Você está na página 1de 11

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

PROGEPE – PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS


CPTA – COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO

CONCURSO PÚBLICO

CARGO: TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA


D11
Instruções ao candidato
• Ao receber o Caderno de Questões, confira o cargo, se é aquele para o qual você está concorrendo, e verifique
se estão impressas as sessenta questões.

• Além deste Caderno de Questões, você receberá o Cartão de Respostas. Caso não o tenha recebido, peça-o
ao Fiscal de Sala.

• Verifique se seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem no Cartão de Respostas. Em
caso afirmativo, assine-o e leia atentamente as instruções de preenchimento. Caso contrário, notifique
imediatamente o erro ao Fiscal. O Cartão de Respostas sem assinatura poderá ser invalidado.

• Cada questão apresenta cinco opções de respostas, com apenas uma correta. No Cartão de Respostas,
atribuir-se-á pontuação zero a toda questão com mais de uma opção assinalada, ainda que dentre elas se
encontre a correta.

• Não é permitido ao candidato: usar instrumentos auxiliares para cálculo e desenho; portar material que sirva de
consulta; copiar as opções assinaladas no Cartão de Respostas.

• O tempo disponível para responder às questões e preencher o Cartão de Respostas é de quatro horas.

• Reserve pelo menos os vinte minutos finais para o preenchimento do Cartão de Respostas, que deve ser feito
com caneta esferográfica de corpo transparente e de ponta média com tinta azul ou preta.

• Quando terminar de responder às questões e preencher o Cartão de Respostas, entregue todo esse material ao
Fiscal de Sala.

• Retirando-se do local da prova após ter decorrido três horas do início, você poderá levar o Caderno de
Questões.

Após o aviso de início da prova, os candidatos só poderão se retirar do local


decorrido o tempo mínimo de noventa minutos.
2
Parte I: Língua Portuguesa 8 A carreta necessita de correia de couro, que una
seu eixo ao leito. O nome que se arranjou para
identificá-lo, com sadismo, é mata-boi. Mata-cachorro
Leia o texto abaixo e responda às questões propostas. não é só planta flacurtiácea, que acumula o título de
mata-calado. É também alcunha de soldado de polícia
O VERBO MATAR estadual, e do pobre-diabo que, no circo, estende o
tapete e prepara o picadeiro para a função.
1 Quem se espanta com o espetáculo de horror 9 Matar charadas constitui motivo de orgulho
diversificado que o mundo de hoje oferece, faria bem se intelectual para o matador. Há um matador profissional,
tivesse o dicionário como livro de leitura diurna e remunerado pelos cofres públicos: o mata-mosquito, que
noturna. Pois ali está, na letra M, a chave do pouca gente conhece como guarda-sanitário.
temperamento homicida, que convive no homem com Mata-junta? É a fasquia usada para vedar juntas entre
suas tendências angélicas, e convive em perfeita tábuas. O sujeito vulgarmente conhecido como chato, ao
harmonia de namorados. repetir a mesma cantilena, "mata o bicho do ouvido".
2 O consulente verá que matar é verbo Certa espécie de algodoeiro é mata-mineiro, certa
copiosamente conjugado por ele próprio. Não importa árvore é mata-mata, ninguém no interior ignora o que
que cultive a mansuetude, a filantropia, o seja mata-burro, mata-cobra tanto é marimbondo como
sentimentalismo; que redija projetos de paz universal, à porrete e formiga. Ferida em lombo de animal, chama-se
maneira de Kant, e considere abominações o assassínio matadura. Nosso admirável dedo polegar, só lhe
e o genocídio. Vive matando. reconhecem uma prestança: a de mata-piolhos.
3 A ideia de matar é de tal modo inerente ao 10 Mandioca mata-negro. Peixe matante. Vegetal
homem que, à falta de atentados sanguinolentos a mata-olho. Mata-pulga, planta de que se fazem
cometer, ele mata calmamente o tempo. Sua linguagem vassouras, Mata-rato, cigarro ordinário. Enfeites e
o trai. Por que não diz, nas horas de ócio e recreação atavios, meios especiais para atingir certos fins, são
ingênua, que está vivendo o tempo? Prefere matá-Io. matadores. "Ela veio com todos os matadores" provoca
4 Todos os dias, mais de uma vez, matamos a admiração e êxtase. "Eunice com seus olhos
fome, em vez de satisfazê-la. Não é preciso lembrar matadores", decassílabo de vítima jubilosa.
como um número infinito de pessoas perpetra essa 11 Se a linguagem espelha o homem, e se o
morte: através da morte efetiva de rebanhos inteiros, homem adorna a linguagem com tais subpensamentos
praticada tecnicamente em lugar de horror industrial, de matar, não admira que os atos de banditismo, a
denominado matadouro. Aí, matar já não é expressão explosão intencional de aviões, o fuzilamento de reféns,
metafórica: é matar mesmo. o bombardeio aéreo de alvos residenciais, os pogroms,
5 O estudante que falta à classe confessa que o napalm, as bombas A e H, a variada tragédia dos dias
matou a aula, o que implica matança do professor, da modernos se revele como afirmação cotidiana do lado
matéria e, consequentemente, de parte do seu acervo perverso do ser humano. Admira é que existam a
individual de conhecimento, morta antes de chegar a pesquisa de antibióticos, Cruz Vermelha Internacional,
destino. No jogo mais intelectual que se conhece, Mozart, o amor.
pretende-se não apenas vencer o competidor, mas (ANDRADE, C. Drummond de. De notícias & não notícias. In Poesia e
liquidá-Io pela aplicação de xeque-mate. Não admira prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1979, p. 1415-17.)
que, nas discussões, o argumento mais poderoso se
torne arma de fogo de grande eficácia letal: mata na
cabeça. 01 A leitura do parágrafo 1 do texto permite depreender
6 Beber um gole no botequim, ato de aparência que, na opinião do autor, o homem é um ser:
gratuita, confortador e pacificante, envolve sinistra
conotação. É o mata-bicho, indiscriminado. E quantos
bichos se matam, em pensamento, a cada instante! Até (A) assustado, por ter de acostumar-se com o espetáculo
para definir as coisas naturais adotamos ponto de vista de monstruosidades oferecido pelo mundo atual;
de morte violenta. Essa planta convolvulácea é (B) inconformado, por não aceitar o espetáculo de horror
apresentada por sua propriedade maléfica: mata-cabras. diversificado que o mundo de hoje oferece;
Nasceu para isso, para dizimar determinada espécie de (C) alienado, por não ter o dicionário como livro de
mamíferos? Não. Assim a batizamos. Outra é consulta diurna e noturna;
mata-cachorro. Uma terceira, mata-cavalo, e o (D) contraditório, por apresentar, ao mesmo tempo, uma
dicionarista acrescenta o requinte: "goza da fama de natureza assassina e uma propensão para agir como
produzir frutos venenosos". Certo peixe fluvial atende mensageiros da paz;
(ou devia atender) por mata-gato, como se pulasse (E) incoerente, por aceitar que indivíduos homicidas
d'água para caçar felinos por aí, ou se estes convivam harmoniosamente com pessoas de bem.
mergulhassem com intenção de ajustar contas com ele.
Em Santa Catarina, o vento de inverno que sopra lá dos
Andes é recebido com a exclamação: "Chegou o mata-
baiano".
7 Já não se usa, mas usou-se muito um processo
de secar a tinta em cartas e documentos quaisquer:
botar por cima um papel grosso, chupão, que se
chamava mata-borrão e matava mesmo, sugando o
sangue azul da vítima, qual vampiro de escritório.

3
02 No trecho “Quem se espanta com o espetáculo de 06 No trecho “à falta de atentados sanguinolentos a
horror diversificado” (parágrafo 1), observa-se a cometer” (parágrafo 3), a locução prepositiva está
ocorrência do verbo “espantar-se”, que rege a corretamente redigida com o acento indicativo da crase.
preposição “com”. Das frases abaixo, está INCORRETA, Entre as frases abaixo, todas com locuções prepositivas,
em razão de o verbo NÃO reger a preposição aquela em que a locução NÃO se redige com o acento
empregada, a seguinte frase: indicativo da crase é:

(A) O espetáculo de horror espalhava-se sobre todos os (A) A fúria assassina do homem está à frente de sua
lugares. tendência amorosa.
(B) O assassino dividia os ganhos entre seus pares. (B) Conseguiu-se a paz à custa de muito sacrifício
(C) Os homens esforçam-se com buscar meios de matar humano.
seus semelhantes. (C) O instinto selvagem do homem caminha à par de
(D) Os homens de bem desenganaram-se da natureza seu caráter angelical.
humana. (D) À força de grande sacrifício, a paz foi finalmente
(E) Ninguém se interessava em saber distribuir amor. selada.
(E) O homem vive à roda de contravalores que
infernizam sua vida.
03 Para entender com clareza os pensamentos
expressos no parágrafo 2, o leitor precisa conhecer o 07 Na oração “POR QUE não diz, nas horas de ócio
significado de algumas palavras dele constantes e saber e recreação ingênua, que está vivendo o tempo?”
quem foi Kant. Immanuel Kant foi um filósofo prussiano, do (parágrafo 3), a palavra em caixa alta está corretamente
século XVIII, que elaborou as bases de toda a ética grafada, com os elementos separados e sem acento.
moderna. Das palavras abaixo, transcritas do parágrafo 2, Sabendo-se que há quatro formas distintas de grafia da
aquela cujo significado informado NÃO corresponde ao que referida palavra, dependendo do contexto em que é
consta dos dicionários é: empregada, pode-se dizer que está INCORRETA a
frase:
(A) consulente: o que realiza uma consulta;
(B) mansuetude: fraternidade, cordialidade; (A) Desconhecia-se a razão porque o homem
(C) filantropia: humanitarismo, beneficência; desenvolveu essa natureza assassina.
(D) abominações: atitudes execráveis, aversões; (B) O homem desenvolveu essa natureza assassina
(E) genocídio: extermínio deliberado de uma por quê?
comunidade. (C) Gostaria de saber por que o homem desenvolveu
essa natureza assassina.
04 Outro aspecto essencial para a compreensão do (D) Quero saber o porquê de o homem ter
parágrafo 2 está no entendimento da estruturação desenvolvido essa natureza assassina.
sintática dos três períodos que o compõem. (E) O homem desenvolveu essa natureza assassina
Compreendeu com clareza o texto quem entendeu que porque é um ser limitado, imperfeito.
os verbos “cultive”, no 2º período, e “vive”, no 3º, são
núcleos de predicados relacionados ao termo sujeito: 08 No parágrafo 3, a ideia de “homem” está expressa
não só na forma de nome substantivo, no trecho “de tal
(A) “matar”; modo inerente ao homem”, mas também nas formas
(B) “ele próprio”; abaixo relacionadas, COM EXCEÇÃO de:
(C) “verbo copiosamente conjugado”;
(D) “a mansuetude, a filantropia, o sentimentalismo”; (A) pronome pessoal do caso reto: “ele mata
(E) “o consulente”. calmamente”;
(B) pronome possessivo: “Sua linguagem”;
05 No período “A ideia de matar é de tal modo (C) pronome pessoal oblíquo proclítico: “o trai”;
inerente ao homem QUE, à falta de atentados (D) sujeito subentendido de verbos: “Por que não diz” ou
sanguinolentos a cometer, ele mata calmamente o “que está vivendo o tempo”;
tempo” (parágrafo 3), o conectivo em caixa alta introduz (E) pronome pessoal obliquo enclítico: “Prefere matá-Io”.
oração de sentido:

(A) consecutivo; 09 Em relação à matança de rebanhos para saciar a


(B) conformativo; fome dos homens, diz o autor: “Aí, matar já não é
(C) comparativo; expressão metafórica: é matar mesmo” (parágrafo 4). Da
(D) causal; mesma forma, NÃO é metafórica, mas matar mesmo, o
(E) concessivo. emprego do verbo “matar” na expressão:

(A) mata-mosquito;
(B) mata-cabras;
(C) mata-bicho;
(D) mata-mineiro;
(E) mata-piolhos.

4
10 Os nomes compostos em que o primeiro elemento é (D) e matava mesmo, sugando o sangue azul da
o verbo “matar” têm como norma de flexão para o plural a vítima, se bem que vampiro de escritório.
variação apenas do segundo elemento: os mata-gatos, os (E) e matava mesmo, sugando o sangue azul da
mata-borrões, os mata-ratos, etc. Dos pares de nomes vítima, do mesmo modo que vampiro de escritório.
compostos abaixo, o par em que um dos nomes flexiona-se
para o plural em obediência à mesma regra acima é: 14 Alguns dos nomes compostos com o verbo
“matar” aparecem no texto com a informação de que, na
(A) peixe-boi / manga-rosa; prática da linguagem, são usados para mais de uma
(B) pobre-diabo / terça-feira; designação. Entre eles se encontra:
(C) cavalo-vapor / guarda-civil;
(D) cabra-cega / navio-escola; (A) mata-cachorro;
(E) beija-flor / salário-mínimo. (B) mata-negro;
(C) mata-olho;
11 Na produção do texto, caracterizado por profundo (D) mata-rato;
humanismo, o autor dá espaço a seu senso de humor, (E) mata-pulga.
ironizando e tratando com sarcasmo as designações
que envolvem a ideia de matar. Dos trechos abaixo, 15 Observando-se a parte final do 1º período do
aquele em que NÃO se pode depreender ironia ou parágrafo 11 “se revele como afirmação cotidiana do
sarcasmo é: lado perverso do ser humano”, pode-se afirmar que, do
ponto de vista da concordância, a forma singular de
(A) “o que implica matança do professor, da matéria verbo, “revele-se”, justifica-se por estar concordando:
e, consequentemente, de parte do seu acervo
individual de conhecimento, morta antes de (A) gramaticalmente com a oração subordinada
chegar a destino.” (parágrafo 5); substantiva “que os atos de banditismo (...) a
(B) “Até para definir as coisas naturais adotamos variada tragédia dos dias modernos”;
ponto de vista de morte violenta.” (parágrafo 6); (B) gramaticalmente com o termo aposto “a variada
(C) “botar por cima um papel grosso, chupão, que se tragédia dos dias modernos”;
chamava mata-borrão e matava mesmo, sugando (C) ideologicamente com o sentido coletivo do
o sangue azul da vítima, qual vampiro de conjunto de termos especificados na oração
escritório.” (parágrafo 7); subordinada substantiva;
(D) “Nosso admirável dedo polegar, só lhe (D) por atração com o termo “como afirmação
reconhecem uma prestança: a de mata-piolhos.” cotidiana do lado perverso do ser humano”;
(parágrafo 9); (E) ideologicamente com o sentido do termo “o
(E) “‘Eunice com seus olhos matadores’, decassílabo homem adorna a linguagem”.
de vítima jubilosa.” (parágrafo 10).
16 No fragmento “Se a linguagem espelha o homem,
12 No trecho “CERTO peixe fluvial atende (ou devia e se o homem adorna a linguagem com tais
atender) por mata-gato” (parágrafo 6), o termo em caixa subpensamentos de matar” (parágrafo 11), o autor
alta, anteposto a substantivo, tem sentido indefinido. O desenvolve uma linha de argumentação que:
mesmo termo, se posposto a substantivo, tem sentido
definido: “Pescamos o peixe certo”. Assim, de acordo (A) explicita uma justificação;
com a ordem de colocação, os termos na frase podem (B) revela uma convergência;
assumir sentidos distintos. Das expressões abaixo, (C) dissimula uma contestação;
aquela em que a ordem de colocação NÃO altera o (D) problematiza uma reivindicação;
sentido é: (E) enfatiza um paradoxo.

(A) pobre mulher / mulher pobre; 17 Na conclusão do texto, parágrafo 11, fica claro
(B) algum homem / homem algum; que, para o autor, os seres humanos:
(C) moderada importância / importância moderada;
(D) grande sujeito / sujeito grande; (A) são mais tendentes a produzir armas letais do que
(E) triste amigo / amigo triste. a investir na arte;
(B) preferem os movimentos nacionalistas às ações
13 No fragmento “e matava mesmo, sugando o de integração dos povos;
sangue azul da vítima, qual vampiro de escritório” (C) movimentam-se com mais frequência no sentido
(parágrafo 7), a expressão comparativa pode ser do terrorismo do que no respeito aos direitos
redigida, sem alteração de sentido, de todas as formas humanos;
abaixo, EXCETO na forma: (D) estão mais propensos às ações bélicas do que
aos gestos de humanidade;
(A) e matava mesmo, sugando o sangue azul da (E) sentem-se mais condicionados a atacar os
vítima, como vampiro de escritório. inimigos do que a congratular-se com os amigos.
(B) e matava mesmo, sugando o sangue azul da
vítima, tal qual vampiro de escritório.
(C) e matava mesmo, sugando o sangue azul da
vítima, tanto quanto vampiro de escritório.

5
18 Das alterações feitas na redação do período Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
“Admira é que existam a pesquisa de antibióticos, Cruz
Vermelha Internacional, Mozart, o amor” (parágrafo 11), (A) apenas I está errada;
aquela em que há ERRO de concordância verbal é: (B) apenas II está errada;
(C) apenas III está correta;
(A) Admira é que exista a pesquisa de antibióticos, (D) todas estão erradas;
Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor. (E) todas estão corretas.
(B) Admira é que hajam a pesquisa de antibióticos,
Cruz Vermelha Internacional, Mozart, o amor.
(C) Admira é que possam existir a pesquisa de 23 Observando-se o diâmetro da calota esférica
antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, formada em uma peça de aço, quando da medida de
o amor. sua dureza Brinell, pode-se afirmar que quanto maior a
(D) Admira é que venha a existir a pesquisa de sua dimensão:
antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart,
o amor. (A) maior é a dureza da peça;
(E) Admira é que possa haver a pesquisa de (B) menor é a profundidade da calota;
antibióticos, Cruz Vermelha Internacional, Mozart, (C) menor é a dureza da superfície da peça;
o amor. (D) maior é a camada endurecida;
(E) maior é o limite de resistência da peça.
19 Dos pares abaixo, aquele em que as palavras são
formadas por sufixos sinônimos, respectivamente, dos
sufixos formadores dos substantivos “matadouro” 24 Na inspeção não destrutiva com partículas
(parágrafo 4) e “prestança” (parágrafo 9) é: magnéticas pode-se afirmar que é possível:

(A) dormitório / amplitude; I- Verificar descontinuidades em peças constituídas


(B) industrial / doação; de material metálico.
(C) necrotério / envolvimento; II - Avaliar descontinuidades em peças constituídas de
(D) jornalista / audácia; materiais ferromagnéticos.
(E) folhagem / livraria. III - Identificar descontinuidades abaixo da superfície
em peças de material diamagnético.
20 Das alterações feitas abaixo na redação da
oração adjetiva do período “Mata-pulga, planta de que Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
se fazem vassouras” (parágrafo 10), está INCORRETA,
quanto à regência do pronome relativo, a seguinte: (A) todas estão erradas;
(B) todas estão corretas;
(A) Mata-pulga, planta cuja folhagem se espalha pelo (C) apenas I está errada;
chão. (D) apenas II está correta;
(B) Mata-pulga, planta com que se adornam os (E) apenas III está correta.
jardins silvestres.
(C) Mata-pulga, planta da qual são feitas vassouras.
(D) Mata-pulga, planta para cujo cultivo é necessário 25 Uma mola é um componente muito importante em
um adubo especial. certos mecanismos. Observando-se os aços que são
(E) Mata-pulga, planta aonde são extraídos óleos utilizados na fabricação deste elemento, verifica-se que
medicinais. eles devem apresentar:

Parte II: Conhecimentos Específicos (A) médio ou alto carbono, alto limite de elasticidade,
alto limite de resistência e alto limite de fadiga;
(B) baixo carbono, alto limite de elasticidade, alto
21 Um material encrua quando se: limite de resistência e alto limite de fadiga;
(C) médio carbono, baixo limite de elasticidade, alto
(A) altera mecanicamente a sua forma; limite de resistência e alto limite de fadiga;
(B) eleva a sua quantidade de carbono; (D) alto carbono, alto limite de elasticidade, baixo
(C) adiciona escória no estado líquido; limite de resistência e alto limite de fadiga;
(D) retira carbono por descarbonetação; (E) baixo ou médio carbono, alto limite de
(E) altera quimicamente a adição de gusa. elasticidade, baixo limite de resistência e alto
limite de fadiga.

22 O ferro fundido é um material com características


específicas de utilização no qual se observa:

I - Um teor de carbono mais elevado que o aço.


II - Que o tipo cinzento é mais duro que o tipo branco.
III - Ser uma liga ternária e se apresentar na forma de
cementita ou grafita.

6
26 Observando-se o reticulado cúbico de corpo 30 Em um círculo com cinquenta milímetros de
centrado de um sistema cristalino que constitui a diâmetro, é possível colocar externamente a ele um
estrutura de um metal, pode-se afirmar que este quadrado com largura mínima de:
reticulado é formado por:
(A) 50 mm;
(A) doze átomos que estão concentrados nos centros (B) 5,5 cm;
das diagonais principais; (C) 70,71 mm;
(B) oito átomos que estão nos vértices e quatro nos (D) 55 cm;
centros das faces; (E) 2 7/8”.
(C) todos os átomos que estão nos centros das faces;
(D) oito átomos que estão no centro das arestas; 31 Observando-se uma mesa de senos, pode-se
(E) oito átomos que estão nos vértices e um no centro afirmar que ela:
do reticulado cúbico.
I- Mede ângulos em graus com resolução de
27 A decapagem é um processo utilizado na segundos.
preparação da proteção de superfícies de peças II - Apresenta precisão mais elevada que o
metálicas que consiste em um procedimento: goniômetro.
III - Deve ser posicionada sobre um desempeno.
(A) abrasivo por tamboreamento;
(B) químico com a utilização de ácido sulfúrico; Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
(C) desengraxante com ação de emulsificante;
(D) de jateamento com bombardeamento de carbeto (A) apenas III está errada;
de silício; (B) apenas II está correta;
(E) mecânico que utiliza jateamento abrasivo e (C) apenas I está correta;
adesivo. (D) todas estão corretas;
(E) todas estão erradas.
28 Um ajuste do tipo incerto é definido pela
ABNT/ISO, no sistema de tolerâncias e ajustes, como 32 A pressão necessária em sistemas hidráulicos e
aquele em que o afastamento: pneumáticos apresenta como unidade dimensional a
força dividida por:
(A) superior do eixo é maior que o afastamento
superior do furo e o afastamento superior do furo (A) volume;
é maior que o afastamento inferior do eixo; (B) tempo;
(B) superior do eixo é maior que o afastamento (C) área;
inferior do furo e o afastamento superior do furo é (D) comprimento;
menor que o afastamento inferior do eixo; (E) temperatura.
(C) superior do eixo é menor que o afastamento
inferior do furo e o afastamento superior do furo é 33 Considerando-se as zonas de trabalho como a
maior que o afastamento inferior do eixo; área de extensão das mãos do trabalhador, quando ele
(D) superior do eixo é maior que o afastamento movimenta os braços sem necessidade de movimentar o
inferior do furo e o afastamento superior do furo é corpo e considerando-se o plano horizontal, pode-se
maior que o afastamento inferior do eixo; afirmar que:
(E) inferior do eixo é maior que o afastamento inferior
do furo e o afastamento superior do furo é maior I- a zona ótima é a mais adequada para a realização
que o afastamento inferior do eixo. de tarefas com maior precisão.
II - a zona normal é mais ampla que a zona ótima e
29 Na formação de um anel cilíndrico a partir da são utilizados os dedos, punho e antebraço.
curvatura de uma chapa, verifica-se que o diâmetro da III - a zona máxima delimita a região recomendável
linha neutra é: para a realização das tarefas.

(A) menor que o diâmetro externo e maior que o Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
diâmetro interno;
(B) menor que o diâmetro interno e maior que o (A) apenas III está errada;
diâmetro externo; (B) apenas II está correta;
(C) menor que o diâmetro externo e igual ao diâmetro (C) apenas I está correta;
interno; (D) todas estão corretas;
(D) maior que o diâmetro interno e igual ao diâmetro (E) todas estão erradas.
externo;
(E) maior que o diâmetro interno e maior que o
diâmetro externo.

7
34 O acidente de trabalho acarreta consequências 37 Em busca da identificação e análise de problemas
com sofrimento para a vítima, família, empresa e são aplicadas ferramentas de responsabilidade de todos
sociedade. Assim, tem-se que em um acidente: os envolvidos no processo produtivo. Dessas
ferramentas, o Diagrama de Pareto representa a:
I- com incapacidade temporária é mais grave que o
com incapacidade parcial e permanente. (A) estratificação de um conjunto de dados de modo a
II - sem afastamento o trabalhador se afasta apenas verificar a existência de um padrão;
por algumas horas da empresa. (B) frequência dos problemas no cômputo geral em
III - fora do local e do horário de trabalho é que 80% das dificuldades vêm de 20% do
caracterizado como tal no cumprimento de uma problema;
tarefa. (C) evolução de um fenômeno em certo período de
tempo e representado por um histograma;
Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que: (D) lista de verificação no levantamento de dados da
qualidade do produto com respectivo número de
(A) todas estão erradas; ocorrência;
(B) todas estão corretas; (E) causa e efeito da má qualidade do produto em
(C) apenas I está errada; diagrama conhecido por “espinha de peixe”.
(D) apenas II está correta;
(E) apenas III está errada. 38 A corrente elétrica é o resultado da:

35 O tratamento da água é de fundamental (A) diferença de potencial no tempo;


importância para sua reutilização. Nesta linha de (B) resistividade no tempo;
raciocínio pode-se afirmar que: (C) indutância no tempo;
(D) carga no tempo;
I- A água é um solvente eficaz para dissolver a (E) resistividade na indutância.
maioria das substâncias, principalmente as
minerais. 39 O resultado do produto escalar de dois vetores em
II - Em uma estação de tratamento de água, é utilizada um sistema de coordenadas cartesianas é representado
a separação de impurezas por decantação. por:
III - Nos tanques de equalização, a água é
homogeneizada por meio de agitadores mecânicos. (A) um número;
(B) um vetor;
Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que: (C) uma função linear;
(D) uma função não linear;
(A) todas estão erradas; (E) dois vetores paralelos.
(B) todas estão corretas;
(C) apenas I está correta; 40 Em eletricidade são utilizados prefixos métricos
(D) apenas II está errada; em que o:
(E) apenas III está correta.
(A) kilo é maior que o mili que é menor que o pico;
36 Na busca de maior produção e produtividade, é (B) pico é menor que o nano que é maior que o mili;
necessário reduzir as perdas. Neste sentido observa-se (C) mega é maior que o kilo que é maior que o mili;
que: (D) nano é maior que o micro que é maior que o
mega;
I- o desperdício é tudo aquilo malfeito que não serve (E) kilo é maior que o micro que é maior que o pico.
mais para o que se destinava, sendo considerado
resto. 41 Um sistema analógico permite a representação de
II - o refugo é tudo aquilo realizado com excesso ou grandezas físicas por meio de:
mal aproveitado na execução de um produto
manufaturado. (A) um número inteiro adimensional;
III - o retrabalho é refazer o que já foi feito, (B) um vetor do espaço cartesiano;
ocasionando perda de tempo e queda da (C) uma função escalar não linear negativa;
produtividade. (D) uma grandeza discretamente variável;
(E) uma grandeza continuamente variável.
Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
42 A condutância elétrica, a capacitância elétrica e a
(A) todas estão erradas; indutância elétrica apresentam, respectivamente, as
(B) todas estão corretas; seguintes unidades no SI:
(C) apenas I está correta;
(D) apenas II está errada; (A) Hertz, Siemens e Weber;
(E) apenas III está correta. (B) Siemens, Farad e Henry;
(C) Farad, Henry e Watt;
(D) Newton, Coulomb e Tesla;
(E) Farad, Henry e Tesla.

8
43 Um resistor apresenta estampado em seu 49 Observando-se um motor e um gerador, pode-se
invólucro um valor de 10 M. Este componente apresenta afirmar que:
uma resistência de:
(A) um motor é uma máquina que converte energia
(A) 100 ohm; mecânica em energia elétrica;
(B) 10 megFarad; (B) em um motor a armadura fornece corrente para
(C) valor indeterminado; uma fonte elétrica externa;
(D) 100 megTesla; (C) a armadura do gerador é girante e libera corrente
(E) 10 megohm. para um circuito externo;
(D) um gerador é um conversor de energia elétrica em
44 A Lei de Ohm é definida pela relação entre a energia mecânica;
voltagem V, a resistência R e a intensidade de corrente I (E) tanto o gerador quanto o motor convertem energia
com a seguinte correspondência: elétrica em energia mecânica.

(A) I=R/V; 50 Se um motor mantiver uma velocidade


(B) R=V/I; praticamente constante para diferentes cargas, resulta
(C) V=R/I; que o motor apresenta uma boa regulação de
(D) V=I/R; velocidade. Nesta linha de raciocínio, pode-se afirmar
(E) I=V/R. que a regulação de velocidade corresponde a:

45 A Potência Elétrica P é definida pela relação: (A) diferença da velocidade com carga com a de sem
carga, multiplicada pela velocidade sem carga;
(A) P=R2/V; (B) diferença da velocidade sem carga com a de
(B) P=R2/I; carga máxima, dividida pela velocidade sem
(C) P=I2/R; carga;
(D) P= V/R2; (C) diferença da velocidade sem carga com a de
(E) P=V2/R. carga mínima, dividida pela velocidade sem carga;
(D) produto da velocidade sem carga com a de carga
46 Observando-se as cargas elétricas e os polos máxima, dividida pela velocidade sem carga;
magnéticos, pode-se afirmar que cargas: (E) diferença da velocidade sem carga com a de
carga máxima, dividida pela velocidade com
(A) opostas se atraem e polos magnéticos iguais se carga.
repelem;
(B) opostas se atraem e polos magnéticos opostos se 51 A indutância de uma bobina depende do material
repelem; do núcleo, do número de espiras e da forma como ela é
(C) opostas se atraem e polos magnéticos opostos se enrolada. Nesta linha de raciocínio pode-se afirmar que
atraem; a indutância:
(D) iguais se repelem e polos magnéticos opostos se
repelem; I- Aumenta com a elevação do número de espiras em
(E) iguais se atraem e polos magnéticos opostos se torno do núcleo.
repelem. II - Aumenta com a elevação da permeabilidade
magnética do material do núcleo.
47 O fluxo magnético é representado pelas linhas de III - Diminui à medida que o comprimento da bobina
campo magnético e apresenta unidade no SI como: aumenta com o número de espiras constante.

(A) Tesla/m2; Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:


(B) Weber/Tesla;
(C) Weber/m2; (A) todas estão erradas;
(D) Weber; (B) todas estão corretas;
(E) Tesla. (C) apenas I está correta;
(D) apenas II está errada;
48 Em um circuito magnético, observa-se que: (E) apenas III está errada.

I- a força magnética motriz se compara com a força 52 Para a correção do fator de potência é necessário que:
elétrica motriz.
II - a oposição à produção do fluxo é chamada relutância. (A) a corrente esteja defasada com a tensão e com
III - a relutância corresponde à resistência elétrica. ângulo de fase o maior possível;
(B) a corrente esteja em fase com a tensão e com
Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que: ângulo de fase o maior possível;
(C) a carga capacitiva deve ser adicionada em série
(A) apenas I está correta; com a carga indutiva;
(B) apenas II está errada; (D) a carga capacitiva deve ser adicionada em
(C) todas estão corretas; paralelo com a carga indutiva;
(D) apenas III está errada; (E) ele esteja o mais próximo da unidade.
(E) todas estão erradas.

9
53 Um transformador básico é constituído de duas 58 As denominações Y e ∆ são utilizadas na
bobinas: representação do tipo de rede em circuitos elétricos. A
conversão de ∆ em Y pode ser estabelecida
(A) que são ligadas eletricamente; considerando que a resistência de qualquer ramo de
(B) que são ligadas eletricamente e magneticamente; uma rede Y é igual:
(C) que são enroladas em torno de um núcleo
comum; (A) à soma dos dois lados adjacentes da rede ∆
(D) em que aquela que fornece energia para uma dividido pela soma das três resistências em ∆;
carga é chamada de primário; (B) à diferença dos dois lados adjacentes da rede ∆
(E) em que o primário e o secundário estão ligados dividido pela soma das três resistências em ∆;
em núcleos independentes. (C) ao produto dos dois lados adjacentes da rede ∆
dividido pela diferença das três resistências em ∆;
54 Em um sistema trifásico observa-se que: (D) à diferença dos dois lados adjacentes da rede ∆
dividido pela diferença das três resistências em ∆;
I- ele é a combinação de três sistemas monofásicos. (E) ao produto dos dois lados adjacentes da rede ∆
II - seus circuitos exigem peso menor dos seus dividido pela soma das três resistências em ∆.
condutores.
III - as tensões em cada fase são iguais e defasadas 59 A conversão de uma rede Y para ∆ é realizada
entre si de 125o. considerando-se que a resistência de qualquer lado da
rede ∆ é igual à soma das resistências na rede em Y
Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que: multiplicadas:

(A) todas estão erradas; (A) uma a uma e dividida pela resistência do ramo
(B) todas estão corretas; oposto da rede em ∆;
(C) apenas I está correta; (B) duas a duas e dividida pela resistência do ramo
(D) apenas II está errada; adjacente da rede em Y;
(E) apenas III está errada. (C) duas a duas e dividida pela resistência do ramo
adjacente da rede em ∆;
55 O teste de continuidade de um condutor elétrico (D) duas a duas e dividida pela resistência do ramo
pode ser verificado com um: oposto da rede em Y;
(E) uma a uma e dividida pela resistência do ramo
(A) ohmímetro; adjacente da rede em Y.
(B) densímetro;
(C) voltímetro; 60 Na curva de histerese de um material ferromagnético,
(D) amperímetro; observa-se a relação entre a intensidade de fluxo magnético
(E) wattímetro. H e a densidade de fluxo magnético B, em que se observa
que:
56 A flexão rotativa utilizada na avaliação de fadiga
dos materiais apresenta uma tensão:
I- Para valores positivos crescentes de H aumentam
(A) média entre zero e a tensão máxima; o valor B até a sua saturação.
(B) mínima com módulo igual à máxima; II - Quando H decresce de um valor positivo até zero,
(C) mínima maior que zero; B assume o valor da retentividade do material.
(D) máxima igual à média; III - A força coerciva do material apresenta um valor de
(E) média sempre negativa. B igual a zero.

57 O efeito de carga de um voltímetro é considerado Sobre as afirmativas acima, pode-se dizer que:
como a tensão medida em um circuito em que o
voltímetro: (A) todas estão corretas;
(B) todas estão erradas;
(A) absorve uma corrente que produz uma elevação (C) apenas I está correta;
de tensão na resistência de sua bobina, sendo (D) apenas II está errada;
subtraída da tensão que está sendo medida; (E) apenas III está errada.
(B) absorve uma corrente que produz uma queda de
tensão na resistência de sua bobina, sendo
somada a tensão que está sendo medida;
(C) absorve uma corrente que produz uma queda de
tensão na resistência de sua bobina, sendo
subtraída da tensão que está sendo medida;
(D) libera uma corrente que produz uma elevação de
tensão na resistência de sua bobina, sendo
subtraída da tensão que está sendo medida;
(E) libera uma corrente que produz uma queda de
tensão na resistência de sua bobina, sendo
somada a tensão que está sendo medida.

10
11