Você está na página 1de 1

V Dom TQ (B)

I. Cerca de 600 anos antes de Cristo, Deus promete uma Nova Aliança pela boca do profeta Jeremias. A passagem da
Antiga para a Nova Aliança aconteceu na Vida de Jesus Cristo, o Mediador da Nova e Eterna Aliança entre Deus e os
Homens. A Nova Aliança está Inscrita no Coração dos crentes e não escrita numa Lei. É uma Aliança no Espírito Santo, e não
uma Aliança na letra da norma. Além disso, é uma Aliança Universal, e não exclusiva de um grupo ou nação.

II. É esta universalidade da Nova Aliança em Cristo e no seu Espírito que está manifesta no pedido dos “gregos” que
“querem Ver Jesus”. Os intermediários da pergunta são Filipe e André, exactamente os dois únicos Apóstolos que não
têm nome judeu!
“Ver”, no evangelho de João, é o verbo utilizado para relatar as experiências pascais dos Discípulos de Jesus.
“Ver” significa penetrar no mistério de Cristo e no mistério de Deus que nele se revela. “Ver” significa saborear o
privilégio da Fé em Cristo Ressuscitado e fonte de Ressurreição para toda a Humanidade.”Ver Jesus” significa ver por
dentro o seu próprio mistério de Filho de Deus-Pai e irmão de todos os Homens no vínculo indissolúvel do Espírito
Santo. Por isso, “Ver Jesus” significa compreender o acontecimento da Cruz no horizonte da Ressurreição. A experiência
da Fé Pascal centra-se na certeza de que a Palavra definitiva da História pertence a Deus, e é uma Palavra Viva e
Vivificante, mais forte que a morte e vitoriosa sobre o pecado! A Paixão de Jesus é apenas o primeiro acorde da sua
Glorificação, assim como o apodrecimento do grão de trigo no seio da terra é apenas o primeiro momento da sua
fecundidade.

III. Como diz a Carta aos Hebreus: “Jesus dirigiu-se com clamores e lágrimas Àquele que o podia livrar da morte, e foi
atendido!” Sim, a palavra definitiva da Vida de Cristo foi a Ressurreição, dom do Pai. Dom do Pai dado não apenas a
Jesus, mas à Humanidade por meio dele. Por isso ele se “tornou causa de salvação eterna”, o Primogénito [Primeiro] de
muitos irmãos! Na morte de Jesus revela-se a sua plena fidelidade. Na sua Ressurreição, realiza-se a plena fidelidade de
Deus. O Espírito Santo é “o Amor de Deus derramado nos nossos Corações” que nos capacita a lutar, com as armas da
Palavra e o escudo da Fé, contra o mistério o mal e do pecado que muitas vezes escraviza e diminui a condição humana.