, das novas Identifica a importância das contribuições dos
O cotidiano nas colônias e nas
Conhecer as primeiras atividades econômicas do transformações históricas em todas as imigrantes para o Brasil ao longo do tempo.
fazendas de café.
dimensões da sociedade brasileira;
ENSINO FUNDAMENTAL

período colonial: a extração do pau-brasil e os engenhos


de açúcar.
4º ANO

Conhece as primeiras atividades econômicas


SÉCULO XX, UMA NOVA ONDA DE do período colonial: a extração do pau-brasil e
Perceber o significado da independência do Brasil. IMIGRAÇÃO os engenhos de açúcar.
FOTOS, FILMES, PAISAGENS, MAPAS -
Os imigrantes Japoneses para estudo em grupo e individual no que
se refere a fundamentação dos movimentos
Os japoneses nas fazendas de café.
históricos que provocaram a independência
Perceber o significado da abertura dos portos na do Brasil.
economia colonial.

Percebe o significado da independência do


Brasil.
Perceber as implicações da Guerra do Paraguai para a
Monarquia no Brasil. OUTRAS COMUNIDADES
IMIGRANTES NO BRASIL PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DE
TEXTOS, INDIVIDUAL E COLETIVO -
Entender a dinâmica dos movimentos que provocaram Novas correntes imigratórias
sobre a compreensão e dinâmica dos
as mudanças desde o Brasil Colônia, Império e Brasil Alimentação e diversidade cultural movimentos que aconteceram no Brasil, Percebe o significado da abertura dos portos
República, Nova e velha e Era de Vargas na vida de Colônia, República, Império dentre outros. na economia colonial.
toda a sociedade Brasileira.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

EXPOSIÇÃO ORAL - para a Reconhece o processo histórico de


Reconhecer o processo histórico de expansão identificação da expansão territorial por expansão territorial por meio da
territorial por meio da exploração das atividades ORGANIZAÇÃO POPULACIONAL meio de exploração das atividades exploração das atividades econômicas no
econômicas no território brasileiro. econômicas local, Brasil e no mundo; território brasileiro.
Território brasileiro
Levantar hipóteses explicativas para a ocupação PAINEL INTEGRADO - para estudo Analisa hipóteses explicativas sobre a
territorial Piauiense. Espaço piauiense reflexivo sobre a ocupação territorial ocupação territorial Piauiense;
Piauiense;
Continente Americano Identifica a sociedade e suas influências
Identificar a sociedade e suas influências na
diversificação de atividades econômicas. RELATÓRIO EM GRUPO - sobre as mediante as influências das diversas
informações da reconstituição do atividades econômicas.
Compreender como se deu a reconstituição do território brasileiro;
território brasileiro. A experiência humana no tempo. Compreende como se deu a
PESQUISA EM GRUPO - das reconstituição do território brasileiro.
Analisar as mudanças ocorridas no espaço mudanças provocadas pelo
desenvolvimento populacional e dos Analisa as mudanças ocorridas no espaço
geográfico local e mundial, no meio urbano e no
impactos causados nos núcleos
meio rural. geográfico local e mundial, no meio
ENSINO FUNDAMENTAL

urbanos e rurais em todos os setores.


urbano e no meio rural.
Ler e interpretar as informações em mapas e globo Os sujeitos e suas relações com o outro
sobre o continente americano. no tempo. LINHA DE TEMPO - para compreensão Realiza leitura crítica sobre as
5º ANO

e análise das temporalidades informações contidas em mapas e globo


Construir tabelas e gráficos por meio das (mudanças, permanências, em relação ao continente americano.
informações obtidas sobre as culturas local, regional simultaneidades e recorrências) e das
e mundial. periodizações, envolvendo a exploração Lê criticamente as informações obtidas
da mão de obra indígena e o modo sobre as culturas local, regional e mundial
Analisar os fatos que ocorrem mediante a como resistiram ao domínio europeu; por meio de tabelas e gráficos.
temporalidade e ação do homem no meio social e, As culturas locais e a cultura comum.
espaço local, regional e mundial. PESQUISA DE CAMPO - para Analisa os fatos por meio da
construção de tabelas e gráficos a partir temporalidade e da ação do homem no
das informações sobre os imigrantes,
Reconhecer que os imigrantes trazem consigo meio social, considerando o espaço local,
seus hábitos, costumes e tradições de
valores culturais éticos, costumes e tradições de lugar de origem. regional e mundial.
lugar de origem.
PRODUÇÃO TEXTUAL - sobre os Reconhece o que os imigrantes trazem
confrontos de interpretações dos consigo, isto é, valores culturais éticos,
diversos grupos e culturas que costumes e tradições de sua localidade.
Valorizar e respeitar as diversas culturas dos grupos constituem o povo brasileiro, baseado
sociais que constituem a história do povo piauiense em historiográficas e documentos Respeite com ética as diversas culturas
históricos que permitem as formulações
e do povo brasileiro. dos grupos sociais que constituem a
de idéias históricas próprias e expressá-
las por meio de narrativas históricas. história do povo piauiense e do povo
brasileiro.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Valorizar suas relações com o outro no tempo A abordagem metodológica dos Compreende a experiência humana, os
considerando a cultura local e a cultura comum. A experiência humana no tempo. conteúdos para o ensino fundamental sujeitos e suas relações com o outro no
parte da história local/Brasil para o tempo; a cultura local e a cultura comum.
mundo.

Refletir sobre a relação passada/ presente, e


Compreende a utilização de documentos
entender como se constrói a história. ATIVIDADE ESCRITA E USO DO em sala de aula mediante reflexões sobre
MAPA - para identificar informações a relação do passado com presente.
Os sujeitos e suas relações com o outro
sobre as histórias locais, da América
no tempo.
Latina, da África e da Ásia.
ENSINO FUNDAMENTAL

Sistematizar as idéias históricas locais, da América Sistematiza as ideias históricas


latina, da Àfrica e da Àsia. vivenciadas.
6º ANO

LINHA DE TEMPO - para análise das


As culturas locais e a cultura comum. temporalidades e identificação das Observa os documentos históricos e
Observar e registrar informações contidas nos mudanças, permanências saibam narrar os fatos encontrados.
documentos históricos dos respectivos países. simultaneidades nas periodizações.

Constrói fatos históricos com base nas


informações pesquisadas.

Compreender as informações contidas nos


documentos de diferentes naturezas como: os mitos; Narra informações contidas nos
lendas; cultura popular, festa e religiosidade; documentos de diferentes naturezas
RELATO DAS OBSERVAÇÕES – sobre
constituição do pensamento científico; formas de como: os mitos; lendas; cultura popular,
as interpretações historiográficas
representação humana; oralidade e a escrita e forma festa e religiosidade; constituição do
usando documentos históricos que
de narrar à história. pensamento científico; formas de
permitem aos estudantes e expressá-
representação humana; oralidade e a
las por meio de histórias.
escrita e forma de narrar a história.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS

MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Compreender como se constitui o processo de


As relações de propriedade. Deverão fundamentar a abordagem dos Compreende como se dá as relações no
relações no mundo, no campo e da cidade.
conteúdos básicos a seguir: mundo do campo e da cidade.

A constituição histórica do mundo do


Entender como as suas relações de propriedade USO DO MAPA - estudo dos contextos
campo e do mundo da cidade. Entende como as suas relações de
foram instituídas por um processo histórico. relativos às histórias local, da América
propriedade foram instituídas por um
Latina, da África e da Ásia.
processo histórico.
ENSINO FUNDAMENTAL

Compreender a constituição histórica do mundo, do


7º ANO

LINHA DE TEMPO para compreensão da


campo e da cidade mediante as relações entre o análise das temporalidades no que se
campo e a cidade; os conflitos e resistências; a Compreende a constituição histórica do
As relações entre o campo e a cidade. refere às mudanças, permanências, mundo do campo e do mundo da cidade;
produção cultural do campo e da cidade. simultaneidades e recorrências e das as relações entre o campo e a cidade; os
periodizações. conflitos e resistências; e produção
cultural campo e cidade.

Conflitos e resistências e produção


cultural campo\cidade. RELATÓRIO DAS INFORMAÇÕES -
Analisar os fatos contidos nos documentos históricos
envolvendo o confronto de interpretações
de diferentes naturezas, inclusive, os produzidos em
historiográficas e documentos históricos
sala de aula.
permitem aos estudantes formularem
idéias históricas próprias e expressá-las
Narra os fatos contidos nos documentos
por meio de narrativas históricas.
históricos, inclusive os produzidos pelos
alunos; verificação e confronto de
documentos de diferentes naturezas.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Compreende as relações dos mundos do


trabalho que estruturam as diversas
Compreender: como se constitui as relações no O Mundo do Trabalho e os Movimentos de ESTUDO REFLEXIVO - abordagem sociedades no tempo (sociedades
mundo do trabalho que estruturam as diversas Resistência metodológica dos conteúdos da história indígenas, trabalho coletivo, patriarcal,
sociedades no tempo (sociedades indígenas, loca/Brasil para o mundo. escravocrata, servil e assalariado).
trabalho coletivo, patriarcal, escravocrata, servil e
assalariado). As contradições de classe na
sociedade capitalista; as lutas pelos direitos
trabalhistas.
História das relações da humanidade com
o trabalho. USO CARTOGRÀFICO NO MAPA- Reconhece as contradições de classe na
para identificação das informações sociedade capitalista; as lutas pelos
sobre os contextos relativos á história direitos trabalhistas.
local da América Latina, da África e da
ENSINO FUNDAMENTAL

Ásia.

O trabalho e a vida em sociedade.


Entender a partir do trabalho e da vida em sociedade
8º ANO

o significado do trabalho em diferentes sociedades;


as três ordens do imaginário feudal; o
entretenimento na corte e nas feiras; fim da
PESQUISA EM GRUPO - para análise Valoriza o trabalho e a vida em sociedade,
escravidão, o nascimento da fábricas/cortiços; vilas
das temporalidades envolvendo as sobretudo o significado do trabalho em
operárias.
mudanças, permanências, diferentes épocas e situações.
simultaneidades e recorrências tendo
como suporte as periodizações;

O trabalho e as contradições da
modernidade.
Entende as relações de trabalho na
moderrnidade, nas classes
PRODUÇÂO TEXTUAL – para trabalhadora/capitalista no campo e na
confronto de interpretações cidade, mediante a crise da produção e do
Compreender como se processa o trabalho na historiográficas e documentos históricos trabalho a partir de 1929; ciência e
modernidade, envolvendo as diferentes as classes permitem aos estudantes formularem tecnologia, saber/poder; a indústria do
Os trabalhadores e as conquistas de lazer, da arte.
trabalhadora/capitalista no campo e na cidade. ideias históricas próprias e expressá-las
direito.
por meio de narrativas históricas.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Entender-se como sujeito histórico no tempo e no Entende o sujeito histórico no tempo e no


Nações, Povos, Lutas, Guerras e EXPOSIÇÃO ORAL DOS
espaço interagindo nas relações sociais e nos CONTEÚDOS - para análise do espaço interagindo nas relações sociais e
Revoluções. processo de constituição das cidades,
princípios de cidadania. nos princípios de cidadania.
estados.
Processos de Constituição dos estados
Conhecer as contribuições das civilizações antigas Conhece as significativas contribuições
nacionais.
para a formação da sociedade atual. ESTUDO EM GRUPO - usando o mapa das civilizações antigas para a formação
Cidades- estados gregas. para identificação da formação da da sociedade atual.
Formação da República e do Império República e do Império Romano.
Identificar as relações sociais no seu próprio grupo
Romano.
de convívio, na localidade, na região, no Estado, no Identifica as relações sociais no seu
Descentralização política na idade média
país, e outras manifestações estabelecidas em próprio grupo de convívio, na localidade,
Formação do Estado absolutista. PRODUÇÂO DE TEXTOS - com as
outros tempos. informações obtidas sobre o processo na região, no Estado, no país, e outras
de constituição dos Estados Nacionais. manifestações estabelecidas em outros
ENSINO FUNDAMENTAL

Situar acontecimentos históricos e localizar-se numa tempos.


multiplicidade de tempo.
PAINEL INTEGRADO - para estudo em Analisa e situa os acontecimentos
Cidadania e Cultura Contemporânea no
9º ANO

Valorizar e respeitar a diversidade social dupla sobre a cidadania contemporânea históricos mediante a localização numa
Mundo no Mundo-Uso de escalas Geográficas
considerando os critérios éticos. As cidades e a Cultura: multiplicidade de tempo.
e Linha de Tempo.
Em Atenas;
Em Roma; Valoriza e respeita a diversidade social
Valorizar o direito à cidadania dos indivíduos, dos Na Idade Média. considerando os critérios éticos.
ATIVIDADE EM GRUPO - para estudo
grupos e dos povos como condição de efetivo comparativo entre os continentes
A Cidadania na Revolução Francesa;
fortalecimento da democracia, mantendo-se o estudados. Valoriza o direito á cidadania dos
A declaração dos direitos universais do
respeito às diferenças e a luta das desigualdades. indivíduos, dos grupos e dos povos como
homem.
condição de efetivo fortalecimento da
O socialismo, a democracia, o
PLANEJAMENTO DE ATIVIDADES EM democracia, mantendo-se o respeito às
socialismo, o nazismo e o fascismo na
Compreender que as transformações sociais, GRUPO - envolvendo grupo de teatro diferenças e a luta das desigualdades.
Europa. para dramatização das culturas
políticas, econômicas e culturais da história da
envolvendo as diversas transformações
humanidade são resultantes de um longo processo em todos as dimensões sociais. Compreende que as transformações
da história dos homens. sociais, políticas, econômicas e culturais
da história da humanidade são resultantes
de um longo processo da história dos
homens.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Analisar criticamente, os principais acontecimentos Nações, Povos, Lutas, Guerras e Analise criticamente, os principais
da história mundial determinando seus fatores e acontecimentos da história mundial dos
evoluções ESTUDO EM GRUPO - para registro
suas consequências. das informações obtidas em fontes de seus fatores e suas consequências.
A formação das primeiras monarquias pesquisa usando os instrumentais:
nacionais: questionário, entrevista, enquete junto
ao jornal local.
Portugal
Domina os procedimentos de pesquisa
Dominar procedimentos de pesquisa escolar e de Inglaterra
escolar e de produção de texto,
produção de texto, aprendendo a observar e colher França
aprendendo a observar e colher
informações de diferentes paisagens e registros Espanha
ESTUDO HISTORIOGRÀFICO - informações de diferentes paisagens e
escritos, iconográficos, sonoros e materiais. Organização do parlamento envolvendo as lutas de classes nos registros escritos, iconográficos, sonoros e
O Iluminismo e a Revolução Francesa. diversos continentes.
materiais.
Compreender que as transformações sociais, As lutas sociais:
ENSINO FUNDAMENTAL

políticas, econômicas e culturais da história da Na Europa contemporânea, moderna e


humanidade são resultantes de um longo processo medieval Compreende as transformações sociais,
da historiados homens. Na Grécia Antiga e em Roma
9º ANO

políticas, econômicas e culturais da


Guerras napoleônicas ENTREVISTA LOCAL - aula passeio
para detectar in loco nas comunidades história da humanidade como resultantes
Guerras mundiais
locais situações sociais. de um longo processo da historiados
Analisa, criticamente, os principais acontecimentos Guerra fria.
homens.
da história mundial determinando seus fatores e Conflitos no Oriente Médio.
suas consequências.
Analisa criticamente, os principais
Cidadania e Cultura Contemporânea
ATIVIDADE DE CAMPO - pesquisa em acontecimentos da história mundial a
no Mundo:
grupo sobre o processo de partir dos seus fatores e suas
Dominar procedimentos de pesquisa escolar e de informatização, tecnologias e Rádio, consequências.
produção de texto, aprendendo a observar e colher A globalização. televisão e local de TV- para análise do
processo de mudanças provocadas em
informações de diferentes paisagens e registros A pobreza e a desigualdade social e
toda a sociedade. Domina os procedimentos de pesquisa
escritos, iconográficos, sonoros e materiais. econômica no mundo.
escolar e de produção de texto a partir da
Rádio, televisão, livros, jornais,
observação e das informações de
computador e revistas como veículos da
diferentes paisagens e registros escritos,
cultura.
iconográficos, sonoros e materiais.
GEOGRAFIA
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

SILHUETA DO CORPO - para Reconhece a sua identidade pessoal por meio do


Reconhecer a sua identidade pessoal: nome, origem do O LUGAR E A PAISAGEM identificação do próprio corpo, usar nome, origem e data de nascimento.
nome, data de nascimento. como referencial de localização no
espaço, tempo. Reconhece os principais documentos que uma
Reconhecer os principais documentos que uma pessoa TUDO É NATUREZA pessoa precisa ter para exercer a sua cidadania.
precisa exercer a sua cidadania. LINHA DE TEMPO - para identificação
geográfica mediante a história de vida Identifica as relações de parentesco mais simples.
Identificar as relações de parentesco mais simples. CONSERVANDO O AMBIENTE E para identificação da identidade nas
TRANSFORMANDO A NATUREZA inter-relações no espaço de convivência, Analisa o corpo a partir da relação com o
Identificar e comparar o corpo relacionando: tamanho, em casa, na escola, no bairro e demais tamanho, altura, posição, distância e peso.
altura, posição, distância e peso. localidades.
Residência Respeita as regras de convivência na inter-
Respeitar as regras de convivência, seus objetos O espaço familiar USO DE FOTOGRAFIAS, DESENHOS, relação com seus objetos pessoais, dos colegas e
pessoais, dos colegas e da escola. Localização espacial MAPAS - para identificação das da escola.
transformações ocorridas no espaço
Perceber o corpo como ocupante de um lugar no (ruas, avenidas, vilas e bairro). local, nas paisagens. Percebe o corpo como ocupante de um lugar no
espaço. • A criança: espaço.
Como sou
ENSINO FUNDAMENTAL

Reconhecer as transformações ocorridas no seu corpo a PRODUÇÃO DE TEXTOS - das Reconhece e identifica as transformações
partir de seu nascimento. O nome como forma de identificação. informações contidas nas observações e ocorridas no seu corpo a partir de seu nascimento.
análises dos fatos reais contidos nas
Perceber a escola como espaço de convivência e que • Regras de convivência imagens acima. Percebe a escola como espaço de convivência
1º ANO

tem um nome e endereço. nas interrelações consigo , com os colegas e


Relações PAINEL INTEGRADO - usar desenhos demais pessoas.
Reconhecer os papéis das pessoas que atuam na Familiares dos espaços de convivências para
escola. - Endereço e noções de distância. análise e compreensão de Reconhece e valoriza os papéis das pessoas que
representação do real. trabalham na escola.
• Diferentes
Identificar os elementos existentes na paisagem rural e
urbana. Paisagens PESQUISA - sobre a evolução Identifica os elementos existentes na paisagem
- Residências (ontem e hoje) tecnológica provocada na vida das Rural e urbana.
Reconhecer a importância dos sinais de trânsito. pessoas em todos os aspectos: social,
A paisagem local
político, econômico, cultural, Reconhece a importância dos sinais de trânsito na
Identificar e compreender a importância do trabalho e - Manifestações culturais na família e na educacional e etc. vida da sociedade.
das diferentes profissões. localidade.
•Relações de convivência e parentesco. Identifica e compreende a importância do trabalho
Reconhecer as regras de manutenção e preservação do ATIVIDADE EM GRUPO - construção e exercido nas diferentes profissões.
• A Escola
espaço escolar. de maquete dos espaços de
Espaço escolar, Pessoas que atuam convivência. Reconhece e pratica as regras de manutenção e
Identificar a importância das tecnologias para o na escola. preservação do espaço escolar.
desenvolvimento do trabalho, do homem inserido na • O trabalho e as tecnologias;
sociedade. Culminância dos trabalhos realizados Identifica a importância das tecnologias para o
Localização no espaço e tempo dentro e fora de sala de aula. desenvolvimento do trabalho, do homem, inserido
Relacionar a quantificação do tempo como os conceitos cronológico na sociedade.
de dia, semanas, meses no calendário.
Compreende a quantificação do tempo a partir dos
conceitos, dia, semanas, meses no calendário.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS

MATRIZ DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

AULA PASSEIO - para identificação Identifica as diferenças e semelhanças nos diversos


O LUGAR E A PAISAGEM da posição de diferentes objetos
Identificar diferenças e semelhanças nos diversos tipos tipos de paisagens.
de paisagens. A Moradia quanto a horizontalidade,
verticalidade e obliquidade nas Analisa as diferentes paisagens e suas modificações
Diferentes Moradias paisagens locais.
Analisar as diferentes paisagens e suas modificações mediante a ação do homem no meio social.
mediante a ação do homem no meio social. A Construção da Moradia
LOCALIZAÇÂO GEOGRÀFICA - Identifica os diferentes modos de vida presentes em
Identificar diferentes modos de vida presentes em para reconhecimento da distribuição lugares próximos e distantes.
lugares próximos e distantes. espacial dos espaços, das
diferenças na paisagem a partir das Reconhece a importância da habitação como um
A MORADIA ONDE VIVEMOS
Reconhecer a importância da habitação como um espaço estações do ano. espaço nosso e da família.
nosso e da família. A localização da Moradia
Endereço Valoriza e preserva os diversos espaços de
CONSTRUÇÃO DE MAQUETES -
Valorizar e preservar os diversos espaços de dos espaços citados. convivência.
convivência. Rede de Ideias
ENSINO FUNDAMENTAL

Espaço de Convivência: a sala de aula, Leitura do próprio desenho e dos Identifica as transformações ocorridas, ao longo do
Identificar as transformações ocorridas, ao longo do a escola. colegas. tempo no espaço escolar, nas ruas, nos bairros e
tempo no espaço escolar, nas ruas, nos bairros e em em todos os espaços geográficos em decorrência da
Cuidado com a Moradia. Interpretação de legendas, símbolos
2º ANO

todos os espaços geográficos em decorrência da ação ação do homem.


e cores.
do homem. A conservação da escola.
DESENHO - demonstração dos Relacione os vários tipos de moradia a cultura e
O problema do Lixo na escola.
Relacionar os vários tipos de moradia a cultura e grupos espaços de sala de aula, dos grupos diversos.
diversos. cômodos de moradia, da escola e do
seu entorno. Constrói os valores e atitudes que propiciem o zelo
Construir valores e atitudes que propiciem o zelo pelos pelos bens comuns, pelo trabalho e pela vizinhança.
bens comuns, pelo trabalho e pela vizinhança. AS RUAS
PRODUÇÃO DE TEXTO - a partir Identifica as semelhanças e diferenças entre as
As ruas são diferentes uma das outras da percepção do espaço escolar e
Identificar semelhanças e diferenças entre as ruas. ruas.
Localização e identificação das Ruas seus elementos.

Reconhecer a importância das funções das ruas e Lugares e caminhos: da casa a escola Reconhece a importância das funções das ruas e
avenidas na organização do espaço. CARTOGRAFIA - para localização avenidas na organização do espaço.
O trânsito: cuidado com o trânsito dos limites dentro da escola e desta
Identificar os diferentes meios de comunicação e sua Bairro, Trabalho e Convivência com as ruas. Identifica os diferentes meios de comunicação e sua
importância. importância.
Trabalhando nas Ruas do bairro
CONSTRUÇÃO DE DESENHO -
Identificar algumas regras de sinalização de trânsito e Convivência e Vizinhança Identifica algumas regras de sinalização de trânsito
para demonstrar o espaço escolar.
utilizá-las corretamente. O trânsito, as ruas. e utilizá-las corretamente.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO
Identificar semelhanças e diferenças entre as pessoas
do bairro. AULA PASSEIO - para identificação da Identifica semelhanças e diferenças entre
O BAIRRO LUGAR PRA VIVER posição de diferentes objetos quanto à as pessoas do bairro.
Reconhecer o bairro como um espaço em construção. Os bairros são diferentes- as paisagens horizontalidade, verticalidade e obliquidade
nas paisagens locais. Reconhece o bairro como um espaço em
Bairro no campo e na cidade construção.
Estabelecer relações entre áreas centrais e áreas LOCALIZAÇÂO GEOGRÁFICA - para
periféricas do município. As cidades e seus bairros reconhecimento da distribuição espacial dos Estabelece relações entre áreas centrais e
espaços, das diferenças na paisagem dos
áreas periféricas do município.
Reconhecer o bairro como espaço urbano, bairros, cidades e ruas.
caracterizando seu cotidiano. REPRESENTANDO PAISAGENS
CONSTRUÇÃO DE MAQUETES - Reconhece o bairro como espaço urbano,
Representação da paisagem caracterizando seu cotidiano.
Traçar percurso de casa a escola. destacando os arredores da escola.
Fotografias, plantas e maquetes
Traça o percurso de casa a escola.
Identificar as características dos bairros (residencial, A maquete dos arredores da escola Leitura do próprio desenho e dos colegas.
comercial, industrial, lazer).
Interpretação de legendas, símbolos e Identifica as características dos bairros
Reconhecer o bairro como espaço geográfico interligado ENCONTRAR LUGARES cores.
(residencial, comercial, industrial, lazer).
ENSINO FUNDAMENTAL

a outros lugares.
Localizando lugares
CONSTRUÇÃO DAS ROSAS DO VENTO - Reconhece o bairro como espaço
Diferenciar bairros antigos e novos bairros. Encontrando caminhos e ruas
para estudo dos pontos cardeais. geográfico interligado a outros lugares.
3º ANO

Orientação pelos pontos cardeais


Reconhecer fenômeno de ordem social econômica e
Estabelece diferença entre bairros antigos e
cultural nas transformações ocorridas na paisagem local DESENHO - demonstração dos espaços de novos bairros.
e municipal. sala de aula, dos cômodos de moradia, da
TRANSFORMAÇÃO DAS PAISAGENS
escola e do seu entorno.
Reconhece o fenômeno de ordem social
Reconhecer referências espaciais de distância, A paisagem e seus elementos
econômica e cultural nas transformações
orientação e percurso. O passado, o presente na paisagem PRODUÇÃO DE TEXTO - a partir da ocorridas na paisagem local e municipal.
A paisagem nos arredores da escola percepção do espaço escolar e seus
Analisar as diferentes paisagens: casa, escola, bairro, elementos; identificação dos espaços Reconhece as referências espaciais de
município. Os espaços do bairro-lazer públicos e sua funcionalidade. distância, orientação e percurso.

SERVIÇOS PÚBLICOS CARTOGRAFIA - para localização dos


limites dentro da escola e desta com as
Como funcionam? ruas; dos limites do município no campo e Analisa fazendo inferência sobre as
na cidade. diferentes paisagens: casa, escola, bairro,
Quem paga pelos seus serviços? município.
Problemas do bairro
O bairro no Município- limite, campo e CONSTRUÇÃO DE DESENHO - para
cidade e administração regional demonstrar o espaço escolar. O trânsito, as
ruas.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

ETAPAS
DE O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO
ENSINO

EXPOSIÇÃO ORAL - dos diversos tipos Identifica os diferentes tipos de moradias no


O MUNICÍPIO
Identificar os diferentes tipos de moradias no município. de moradias no município; município.
Paisagem da cidade e do campo
AULA PASSEIO - para identificação da Consegue relacionar semelhanças e diferenças
Relacionar semelhanças e diferenças de vários grupos Território, limites e administração. de vários grupos humanos no município
posição de diferentes objetos quanto à
humanos no município mediante os aspectos horizontalidade, verticalidade e mediante os aspectos econômicos, social,
A paisagem urbana do município
econômicos, social, cultural. obliquidade nas paisagens do cultural.
Cada cidade, município tem sua História. município;
Caracteriza os diversos tipos de paisagens no
Caracterizar os diversos tipos de paisagens no
LOCALIZAÇÂO GEOGRÀFICA - para município, na cidade e no espaço geográfico
município, na cidade e no espaço geográfico brasileiro.
OS SERVIÇOS E O COMÉRCIO reconhecimento da distribuição espacial brasileiro.
Identificar no mapa limites entre os municípios vizinhos Orientação e localização no espaço geográfico brasileiro, envolvendo Identifica no mapa limites entre os municípios
paisagem dos bairros, cidades e ruas.
do espaço geográfico piauiense. O espaço brasileiro- localização espacial; vizinhos do espaço geográfico piauiense.

Divisão política e administrativa Construção da planta do bairro da


Comparar a organização espacial dos bairros mais escola com legenda.
Compara a organização espacial dos bairros
antigos do município local, regional, espaço brasileiro.
Leitura do próprio desenho e dos mais antigos do município local, regional,
ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO DO espaço brasileiro.
Conhecer a importância da divisão política e colegas.
ESPAÇO PIAUIENSE
ENSINO FUNDAMENTAL

administrativa.
Divisão política e administrativa Interpretação de legendas, símbolos em
destaque nas plantas construídas. Conhece a importância da divisão política e
Identificar as características de interdependência entre o O Piauí e o seu povo- administrativa.
espaço urbano e rural.
4º ANO

A formação do povo Piauiense VISITA A CAMPO - para conhecimento


das fábricas localizadas no município
Identificar no mapa os limites do nosso municio do A natureza como referência piauiense. Identifica as características de interdependência
espaço geográfico piauiense. A cidade e a Indústria entre o espaço urbano e rural.
PESQUISA - sobre a formação do povo
Classificação da indústria brasileiro e do povo piauiense.
Compreender como se processou a formação do povo
Inovações tecnológicas e trabalho na Identifica no mapa os limites do nosso municio
piauiense.
indústria. PRODUÇÃO DE TEXTO - a partir da do espaço geográfico piauiense.
percepção do espaço escolar e seus
Analisar os fatores que interferem no desenvolvimento Terra e trabalho no campo: agricultura, elementos; identificação dos espaços
da indústria, do comércio e das atividades de pecuária e extrativismo. públicos e sua funcionalidade. Compreende como se processou a formação do
agricultura. povo piauiense.
CARTOGRAFIA - para localização dos
Conhecer e identificar as características do relevo, da ELEMENTOS NATURAIS limites dentro da escola e desta com as
hidrografia, do clima e da vegetação no espaço local e ruas; dos limites do município no campo Analisa os fatores que interferem no
Relevo, hidrografia, tempo, clima e
e na cidade. desenvolvimento da indústria, do comércio e das
no espaço brasileiro. vegetação.
atividades de agricultura.
CONSTRUÇÃO DE DESENHO - para
Preservar e valorizar as áreas verdes na cidade e no demonstrar o espaço escolar. O
bairro fundamental para uma qualidade de vida. NATUREZA E ATIVIDADES HUMANAS trânsito, as ruas, as áreas verdes e as Identifica as características do relevo, da
Elementos naturais e as moradias atividades econômicas no município.
hidrografia, do clima e da vegetação no espaço
Atividades econômicas local e no espaço brasileiro.
Áreas verdes na cidade
Valoriza as áreas verdes na cidade e no bairro,
fundamental para uma qualidade de vida.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Reconhece o processo de formação e


Comparar os elementos sociais naturais que compõem Dimensão econômica do espaço EXPOSIÇÃO ORAL - sobre os conceitos transformação das paisagens geográficas.
paisagens urbanas e rurais estabelecendo semelhanças geográfico. fundamentais da Geografia: paisagem, lugar,
e diferenças entre modos de vida das cidades e do região, território, natureza e sociedade a partir
campo. de uma perspectiva crítica. Entende que o espaço geográfico é
Dimensão política do espaço geográfico. composto pela materialidade (natural e
técnica) e pelas ações sociais, econômicas,
Dimensão cultural e demográfica do culturais e políticas.
ATIVIDADE PRÁTICA DE CAMPO - para a
Estabelecer algumas relações entre as ações da espaço geográfico.
compreensão do objeto da Geografia espaço
sociedade e suas consequências para o meio ambiente. geográfico e compreensão da finalidade do Reconhece o processo de formação e
ensino dessa disciplina. transformação das paisagens geográficas.
Dimensão socioambiental do espaço do
espaço geográfico.
Reconhecer as representações locais e globais do Entende que o espaço geográfico é
ATIVIDADE EM GRUPO - para estudo das composto pela materialidade (natural e
espaço geográfico, através de mapas, gráficos, imagens.
categorias de análise da Geografia, das técnica) e pelas ações sociais, econômicas,
As relações entre campo e a cidade na relações Sociedade-Natureza e das relações culturais e políticas.
sociedade capitalista. Espaços-Temporais
Sabe localizar-se e orientar-se no espaço
Utilizando traços da cartografia, como uma forma de MAPA CARTOGRÀFICO - para identificação através da leitura cartográfica;
ENSINO FUNDAMENTAL

linguagem em diferentes escalas espaciais. das realidades locais no espaço geográfico Identifica as formas de apropriação da
piauiense. natureza, a partir do trabalho e suas
A transformação demográfica, a consequências econômicas,
5º ANO

distribuição espacial e os indicadores ESCALA GEORÁFICA - para estudo em socioambientais e políticas.


Fazer leituras de mapas, cartas de dados de diferentes estatísticos da população. diferentes escalas geográficas, com uso da
fontes de modo que observe e relacione informações linguagem cartográfica - signo escala e
sobre os continentes, países, territórios e lugares etc. Entende o processo de transformação de
orientação. recursos naturais em fontes de energia.
Conceitua paisagem, região, território,
PAINEL INTEGRADO - envolvendo as natureza e sociedade.
A mobilidade populacional e as culturas afro-brasileiras e indígenas no
manifestações socioespaciais da contexto de suas relações do meio ambiente.
diversidade cultural. Identifica as relações existentes entre o
Usar escalas de tempos diferentes para descrever as espaço urbano e rural: questões
transformações da terra (tempo geográfico) e o ritmo das PRODUÇÃO TEXTUAL - em grupo econômicas, ambientais, políticas,
atividades humanas. envolvendo diversos gêneros. culturais, movimentos demográficos,
atividades produtivas.
EXPOSIÇÃO EM PLENÁRIA - das atividades
realizadas dentro e fora da sala de aula. Entende a transformação e a distribuição
As diversas regionalizações do espaço espacial da população, como resultado de
geográfico. fatores históricos, naturais e econômicos.
Reconhecer os avanços científicos nos estudos das
características da terra e sua localização no universo. Entende o significado dos indicadores
demográficos, refletindo a organização
espacial.

Identifica as manifestações espaciais dos


diferentes grupos culturais.
IV. ÁREA DO CONHECIMENTO: CIÊNCIAS HUMANAS
MATRIZ DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

ETAPAS DE
ENSINO O QUE DEVERÁ SER APRENDIDO O QUE DEVERÁ SER ENSINADO COMO DEVERÁ SER ENSINADO O QUE DEVERÁ SER AVALIADO

Formação e transformação das Exposição oral envolvendo: Reconhece o processo de formação e


Comparar os elementos sociais naturais que compõem paisagens naturais e culturais. transformação das paisagens geográficas.
paisagens urbanas e rurais estabelecendo semelhanças Dimensão econômica do espaço geográfico.