Você está na página 1de 10

T

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

EDITAL Nº 007/2014

CONCURSO PÚBLICO para o cargo de

Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico – EBTT


Área de Atuação: Matemática

CÓDIGO
S37
TARDE

TRANSCREVA, EM ESPAÇO DETERMINADO NO SEU CARTÃO DE RESPOSTAS,


A FRASE DE MÁRIO QUINTANA PARA EXAME GRAFOTÉCNICO
“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem.”

ATENÇÃO

DURAÇÃO DA PROVA: 4 horas.

ESTE CADERNO CONTÉM 50 (CINQUENTA) QUESTÕES


DE MÚLTIPLA ESCOLHA, CADA UMA COM 5 ALTERNATIVAS DE
RESPOSTA – A, B, C, D e E – CONFORME DISPOSIÇÃO ABAIXO.

Quantidade de Valor de cada


Disciplinas
questões questão

Língua Portuguesa 15 1
Legislação e Ética na Administração Pública 5 1
Conhecimentos Pedagógicos 10 2
Conhecimentos Específicos 20 3

VERIFIQUE SE ESTE MATERIAL ESTÁ EM ORDEM. CASO


CONTRÁRIO, NOTIFIQUE IMEDIATAMENTE O FISCAL.

RESERVE OS 30 (TRINTA) MINUTOS FINAIS


PARA MARCAR SEU CARTÃO DE RESPOSTAS.

BOA PROVA!
www.funcab.org
www.pciconcursos.com.br
LÍNGUA PORTUGUESA O conhecimento continua a ser condição
indispensável para a crítica. A informação, que
parece ocupar o lugar desse conhecimento,
Texto para responder às questões de 01 a 15.
tornou-se, ela própria, a base para a reprodução do
sistema, uma mercadoria a mais em circulação nessa
São os meios de comunicação, em especial a
totalidade.
televisão, que divulgam, em escala mundial,
A confusão entre conhecimento e informação,
informações (fragmentadas) hoje tomadas como
entre totalidade e fragmentação, leva à concepção de
conhecimento, construindo, desse modo, o mundo
que a informação veiculada pelos meios é suficiente
que conhecemos. Trata-se, na verdade, de processo
para a formação do cidadão, de que há um
metonímico – a parte escolhida para ser divulgada,
pressuposto de interação entre os meios e os
para ser conhecida, vale pelo todo. É como se “o
cidadãos e de que todas as vozes circulam
mundo todo” fosse constituído apenas por aqueles
igualmente na sociedade.
fatos/notícias que chegam até nós.
É a chamada posição liberal, a qual parece
Informação, porém, não é conhecimento,
esquecer-se de que ideias, para circular, precisam de
podendo até ser um passo importante. O
instrumentos, de suportes – rádio, televisão, jornal
conhecimento implica crítica. Ele se baseia na
etc. – que custam caro e que, por isso, estão nas
inter-relação e não na fragmentação. Todos temos
mãos daqueles que detêm o capital. [...]
observado que essa troca do conhecimento pela BACCEGA. Maria Aparecida. In: A TV aos 50 – Criticando a
informação tem resultado na diminuição da televisão brasileira no seu cinquentenário. São Paulo:
criticidade. Perseu Abramo, 2000, p. 106-7.
O conhecimento é um processo que prevê a
condição de reelaborar o que vem como um “dado”,
possibilitando que não sejamos meros reprodutores; Questão 01
inclui a capacidade de elaborações novas, permitindo
reconhecer, trazer à superfície o que ainda é virtual, o Com a argumentação que desenvolve ao longo do
que, na sociedade, está ainda mal desenhado, com texto, pretende a autora persuadir o leitor a concluir
contornos borrados. Para tanto, o conhecimento que:
prevê a construção de uma visão que totalize os
fatos, inter-relacionando todas as esferas da A) no liberalismo, a informação midiática transmite
sociedade, percebendo que o que está acontecendo uma visão fragmentária e unilateral – e, pois, não
em cada uma delas é resultado da dinâmica que faz crítica – da sociedade.
com que todas interajam, de acordo com as B) os meios de comunicação, sobretudo a TV,
possibilidades daquela formação social, naquele transformam a notícia em espetáculo para iludir o
momento histórico; permite perceber, enfim, que os povo.
diversos fenômenos da vida social estabelecem suas C) o informação amplia a visão crítica do cidadão,
relações tendo como referência a sociedade como possibilitando-lhe reelaborar os fatos noticiados
um todo. Para tanto, podemos perceber, as pela mídia.
informações – fragmentadas – não são suficientes. D) todas as esferas da sociedade interagem, num
Os meios de comunicação, sobretudo a dado momento histórico, por força da dinâmica
televisão, ao produzirem essas informações, da informação.
transformam em verdadeiros espetáculos os E) apenas o conhecimento pode converter a TV em
acontecimentos selecionados para se tornar notícias. um espaço propício ao desenvolvimento do ser
Já na década de 1960, Guy Debord percebia “na vida humano.
contemporânea uma ‘sociedade de espetáculo’, em
que a forma mais desenvolvida de mercadoria era
antes a imagem que o produto material concreto”, e Questão 02
que “na segunda metade do século XX, a imagem
substituiria a estrada de ferro e o automóvel como O tópico do segundo parágrafo – “Informação,
força motriz da economia”. porém, não é conhecimento, podendo até ser um
Por sua condição de “espetáculo”, parece que passo importante.” – é proposição que a autora, no
o mais importante na informação passa a ser aquilo desenvolvimento, busca:
que ela tem de atração, de entretenimento. Não
podemos nos esquecer, porém, de que as coisas se A) justificar.
passam desse modo exatamente para que o B) exemplificar.
conhecimento – e, portanto, a crítica – da realidade C) concluir.
fique bastante embaçada ou simplesmente D) resumir.
não se dê. E) generalizar.

02 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 03 Questão 07

Ao longo da argumentação, a autora entende como Mantém-se o sentido de: “POR sua condição de
ideologicamente afins os termos relacionados na ‘espetáculo’, parece que o mais importante na
seguinte alternativa: informação passa a ser aquilo que ela tem de
atração...” (§ 5) com a substituição da preposição
A) informação / visão da sociedade como um todo. destacada pela seguinte locução:
B) conhecimento / formação do cidadão crítico.
C) posição liberal / conhecimento. A) Além de
D) crítica da realidade / informação. B) A par de
E) posição liberal / formação do cidadão. C) A propósito de
D) Em razão de
E) Por trás de
Questão 04

Preserva-se o sentido de: “... o que está acontecendo Questão 08


em cada uma delas é RESULTADO da dinâmica
que faz com que todas interajam...” (§ 3) com a Altera-se o sentido de: “Para tanto, podemos
substituição do nome em destaque pela seguinte perceber, as informações – fragmentadas – não são
metáfora: suficientes.” (§ 3) com a mudança de pontuação
proposta em:
A) matriz.
B) fonte. A) Para tanto – podemos perceber – as informações
C) eco. (fragmentadas) não são suficientes.
D) mola. B) Para tanto – podemos perceber – as
E) germe. informações, fragmentadas, não são suficientes.
C) Para tanto, podemos perceber, as informações,
Questão 05 fragmentadas, não são suficientes.
D) Para tanto (podemos perceber) as informações –
Entre os processos metonímicos exemplificados a fragmentadas – não são suficientes.
seguir, aquele de que a cronista se vale em sua E) Para tanto, podemos perceber, as informações
argumentação (§ 1) é: “fragmentadas” não são suficientes.

A) comprar cem cabeças de gado.


B) viver lendo Machado de Assis.
C) pregar respeito aos cabelos brancos. Questão 09
D) comer um bom prato.
Em: “... está ainda mal desenhado, com contornos
E) cravar o aço no peito do rival.
borrados.” (§ 3), “mal” tem o mesmo valor significativo
que em:

Questão 06 A) Era preciso escapar à tentação do mal.


B) O mal é que só agora ela caiu em si.
Em: “... a forma mais desenvolvida de mercadoria era C) Para mim o problema estava mal formulado.
ANTES a imagem que o produto material concreto...” D) Não tinha cura o mal que o acometeu.
(§ 4), a palavra em destaque está empregada com E) Mal se viu na rua, chamou um táxi.
o mesmo sentido que em:

A) Não se emendou na prisão, antes tornou-se pior.


B) É antes alto que baixo, e não magro.
C) O animal ficou livre do peso que antes trazia.
D) Atente, antes, para o caráter de quem se diz seu
amigo.
E) Os tempos mudaram: antes, a vida era melhor.

03 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 10 Questão 13

Com a substituição do complemento verbal por um A gramática normativa censura, no português


pronome átono, infringe-se norma de regência em: padrão, a mudança de posição do pronome átono
proposta em:
A) “... reelaborar o que vem como um ‘dado’...” (§ 3) /
reelaborá-lo A) “Ele se baseia na inter-relação e não na
B) “... prevê a construção de uma visão que totalize fragmentação.” (§ 2) / baseia-se
os fatos...” (§ 3) / a prevê B) “... selecionados para se tornar notícias.” (§ 4) /
C) “... inter-relacionando todas as esferas da tornar-se
sociedade...” (§ 3) / inter-relacionando-as C) “Não podemos nos esquecer...” (§ 5) / nos
D) “... transformam [...] os acontecimentos podemos esquecer
selecionados (§ 4)...” / transformam-nos D) “.... de que as coisas se passam desse modo...”
E) “... substituiria a estrada de ferro e o automóvel...” (§ 5) / passam-se
(§ 4) / lhes substituiria E) “A informação [...] tornou-se [...] a base para a
reprodução do sistema...” (§ 6) / se tornou

Questão 11
Questão 14
Pode-se, no texto, sem prejuízo da concordância,
substituir a forma verbal em destaque pela forma que
O verbo que se flexiona em todos os tempos e modos
se propõe em:
como aquele que se destaca em: “... é um processo
que PREVÊ a condição de reelaborar o que vem
A) “... TRATA-SE [...] de processo metonímico...”
como um ‘dado’...” (§ 3) é:
(§ 1) / tratam-se
B) “... INCLUI a capacidade de elaborações
A) intervir.
novas...” (§ 3) / incluem
B) provir.
C) “... ao PRODUZIREM essas informações...” (§ 4)
C) prover.
/ produzir
D) prescrever.
D) “... LEVA à concepção...” (§ 7) / levam
E) entrever.
E) “... que CUSTAM caro...” (§ 8) / custa

Questão 15
Questão 12
Em: “... continua a ser condição indispensável PARA
Observando as construções: a) “Todos temos A CRÍTICA.” (§ 6), a reescrita do complemento
observado” (§ 2), e b) “todas interajam” (§ 3), é nominal em destaque torna obrigatório o uso do
possível afirmar, acerca da concordância verbal, que: acento grave no “a” que se lê em:
A) em a) e b) ela se faz em pessoa e número. A) a uma visão crítica.
B) em a) e b) ela se faz apenas em pessoa. B) a crítica social.
C) em a) e b) ela se faz apenas em número. C) a nossa crítica.
D) em a) ela se faz apenas em número; em b), em D) a essa crítica.
número e pessoa. E) a toda e qualquer crítica.
E) em a) ela se faz em pessoa e número; em b),
apenas em pessoa.

04 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
LEGISLAÇÃO E ÉTICA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Questão 19

Questão 16 A alternativa que aponta característica dos contratos


administrativos é:
Sobre o regime jurídico dos empregados públicos,
assinale a resposta correta. A) o desequilíbrio econômico-financeiro.
B) a possibilidade de alteração unilateral do objeto
A) Os empregados de empresa pública ou do contrato.
sociedade de economia mista não podem ser C) a liberdade de forma.
demitidos imotivadamente. D) a ausência de sinalagma.
B) Após a posse, os empregados públicos não têm E) o caráter personalíssimo absoluto.
estágio probatório, mas se sujeitam ao período
de experiência com duração de 90 dias, previsto
na CLT. Questão 20
C) Os agentes públicos não podem ser contratados
pelo regime de emprego público para o exercício Nos convênios regulados pela Portaria
de funções materiais subalternas na Interministerial 507/2011, a realização, sob sua
Administração Pública. inteira responsabilidade, do processo licitatório,
D) Os empregados públicos gozam de todas as compete ao(à):
garantias conferidas constitucionalmente aos
servidores estatutários. A) convenente.
E) Os empregados públicos ocupam cargos B) concedente.
vitalícios efetivos na Administração Pública, não C) órgão de controle.
se sujeitando a regime contratual. D) beneficiário final.
E) instituição financeira mandatária da União.

Questão 17
CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS
Está sujeito à punição por ato de improbidade
administrativa o agente público que, agindo de forma Questão 21
meramente culposa e gerando prejuízo ao erário:
Há uma distinção estabelecida entre vários níveis de
A) recebe presente no exercício da função pública. currículo, cada qual com suas especificidades. Sobre
B) utiliza em proveito próprio veículo pertencente ao o currículo formal, pode-se afirmar corretamente que:
serviço público.
C) deixa de coferir publicidade aos atos oficiais. A) é oriundo da prática docente.
D) dispensa indevidamente processo licitatório. B) não se expressa no planejamento.
E) pratica ato sem observar regra de competência. C) é isento de intencionalidade sociopolítica.
D) é a efetivação prática do que foi planejado.
Questão 18 E) são diretrizes normativas prescritas.

Configura princípio das licitações, de acordo com o


ordenamento jurídico brasileiro:

A) o informalismo procedimental.
B) a não vinculação ao instrumento convocatório.
C) a vedação ao sistema de registro de preços.
D) o julgamento subjetivo das propostas.
E) o sigilo das propostas.

05 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 22 Questão 25

Sobre o erro, Hoffmann (2012) considera “a análise A atuação docente é um diferencial fundamental para
da postura do educador diante dos erros observados propiciar ao aluno uma aprendizagem significativa.
nas tarefas mais sérias do que estudos sobre Uma das atitudes que o docente deve tomar e que
elaboração de instrumentos de avaliação.” Nesse contribuem para esse fim é:
fragmento, a autora expressa que a forma como se
observa o erro do aluno é mais relevante do que o A) trabalhar a ancoragem evitando que ela
estudo de métodos para a construção de exercícios. influencie nos organizadores prévios.
Em uma visão construtivista do erro é: B) identificar quais subsunçores são relevantes
para a nova aprendizagem.
A) mais importante analisar se o aluno seguiu com C) diagnosticar os subsunçores, ou seja, o que o
exatidão o comando dado para a resolução do aluno ainda não sabe.
exercício. D) reconhecer quais são as dificuldades dos alunos
B) preciso orientar o aluno a resolver as atividades e evitar exercitá-las para prevenir desgastes.
utilizando como parâmetro a expectativa do E) hierarquizar o conteúdo partindo do mais
docente para o resultado. complexo e ainda desconhecido para o aluno.
C) indicado que o docente garanta a precisão dos
resultados, privilegiando atividades objetivas que
não suscitem dúvidas maiores nos alunos. Questão 26
D) importante estudar as dificuldades dos alunos na
realização das tarefas, pensando em como O pensamento filosófico referente à relação
esses compreendem o que foi proposto. educação e sociedade expressa três tendências
E) esperado que os docentes auxiliem os alunos a básicas. Uma dessas tendências possui uma visão
uniformizarem as respostas, evitando a crítica da educação e a entende como elemento da
subjetividade nos resultados. própria sociedade, determinada por seus
condicionantes econômicos, sociais e políticos.
Entretanto, não traça um modo de agir para a
Questão 23 educação intervir na sociedade. Essa referida
tendência filosófico-política compreende a educação
A tendência pedagógica liberal que possui a como:
finalidade de subordinar a educação à demanda
social de recursos humanos, ou seja, possui como A) reprodução.
filosofia o desenvolvimento econômico através da B) mediação.
qualificação de mão de obra, conceitua-se como: C) redenção.
D) democratização.
A) renovada não diretiva. E) transformação.
B) crítico-social.
C) tecnicista.
D) progressista. Questão 27
E) libertária.
Nos últimos anos, uma modalidade de bullying
relativamente nova que ganha espaço nas
Questão 24 discussões sobre o tema é o cyberbullying. Essa
modalidade possibilita mais facilmente a realização
Na teoria de Piaget, características como das agressões de forma:
preponderância do pensamento lógico, objetivo,
menos egocêntrico, reversível, com capacidade de A) física e esporádica.
compreensão da noção de conservação e, B) anônima e indireta.
entretanto, condicionado ainda a observação para C) pontual e verbal.
atingir a compreensão, pertencem à etapa do D) consensual e direta.
desenvolvimento cognitivo denominada: E) frequente e corretiva.

A) operatório-formal.
B) sensório-motora.
C) pré-operatória.
D) operatório-motora.
E) operatório-concreta.

06 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 28 Questão 30

No projeto político-pedagógico, o marco referencial: De acordo com Libâneo (2008), “há vários sentidos
consiste: de competência e o mais conhecido está ligado a uma
visão economicista segundo a qual a busca da
A) no planejamento, aplicação e apuração da produtividade econômica requer pessoas
avaliação institucional para diagnosticar as competentes, isto é, pessoas tecnicamente
necessidades de mudança da escola. eficientes”. Entretanto, o autor afirma ainda, que o
B) em um plano de desenvolvimento institucional de sentido de competência no processo de elaboração
médio e curto prazo para a escola. da proposta curricular e do planejamento docente é
C) no diagnóstico de como os temas políticos estão outro. Sobre a abordagem de competência no
sendo desenvolvidos na escola. planejamento e prática escolar é correto afirmar que:
D) no posicionamento político da escola, em que ela
expressa o que almeja ser na sua ação educativa. A) o conteúdo é irrelevante para a formação e
E) na pesquisa pormenorizada e relatada em dados prática da competência.
quantitativos a realidade entre o ideal a ser B) esta se refere à relação significativa e operativa
atingido e o concreto. do aluno com o conteúdo.
C) é mais importante a aquisição de saberes
teóricos do que de competências.
Questão 29 D) está ligada a uma prática desvinculada
obrigatoriamente de saberes teóricos.
De acordo com a Lei nº 9.394/1996 (LDB), Capítulo II E) predomina ainda o conceito de saber puramente
referente à educação básica, está correto afirmar técnico e mecânico na aprendizagem.
que:

A) na educação infantil, a avaliação possui objetivo CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS


de promoção para o ensino fundamental.
B) o ensino fundamental gratuito possui duração de Questão 31
nove anos iniciando-se aos seis anos.
C) a educação profissional técnica de nível médio Considere n o número de subconjuntos do conjunto
2
deve ser oferecida apenas de forma subsequente A = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8}. Calcule o valor de n - 2.
ao ensino médio.
D) serão oferecidas duas línguas estrangeiras A) 32848
modernas em caráter obrigatório. B) 56728
E) o estudo sobre os símbolos nacionais e cultura C) 16382
regional passa a ser obrigatório e inserido como D) 262142
disciplina no currículo. E) 65534

Questão 32

Determine o conjunto solução da inequação a seguir.

A) ]-288/35, 132/5[
B) [0, +∞[
C) ]-∞, 132/5[
D) ]-∞, -288/35[
E) { }

07 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 33 Questão 37

Um cilindro reto, equilátero, tem altura medindo 5 cm. Determine o número de anagramas da palavra
Se V é o volume do cilindro citado anteriormente, DETALHADAS.
calcule o valor de 0,75 x V. (Use: π = 3).
A) 3.628.800
A) 70,3125 cm
3
B) 604.800
B) 93,75 cm
3
C) 1.814.800
C) 125 cm
3
D) 302.400
D) 83,3125 cm
3
E) 151.200
3
E) 71,625 cm

Questão 38
Questão 34
Dos 18 funcionários de uma empresa, 5 possuem
Considere x e y dois ângulos agudos, carro, 7 possuem moto e 8 não possuem nem carro e
complementares. Sabendo que sen(x) = 0,6, calcule nem moto. Um funcionário será escolhido ao acaso
o valor de tan(y) + cos(y). para ganhar um prêmio. Sabendo que existem
funcionários nesta empresa que possuem carro e
A) 1 também possuem moto, determine a probabilidade
B) 32/17 do funcionário escolhido possuir os dois meios de
C) 29/15 transporte.
D) 14/3
E) 17/5 A) 0
B) 1/9
C) 5/18
Questão 35 D) 7/9
E) 1
Considerando as matrizes A e B representadas a
seguir, determine a soma dos elementos da matriz
t
C = 2A + B . Questão 39

Calcule o valor da integral representada a seguir.

A) 0
B) 1,75
C) 3,55 A) 1/2
D) 4,85 B) 1
E) -2,5 C) 1/4
D) -1/6
E) 1/12
Questão 36

Sabendo que os pontos A(2, 6), B(-1, 0) e C(-2K, 4K) Questão 40


estão alinhados, calcule o valor de K.
0,5
Considere a função f(x) = (x) . Calcule o valor da
A) -1 derivada da função f, quando x = 0,25.
B) 0,25
C) 1 A) 0
D) 0,75 B) 1
E) -0,15 C) 1/2
D) 1/4
E) 4

08 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 41 Questão 45

Calcule o valor de (A - 15), sendo A o número Resolva a inequação representada a seguir e, em


representado a seguir. seguida, assinale a alternativa que contém o seu
conjunto solução.

A) -10
B) 5 A) [-2, -1] U ]3, +∞[
C) 15
B) ]-2, -1] U [3, +∞[
D) 10
E) 0 C) ]2, 3[
D) ]-2, -1[
E) ]-1, +∞[ - {3}
Questão 42
Questão 46
Sendo m a medida da altura relativa à hipotenusa de
um triângulo retângulo, cuja hipotenusa mede 12,5 e
um dos catetos mede 7,5, calcule o valor de m. Determine a soma dos coeficientes do
10
desenvolvimento de (3x - 1) .
A) 5,5
B) 6 A) 1024
10
C) 6,5 B) 3 +1
10
D) 7 C) 3
E) 7,5 D) 2890
E) 2187

Questão 43
Questão 47
O ângulo agudo formado pelas retas r e s é igual a X.
Determine o desvio-padrão dos cinco valores
Sabendo que as equações das retas são r: y = 3x - 10
apresentados a seguir.
e s: y = -2x + 6, determine o valor de X.

A) 15º
B) 30º
A) 0,2
C) 45º
B) 0,4
D) 60º
C) 0,6
E) 75º
D) 0,8
E) 1

Questão 44
Questão 48
Calcule a área da região delimitada pelo eixo x, pelo
eixo y e pelo gráfico da função f(x) = 0,75x + 3. Sabendo que x < 0, calcule x para que a distância
entre os pontos A(-1, 2) e B(x, 3) seja igual a √5.
A) 3 u.a.
B) 4 u.a.
C) 5 u.a. A) -1
D) 6 u.a. B) -3
E) 7 u.a. C) -2
D) 2
E) 1

09 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br
Questão 49

Calcule a área de um triângulo ABC onde AB


mede 2,5, AC mede 5 e o ângulo BAC mede 60º.
(Use: √3 = 1,7).

A) 2,5
B) 3,75
C) 4,625
D) 5,3125
E) 6,0625

Questão 50
x
Considere a função f(x) = (0,1) . Calcule o valor de m,
onde m = 5 + f(log 2).

A) 5,3
B) 5,301
C) 5,8
D) 5,5
E) 6

10 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt

www.pciconcursos.com.br