Você está na página 1de 14

1

OS ENCONTROS DE JESUS NO CAMINHO DA CRUZ


11/12/2011
Lc 23

INTRODUÇÃO
1. Nosso último sermão da série sobre os encontros de Jesus fala sobre as
pessoas que Jesus encontrou no caminho do calvário
2. Cada um destes encontros nos revelam verdades que precisamos
trazer para a realidade dos nossos próprios encontros com Jesus
3. O que podemos aprender com eles?

I . O ENCONTRO COM SIMÃO CIRINEU – CARREGUE A CRUZ


26 Então os soldados levaram Jesus. No caminho, eles encontraram um
homem chamado Simão, da cidade de Cirene, que vinha do campo.
Agarraram Simão e o obrigaram a carregar a cruz, seguindo atrás de
Jesus.
Mc 15
21 E obrigaram certo Simão, cireneu, pai de Alexandre e de Rufo, que
por ali passava, vindo do campo, a carregar-lhe a cruz.
1. Simão era um Judeu não nascido na palestina , mas no norte da África
em Cirene ao norte de onde hoje é a Líbia .
2. Ele vinha do campo em um dia santo, quando os judeus não caminham
distâncias longas. Alguns estudiosos acreditam que vinha carregando
lenha , quando os soldados o viram , quebrando sábado não se
constrangeram de forçá-lo a ajudar Jesus com a sua cruz.
3. Ninguém carrega a cruz espontaneamente, sempre somos forçados
a carregá-la.
4. As cruzes surgem inesperadamente pelo caminho da nossa existência.
E temos que carregá-las.
5. Não as entendemos, reagimos a elas. Mas, .... apesar de serem de
Jesus, passam a ser nossas também.
6. É intgeressante ver a percepção que os apóstolos tinham desta
realidade :
7. Paulo:
Fp 3
7 Mas o que para mim era lucro passei a considerá-lo como perda
por amor de Cristo;

Paschoal Piragine Jr 1 12/6/2018


2

8 sim, na verdade, tenho também como perda todas as coisas pela


excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual
sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como refugo,
para que possa ganhar a Cristo,
9 e seja achado nele, não tendo como minha justiça a que vem da
lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de
Deus pela fé;
10 para conhecê-lo, e o poder da sua ressurreição e a e a
participação dos seus sofrimentos, conformando-me a ele na sua
morte,
CL 1.
24 Agora me regozijo no meio dos meus sofrimentos por vós, e
cumpro na minha carne o que resta das aflições de Cristo, por amor
do seu corpo, que é a igreja;
a. Paulo via as suas cruzes como um adentrar no caminho da
cruz de Jesus a semelhança de Simão Cirineu e com uma
grande vantagem, pois o cirineu, naquele instante, não
entendia o caminho da cruz, mas ele sim.
8. Este também era o sentimento do apóstolo Pedro:
1 Pe 4
12 Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós
para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse;
13 mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo;
para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e
exulteis.
9. Mas mesmo as cruzes que temos que carregar são bênçãos. Vejam
o que aconteceu com o Cirineu.
a. Ele conheceu o salvador
b. Seus filhos se tornaram cristãos ativos na Igreja de então
c. O Seu nome foi honrado em toda a terra todos estes anos
" se nós sofrermos com Ele, nós também reinaremos com Ele " 2
Tm 2.12
10. Eu não sei que cruzes você tem carregado. Talvez, como Jesus
você tenha orado, passa de mim este cálice Senhor. Mas na soberana
vontade de Deus, você foi forçado a carregá-la.
11. Se é assim caminhe com ele, pois antes de ser sua a cruz ela é
dele e você só o esta ajudando a carregá-la, e quando chegar a hora ,

Paschoal Piragine Jr 2 12/6/2018


3

ele tomará o seu lugar sendo pregado nela e você só a terá carregado
com ele por um pouco de tempo.
12. E quando ele ressurgir a glória que é dele ele a dividirá com você
por toda a eternidade.
13. Não olhe só para o caminho da cruz. Olhe para quem vai
tomar o seu lugar nela .

II O ENCONTRO COM AS MULHERES QUE CHORAVAM POR


ELE  CHOREM POR SEUS FILHOS  OPORTUNIDADES
DESPERDIÇADAS
27 Uma grande multidão o seguia. Nela havia algumas mulheres que
choravam e se lamentavam por causa dele.
28 Jesus virou-se para elas e disse: — Mulheres de Jerusalém, não
chorem por mim, mas por vocês e pelos seus filhos!
29 Porque chegarão os dias em que todos vão dizer: “Felizes as
mulheres que nunca tiveram filhos, que nunca deram à luz e que nunca
amamentaram!”
30 Chegará o tempo em que todos vão dizer às montanhas: “Caiam em
cima de nós!” E dirão também aos montes: “Nos cubram!”
31 Porque, se isso tudo é feito quando a lenha está verde, o que
acontecerá, então, quando ela estiver seca?
1. O próximo grupo de pessoas que Jesus encontra a caminho da cruz , são
as mulheres de Jerusalém ,
2. Vendo o profeta , aquele que fizera curas e milagres no meio do povo,
sendo levado para o calvário choram pelo meio do caminho
3. Mas Jesus profetiza sobre o futuro da cidade e pelo juízo que viria fruto da
petição que o povo fizera em seu julgamento
Mt 27
25 E toda a multidão respondeu: — Que o castigo por esta morte caia
sobre nós e sobre os nossos filhos!
4. Esta profecia tem a ver com a queda de Jerusalém no ano 70 DC
5. Mas tem a ver também com o lamento de Jesus feito as portas da cidade
dias antes de sua crucificação
Mt 23
34 Pois eu lhes mandarei profetas, homens sábios e mestres. Vocês vão
matar alguns, crucificar outros, chicotear ainda outros nas sinagogas e
persegui-los de cidade em cidade.
35 Por isso Deus castigará vocês pela morte de todas as pessoas
inocentes que os antepassados de vocês mataram, desde a morte do

Paschoal Piragine Jr 3 12/6/2018


4

inocente Abel até a de Zacarias, filho de Baraquias, que vocês mataram


entre o Templo e o altar.
36 Eu afirmo a vocês que isto é verdade: o castigo por tudo isso cairá
sobre o povo de hoje.
37 Jesus terminou, dizendo: Jerusalém, Jerusalém, que mata os
profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas
vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os
seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!
38 Agora a casa de vocês ficará completamente abandonada.
39 Eu afirmo que vocês não me verão mais, até chegar o tempo em que
dirão: “Deus abençoe aquele que vem em nome do Senhor!”
6. Estas profecias nos revelam :
a. O coração obstinado do povo revelado
i. A rejeição violenta dos profetas do Senhor, ao longo da história
1. Primeiro rejeitaram a palavra de Deus pois ela contesta o
estilo de vida
2. Depois rejeitaram os profetas do Senhor porque eles
aplicam a palavra de Deus as suas vidas
3. Agora estavam rejeitando o filho de Deus em pessoa,
porque, na verdade, todo o tempo, já estavam rejeitando
o próprio Deus .
a. mesmo envoltos nas máscaras de uma religião
acomodada aos seus interesses e não aos de
Deus.
4. Rejeitaram a aliança com o Senhor
a. Eles não desejavam que ele exercesse autoridade
sobre suas vidas.
ii. Aplicação :
1. Que lugar tem a palavra de Deus em sua vida ?
a. Você a lê ? de verdade?
b. Você a coloca como regra de fé e prática ? Até
quando ela fala sobre o que você não gosta ?
c. A dureza de coração se instala quando estou em
luta com a palavra de Deus e venço.
2. E os profetas de Deus? Como você os vê ?

Paschoal Piragine Jr 4 12/6/2018


5

a. Muitas vezes o rejeitar, lutar, criticar, perseguir etc..


são o reflexo da dureza de coração que vai se
enraizando.
b. Toda a forma de perseguição surge como meio de
silenciar a voz de Deus no meio do povo.
3. Como vai o seu coração.?
b. O coração obstinado revelado nas inumeras oportunidades perdidas
i. A expressão de Jesus foi : “Quantas vezes eu quis”... Você
pode lembrar quantas vezes ele quis te abrigar e você fugiu
ii. Ele esta dizendo eu quis ...mas você não quis.
iii. Meu objetivo era ajuntar e abrigar => proteger => mas você
continua duro e fugindo.
1. São pessoas que não estão reconhecendo o dia da sua
visitação
2. O tempo da oportunidade
3. o tempo do socorro
4. Ao menos hoje . Eu posso trazer a paz
iv. Se você tem lutado contra a vontade de Deus, se você está em
luta, com o coração amargurado até quem sabe contra os
profetas de Deus .
v. Olhe para esse amor de Jesus, tão grande, que o cerca, e
perceba a oportunidade deste tempo.
vi. É Jesus quem deseja hoje abrigá-lo de baixo de suas asas.
7. Mas Jesus afirmou que esta obstinação teve para Jerusalém
conseqüências sérias.
8. Décadas depois da cruz , esta geração viu a cidade ser destruída, cerco,
fome e sofrimento a ponto de serem consideradas agraciadas de Deus
aquelas mulheres que não tinham filhos , pois não tiveram de ve-los sofrer.
9. Mas revela também que o coração obstinado chama para sí o juízo de
Deus , pois não consegue reconhecer o dia de sua visitação

III O ENCONTRO COM OS LADRÕES DA CRUZ  O PODER DO


ARREPENDIMENTO , CONFISSÃO E FÉ
32 Levaram também dois criminosos para serem mortos com Jesus.

Paschoal Piragine Jr 5 12/6/2018


6

33 Quando chegaram ao lugar chamado “A Caveira”, ali crucificaram


Jesus e junto com ele os dois criminosos, um à sua direita e o outro à
sua esquerda.
39 Um dos criminosos que estavam crucificados ali insultava Jesus,
dizendo: — Você não é o Messias? Então salve a você mesmo e a nós
também!
40 Porém o outro o repreendeu, dizendo: — Você não teme a Deus?
Você está debaixo da mesma condenação que ele recebeu.
41 A nossa condenação é justa, e por isso estamos recebendo o castigo
que nós merecemos por causa das coisas que fizemos; mas ele não fez
nada de mau.
42 Então disse: — Jesus, lembre de mim quando o senhor vier como
Rei!
43 Jesus respondeu: — Eu afirmo a você que isto é verdade: hoje você
estará comigo no paraíso.
1. O terceiro encontro de Jesus foi com os ladrões da cruz e ele nos
ensina o poder do arrependimento, confissão e fé
2. Um dos ladrões representa a obstinação personificada .
3. Alguém que mesmo sendo condenado a morte por seus delitos, continua,
arrogante , senhor de si, fazendo coro com a multidão dos que caçoavam
da santidade de Cristo, do seu poder redentor
4. Sua arrogancia fazia com que ele não se visse a si mesmo e sua
eminente morte .
5. Mas o outro personifica o poder redentor e tranformador de uma fé que
permite arrependimento e confissão.
a. Eu sei quem sou
b. Eu creio em quem tu és
c. Tenha misericórdia de mim
d. Lembra-te de mim quando entrares no teu reino
6. A um coração quebrantado e contrito o Senhor não despreza e por isso o
perdão lhe foi concedido e a vida eterna com ele , mesmo que na última
hora .
7. Hoje mesmo , estarás comigo no paraíso.
8. Este é caminho da transformação e da salvação em Jesus .
9. Você não quer andar por este caminho ?

Paschoal Piragine Jr 6 12/6/2018


7

IV O ENCONTRO COM OS SEUS AMIGOS


49 Todos os amigos de Jesus e as mulheres que o tinham seguido
desde a Galiléia ficaram de longe, olhando tudo aquilo.
Jo 19
25 Estavam em pé, junto à cruz de Jesus, sua mãe, e a irmã de sua mãe,
e Maria, mulher de Clôpas, e Maria Madalena.
26 Ora, Jesus, vendo ali sua mãe, e ao lado dela o discípulo a quem ele
amava, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.
27 Então disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o
discípulo a recebeu em sua casa.

1. Não eram muitas as pessoas que estavam diante da cruz para homenagear
Jesus .
2. Era fácil homenageá-lo na entrada triunfal em Jerusalém. Mas Não era fácil
permanecer ao pé da cruz.

3. Pois estar ao pé da cruz significa compromisso


4. A homenagem que lhe prestavam era a lealdade .
a) Senhor estou contigo onde for.
b) Aplicação  como temos a tendência de fugir da nossa lealdade e
compromisso quando as horas difíceis chegam.
i) Quando as pessoas criticam a nossa fé e nossas ações
ii) Quando temos que assumir a nossa fé através do batismo
iii) Quando temos de andar por fé e não por vista
iv) Quando temos de experimentar as promessas de Deus através da
prática do Dízimo
c) As mulheres prestaram suas homenagens ao pé da cruz com a sua
lealdade . E você tem feito o mesmo ?
d) hoje quando celebramos a ceia do Senhor é tempo de estar ao pé da
cruz e assumir os compromissos de lealdade que o nosso Senhor nos
pede
5. . Elas o homenagearam com Devoção silenciosa
a) Aquele era o momento da adoração silenciosa.
b) Não importa o que o mundo diga ou faça nós sabemos que você é o
messias de Deus .

Paschoal Piragine Jr 7 12/6/2018


8

c) APLICAÇÃO -> Jesus espera também a nossa devoção silenciosa -


aquela que é intima e vem do fundo do coração .
d) Naquela hora elas sentiam como se estivessem sozinhas diante do seu
Senhor. Pois elas o amavam profundamente . O AMOR FAZ A
DIFERENÇA NA Adoração .
e) Estar ao pé da cruz é expressão de amor na adoração. Um amor
que se entrega , corre riscos se compromete , mas acida de tudo
honra a quem ama.
f) Elas o adoraram com um amor acima da razão. Enquanto outros
pensavam na causa elas pensavam em Jesus
g) Quanto Jesus já fez por nós ! Ele é digno da adoração ao pé da sua
cruz
h) Você já pensou o que esta cruz significa para você ?
i) Perdão
ii) Comunhão com o pai
iii) Poder do Espírito Santo
iv) Acesso ao pai em oração
v) Libertação de toda a escravidão do diabo
vi) O reino eterno do pai
vii)E muito mais
i) Ele é digno de receber a nossa adoração cheia de amor .
j) Lembre-se de onde você foi tirado!
6. Hoje, adore a Jesus ao pé da cruz com lealdade, amor e devoção .

V O ENCONTRO COM O PAI  O TESTEMUNHO DE DEUS


SOBRE O SEU FILHO
34 [Então Jesus disse: — Pai, perdoa esta gente! Eles não sabem o que
estão fazendo.] Em seguida, tirando a sorte com dados, os soldados
repartiram entre si as roupas de Jesus.
44 Mais ou menos ao meio-dia o sol parou de brilhar, e uma escuridão
cobriu toda a terra até as três horas da tarde.
45 E a cortina do Templo se rasgou pelo meio.
46 Aí Jesus gritou bem alto: — Pai, nas tuas mãos entrego o meu
espírito! Depois de dizer isso, ele morreu.

Mt 27: 45-54

Paschoal Piragine Jr 8 12/6/2018


9

45 E houve trevas sobre toda a terra, do meio-dia às três horas da tarde.


46 Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: “Eloí,
Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus! Meu Deus! Por que me
abandonaste?”
47 Quando alguns dos que estavam ali ouviram isso, disseram: “Ele está
chamando Elias”.
48 Imediatamente, um deles correu em busca de uma esponja, embebeu-
a em vinagre, colocou-a na ponta de uma vara e deu-a a Jesus para
beber.
49 Mas os outros disseram: “Deixem-no. Vejamos se Elias vem salvá-lo”.
50 Depois de ter bradado novamente em alta voz, Jesus entregou o
espírito.
51 Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de
alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram.
52 Os sepulcros se abriram, e os corpos de muitos santos que tinham
morrido foram ressuscitados.
53 E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição de Jesus, entraram
na cidade santa e apareceram a muitos.
54 Quando o centurião e os que com ele vigiavam Jesus viram o
terremoto e tudo o que havia acontecido, ficaram aterrorizados e
exclamaram: “Verdadeiramente este era o Filho de Deus!”

INTRODUÇÃO
1. A morte e a ressurreição de Jesus foram eventos marcantes para o destino
de toda a criação .
2. Algo diferente e com implicações cósmicas estava ocorrendo.
3. Por isso, era necessário que Deus, desde os Céus , testificasse a
grandeza destes eventos, assim , os evangelistas fazem questão de notar ,
alguns sinais que ocorreram como um testemunho de Deus do significado
da morte e ressurreição de Jesus .
4. Mas a grande pergunta é : qual foi o testemunho de Deus através destes
milagres didáticos?

A. TRÊS HORAS DE ESCURIDÃO SOBRENATURAL


45 E houve trevas sobre toda a terra, do meio-dia às três horas da tarde.
1. O primeiro testemunho de Deus sobre a morte e ressurreição de Jesus, foi
uma escuridão sobrenatural.
2. A bíblia nos ensina que Jesus foi crucificado as 9h da manhã e que
morreu as 3 horas da tarde, mas ao meio dia, quando todos esperam que o

Paschoal Piragine Jr 9 12/6/2018


10

sol estivesse a pino, um a escuridão envolveu aquela região e permaneceu


até a hora da morte do nosso salvador.
3. Foi algo tão marcante que registros históricos foram feitos do fato:
a. Orígenes Contra Celso, 2.33  relata uma declaração de um historiador
romano que mencionara tal escuridão
b. Tertuliano, escreveu a alguns conhecidos pagãos sobre uma escuridão
incomum naquele dia
c. Havia também um suposto relatório de Pilatos ao Imperador Tibério que
dava ciência de uma certa escuridão generalizada ocorrida entre as 12 e
as 15h daquele dia.
4. Mas qual seria o significado desta escuridão?
5. Que testemunho Deus estaria dando desde o céu ?
6. Algumas idéias:
a. Os rabinos no Talmude babilônico ensinavam que o escurecimento do sol
era uma sentença de Deus sobre o mundo por um pecado raro e
hediondo.
b. Quando Jesus nasceu foi um dia de especial luz , em sua morte de
especial escuridão foi uma escuridão vinda do céu que durou três horas,
como se toda a criação se condoesse com o Criador.
7. Para entende-la precisamos colecionar alguns fatos bíblicos:
a. Antes da primeira Páscoa no Egito, houve três dias de trevas (Ex 10:21-
23), e antes do Cordeiro de Deus morrer pelos pecados do mundo, houve
três horas de escuridão Um sinal do Juízo de Deus
b. A escuridão crucificação era uma marca de julgamento divino um
prenuncio do que os profetas chamavam de “O dia do Senhor.
Is 50.1-3 .
1 Assim diz o Senhor: “Onde está a certidão de divórcio de sua mãe com
a qual eu a mandei embora? A qual de meus credores eu vendi vocês?
Por causa de seus pecados vocês foram vendidos; por causa das
transgressões de vocês sua mãe foi mandada embora.
2 Quando eu vim, por que não encontrei ninguém? Quando eu
chamei,por que ninguém respondeu? Será que meu braço era curto
demais para resgatá-los? Será que me falta a força para redimi-los? Com
uma simples repreensão eu seco o mar, transformo rios em deserto;
seus peixes apodrecem por falta de água e morrem de sede.
3 Visto de trevas os céus e faço da veste de lamento a sua coberta”.
Is 5

Paschoal Piragine Jr 10 12/6/2018


11

30 Naquele dia rugirão sobre Judá como o rugir do mar. E, se alguém


olhar para a terra de Israel, verá trevas e aflição; até a luz do dia será
obscurecida pelas nuvens.
Is 13
9 Vejam! O dia do Senhor está perto, dia cruel, de ira e grande furor, para
devastar a terra e destruir os seus pecadores.
10 As estrelas do céu e as suas constelações não mostrarão a sua luz. O
sol nascente escurecerá, e a lua não fará brilhar a sua luz.
Jl 2
1 Toquem a trombeta em Sião; dêem o alarme no meu santo monte.
Tremam todos os habitantes do país, pois o dia do Senhor está
chegando. Está próximo!
2 É dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e negridão.
10. A cruz era um lugar de julgamento divino , onde os pecados do mundo
foram derramados vicariamente sobre Jesus , o filho perfeito e sem
pecado.
a. Naquele instante ele se fez pecado por nós .
2 Co 5 .21 Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado,
para que nele nos tornássemos justiça de Deus.
b. As trevas simbolizam o julgamento pelo qual Jesus teve de passar ao
ser feito maldição por nós
Gl 3.13 Cristo nos redimiu da maldição da Lei quando se tornou
maldição em nosso lugar, pois está escrito: “Maldito todo aquele que for
pendurado num madeiro” ,
c. Esta escuridão marca o momento de separação entre o pai e o filho ,
pois como poderia o Deus santo manter comunhão com o seu filho
que havia se feito pecado por nós ?
46 Por volta das três horas da tarde, Jesus bradou em alta voz: “Eloí,
Eloí, lamá sabactâni?”, que significa “Meu Deus! Meu Deus! Por que me
abandonaste?”
11. Mas esta escuridão é também um sinal do juízo que espera aquele que
rejeita tão grande amor e salvação.
12. As trevas testemunham que o juízo de Deus é certo , para todo o
homem, e que Jesus assumiu o nosso lugar, porém se rejeitarmos tão
grande salvação Deus nos julgará.
Hb 10
26 Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o
conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados,
27 mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso
que consumirá os inimigos de Deus.

Paschoal Piragine Jr 11 12/6/2018


12

28 Quem rejeitava a Lei de Moisés morria sem misericórdia pelo


depoimento de duas ou três testemunhas.
29 Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou
aos pés o Filho de Deus, profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi
santificado, e insultou o Espírito da graça?
30 Pois conhecemos aquele que disse: “A mim pertence a vingança; eu
retribuirei”; e outra vez: “O Senhor julgará o seu povo”.
31 Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!

B. O VÉU DO SANTUÁRIO FOI RASGADO


51 Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de
alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram.
1. Um segundo testemunho de Deus sobre a morte e ressurreição de Jesus ,
foi o véu que separava o santuário do santo dos santos no templo ter-se
rasgado de alto a abixo em duas partes neste dia.
2. Alguns poderiam afirmar que isto fosse uma coincidência, mas na verdade
era um milagre didático , um testemunho de Deus do que estava ocorrendo
através da morte e ressurreição de Jesus.
a. Este testemunho é explicado pelo autor de Hebreus nos cap 9 e 10
3. A morte de Jesus abriu o caminho e tudo o que nos podia separar do pai,
agora havia sido retirado. Pela fé e através de Jesus podemos ter
comunhão com Deus .
4. E mais o santo lugar não ficava mais no templo de Jerusalém .
a. É por isso que ele seria destruído anos mais tarde e outra vez , os
pecadores entrariam naquele lugar sem qualquer punição divina .
i. Tanto em Ezequiel 10,  o Espírito Santo saíra do templo ,
quanto agora , o véu se rasgou,
b. O santo lugar estaria no coração de cada pessoa que recebesse
Jesus como Senhor e salvador .
c. Este seria selado com o Espírito Santo da promessa
5. Só através de Jesus podemos ter acesso ao pai. Este foi o testemunho de
Deus.

C. O TERREMOTO SOBRENATURAL
51 Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de
alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram.
1. O terceiro sinal foi o terremoto que fez com que as pedras se partissem .
2. Você pode imaginar a cena ?

Paschoal Piragine Jr 12 12/6/2018


13

3. Uma escuridão ao meio dia . As pessoas comentando que exatamente


naquela hora o véu do santuário se rasgara .
4. De repente um terremoto com grandes pedra se partindo.
5. Ilustração  terremoto no Peru  pessoas ajoelhadas pedindo
misericórdia de Deus .
6. Mas qual era o significado ?
7. O terremoto nos traz à memória o que aconteceu no monte Sinai, quando
Deus deu a Lei a Moisés
Ex 19
16 Ao amanhecer do terceiro dia houve trovões e raios, uma densa
nuvem cobriu o monte, e uma trombeta ressoou fortemente. Todos no
acampamento tremeram de medo.
17 Moisés levou o povo para fora do acampamento, para encontrar-se
com Deus, e eles ficaram ao pé do monte.
18 O monte Sinai estava coberto de fumaça, pois o SENHOR tinha
descido sobre ele em chamas de fogo. Dele subia fumaça como que de
uma fornalha; todo o monte tremia violentamente,
19 e o som da trombeta era cada vez mais forte. Então Moisés falou, e a
voz de Deus lhe respondeu.
20 O SENHOR desceu ao topo do monte Sinai e chamou Moisés para o
alto do monte. Moisés subiu
8. O terremoto no Calvário significa que os preceitos da Lei foram cumpridos,
e a maldição da lei foi abolida para sempre Hb 12:18-24
Hb 12
18 Vocês não chegaram ao monte que se podia tocar, e que estava em
chamas, nem às trevas, à escuridão, nem à tempestade,
19 ao soar da trombeta e ao som de palavras tais, que os ouvintes
rogaram que nada mais lhes fosse dito;
20 pois não podiam suportar o que lhes estava sendo ordenado: “Até
um animal, se tocar no monte, deve ser apedrejado”.d
21 O espetáculo era tão terrível que até Moisés disse: “Estou apavorado
e trêmulo!”e
22 Mas vocês chegaram ao monte Sião, à Jerusalém celestial, à cidade
do Deus vivo. Chegaram aos milhares de milhares de anjos em alegre
reunião,
23 à igreja dos primogênitos, cujos nomes estão escritos nos céus.
Vocês chegaram a Deus, juiz de todos os homens, aos espíritos dos
justos aperfeiçoados,
24 a Jesus, mediador de uma nova aliança, e ao sangue aspergido, que
fala melhor do que o sangue de Abel.

Paschoal Piragine Jr 13 12/6/2018


14

5. A lei nos condena. Jesus cumpriu toda alei por nós , por isso a morte e
ressurreição de Jesus podem nos salvar. .

D. A RESSURREIÇÃO DOS MORTOS


52 Os sepulcros se abriram, e os corpos de muitos santos que tinham
morrido foram ressuscitados.
53 E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição de Jesus, entraram
na cidade santa e apareceram a muitos.
1. O último testemunho foi a ressurreição
2. Ela nos ensina que o último inimigo do homem já foi vencido  A morte .
3. Podemos crer nos efeitos da salvação pois recebemos de Deus um sinal ,
ele ressuscitou Jesus dentre os mortos.
4. Toda a obra da salvação está consumada
5. Por isso podemos celebrar .
6. Veja 1 Co 15 .

Paschoal Piragine Jr 14 12/6/2018